vestibular FTC 2015.1
outubro 2014
D S T Q Q S S
« set    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  



:: ‘Coelba’

CONSTRANGIMENTO EM AUDIÊNCIA DO PPA

Plenária lotada, falta de energia e um calor dos infernos (Foto J. Bahia Online).

As quedas de energia elétrica e os apagões mais do que constantes em Ilhéus causaram constrangimento a secretários estaduais, no sábado, durante a plenária litoral sul do Plano Plurianual (PPA).

Sem energia elétrica, os secretários estaduais Zezéu Ribeiro (Planejamento) e Domingos Leonelli (Turismo) ficaram sem sistema de som e tiveram que levar o evento “no gogó”, para uma plenária lotada.

E sem energia elétrica, o sistema de ar-condicionado também não funcionou. Assim, os digníssimos secretários puderam averiguar a qualidade do serviço que vem sendo prestado pela Coelba por essas bandas nos últimos tempos…

APAGÃO NA ZONA NORTE ILHEENSE

Quem mora, tem comércio ou passou o último fim de semana nas praias da zona norte de Ilhéus sofreu com o mau-serviço prestado pela Coelba. Naquela área, o fornecimento de energia elétrica foi interrompido na sexta-feira à tarde e só voltou,oscilante, mais ou menos às 19 horas do sábado. No domingo pela manhã, a região acordou novamente sem energia, que só foi restabelecida na parte da tarde.

Muita gente reclamou de prejuízos com a perda de alimentos que deveriam ser mantidos sob refrigeração.

LIÇÃO DE CIDADANIA

Eletricitários instalando transformador após bronca de moradores (Foto do leitor).

Cidadania é isso: um leitor, vítima das sucessivas quedas de energia elétrica na rua Nossa Senhora das Graças, na Mangabinha, em Itabuna, botou a boca no trombone aqui no PIMENTA, mês passado. Reclamava atenção por parte da Coelba. A empresa respondeu ao consumidor e prometeu a este blog que o problema seria solucionado num prazo de 25 dias.

“A empresa foi mais rápida que o prometido”, diz o morador Hélder Almeida, que já estava cansado de perder aparelhos eletroeletrônicos, não ter energia elétrica de qualidade e reclamar sem ter resposta adequada.

A solução prometida veio em menos de 15 dias. A Coelba trocou a rede elétrica em grande parte da rua, substituiu postes e instalou um transformador na localidade. Agora, tá tudo beleza por lá, segundo Hélder – que complementa: “o serviço está sendo prestado com a devida qualidade”.

P.S.: De negativo em toda a história, só mesmo um vereador cara-de-pau que colocou carro de som na rua para informar que a solução do caso “foi um pedido dele”. Que vergonha, vereador.

ITABUNA TERÁ RACIONAMENTO DE ÁGUA

O abastecimento de água é outro serviço em Itabuna que foi afetado pelos apagões dos últimos dois dias. Segundo o presidente da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa), Alfredo Melo, a cada interrupção do fornecimento de energia, o sistema precisa ser reprogramado, o que gera atrasos. Melo também afirma que houve danos em equipamentos da Emasa.

A previsão é de que a oferta de água fique reduzida em toda a cidade até a próxima quarta-feira, dia 11.

SAMBAITUBA SEM ENERGIA NEM TRANSPORTE

Os cerca de 5 mil moradores do povoado de Sambaituba, na zona  rural de Ilhéus, estão há três dias sem energia elétrica. Problemas no serviço da Coelba são comuns na comunidade em períodos chuvosos, mas – segundo relatos da população local – normalmente o fornecimento de energia é restabelecido após algumas horas. Três dias na base do fifó, há muito tempo não se vê.

Outro problema relacionado às chuvas é a falta de transporte. Devido às péssimas condições da estrada, os ônibus só chegam a um ponto a mais de três quilômetros do povoado. Daí em diante, os passageiros têm que descer e seguir o resto do trajeto a pé.

Aliás, por causa da péssima situação da via de acesso, crianças e adolescentes que vivem em Sambaituba estão sem poder frequentar a escola. O mesmo drama é enfrentado em comunidades próximas, como a de Vila Olímpio.

COELBA: DEFEITO EM EQUIPAMENTO PROVOCOU APAGÕES

Os apagões sucessivos registrados em Itabuna na noite de segunda e durante o dia de ontem foram causados por defeito em um equipamento da subestação I da Coelba no município, conforme comunicado.

A assessoria da empresa afirma que o defeito teria sido “provocado pelas fortes chuvas registradas nesta região”. Ainda de acordo com a Coelba, o fornecimento de energia já foi regularizado desde ontem.

A cidade ficou sem energia por vários minutos na segunda-feira à noite e teve o serviço interrompido por uma hora por volta do meio-dia e e mais de quatro horas em vários bairros e parte do centro na terça.

COELBA EXPLICARÁ APAGÕES

Técnicos da Coelba investigam as causas dos apagões no fornecimento de energia elétrica, que atingem Itabuna desde ontem à noite. Segundo o gestor do escritório local da empresa, Carlos Morais, ainda hoje sai alguma explicação para as falhas.

Às 16h45min - A Coelba emitiu comunicado reconhecendo as interrupções desde ontem à noite e culpa as fortes chuvas pelo problema. A última interrupção foi registrada às 12h46min, quando toda a cidade ficou sem energia e o fornecimento foi restabelecido aos poucos.

Até as 16h, parte da Urbis IV e os bairros Nova Ferradas, Ferrada, zona rural, Itamaracá e parte da avenida do Cinquentenário ainda continuava sem energia. A Coelba diz estar “empenhada na resolução do problema”.

MAIS UNS DOIS DIAS SEM 192

O telefone 192 do Samu de Itabuna não poderá ser acionado por mais uns dois dias, segundo prognóstico da coordenação do serviço. Técnicos virão de Salvador para verificar o defeito no sistema de comunicação, que pode ter sido ocasionado pelos apagões registrados na cidade desde ontem à noite (neste exato momento, falta novamente energia em vários pontos de Itabuna).

O Samu já havia divulgado dois telefones celulares (8859-6363 e 8859-0335) para receber os chamados. Agora, está disponível também um número fixo (3212-2599).

SAMU DE ITABUNA CONTINUA SEM O 192

Desde ontem à noite, quando ocorreu uma série de apagões de energia em Itabuna, a unidade local do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ficou sem o número 192 para receber as solicitações de socorro médico. Por essa razão, foi disponibilizada inicialmente uma linha de celular (8859-6363) e, nesta manhã, também o número 8859-0335 para atender os itabunenses. As ligações podem ser feitas a cobrar, desde que originadas de linhas fixas.

Segundo a coordenação do Samu, a suspeita é de que o aparelho que controla as ligações recebidas tenha queimado devido às quedas de energia. Um técnico foi chamado para diagnosticar o problema.

Em tempo: as falhas no serviço da Coelba ontem à noite também afetaram os serviços do Hospital Calixto Midlej Filho e comprometeram o trânsito na cidade. No centro, vários semáforos amanheceram com defeito.

 

APAGÕES EM ITABUNA

A Coelba começou cedo a provocar dor-de-cabeça nos usuários de Itabuna nesta terça-feira, 3. Antes das 9 horas, já ocorreu o primeiro “apagão” do dia, deixando muita gente apreensiva. Na noite de ontem, vários pontos da cidade registraram de quatro a cinco interrupções curtas no fornecimento de energia e leitores deste blog relataram danos em equipamentos.

PISCA-PISCA

Em pouco mais de uma hora, os moradores do bairro Castália e adjacências, em Itabuna, já registraram quatro quedas de energia que duraram de poucos segundos até alguns minutos. O desliga-e-liga põe em risco aparelhos eletroeletrônicos e todos que sofrerem qualquer prejuízo devem informar imediatamente à Coelba. Ou melhor, à culpada.

Ligar para a empresa comunicando o problema (e anotar o protocolo do atendimento) é muito importante.

AUMENTO DA CONTA DE ENERGIA PESARÁ EM MAIO

O consumidor começará a sentir em maio o peso do aumento da conta de energia elétrica. As contas para o consumidor residencial terão reajuste de 9,79%. Já os industriais e comerciais de médio e grande porte vão pagar 10,16% a mais a partir do próximo mês. O reajuste foi autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A tarifa para residenciais que consomem em média 140 kw/h saltará de R$ 70,88 para R$ 77,68. Aqueles que pagam tarifa social desembolsarão R$ 46,73. A Coelba se defende dos altos valores e afirma que o governo abocanha 34% em cobrança de impostos.

BRONCA DO LEITOR: COELBA PROMETE SOLUÇÃO EM 25 DIAS

Após a veemente reclamação do leitor Hélder Almeida (relembre aqui), a Coelba entrou em contato com o PIMENTA. A empresa informa que adotou medidas com a finalidade de resolver a constante queda e oscilação de energia na rua Nossa Senhora das Graças, Mangabinha, em Itabuna. O problema acabava danificando aparelhos eletroeletrônicos dos moradores da rua e afetava até a iluminação pública.

De acordo com o gestor da unidade itabunense da Coelba, Carlos Morais, a empresa programou obras necessárias para “dotar de maior qualidade e confiabilidade o fornecimento de energia” na rua Nossa Senhora das Graças.

A empresa garantiu que as obras serão concluídas em até 25 dias. As ações incluem construção de extensões de rede elétrica e instalação de postes e transformador.

BRONCA DO LEITOR

Denúncia de descaso da Coelba

Me chamo Hélder Almeida e resido no bairro Mangabinha, mais precisamente à Rua Nossa Senhora das Graças. Meu objetivo é registrar a indignação de todos os moradores vizinhos quanto aos serviços prestados pela empresa COELBA nesse logradouro, e cobrar alguma intervenção com urgência.

Toda a vizinhança passa pelo transtorno e prejuízo de ter aparelhos danificados, falta de potência na rede elétrica para ligar chuveiros, microondas ou qualquer outro aparelho comum que demande energia de qualidade. Em minha residência já foram queimados 3 HDs e 2 fontes de computador, 1 modem, 1 tv, várias lâmpadas e diversas resistências de chuveiro. Tudo isso em menos de um ano, período em que resido nesse domicílio. Nas casas próximas, sempre há o histórico de algum objeto queimado, TVs, microondas, ar-condicionados e até mesmo refrigeradores.

O contato com a empresa já foi feito diversas vezes e por diversos vizinhos. Tanto por telefone quanto pessoalmente na central e, segundo eles, o problema já foi até identificado: seria a falta de mais transformadores para suprir a demanda. Porém nenhuma providência é tomada e tudo continua do mesmo jeito. Agora, com o período mais frio se aproximando, tudo piora com uso intensificado de chuveiros e outros aparelhos.

Em momentos críticos, a tensão nas tomadas oscila entre 55 e 75 volts, quando deveria ser fornecido algo em torno de 110 volts. Isso faz com que todos os aparelhos elétricos em uso acabem sofrendo danos.

Estamos movendo uma ação no Ministério Público contra a empresa, mas todo esse processo demanda tempo. Enquanto isso, o serviço continua de péssima qualidade e nós consumidores sofremos com o descaso. Espero que haja alguma resposta por parte da COELBA e alguma providência seja tomada após essa queixa ser veiculada neste blog, que possui acentuado prestígio na nossa região.

Atenciosamente,

Hélder Almeida

Bacharel em Ciência da Computação – UESC

ENERGIA ELÉTRICA MAIS CARA NA BA

Depois dos sucessivos aumentos de tarifas de ônibus no estado, o baiano terá mais um “presente” neste mês. A Coelba pleiteou na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) reajuste de 11,96% da tarifa de energia, a partir de 22 de abril.

A tarifa será analisada ainda pela Aneel. Além da Coelba, outras nove empresas regionais pleitearam reajuste. No caso da Coelba, o reajuste tem impacto direto sobre consumidores dos 374 municípios atendidos pela companhia de eletricidade.

QUEDA DE ÁRVORES DEIXOU MASCOTE DOIS DIAS SEM ENERGIA

A cidade de Mascote, no sul da Bahia, ficou durante quase 48 horas sem energia elétrica devido à queda de duas árvores de grande porte. O incidente ocorreu na tarde de terça-feira, 15, e somente às 10h48min de hoje (17) o fornecimento foi restabelecido.

Segundo a Coelba, os técnicos da empresa foram mobilizados para resolver o problema assim que este foi detectado.  Um comunicado da empresa informa que a demora para reativar o serviço se deu em função da dificuldade no deslocamento das equipes e às condições do local em que ocorreu o problema, pois se trata de uma área de brejo.

JUSTIÇA AUTORIZA CORTE DE ENERGIA DA SANTA CASA

Dois hospitais de Ilhéus, o São José e a Maternidade Santa Helena – ambos pertencentes à Santa Casa de Misericórdia -, estão sob ameaça de ficar sem energia elétrica a qualquer momento. A Coelba obteve na justiça o direito de suspender o fornecimento, em função de um débito de R$ 38 mil.

De acordo com o Jornal Bahia Online, o provedor da instituição, Eusínio Lavigne, afirmou que não há dinheiro em caixa para saldar o débito. Lavigne teria feito um acordo para quitar parte da pendência e evitar o corte, mas dependia de um repasse que a Secretaria Municipal da Saúde deveria ter feito no último dia 10. Não fez.

Havia um acordo celebrado entre o prefeito Newton Lima e o Ministério Público para a realização do repasse aos prestadores de serviço da saúde naquela data. O secretário municipal da Fazenda, Jorge Bahia, garantiu que liberaria os recursos, mas descumpriu o compromisso.

Nos bastidores, comenta-se que a atitude de Bahia agrada – não se sabe se voluntária ou involuntariamente – ao vereador Jailson Nascimento (PP), que antes mandava e desmandava na saúde.

“Como o secretário Jorge Arouca (Saúde) está tendo vários acertos na pasta, resolvendo questões que se arrastavam há anos, tem gente produzindo abacaxis para comprometer a gestão e faturar com a crise”, diz uma fonte do governo.

COELBA PREJUDICA NOVAMENTE O ABASTECIMENTO DE ITABUNA

A troca de um disjuntor realizada pela Coelba seria a responsável pela interrupção do bombeamento de água na estação de captação do Rio do Braço, ocorrida nas últimas 24 horas.

A causa do problema é apontada pelo presidente da Emasa (Empresa Municipal de Água e Saneamento Ambiental), Alfredo Melo. Segundo ele, a empresa não foi comunicada antecipadamente sobre a troca do equipamento e a mesma só foi identificada na tarde desta quarta-feira, 05, quando os motores da captação já haviam parado.

Com o problema, a cidade inteira ficou com apenas 50% de sua capacidade de abastecimento durante 24 horas. E a Emasa alerta que as consequências dessa falha serão sentidas nos próximos dez dias. “É que a cada hora sem bombeamento, são necessárias outras dez para regularizar o sistema”, explica o presidente.

Não é a primeira vez que a Coelba cria dificuldades para o abastecimento de água em Itabuna.