WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
unime


março 2017
D S T Q Q S S
« fev    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias


:: ‘criminalidade’

TENENTE DA PM É BALEADO EM SALVADOR

Fábio Lawson levou tiro no tórax.

Fábio Lawson levou tiro no tórax.

Um oficial da Polícia Militar foi baleado, por volta das 19h10min desta segunda (27), em Salvador. O crime ocorreu na Ladeira da Cruz da Redenção, em Brotas. Segundo informações obtidas pelo PIMENTA, a vítima foi identificada como tenente Fábio Lawson Araújo Sá, que já trabalhou no Companhia Independente da Polícia Rodoviária (CIPRV) e no 15º Batalhão da Polícia Militar, ambos em Itabuna.

O tenente Fábio Lawson Araújo Sá está lúcido e disse ter sido vítima de um latrocínio. O tenente está internado no Hospital Geral do Estado (HGE), onde deve ser submetido a cirurgia.

De acordo com testemunhas, dois criminosos passaram atirando e um dos disparos atingiu o peito do oficial da PM, hoje lotado no 19º Batalhão da PM (Jequié), no sudoeste baiano. Os atiradores fugiram. Nenhum dos bandidos foi preso até o fechamento desta nota. Atualizado às 21h46min.

ITACARÉ REGISTRA 5 HOMICÍDIOS EM 2017

Corpo de Anaildo foi encontrado numa estrada vicinal (Foto Taboquinhas Informa).

Corpo de Anaildo foi encontrado numa estrada vicinal (Foto Taboquinhas Informa).

A população de Itacaré, no sul da Bahia, está assustada com o avanço da criminalidade em um dos principais destinos turísticos do Estado. Ontem (5), o corpo do trabalhador rural Anaildo Chagas Ferreira foi encontrado em uma estrada vicinal na Região dos Cuiudos, a cerca de 5 quilômetros de Taboquinhas, distrito de Itacaré.

A vítima foi morta a tiros. Segundo relatos, a vítima foi fazer feira em Taboquinhas, no sábado, e retornou para casa no final do dia. Populares encontraram o corpo de Anaildo por volta das 5h da manhã de ontem (5), de acordo com o site Taboquinhas Informa.

O município alcançou 5 homicídios em 2016, segundo a polícia. Ainda não se sabe a motivação para o crime ocorrido ontem.

R$ 5,00: QUEM LEVA O “BIG BROTHER” DA BARBÁRIE?

foto Cel artigoCelina Santos | celinasantos2@gmail.com

 

É igualmente triste que haja incontáveis espectadores para a transformação da barbárie em espetáculo; é pavoroso, afinal, não saber até que ponto chegará o abismo a engolir o que se convencionou chamar de civilização.

 

 

O Brasil testemunha a explosão do antigo barril instalado em cada presídio. Atrás de muros sustentados pela sociedade, o crime organizado mantém seus tentáculos a impor uma guerra civil da qual todos nós somos vítimas em potencial. E a “era do espetáculo”, fomentada pelas redes sociais, registra a barbárie que rege as rebeliões de facções rivais na disputa pelo milionário território do tráfico.

Como num grande reality show (Big Brother, para usar um termo anual e insistentemente familiar), os detentos fotografam, filmam e lançam ao mundo, via internet, as cenas de horror que incluem a decapitação dos ditos inimigos deles. Esses vídeos viram DVDs, daqueles “piratas” vendidos livremente. Em Itabuna, pode-se encontrar o filme real do terror brasileiro por meros R$ 5,00.

O mais grave é que as cópias são exaustivamente procuradas, tal como os maiores sucessos do cinema; igualmente em alta velocidade, circulam pelas redes sociais, através dos “automáticos” compartilhamentos. Algo também (infelizmente) corriqueiro ocorre nos assassinatos até sob a luz do sol. Dezenas de pessoas (incluindo crianças!) se reúnem em volta do cadáver descoberto, sem que aparentemente haja qualquer tipo de choque.

Ao mesmo tempo em que a violência se espalha e o número de homicídios toma proporção inimaginável (era assim até num passado recente em Itabuna), é lamentável a forma como a brutalidade é naturalizada. Nós encontramos formas simplórias para justificar os crimes e acreditar que exista quem mereça viver e quem mereça morrer de forma brutal.

Muitas vezes, passamos a desconhecer a engrenagem que move o tráfico e, consequentemente, a série de crimes por ele impostos. Deixamos de admitir que ficam impunes (talvez, porque ocultos) aqueles que “bancam” a entrada de drogas pelas fronteiras, como se fossem docinho de coco. Do alto da nossa conveniência, ignoramos que os entorpecentes só dão tanto lucro, porque há quem os consuma – inclusive, nos bairros nobres, nas festas chiques, onde jamais vai ocorrer um “baculejo” em nome do combate ao tráfico.

Sob a ótica do comportamento humano, é sério – e triste – deixarmos de nos indignar com a perda do respeito ao próximo, com a ineficiência do poder público diante das organizações criminosas. É igualmente triste que haja incontáveis espectadores para a transformação da barbárie em espetáculo; é pavoroso, afinal, não saber até que ponto chegará o abismo a engolir o que se convencionou chamar de civilização.

Celina Santos é pós-graduada em Jornalismo e Mídia e Chefe de Redação do Diário Bahia.

UNA: SUSPEITO DE TRÁFICO É MORTO A TIROS

Sidnei Magal foi morto dentro de casa.

Sidnei Magal foi morto dentro de casa.

Um homem de 27 anos foi morto a tiros, ontem à noite (18), em Una, município sul-baiano. O crime ocorreu na Rua 7, Bairro Marcel Ganem, por volta das 20h50min, quando dois homens encapuzados invadiram a casa de Sidnei Magal Silva do Espírito Santo e efetuaram os disparos.

A morte foi constatada por uma equipe do Samu 192, acionada para socorrer Sidnei Magal. Os tiros atingiram a cabeça e o tórax da vítima. De acordo com a Polícia Militar, Sidnei vendia drogas e executava integrantes de gangues rivais em Una. A polícia ainda tenta localizar os autores do crime.

BANDIDOS ROUBAM E EXPLODEM AGÊNCIA DO BB EM CACULÉ

Bandidos explodiram agência do BB no sudoeste baiano (Reprodução Blog do Anderson).

Bandidos explodiram agência do BB no sudoeste baiano (Reprodução Blog do Anderson).

Um grupo armado atacou uma agência do Banco do Brasil na madrugada desta segunda-feira (15) em Caculé, no sudoeste baiano. Segundo informações preliminares, a ação ocorreu por volta de 1h40min e durou cerca de 30 minutos.

Os criminosos explodiram a área do cofre e destruíram a maior parte da agência. Eles ainda atiraram contra a sede da Polícia Militar local, antes de fugirem. Testemunhas informaram à Delegacia Territorial que os acusados chegaram ao local em três carros. Não há informações sobre quantia levada. A agência fica na Praça Coração de Jesus.

Ainda segundo a polícia, na fuga os acusados queimaram dois carros, que foram encontrados na saída para a cidade de Condeúba. Policiais civis e militares fazem rondas na região para tentar encontrar os suspeitos. Informações do Bahia Notícias.

TAXISTA É ASSASSINADO EM ITABUNA

Táxi com o corpo de James no porta-malas foi encontrado em estrada para Ilhéus.

Táxi com o corpo de James no porta-malas foi encontrado em estrada para Ilhéus.

O corpo do taxista James Silva do Nascimento, de 63 anos, foi encontrado, nesta manhã (30), no porta-malas do próprio veículo em uma estrada vicinal que liga Itabuna a Ilhéus. James residia no Salobrinho, em Ilhéus, e trabalhava na Praça 36, na Avenida Juracy Magalhães (Supermercado Meira).

Os bandidos colocaram o corpo da vítima no porta-malas e tentaram atear fogo no Volkswagen Voyage (OZO-0491). As chamas consumiram parte do estofado do táxi e do volante. Pelo menos três criminosos participaram da execução.

O corpo da vítima permanecia no local até o final da manhã deste sábado, aguardando a conclusão dos trabalhos de perícia. A polícia inicia as investigações para identificar os autores do crime e a motivação. Ele era conhecido pelo estilo tranquilo. Trabalhava na praça há, pelo menos, oito anos.

James trabalhou até as 18 horas de ontem, segundo colegas ouvidos pelo Pimenta. O clima era de consternação e revolta entre os colegas da praça. Os taxistas deixaram a praça e foram até o local do crime, na margem direita do Rio Cachoeira, em Ilhéus, cerca de 4 quilômetros após o Condomínio Real Ville, região do São Judas, Itabuna.

BRASIL REGISTRA 28 HOMICÍDIOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES POR DIA

.

.

Do Uol

Um estudo divulgado nesta quinta-feira (30) mostra que o país ocupa o terceiro lugar em homicídios de crianças e adolescentes em um conjunto de 85 nações analisadas. Em 2013, último ano com dados disponíveis, foram assassinados 10.520 crianças e adolescentes no Brasil, o que resulta em uma média superior a 28 casos por dia.

A maioria das vítimas era negra, do sexo masculino e foi atingida por disparo de arma de fogo. “É um número bárbaro, extremamente elevado”, afirma o sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, autor do estudo e coordenador do Programa de Estudos sobre Violência da Flacso (Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais), responsável pela série Mapa da Violência.

O estudo tem como base dados do Sistema de Informações de Mortalidade, do Ministério da Saúde, e compila estatísticas disponíveis desde 1980.

Leia matéria completa no portal

IGREJA É ALVO DE LADRÕES E VÂNDALOS

Igreja São Judas Tadeu é alvo de vândalos e de arrombadores (Foto Pimenta).

Igreja São Judas Tadeu é alvo de vândalos e de arrombadores (Foto Pimenta).

A Igreja São Judas Tadeu, na Avenida Ilhéus, em Itabuna, tem sido alvo de vandalismo e arrombamento. Neste mês, vândalos quebraram o vitral localizado na frente da igreja.

Não foi a primeira vez em 2016. Há cerca de dois meses, os vitrais também foram quebrados, obrigando a comunidade católica a fazer a reposição. Também danificaram a fiação elétrica e a caixa do contador. 

Ainda em junho, bandidos pularam um portão e arrombaram a porta da frente da igreja. De lá, furtaram instrumentos musicais e caixas de som e de retorno, segundo informou ao PIMENTA uma funcionária da secretaria da paróquia.

O prejuízo com o furto ocorrido no início de junho é calculado em, aproximadamente, R$ 8 mil, segundo disse durante missa o monsenhor Osmar Mateus. Até agora, a polícia não conseguiu recuperar os objetos furtados nem prender os autores do arrombamento.

ITABUNA TEM 4 HOMICÍDIOS EM MENOS DE 12H

Comerciário foi assassinado a tiros próximo à prefeitura, no Banco Raso.

Comerciário foi assassinado a tiros próximo à prefeitura, no Banco Raso.

Noite violenta em Itabuna. A polícia registrou três homicídios, no município, entre as 20h30min desta terça e 1h da madrugada desta quarta. Desde o dia primeiro de janeiro até agora, foram 20 homicídios.

Na tarde de ontem, um homem apontado como autor de vários assaltos na região da Mangabinha foi morto a tiros (veja nota mais abaixo). Rafael Santos era conhecido como “Tito” e residia em uma comunidade no Lomanto.

O primeiro homicídio da noite ocorreu no Alto da Lua, na Mangabinha. Denisson de Jesus Nascimento levou, pelo menos, oito tiros de pistolas. Os tiros foram disparados por dois homens, por volta das 20h30min. Denisson acabou executado um dia após completar 26 anos.

Já no final da noite, um comerciário foi executado próximo ao Centro Administrativo Firmino Alves, sede da Prefeitura de Itabuna, no Banco Raso. A vítima foi identificada como César Alves, que residia no BNH.

Poucos minutos depois, no início da madrugada desta quarta (3), criminosos, de cima de uma moto, atiraram em um homem na Praça Simão Fittermann, no São Caetano. A vítima ainda não foi identificada. Atualizado às 7h30min.

NOITE COM MORTE E TENTATIVA DE CHACINA EM ITABUNA

Leonardo Matos foi assassinado ontem à noite (Foto Reprodução Plantão Itabuna).

Leonardo Matos foi assassinado ontem à noite (Foto Reprodução Plantão Itabuna).

A noite de quinta-feira (14) foi violenta em Itabuna. A polícia registrou uma tentativa de chacina no Bairro Corbiniano Freire (Pau Caído), por volta das 20 horas, e um homicídio na Califórnia, às 21 horas.

Três pessoas de uma mesma família foram baleadas quando estavam na porta de casa, na Rua Senhor dos Passos, no Pau Caído. Uma mulher e um homem – de 34 e 37 anos, respectivamente – e um adolescente de 14 são as vítimas.

Os tiros contra a família foram disparados por dois homens em uma moto Honda XRE, cor preta, segundo o comando do 15º Batalhão da PM. A placa não foi anotada. O Samu 192 encaminhou as vítimas para o Hospital de Base.

EXECUÇÃO NA CALIFÓRNIA

O homicídio ocorreu próximo ao condomínio residencial Vida Nova, na Califórnia. Era 21 horas, segundo a polícia, quando Leonardo Lucas de Matos, o Léo, de 26 anos, foi baleado e morreu no Hospital de Base.

Léo estava em um Volkswagen Gol (JQC-5997), cor preta, quando três homens se aproximaram em um Crossfox (DLC-3264) e balearam o jovem, que tinha ligações com o crime.

Segundo o comandante do 15º Batalhão da PM, tenente-coronel Daniel Riccio, havia cinco pinos de cocaína no bolso da vítima. A perícia constatou que havia marcas de disparos de dentro para fora do veículo em que Léo estava.

CONFRONTO NA NOVA ITABUNA DEIXA DOIS MORTOS; PRESA DIZ À POLÍCIA QUE É PATAXÓ

Guarnições da Rondesp e da Ceto entraram em confronto com bandidos.

Guarnições da Rondesp e da Ceto entraram em confronto com bandidos.

Dois bandidos morreram em confronto com policiais militares da Rondesp Sul e da Ceto, no Bairro Nova Itabuna, por volta das 23h desta segunda (28). Dois integrantes do bando, um deles menor, ficaram feridos no confronto. Os cinco estavam em um Fiat Uno. Parte do quinteto seria de Porto Seguro. O bando é suspeito de cometer crimes.

Dois homens morreram e uma mulher foi atingida na cabeça. O menor, baleado no braço, está no Hospital de Base de Itabuna. Uma das suspeitas de assalto se identificou como pataxó da tribo de Coroa Vermelha, no extremo-sul baiano. Os demais não seriam indígenas, conforme apurou o Pimenta. A mulher que saiu ilesa do confronto prestaria depoimento no Complexo Policial de Itabuna ainda nesta madrugada.

Os bandidos tentaram se esconder na região ribeirinha da Nova Itabuna e receberam a polícia a bala. Uma das viaturas foi atingida na dianteira. Houve reforço de guarnições da Rondesp Sul na ação. A PM apreendeu um Fiat Uno supostamente usado pelo bando em ações criminosas.

MOTOTAXISTA ASSASSINADO EM ITABUNA

Rafael foi assassinado a tiros (Reprodução Verdinho).

Rafael foi assassinado a tiros (Reprodução Verdinho).

Um mototaxista envolvido com o tráfico de drogas foi morto a tiros, ontem à noite, na Travessa Juca Leão, na Mangabinha, em Itabuna.

De acordo com a polícia militar, os tiros contra Rafael Santana Alves, de 47 anos, foram disparados por dois homens. O crime ocorreu por volta das 20h.

Rafael residia no Bairro São Caetano e, conforme o comando do 15º Batalhão da PM, contava com passagens em delegacia de polícia.

Ao lado do corpo da vítima, a polícia recolheu papelote de cocaína e um revólver calibre 38. Ele operava em uma central de mototáxi no bairro onde morava.

HOMICÍDIOS DE MULHERES NEGRAS TÊM AUMENTO DE 54% EM UMA DÉCADA

mulheres negrasAndreia Verdélio | Agência Brasil

Os homicídios de mulheres negras aumentaram 54% em dez anos no Brasil, passando de 1.864, em 2003, para 2.875, em 2013. Enquanto, no mesmo período, o número de homicídios de mulheres brancas caiu 9,8%, saindo de 1.747 em 2003 para 1.576 em 2013. É o que aponta o Mapa da Violência 2015: Homicídio de Mulheres no Brasil, estudo elaborado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), divulgado hoje (9).

Em 2013, 13 mulheres foram mortas por dia no país, em média, um total de 4.762 homicídios.

Nesta edição, segundo a Flacso, o estudo foca a violência de gênero e revela que, no Brasil, 55,3% desses crimes aconteceram no ambiente doméstico, sendo 33,2% cometidos pelos parceiros ou ex-parceiros das vítimas. Com base em dados de 2013 do Ministério da Saúde, ele aponta ainda que 50,3% das mortes violentas de mulheres são cometidas por familiares.

Sobre a idade das vítimas, o Mapa da Violência aponta baixa incidência até os 10 anos de idade, crescimento até os 18 e 19 anos, e a partir dessa idade, uma tendência de lento declínio até a velhice.

O país tem taxa de 4,8 homicídios para cada 100 mil mulheres, a quinta maior do mundo, conforme dados da Organização Mundial da Saúde que avaliaram um grupo de 83 países, informou a Flacso.

O Mapa da Violência é um trabalho desenvolvido pelo pesquisador Julio Jacobo Waiselfisz que, desde 1998, já divulgou 27 estudos. Todos eles, segundo a Flacso, trabalharam a distribuição por sexo das violências, sejam suicídios, homicídios ou acidentes de transporte, mas em 2012, dada a relevância do tema e as diversas solicitações nesse sentido, foi elaborado o primeiro mapa especificamente focado nas questões de gênero.

De 1980 a 2013, foram vítimas de assassinato 106.093 mulheres. Entre 2003 e 2013, o número de vítimas do sexo feminino passou de 3.937 para 4.762, incremento de 21,0% na década.

Segundo o Mapa da Violência, diversos estados evidenciaram “pesado crescimento” na década, como Roraima, onde as taxas de homicídios femininos cresceram 343,9%, ou Paraíba, onde mais que triplicaram (229,2%). Entre 2006, ano da promulgação da Lei Maria da Penha, e 2013, apenas em cinco estados registraram quedas nas taxas: Rondônia, Espírito Santo, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro.

Vitória, Maceió, João Pessoa e Fortaleza encabeçam as capitais com taxas mais elevadas no ano de 2013, acima de 10 homicídios por 100 mil mulheres. No outro extremo, São Paulo e Rio de Janeiro são as capitais com as menores taxas.

:: LEIA MAIS »

UM PESO, DUAS MEDIDAS – O GUERREIRO SANGRA

josé januárioJosé Januário Neto | netto_felix74@hotmail.com

 

É uma guerra civil velada. As polícias estaduais não mais lutam contra o insurgente ou subversivo. A guerra é declarada e desamparada pelo Estado e por autoridades que deveriam combatê-las.

 

 

Nos últimos meses, vivenciamos acontecimentos de extrema violência, principalmente contra o cidadão. Não obstante, nesse turbilhão está o policial militar que, como qualquer profissional, tem sua carga humana diária, o estress, o desvio de conduta, o descompromisso ou a abnegação ao serviço público.

Toda ação mal planejada, eivada de maldade com o intento de fraudar um outro crime, resultará em desdobramentos para toda classe policial. No pensamento popular, fica a ideia que a formação do profissional de segurança pública é ineficiente, precária e não surtirá o efeito desejado.

Perdurará por alguns anos para a minoria dos profissionais da imprensa que toda ação policial é semelhante às que eram cometidas na época da ditadura com repressão política. As polícias têm na atualidade, dentro das suas especificidades, cada uma a sua missão constitucional.

Às Polícias Militares cabe o policiamento ostensivo; as Polícias Civis, a investigação e persecução criminal; e a Polícia Federal, investigação de grande monta com conexões nacionais e internacionais contra a União, a sociedade, o cidadão e a ordem financeira. Já a Polícia Rodoviária Federal, a prevenção e fiscalização das rodovias federais e amparo às ações da Policia Federal e/ou Justiça Federal.

Dito isso, entraremos num tema que recentemente vem trazendo inquietude aos policiais de modo geral: a valorização da vida, seja ela qual for. Nas grandes mídias sempre é descoberto, mostrado, exibido policiais fraudando local de supostos confrontos, agressão verbal, abuso de poder e tortura. Não que a investigação jornalística tenha que sofrer retaliações e supressão em seu conteúdo a ser exibido.

A discussão é o valor da vida do policial. As polícias, como disse antes, órgãos diretos da administração pública, possuem corregedorias internas que incessantemente realinham, readequam aquele servidor faltoso à sua normalidade ou punirá com pena de demissão para casos mais gravosos.

No Estado da Bahia, vários profissionais de segurança morreram durante o ano de forma covarde. No Rio de Janeiro, um PM foi rendido, torturado, morto e arrastado cruelmente por toda a comunidade.

É uma guerra civil velada. As polícias estaduais não mais lutam contra o insurgente ou subversivo. A guerra é declarada e desamparada pelo Estado e por autoridades que deveriam combatê-las.

A repercussão da morte de um policial no país não tem o mesmo peso como qualquer outro cidadão ou indivíduo que viva à margem da lei. Pesa sobre os ombros do Homem da farda ou distintivo a obrigação em dar a vida pela sociedade.

Há uma subvalorização do seu esforço laboral e da sua vida, são os únicos servidores públicos que possuem o dever de morrer. Isso mesmo! Morrer para salvar terceiros. Não há meio termo.

É necessário valorizar e dignificar esses homens e mulheres, reprimir de maneira exemplar as ações cometidas contra os policiais. A morte de um agente estatal atinge a Democracia e todo o Estado brasileiro.

José Januário Neto (Soldado Neto) é policial militar e bacharel em Direito.

ESTUDO APONTA QUE JOVENS NEGROS SÃO MAIS VULNERÁVEIS À VIOLÊNCIA

Grafite pela paz no Distrito Federal (Foto José Cruz/Agência Brasil)

Grafite pela paz no Distrito Federal (Foto José Cruz/Agência Brasil)

Dados do relatório Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência e Desigualdade Racial 2014 mostram que a população negra entre 12 anos e 29 anos é a principal vítima da violência. O estudo, divulgado hoje (7), mostra que os estados onde o jovem negro corre mais risco de exposição à violência estão na Região Nordeste. Alagoas tem o maior coeficiente do Índice de Vulnerabilidade Juvenil (IVJ) – Violência e Desigualdade Racial, medido numa escala de 0 a 1.

Em seguida, Paraíba, Pernambuco e Ceará são classificados como tendo muito alta vulnerabilidade, de acordo com o levantamento feito pela Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Ministério da Justiça e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Brasil. Entre as unidades da Federação com coeficientes abaixo de 0,3 estão São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais e o Distrito Federal.

O indicador inédito incorpora na dimensão da violência a desigualdade racial e mostra que a cor da pele e o risco de exposição à violência estão relacionados. O índice será usado pelo Plano Juventude Viva, que tem o objetivo de reduzir a vulnerabilidade de jovens negros, para orientar políticas públicas.

O secretário nacional de Juventude, Gabriel Medina, disse que a violência em Alagoas já havia sido diagnosticada, o que levou o governo federal a iniciar, pelo estado, a implantação do Juventude Viva. Para ele, a vulnerabilidade da população negra está ligada a uma questão histórica e, apesar dos avanços alcançados, a desigualdade ainda é estrutural. “Essas melhoras não foram suficientes ainda para que a gente criasse uma igualdade entre brancos e negros. Ainda são os negros que ganham menos no mercado de trabalho, que têm menos acesso às políticas públicas e estão sujeitos a maiores dificuldades sociais encaradas no país.”

FEIRA: QUATRO SÃO MORTOS EM CHACINA

Quatro foram mortos durante chacina em Feira (Foto Ed Santos/Acorda Cidade).

Quatro foram mortos durante chacina em Feira (Foto Ed Santos/Acorda Cidade).

A Tarde

Quatro pessoas foram executadas na madrugada desta quarta-feira, 8, no distrito de Humildes, em Feira de Santana (a 109 quilômetros de Salvador).

Fabrício dos Santos Teixeira, 19 anos, Ricardo Bispo de Brito, 27 anos,  e mais dois homens conhecidos pelos apelidos de “Raian” e “Boca” foram mortos com vários tiros dentro de uma casa no povoado de Bom Viver.

O crime foi praticado por cinco homens que chegaram ao local por volta das 2h, em um veículo preto. Eles chamaram por um dos jovens e começaram a atirar contra as vítimas.

Segundo familiares de Fabrício, a casa onde ocorreu o crime pertencia à mãe do jovem. Fabrício estava no local, com os amigos, há cerca de 10 dias. A polícia encontrou drogas na casa.

Os corpo foram levados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana. O caso está sendo investigado pela delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia