WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘confusão’

CANAVIEIRAS: PREFEITO FAZ GESTO DE ARMA E CHAMA CHEFE DA RESEX PARA BRIGAR “DE HOMEM PRA HOMEM”

Dr. Almeida faz gesto de arma e chama Joaquim para briga (no detalhe)

O prefeito Clóvis Almeida, o Dr. Almeida (PPS), surpreendeu alunos, professores e ambientalistas durante debate sobre a Reserva Extrativista de Canavieiras (Resex) ao chamar para a briga, “no meio da rua”, o chefe da Resex, Joaquim Rocha Neto.

O chefe da Reserva tentou mostrar que o prefeito se equivocada ao falar de reserva extrativista.

Dr. Almeida reagiu, fazendo gesto de arma com os dedos:

– Fui covardemente chamado de “Burro” por Joaquim. Só não entendeu quem não quis. Então, se ele tiver coragem de me chamar de burro no meio da rua, a gente resolve de homem pra homem – disse.

A cena foi gravada por um dos presentes no debate, nesta quinta (26), no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães. Confira o vídeo, abaixo.

CANDIDATOS RECORREM AO MP-BA PARA ANULAR PROVA DO CONCURSO DA UESC

Candidatos querem a anulação de concurso da Uesc||Foto Pimenta

Candidatos estão decididos brigar pela anulação do concurso da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), após a Consultec invalidar oito das das 24 questões da prova de conhecimentos específicos para o cargo de técnico universitário. A anulação das questões ocorreu depois de denúncia de plágio. As provas foram aplicadas no dia 15 de abril.

Com anulação das questões, os candidatos que tinham marcado as opções incorretas foram beneficiados. Por isso, um grupo de candidatos decidiu protocolar representação no Ministério Público da Bahia (MP-BA), em Ilhéus, com objetivo de anular toda a prova. As questões anuladas pela banca organizadora foram exatamente as de maior peso. Conforme o grupo, a ideia é que o MP leve à Justiça pedido de suspensão do concurso e de “anulação da prova” do cargo de técnico administrativo.

Outra questão idêntica a de outras bancas foram aplicadas no concurso da Uesc

Para os candidatos, ao elaborar a prova, a Consultec agiu de forma imprudente e negligente, “o que pode configurar ato ilícito e foi entendendo a presença de ilicitude no procedimento administrativo (o concurso) que foi feita uma representação no Ministério Público Estadual (MPE), em Ilhéus, na data de 24 de abril último”, afirmam.

Eles argumentam que, ao anular 1/3 das questões da prova de conhecimentos específicos – a mais relevante para a composição das notas, a Consultec prejudicou os candidatos que se saíram melhor, beneficiando os concorrentes que não foram bem na avaliação.O grupo aguarda a análise da representação pelo Ministério Público. Com informações do Blog do Gusmão.

ZONA AZUL: VÍDEO MOSTRA CONFUSÃO NA CÂMARA DE ITABUNA

Vereador Ronaldão se irritou com funcionária da Dom Parking

Vereador Ronaldão se irritou com funcionária da Dom Parking

Um vídeo que circula nas redes sociais revela o clima pesado da sessão plenária desta quarta-feira (13), na Câmara de Vereadores de Itabuna. O plenário da casa foi parcialmente ocupado por funcionários da empresa Dom Parking, que opera o estacionamento rotativo e entrou na mira da Câmara. Uma empregada insinuou que a reprovação do legislativo à Dom Parking teria a ver com a exigência de propina.

A insinuação da funcionária gerou reação do vereador Ronaldo Geraldo, do PMN. Ele repeliu a acusação e exigiu que a empregada da Dom Parking fosse algemada  e retirada do plenário.  Após uma discussão e a intervenção do presidente da Câmara, Aldenes Meira (PCdoB), a moça acabou saindo espontaneamente, mas com o aviso de que será interpelada na justiça para apontar os vereadores que exigiram propina.

Veja o momento em que o vereador Ronaldo Geraldo (mais conhecido como Ronaldão) se irritou com a funcionária da Dom Parking:

Na semana passada, a Câmara incluiu diversas emendas no projeto de lei do executivo que dispõe sobre a zona azul. Uma das emendas acaba com o sistema de concessão, que hoje funciona com respaldo em decreto do executivo. A mudança inserida no projeto pode fazer com que o estacionamento rotativo passe a ser explorado diretamente pela Prefeitura.

O presidente Aldenes Meira entrou com ação popular contra a empresa Dom Parking, sob a alegação de irregularidade do decreto que autorizou a concessão. Para o vereador, o prefeito Claudevane Leite desrespeitou as prerrogativas do legislativo, pois o tema teria que ser disciplinado por lei discutida e aprovada na Câmara.

ELEIÇÃO DO CONSELHO TUTELAR DE ILHÉUS MARCADA POR CONFUSÕES

A eleição do Conselho Tutelar de Ilhéus, realizada neste domingo (4), vai gerar comentários por muito tempo. As três seções estavam lotadas de gente e com poucos mesários. No antigo colégio Estadual, no Malhado, além da grande quantidade de pessoas, faltava nome de candidato na cédula de votação.

Unificado com o nacional, o pleito na cidade teve 40 candidatos a conselheiro, que devem zelar pelo cumprimento dos direitos das crianças e adolescentes e intervir em situações de vulnerabilidade, além de receber salário de R$ 1.700,00.

Essa última atribuição pode ter feito o número de candidatos disparar esse ano, assim como a quantidade de problemas. De acordo com o repórter Ciro Zatele (Santa Cruz AM), ônibus e carros particulares transportavam eleitores até as seções. Em muitos casos, quem ia votar já chegava com a cédula de votação na mão.

As irregularidades levaram à suspensão do pleito na zona centro/oeste, no Malhado, de onde deveriam sair cinco conselheiros eleitos.

Até a manhã desta segunda-feira (5), não havia resultado ainda da votação, mesmo com as urnas tendo sido abertas na noite de ontem.

FUNCIONÁRIOS RELATAM HUMILHAÇÃO, ASSÉDIO E DESMAIOS EM REUNIÃO DA TIM EM ITABUNA

Reunião tensa com ameaças e assédio terminou com funcionária desmaiando.

Reunião tensa com ameaças e assédio terminou com funcionária desmaiando.

Uma grande confusão envolvendo funcionários e gestores de varejo da TIM chamou a atenção de quem estava, neste final de semana, em uma grande churrascaria de Itabuna. De acordo com testemunhas, houve discussão forte entre o gestor da TIM na área de Itabuna e a gerente de varejo da empresa de telecomunicações. A gerente ameaçou fazer demissões em massa e teria cometido assédio moral ao exigir resultados na regional itabunense.

A ameaça transformou-se em demissão de alguns funcionários, provocando mal-estar. Uma das promotoras de vendas da operadora de celular desmaiou e teve de ser atendida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192). “Houve desmaios, humilhação e muita gente passando mal”.

Funcionária da TIM é atendida pelo Samu na churrascaria.

Funcionária da TIM é atendida pelo Samu na churrascaria.

HAMILTON GOMES É PRESO POR PORTE ILEGAL DE ARMA

Hamilton Gomes alegou que arma foi colocada em sua sacola de compras, sem que ele percebesse (foto Lay Amorim / Brumado Notícias)

Hamilton Gomes alegou que arma foi colocada em sua sacola de compras, sem que ele percebesse (foto Lay Amorim / Brumado Notícias)

O advogado Hamilton Gomes, ex-vereador em Itabuna – onde também foi candidato a prefeito – foi preso neste fim de semana em Santo Antônio de Jesus. Segundo o blog Brumado Notícias, ele portava uma arma de fogo sem registro e acabou detido durante uma abordagem.

Gomes, que hoje atua em Salvador, defendeu-se alegando que a arma foi colocada dentro de sua sacola de compras, sem que ele percebesse. O advogado já se envolveu em confusões anteriormente, chegando a ser afastado do cargo de defensor público em Itabuna em um dos episódios. Ele também atuou em Brumado, onde há informações de que igualmente se envolveu em várias situações polêmicas.

O blog informa que Hamilton Gomes prestou depoimento e foi liberado após pagamento de fiança.

 

A PELEJA DO PADRE COM O PREFEITO DE ILHÉUS

Newton Lima não aceitou crítica e bateu boca com o padre

Ganhou repercussão na alta cúpula da Igreja Católica e já está sendo discutida na Arquidiocese de Salvador a discussão entre o prefeito de Ilhéus, Newton Lima, e o padre Evandro, em plena Catedral de São Sebastião, logo após a missa que na última segunda-feira, 23, marcou as celebrações pelo Dia de São Jorge, um dos padroeiros da cidade.

Segundo foi amplamente divulgado em blogs como o do Gusmão e O Sarrafo, o padre dedicou boa parte da homilia a apontar debilidades, incompetências e traquinagens na administração municipal. Indignado, o prefeito aguardou o fim da missa para “intimar” o religioso e a coisa quase descambou para as vias de fato.

Foi divulgado que Lima, no intuito de vingar-se, utilizou termo chulo para chamar o padre de homossexual. O sacerdote, em contrapartida, não se fez de rogado e carimbou no alcaide o adjetivo de ladrão. Em seguida, foi-se embora em um carro da diocese.

Fontes da Prefeitura confirmam o bate-boca, que foi presenciado por várias testemunhas. No palácio, a versão é de que a raiva de Newton Lima não foi somente pelo conteúdo da homilia. Logo após a missa, quem primeiro teria procurado entabular uma conversa com o padre Evandro foi a primeira-dama, Inês Tavares. A informação é de que ela foi destratada pelo celebrante, o que irritou o prefeito e o fez tomar a atitude drástica.

No Facebook, o advogado Carlos Pereira, crítico ferrenho da administração municipal, definiu assim o episódio:

“Quem não sabe rezar, xinga Deus. Quem não sabe governar, xinga o padre. O prefeito de Ilhéus, por exemplo”.

PUGILISMO NA CINQUENTENÁRIO

Comerciários protestam em frente à loja (Foto Divulgação).

Dirigentes do Sindicato dos Comerciários de Itabuna acusam o gerente e o caixa da Parceria Calçados, na avenida do Cinquentenário, de agredi-los a socos e pontapés nesta manhã de quinta (8). A confusão teria começado quando os comerciários entregavam uma cartilha com a íntegra da Lei Maria da Penha às funcionárias da Parceria.

O gerente da loja, segundo os comerciários, não gostou e recolheu as cartilhas das mãos das funcionárias do estabelecimento. Os sindicalistas protestaram contra a atitude. O caixa, de prenome Felipe – filho do dono da loja, discutiu com os sindicalistas e desferiu socos e pontapés nos sindicalistas, segundo as vítimas. Os agredidos prestaram queixa no Complexo Policial. Há quatro meses, o dono da loja, de prenome Gerson, foi denunciado por ameaça de morte aos sindicalistas.

José Aloísio Pereira de Souza, gerente da loja, disse que não se envolveu nas agressões físicas. “O pessoal passou na porta da loja, entregando as cartilhas, falando da Lei. Tinha três vendedoras. Eles chegaram e entregaram a cartilha. Eu pedi que elas me entregassem e lessem [a cartilha] na hora do almoço ou do lanche”, diz o gerente. “Quando eles me viram pedir, disseram que eu estava tomando as cartilhas das meninas”.

O gerente afirma que as comerciárias não poderiam ler a cartilha na frente da loja, “pois estavam ali trabalhando, puxando cliente”. As agressões começaram quando, na versão de José Aloísio, o caixa Felipe foi para a frente do estabelecimento contestar o que os sindicalistas diziam ao microfone. “Estavam falando de mim. O menino do caixa foi lá fora, discutiu [com os comerciários]. O rapaz tá todo arranhado aqui”.

CRUZAMENTO SEM SEMÁFORO

Um dos cruzamentos mais perigosos do centro de Itabuna, entre a Avenida Juracy Magalhães e a Rua Maria Olívia Rebouças, amanheceu sem semáforo nesta quinta-feira, 24. No local, motoristas e motociclistas se aventuravam, na base do “espia quem vem”, provocando várias situações em que o risco de acidente era iminente.

Nossa reportagem esteve na área às 7 horas e às 8h30min, e o cenário era o mesmo: semáforos apagados, motoristas apreensivos, uma loucura total.

Compreende-se que o equipamento possa dar defeito, mas a Secretaria de Trânsito teria a obrigação de, imediatamente, enviar seus agentes para organizar o tráfego. Nos dois horários em que o PIMENTA esteve no cruzamento, não havia nenhum preposto da Settrans para livrar os transeuntes do sufoco.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia