WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias






:: ‘Beija-Flor’

BEIJA-FLOR É CAMPEÃ DO CARNAVAL DO RIO

Com enredo polêmico patrocinado pela Guiné Equatorial, a Beija-Flor foi eleita campeã do Carnaval 2015 no Rio. O resultado foi revelado durante apuração das notas, realizada nesta quarta-feira (18), na Sapucaí. Este é o 13º título da Beija-Flor. O penúltimo foi em 2011, com enredo sobre o cantor Roberto Carlos.

“Sentimento de dever cumprido. A nossa comunidade merecia. Aquele sétimo lugar do ano passado ficou engasgado”, disse Neguinho da Beija-Flor, que acompanhou a apuração no sambódromo.

A Beija-Flor foi a terceira escola a entrar na Sapucaí na segunda noite de desfiles do Carnaval carioca. Ovacionada pela plateia aos gritos de “é campeã!”, a agremiação de Nilópolis defendeu um enredo patrocinado pelo país africano comandado há 35 anos por Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, que, segundo a ONG Anistia Internacional, é acusado de violações de direitos humanos, tortura e prisões arbitrárias. Do Portal Uol.

BEIJA-FLOR LEVOU 6 DOS ÚLTIMOS 9 TÍTULOS

A Beija-Flor foi a campeã do desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro em 2011 e chegou ao sexto título em nove disputados desde 2003. Quase imbatível.

A escola faturou o 12º título da sua história com o enredo Roberto Carlos: A simplicidade de um rei. A avenida foi invadida por lambretas, calhambeques e imagens católicas na passarela a lembrar a história do rei da música brasileira. Confira vídeo do desfile que deu o título à Beija-Flor:

A BEIJA-FLOR É O QUE?!

Charles tem 24 anos de Beija-Flor

Decano do colunismo social itabunense e quase bodas de prata nos desfiles da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, Charles Henri inventou um neologismo em seu blog. Tascou lá que a Beija-Flor é “Hoconcur”, querendo dizer que a escola do seu coração não tem concorrente.

Com 24 anos de sambódromo, Charles tem direito de errar. Mas é bom deixar claro que a expressão correta é “hors concours”. A palavra criada pelo colunista parece uma definição bizarra do velho teste da farinha.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia