WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe





agosto 2018
D S T Q Q S S
« jul    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias






:: ‘Câmara de Ilhéus’

QUESTIONADO, VEREADOR EXPLICA PORQUE NÃO LÊ A BÍBLIA NO PLENÁRIO DA CÂMARA

Makrisi é criticado por não ler salmos bíblicos no plenário da Casa

O vereador Makrisi (PT), secretário geral da Câmara de Vereadores, presidiu a sessão de ontem (27). Ao abrir os trabalhos legislativos, o parlamentar foi questionado pelos vereadores Luiz Carlos Escuta (PP), Tarcísio Paixão e Ivo Evangelista (PRB) sobre o porquê da não fazer a leitura do salmo bíblico na abertura da sessão, quebrando tradição.

Makrisi, que é católico, lembrou aos colegas que o Estado é laico. Também observou que a Câmara foi questionada pelo Fórum Municipal de Promoção à Igualdade Racial de Ilhéus e por representantes dos Povos de Terreiros por causa da leitura dos salmos. O vereador entende que a Constituição deve ser respeitada e que nenhuma das religiões pode sobrepor-se ao Estado democrático de direito.

“Tenho a minha fé, que inclusive tem a Bíblia como símbolo principal, mas não posso impor isto ao outro”, disse o vereador. Makrisi ainda questionou qual seria a reação dos cristãos, caso fossem lidos trechos do alcorão ou cantos de religiões matriz africana durante os trabalhos da Casa. “Certamente causaria muitos questionamentos”, afirmou o parlamentar.

ILHÉUS: TETO CEDE E CÂMARA FICA ALAGADA

Plenário passou por quatro reformas, mas problemas persistem.

Plenário passou por quatro reformas, mas problemas persistem.

A chuva desta madrugada de quarta (18) provocou corre-corre na Câmara de Vereadores de Ilhéus. Segundo informações de funcionários do legislativo, parte do teto cedeu e provocou alagamento do plenário e do primeiro andar do imóvel.

Todos os gabinetes de vereadores localizados no primeiro andar ficaram alagados. Assessores foram chamados às pressas para salvar documentos e equipamentos. A ordem da direção da casa foi fechar o acesso a qualquer cidadão que não seja assessor parlamentar, enquanto permanecer a “tragédia”.

Vereadores devem se reunir nesta tarde com a presidência da Casa para tratar do problema. O presidente do legislativo, Tarcísio Paixão, não pisou os pés no legislativo hoje pela manhã, apesar do “pepino”.

As obras de reforma do plenário, como noticiamos em fevereiro, foi iniciada sem licitação e teve que ser paralisada. O legislativo está sob suspeição por tocar obras e contratos (de aproximadamente R$ 400 mil) sem licitação.

Por causa de problemas no plenário da casa, há mais de um mês os vereadores estão realizando as sessões no auditório da Faculdade de Ilhéus.

O PAINEL DE DINHO GÁS

Dinho Gás: painel eletrônico.

Relata o Blog do Gusmão que o presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Dinho Gás, resolveu abrir licitação para comprar painel eletrônico para as votações no plenário da casa legislativa.

O presidente da Câmara é criticado pela aquisição do painel eletrônico no “apagar das luzes” do seu mandato. A estimativa é de que a instalação do painel eletrônico custe, aproximadamente, R$ 200 mil.

Nas redes sociais, a aquisição em final de mandato é vista com desconfiança pelos internautas. O Regimento Interno da Casa, segundo especialistas, também terá que ser modificado para que o painel tenha alguma serventia.

“JAILSONSO” É MULTADO PELO TCM POR FARRA

Jailson: multado pelo TCM.

O ex-presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Jailson Nascimento, torrou R$ 129.267,00 em publicidade no ano de 2010. Chamado pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), “Jailsonso” não conseguiu comprovar a aplicação de todo esse dinheiro, levando à corte de contas apenas recibos ou notas fiscais, empenhos, processos e ordens de pagamento.

Diz o relatório do tribunal:

– Ao contrário do quanto crê o gestor, não basta encaminhar os recibos de pagamentos, notas fiscais, empenhos e ordens de pagamento. Em anexo a eles, deve vir a efetiva comprovação da realização dos serviços cujos pagamentos foram feitos, ou seja, que foram efetivamente executados.

Os conselheiros do TCM não viram outro caminho: “canetaram” Jailson, que terá de pagar multa de R$ 5 mil.

Ficou barato…

QUEM TOPA?

Ontem, a vereadora Carmelita Ângela (PT) convidou os colegas de legislativo para apresentar, em plenário, todos os seus assessores. Era uma reação lógica diante da denúncia de que existem dez fantasminhas camaradas na Casa.

Resta saber se algum corajoso topa. Tá valendo, senhores!

TCM CONDENA JAILSON POR FALSIFICAR DOCUMENTO

Jailson falsificou documentos, segundo TCM.

O vereador e ex-presidente da Câmara de Ilhéus, Jailson Nascimento (PMN), terá que devolver R$ 37.152,00 aos cofres municipais e pagar multa de R$ 25,291,00, além de responder a processo penal, por ter falsificado a publicação de relatório fiscal relativo ao exerício de 2009, segundo o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Paolo Marconi, conselheiro-relator, encontrou “indícios veementes” de adulteração da data de publicação do relatório fiscal do primeiro quadrimestre de 2009, o que classificou como uma tentativa do ex-presidente de induzir o tribunal a erro.

O relatório do quadrimestre, enfatiza Marconi, foi publicado depois do prazo, no dia 30 de junho de 2009. Após o TCM apontar a “intempestividade” do documento, Jailson apresentou nova publicação do relatório com data de 29 de maio.

Para o conselheiro-relator, não restou “nenhuma dúvida sobre a inautenticidade ou mesmo inidoneidade desse documento”, pois o relatório foi publicado originalmente no dia 9 de junho daquele ano, segundo certificação digital que constava no rodapé da publicação.

A trapaça de Jailson era para fugir da punição a gestores por descumprir a lei que visa assegurar maior transparência aos atos e contas públicos. Todo esperto tem seu dia de…

ALISSON DIZ QUE NÃO TRAIU CARQUEJA

O vereador Alisson Mendonça (PT) nega que tenha traído a “causa governista” ao chegar atrasado à sessão que acabou elegendo o oposicionista Dinho Gás (PSDC) presidente da Câmara de Vereadores de Ilheús na quarta-feira (15). Segundo ele, a culpa é do (ainda) presidente da Casa, Jailson Nascimento (PMN), que decidiu apressar a votação ao perceber a ausência governista.

– Não tenho como classificar a atitude de Jailson. Temos uma relação de quatro mandatos. Não cabia essa tentativa de me indispor com [Paulo] Carqueja – reclama.

Alisson diz que Jailson quebrou o protocolo da Câmara no intuito de apressar a votação. “Nossas sessões começam 16h30min, quinze pras cinco [17h]. Cheguei às 16h10min e a votação para presidente já havia sido encerrada. E [o presidente] deixou para tocar o Hino Nacional somente ao final da sessão”.

Durante todo o processo eleitoral, afirma, a bancada buscou atrair o sétimo voto e trabalhou vários nomes na tentativa de fazer a presidência. A estratégica “furou”, pois o alvo governista não cedeu aos encantos do Executivo. “Valmir [Freitas] aceitou a candidatura de Dinho Gás”, lamenta.

O vereador diz estar tranqüilo. “O importante é que tanto Carqueja e Carmelita [Ângela] estavam na sessão e viram o contexto. Não houve traição, malandragem, má-fé de minha parte. Não teria qualquer motivo. E o que eu iria ganhar com isso?”;

Segundo ele, o grupo governista foi para a disputa sabendo da derrota. “Perdido sempre esteve. Nós não tínhamos o sétimo voto e o que poderíamos fazer era ir pra lá com uma só candidatura, a de Carqueja”.

Alisson sonhava retornar à presidência da Casa, por onde passou no período 2007-2008. Tanto ele como Carmelita Ângela e o também governista Marcus Flávio (PPS) disputaram votos na largada e desistiram, deixando a batata na mão de Carqueja.

JAILSON CONSEGUE APROVAR PROJETO

O projeto que ganhou o apelido de “Lata Velha”, que amplia a idade máxima da frota de ônibus em Ilhéus, foi aprovado nesta terça-feira, 24, pela Câmara de Vereadores. Por unanimidade, ligeirinho e com pouca discussão.

Maior interessado na aprovação da proposta, haja vista que possui alguns ônibus alugados à Prefeitura, o vereador Jailson Nascimento (PMN) comemorou. No entanto, para ver a proposta aprovada, ele teve que negociar com o governo.

Jailson queria que a idade máxima permitida para os ônibus em circulação na cidade fosse ampliada de 5 para 20 anos. O governo tentou um meio termo: 10 anos. E Jailson saiu com o velho “nem eu, nem você”. Ao final, o projeto foi aprovado com um limite de 15 anos, que passará a ser o tempo máximo de vida útil dos ônibus utilizados em Ilhéus.

BRIGA (POR CARGOS) NO PT ILHEENSE

O mais novo quiprocó no PT ilheense envolve o secretário municipal de Planejamento, Alisson Mendonça, e o vereador Rafael Benevides. Alisson licenciou-se do mandato para assumir o Planejamento no governo de Newton Lima, e Rafael ganhou a vaga, na condição de primeiro suplente da coligação petista.

Valendo-se da condição de eleito, Alisson quer manter seus assessores nos mais de 10 cargos. Rafael, claro, deseja indicar os deles. E até sugeriu que cada um ficasse com metade das indicações das “boquinhas”. Alisson bateu pé. Quer ceder apenas um carguinho. O suplente tá da vida.

Resultado: Rafael ameaça entrar com mandado de segurança para que a Justiça o autorize a ocupar todos os cargos. Do outro lado, Alisson revida com a possibilidade de abandonar a Secretaria de Planejamento e reassumir o mandato.

Como a engenharia é daquelas difíceis de explicar ao partido e aos eleitores, a desculpa alissoniana inventada por estes dias é a de que disputará uma vaga à Assembleia Legislativa, buscando votos para Geraldo Simões e Josias Gomes, ambos disputando vaga à Câmara Federal.

camara itabuna






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia