WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba








novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

editorias






:: ‘desabamento’

LAUDO PRONTO

Operários rebocavam beiral da parte superior do 2º piso, quando a laje começou a rachar.

Operários rebocavam beiral da parte superior do 2º piso, quando a laje começou a rachar.

O laudo do desabamento na obra de construção do Shopping Popular de Itabuna deverá ser divulgado nesta terça (6). O relatório sobre as causas do acidente no piso superior foi entregue ontem ao governo municipal. Na semana passada, horas após o sinistro, o coordenador da Defesa Civil de Itabuna, José Roberto Avelino, apontou “falha humana” como causa do desabamento. Tratou-se de análise preliminar feita por engenheiros da prefeitura. Escoras da laje teriam sido retiradas antes do tempo que o cimento secasse.

O shopping está sendo construído pela Stattus e custa aos cofres da Prefeitura de Itabuna R$ 1,94 milhão. Antes do desabamento, a previsão era de ser entregue até o final deste mês.

SAC INTERROMPE ATENDIMENTO EM ITABUNA

Depois que parte do forro do imóvel onde funciona o Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) em Itabuna desabou na madrugada de quarta-feira, 24 (confira aqui), o Governo do Estado determinou a suspensão temporária das atividades na unidade para que os problemas estruturais sejam resolvidos.

A reportagem do PIMENTA esteve no local na manhã de ontem e constatou a existência de ferrugem na estrutura metálica que sustenta a cobertura do prédio,  o que pode indicar o risco de novos acidentes. A parte do teto que desabou abrange a entrada principal e sala de espera. Durante todo o dia, o acesso se deu por uma porta lateral.

Segundo nota da Secretaria de Comunicação do Governo, “a unidade permanecerá fechada até a finalização de vistoria técnica a ser realizada por engenheiros da Superintendência de Construções Administrativas da Bahia (Sucab)”.

A mesma nota orienta os cidadãos que necessitarem dos serviços de um dos 16 órgãos existentes no SAC a procurar a unidade de Ilhéus, na Rua Eustáquio Bastos, 308, região central da cidade.

PARTE DO TETO DO SAC EM ITABUNA DESABA

Acesso principal do SAC de Itabuna é interditado após desabamento (Foto Pimenta).

Acesso principal do SAC de Itabuna é interditado após desabamento (Foto Pimenta).

Parte do forro da unidade do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) no centro comercial, em Itabuna, desabou no final da noite dessa terça-feira (23). Não houve vítimas. A área onde ocorreu o desabamento compreende o acesso principal e a sala de espera.

O atendimento ao público está mantido. A área foi isolada pela gerência do SAC e a manutenção do teto está prevista para as 13 horas. O acesso ao prédio está sendo feito por uma lateral.

Alugado pelo Governo Baiano, o prédio tem mais de 20 anos de uso e abriga o SAC desde 1999. O teto apresenta pontos de ferrugem. A Assessoria de Comunicação da Secretaria de Administração do Estado impediu o PIMENTA de fazer imagens da área do acidente.

A assessoria informou que emitiria nota e explicaria o motivo de impedir o registro de imagens de um prédio utilizado por órgão público. A explicação não foi dada até o fechamento desta postagem. A gerente do SAC, Fernanda Galvão, também não foi autorizada a falar.

O desabamento gerou temor em quem busca os serviços do SAC. “São visíveis os riscos com essa ferrugem na estrutura metálica”, disse um cidadão.

Estrutura corroída revela falta de manutenção em prédio alugado ao SAC (Foto Pimenta).

Estrutura corroída revela falta de manutenção em prédio alugado ao SAC (Foto Pimenta).

TETO DE LOJA DESABA EM ILHÉUS

Um prédio antigo onde funcionava a loja Agreste Tecidos, na Rua Almirante Barroso, centro de Ilhéus, desabou hoje à tarde (1º), provocando um grande susto nos funcionários da loja e de pessoas que trafegavam. Não houve vítimas. Os funcionários perceberam um estrondo e saíram correndo, o que evitou uma tragédia de maiores proporções.

A perícia técnica e o Conselho Regional de Engenharia (Crea) devem emitir laudo sobre as causas do desabamento do prédio. Suspeita-se que uma obra ao lado da loja tenha provocado o estrago.

O Corpo de Bombeiros vasculhou os escombros e descartou a possibilidade de vítimas. Houve reclamação contra o Samu 192 que, acionado, não pôde chegar ao local porque dispõe de apenas uma ambulância para atender a todo o município de 186 mil habitantes.

DESABAMENTO NO RIO: ILHEENSE CRIA ASSOCIAÇÃO PARA DEFENDER INTERESSES DAS VÍTIMAS

O escritório de advocacia Blatter & Galvão, do qual faz parte a advogada ilheense Simone Argolo Andres, marcou dois pontos importantes para assegurar a defesa dos interesses de quem perdeu parentes e bens materiais no desabamento dos três prédios no centro do Rio de Janeiro, ocorrido na semana passada.

Por iniciativa do escritório, foi criada a Associação das Vítimas da Treze de Maio, que nasce com a misssão de resguardar os direitos das vítimas da tragédia. Esse é o primeiro ponto.

O segundo é que esta associação, antes mesmo de ser oficialmente constituída, já conseguiu uma liminar na justiça, garantindo que seja designado local para a identificação de corpos, bem como o direito de acompanhar o trabalho de triagem do entulho, determinando-se sua entrega aos proprietários imediatamente após a identificação.

POR 5 MINUTOS, ILHEENSE ESCAPA DE DESABAMENTO NO RIO

Simone Argolo trabalhava no 13º andar do edifício Liberdade, que desabou logo após ela sair

A advogada ilheense Simone Argolo Andres mora no Rio de Janeiro há 26 anos e tinha escritório no 13º andar do edifício Liberdade, o primeiro dos três prédios que desabaram ontem à noite, na região central da capital carioca. Por telefone, Simone conversou com o PIMENTA e contou como, quase por milagre, escapou da tragédia. Ela calcula ter saído do edifício cinco minutos antes dele ir ao chão.

Eram aproximadamente 20 horas quando a advogada deixou o prédio. Ela se lembra que, ao sair, passou por um pedreiro que subia com material de construção para uma obra no 9º andar do edifício. Como de costume, Simone seguiu dirigindo para sua casa no bairro de Botafogo, um trajeto que normalmente faz em 30 minutos. “Antes de chegar em casa, já havia a notícia do desabamento”, diz a advogada.

Simone Argolo conta que procurou um local onde houvesse um aparelho de TV e viu as primeiras imagens do desastre. Segundo ela, num primeiro momento as imagens mostravam apenas a poeira que resultou do desabamento e ainda não era possível identificar os prédios, reduzidos a escombros. Depois, quando as informações começaram a chegar e ela soube onde exatamente o fato havia ocorrido,  a advogada retornou imediatamente para o local.

“Minha primeira reação foi de choque e preocupação com as pessoas que estavam lá, pois algumas delas saem muito tarde. Havia o porteiro, o zelador, o pessoal que trabalhava nas obras em alguns andares”, relata a advogada. Simone ficou mais tranquila quando soube que o pedreiro que viu entrar no prédio no momento em que ela saía tinha sido resgatado com vida. De acordo com a Defesa Civil, o desabamento matou cinco pessoas e ainda há 21 desaparecidas.

Agora, a preocupação da advogada é também com os muitos processos que havia no escritório. “Tínhamos pastas de clientes com um histórico de mais de 30 anos, processos com mais de 20 “, lamenta. Segundo ela, a equipe de profissonais com quem trabalha irá se reunir nos próximos dias para avaliar os prejuízos.

Apesar da perda material, Simone Argolo – que tem pais e irmãos em Ilhéus – afirma que se sente contemplada por um milagre. “Você pode chamar o que aconteceu comigo de livramento concedido por Deus”, afirma.

ALUNOS CONTINUAM SEM AULAS

Desabamento só não se transformou em tragédia porque era um domingo (foto Reprodução/TV Santa Cruz)

Oito dias após o desabamento do teto da escola municipal Juca Leão, situada no bairro Emanoel Leão, em Itabuna, os alunos do estabelecimento de ensino continuam sem aulas. À reportagem da TV Santa Cruz, o secretário da Educação do município, Gustavo Lisboa, informou que os reparos no telhado e nas paredes da escola, que também foram danificadas, deverão estar concluídos no próximo final de semana.

Segundo Lisboa, outros dois imóveis foram avaliados para receber provisoriamente os estudantes, mas isso ficou inviável porque também seria necessário promover reformas.

CHUVA PROVOCA DESABAMENTO EM ITABUNA

As chuvas que caem em Itabuna causaram prejuízo aos proprietários de cinco imóveis no bairro Santo Antônio, na vizinhança do Abrigo São Francisco de Assis. Segundo as primeiras informações, o grande volume de água represado na área onde ocorrem as obras do residencial Colina Parque pressionou e acabou derrubando a estrutura do muro que separa o terreno.

Cinco casas ficaram parcialmente destruídas, mas felizmente ninguém ficou ferido.

Segundo o site Climatempo, a previsão para esta terça-feira, 22, em Itabuna, é de chuva durante todo o dia.

DESABAMENTO MATA CASAL E FERE 3 CRIANÇAS

Um casal morreu soterrado e os três filhos ficaram feridos em um desabamento no bairro Maria Pinheiro, em Itabuna. Renato Pereira e Silmara Oliveira morreram após um barranco deslizar sobre um reservatório, que despencou sobre a casa onde as vítimas residiam. Uma das crianças teve fratura numa das pernas e foi encaminhada para o Hospital Manoel Novaes.

O casal já havia sido comunicado pela Defesa Civil para deixar a residência, que corria risco de desabamento. O Corpo de Bombeiros chegou ao local e conseguiu aida salvar as três crianças. A mais nova, de quatro anos, foi salva pelo casal, que a protegeu no momento do desabamento.

MURO DO ITABUNA CLUBE DESABA

Muro do Itabuna Clube desaba sobre a calçada. Não há feridos

Uma parte do muro da sede social do Itabuna Esporte Clube, no Conceição, desabou sobre a calçada, há pouco. Pessoas que moram próximas ao local afirmam que a construção estava condenada há quase um ano. Um  deslizamento de terra e a vegetação teriam provocado o desabamento. Ninguém ficou ferido, mas o incidente assustou quem estava próximo ao local. “Foi um barulho assustador”, afirma Ricardo Farias Oliveira.

O risco de desabamento vinha sendo denunciado há vários meses, segundo pessoas ouvidas pelo PIMENTA.

CASAS INTERDITADAS APÓS DESABAMENTO NO PONTALZINHO

Desabamento atingiu o térreo deste prédio e ameaça casas situadas na rua São Vicente (foto Oswaldo Bispo)

O 4º Grupamento do Corpo de Bombeiros interditou três casas na Rua São Vicente, bairro Pontalzinho, em Itabuna. A interdição se deu após o desabamento de uma encosta na noite desta quinta-feira, 02, que atingiu o andar térreo de um prédio situado na Rua Monte Cristo, acima da São Vicente, e deixou imóveis desta rua em situação vulnerável.

As casas interditadas são as de número 102, 112 e 118. Na manhã desta sexta-feira, 03,a Defesa Civil e engenheiros da Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Itabuna estiveram no local e recomendaram a realização de uma obra de contenção para prevenir um novo deslocamento de terra. Um laudo definitivo ainda será emitido pela Sedur.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia