WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘Centro de Convenções de Itabuna’

PREFEITURA LANÇA EDITAL DO TEATRO; ESTADO LIBERA R$ 24,8 MILHÕES PARA OBRA

Obras do Teatro foram paralisadas em outubro de 2006 || Foto Pedro Augusto

A Prefeitura de Itabuna lançou edital para contratar empresa que concluirá as obras do centro de convenções e teatro municipal. Pelo projeto, o teatro terá 700 lugares, além de equipamentos de som, iluminação e de segurança, conforme as normas técnicas internacionais. Os recursos para as obras serão garantidos pelo Governo do Estado.

O valor de referência para a obra será R$ 24,8 milhões. A licitação está prevista para as 9 horas do dia 19 de fevereiro, no Centro Administrativo Firmino Alves. A empresa vencedora terá prazo de oito meses para conclusão da obras.

As obras do Teatro Municipal e Centro de Convenções de Itabuna estão paralisadas desde outubro de 2006, quando o então governador Paulo Souto sofreu derrota eleitoral. O sucessor, Jaques Wagner, não deu continuidade às obras. Alegava que havia inconsistências e erros de engenharia. Parte dos R$ 24,8 milhões será utilizada na atualização do projeto.

R$ 17 MILHÕES JÁ GASTOS, SEGUNDO MP

Segundo levantamento do Ministério Público do Estado (MP-BA), a obra já consumiu R$ 17 milhões (reveja aqui). O MP-BA moveu ação civil pública, em 2013, quando foram levantados os recibos que apontaram os gastos milionários na obra inacabada.

O prefeito Fernando Gomes chegou a ser alvo da ação. À época, ele negou que os gastos tivessem alcançado a cifra informada pela promotoria. Pelas contas do prefeito, município e estado aplicaram, respectivamente, R$ 800 mil e R$ 2,9 milhões na obra (relembre aqui).

OBRAS DO TEATRO RETOMADAS EM FEVEREIRO

Fernando: obras em fevereiro

As obras do centro de convenções e do Teatro Municipal de Itabuna podem ser retomadas ainda em fevereiro, na avaliação do prefeito Fernando Gomes. O governo municipal trabalha com previsão de que as obras sejam concluídas em agosto do próximo ano, de acordo com o gestor.

A conclusão do centro de convenções e do teatro será tocada pelo município por meio de convênio com o Governo do Estado. O governador Rui Costa assegurou cerca de R$ 14 milhões para a conclusão das obras. A licitação deverá ser lançada, no máximo, no início de janeiro.

O SILÊNCIO DE RUI

(Foto Pedro Augusto).

(Foto Pedro Augusto).

O pré-candidato ao governo baiano pelo PT, Rui Costa, criticou o democrata Paulo Souto (DEM) no episódio do Centro de Convenções de Itabuna. O petista enfatizou que Souto paralisou a obra imediatamente após ser derrotado, em outubro de 2006.

Rui disse mais. Para ele, as críticas do democrata tivessem sido influenciadas pelo fato do oposicionista, talvez, ter trocado o protetor solar por Óleo de Peroba.

Este blog perguntou ao petista, em duas oportunidades e via Twitter, quais os reais motivos para que a atual gestão não desse continuidade à obra. Isso, no sábado e, novamente, na última segunda (12).

Até agora, silêncio.

RUI DIZ QUE SOUTO DEVE TER USADO “ÓLEO DE PEROBA” AO CRITICAR OBRA PARALISADA

Rui diz que Souto paralisou obra em Itabuna.

Rui diz que Souto paralisou obra em Itabuna.

As críticas do ex-governador Paulo Souto à falta de conclusão do Centro de Convenções de Itabuna geraram reação do ex-secretário da Casa Civil e pré-candidato ao governo baiano pelo PT, o deputado federal Rui Costa.

Por meio do Twitter, o petista enfatizou que o próprio Paulo Souto foi quem paralisou as obras do centro de convenções e do teatro municipal. “Aliás, não só esta, muitas outras”, completou em resposta a uma nota do PIMENTA postada no microblog.

Rui Costa ainda alfinetou o ex-governador: “[Ele] deve ter substituído o Protetor Solar por Óleo de Peroba”. A propósito, hoje caiu uma chuva daquelas em Itabuna, momentos antes do evento na Ação Fraternal.

A reação de Rui Costa às críticas de Souto (Reprodução Pimenta).

A reação de Rui Costa às críticas de Souto (Reprodução Pimenta).

SOUTO CRITICA OBRA INACABADA. CC MOTIVOU ROMPIMENTO COM FG

Paulo Souto, de amarelo, visita centro de convenções (Foto Valter Pontes).

Paulo Souto, de amarelo, visita centro de convenções (Foto Valter Pontes).

O ex-governador Paulo Souto deixou há pouco o galpão onde funcionou a Kildare, após visitar as obras inacabadas do Centro de Convenções de Itabuna. Fez imagens nos dois locais para usar usadas em inserções do seu partido, o DEM, e de legendas aliadas na televisão.

A visita foi acompanhada pelos deputados Augusto Castro e Antônio Imbasashy, ambos do PSDB, do ex-deputado José Carlos Aleluia e pelos vereadores Zé Silva (PSDB) e Chico Reis (PRP).

O antigo balcão da Kildare foi doado pelo governo baiano ao município para construção de uma feira livre. O projeto não vingou. Já o Centro de Convenções teve as obras interrompidas pelo próprio Paulo Souto, logo após a derrota eleitoral em outubro de 2006. Wagner, como se sabe, alegou erros estruturais na obra e, há duas semanas, disse que o espaço será utilizado pela Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

FG DIZ QUE ROMPEU COM SOUTO
POR CAUSA DE OBRA INACABADA

O centro de convenções, inacabado, foi alvo de uma disputa judicial em 2012, quando o Ministério Público estadual descobriu uma negociata em que o município reverteria para o ex-prefeito Fernando Gomes não apenas o terreno como todas as benfeitorias. A ação barrou o malfeito.

Fernando, aliás, disse numa entrevista ao Diário Bahia que brigou politicamente com Paulo Souto, em 2006, porque este teria, por retaliação, cortado os recursos para continuidade da obra. Hoje, FG retorna aos braços de Souto, inclusive apoiando o filho do ex-governador, Fábio Souto.

FG DIZ QUE FORAM GASTOS SÓ R$ 3,7 MILHÕES NO CENTRO DE CONVENÇÕES

Andirlei, a atriz Eva Lima e o ex-prefeito em reunião ocorrida ontem (Foto Divulgação).

Andirlei, a atriz Eva Lima e o ex-prefeito em reunião ocorrida ontem (Foto Divulgação).

O ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, rebateu informação de que tenham sido aplicados cerca de R$ 17 milhões na fase de terraplenagem e fundação do Centro de Convenções e do Teatro Municipal de Itabuna.

– Nunca foram investidos esse montante ali (sic). O dinheiro gasto foram R$ 800 mil da prefeitura [de Itabuna] e R$ 2 milhões e 900 mil do Estado. Digo isso por que a obra toda foi orçada, na época, em R$12 milhões e 900 mil. Se já gastaram R$ 17 milhões e não concluíram, então alguém pegou esse dinheiro – disse ele.

Ontem, o ex-prefeito participou de reunião com o presidente da OAB local, Andirlei Nascimento, e comissão de artistas no Palace Hotel. O ex-prefeito considera serem necessários, para a conclusão da obra, R$ 15 milhões.

Fernando, o ex-prefeito Capitão Azevedo (DEM), a ex-procuradora Juliana Burgos e o ex-secretário de Governo Carlos Burgos são réus em um processo contra a reversão de propriedade do terreno no Loteamento Nossa Senhora das Graças (entenda melhor clicando aqui). A ação civil pública é movida pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA).

Ontem, Fernando se comprometeu a devolver a área ao município, segundo os participantes da reunião. Ele teria, no entanto, exigido que Estado ou município dê garantia de conclusão da obra. A OAB e a Associação Cultural dos Amigos do Teatro (Acate) deflagraram mobilização para que a obra seja concluída.

GOVERNO NÃO CONCLUI OBRA E CÂMARA QUASE APROVA MOÇÃO DE REPÚDIO CONTRA WAGNER

Centro de convenções abandonado em Itabuna.

Centro de convenções abandonado em Itabuna.

Faltaram só 3 votos para moção contra Wagner (foto) ser aprovada.

Faltaram só 3 votos para moção contra Wagner (foto) ser aprovada.

A Câmara de Vereadores de Itabuna acabou rejeitando a moção de repúdio contra o governador Jaques Wagner proposta por José Silva (PSDB). O vereador cobra a conclusão do teatro e do centro de convenções de Itabuna.

A obra foi interrompida em outubro de 2006, pelo então governador Paulo Souto (DEM). Wagner assumiu em 2007, mas não retomou a obra, alegando erros estruturais.

Para Zé Silva, o governador deveria concluir a obra de, aproximadamente, R$ 20 milhões e na qual já foram investidos mais de R$ 3 milhões. A construção virou um elefante branco e já foi objeto de matéria no Fantástico (Rede Globo).

Zé Silva acabou obtendo 11 votos, mas precisava de 14 para que a moção fosse aprovada. Vereadores de partidos da base do Governo Wagner e até de oposição votaram contra a proposição.

Votaram contra os vereadores Júnior Brandão (PT), Aldenes Meira e Jairo Araújo (ambos do PCdoB), Glebão (PV), Nadson Monteiro (MD), Joilson Rosa (PSDC), Paulinho do PT e Pastor Francisco (PRB). Brandão lembrou que o município precisava reforçar a sua parceria com o governo e a aprovação da proposta de Zé Silva não era boa para Itabuna.

Dentre os vereadores que aprovaram a moção, está o líder do Governo Vane na Câmara, César Brandão (MD).

Ruy Machado (PTB) e Soldada Valéria (PSC) não compareceram à sessão de hoje.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia