WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Congresso’

BOLSONARO QUESTIONA SE CONGRESSO QUER TORNÁ-LO “RAINHA DA INGLATERRA”

Bolsonaro reclama de decisões do Congresso || Foto Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro disse que o Poder Legislativo tem cada vez mais “superpoderes” e que quer transformá-lo em “Rainha da Inglaterra”, que reina, mas não governa.

“Querem me deixar como rainha da Inglaterra? Este é o caminho certo?”, questionou.

O presidente fez o comentário, neste sábado, ao dizer que foi informado que a Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que torna a indicação de integrantes de agências reguladoras privativa do Parlamento.

“Se isso aí se transformar em lei, todas as agências serão indicadas por parlamentares. Imagina qual o critério que vão adotar. Acho que eu não preciso complementar”, afirmou. Com Agência Brasil.

AMPESBA PROMOVE CONGRESSO PARA MICROEMPRESAS E EMPREENDEDORES INDIVIDUAIS

Valdir Ribeiro, presidente da Ampesba, que promove o congresso (Foto Maurício Maron).

Valdir Ribeiro, presidente da Ampesba, que promove o congresso (Foto Maurício Maron).

Começa nesta segunda (2), em Itabuna, o VII Congresso Norte/Nordeste da Pequena Empresa, no Centro de Cultura Adonias Filho, em Itabuna, a partir das 13h30min. Realizado pela Associação das Micro, Pequenas Empresas e do Empreendedor Individual do Estado da Bahia (Ampesba), o congresso discutirá políticas públicas para o desenvolvimento dos Pequenos Negócios. O encerramento está previsto para terça-feira (3), às 15 horas, com entrega de certificados.

O desembargador Valtércio de Oliveira profere a palestra de abertura. Em seguida, Ana Carina apresenta o tema A Importância dos Municípios no Desenvolvimento dos Pequenos Negócios. Após intervalo para um café, Paulo Fábio discorre sobre Linhas de Crédito do Banco do Nordeste e o professor e o contador Gunter Amorim fala sobre o tema O Brasil Mais simples, na última palestra do dia.

O presidente da Ampesba, Valdir Ribeiro, diz que o principal objetivo do congresso é fortalecer o segmento das micro e pequenas empresas e dos empreendedores individuais, proporcionando o aprofundamento de temas presente na realidade dos empresários. “O Sul da Bahia, mais uma vez, mostra a força dos seus empreendedores”, ressalta, lembrando que a carga horária curricular do evento para os estudantes é de 15 horas.

A apresentação do coral da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) marca a abertura dos trabalhos do segundo dia do evento, às 9h30min. Logo após, Fabiano Braga Brun apresenta o tópico Inovar: Desafios para o Sucesso. Estudantes dos cursos de Engenharia da Produção e de Língua Estrangeira Aplicadas (LEA), da Uesc, falam sobre o tema Movimento das Empresas Juniors Enquanto Alternativas para a Crise.

A última palestra do evento, sobre Inclusão Produtiva com Segurança Sanitária – RDC 49/2013, será conduzida pela equipe da Vigilância Sanitária da Prefeitura Municipal de Itabuna.

HOMENAGEM A JOSÉ ADERVAN

Valdir Ribeiro adianta também que o jornalista e empresário José Adervan de Oliveira, diretor do Jornal Agora será o homenageado do congresso. “Ele receberá uma placa pelos relevantes serviços prestados a Itabuna e à região nos 35 anos de atividades desse importante jornal e também por sempre apoiar nossa entidade”, justifica.

CONGRESSO REÚNE CIENTISTAS EM ILHÉUS

Acontece no período de 15 a 19 de setembro, no Centro de Convenções Praia do Sol, em Ilhéus, o III Congresso Brasileiro de Processamento de Frutas e Hortaliças, tendo como tema “Frutas e Hortaliças: Tecnologia, Sustentabilidade e Saúde”.

O evento é organizado pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Universidade Estadual do Sudoeste Baiano (Uesb), Instituto Federal Baiano (Ifbaiano), Ceplac e Instituto Cabruca. O público alvo é formado, principalmente, por estudantes e profissionais das áreas de Tecnologia e Engenharia de Alimentos, Nutrição e Química com Ênfase em Frutas e Hortaliças.

Segundo os organizadores, mais de 500 pessoas de todo o país deverão participar do congresso, no qual está prevista a apresentação de 550 trabalhos científicos.

DEPUTADOS QUEREM ANULAR DECISÃO QUE MANTEVE MANDATO DE DONADON

Amauri quer anular decisão da Casa (Foto Beto Oliveira).

Amauri quer anular decisão (Foto Beto Oliveira).

Blog Fernando Rodrigues

Os deputados Simplício Araújo (PPS-MA) e Amauri Teixeira (PT-BA) pediram ontem (29) à mesa diretora da Câmara que anule a votação que manteve o mandato do deputado Natan Donadon (ex-PMDB), de Rondônia, preso desde junho após ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal.

(A cassação do mandato precisava de 257 votos, mas só registrou 233 a favor. 131 deputados votaram pela manutenção do mandato de Donadon e 41 se abstiveram.)

Eles afirmam que o regimento da Câmara foi violado. Donadon votou na sessão que decidia sobre o seu mandato, o que é proibido pelas normas da Casa.

Ontem, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), percebeu que Donadon havia votado e tentou contornar a situação. Como a votação foi secreta, Alves presumiu que Donadon havia votado contra a própria cassação e reduziu, no placar, um dos votos pelo “não”.

Para Araújo e Teixeira, a manobra de Alves foi ilegal e a Casa deveria realizar uma nova votação.”Quem garante que Donadon votou ‘não’? E se a consciência dele determinou que se abstivesse?”, afirmou Araújo. Leia mais aqui

CÂMARA AMPLIA PRAZO PARA CACAUICULTOR RENEGOCIAR DÍVIDA

A proposta de estender o prazo da renegociação da dívida dos cacauicultores, objeto de emenda do deputado federal Geraldo Simões (PT), foi aprovada nesta quarta-feira, 10, pela Câmara. A matéria está incluída em emenda aglutinativa à Medida Provisória 610/2013.

A emenda abrange também proposição do deputado Valmir Assunção (PT), que perdoa os débitos de 40 mil agricultores familiares assentados no Nordeste. No caso da cacauicultura, a proposta é de prorrogar a negociação até 31 de dezembro de 2014.

“Agora a MP vai tramitar no Senado e vamos lutar para que seja aprovada rapidamente, sem mudanças”, afirma Simões.

UNIDADE DA BASE ALIADA

josias gomesJosias Gomes | dep.josiasgomes@camara.gov.br

 

A unidade que se pretende vai permitir a aprovação de projetos que visam aprofundar o processo de desenvolvimento brasileiro e as principais conquistas sociais do nosso povo.

 

O Congresso Nacional dá início a mais um ano legislativo neste 4 de fevereiro de 2013. Este é um ano de importantes desafios para o PT e para a base aliada do governo Dilma Rousseff. Primeiro, o de que a base se mantenha unida em torno dos mais importantes projetos nas áreas sociais e econômicas do governo federal. Ao mesmo tempo, esta união se torna fundamental na implantação de duas reformas urgentes para o Brasil: a política e a do pacto federativo. Enfim, o desafio de fortalecer esta unidade de tal forma que seja possível, em 2014, alcançar nova vitória, mantendo no poder uma aliança que, desde 2003, vem mudando para muito melhor a economia do país e a vida do seu povo.

Convém salientar que a manutenção da unidade da base aliada tem sido obtida apesar de incansáveis ataques que partem de segmentos conservadores dos mais diversos matizes. Estes segmentos têm se aproveitado de momentos os mais infelizes da Justiça, da grande mídia e do Ministério Público. Felizmente, todo esse esforço não tem alcançado seus objetivos, no que diz respeito à quebra da unidade dos aliados e do prestígio da presidenta Dilma Rousseff. E isto somente vem sendo possível em virtude da atitude cada vez mais independente e vigilante do povo brasileiro, um povo consciente de tudo o que vem sendo feito, de forma positiva, em favor da Nação, e do presente e do futuro do Brasil.

A unidade que se pretende vai permitir a aprovação de projetos que visam aprofundar o processo de desenvolvimento brasileiro e as principais conquistas sociais do nosso povo. Ela tem início com a eleição, nesta segunda-feira, do aliado peemedebista Henrique Eduardo Alves, deputado federal nordestino do Rio Grande do Norte, para a Presidência da Câmara dos Deputados. Esta eleição complementa outra realizada na última sexta-feira, 1º, no Senado Federal, quando foi reconduzido à Presidência da Casa o senador Renan Calheiros, do mesmo PMDB de Henrique Eduardo. Em ambos os casos, estão unidos, em torno da composição das Mesas de cada uma das Casas, os principais partidos que constituem a aliança política que haverá de reconduzir Dilma à Presidência da República no próximo ano.

:: LEIA MAIS »

BASE ALIADA

Ilustração de Gentil, publicada hoje (26) em A Tarde, define muito bem a relação entre a presidente Dilma e sua base aliada.

 

JÁ SABE O QUE PRECISA FAZER

Ricardo Ribeiro | redacao@pimentanamuqueca.com.br

 

Se pretende fazer mudanças para tornar Brasília imune às serpentes, Dilma está certíssima. Resta saber como irá operar tal milagre.

 

Com um ano e três meses de governo, a presidente Dilma Rousseff já sabe o que precisa fazer para dar um rumo à sua gestão e, o que se espera, colocar o País nos trilhos. Dilma concedeu excelente entrevista à Veja, publicada neste fim de semana, na qual demonstra consciência de seu papel e também uma surpreendente maturidade política.

Questionada sobre a incrível instabilidade de seu ministério (12 substituições em 15 meses), Dilma não titubeou. Disse, com outras palavras, que o problema não é simplesmente quem ocupa o cargo, mas sim a estrutura da administração. Para a presidente, é necessário aumentar a transparência dos procedimentos para evitar que as instituições fiquem vulneráveis diante das fraquezas humanas. E estas são conhecidas desde que aquela serpente conseguiu atrair Eva para as delícias da liberdade sem limites. Se pretende fazer mudanças para tornar Brasília imune às serpentes, Dilma está certíssima. Resta saber como irá operar tal milagre.

Perguntaram à Dilma quando ela sente que ser uma mulher na Presidência faz diferença e ela respondeu, com um misto de ironia e impaciência para questões ociosas: “de manhã, quando me olho no espelho”. Também lhe perguntaram se era difícil substituir Lula e a presidente respondeu: “não”, acrescentando ter aprendido muito com o antecessor, com quem chegava a despachar mais de dez vezes por dia quando foi ministra da Casa Civil.

Sobre suas dores de cabeça com o Congresso, a presidente negou a existência de crise a afirmou que é natural, na relação entre os dois poderes, o Executivo ganhar, mas também perder. Demonstrou apreço às relações políticas republicanas e condenou o toma-lá-dá-cá, ao qual ainda tem que ceder em nome da tal governabilidade. Mas prometeu que seu legado será um Brasil menos sujeito ao apetite dos Sarneys, Calheiros e Temers. Não deu nome aos bois, mas foi como se o tivesse feito.

Acerca da economia, Dilma reafirmou que não defende o protecionismo, lembrando que tal política retardou o desenvolvimento do Brasil na década de 80, quando havia barreiras à importação de equipamentos de ponta. Por outro lado, comprometeu-se a adotar uma série de medidas para fortalecer a indústria nacional e fazer o País deixar de ser um mero exportador de commodities. Mais: enviou ao cambaleante G8 o recado de que o Brasil não quer seu capital especulativo.

Enfim, na conversa com a Veja Dilma mostrou que sabe exatamente o que precisa ser feito. Agora, mãos à obra!

Ricardo Ribeiro é um dos blogueiros do PIMENTA.

FITOPATOLOGISTA DA CEPLAC RECEBE PRÊMIO NACIONAL

A pesquisadora Edna Dora Luz Newman, da Ceplac, receberá o prêmio Destaque de Fitopatologia 2011. A honraria será conferida durante o 44º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, que acontece nesta semana, na cidade de Bento Gonçalves (RS).

De acordo com os organizadores do congresso, a escolha de Edna Dora como destaque em 2011 se deve a sua “grande contribuição à fitopatologia durante toda a sua vida profissional”.

Edna Dora expressou satisfação pelo reconhecimento ao seu trabalho como pesquisadora e afirmou que a homenagem “é uma demonstração da qualidade da área de pesquisas da Ceplac, que tem contribuído significativamente para o fortalecimento da lavoura cacaueira e outras culturas”.

CONGRESSO

O movimento Desperta Débora, que reúne mulheres propostas a orar pelos filhos “biológicos, adotivos ou espirituais”, anuncia seu 2º  Congresso Estadual, evento programado para o período de 2 a 4 de setembro, no Acampamento Batista em Ilhéus (Km 10 da Rodovia Ilhéus – Itacaré).

O tema do congresso é “Ainda há esperança para nós e nossos filhos” e os preletores serão os pastores evangélicos Hélio Lourenço e Marcelo Gualberto, além da coordenadora nacional do movimento, Nina Targino. Está prevista a participação da banda Sal da Terra.

As inscrições podem ser feitas no site Desperta Débora.

DEPUTADOS CELEBRIDADES. O VOTO VALEU?

Do site Congresso em Foco:

Os brasileiros devem muito a um deles pela conquista da Copa do Mundo de 1994. Os gaúchos gremistas lembram-se da atuação de outro na defesa do gol do time nos anos de 1990. Quem gosta de boxe jamais esquecerá as conquistas do terceiro. Os fãs de Big Brother sabem bem quem ganhou a edição que consagrou a atriz Grazzi Massafera. Que telespectador não se emocionou vez ou outra com a atuação do quinto deles nas novelas? Quantos não cantaram ou se irritaram com o refrão da musiquinha “Florentina”?

Nas suas carreiras de origem, Romário, Danrlei, Acelino Popó, Jean Willys, Stepan Nercessian e Tiririca são mais do que conhecidos. São verdadeiras celebridades. Desde fevereiro, os seis tornaram-se também deputados federais. Somaram quase dois milhões e votos dos eleitores de seus estados em outubro do ano passado. Como eles têm se saído? Honram ou não a confiança de seus eleitores?

Neste levantamento exclusivo, o Congresso em Foco mostra como atuaram até agora os parlamentares-celebridades. Romário furou a bola ou fez gol de placa? Popó nocateou ou foi nocauteado? Tiririca faz rir ou chorar? É o que se verá a seguir.

Leia texto completo.

CONGRESSO: PAUTA SÓ SERÁ RETOMADA NA 3ª

Do G1:

A semana do carnaval esvaziou o Congresso, e, com isso, as sessões deliberativas do Senado e da Câmara serão retomadas somente na próxima terça (15).

Nestas quinta (10) e sexta (11), as atividades previstas nas duas casas são debates e trabalho de comissões.

Na Câmara, não havia, até esta segunda-feira (7), pauta definida para votações no plenário para a semana que se inicia no dia 14.

O Senado inicia na próxima terça (15) a discussão dos temas que vão integrar o futuro projeto de reforma política. No mesmo dia, na Câmara, os deputados empossam os vice-presidentes da comissão que vai analisar as propostas de reforma política. Os deputados definirão ainda o roteiro de trabalho da comissão especial.

O primeiro debate da comissão de reforma política do Senado, marcado para a próxima terça (15), será sobre a suplência de senadores.

Pelas regras atuais, cada senador é eleito com dois suplentes, muitas vezes parentes do candidato e sem qualquer militância política. Atualmente, 10 das 81 vagas do Senado são ocupadas por suplentes.

SUPLENTES AMEAÇADOS

Do site Congresso em Foco:

Quase metade dos suplentes que já assumiram mandato na Câmara dos Deputados correm o risco de perder o cargo na Justiça. Levantamento feito pelo Congresso em Foco, com base em informações da Casa, mostra que, por conta da ordem do Supremo Tribunal Federal (STF) para tomarem posse os substitutos dos partidos, e não das coligações, 22 dos 46 novos parlamentares podem ser obrigados a voltar à suplência.

Leia mais

CONGRESSISTA BRASILEIRO GANHA MAIS DO QUE SIMILAR AMERICANO, EUROPEU E JAPONÊS

Da Folha de São Paulo:

Com o recente aumento de 62% em seus salários, os congressistas brasileiros passarão a ganhar mais do que seus pares em países desenvolvidos e em outros emergentes importantes.

A remuneração anual (incluindo o décimo terceiro salário) dos congressistas chegará a US$ 204 mil.

Esse valor é mais alto que o recebido pelos parlamentares da União Europeia e de 16 países pesquisados pela Folha, incluindo os do G8 (EUA, Japão, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Canadá e Rússia).

Clique aqui para ler o texto completo (exclusivo para assinantes).

GERALDO PEDE REMISSÃO PARA PEQUENOS PRODUTORES

Para Geraldo, o perdão das dívidas poderá reanimar o produtor

O deputado federal Geraldo Simões (PT/BA) participou hoje de uma reunião com membros da bancada nordestina no Congresso Nacional, na qual foram discutidas propostas para reduzir o impacto do endividamento rural na região.

 A questão da dívida é objeto da Medida Provisória 472/2009, que tramita no Senado e na qual o governo pretende incluir emendas. Para Simões, uma medida justa seria a remissão total dos débitos contraídos por pequenos produtores (dívidas de até R$ 10 mil) nas primeiras etapas do Programa de Recuperação da Lavoura Cacaueira.

Como se sabe, as medidas recomendadas pela Ceplac não produziram resultados e só restou para os produtores que as seguiram um pesado volume de faturas para quitar.

“Em condições normais de produção, essa dívida seria saldada facilmente, no entanto uma conjunção de fatores desfavoráveis, desde condições de mercado até equívocos no combate à vassoura-de-bruxa, levou os agricultores a uma situação generalizada de insolvência”, argumenta o deputado.

De acordo com o petista baiano, os produtores que seriam contemplados pela sua proposta equivalem a 60% dos contratos. Esse grupo responde por “um montante relativamente reduzido dos créditos concedidos”, frisa o parlamentar, acrescentando que o socorro a esses agricultores permitiria “seu retorno ao sistema financeiro, intensificando a produção das propriedades”.

ORDEM NO PICADEIRO

.

Essa foi pescada pelo leitor Risomar Lima.

A QUEM DESEJAR REELEIÇÃO, AS BATATAS

política2010

Tá inclinadinho assim porque os defensores acreditam que, desta forma, atrai mais a atenção do eleitor. Será?

SOCORRO BILIONÁRIO AOS MUNICÍPIOS

O Congresso aprovou reforço de R$ 1 bilhão para as transferências da União aos municípios. A relatora da proposta (PLN 62/09), deputada Rose de Freitas (PMDB-ES), ressaltou que vários municípios estão em dificuldades, e os recursos devem garantir a continuidade de serviços públicos.

“A crise internacional causou queda significativa na arrecadação da União, o que ocasionou queda brusca nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), principal fonte de recursos dos municípios mais pobres do Brasil”, disse a relatora ao defender a proposta. Informações da Agência Câmara.

DEUS E O DIABO NA TERRA DO PRÉ-SAL

Daniel Thame | danielthame@gmail.com

.

O que poderia ser (e é) a melhor notícia dos últimos anos para os brasileiros, com a descoberta e exploração de imensas reservas de petróleo na camada conhecida como Pré-Sal, está se transformando numa inacreditável queda de braço, que tem como pano de fundo o interesse eleitoral. Mais precisamente, as eleições presidenciais de 2010.

A exploração do Pré-Sal, que insere o Brasil como um dos maiores produtores de petróleo do planeta, irá gerar recursos que, se aplicados como deseja o presidente Lula, contribuirão para reduzir as desigualdades sociais num país que, a despeito dos avanços dos últimos anos, tem gente que vive dentro de padrões europeus e norte-americanos e gente que sobrevive em condições africanas.

A exploração dessa riqueza deveria ser motivo de orgulho, unir o país e fazer, ainda que momentaneamente, com que se esqueçam diferenças político-partidárias, que tantos danos vêm causando ao desenvolvimento do Brasil.

Deveria, mas não é motivo de orgulho, muito menos de união.

Ocorre justamente o contrário.

Como o início da exploração de petróleo depende de regulamentação e o processo passa necessariamente pelo Congresso Nacional, trava-se uma disputa em que o que menos interessa são os benefícios gerados pela extração das reservas localizadas no mar territorial brasileiro.

E o que mais interessa é a eleição de 2010.

Entra em cena, de novo, a dupla DEM-PSDB (este com seu apêndice, o PPS), disposta a emperrar a aprovação da regulamentação, por considerar o processo apressado e a proposta enviada pelo governo exageradamente nacionalista.

Nada a estranhar para quem entregou a Vale do Rio Doce, as empresas da telefonia, as companhias de eletricidade, tudo a preço camarada e ainda com financiamento público.

Mas, não é apenas isso.

Democratas, tucanos e seus penduricalhos partidários temem que o Pré-Sal traga dividendos eleitorais ao presidente Lula e por extensão à sua ungida para sucedê-lo, a ministra Dilma Roussef. Que, além de petróleo, jorrem votos em profusão, capazes de manter o PT mais quatro anos no Palácio do Planalto.

Daí que é melhor deixar o petróleo quietinho nas profundezas do oceano, adiando sua exploração para 2011, 2012, quem sabe não apenas pela brasileira Petrobrás, mas também por empresas estrangeiras, que o tal neoliberalismo, que muitas vezes não apenas rima mas também se confunde com entreguismo, existe é para isso mesmo.

Dane-se que os excluídos continuem excluídos, que a saúde e a educação continuem capengando, já que a se preservar a proposta de Lula, parte dos recursos gerados pelo Pré-Sal serão carreados para esses setores.

O que importa é a política, sempre a política, naquilo que ela tem de pior.

Dane-se, também, o povo brasileiro, que acaba sendo a vítima dessa batalha entre Deus e o Diabo na Terra do Pré-Sal.

Daniel Thame é jornalista e blogueiro

www.danielthame.blogspot.com

OH, SHIT!

Essa é do Blog do Tas

Essa é do Blog do Tas, hospedado no portal uol. O título também é dele, e foi 'importado' porque traduz muito bem a situação vivida pelo Congresso este ano. Tá ruim, é verdade. Mas sempre pode piorar. 2010 vem aí






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia