shopping jequitiba
agosto 2014
D S T Q Q S S
« jul    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  




:: ‘cirurgia bariátrica’

PSICÓLOGA MORRE APÓS CIRURGIA BARIÁTRICA

Valéria morreu vítima de complicações cirúrgicas (Reprodução Pimenta).

A psicóloga Valéria Passinho de Sousa, 31, faleceu nesta noite de sexta, 3, em Itabuna, vítima de complicações vítima de complicações decorrentes de cirurgia para redução de estômago.

O corpo está sendo velado no Santa Fé, ao lado do cemitério Campo Santo, em Itabuna, onde ocorrerá o sepultamento, às 15h deste sábado, 4.

Valéria tinha militância política e era filha do servidor público federal Francisco Gilton (Gilton da Ceplac), ex-militante do PT de Itabuna. Ela havia se formado em psicologia pela Unime de Itabuna.

BARIÁTRICA: PREFEITURA TAMBÉM DEU CALOTE

A prefeitura de Itabuna bem que tentou tirar o corpinho de banda (relembre aqui), mas os médicos responsáveis pela realização de cirurgia bariátrica pelo SUS confirmaram à TV Santa Cruz que não apenas a Sesab, mas o município também deu calote.

Desde julho foram realizadas 28 cirurgias bariátricas, mas nenhuma foi honrada pela Sesab. Nem a prefeitura pagou pelos procedimentos do pré e pós-operatório.

A Sesab nega ter havido calote e diz que o pagamento pelas cirurgias (aproximadamente R$ 140 mil) está previsto para acontecer entre 10 e 15 de setembro. Já a prefeitura, somente pagará após concluir licitação voltada ao pré e pós-operatório.

As vítimas de obesidade mórbida planejam protestar contra o tratamento da prefeitura e Sesab na próxima semana, durante o Desfile do 7 de Setembro.

CALOTE SUSPENDE CIRURGIA BARIÁTICA PELO SUS EM ITABUNA

As cirurgias de redução de estômago (bariátricas)  pelo SUS estão suspensas desde ontem em Itabuna. A prefeitura de Itabuna e a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) até agora não pagaram à equipe médica responsável pelas consultas e cirurgias.

Após assinatura de convênio entre Sesab, prefeitura e equipe médica, no início do ano, foram realizadas 36 cirurgias, mas as equipes envolvidas não viram a cor do dinheiro. “Nenhum centavo chegou às mãos das equipes médicas”, assinala Tony Emerson, que comanda a ONG Casa do Obeso.

A ONG cobra compromisso de estado e município para que a dívida seja quitada. O PIMENTA tentou manter contato com a equipe médica, mas não teve sucesso.

Todas as cirurgias marcadas para esta semana e a próxima foram canceladas. Pessoas que entraram na fila e aguardavam pela cirurgia há anos, estão desoladas. As vítimas de obesidade mórbida vão às ruas no Desfile do 7 de Setembro denunciar o tratamento desrespeitoso.

ITABUNA: SESAB LIBERA CIRURGIA BARIÁTRICA PELO SUS

Dirigentes da ONG, Solla e Geraldo.

A ONG Casa do Obeso, de Itabuna, tanto batalhou… e conseguiu. A Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) liberou a realização de cirurgias bariátricas pelo SUS em Itabuna. Os procedimentos serão feitos no Hospital Calixto Midlej Filho (Santa Casa).

A liberação saiu nesta semana, após representantes da ONG terem participado de uma audiência com o secretário estadual de Saúde, Jorge Solla, acompanhados do deputado federal Geraldo Simões (PT). A organização não-governamental conta com 597 associados.

De início, a Sesab liberou quatro cirurgias por mês, para portadores de obesidade mórbida e pessoas obesas com diabetes e hipertensão arterial.

Tony Emerson, da Casa do Obeso, destacou a luta da organização e o apoio do deputado Geraldo Simões à causa, que entendeu a necessidade da cirurgia para assegurar “qualidade de vida para quem sofre com a obesidade”.

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna dependerá do pactuação das cirurgias por parte da Secretaria Municipal de Saúde, que assumirá os custos do pré e pós-operatório. Os dirigentes da Casa do Obeso também esperam que o estado inicie mutirão de cirurgia bariátrica no sul da Bahia.

OBESOS EM RISCO IMINENTE LUTAM POR CIRURGIA

.

Turma de peso da ONG Casa do Obeso: luta e alegria de viver

“Tá vendo esse tamanho todo? A alegria de viver é em dobro”, diz uma senhora com seus mais de 200 quilos, que conseguira sentar-se após mais de uma hora em pé, já que cadeiras plásticas não lhe aguentam. Ela passou a tarde, junto com um grupo de vários obesos, à espera de falar com o governador Jaques Wagner, ontem, no parque Espora de Ouro.

Na verdade, viver é só no que eles pensam. Mas, para isso, primeiro têm que sobreviver ao excesso de peso, que compromete a saúde e, depois sim, viver plenamente, no sentido de tirar da existência tudo o que de melhor esta possa oferecer para ser gozado.

Estamos falando dos membros da associação Casa do Obeso, sediada em Itabuna, mas que já extrapolou os limites da cidade e recebe gente de toda a região. Todos em busca de uma tábua de salvação: a cirurgia bariátrica, técnica que pode devolver aos gordinhos a chance de voltar a ter uma vida plena.

Mas, por que é necessária a criação de uma ONG para lutar por cirurgias que o SUS oferece gratuitamente? “Para Itabuna, o valor repassado pelo SUS é bem inferior ao custo da cirurgia, que é de cerca de R$ 7.400,00. Para cá só vem R$ 3.400”, afirma o presidente da ONG, Tony Emerson.

Ele conta que já procurou a prefeitura, que prometeu toda a ajuda possível. Por essa ajuda entende-se o complemento a verba para a cirurgia. “Essa promessa animou um médico, o doutor Fabrício, a investir cerca de R$ 500 mil em equipamentos para a realização da cirurgia no município”.

:: LEIA MAIS »