WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias






:: ‘conta de energia elétrica’

CONTA DE LUZ TERÁ NOVO REAJUSTE

Conta de luz terá novo reajuste em todo o país

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (17) reajuste de 45,52% na receita anual de geração de 69 usinas hidrelétricas que atuam no regime de cotas. A medida vai provocar aumento nas contas de luz entre 0,02% e 3,86%, segundo a Aneel. O impacto médio será de 1,54%, informa a Agência Brasil.

O impacto na conta de luz depende da data do reajuste aprovado pela Aneel e da quantidade de cotas (volume de energia) que cada distribuidora compra das hidrelétricas. O volume de cotas de cada distribuidora representa, em média, 22,64% dos contratos de energia das concessões.

A remuneração total recebida pelas usinas, de julho de 2018 a junho de 2019, será de R$ 7,944 bilhões.
Segundo a Aneel, a receita anual de geração é calculada considerando os valores do Custo da Gestão dos Ativos de Geração (GAG), acrescidos de encargos de uso e conexão, receita adicional por remuneração de investimentos em melhorias de pequeno e grande porte, investimentos em bens não reversíveis, Taxa de Fiscalização dos Serviços de Energia Elétrica, custos associados aos programas de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética e eventuais ajustes.

O regime de cotas foi implantado por meio da Medida Provisória nº 579, de 2012, com renovação automática das concessões de usinas hidrelétricas. Para isso, as hidrelétricas tiveram que vender energia às distribuidoras por um preço fixo, determinado pela Aneel, ao contrário de firmarem preços conforme o mercado e as realidades das instituições.

CONTA DE LUZ NA BAHIA TERÁ PESO DE REAJUSTE E BANDEIRA AMARELA EM MAIO

Não bastasse o aumento de mais de 17% nas contas de energia elétrica em vigor desde o dia 22 de abril, o consumidor ganhou outro presente para o período. A cada 100 kwh consumidos, o cliente da Coelba terá acréscimo de R$ 1,00 em maio devido à mudança da bandeira tarifária, que saiu do verde para o amarelo.

– Com o fim do período úmido e a menor incidência de chuvas, os reservatórios das hidrelétricas do Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste estão com volumes mais baixos, o que resulta em gradual aumento do risco hidrológico (GSF) e do preço da energia elétrica de curto prazo (PLD), as duas variáveis que determinam a bandeira a ser acionada – informou a Aneel.

Para não ter mais dissabores no período, o cliente deverá adotar hábitos que não impactem ainda mais a conta. “Ladrões” tradicionais de energia são os chuveiros elétricos, os ferros de passar roupa, portas de geladeira abertas, aparelhos de ar-condicionado. Assim, deve-se evitar banhos prolongados com chuveiro elétrico acionado, passar maior número de roupas possível em um só período e não deixar porta de geladeira aberta desnecessariamente.

CONTA DE LUZ TERÁ BANDEIRA VERDE EM JANEIRO

coelbacontaA Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou, ontem, que a bandeira tarifária para o mês de janeiro será a verde, sem cobrança extra dos consumidores. A decisão é baseada em relatório do Operador Nacional do Sistema (ONS), que aponta que a condição hidrológica está mais favorável.

De janeiro de 2015, quando o sistema de bandeiras tarifárias foi implementado – até fevereiro deste ano, a bandeira se manteve vermelha, primeiramente com cobrança de R$ 4,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos e, depois, com a bandeira vermelha patamar 1, que significa acréscimo de R$ 3,00 a cada 100 kWh.

Em março, passou para amarela, com custo extra de R$ 1,50 a cada 100 kWh; de abril a outubro ficou verde, sem cobrança extra. No mês passado, a bandeira passou para a cor amarela novamente e em dezembro está verde.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas, que é mais cara do que a energia de hidrelétricas.

A cor da bandeira em vigor no mês da cobrança é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia elétrica, em função das condições de geração de eletricidade. Por exemplo, quando chove menos, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento de energia.

NOVO REAJUSTE DA CONTA DE ENERGIA ELÉTRICA ENTRA EM VIGOR

conta de energia coelbaComeçou a valer hoje (22) o novo reajuste da conta de energia elétrica para consumidores baianos. O reajuste, autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), atinge 10,45% para consumidores residenciais e 13,34% para os consumidores comerciais e industriais.

Outro reajuste – 5,4% na média, havia sido autorizado à Coelba e entrou em vigor em 2 de março, concedido pela Aneel diante de “risco de desequilíbrio” financeiro para as 58 das 63 companhias de eletricidade.

O consumidor que pagava média de R$ 100,00 na conta de energia em fevereiro, passou a R$ 105,40 em abril. Com o novo aumento, a conta ultrapassará os R$ 116,00 em maio, a depender do dia do vencimento da fatura. O valor também pode ser maior ou menor, a depender da bandeira tarifária em vigor (se vermelha, fica ainda mais cara).

AUMENTO DA CONTA DE ENERGIA PESARÁ EM MAIO

O consumidor começará a sentir em maio o peso do aumento da conta de energia elétrica. As contas para o consumidor residencial terão reajuste de 9,79%. Já os industriais e comerciais de médio e grande porte vão pagar 10,16% a mais a partir do próximo mês. O reajuste foi autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A tarifa para residenciais que consomem em média 140 kw/h saltará de R$ 70,88 para R$ 77,68. Aqueles que pagam tarifa social desembolsarão R$ 46,73. A Coelba se defende dos altos valores e afirma que o governo abocanha 34% em cobrança de impostos.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia