WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe





outubro 2018
D S T Q Q S S
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: ‘Caetité’

PÉ NA ESTRADA NO FERIADÃO

Estrada que liga BR-030 e Caetité foi inaugurada neste sábado (Foto Mateus Pereira/GovBA).

Estrada que liga BR-030 e Caetité foi inaugurada neste sábado (Foto Mateus Pereira/GovBA).

O governador Rui Costa botou o pé na estrada neste feriadão em visitas a municípios do sul e sudoeste do Estado. Ontem, o gestor esteve em Aurelino Leal. Por lá, inaugurou ginásio poliesportivo – que leva o nome do ex-prefeito Gilberto Andrade – e firmou convênio de pouco mais de R$ 540 mil para recuperação do estádio municipal, além de entregar tratores e implementos agrícolas.

Ainda em Aurelino Leal, Rui acompanhou os primeiros atendimentos a mulheres de 50 a 69 anos, submetidas a exames de mamografia. A ação de prevenção e detecção do câncer de mama prevê exame gratuito. O atendimento será até a próxima quinta (2). Se detectado algo na mama, a mulher é encaminhada para tratamento na rede SUS.

Rui Costa e autoridades entregam quadra poliesportiva em Aurelino Leal.

Rui Costa e autoridades entregam quadra poliesportiva em Aurelino Leal.

O roteiro do governador neste feriadão incluiu visita a Caetité, hoje (28), onde inaugurou a BA-611 recuperada, após investimentos totais de R$ 11 milhões, segundo afirmou. Também foram entregues novas viaturas da Polícia Militar e máquinas que atenderão agricultores familiares.

Rui também antecipou que visitará a região para inaugurar a segunda etapa da Adutora do Algodão. De acordo com o gestor, 95% das obras foram concluídas. Para a nova etapa, foram investidos R$ 33 milhões.

RUI VOLTA DA CHINA ANIMADO E DIZ QUE AGORA O PORTO SUL SAI DO PAPEL

Governador fechou acordos com empresários chineses

Governador fechou acordos com empresários chineses

A construção do Porto Sul, em Ilhéus, e do trecho da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol), ligando este município a Caetité, no Sudoeste do estado, deve sair do papel. Pelo menos é o que anunciou o governador Rui Costa em seu retorno da China.

No país asiático, o petista firmou acordos com empresários que, segundo ele, permitirão o aprofundamento de estudos técnicos e o andamento de obras de infraestrutura. Além do Porto Sul, o governador incluiu no pacote o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que ligará o Subúrbio Ferroviário ao Comércio, e o novo Centro de Convenções da Bahia, ambos em Salvador.

A construção e operação do Porto Sul e da Fiol foi objeto de um acordo assinado entre o gestor baiano e a China Railway Engineering Group e o Fundo Chinês para Investimento na América Latina. O projeto envolve ainda a empresa Bahia Mineração (Bamin), que explora minério de ferro em Caetité.

O ROMÂNTICO BRIGUENTO WALDICK SORIANO

marivalguedesMarival Guedes | marivalguedes@gmail.com

Waldick pegou o microfone e, em vez de cantar, discursou acusando a rádio de ter lhe boicotado. Para comprovar afirmava que até o cantor que ele levou, anunciaram como se fosse violonista. Detalhe, os shows eram transmitidos pela emissora.

Ele gravou mais de 80 discos, gostava de cachaça e assumia que era briguento. Waldick Soriano, baiano de Caetité, curso primário, foi motorista de caminhão, garimpeiro e peão. Casou com uma mulher que antes era prostituta. Ficou viúvo. Reagia quando falavam que suas músicas são bregas: “Brega é cabaré, minhas músicas são românticas.”

Assistiu Durango Kid e, quando saiu do cinema, encomendou roupa igual à do cowboy. Pra completar, comprou óculos escuros, chapéu preto, um cavalo e foi desfilar na praça de Caetité. Vaiado por estudantes, reagiu “jogando” o cavalo em cima deles. Porém, nunca mais abandonou o traje preto.

Reação mais assustadora teve durante Quem tem medo da verdade (TV Record), programa sensacionalista onde artistas eram interrogados e julgados. Quando participou, estavam também Agnaldo Rayol e Ângela Maria. Um padre o acusou de ter “deflorado várias meninas”. Waldick sacou o revólver e “deu um tiro” pra cima. Foi uma correria. As luzes foram apagadas e, quando acenderam, ele foi embora

Uma das suas apresentações em Itabuna foi no Cine Catalunha, no prédio onde funcionava a Rádio Difusora, da mesma família. Dias depois quis retornar. Mas o diretor da emissora, Hercílio Nunes, avaliou que não haveria público por causa do curto período entre o último e o próximo evento.
.
O artista não se conformou e propôs pagar o espaço. Já a Difusora, bancaria a publicidade. Negócio fechado. Na hora do show, casa vazia. Revoltado, Waldick pegou o microfone e, em vez de cantar, discursou acusando a rádio de ter lhe boicotado. Para comprovar afirmava que até o cantor que ele levou, anunciaram como se fosse violonista. Detalhe, os shows eram transmitidos pela emissora.

Um vexame. O coordenador da área técnica, Lourival Ferreira, correu desesperado ao estúdio e colocou o som da fanfarra, abertura dos noticiários. Mas o estrago já estava feito. Um grupo, liderado por Hercílio, foi ao cinema e expulsou o artista, que tentou cantar em cima da própria Rural estacionada em frente. Foi novamente impedido e empurrado pra dentro do carro.

Não se deu por vencido. Retornou ao Lord Hotel, onde estava hospedado, e cantou da janela do prédio.

Waldick morreu em setembro de 2008, aos 75 anos, vítima de câncer na próstata.

Encerro solicitando, na humildade, ao diretor deste blog, Davidson Samuel, postagem da belíssima Tortura de Amor. Lembrando que a música foi censurada pela ditadura militar em 1974 por causa da palavra tortura, apesar da composição ser de 1962, dois anos antes do golpe. Parece piada, mas é verdade.

 

— Marival Guedes é jornalista e escreve crônicas semanais no Pimenta.

MINISTROS VISITAM OBRAS DA FIOL

Miriam Belchior e Paulo Sérgio Passos vão verificar andamento das obras

O governo Dilma pretende dar mais uma demonstração de que as obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), incluídas no PAC, são uma prioridade. Neste domingo, 8, dois ministros desembarcam em Ilhéus e partem no dia seguinte para Jequié, onde visitarão um dos canteiros de obras da ferrovia, que ligará a cidade de Figueirópolis (TO) a Ilhéus (BA).

Os ministros que estarão em Jequié são Miriam Belchior (Planejamento) e Paulo Sérgio Passos (Transportes). Este, baiano de Ubaitaba.

A comitiva também terá a presença do governador Jaques Wagner e da deputada estadual Ivana Bastos (PSD), que presidente a Comissão Especial da Fiol na Assembleia Legislativa.

Quem também participa é o presidente da empresa Bahia Mineração (Bamin), José Viveiros, que tem grande interesse na celeridade das obras. A Bamin será a principal cliente da ferrovia, pela qual pretende escoar sua produção de minério de ferro de Caetité até Ilhéus. Nesta cidade, a empresa aguarda licença do Ibama para construir um Terminal de Uso Privativo, integrado ao Porto Sul.

INB LEVA MULTA DE R$ 2 MILHÕES

O Ibama condenou as Indústrias Nucleares do Brasil (INB) a pagar uma multa de R$ 2 milhões, em decorrência de irregularidades na operação e poluição do ambiente de trabalho na unidade de exploração de urânio em Caetité, sudoeste da Bahia.

Além da multa, o Ibama embargou a área da indústria onde são realizadas as atividades de precipitação, filtragem, secagem e embalagem do urânio concentrado. A área é a mesma que em maio passado recebeu 90 toneladas de carga radioativa, oriundas do Centro Tecnológico da Marinha, em São Paulo.

EMPRESAS AUMENTAM GANHOS EM PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO

Valmar Sant'anna espera faturar mais 43% em 2011, a partir das informações obtidas no PQF (foto Taironny Maia)

Empresas que participam de um programa de qualificação realizado pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL), em parceria com a Bahia Mineração, nas regiões de Ilhéus e Caetité, já relatam elevação do faturamento desde que aderiram à proposta. O PQF (Programa de Qualificação de Fornecedores) tem como objetivo preparar fornecedores locais para atender às exigências de grandes empreendimentos.

A Bamin diz ter feito a parceria com o IEL para facilitar a compra de produtos e contratação de serviços nas próprias regiões de influência do projeto Pedra de Ferro, que irá produzir 20 milhões de toneladas de minério por ano, em Caetité, e escoar a produção por um Terminal de Uso Privativo, que aguarda licença ambiental para ser construído na zona norte de Ilhéus.

“Para 2011, esperamos um faturamento bruto 43% maior que o do ano passado, o que também atribuímos em grande parte ao programa de qualificação”, afirma Valmar Sant’anna, gerente administrativo-financeiro d’ A Geradora. A unidade da empresa em Itabuna é uma das 32 que participam do PQF.

Outras empresas também registram evolução semelhante. É o caso da Agroferro, de Brumado, sudoeste baiano. Segundo Fábio Lima, gerente da empresa que comercializa chapas de aço e ferramentas, a expectativa é faturar 30% a mais este ano. “Passamos a enxergar nossa atividade com uma ótica bem mais aguçada”, destaca o administrador.

Para viabilizar tais resultados, o programa inclui orientações sobre gestão empresarial, o que engloba planejamento estratégico, finanças, gestão de pessoas, marketing e vendas. Há também os módulos de Saúde e Segurança do Trabalho, Meio Ambiente e Responsabilidade Social.

BA: 6,4 mil vagas de emprego na mineração

A Tarde

Levante a mão quem nunca desejou achar uma mina de ouro e ficar rico. Se o sonhoparece distante demais, trabalhar no setor da mineração é uma realidade cada vez mais próxima dos baianos.

Até 2015, o setor prevê a criação de pelo menos 6.480 vagas na operação de minas na Bahia, em dez empreendimentos que já estão em fase de implementação, de acordo com protocolos assinados com o governo do Estado.

São vagas para profissionais com ensinos Fundamental e Médio completos para os cargos de operadores de equipamentos, com salários que variam de R$ 1 mil a R$ 2 mil, além dos técnicos, com remuneração entre R$ 2 mil e R$ 4 mil. Para nível superior, a maior oferta é para engenheiros e geólogos, com rendimentos que ultrapassam R$ 7 mil.

Se levada em consideração a estatística do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), que prevê a criação de 13 empregos indiretos para cada direto, os números podem chegar a mais de 83 mil postos de trabalho no interior do Estado, em municípios como Jaguaquara, Urandi, Ilhéus, Caetité, Maracás e Santaluz, dentre outros.

Leia mais

CLOVIS TORRES MUDA PARA A VALE

O executivo Clovis Torres acaba de deixar a vice-presidência da Bahia Mineração, depois de quatro anos no posto. Ele assumirá a função de consultor jurídico global da Vale.

Na Bamin, Torres foi um dos principais condutores do Projeto Pedra de Ferro, que produzirá 19,5 milhões de toneladas de minério de ferro em Caetité e escoará a produção por um terminal de embarque de uso privativo, a ser construído na zona norte de Ilhéus.

Sobre a saída, Torres afirma que deixa a Bamin num momento em que o projeto Pedra de Ferro “está maduro e em vias de ser operacionalizado”. A escolha do novo vice está sendo conduzida pelo presidente do grupo ENRC no Brasil, José Francisco Viveiros.

Segundo Clovis Torres, o perfil do substituto deverá “reunir aspectos como a experiência na gestão de negócios no setor de mineração e o compromisso com ações voltadas à sustentabilidade nas áreas de influência do projeto”.

O BOOM NO SETOR DA MINERAÇÃO

Com a entrada de siderúrgicas na mineração e a chegada de novatas, como a Ferrous – controlada por fundos estrangeiros – e a ENRC, do Cazaquistão, cidades mineiras e baianas estão vivendo um novo ciclo de expansão econômica. Na região de Serra Azul, província mineral do Quadrilátero Ferrífero (MG) onde a Vale ainda não pôs os pés, duas cidades despontam na nova corrida pelo minério de ferro: Brumadinho e Itatiaiuçu. Na Bahia, Ilhéus e Caetité são as apostas.

Elas fazem parte de um novo ciclo da mineração, que deve atrair US$68 bilhões em investimentos entre 2011 e 2015, um recorde para o setor, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram). Dois terços desse total vão para projetos de minério de ferro, carro-chefe do segmento no Brasil.

BAMIN PROMOVE SEMANA DO MEIO AMBIENTE

Trabalho de arte-educação, com o grupo Teka Teatro, fez parte da programação nas comunidades (foto Taironny Maia)

A empresa Bahia Mineração realiza diversas atividades em Ilhéus e Caetité, com o objetivo de marcar a Semana do Meio Ambiente.

Em Ilhéus, a programação incluiu uma mobilização no último fim de semana, nas comunidades de Aritaguá, Lagoa Encantada e Sambaituba, e prossegue até o próximo dia 10, com ações em um estande montado na Praça J.J. Seabra.

Apresentação teatral, troca de mudas por material reciclável, palestra e exposição dos grupos produtivos do Projeto Transformar fazem parte da programação, que tem apoio do Sesi e da Faculdade de Ilhéus.

URÂNIO SEGUE PARA CAETITÉ

População protestou contra entrada do urânio em Caetité

A Comissão Institucional Provisória – formada por representantes do Ibama, Comissão Nacional de Energia Nuclear, INB e moradores de Caetité e Guanambi – resolveu, após quatro horas de negociação na tarde de quinta-feira, 19, que as 90 toneladas de material radioativo estacionadas provisioriamente na cidade de Guanambi irão para as instalações da INB (Indústrias Nucleares do Brasil), localizada no município de Caetité, a 757 km de Salvador.

As nove carretas que transportavam a carga estão paradas há cinco dias no pátio da Polícia Militar de Guanambi, depois que a população impediu que elas se dirigissem até a mina de urânio da INB, em Caetité, na segunda-feira, 16.

Os integrantes da Comissão Provisória firmaram o termo de compromisso, que prevê que a carga ficará lacrada até que sejam cumpridos todos os requisitos de segurança, a fim de garantir a proteção dos trabalhadores da INB e do meio ambiente. Do G1

POPULAÇÃO BARRA PASSAGEM DE MATERIAL RADIOATIVO EM CAETITÉ

Uma mobilização popular barrou, na noite deste domingo, 15, em Caetité, a passagem de um comboio formado por 13 caminhões, que transportava material radioativo para o distrito de Maniaçu, onde funciona a unidade de extração e beneficiamento de urânio da INB (Indústrias Nucleares do Brasil).

Os moradores se aglomeraram num ponto em frente ao cemitério local, impedindo que o comboio passasse. Os caminhões chegaram a Caetité por volta das 19 horas.

 

MINA DE TALENTOS: BAMIN CONVOCA PARA MATRÍCULA

Saiu a lista de selecionados para os cursos da primeira fase do programa de qualificação profissional Mina de Talentos, desenvolvido pela Bahia Mineração (Bamin) em parceria com o Senai. Nesta primeira etapa, serão treinadas 742 pessoas nas regiões de Ilhéus, Caetité e Guanambi.

As matrículas em Ilhéus deverão ser feitas nos dias 7 e 8 de abril, na sede do Senai (Iguape). Em Guanambi, o atendimento será nos mesmos dias, no Núcleo de Formação do Mina de Talentos, na Avenida Nilo Coelho, 595. Já em Caetité, os aprovados deverão se dirigir até a Escola Manoel Lopes Teixeira, nos dias 5 e 6 de abril.

Em todos os locais de matrícula, o funcionamento será das 9h às 12h e das 14h às 20. É necessário apresentar  RG e CPF.

Segundo os responsáveis pela seleção, os candidatos que foram submetidos a entrevista no último dia 27, e que não estejam na relação divulgada hoje, ainda poderão ser chamados para compor futuras turmas.

Clique no link abaixo para ver a lista de convocados para matrícula:

:: LEIA MAIS »

MINA DE TALENTOS: SAI RESULTADO DE SELEÇÃO

A Bahia Mineraçao e o Senai divulgaram nesta sexta-feira, 25, o resultado da seleção para as primeiras vagas do curso de Técnicas Administrativas do programa de capacitação profissional Mina de Talentos. A lista de selecionados pode ser conferida AQUI.

O programa está na primeira etapa, na qual serão treinadas gratuitamente 742 pessoas para as áreas de marcenaria, carpintaria, auxiliar civil, além de técnicas administrativas. Nesta fase inicial, haverá centros de formação nas cidades de Ilhéus, Caetité e Guanambi.

Na região sudoeste, também serão oferecidos inicialmente cursos de operador de motoniveladora e operador de escavadeira.

O resultado publicado hoje se refere apenas aos pré-selecionados para o curso de técnicas administrativas, que ainda passarão por uma entrevista programada para este domingo nos mesmos locais onde ocorreram as inscrições. O horário está indicado na lista de aprovados.

Ao longo dos próximos três anos, a Bamin pretende capacitar 6.500 pessoas, em áreas relacionadas às etapas de construção e operação da mina em Caetité e do terminal portuário em Ilhéus. De acordo com o Senai, o Mina de Talentos já pode ser considerado o maior programa de qualificação profissional tocado pela iniciativa privada na Bahia nos últimos dez anos.

LULA É ESPERADO NO CENTRO DE CONVECÇÕES

Terá início em instantes a cerimônia em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinará a ordem de serviço para a construção do primeiro trecho da Ferrovia da Integração Oeste-Leste. Neste momento, centenas de pessoas já se encontram no auditório do Centro de Convenções de Ilhéus, onde a ordem será assinada.

O primeiro trecho da Fiol a ser construído fica entre Ilhéus e Caetité, e tem cerca de 500 quilômetros.

SAI LICENÇA DE TRECHO DA FIOL

A construção do trecho da Ferrovia Oeste-Leste entre Caetité e Ilhéus terá seu início simbólico no próximo dia 9 de dezembro, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na cidade sul-baiana. A licença para essa parte da estrada de ferro acaba de ser emitida e tem especial importância para a empresa Bahia Mineração, que escoará sua produção de minério de ferro em Caetité pela Fiol.

Ao todo, a ferrovia terá uma extensão aproximada de 1.500 quilômetros, ligando a cidade de Figueirópolis, no Tocantins, a Ilhéus, no litoral sul da Bahia. O trecho entre Brumado (sudoeste da Bahia) e Ilhéus já foi licitado pela estatal Valec, mas a licença emitida abrange somente a faixa de Caetité a Ilhéus.

O projeto Pedra de Ferro, da Bamin, utilizará um terminal portuário na região da Ponta da Tulha, norte ilheense, para a exportação do minério. A instalação da mina, em Caetité, também já obteve sua licença e resta apenas o Ibama autorizar a construção do terminal, que já tem anuência prévia da Secretaria do Meio Ambiente da Bahia.

O investimento da Bamin no projeto será de US$ 3 bilhões. A empresa pertence ao grupo ENRC, do Casaquistão.

BAMIN RECEBE LICENÇA DA MINA EM CAETITÉ

O Instituto do Meio Ambiente da Bahia (IMA) expediu a licença de instalação da mina da Bahia Mineração no município de Caetité, sudoeste do Estado. A notícia foi comemorada pela empresa, que pretende iniciar a implantação do Projeto Pedra de Ferro no primeiro quadrimestre de 2011. O empreendimento, que inclui um terminal marítimo na zona norte de Ilhéus, terá investimentos estimados em US$ 5 bilhões.

Segundo o vice presidente da Bamin, Clovis Torres, a expectativa agora é para a licença de instalação do terminal marítimo em Ilhéus, que já obteve anuência prévia da Secretaria do Meio Ambiente do Estado.

A previsão é de que a fase de produção seja iniciada em 2013 e a Bamin deverá exportar 19,5 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.

PREFEITO DIVIDE A FAMÍLIA PARA NÃO “LARGAR O OSSO”

José Barreira, discursando ao lado de Wagner. Um pedaço da família está com Geddel

Em Caetité, no sudoeste baiano, o político José Barreira sempre foi conhecido por buscar manter-se ao lado de quem ocupa o poder. Seja de que partido for.

Barreira, hoje prefeito do município, é do PSB e publicamente apoia a reeleição de Jaques Wagner. Mas escalou o sogro e dois cunhados para dar total suporte à campanha do peemedebista Geddel Vieira Lima.

O prefeito também diz apoiar a eleição do ex-secretário de Relações Institucionais, Rui Costa, para deputado federal. Porém, quem goza de grande prestígio no governo de Caetité é o deputado José Rocha, do PR, que disputa novo mandato.

Lotear a família para aumentar as chances de conquistar um naco de poder é hábito conhecido na política. Em Ilhéus, por exemplo, isso acontece com a deputada estadual Ângela Sousa (PSC), que está com Wagner (ocupa diversos cargos na máquina estadual), Geddel (por conta do partido) e Paulo Souto (o filho, Mário Alexandre, é secretário do PSDB e apoia o democrata).

José Rocha reza pela mesma cartilha e, apesar de estar no PSB, tem um histórico ligado ao carlismo. Tanto que, para o Senado, ele está com a socialista Lídice da Mata, mas o outro voto está guardadinho para a direita. É de Cesar Borges (PR).

unisa






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia