WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘cultura’

JOHN LENNON COM LEPO LEPO

Está fazendo o maior sucesso no YouTube e deve bombar também no Carnaval de Salvador uma fusão aparentemente maluca do “chiclete” Lepo Lepo com o clássico Stand by me, gravada pelo ex-beatle John Lennon. Quem faz a mistura é o grupo vocal MP7, que tem entre seus integrantes o afinadíssimo itabunense Sávio Andrade (de boina).

A convite de Carla Cristina, o MP7 estará neste domingo (2) no Carnaval, apresentando, além dessa combinação inusitada, um “pout-pourri”  de galopes. No repertório, as canções Frevo MulherCometa Mambembe Vida Boa.

CULTURA SEM PIRES NA MÃO

Karoline Vital | karolinevital@gmail.com

 

Já faz parte do senso comum, virou até ladainha,  que o povo precisa de mais cultura. Mas que tipo? A do cair na gandaia, encher a cara e esquecer os problemas?

 

Aí o patrocinador, seja ele público ou privado, enche o peito para mostrar que investiu trocentos mil ou milhões na cultura. Mas como? Da maneira mais óbvia: eventos! Carnaval, Micareta, São João, Festa do Padroeiro (a parte profana, claro!), e por aí vai. Tudo com a logomarca do governo ou da empresa para aparecer bem bonito na televisão e nos anúncios em jornais e internet. Tudo colorido, estampado em tamanho generoso!

Infelizmente, a realidade dos investimentos no setor cultural é a política dos eventos. Não há política organizada como um conjunto de ações voltadas para a promoção dos segmentos culturais. Muitas vezes, impera a politicagem míope do pão e circo. Os artistas e grupos por mais organizados que estejam ainda são vistos pelos possíveis patrocinadores como pedintes indesejáveis. Afinal, o que vale mesmo para promover a imagem é disponibilizar os recursos na mão de quem já tem dinheiro, como grandes astros industrializados.

Por mais que os agentes culturais arquitetem projetos permanentes, possíveis de serem executados a um custo relativamente baixo, quando tentam apresentar os planos a potenciais investidores, ganham o mesmo tratamento de uma criança ao mostrar seu desenho para o pai que assiste futebol:

– Que lindo, muito bom! Agora chega pra lá que eu estou muito ocupado! – diz, educadamente, dando um tapinha na cabeça e um discreto empurrão nas costas para o incômodo sumir logo de sua frente.

Já faz parte do senso comum, virou até ladainha,  que o povo precisa de mais cultura. Mas que tipo? A do cair na gandaia, encher a cara e esquecer os problemas? Às vezes, dão a entender de que os artistas (não as mega-estrelas!) fizeram voto de pobreza. E um maná divino desce dos céus para produzir CD, filmar, montar espetáculo, organizar exposições, publicar livros, ministrar cursos e oficinas artísticas, pesquisar e registrar manifestações populares, manter um espaço cultural como cinema, biblioteca, museu, teatro ou galeria.

Confiar em bilheteria não paga conta alguma. É impossível se manter com a venda de ingressos, ainda mais com tantas pessoas exigindo cortesias e convites por achar um absurdo pagar para ver “gente daqui”. Talvez uma grande estreia, bem produzida, divulgada, em um local de alto nível… Só que tudo isso depende do que? Do “vil metal”, oras!

É inegável que, nos últimos anos, os governos federal e estadual, ampliaram o acesso a recursos para diversos segmentos culturais, através de leis de incentivo e abertura de editais. Algumas empresas também seguem a mesma linha, realizando seleções para projetos que se enquadrem em seus parâmetros e objetivos. Mas ainda é muito pouco diante da vasta produção cultural.

Claro que os grandes eventos merecem patrocínios. Porém, por que despejar um enorme montante em algo sazonal? É preciso empregar recursos pensando nos benefícios para a sociedade como um todo. Os investimentos devem ser contínuos, contemplando diferentes segmentos culturais, uma vez que a criatividade é perene. Não é empregar dinheiro com a intenção de ajudar os artistas. Afinal, eles são trabalhadores, como arquitetos e engenheiros voltados para construção do pensamento crítico.

Karoline Vital é jornalista.

CANAVIEIRAS INSTALA CONSELHO DE CULTURA

Primeiros membros do conselho tomaram posse hoje (Foto Walmir Rosário).

Primeiros membros do conselho tomaram posse hoje (Foto Walmir Rosário).

O Conselho Municipal de Cultura de Canavieiras foi instalado nesta quarta (5), após nomeação e posse dos cinco membros: Ary Santana Coutinho, Denyse dos Santos Reis Carvalho, Durval Pereira da França Filho, Eunice Maria Castro e Maria José Andrade Reis. Agora, o município está entre os poucos do Território Litoral Sul que possuem conselho de cultura (relembre matéria).

A lei de criação do colegiado foi sancionada pelo prefeito Almir Melo em dezembro do ano passado, integrando o Sistema Municipal de Cultura. Segundo o secretário da Cultura, Jorge Carvalho, o Sistema tem a finalidade de estimular o desenvolvimento municipal com o exercício dos direitos culturais, promovendo a economia da cultura e o aprimoramento artístico-cultural no município.

ANTÔNIO LOPES LANÇA “LUZ SOBRE A MEMÓRIA” EM ITABUNA

Antônio Lopes

Obra ganha nova edição, atualizada e com duas crônicas inéditas.

Obra ganha nova edição, atualizada e com duas crônicas inéditas.

O jornalista Antônio Lopes lançará na próxima quinta-feira (6), às 19h, na Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), a nova edição do livro de crônicas Luz sobre a memória. O livro foi lançado em 2001.

O escritor apresenta novidades nesta edição. Às 34 crônicas da edição anterior, somam-se outras duas, inéditas.

Gustavo Felicíssimo, da Editora Mondrongo, informa que as crônicas foram feitas para o atual momento e as demais foram atualizadas em sua linguagem por Lopes.

A nova edição teve grande lançamento na Casa da Cultura Jonas & Pilar, em Buerarema, em dezembro.

A obra tem apresentação do saudoso Marcos Santarrita, que coloca o jornalista Antônio Lopes entre grandes nomes da crônica brasileira, dentre eles Machado de Assis e Fernando Sabino.

AMANDA CHAVES BRILHA NA TERRA NATAL

Amanda Chaves inaugurou o Programa Arte Itinerante em Itabuna (foto Geraldo Santos)

Amanda Chaves inaugurou o Programa Arte Itinerante em Itabuna (foto Geraldo Santos)

Ela teve que sair de Itabuna para ter seu talento revelado para o Brasil e neste sábado (25) retornou e fez bonito em sua terra natal. Com um belo show na Praça Olinto Leone, a grapiúna Amanda Chaves inaugurou o Programa Arte Itinerante, da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc).

Na apresentação, a itabunense revelada pelo programa The Voice Brasil ofereceu um rico repertório, com grandes canções da MPB, soul music e hits da música pop internacional.

Além da bela voz, Amanda conquistou o público conterrâneo ao entremear a música com pinceladas de sua história de vida e explicações sobre como monta o seu repertório.

AMANDA CHAVES SE APRESENTA EM ITABUNA

Amanda se destacou no The Voice Brasil (foto Divulgação)

Amanda se destacou no The Voice Brasil (foto Divulgação)

A cantora Amanda Chaves, itabunense que se destacou no cenário nacional ao participar do programa The Voice Brasil, fará apresentação em sua terra natal, neste sábado (25), a partir das 20 horas, na Praça Olinto Leone. O público terá livre acesso ao evento.

O show da artista é uma iniciativa da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), dentro do Programa de Arte Itinerante. A ação é uma parceria da Ficc com o banco Santander e envolve a promoção de atividades culturais  em todas as partes do município, tanto na zona urbana quanto na rural.

Segundo a Ficc, a proposta tem o objetivo de formar plateia e gerar emprego e renda para artistas de Itabuna.

FICC ESPERA CRIAR CONSELHO DE CULTURA EM 2014

Conforme nota publicada neste blog, Itabuna, o maior município do Território de Identidade Litoral Sul, segue sem o seu Conselho Municipal de Cultura. Mas a Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc) afirma estar atuando para corrigir essa falha.

Em nota enviada ao PIMENTA, a instituição responsável pelas políticas da área cultural na cidade informa que “tem desenvolvido ações no sentido de construir o Sistema Municipal de Cultura”. De acordo com a assessoria da Ficc, o primeiro passo foi dialogar com os agentes culturais. “Para tal fizemos vários encontros nesse sentido, além da Conferência Municipal de Cultura e Conferência Territorial de Cultura”, diz a nota.

A fundação acrescenta que ainda espera a indicação de representantes de algumas mesas setoriais e que estabeleceu, até o final de janeiro, o prazo para conclusão das minutas dos projetos de lei que irão dispor sobre o Sistema de Cultura, Conselho Municipal de Cultura e Fundo Municipal de Cultura.

Ainda de acordo com a nota, em julho de 2013 foi publicada no Diário Oficial da União a adesão do município ao Sistema Nacional de Cultura. Segundo o presidente da Ficc, Roberto José da Silva, a medida “comprova o trabalho da pasta da cultura para institucionalizar o diálogo das mesas setoriais de cultura de Itabuna”

MAIS UM MUNICÍPIO TERÁ CONSELHO DE CULTURA

Ainda nesta semana Canavieiras passará a contar com Conselho Municipal de Cultura. Os membros do colegiado já foram definidos e a posse ocorrerá nesta semana, informa o assessor de comunicação, Walmir Rosário.

Hoje, o Conselho Estadual de Cultura (CEC) publicou levantamento em que apenas 25% dos municípios do Território Litoral Sul apareciam com colegiado de cultura (relembre aqui).

O prefeito Almir Melo sancionou, em 11 de dezembro, lei que institui o Sistema Municipal de Cultura, composto por Conselho Municipal de Cultura, Secretaria Municipal da Cultura, Biblioteca Municipal Afrânio Peixoto, Arquivo Público Municipal Evandro Alcântara Maia e Museu Basílio Carneiro. A secretaria será comandada por Jorge Carvalho.

O sistema, reforça, terá a finalidade de “estimular o desenvolvimento municipal com o exercício dos direitos culturais, promovendo a economia da cultura e o aprimoramento artístico-cultural em Canavieiras”.

APENAS 6 MUNICÍPIOS DO TERRITÓRIO LITORAL SUL POSSUEM CONSELHOS DE CULTURA

Tica é ex-conselheira do CEC.

Tica é ex-conselheira do CEC.

Apenas seis municípios do Território Litoral Sul possuem conselhos de cultura, segundo levantamento do Conselho Estadual de Cultura (CEC) da Bahia. São eles  Almadina, Ibicaraí, Ilhéus, Itajuípe, Maraú e Mascote.

Município mais populoso do Território Litoral Sul, Itabuna ainda não possui conselho. Coletivos discutem a reforma da lei 1.577, de 1992, que instituiu o colegiado, importante para a implantação do Sistema Municipal de Cultura (SMC).

Para a ex-conselheira estadual de Cultura Tica Simões, os representantes do poder público precisam ter mais atenção com as demandas do setor cultural.

A área conta com forte presença histórica e identitária, marcada por muitas manifestações culturais que acontecem sem nenhum apoio do governo. “E a região é um celeiro de escritores, músicos e artistas”, completa Tica.

Além de Itabuna, não possuem conselhos de cultura Arataca, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Camacan, Canavieiras, Coaraci, Floresta Azul, Itacaré, Itaju do Colônia, Itapé, Itapitanga, Jussari, Pau Brasil, Santa Luzia, São José da Vitória, Ubaitaba, Una e Uruçuca.

FESTIVAL INTERNACIONAL DE CAPOEIRAGEM

capoeiragemSerá realizado no Forte da Capoeira-Santo Antônio, em Salvador, desta quarta-feira (15) até sábado (18), o IV Festival Internacional de Capoeiragem. O evento reúne a elite mundial da capoeira e conta com a presença de mestres, contramestres, educadores, estudantes, praticantes e convidados de todos os continentes.

O festival, que tem a empresa Cidadelle como patrocinadora, é considerado um dos maiores eventos internacionais da capoeira. É uma promoção do Grupo CTE Capoeiragem, dirigido pelo Mestre Balão, e tem como objetivo a vivência e o intercâmbio entre vários países. Na programação, haverá palestras, cursos, turismo e oficinas de movimentos, percussão, música, ritmo e apresentações de vídeos que abordam a cultura, a arte e a história da capoeira no Brasil e no mundo.

O encontro terá tendas com artesanato e comidas típicas, além do Espaço Criança. Na abertura, serão homenageadas duas grandes personalidades: o historiador Fred Abreu (in memoriam) e Mestre Gigante, o mais antigo do mundo. As inscrições serão realizadas no local até 30 minutos antes de iniciarem as atividades do dia. As oficinas do Espaço Criança serão gratuitas.

A diretora de Marketing da Cidadelle, Martina Teixeira, afirma que o patrocínio ao evento tem a ver com a proposta da empresa de “participar do fortalecimento da cultura e do turismo baianos, além de integrar pessoas de várias procedências quanto ao papel histórico de Salvador como centro das culturas e artes afrobrasileiras”. No sul da Bahia, a Cidadelle tem apoiado eventos culturais de música e teatro.

ÍNDIO QUER LIVRO

Projeto incentiva a leitura na comunidade tupinambá

Projeto incentiva a leitura na comunidade tupinambá

Levar o hábito da leitura à tribo Tupinambá de Olivença é o objetivo do projeto “Biblioteca Itinerante Oca Cultural”, lançado nesta segunda-feira (13) na reserva ecológica indígena Estância das Fontes, em Olivença. A proposta é uma iniciativa do Instituto dos Povos Indígenas da Bahia e está integrada ao Programa Arca das Letras, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Coordenador pedagógico do projeto, o tupinambá Cláudio Magalhães diz ser necessário inserir no cotidiano dos jovens da comunidade, abordagens que enfoquem temas como saúde, drogas, meio ambiente, direitos humanos e a história dos índios da Bahia e do Brasil. Para isso, ele considera essencial incentivar a prática da leitura.

“Exercitar a leitura como prática democrática é fundamental na formação do senso crítico e da cidadania”, salienta Magalhães.

OLIVENÇA: PUXADA DO MASTRO NESTE FIM DE SEMANA

Puxada do Mastro de São Sebastião. Foto Gidelzo Silva (Secom)Janeiro 2013.

A Estância Hidromineral de Olivença, em Ilhéus, faz os últimos preparativos para a festa da Puxada do Mastro de São Sebastião. O evento, que mistura o sacro com o profano,  é promovido pelos índios e caboclos da comunidade com apoio da Secretaria Municipal do Turismo.

A festa começa no sábado (11), às 21 horas, na Praça Cláudio Magalhães, com apresentação da banda Top Gun. O dia seguinte terá celebração religiosa, com os shows iniciando às 15 horas. Estão programadas as bandas Flor do Caribe, Tri Farol e Batuk Bom.

A Puxada do Mastro de São Sebastião é uma tradição que surgiu no século XVIII e que mistura elementos da espiritualidade medieval e religiosidade cabocla. Na cerimônia, faz-se um clamor aos santos contra todos ao males que atingem a humanidade. A festa é realizada anualmente em Olivença.

Canavieiras – A festa também acontece em Canavieiras, onde o mastro será levado por nativos e turistas às 20 horas deste sábado, percorrendo o trajeto entre o cais do porto, no sítio histórico, e a Praça da Capelinha. O cortejo tem a participação de filarmônicas e de um minitrio. No domingo (12), a partir das 18 horas, é realizada a “Levada do Mastro”, na Ilha da Atalaia.

ACADEMIA DE LETRAS DE ILHÉUS PROMOVE EXPOSIÇÃO

titulos ALI
Janete Lainha, Pawlo Cidade, Luh Oliveira, Heitor Brasileiro, Gustavo Felicíssimo, Geraldo Lavigne, Arléo Barbosa são alguns dos escritores com livros na exposição “Autores do Sul da Bahia, sob arte e papel”, que a Academia de Letras de Ilhéus promove até o dia 31 deste mês, em sua sede, na Rua Antonio Lavigne de Lemos, 39, Centro.
.
A exposição está aberta ao público, das 10 às 21 horas. Segundo o poeta Gustavo Felicíssimo, editor da Mondrongo, “a exposição poderá trazer visibilidade a autores até o momento desconhecidos do grande público”. O evento foi idealizado pela Comunidade Tia Marita, em parceria com a Academia de Letras.
.
Durante a mostra, os livros podem ser adquiridos a preços populares. Também fazem parte da exposição trabalhos do artista plástico Joferson Ferreira.

CINEMA E DANÇA NO TPI

Filmes de Charles Chaplin são atração na Quarta do Cinema

Filmes de Charles Chaplin são atração na Quarta do Cinema

A Tenda do Teatro Popular de Ilhéus, na Avenida Soares Lopes, segue com sua programação de janeiro, com atrações para todos os públicos.

Amanhã é dia da Quarta do Cinema, com exibição gratuita do Cine Incidental a partir das 19 horas. Nesse projeto, os músicos Elielton Cabeça e Pablo Lisboa executam ao vivo efeitos e trilha sonora de clássicos de Charles Chaplin. O filme em cartaz será o curta Dia de Pagamento.

Na Quinta da Dança, a Tenda do TPI recebe, a partir das 20 horas, o espetáculo Casa de Farinha, da Cia. de Dança Sôanne Marry e Ballet Folclórico do Ifba. Ingressos a R$ 20,00, com direito a meia-entrada para estudantes, idosos e titulares do cartão de fidelidade do TPI.

BUMBA-MEU-BOI NA JUERANA

A Associação de Moradores da Vila Juerana (Amorviju), em Ilhéus, promove, dia 11 de janeiro, a partir das 19 horas, o projeto Resgate Cultural, com apresentação de bumba-meu-boi e samba de roda.

O evento, com entrada franca, terá a participação do Grupo Folclórico Reisado da Juerana e do músico Júnior da Sanfona, integrante da banda Zabumbahia.

A CASA SEM ESPÍRITO

ricardo artigosRicardo Ribeiro | ricardorib.adv@gmail.com

 

Registre-se que o grupo continua brilhando – inventivo, original e dinâmico – em sua fantástica e aconchegante tenda na Avenida Soares Lopes.

 

Se fosse observada a regra de que a propriedade deve atender ao interesse social, teria outro destino o imóvel onde funcionou a Casa dos Artistas, no centro histórico de Ilhéus.  Pertencente a uma família suíça, a casa está abandonada e se deteriora, sem que o poder público se manifeste.

A situação foi denunciada pelo site Ilhéus 24 horas, que provocou a gestão municipal a pensar no tombamento do imóvel, construído no início do século passado pelo coronel Domingos Adami de Sá. Não houve resposta.

O valor histórico da casa, vizinha ao endereço onde morou Jorge Amado, é inquestionável. Durante algum tempo, sua importância foi ainda maior, quando abrigou o Teatro Popular de Ilhéus, embrião de tantas criações geniais e hoje, sem a menor dúvida, o maior centro de produção cultural do sul da Bahia.

Fechou-se a casa, agora entregue às baratas, traças e aos cupins. Assim como parece estar a cultura de Ilhéus, uma cidade que propagandeia explorar o turismo cultural, mas só o faz no pior dos sentidos.

Chega a ser complicado sugerir ao poder público o tombamento do imóvel da família Koela, quando o governo custa a tomar providências no que diz respeito à preservação do patrimônio histórico de Ilhéus. Vide a situação do prédio do antigo Colégio General Osório, igualmente abandonado.

Como aqui se mencionou o TPI, registre-se que o grupo continua brilhando – inventivo, original e dinâmico – em sua fantástica e aconchegante tenda na Avenida Soares Lopes. Ali a cultura resiste aos ataques, dificuldades e intempéries, enquanto a antiga sede vira mausoléu e monumento ao descaso. Uma verdadeira casa sem espírito.

Ricardo Ribeiro é advogado.

ACM NETO SANCIONA LEIS MUNICIPAIS DE CULTURA

ACM NetoO prefeito de Salvador, ACM Neto, sanciona nesta segunda-feira (6) as leis que regulamentam a política cultural do município. A solenidade será realizada no Plenário Cosme de Farias, na Câmara de Vereadores, a partir das 9h30min.

Os dispositivos que serão sancionados implantam o Sistema Municipal de Cultura e estabelecem medidas voltadas à proteção e preservação do patrimônio histórico e cultural da cidade. Para o presidente da Fundação Gregório de Matos, Fernando Guerreiro, as leis representam uma vitória da classe cultural e artística da cidade.

“Esta era uma antiga dívida que o poder público municipal tinha junto à população. A partir de agora, a cultura será devidamente regulamentada, o que legitima a sua importância para o desenvolvimento de Salvador”, destacou.

A sanção das leis resulta de debate entre governo e sociedade, ocorrido em três audiências públicas ao longo de 2013. As propostas receberam ainda 15 emendas de vereadores, que foram incorporadas ao texto final dos dispositivos.

PROGRAMAÇÃO VARIADA NA TENDA DO TPI

tenda tpi

A Tenda Teatro Popular de Ilhéus (TPI) inicia 2014 com um leque variado de atrações. A programação inclui cinema, teatro, dança e música para plateias de gostos e idades diferentes.

Sábado Sim Verão abre a programação de janeiro neste sábado (04), a partir das 20 horas, com shows das bandas Enttropia e IOS. Este evento é realizado em parceria com o Coletivo Chocolate Groove, trazendo o melhor da música independente da região. As entradas custam R$ 20 a inteira e R$ 10 para estudantes, idosos e titulares do Cartão TPI.

Ao longo deste mês, a Tenda oferece a Quarta do Cinema, com o Cine Incidental, no qual serão exibidos filmes mudos de Charles Chaplin, sonorizados pelos músicos Elielton Cabeça e Pablo Lisboa. Na Quinta da Dança, a Cia. de Dança Sôanne Marry, A-RRISCA, Núcleo da Dança, Balé Afro Dilazenze, Grupo de Dança do Disk Emoções e Rafaela Canabrava trazem variados estilos de expressão corporal.

Para a Sexta do Teatro, estão programados os espetáculos Auto do Boi da Cara Preta (dia 10), 1789 (dia 17), Teodorico Majestade – as últimas horas de um prefeito ( dia 24) e Lendas da Lagoa Encantada (31).

A agenda traz ainda o projeto Conto e Cantigas, com atividades exclusivas de incentivo à leitura e musicalização para crianças. Para participar, basta pagar uma taxa de adesão de R$ 15, que vale por um ano. O próximo encontro será no dia 25, a partir das 16 horas.

ENCANTARTE FAZ HOMENAGEM A MANDELA

MANDELA GUERREIRO DA PAZ

A luta do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela contra o racismo será lembrada no Carnaval de Itabuna, previsto para o período de 14 a 16 de fevereiro. Quem prestará a homenagem ao líder que combateu o apartheid na África do Sul será o bloco afro Encantarte, que tem sua sede no bairro Maria Pinheiro, periferia da cidade.

Segundo Egnaldo França, coreógrafo e produtor cultural, a escolha do tema “Mandela, guerreiro da paz” se deu “não pela morte de Madiba, mas pela identificação do Encantarte com sua luta contra o racismo e pela paz mundial”.

França observa que os ensaios do Encantarte para o Carnaval, na Escola Dom Ceslau Stanula, bairro Pedro Jerônimo, já vão começar na próxima semana, sempre a partir das 16h30. Às segundas e quartas-feiras, quem faz o aquecimento é a turma da percussão; às terças e sextas, o treino é para a ala dos capoeiristas; já às quartas e aos sábados, quem afina o ritmo é o grupo da dança afro.

Ao longo do período de ensaios, o Encantarte promoverá rifas, brindes e shows na comunidade.

LUZ SOBRE A MEMÓRIA

CONVITEO escritor e jornalista Antônio Lopes lança nesta segunda-feira (23), às 19 horas, na Casa da Cultura Jonas & Pilar, em Buerarema, a segunda edição do livro Luz sobre a memória. A coletânea de crônicas tem o selo da editora Mondrongo. Também promovem o lançamento o jornal Agora e o Instituto Macuco Jequitibá.

No livro, que traz duas crônicas que não integraram a primeira edição, Lopes apresenta casos passados em Buerarema, cidade onde viveu a infância.

Para Gustavo Felicíssimo, escritor e editor da Mondrongo, o autor de Luz sobre a memória “é o melhor e mais bem humorado cronista sul-baiano hoje, ao lado de Hélio Pólvora”.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia