WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba

unesul bahia

uniftc






janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias


:: ‘CVC’

PORTO SEGURO: ÔNIBUS COM TURISTAS TOMBA EM ARRAIAL D´AJUDA

Ônibus tombou em pista de acesso a Arraial D´Ajuda, em Porto Seguro || Imagens NaMídia

Ônibus tombou em pista de acesso a Arraial D´Ajuda, em Porto Seguro || Imagens NaMídia

Um ônibus da agência de turismo CVC tombou, nesta manhã de segunda (24), em Arraial D´Ajuda, Porto Seguro, com dezenas de turistas. Ninguém ficou ferido gravemente, de acordo com a agência Namídia. O veículo seguia para a Praia de Taípe.

O acidente ocorreu no momento em que o ônibus deu passagem na pista para que uma van passasse. O piso da pista não resistiu ao peso e cedeu, provocando o acidente.

O acidente reabre as discussões quanto à circulação de veículos de grande porte em Arraial D´Ajuda, Trancoso e parte da região central de Porto Seguro.

Veículo da CVC tombou sem deixar feridos || Imagens NaMídia.

Veículo da CVC tombou sem deixar feridos || Imagens NaMídia.

TEM QUE DESENTERRAR A CABEÇA DE JEGUE

O programa Alerta Geral, da Rádio Santa Cruz AM de Ilhéus, destacou nesta sexta-feira, 16, uma nota triste e melancólica sobre aquela que deveria ser uma das principais atividades da economia local.

No ano do centenário de Jorge Amado, com direito a remake de Gabriela, o turismo em Ilhéus segue capengando e a última novidade é o fechamento do escritório da CVC na cidade. Era “morte anunciada”, prevista pelos empresários do setor, que continuam sem entender como uma cidade com tanto potencial não consegue fazer o setor turístico deslanchar.

Há alguns dias, um transatlântico fez parada no porto ilheense. Ao desembarcar, os viajantes encontraram o mesmo receptivo cansado de guerra e, na cidade, decepção com a sujeira, o descuido com o patrimônio histórico, a falta de uma estrutura organizada para receber o turista.

O ano de 2012, com a bênção amadiana, teria tudo para ser um divisor de águas para Ilhéus. Infelizmente, nada mudou.

DEMOROU, LEONELLI

Leonelli rebate críticas de Paulus.

O secretário de Turismo da Bahia, Domingos Leonelli, demorou uma semana para responder às críticas do presidente da CVC, Guilherme Paulus. Durante um painel do Congresso Nacional de Hotéis (Conotel), em São Paulo, no dia 9, Paulus disse que a Bahia e Salvador estavam fora do cenário turístico nacional e internacional (confira aqui).

Leonelli discordou de Paulus e lembrou que a própria CVC tem sido parceira de ações do governo baiano. O presidente do conselho administrativo da operadora citou a FIT, na Argentina, como um dos grandes eventos em que o estado esteve fora. Leonelli rebate:

– Só não viu a Bahia na FIT, em Buenos Aires, quem não foi ao pavilhão do Brasil. Os operadores argentinos também destacaram o estande baiano, que atraiu dez mil pessoas em sua última edição.

Paulus, na semana passada, fazia críticas à promoção do turismo baiano (Reprodução Pimenta).

Quanto às críticas à velha distribuição de fitinhas do Senhor do Bomfim, o secretário, em tom irônico, diz que esta ação de sucesso foi implementada na época do ex-secretário de Turismo da Bahia, Paulo Gaudenzi, hoje na CVC:

– Além das fitinhas, sempre há distribuição de mais de 10 mil folhetos promocionais a cada feira, cocadas típicas e milhares de acarajés, que provocam filas e ciúmes intermináveis.

Já Fernando Ferrero, da Bahiatursa, lembra que a CVC conseguiu praticamente triplicar a vendagem de pacotes de viagem juninos para a Bahia, saindo de 12 mil, em 2006, para 35 mil neste ano.

BRIGA NO TRADE VIRA CASO DE POLÍCIA

A briga envolvendo a NV Turismo e um grupo de empresas dos municípios de Camamu, Itacaré e Ilhéus foi parar na delegacia. Os dois lados recorreram à polícia e prestaram queixas-crimes e também deram entrada em processos judiciais que vão de calúnia e difamação a danos morais. A NV é a agência de receptivo exclusiva da operadora CVC. Quem puxa o coro dos que cobram a NV é o empresário Rogério Montes, da Cristina Turismo.

CVC/NV TURISMO AFIRMA QUE DÍVIDA É MENOR

O diretor da NV Turismo, Ronaldo Victório, disse ao blog que a dívida da sua empresa com a rede hoteleira de Camamu e fornecedores em Itacaré e Ilhéus é menor do que os R$ 3 milhões divulgados por um grupo de empresários lesados. O caso estourou na mídia regional neste final de semana e foi motivo de nota aqui, na última quarta (reveja). A NV tem a exclusividade dos receptivos da CVC no sul da Bahia.

Segundo Victório, o caso foi parar na Justiça e não se refere à prestação de serviços turísticos, mas à uma transação imobiliária com a Cristina Turismo, do empresário Rogério Montes. Por meio de sua assessoria, Montes afirmou ao blog que a dívida foi contraída pela NV Turismo e a CVC na prestação de serviços de hospedagem e translado na região de Camamu.

Ainda segundo Rogério, imóveis da sua empresa foram entraram como garantia para que Ronaldo Victório tomasse empréstimo junto ao Banco do Nordeste e saldasse a dívida contraída pela NV e CVC. Só que Victório, além de não pagar a dívida, ainda vendeu terrenos da Cristina Turismo, segundo Rogério.

O caso estourou e até foi parar na Youtube. Um vídeo de mais de seis minutos traz, além de Rogério, outros empresários que se dizem vítimas da NV Turismo, a exemplo de Eric Verurgh, da Planeta Rafting, em Itacaré, e Leonardo Garcia, da pousada ilheense Terras do Sem Fim.

Na manhã de quarta (12), a NV Turismo emitiu nota de esclarecimento sobre a transação imobiliária e explicações sobre a origem da dívida contraída com a Cristina Turismo. A nota, enviada pelo jurídico da NV, reconhece que os terrenos pertenciam à fornecedora, mas alega que outros imóveis foram dados como garantia para futuros empréstimos.

Estes imóveis, segundo o jurídico da NV, teriam sido adquiridos pela Vitório Empreendimentos. Abaixo, publicamos a nota de esclarecimento da agência de turismo. Clique no “leia mais” para conhecer o teor das explicações.

:: LEIA MAIS »

A NV E O CALOTE NO TRADE

Uma bomba está prestes a estourar nas mãos da CVC. Empresários ligados ao trade turístico sul-baiano juntaram as contas (e as forças) para cobrar uma fatura de estimados R$ 3 milhões da maior agência de turismo do país. A quantia milionária seria resultado dos “cavalos-de-pau” da NV Turismo em fornecedores.

O grupo das vítimas é liderado pelo empresário Rogério Montes, que alega ter levado um calote de R$ 300 mil da NV, operadora oficial da CVC na região.

O caso promete feder.

CVC ESPERA ATRAIR 150 MIL TURISTAS À BA

A maior operadora de turismo do Brasil, a CVC, anunciou expectativa de atrair cerca de 150 mil turistas à Bahia na temporada de verão 2009/2010, gerando algo próximo de R$ 150 milhões, segundo Fernando Del Cistia. O diretor da CVC se reuniu com a presidente da Bahiatursa, Emília Silva, e o secretário de Turismo, Domingos Leonelli.

Grande parte dos 150 mil visitantes terá como destino Porto Seguro, Salvador e Ilhéus. O volume de turistas é 23% superior à temporada 2008/2009. Os números foram divulgados em reunião do Del Cistia e os dirigentes estaduais no congresso da ABAV, no Rio de Janeiro.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia