WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: ‘Ciretran’

FORA DO TRILHO

marco wense1Marco Wense

 

Uma coisa é certa: só o governador Rui Costa pode evitar que o trem do governismo saia do trilho. É bom lembrar que o chefe do Executivo não é de duas conversas, conversa mole e, muito menos, de conversinha.

 

O suplente de deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB) sonha com uma ampla união em torno da sucessão do prefeito Claudevane Leite, que já declarou que não será candidato à reeleição.

Davidson quer uma junção em torno dele. Acha que Geraldo Simões, por ser do PT, vai ter dificuldades. Quando questionado sobre Roberto José, trata logo de descartá-lo: “Não será candidato”.

Como resposta a contundente afirmação do comunista, Roberto se reúne com o comando estadual do PSD e diz que é candidatíssimo, que não abre mão da sua legítima e democrática pretensão.

“Não há mais espaço para a velha política e os velhos modos de fazer política”, alfineta Roberto José. A verdade é que o relacionamento entre o prefeiturável do PSD e do PCdoB tende a ficar mais aceso, intenso e incontrolável.

Tem ainda o imbróglio entre o PT e o PCdoB em torno da Codeba. É que os comunistas andavam dizendo que os petistas apoiariam a candidatura de Davidson em troca de um cargo na Companhia das Docas do Estado da Bahia.

Tiririca da vida, Geraldo Simões, ainda a maior liderança do petismo grapiúna, desmentiu os camaradas com uma fina ironia: “Se o PCdoB não teve força para manter um gerente do Ciretran, vai ter força para indicar um diretor da Codeba?”

Difícil mesmo é colocar no mesmo palanque os evangélicos de Vane, os comunistas de Davidson, os lulistas de Geraldo Simões, o núcleo duro do vanismo, os robertistas do PSD e o pessoal do PRB da Igreja Universal.

Outro detalhe é que tanto Geraldo como Davidson dão como favas contadas o apoio do PSB, desconsiderando a pré-candidatura de Carlos Leahy. O ex-presidente da CDL diz, peremptoriamente, que vai até o fim.

As articulações em torno do processo sucessório vêm de cima para baixo, o que não é nenhuma novidade. Se diretório municipal e nada é a mesma coisa, imagine comissão provisória. É o manda quem pode, obedece quem tem juízo. O que prevalece são os interesses da cúpula.

Uma coisa é certa: só o governador Rui Costa pode evitar que o trem do governismo saia do trilho. É bom lembrar que o chefe do Executivo não é de duas conversas, conversa mole e, muito menos, de conversinha.

MANGABEIRA E AS PESQUISAS

mangabeiraO pré-candidato do PDT, médico Antônio Mangabeira, acredita que vai iniciar o ano de 2016 com uma boa pontuação nas pesquisas de intenção de votos.

Mangabeiristas mais otimistas falam até em um percentual acima de 10%. O prefeiturável, no entanto, acha que as coisas vão acontecer no seu devido tempo.

Mangabeira, que é o presidente do diretório municipal, comunga com a opinião de que a eleição é complicada: “Temos que trabalhar muito. Não é fácil enfrentar o populismo demagógico”.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

ILHÉUS: SISTEMA DA CIRETRAN FORA DO AR

Serviços que exijam o sistema eletrônico do Detran em Ilhéus não poderão ser feitos nesta terça-feira (2). A rede da 13ª Ciretran, localizada na zona norte da cidade, está fora do ar e deve passar o dia todo assim.

Segundo Paulo Machado, diretor do órgão, é esperada equipe vinda de Salvador para regularizar o sistema.

O diretor da Ciretran recomenda que quem tenha demandas relacionadas à habilitação procure a unidade do Detran no SAC.

SANTANA QUER CIRETRAN EM ITORORÓ

coronel_gilberto_santana2O deputado estadual Gilberto Santana (PTN) encaminhou indicação ao Governo da Bahia, na qual sugere que o município de Itororó seja sede de uma Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran). Para o parlamentar, o aumento da frota de veículos na localidade justifica a solicitação.

Santana sustenta ainda que, caso Itororó receba uma Ciretran, o serviço poderá atender a mais seis municípios: Itajú do Colônia, Firmino Alves, Nova Canaã, Ibicuí, Iguaí e Santa Cruz da Vitória.

Atualmente, Itororó está na área de abrangência da 19ª Ciretran, com sede em Itapetinga, a 29 quilômetros de distância.

O CANDIDATO É GERALDO

Marco Wense

O PCdoB não terá mais candidato próprio na sucessão do prefeito Azevedo.

Salvo algum acidente de percurso, o candidato do PT à sucessão municipal de 2012 é o deputado federal Geraldo Simões, ex-prefeito de Itabuna por dois mandatos.

Depois de uma avaliação eminentemente política, ficou a conclusão de que a pré-candidatura de Juçara Feitosa criaria problemas com os partidos da base aliada do governo Wagner.

Com Geraldo Simões, o governador Jaques Wagner vai entrar na campanha de maneira incisiva, principalmente em relação ao apoio das legendas aliadas.

A opção Geraldo Simões, além de por fim na discussão sobre a imposição do nome da ex-primeira dama, freia a intenção do PCdoB de lançar candidatura própria.

Com Geraldo candidato, os “meninos” do PCdoB vão conseguir tudo que desejam: Ciretran, vaga no Parlamento estadual para Wenceslau Júnior e a permanência de Davidson Magalhães na Bahiagás.

Com Geraldo candidato, o vereador Claudevane Leite, o Vane do Renascer, deixa o pesadelo de ser o candidato do PT na sucessão do prefeito Azevedo e vai atrás da sua reeleição.

A candidatura de Geraldo Simões muda todo o cenário eleitoral. Recente pesquisa de intenção de voto aponta Geraldo na frente, em uma posição confortável em relação ao segundo colocado.

Os favoritos na eleição municipal de 2012, sem dúvida o prefeito Azevedo (DEM-reeleição) e o deputado Geraldo Simões (PT), sabem da importância de uma boa coligação no processo sucessório.

O petista corre atrás dos partidos que compõem a base de sustentação política do governo Wagner, principalmente o PCdoB, PSB, PDT e o PP. O demista busca o importante apoio do PSDB, PPS, PR, PV e do PTN.

Pela frente, o PMDB com seu invejável tempo no horário eleitoral. O partido vai ficar com quem? O PMDB de Itabuna é uma democrática mistura de fernandistas, geraldistas, azevistas, ubaldistas e renatistas.

E por falar no PMDB, a legenda ainda conta com a irreverência, conhecimento, sabedoria e a polemicidade dos inquietos Juvenal Maynart e Ruy Correa.

Marco Wense é articulista da Contudo.

O CAPITÃO QUER O CARGO DO SARGENTO

Os comunistas já estão impacientes com a demora do governador Jaques Wagner em assinar o decreto de nomeação do Sargento Gilson Nascimento para a chefia da 5ª Ciretran, em Itabuna. A longa espera imposta a Nascimento tem a ver com a pretensão do ex-deputado estadual Capitão Fábio, que está de olho no mesmo cargo.

O capitão “aquartelou-se” em Salvador, a espera do desenrolar dos acontecimentos. Já os cururus dizem que se Wagner quebrar o acordo com o PCdoB estará abrindo um precedente perigoso, ameaçando o critério de distribuição de cargos do Estado.

“Aí vai virar bagunça”, prevê um membro do partidão.

WENCESLAU NEGA RISCO PARA NOMEAÇÃO DE GILSON NASCIMENTO

Uma possível reversão na ida do sargento Gilson Nascimento para o comando da 5ª Ciretran é descartada pelo vereador itabunense Wenceslau Júnior, presidente do diretório municipal do PCdoB. O comunista diz ter feito consultas em Salvador e identificado que não há barreiras para a nomeação de militares para o órgão ligado ao Departamento Estadual de Trânsito.

“Soube, inclusive, que o futuro chefe da Ciretran de Paulo Afonso é um tenente em Alagoinhas vai assumir um sargento”, declarou Wenceslau. Segundo ele, na própria cúpula do Detran há oficiais de várias patentes.

O vereador afirmou que resolveu fazer as sondagens, após a ameaça à indicação ter sido divulgada pela imprensa local. “Temos informação de fonte segura que o fato de Gilson ser sargento não impedirá sua nomeação”, salienta.

Segundo Wenceslau, o tão esperado decreto poderá ser publicado na semana que vem. “Ainda não saiu porque as nomeações foram suspensas devido ao esforço do governo para aprovar a reforma administrativa”, explica.

PC DO B TEM “PLANO A” PARA CIRETRAN

Aquisição comunista pode estar comprometida

Caso a nomeação do Sargento Gilson Nascimento para o comando da 5ª Ciretran não seja possível, o PCdoB de Itabuna poderá voltar ao “plano A”, que é a indicação do administrador Rosivaldo Pinheiro.

Um comunista ouvido hoje pelo PIMENTA revelou que o partido está conversando com o governo da Bahia, na tentativa de resolver a situação. Também estava marcada uma reunião para hoje, onde a pauta principal seria o “caso Gilson Nascimento”.

Nesta terça-feira, 26, o site “O Trombone” divulgou que a nomeação do sargento poderia realmente não sair, em função de uma diretriz do governo Wagner de não permitir que militares ocupem funções alheias à sua carreira.

Integrantes do PCdoB já veem grandes dificuldades para emplacar o indicado, já que isto implicaria em abrir um precedente desconfortável para o governo baiano.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia