WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba

workshop










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘bancos’

QUASE 40% DOS USUÁRIOS DE CARTÃO TIVERAM LIMITE DE CRÉDITO AMPLIADO SEM SOLICITAR

CNDL alerta para perigo do uso do crédito liberado com facilidade

Um levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que é comum o recebimento de propostas espontâneas de ampliação do limite de crédito por parte de bancos, instituições financeiras e lojas que operam com sistema próprio de crediário.

De acordo com a pesquisa, nos últimos 12 meses, quatro em cada 10 usuários de cartão de crédito (38%) receberam alguma oferta de aumento do limite sem que tenham solicitado. O mesmo ocorreu com usuários de outras modalidades, que tiveram aumento do limite de empréstimos e de crédito pré-aprovado (34%), aumento do limite de cartão de lojas (28%) e expansão do limite disponível no cheque especial (24%).

Entre os que receberam esse tipo de oferta, mais da metade (53%) achou a proposta interessante, por considerar positivo ter crédito à sua disposição. Outros 21% contestaram a oferta porque não viam necessidade no uso. Outros 18% usaram o crédito disponível, seja por estarem precisando do dinheiro naquele momento (13%) ou até mesmo sem que houvesse necessidade (5%).

:: LEIA MAIS »

BANCOS ABREM SOMENTE À TARDE NESTA SEXTA; VEJA HORÁRIO

Bancos abrirāo somente à tarde hoje

O atendimento ao público nas agências bancárias hoje (22), dia de jogo da seleção brasileira de futebol, será das 13h às 17h. O horário, definido de acordo com circular do Banco Central, é válido para todas as cidades do país.

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), não há atendimento em horário dos jogos do Brasil “por motivos de segurança das agências e de transporte de valores”. De acordo com a entidade, os bancos deverão afixar nas agências aviso sobre o horário de atendimento nos dias de jogos do Brasil, com antecedência mínima de 48 horas.

PAGAMENTOS DE CONTAS

A Febraban lembra que os bancos oferecem aos clientes alternativas como caixas eletrônicos, internet banking, aplicativo do banco no celular (mobile banking) e operações bancárias por telefone. Esses canais de atencimento funcionam normalmente em horários de jogos.(AB)

SUSPEITOS DE ATAQUES A BANCOS EM CAMAMU MORREM EM CONFRONTO COM A PM

“Dumdum” e “Boi” são suspeitos de ataques a bancos em Camamu

Dois suspeitos de participação nos ataques a agências do Banco do Brasil e Caixa Econômica em Camamu, no sábado (2) e na segunda (4), morreram em confronto com guarnições da Cipe Cacaueira e da 72ª CIPM, ambas da Polícia Militar. De acordo com a PM, Tarcísio Leão Leitão, o Boi, e Vancleydson Rosa dos Santos, o Dumdum, receberam as guarnições a tiro, no Bairro Novo, em Itacaré.

Os policiais revidaram, atingindo os dois suspeitos de assaltos a banco. A Polícia Militar informou que os suspeitos estavam com um revólver calibre 38 e uma pistola 380. A dupla era considerada de alta periculosidade. Boi e Dumdum foram socorridos, mas morreram na emergência do hospital municipal.

Ainda de acordo com a polícia, além das armas que os dois usavam, havia 5 munições de arma calibre 12, balaclava, drogas e balança de precisão. A balaclava (capuz) reforça as suspeitas de participação dos dois suspeitos nos ataques a bancos em Camamu.

Veja também

ROSEMBERG DEFENDE REABERTURA IMEDIATA DE AGÊNCIAS BANCÁRIAS EM CAMAMU

BANCOS! AH, OS BANCOS!

Walmir Rosário 3Walmir Rosário | wallaw2008@outlook.com

 

Não é preciso dizer que a parte mais fraca sofre com a bandidagem solta e armada nas ruas, planejando assaltos diários, tanto aos correspondentes bancários quanto a outras empresas que trabalham com valores, a exemplo dos supermercados.

 

Que os bancos só emprestam dinheiro aos clientes que não precisam, todos sabem, mas o que passamos a saber a cada dia é que os bancos somente querem cobrar taxas como estabelecimentos bancários, porém não admitem prestar os serviços a que devem entregar e já cobram por isso. É muito estranho, mas é verdade e é mais uma jabuticaba brasileira.

Pouco vou a uma agência bancária e só me dirijo a esses locais em última instância. Também não é pra menos: tenho que transpor uma série de barreiras para conseguir ultrapassar a porta giratória, após provar que não ando mal-intencionado e desarmado. Mesmo assim sou visto com desconfiança pelos estagiários e empregados, como se fosse ali apenas para importuná-los.

Ora, se um consumidor qualquer procura um banco é porque pretende fazer qualquer tipo de negócio que o banco preste: tomar empréstimos, sacar o seu dinheiro depositado com antecedência, ou, quem sabe, emprestar dinheiro ao banco. Alguns, até, se propõem a emprestar dinheiro aos bancos por juros ínfimos, mesmo sabendo que se precisar vai ter que pagar 10 vezes mais por isso. Mas como tem gente que tem gosto pra tudo…

Seja lá qual for sua intenção, não será bem-visto até que o gerente ou outro funcionário graduado lhe saúde com cara de bons amigos e, quem sabe lhe dê um abraço afetuoso e espalhafatoso para que todos conheçam a sua importância. Caso não seja desse quilate, será desprezado pelo caixa nem tão rápido, que lhe despacha um aviso deste tipo: “Você não tem o perfil para esse serviço”.

Pois é, se um reles equipamento que fica estacionado no lado de fora do banco não lhe aceita, por qual motivo os funcionários do banco iriam lhe aceitar lá dentro, dar um abraço apertado e servi-lhe um cafezinho? Seu perfil é o de fila de correspondente bancário e como tal você deverá se comportar. Hoje, você não é aceito na Caixa Econômica Federal nem mesmo para abrir uma conta poupança. Ah se Itamar Franco ainda fosse vivo e presidente do Brasil…

Um banco múltiplo, como é o caso de 99,99% dos bancos brasileiros, oferecem serviços como depósitos e saques nas contas-correntes e poupanças que mantêm, mas não querem que os clientes de suas contas entrem em suas agências. Estranho, muito estranho esse comportamento de uma empresa que quer o cliente longe dela, mesmo que cobre taxas cada vez mais caras para isso.

Atualmente, é muito comum entrarmos na antessala de uma agência bancária – local onde ficam as máquinas chamadas caixas eletrônicas ou rápidas, apesar das grandes filas – e encontrarmos pessoas vestidas com um casaco com um letreiro às costas “Posso ajudar”. Engana-se que acredita na ajuda, a verdadeira função delas é fazer com que a agência se livre daquele cliente ou simples consumidor e procure outro lugar qualquer para pagar suas contas. Clique no “leia mais” para ler a íntegra do artigo. :: LEIA MAIS »

GREVE DE VIGILANTES OU DE BANCOS?

walmirWalmir Rosário |wallaw1111@gmail.com

Esta greve, tida como dos vigilantes, apresenta um componente diferente, nem mesmo os funcionários de confiança dos bancos aparecem para o expediente interno.

De antemão, vou logo avisando: o título acima está correto, pois desta vez não são os bancários que protagonizam o fechamento dos bancos em todo o Brasil. Entretanto, prospera uma dúvida de quem, na realidade, pode ser responsável pelo fechamento dos bancos: os próprios banqueiros ou os sindicatos de vigilantes espalhados pelo país afora?

Na minha simples visão, são os banqueiros, que economizam milhões de reais nas contas de água, luz, telefone, horas extras dos bancários, como normalmente acontece nos movimentos paredistas. Esta greve, tida como dos vigilantes, apresenta um componente diferente, nem mesmo os funcionários de confiança dos bancos aparecem para o expediente interno.

E mais, serviço como o depósito via caixas eletrônicos estavam sendo feitos nos terminais, bem como nos correspondentes bancários (lotéricas, farmácias e outros agentes). Pela primeira vez no histórico anual de greves bancárias isso acontece (deve ser uma inovação). Entretanto, o que não “fecha a conta” é que o acontecimento se dá numa greve que não é dos bancários.

Confesso que não nunca cheguei a conversar com amigos bancários (tenho-os muitos) se realmente eles acreditam que a segurança de suas vidas pode ser creditada aos vigilantes. Tenho diversas e fortes razões para não acreditar, até mesmo pelo histórico das notícias publicadas na imprensa sobre os assaltos a bancos e carros fortes. De acordo com as notícias, as primeiras vítimas dos assaltantes são justamente os vigilantes, cuja maioria é formada por pessoal sem o devido preparo, sem armas apropriadas e estratégia de enfrentamento. Chego até a pensar que o serviço de vigilância bancária é apenas o cumprimento de alguma portaria (ou coisa que a valha) emitida pelo Banco Central para que as agências possam funcionar.

Ganham os trabalhadores, que recebem um salário para o sustento de suas famílias – mesmo que isso importe não ter a certeza de que chegará no fim do dia em casa –, se locupletam as empresas, embolsando por um serviço que nem sempre tem competência para tal. Com disse antes, são as primeiras vítimas, obrigadas a entregarem as armas, e os que assim não procedem tombam mortos no valoroso exercício da profissão.

Não sou de ir muito às agências bancárias, pois não sou um cliente do jeito que gostam os gerentes dessas instituições, daqueles que tenham muita disposição para emprestar dinheiro barato e tomar empréstimos a juros mais altos. Nem poderia, dado ao meu perfil financeiro e econômico inadequado para as operações. Mesmo assim, sempre que vou, observo atentamente a postura desses trabalhadores.

Geralmente se recusam a conversar com um cliente, mesmo que para dar uma informação, sob a alegação de que é expressamente proibido. Concordo, pois um dos requisitos do vigilante é estar atento, vigilante, para não ser pego de surpresa pelos bandidos. Contudo, esse comportamento não tem o mínimo valor, caso seja solicitado por um bancário a orientar uma fila ou coisa que valha. Como diz o ditado: manda quem pode, obedece quem tem juízo.

Mas voltando ao assunto, se não estou enganado, quem tem a obrigação legal de promover a segurança neste Brasil varonil – de norte a sul, leste a oeste – é o Estado e não o particular. Em nada deveria mudar o comportamento do expediente bancário numa greve de vigilantes, pois as polícias existem exatamente com essa finalidade.

Recuso-me a acreditar – e acredito que os bancários também – que estaremos mais seguros com os vigilantes do que com a Polícia Militar, cujos quadros são formados em segurança. Acredito, ainda, que o trabalho de inteligência das Polícias (militar, civil e federal) daria conta de manter os bancários, clientes e o dinheiro em segurança. :: LEIA MAIS »

GREVE DOS VIGILANTES AFETA AGÊNCIAS BANCÁRIAS, COLÉGIOS E INSS

Greve dos vigilantes afeta agências bancárias, colégios e INSS.

Greve dos vigilantes afeta agências bancárias, colégios e INSS.

Luiz Alves: querem gozar com a cara dos trabalhadores.

Luiz Alves: querem gozar com a cara dos trabalhadores.

A greve dos vigilantes baianos chega ao terceiro dia e afeta o funcionamento das agências bancárias, que não estão abrindo por falta de segurança, além de atendimento no INSS e funcionamento de escolas. De acordo com o presidente do Sindicato dos Vigilantes de Itabuna e Região, Luiz Alves dos Reis, a categoria pede reajuste de 15% e tíquete refeição de R$ 25,00, dentre outros itens da pauta.

A pauta da campanha salarial foi entregue em novembro do ano passado, segundo Luiz Alves, e as negociações começaram em janeiro deste ano. “As empresas só ofereceram 1% de reajuste. Nós queremos a reposição da inflação e aumento real de salário”, afirmou ao PIMENTA.

A data-base dos vigilantes é fevereiro, porém nada avançou nas quatro rodadas de negociação. A expectativa é de que as empresas de vigilância, via sindicato patronal, melhorem a proposta de apenas 1% de reajuste. Uma reunião na Delegacia do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), em Salvador, está marcada para esta sexta (26), às 9h.

RETIRADA DE DIREITOS

O sindicalista afirma que as empresas, além de só concederem 1% de reajuste, querem retirar direitos da categoria, como tirar escala de 12 horas de trabalho por 36 horas de folga, intrajornada e o adicional de boa-permanência. “Após quatro rodadas e, depois, com a intermediação da Delegacia do Trabalho, mantiveram a proposta de 1%, que a gente vê como uma forma de gozar com a cara dos trabalhadores, achando que somos bestas”.

Conforme Luiz Alves, a Bahia tem cerca de 15 mil vigilantes. “Todos estão parados e a adesão aumentou nesta quinta”, comemorou. Somente em Itabuna, são 700 vigilantes, dos quais 280 fazem a segurança das 14 agências bancárias instaladas no município e que se encontram fechadas por causa da greve da categoria.

 

 

QUEM SUPERA O BB?

Cliente ficou 3 horas e 12 minutos aguardando atendimento (Reprodução Pimenta).

Cliente ficou 3 horas e 12 minutos aguardando atendimento (Reprodução Pimenta).

O Banco do Brasil anunciou, em novembro, plano de incentivo à demissão voluntária e aposentadoria e fechamento de agência. Com a estrutura ainda mais enxuta, clientes que enfrentam longas esperas já imaginam o que poderá acontecer. Nesta quarta (7), o publicitário Nuno Damasceno aguardou mais de 3 horas para ser atendido.

Ontem, havíamos noticiado aqui a  espera de mais de 2 horas de um cliente da Caixa. Como se vê, difícil superar o Banco do Brasil. Longa espera mesmo a cidade tendo uma lei que determina o atendimento em até 30 minutos em início de mês e 20 minutos em dias de menor fluxo, a Lei Sena.

O cliente que levou chá de cadeira no BB, Nuno Damasceno, já decidiu acionar o banco no Juizado de Pequenas Causas.

 

 

STF DIZ QUE RECEITA PODE ACESSAR DADOS BANCÁRIOS SEM AUTORIZAÇÃO JUDICIAL

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) (6 a 1) votou nesta quinta-feira (18) pela manutenção da validade da Lei Complementar nº 105/2001, que permite à Receita Federal acessar informações bancárias de contribuintes sem autorização judicial. O julgamento foi interrompido e será retomado na semana que vem, com os votos dos quatro ministros que ainda não votaram.

Até o momento, votaram a favor de continuidade do acesso os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Teori Zavascki, Rosa Weber e Dias Toffoli. Somente o ministro Marco Aurélio votou pela inconstitucionalidade da norma, por entender que o compartilhamento dos dados entre o Fisco e as instituições bancárias trata-se de quebra de sigilo fiscal. “No Brasil pressupõe-se que todos sejam salafrários, até que se prove o contrário. A quebra de sigilo não pode ser manipulada de forma arbitrária pelo poder público”, disse.

A Receita Federal defende o acesso aos dados fiscais para combater a sonegação fiscal. De acordo com o órgão, o acesso a informações bancárias junto do Banco Central e às instituições financeiras não é feito de forma discriminada e ocorre somente nos casos estabelecidos pela lei. Segundo nota técnica divulgada pela Receita, os dados financeiros do contribuinte são acessados após abertura de procedimento fiscal e com conhecimento dele. Da Agência Brasil

BANCOS E COMÉRCIO SÓ NA QUARTA-FEIRA

Folga no comércio está prevista em convenção coletiva (foto Marcos Souza)

Folga no comércio está prevista em convenção coletiva (foto Marcos Souza)

Os estabelecimentos comerciais e as agências bancárias instalados em Itabuna estarão fechados nesta segunda-feira, 8, e amanhã, feriado de Carnaval.

No caso dos bancos, a interrupção do funcionamento se dá em todo o país em razão dos festejos de Momo. A reabertura está programada para quarta-feira, ao meio-dia.

Já a folga no comércio está prevista em convenção coletiva, firmada entre os sindicatos que representam patrões e empregados do setor. Pelo documento, as lojas somente poderão reabrir na manhã de quarta, mas algumas devem acompanhar o expediente bancário, abrindo apenas na parte da tarde.

Com relação aos supermercados, hoje o funcionamento é normal. Amanhã, tudo fechado.

BANCÁRIOS REJEITAM PROPOSTA DA FENABAN E MANTÊM GREVE

Greve afeta mais de 12 mil agências bancárias em todo o país.

Greve afeta mais de 12 mil agências bancárias em todo o país.

Os bancários rejeitaram hoje (20) a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de 7,5% de reajuste e retirada do abono, após reunião realizada para negociar o fim da greve, no Hotel Maksoud Plaza, capital paulista.

A negociação continua amanhã (21), a partir das 11h.

Os bancários estão em greve há 15 dias. Ontem (19), segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (‎Contraf-CUT), 12.496 agências e 40 centros administrativos paralisaram suas atividades nos 26 estados e no Distrito Federal.

Eles reivindicam reajuste salarial de 16%, incluindo reposição da inflação, mais 5,7% de aumento real, participação nos lucros e resultado (PLR), equivalente a três salários mínimos, mais R$ 7.246,82, melhores condições de trabalho e fim das demissões, entre outros.

BANCÁRIOS ENTRAM EM GREVE AMANHÃ; CONSUMIDOR DEVE FICAR ATENTO ÀS CONTAS

Bancários entram em greve nesta terça-feira (Foto Pimenta/Arquivo).

Bancários entram em greve nesta terça-feira (Foto Pimenta/Arquivo).

Com a greve dos bancos amanhã (6), consumidores devem ficar atentos ao pagamento de faturas, boletos bancários e outros tipos de cobrança. Segundo o Instituto de Defesa do Consumidor, o Procon, de São Paulo, embora a greve não afaste a obrigação do consumidor de pagar as obrigações, a empresa credora tem que oferecer outras formas e locais para que os pagamentos sejam efetuados.

Para não ser cobrado de encargos (juros e multa) e ter o nome enviado a serviços de proteção ao crédito, o consumidor deve entrar em contato com a empresa e pedir opções de formas e locais para pagamento, como internet, a sede da empresa, casas lotéricas, código de barras para pagamento em caixas eletrônicos, dentre outros, orienta o Procon-SP.

A recomendação é para que o consumidor documente esse pedido, ou seja, guarde cópia de email ou anote o número de protocolo de atendimento, por exemplo. Assim, caso o fornecedor não atenda à tentativa de quitar o débito, o consumidor pode fazer a reclamação ao Procon.

As assembleias que aprovaram o início da greve foram feitas na semana passada. A legislação determina que a greve só pode ter início com aviso prévio de pelo menos 72 horas. Esse período é necessário para informar aos bancos e à sociedade sobre a interrupção dos serviços.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ofereceu 5,5% de reajuste para salários e vales. A proposta inclui abono de R$ 2,5 mil, não incorporado ao salário. Os bancários querem reajuste salarial de 16% (incluindo reposição da inflação mais 5,7% de aumento real), entre outras reivindicações. Com informações da Agência Brasil.

CAIXA E BRADESCO LIDERAM RANKING DE RECLAMAÇÕES NO BC

A Caixa Econômica Federal liderou o ranking de reclamações de clientes contra instituições financeiras em julho, de acordo com dados divulgados hoje (17) pelo Banco Central (BC). No total, foram 983 reclamações consideradas procedentes, ou seja o BC verificou indício de descumprimento de lei ou regulamentação.

Para elaborar o ranking, as reclamações são divididas pelo número de clientes da instituição financeira que originou a demanda e multiplicadas por 1 milhão. Assim, é gerado o índice, que representa o número de reclamações de cada instituição financeira para cada grupo de 1 milhão de clientes.

No caso da Caixa, o índice ficou em 12,85. Na sequência, o Bradesco, com índice de 12,80. Em terceiro lugar, ficou o HSBC, com 7,56. Nesse ranking estão as instituições financeiras com mais de 2 milhões de clientes.

:: LEIA MAIS »

BANCOS MALTRATAM CLIENTES EM ITABUNA

As agências bancárias de Itabuna têm ignorado solenemente a chamada “Lei dos 20 Minutos”, que prevê limite de tempo para o atendimento. Ao contrário do que determina a legislação municipal, os bancos maltratam os clientes, obrigando-os a esperar até mais de duas horas nas filas.

O desrespeito não poupa ninguém, atingindo até mesmo idosos, gestantes e outras pessoas que têm direito a atendimento preferencial. Na manhã desta terça-feira (10), um idoso que retirou a senha às 11h09, na agência Centro do Banco do Brasil, foi atendido somente às 13 horas.

A recomendação nesses casos é acionar o Procon e o Ministério Público.

BANCOS TÊM HORÁRIO REDUZIDO NA QUARTA

bancoCorrentistas e quem tem contas a pagar precisa ficar atento ao horário bancário na véspera do Natal. De acordo com a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), o atendimento será das 8h às 10h na Bahia e demais estados fora do horário de verão nesta quarta-feira (24).

O atendimento será normal nesta terça (23), com o expediente das 10h às 15h.

As contas com vencimento nos dias 25 de dezembro, 31 de dezembro e 1º de janeiro poderão ser pagas no próximo dia útil sem multa, conforme a federação.

O último dia do ano para atividade bancária será 30 de dezembro. Fora desse período, o correntista poderá fazer operações em caixas eletrônicos ou pela internet (caso seja cadastrado), além de casas lotéricas ou correspondentes bancários.

APOSENTADO E PENSIONISTA TERÃO MAIS PRAZO PARA QUITAR CONSIGNADO

Da Agência Brasil

O prazo máximo para o pagamento das operações de empréstimo e de cartão de crédito relativas ao crédito consignado dos aposentados e pensionistas, do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS),  foi ampliado de 60 para 72 meses. A mudança passa a valer a partir do dia 1° de outubro. A portaria do INSS que define a mudança está publicada na edição de hoje (29) do Diário Oficial da União.

As taxas de juros das operações ficam mantidas. Atualmente, o Conselho Nacional de Previdência Social fixa em 2,14%, ao mês, o limite da taxa de juros para o empréstimo e em 3,06%, ao mês, para o cartão consignado. A margem consignável, que é o valor máximo da renda a ser comprometida, também permanece em 30% do valor da pensão ou aposentadoria.

Na quinta-feira (25), o conselho aprovou uma resolução recomendando ao INSS a elevação do prazo para o pagamento das operações de crédito consignado. Na ocasião, o secretário de Políticas de Previdência Social do governo federal, Benedito Adalberto Brunca, disse que o objetivo é aquecer a retomada do crédito.

De acordo com levantamento do Ministério da Previdência Social, considerando-se os contratos ativos em agosto de 2014, 91% tinham prazo entre 49 e 60 meses para liquidação. Cerca de 61% estavam no limite máximo de 60 meses.

:: LEIA MAIS »

PRESO LÍDER DE QUADRILHA QUE ARROMBOU MAIS DE 50 CAIXAS ELETRÔNICOS

Higor e Carlinhos Paraíba: presos em Salvador.

Higor e Carlinhos Paraíba, líder da quadrilha: presos em Salvador (Fotos Polícia Civil).

Policiais civis baianos prenderam hoje o líder de uma quadrilha responsável por arrombar mais de 50 caixas eletrônicos na Bahia e outros estados. José Carlos Lacerda Estevam Leite, o Carlinhos Paraíba, de 45 anos, preparava-se para arrombar um terminal bancário na Rodoviária de Salvador, quando foi preso.

O assaltante paraibano estava hospedado em um hotel no Rio Vermelho, na capital baiana, há dois dias, com três comparsas. A polícia conseguiu prender, ainda, o goiano Higor Albuquerque Fernandes, 28, que estava no hotel. A dupla foi apresentada pela delegada Francineide Moura, de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR).

A polícia não conseguiu prender os outros dois membros da quadrilha, identificados como Guilherme Pereira da Silva e Flávio Roberto Carvalho Ielen.

Com o grupo, os policiais apreenderam furadeiras e brocas de alto valor, diversos tipos de ferramentas, capacetes com lanternas, além de fechaduras novas para bloquear o acesso de clientes enquanto estivessem violando os caixas eletrônicos.

A quadrilha carregava um kit completo para os arrombamentos: diversas embalagens de tinta spray, utilizada para vedar as câmeras de segurança, vasilhames plásticos para bloquear sensores de presença e vários celulares que seriam descartados a cada dois dias. “O objetivo era dificultar o rastreamento das ligações pela polícia”, explicou a delegada Francineide Moura.

BANCOS FECHAM AMANHÃ E REABREM NA QUINTA

Alternativa amanhã serão caixas eletrônicos e internet (Foto Blog do Thame).

Alternativa serão caixas eletrônicos e internet (Foto Blog do Thame).

Kelly Oliveira | Agência Brasil

As agências bancárias vão fechar amanhã (31), assim como no dia 1º de janeiro, de acordo com Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Hoje (30) os bancos abrem normalmente.

A federação lembra que, nos dias em que as agências estiverem fechadas, os clientes poderão usar os canais alternativos de atendimento para fazer operações bancárias, como caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking, banco por telefone e correspondentes (casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais credenciados).

As contas de consumo (água, luz, telefone e TV a cabo, por exemplo) e os carnês que vencerem no período em que os bancos ficarão fechados poderão ser pagas no próximo dia útil (2 de janeiro), sem a incidência de multa. Os tributos, normalmente, já estão com a data ajustada pelo calendário de feriados (federais, estaduais e municipais).

Os clientes também podem agendar nos bancos os pagamentos das contas de consumo ou pagá-las (as que têm código de barras) nos próprios caixas automáticos, ou em correspondentes. Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser agendados ou pagos por meio do Débito Direto Autorizado (DDA).

MPT DISCUTE ASSÉDIO NOS BANCOS

O assédio moral é definido como uma prática abusiva que atinge a dignidade do trabalhador

O assédio moral é definido como uma prática abusiva que atinge a dignidade do trabalhador

O assédio moral em estabelecimentos bancários será debatido em um ato público, programado para esta segunda-feira (21), a partir das 14 horas, no auditório do Ministério Público do Trabalho (MPT) da Bahia, que fica na Avenida Sete de Setembro, 308, em Salvador.

De acordo com o MPT, o setor bancário é hoje um dos mais afetados pelo assédio moral, considerada uma prática abusiva contra a dignidade do trabalhador, ou sua integridade física ou psíquica.

O tema será debatido por representantes dos bancos, trabalhadores, órgãos de fiscalização, Justiça Trabalhista e pesquisadores. O MPT fará, durante o ato, o lançamento de uma cartilha sobre o assédio moral e distribuirá cartazes para serem afixados nas agências.

GREVE DOS BANCÁRIOS CHEGA AO 20º DIA

oooo

Imagem de protesto em frente à agência do Itaú na semana passada

Os bancários recusaram nesta terça-feira, 8, a proposta de reajuste salarial de 7,1%, apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Segundo a categoria, chega a 11.748 agências, call centers e centros administrativos fechados em todo o país neste 20º dia de greve. A adesão praticamente dobrou em relação ao primeiro dia da paralisação, quando 6.145 agências fecharam.

Além de aguardar nova proposta dos bancos com relação à reposição salarial, os bancários têm uma pauta que inclui valorização do piso salarial, melhoria da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), proteção ao emprego, melhores condições de trabalho, segurança e igualdade de oportunidades.

Na base do Sindicato dos Bancários de Itabuna, a greve fechou 37 agências. A situação afeta correntistas das cidades de Buerarema, Camacan, Pau Brasil, Itapé, Ibicaraí, Itororó, Itajuípe, Coaraci e Itapitanga. Em toda a Bahia, são 837 agências com atendimento comprometido.

Na manhã desta quarta-feira, 9, bancários voltaram a fazer manifestação em frente à agência do banco Itaú em Itabuna. O protesto teve participação de artistas e música ao vivo.

GREVE FECHA 10,6 MIL AGÊNCIAS BANCÁRIAS

Greve afeta mais de 10 mil agências bancárias.

Greve afeta mais de 10 mil agências bancárias.

Daniel Lima | Agência Brasil

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) divulgou balanço que mostra que em pouco mais de uma semana da greve nacional dos bancários foram fechados 10.633 agências e centros administrativos nos 26 estados e no Distrito Federal, até ontem (27).

A confederação reclama que há um silêncio da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) que “se recusa a apresentar proposta com aumento real de salário, valorização do piso, melhoria da participação nos lucros e resultados”, além de não fazer novas contratações, para diminuir a rotatividade e acabar com as terceirizações.

Os bancários enviaram ao presidente da Fenaban, Murilo Portugal, carta rejeitando o reajuste de 6,1%, apresentado no dia 5 de setembro, e apresentando a disposição para negociar uma proposta que atenda às reivindicações econômicas e sociais dos bancários.

A categoria também informou que as últimas declarações da Fenaban de que “os bancários não precisam de aumento real e precisam apenas manter os seus direitos em um momento em que os bancos estão tendo recorde de lucros provocou ainda mais a indignação” da categoria.

Entre as principais reivindicações, estão o reajuste salarial de 11,93% (5% de aumento real além da inflação), piso salarial de R$ 2.860,21, auxílios-alimentação, refeição e creche de R$ 678 ao mês, melhores condições de trabalho, com o fim das metas abusivas. Eles pedem ainda o fim das demissões e combate às terceirizações, entre outros pontos.

 






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia