WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Ballet Castro Alves’

TEATRO DE ITABUNA SERÁ INAUGURADO HOJE COM IVETE E ORQUESTRA SINFÔNICA DA BAHIA

Teatro Candinha Doria será inaugurado nesta sexta-feira

O Teatro Candinha Doria, em Itabuna, será inaugurado nesta sexta-feira (26) com apresentações de Ivete Sangalo e músicos e a Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), a partir das 19h30min. A inauguração será restrita a quase 600 convidados, que é a capacidade máxima do teatro. O equipamento cultural será inaugurado pelo governador Rui Costa e o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes. Horas antes, às 12h30min, Rui e Fernando concedem entrevista e fazem visita guiada para a imprensa.

A obra ficou paralisada por 12 anos e foi retomada em 2018, após o Governo do Estado e a Prefeitura firmarem convênio para a conclusão. Além de cerca de R$ 10 milhões já empregados na fase estrutural, o Estado repassou mais de R$ 20 milhões, desde 2018 e a conclusão neste ano. Até o próximo domingo, shows de Simone e Simaria, Luiz Caldas e Chiclete com Banana e apresentações do Ballet do Teatro Castro Alves.

A inauguração do novo teatro marca os 109 anos de emancipação de Itabuna, comemorado em 28 de julho. Apto a receber espetáculos nacionais e internacionais, o teatro, em sua estrutura física, atende a todas as normas ambientais, de segurança e de acessibilidade, além de possuir uma moderna estrutura de iluminação, sonorização, mecânica, cênica e acústica, além de um amplo foyer, camarim, sanitários, salas de apoio e administração, segundo o governo baiano.

ATRAÇÕES DIAS 27 E 28

A programação promovida pela Governo do Estado terá neste sábado (27), a partir das 19h30min, a Osba, o Ballet do Teatro Castro Alves (BTCA) e o espetáculo A História do Soldado. No dia 28, data do aniversário da cidade, a área externa do teatro vai receber os shows de Luiz Caldas e da banda Chiclete com Banana.

PARALISAÇÃO, POLÊMICA E REDE GLOBO

Projeto ficou paralisado por mais de 10 anos

Após mais de dez anos de paralisações e polêmica, a obra é entregue. No período em que ficou paralisada, a obra ganhou destaque como um dos exemplos nacionais de desperdício de dinheiro público ao aparecer em matéria do Fantástico, da Rede Globo (relembre aqui).

Artistas e entidades se mobilizaram para a sua conclusão em um dos movimentos liderados pelos produtores culturais Ari Rodrigues e Eva Lima, da Associação Cultural Amigos do Teatro (Acate).

Ari, da Acate, em entrevista para a Globo

O clamor pela conclusão também levou o Ministério Público Estadual (MP-BA) a investigar o quanto já havia sido gasto até aquele momento. Apontou cerca de R$ 17 milhões, com base em documentos. A obra estava orçada em R$ 12,9 milhões. Será concluída por cerca de R$ 24 milhões. O Estado não informou, com precisão, o valor repassado desde 2018 até a conclusão do projeto.

O valor gasto divulgado pela promotoria em 2013 foi contestado pelo prefeito Fernando Gomes (reveja). Numa reunião com representantes da OAB e da Acate, o então ex-prefeito disse terem sido gastos R$ 3,7 milhões. “O dinheiro gasto foram R$ 800 mil da prefeitura e R$ 2 milhões e 900 mil do Estado. Digo isso por que a obra toda foi orçada, na época, em R$12 milhões e 900 mil. Se já gastaram R$ 17 milhões e não concluíram, então alguém pegou esse dinheiro”, afirmou Fernando em 2013.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia