WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias






:: ‘DEM’

SOUTO ATACA O PT E DIZ QUE “BAHIA É NAVIO SEM RUMO”

Souto discursa em convenção que homologou o seu nome.

Souto discursa em convenção que homologou o seu nome.

O ex-governador Paulo Souto teve o seu nome confirmado para a disputa ao Palácio de Ondina pelo DEM. A convenção do partido e de outras 16 legendas foi realizada nesta quarta (18), em Salvador. “Nas mãos do PT, a Bahia é um navio sem rumo. Não sabe para onde quer ir”.

Souto dedicou a maior parte do seu discurso a atacar o PT, principalmente em áreas como segurança pública, e lembrou de propostas que, segundo ele, não saíram do papel. “A resposta virá nas urnas. Chega de promessas vazias”, disse.

O democrata enumerou promessas como construção do aeroporto de Ilhéus e o Porto Sul, feitas pelo governador Wagner há quatro anos. “Estão prometendo tudo de novo”, afirmou em novo ataque ao governador e, mais diretamente, ao pré-candidato Rui Costa.

PRB APOIARÁ PAULO SOUTO, DIZ POPÓ

Popó diz que PRB fechou com Souto (Foto Dida Sampaio/AE).

Popó diz que PRB fechou com Souto (Foto Dida Sampaio/AE).

Garoto propaganda da campanha eleitoral do prefeito Claudevane Leite, o deputado federal Acelino Popó (PRB) anunciou em uma rede social que o seu partido apoiará o pré-candidato ao governo baiano pelo DEM, Paulo Souto. A postagem foi reproduzida pelo site Políticos do Sul da Bahia.

O ex-pugilista diz que o PRB decidiu seguir a linha adotada por ele “há alguns meses”. Curioso é que Popó encerra o anúncio com uma frase que caracteriza a propaganda do governo baiano e a mensagem subliminar do petista Rui Costa, ao dizer que a “Bahia quer mais”.

DEM TENTA MANTER NOME DE LUÍS EDUARDO EM AEROPORTO

aeroporto salvadorPoder Online, IG

A bancada do DEM tem se esforçado para barrar até mesmo a discussão sobre o projeto que pretende resgatar o nome original do aeroporto internacional de Salvador, inicialmente chamado Dois de Julho.

O partido não abre mão da homenagem feita após a morte do ex-deputado federal Luís Eduardo Magalhães (PFL-BA) – filho de Antônio Carlos Magalhães – que também dá o nome a um município baiano e a uma avenida em Salvador.

Na última quarta-feira, o DEM nomeou inclusive os deputados Claudio Cajado (DEM-BA), Alexandre Leite (DEM-SP) e Ronaldo Caiado (DEM-GO) para a Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados – que entraram em obstrução e acabaram derrubando a sessão.

MARIA ALICE: “O CANDIDATO É FERNANDO”

Maria Alice quer Fernando (foto Diário Bahia).

Maria Alice quer Fernando (foto Diário Bahia).

Após o evento político com a chapa das oposições em Itabuna, no sábado passado, a ex-secretária Maria Alice Pereira chamou os coordenadores regionais da campanha de Paulo Souto para dois dedos de prosa.

No Palace Hotel, Alice, Renato Costa (PMDB) e José Silva (PSDB) avaliaram como positivo o evento. Este foi um ponto, o outro diz respeito a 2016: “o candidato é Fernando”, disse Maria Alice.

Fernando, aliás, voltou ao DEM e saiu atirando no PMDB. Disse que a legenda dos irmãos Vieira Lima é “de aluguel”. E caiu nas graças dos democratas ao bancar metade dos custos do evento. Maria Alice bateu à porta de empresários e comemora não ter ouvido “não” aos pedidos de ca$calho para organizar o encontro.

AZEVEDO E PAULO SOUTO?

O ex-prefeito Capitão Azevedo continua queimado no DEM, mas espalhou que teve uma reunião com o pré-candidato a governador Paulo Souto, ontem, na capital baiana. Até agora, não há um único registro que comprove o ‘feito”, algo necessário depois das rusgas de ambos e do “olé” dado por Souto em Azevedo por várias vezes. Aliás, o drible da vaca também foi aplicado pelo new cacique ACM Neto. Por enquanto, o que se vê é esta foto.

Porém, convém lembrar que ela é de… 2008.

A foto acima é da reunião entre Souto e Azevedo há quase seis anos.

A foto acima é da reunião entre Souto e Azevedo há quase seis anos.

BARBA, CABELO E BIGODE

marco wense1Marco Wense

O fernandismo quer fazer barba, cabelo e bigode: a eleição de Paulo Souto, a não reeleição da presidente Dilma Rousseff e o fracasso eleitoral do Capitão Azevedo.

A cada passo, atrás de cada gesto, um obsessivo pensamento: ser prefeito de Itabuna pela quinta vez. É o incansável Fernando Gomes de olho na sucessão de 2016.

FG sai do PMDB do médico e político Renato Costa e retorna ao DEM da fiel escudeira Maria Alice, dirigente-mor do diretório municipal e coordenadora da campanha de Paulo Souto ao Palácio de Ondina.

Gostem ou não, Maria Alice é pessoa indispensável para o processo eleitoral dos democratas. É quem faz tudo: organiza, articula e busca o apoio de outras legendas.

Como não bastasse o retorno ao partido que pode eleger o próximo governador da Bahia, Fernando Gomes vai apoiar José Carlos Aleluia para deputado federal, que é o presidente estadual do DEM.

Não satisfeito, achando pouco, FG espera uma decisão de Paulo Souto em relação a Fábio Souto. Ou seja, vai apoiar o filho do ex-governador se ele sair candidato a deputado estadual, desistindo da reeleição para o parlamento federal.

No DEM, FG passa a ser adversário do também ex-prefeito Azevedo, que precisa de uma eleição – deputado estadual ou federal – para ganhar corpo diante de um FG revigorado.

O fernandismo quer fazer barba, cabelo e bigode: a eleição de Paulo Souto, a não reeleição da presidente Dilma Rousseff e o fracasso eleitoral do Capitão Azevedo.

Geraldo Simões, o PT e os petistas ficam para depois. O PCdoB fica por conta do governo Vane e do PRB do bispo-deputado Márcio Marinho.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

WAGNER: “DURANTE A CAMPANHA FICARÁ CLARO A NATUREZA DA CHAPA DE LÁ”

Wagner ao lado de Marcelo Nilo no sul da Bahia (Foto Pimenta).

Wagner ao lado de Marcelo Nilo no sul da Bahia (Foto Pimenta).

Apesar de afirmar que o candidato governista ao Palácio de Ondina está apresentando “crescimento bastante significativo”, Jaques Wagner disse não ter preocupações com pesquisas neste período de pré-campanha. “Fala [significa] muito pouco. Eu mesmo sou um exemplo vivo [disso]”, acrescentou em referência ao processo eleitoral de 2006, quando acabou surpreendendo ao ser eleito em primeiro turno.

O petista se negou a comentar a união de adversários tucanos, peemedebista e do DEM, mas não deixou de cutucar.

– Eu nunca me meti no lado de lá. Eu monto o meu time. Quem monta o time de lá, é o time de lá. Eu acho que eles montaram uma chapa… (pausa) Eu não vou comentar… Durante a campanha eleitoral vai ficar clara qual é a natureza da chapa de lá.

A chapa majoritária oposicionista tem o ex-governador Paulo Souto na disputa pela cadeira de Wagner. Geddel Vieira (PMDB) disputará vaga ao Senado, enquanto o empresário Joaci Góes será o vice.

Após a visita a Santa Cruz da Vitória neste final de semana, Wagner volta à região nesta segunda-feira (28). Em Ilhéus e Itabuna, ele assina ordens de serviço de obras de recapeamento e pavimentação asfáltica dos principais corredores urbanos das duas cidades, num investimento de R$ 6,3 milhões.

O evento em Ilhéus será no Palácio Paranguá, às 9h, de onde parte para o compromisso em Itabuna, previsto para as 11h, no auditório da FTC.  O prazo de execução das obras é diferenciado – sendo 90 dias em Itabuna e 150 na cidade vizinha.

GEDDEL FECHA COM O DEM E SERÁ CANDIDATO AO SENADO

Geddel ameaçou, esperneou, mas será vice de Souto.

Geddel ameaçou, esperneou, mas será candidato ao Senado.

Enfim, a chapa das oposições foi definida. O peemedebista Geddel Vieira Lima aceitou a condição do DEM e será candidato ao Senado. Pela composição, Paulo Souto disputará o governo e o vice será o escritor Joaci Góes.

A chapa foi anunciada nesta quinta (10) em comunicado da estadual do DEM. O anúncio oficial ocorrerá na próxima segunda-feira (14). A promessa é de um grande evento.

– Hoje pela manhã, com a presença do prefeito ACM Neto, foi selada a união das oposições, que culminou com uma aliança histórica e a composição da mais forte chapa para disputar e vencer o pleito eleitoral, colocando os interesses da Bahia em primeiro plano – diz a nota do DEM baiano.

O DEM teria aceito “pacotão” de Geddel. A imposição daria, segundo comentário de bastidores, a vice de ACM Neto na eleição de 2016 ao PMDB. É o sonho de o partido voltar a administrar a prefeitura de Salvador em 2018, quando Neto, se reeleito prefeito, sairia para a disputa ao governo estadual.

Geddel também avaliou a possibilidade de, sendo candidato, fragmentar a oposição e favorecer o petista Rui Costa. A pesquisa feita pelo PMDB indicaria que o candidato de Wagner, por ser mais desconhecido, teria menor rejeição dentre os pré-candidatos até agora.

MAIS OU MENOS…

Pré-candidato ao governo baiano, o peemedebista Geddel Vieira Lima negou ontem, ao PIMENTA, que tenha rompido com o DEM e, consequentemente, Paulo Souto (também pré-candidato) e o prefeito de Salvador, ACM Neto.

Momentos depois, Geddel, questionado por um eleitor se ele havia mesmo rompido com o consórcio DEM-PSDB, como informava o Chocolate com Política, respondeu de forma bem atucanada:

– Mais ou menos.

Ou seja, o não de momentos antes significava, na verdade, um “sim, talvez, sei lá, vamos ver”.  O peemedebista, na definição de um próximo, “está de bruna”.

OPOSIÇÃO DEFINE CANDIDATO ATÉ QUINTA

aniversariofilhageddel

Tucanos e democratas prestigiam aniversário da filha de Geddel

Políticos de oposição, estadual e nacional, reuniram-se ontem no aniversário da filha do peemedebista Geddel Vieira Lima, em Salvador. Estavam presentes, entre outros, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), o ex-governador Paulo Souto (DEM) e dois pré-candidatos à presidência da república: Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB).

A política, naturalmente, deu o tom da festa. E o que se falava entre os convivas é que a definição do representante das oposições na disputa pelo governo baiano sai entre quarta e quinta-feira da próxima semana. Geddel, o anfitrião da noite de ontem, disputa com Paulo Souto a indicação.

IMPIEDOSAMENTE DESCARTADO

marco wense1Marco Wense

Até as freiras do Convento das Carmelitas sabiam que o governador Jaques Wagner ficaria com o PP em detrimento do PDT. O tempo da legenda no horário eleitoral foi decisivo.

Os preciosos minutos na telinha são mais importantes do que a pessoa do pré-candidato, que diante da situação vira um mero coadjuvante, não importando os laços de amizade com o detentor da escolha.

Outro detalhe é que a cúpula do PT, agora sob a batuta de Everaldo Anunciação, acha – e continua achando – que os pedetistas são mais, digamos, domáveis que os pepistas.

Ninguém imaginava o deputado João Leão como vice de Rui Costa na chapa governista, já que a disputa era travada entre Mário Negromonte e o presidente da Assembleia Legislativa, o pedetista Marcelo Nilo.

Ficou a impressão de que a postulação de Negromonte era de mentirinha, tudo combinado com João Leão. A maior autoridade do Parlamento estadual foi impiedosamente descartado. Defenestrado.

THIAGO E O PSL

Thiago FeitosaThiago Feitosa (foto), filho do deputado federal Geraldo Simões, saiu do PT para o PSL por conveniência política e não por qualquer outro motivo.

No PT, sua ex-legenda de priscas eras, como diria o saudoso jornalista Eduardo Anunciação, não teria nenhuma chance de ser eleito para o Parlamento estadual.

A figura maior do PSL, João Henrique, ex-alcaide soteropolitano, anda de mãos dadas com ACM Neto. Já declarou que o seu candidato a governador é aquele que Netinho apontar.

O PSL vai apoiar o ex-governador Paulo Souto (DEM). Como a fidelidade partidária é anzol que só fisga peixe pequeno, o jovem Tiago pode declarar, em alto e bom som, que seu candidato ao Palácio de Ondina é o petista Rui Costa.

João Henrique é de uma instabilidade impressionante. Não sabe o que quer. A sabedoria popular costuma chamar o político do “vai e vem” de barata tonta.

COISA DO PASSADO

A educadora Carol Carvalho, após 20 anos de militância no PCdoB, pediu desfiliação da legenda: “Vocês não sabem o que é comunismo”, bradou a professora.

O desabafo da insatisfeita e decepcionada Carol fez lembrar o saudoso poeta e compositor Cazuza: “Ideologia! Eu quero uma pra viver”.

A você, Carol, resta o “consolo” de que não existe outro caminho. O que prevalece hoje é o “pirãonismo” (farinha pouca meu pirão primeiro). Pela coerência, somente os capitalistas merecem parabéns. Continuam os mesmos.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

ELEIÇÕES 2014: GOVERNO À PROCURA DE VICE; OPOSIÇÃO RACHANDO…

Rui ainda não tem vice definido.

Rui ainda não tem vice definido.

Caberá ao governador Jaques Wagner (PT) definir o nome do (a) candidato (a) a vice na chapa do amigo Rui Costa. Após especulações em torno de Andréa Mendonça (PDT), Alice Portugal (PCdoB) e Eliana Boaventura (PP), Mário Negromonte fincou pé e, novamente, insiste em ter a sua esposa (a dele, pois!) como vice de Rui. Ena Wilma Negromonte, a esposa do Mário, é prefeita de Glória, município da região de Paulo Afonso.

Negromonte atuou forte contra o nome de Eliana Boaventura. Conseguiu unir boa parte do PP contra a ex-deputada da região de Feira de Santana. E voltou a indicar a esposa, principalmente por não aceitar Eliana – nem João Leão no posto.

E a oposição?

Geddel seria o candidato do "consórcio", mas Souto desistiu de desistir...

Geddel seria o candidato do “consórcio”, mas Souto desistiu de desistir…

Enquanto o governo discute quem será o vice, o consórcio DEM-PSDB-PMDB está próximo de uma ruptura. Após Paulo Souto dizer a ACM Neto que não aceitaria concorrer ao governo, o sisudo deu cavalo-de-pau justamente quando tudo corria para que Geddel Vieira Lima fosse o candidato. O peemedebista havia sido comunicado, por Neto, da desistência de Souto – que, àquela altura, já havia desistido de desistir.

Agora, Geddel não quer outra posição que não seja a de candidato ao governo. Existem até conjecturas em torno de uma possível aliança entre o ex-ministro e a senadora Lídice da Mata, pré-candidata pelo PSB. A situação no consórcio demo-tucano-peemedebista só se resolverá, pelo visto, se Geddel for o escolhido. Ou ACM Neto deixar a prefeitura de Salvador para disputar o governo.

UM VACILANTE, O OUTRO “SOLTO”

Ricardo RibeiroRicardo Ribeiro | ricardorib@outlook.com

 

O peemedebista diz que não pleiteia nenhuma outra candidatura que não a de governador, descartando de bate-pronto a postulância ao Senado. Paulo Souto nada diz e segue – como diria Paulinho da Viola – tal qual “velho marinheiro, que, durante o nevoeiro, leva o barco devagar”.

 

O Carnaval chega ao fim e as oposições baianas atravessaram o circuito da folia sem definir quem irá puxar o bloco. Nem estava previsto que tal anúncio viesse a ocorrer, portanto não há que se falar em quebra de expectativa.

Aliás, ocorreu tudo dentro de um samba-enredo já bem conhecido. Do PMDB, um Geddel afoito como sempre, sem titubear e afirmando que sai do Carnaval mais candidato do que nunca; do DEM, um Paulo Souto sisudo, tenso e circunspecto, sem dizer se vai ou se fica, se quer ou se não quer.

Fala-se que ACM Neto sempre quis Paulo Souto e lhe deu a preferência. Até que este declinou da candidatura,  vindo depois a aceitá-la como obrigação partidária. Porém, a esse ponto Geddel já havia se habilitado a ocupar o posto do aliado vacilante e desde então uma nuvem de conflito paira sobre a unidade das oposições.

O peemedebista diz que não pleiteia nenhuma outra candidatura que não a de governador, descartando de bate-pronto a postulância ao Senado. Paulo Souto nada diz e segue – como diria Paulinho da Viola – tal qual “velho marinheiro, que, durante o nevoeiro, leva o barco devagar”.

Pode haver algo calculado nessa atitude low profile, talvez uma intenção de demonstrar sobriedade, quem sabe um quê de maturidade e sabedoria. No entanto,  às vezes aparenta certa falta de vontade, enquanto esta sobra em Geddel e ele não esconde. Muito pelo contrário.

Não se sabe se isso terá alguma influência na definição de uma candidatura, mas o fato é que, na vitrine do Carnaval, o PMDB aproveitou melhor o espaço para expor seu produto.

Ricardo Ribeiro é advogado.

AUGUSTO CASTRO: “CRÍTICAS DE LEUR LOMANTO SÃO TENSÃO PRÉ-ELEITORAL”

augustoO deputado estadual Augusto Castro (PSDB) afirmou, na tarde desta segunda-feira (24), que considera  a crítica feita pelo deputado Leur Lomanto Jr. (PMDB) ao PSDB um sintoma de “tensão pré-eleitoral”.

“ O PT é nosso adversário em comum nas eleições para governador e presidente da República e o PSDB tem feito sua parte na construção de uma chapa forte das oposições, inclusive abrindo mão, nesse momento final, de ter seu próprio candidato ao governo da Bahia”, diz o tucano. Augusto declarou ainda que, “do mesmo jeito que está empenhado em garantir uma chapa vitoriosa no Estado, o PSDB baiano vai trabalhar para ter êxito nas eleições para a Presidência da República”.

O deputado observa que o processo pela unidade das oposições no Estado, iniciado com vários pré-candidatos sob a coordenação do prefeito de Salvador, ACM Neto, afunilou com Geddel Vieira Lima (PMDB) e Paulo Souto (DEM) e deverá ser concluído logo depois do Carnaval.

“Aquele que for definido como candidato ao governo terá total apoio do PSDB”, garante o deputado. No entanto, segundo ele,  o partido não abre mão de integrar a chapa majoritária com o nome do ex-prefeito de Mata de São João, João Gualberto.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia