WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
beergarden sind sefaz


jamile_yamaha

sintesi17

outubro 2017
D S T Q Q S S
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias


:: ‘Defesa Civil’

GOVERNO RECONHECE EMERGÊNCIA EM CONQUISTA

Seca prejudica população e afeta especialmente a zona rural

Seca prejudica população e afeta especialmente a zona rural

A estiagem prolongada fez o governo da Bahia homologar decretos de situação de emergência em Vitória da Conquista e mais três municípios: Andaraí, Mairi e Caetité. A homologação dos decretos, que terão validade de 180 dias, considera os danos causados pela seca à atividade econômica e à população.

Em toda a Bahia, 146 municípios se encontram em situação de emergência e chega a 1,6 milhão o número de pessoas prejudicadas. Em Conquista, o prefeito Guilherme Menezes se reuniu com técnicos da Defesa Civil para traçar as ações emergenciais.

As equipes técnicas da Defesa Civil seguem acompanhando a situação dos municípios atingidos pela estiagem. Segundo o órgão, 15 localidades foram visitadas e as que manifestaram a necessidade de decretar situação de emergência receberam orientações sobre os encaminhamentos.

Apenas os municípios com decretos reconhecidos pela União ou homologados pelo Estado podem ter acesso aos recursos emergenciais, como o recebimento da bolsa estiagem ou garantia safra, perfuração e recuperação de poços, construção de cisternas, linha de crédito e inclusão na Operação Carro-Pipa, executada pelo governo federal, com emprego do exército, e pelo Estado, por meio da Sudec, em parceria com as prefeituras

VANE PROMETE PAGAMENTO ATÉ SEXTA E CARROS-PIPA VOLTAM A OPERAR EM ITABUNA

Carros-pipa voltam a abastecer tanques comunitários, após negociação com o prefeito de Itabuna (foto Lucas França)

Carros-pipa voltam a abastecer tanques comunitários, após negociação com o prefeito de Itabuna (foto Lucas França)

Após suspender os trabalhos devido a um atraso nos pagamentos, os motoristas de carros-pipa retomaram hoje (25) o abastecimento dos 130 tanques comunitários instalados em Itabuna. Devido à estiagem, a cidade hoje depende dessa operação, que traz água de reservatórios da Embasa em Ubaitaba e São José da Vitória. A despesa é custeada com recursos do Estado, o que foi viabilizado após o decreto que reconheceu a situação de emergência em Itabuna.

De acordo com a Secretaria de Comunicação do Município, o prefeito Claudevane Leite participou da negociação com os motoristas, e prometeu pagamento até sexta-feira (29). A informação da Coordenação Municipal da Defesa Civil é de que os recursos já estão em uma conta bancária, mas a liberação só pode ser feita por meio do Cartão de Pagamento de Defesa Civil.

A Secom informa que o cartão foi solicitado no dia 23 de março, mas o município ainda não o recebeu. Essa forma de pagamento é estabelecida pelo decreto que regulamenta o Sistema Nacional de Defesa Civil (Sindec).

CALDEIRA DO RESTAURANTE POPULAR EXPLODE. NÃO HÁ VÍTIMAS

Equipe da Defesa Civil vistoria e interdita restaurante após explosão (Foto Gabriel Oliveira).

Equipe da Defesa Civil vistoria e interdita restaurante após explosão (Foto Gabriel Oliveira).

Uma caldeira do Restaurante Popular de Itabuna explodiu, nesta manhã de terça (28), quando 18 funcionários concluíam os preparativos para abrir o estabelecimento.

Ninguém ficou ferido. Equipe da Coordenadoria de Defesa Civil está no local. A área onde ocorreu o acidente foi isolada pelos técnicos. O restaurante será interditado por, pelo menos, dois dias.

Funcionários do restaurante e de estabelecimentos próximos disseram que o estrondo foi tão grande que provocou correria e princípio de pânico. Algumas pessoas foram atendidas por um médico da Policlínica 2 de Julho.

Um dos funcionários do Restaurante Popular passou mal, sendo levado para atendimento no Hospital de Base por causa do susto.

Atualizado às 12h06min

DEMOLIÇÃO AMEAÇA IGREJA SECULAR EM ITABUNA

Demolição afetou colunas centrais do altar do santuário Santo Antônio (Foto Pimenta).

Parte da estrutura de uma das igrejas mais antigas de Itabuna rachou por volta das 14h30min deste sábado (21), após a retomada irregular das obras de demolição do antigo prédio do Colégio Divina Providência. Uma retroescavadeira demolia uma parede vizinha e provocou grandes rachaduras nas colunas centrais da Igreja Santo Antônio, que possui 104 anos.

Bombeiros fazem vistoria e recomendam suspensão de missas no santuário devido aos riscos (Foto Pimenta).

De acordo com Padre Osmar, fiéis que estavam no santuário ficaram assustados com uma sequência de pequenos estrondos causados pela retroescavadeira e tremor no santuário. O tremor abriu fendas na parede do santuário, obrigando as pessoas a deixar o espaço onde são celebradas as missas.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local por volta das 18h50min. O sargento Paulo Jorge da Silva, recomendou ao Padre Osmar que suspenda a programação deste domingo na igreja.  “Após avaliar as colunas da Igreja Santo Antônio, recomendamos suspender as celebrações no Santuário, em conseqüência das rachaduras nas colunas de edificação”. O sargento também recomendou a remoção das imagens do altar.

MISSA CELEBRADA NA RUA

Estrutura é totalmente afetada (Foto Thiago Lavander).

Por causa das rachaduras nas colunas do santuário, a missa deste domingo deverá ser celebrada na Igreja São Judas Tadeu, no Alto Mirante, ou até mesmo na rua, segundo Padre Osmar. As rachaduras foram percebidas há uma semana e aumentaram ainda mais neste sábado, quando as maquinas voltaram a operar no local. A demolição parou hoje quando o padre se dirigiu à obra e informou dos estragos.

Padre Osmar ficou revoltado com o reinício irregular das obras de demolição. “Elas estavam interditadas há uma semana. É um desrespeito muito grande, uma falta de caráter das autoridades e, principalmente, da parte de quem está fazendo essa obra. Eu até classifico isso como crime religioso”.

O religioso disse que conversou com o empresário Daniel Neto, dono da obra, sobre os riscos. A conversa ocorreu há uma semana, mas parece não ter surtido efeito.

104 anos: Igreja é mais antiga que Itabuna.

O padre disse que não quer que os fiéis corram risco e, por isso, não celebrará missa no santuário. “Certamente, celebraremos a missa na Igreja São Judas ou na rua”. O descaso de prefeitura e executores da obra com a vizinhança irritou fiéis como Risomar Lima. “Desse jeito, devem estar querendo demolir a igreja também”, disse, em tom irônico.

As rachaduras e ameaça de desabamento do santuário ocorrem às vésperas das homenagens a Santo Antônio, que seão iniciadas no dia 1º de junho. A igreja havia preparado folhetos e cartazes para a programação, agora em risco por causa da demolição irregular.

O pároco tentou contato com a Defesa Civil, mas a mensagem dizia que o número “não existia”. O PIMENTA também não conseguiu falar com a coordenação do órgão.

Conforme este blog já mostrou, a obra foi iniciada no dia 7 de maio ilegalmente. Os trabalhadores não possuíam equipamentos de proteção e não tinham acompanhamento nem de engenheiro ou técnico em segurança. O engenheiro civil que assina como responsável pela obra, Cláudio Silva, também é funcionário da prefeitura de Itabuna.

A anotação de responsabilidade técnica (ART), necessária para o início da obra, somente foi expedida no dia 10 de maio, mas, conforme informações, não foi reconhecida pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea).

Demolição nos fundos do santuário: estragos também na vizinhança (Foto Pimenta).

DESABAMENTO MATA CASAL E FERE 3 CRIANÇAS

Um casal morreu soterrado e os três filhos ficaram feridos em um desabamento no bairro Maria Pinheiro, em Itabuna. Renato Pereira e Silmara Oliveira morreram após um barranco deslizar sobre um reservatório, que despencou sobre a casa onde as vítimas residiam. Uma das crianças teve fratura numa das pernas e foi encaminhada para o Hospital Manoel Novaes.

O casal já havia sido comunicado pela Defesa Civil para deixar a residência, que corria risco de desabamento. O Corpo de Bombeiros chegou ao local e conseguiu aida salvar as três crianças. A mais nova, de quatro anos, foi salva pelo casal, que a protegeu no momento do desabamento.

CHUVAS MATAM PELO MENOS 356 PESSOAS NO RJ

O número de mortos em consequência das chuvas que atingiram municípios da região serrana do Rio de Janeiro não para de crescer. Nesta manhã, a Defesa Civil já contabiliza 356 mortos, sendo 168 em Nova Friburgo, 152 em Teresópolis e 36 em Petrópolis.

Em Friburgo, equipes de resgate encontraram hoje (13) o corpo de um dos bombeiros que ficaram soterrados ontem (12) enquanto faziam buscas por outros atingidos por um desmoronamento no centro da cidade. O centro de Friburgo continua sem luz, água e gás. A rede de telefonia funciona parcialmente. A maioria das lojas, bares e restaurantes não abriu as portas nesta quinta-feira.

Nesta manhã, a chuva voltou a atingir a região serrana, mas as buscas às vítimas da enxurrada não foram interrompidas. Informações da Agência Brasil.

alba



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia