WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias






:: ‘duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna’

OBRAS DO SEMIANEL E DUPLICAÇÃO DA BR-415 COMEÇAM NOS PRÓXIMOS DIAS, AFIRMA RUI

Rui Costa anuncia início das obras do semianel e da duplicação da 415 || Foto Mateus Pereira

O governador Rui Costa disse neste sábado (27), durante a inauguração de uma unidade de saúde em Itabuna, que as obras de recuperação do Semianel Rodoviário do município, que liga as BRs 415 e 101, começam em até 15 dias. A obra está orçada em R$ 6 milhões, segundo ele.

No anúncio, Rui estava acompanhado do líder do Governo na Assembleia Legislativa, Rosemberg Pinto (PT), que também solicitou a reforma e reabertura do Centro de Cultura Adonias Filho. A reforma foi anunciada pelo governador ainda ontem (26), numa coletiva no Teatro Candinha Doria.

DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA

Obras do trecho Ilhéus-Itabuna da 415 devem começar até setembro || Foto Pimenta/Arquivo

Além da obra do semianel, Rui Costa também anunciou o início, para os próximos dias, da duplicação de trecho de quase 18 quilômetros da BR-415, entre Ilhéus e Itabuna. “Eu venho aqui para acompanhar o trabalho das primeiras máquinas nessa outra obra tão sonhada, tão desejada tanto por Ilhéus e Itabuna como por todos os municípios que utilizam essa passagem”, disse ele.

Ainda na inauguração da unidade de saúde no Parque Boa Vista, acompanhado de deputados e de prefeitos, Rui entregou ambulâncias para oito municípios. Foram contemplados Itabuna, Ilhéus, Belmonte, Buerarema, Itapebi, Uruçuca, Nova Viçosa e Itapé. A Unidade de Saúde no Parque Boa Vista presta homenagem ao advogado e ex-provedor da Santa Casa de Itabuna Renan Moreira.

O governador destacou a importância dos postos de saúde como parte preventiva. “Com essa inauguração, Itabuna chega a 44 postos. A melhor política pública de saúde é preventiva, porque quando se descobre uma doença cedo fica muito mais fácil da gente resolver, com um custo muito menor para a pessoa e para a sociedade”. Nesta semana, a Justiça determinou que o prefeito Fernando Gomes regularize o atendimento na rede básica. Investigação do Ministério Público Estadual detectou várias irregularidades na rede básica do município (relembre aqui a decisão do juiz Ulisses Maynard Salgado).

POLICLÍNICA EM ITABUNA

O governador disse que volta a Itabuna em setembro para inaugurar uma policlínica regional, com investimento de R$ 22 milhões. “Hoje nós temos nove policlínicas em funcionamento. Semana que vem nós vamos inaugurar mais duas, em Juazeiro e em Vitória da Conquista. Nós queremos que essas policlínicas façam todos os exames que as pessoas precisam. Hoje os municípios pagam um preço alto por exames como endoscopia e colonoscopia, e nessas policlínicas os preços saem a baixo custo, para que possamos zerar as filas de espera”.

MATERNIDADE EM ILHÉUS

Rui disse que a região vai receber também uma maternidade de alta complexidade, em Ilhéus. “Estamos transformando o antigo hospital Luiz Viana em uma unidade de maternidade de alta complexidade para servir de referência para toda a região, com leito de UTI pediátrica. Estamos completando todo o cenário de oferta de serviços públicos de baixa, média e alta complexidade, seja para criança, para adulto, seja para idoso”.

RUI, FERNANDO E MINISTRO ENTREGAM ESTUDO DA BR-415 AO TCU

Duplicação da Ilhéus-Itabuna foi tema de encontro no TCU || Foto Pimenta/Arquivo

Estudos adicionais de intervenção para duplicar o trecho da BR-415 entre Ilhéus e Itabuna foram entregues hoje (9) ao Tribunal de Contas da União (TCU) pelo governador Rui Costa e o ministro dos Transportes, Valter Casimiro. O estudo foi exigência do TCU. Coube à Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) responder, tecnicamente, grande parte dos questionamentos feitos pelo TCU sobre a obra, que espera autorização para ser iniciada.

De acordo com o secretário estadual da pasta, Marcus Cavalcanti, o entendimento entre a Seinfra e o Dnit, responsável pela rodovia, “é um só”. Segundo ele, a parceria contribuiu para o rápido envio de informações adicionais ao TCU.

Conforme o ministro Augusto Sherman, do TCU, as equipes técnicas analisarão o documento entregue hoje “com toda rapidez”. O governador, acompanhado por senadores, deputados, o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes; o procurador geral do Estado, Paulo Moreno; e o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, foi ainda ao gabinete do presidente do TCU, ministro Raimundo Carreiro, que se comprometeu a incluir a BR-415 como prioridade de análise do órgão.

RUI SOBRE A DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA: “QUANDO DOU MINHA PALAVRA, É PARA FAZER”

Duplicação da Rodovia deverá ser tema de audiência em Brasília || Foto Pimenta/Arquivo

GESTOR BAIANO ATRIBUI AO TCU E AO DNIT ATRASO NA OBRA

O governador Rui Costa deverá ter audiência, nesta quarta (16), com o novo ministro dos Transportes, Valter Casimiro, para tratar das obras de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415). A previsão era de início da duplicação ainda em março, o que não se concretizou. Rui atribui o atraso à dependência de entendimento entre Tribunal de Contas da União (TCU) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit).

– A obra está licitada, contratada e com projeto pronto e o TCU e o DNIT precisam superar os entraves burocráticos, porque se trata de uma obra federal – disse, observando o impacto da obra para cerca de 511 mil baianos e para setores como o turismo, a agricultura e a indústria, além de melhorar a mobilidade entre os dois principais municípios do sul da Bahia.

A obra está orçada em R$ 105 milhões e deverá ser executada pela OAS, num prazo de dois anos. Pelo projeto, a nova pista será construída à margem direita do Rio Cachoeira, sendo interligada à pista atual por quatro pontes.

Rui Costa com a ordem de serviço assinada, em outubro passado

– Reafirmo aqui o meu compromisso com Ilhéus, com Itabuna e com toda região. Vamos realizar a duplicação da rodovia, porque quando dou minha palavra é pra fazer, mesmo que seja necessário colocar recursos no Estado, como temos feito em outras obras importantes na Bahia – afirmou.

ORDEM DE SERVIÇO ASSINADA

O governador assinou, em 9 de outubro do ano passado, a ordem de serviço para a construção da nova pista. A ordem determinava o início da formulação do projeto executivo e, na sequência, autorização para início das obras, o que ocorreu há mais de dois meses. TCU e Dnit ainda não concluíram a análise do projeto. Já na semana passada, Rui Costa responsabilizava os dois órgãos pelo atraso no cronograma.

Em vídeo, Rui diz que Dnit e TCU batem cabeça e atrasam o início da obra. Confira.

ATO PARA A DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA COMPLETA 7 MESES, MAS OBRA QUE É BOM…

Duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna ainda é sonho || Foto Pimenta/Arquivo

Era dia 9 de outubro de 2017. Reunindo dezenas de prefeitos, deputados, senadores e vereadores, o governador Rui Costa assinava, na Avenida Juracy Magalhães, em Itabuna, ordem de serviço para que a Construtora OAS elaborasse o projeto executivo da duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415). Era dia de festa. No palco, a Banda Lordão, das mais tradicionais do interior baiano, agitava a multidão atraída.

Tamanha era a descrença na obra que o governador, ao ser questionado, disse que a duplicação iria sair porque quem assinava a ordem era Rui Costa e, se necessário fosse, colocaria recursos do Estado. Deu até prazo, no máximo em 90 dias o projeto executivo ficaria pronto. Quatro meses depois, numa visita às obras da Ponte Ilhéus-Pontal, disse ser um otimista e acreditava que a obra sairia ainda em março.

Rui Costa exibe ordem de serviço assinada em evento em Itabuna

A repercussão para o governador tem sido negativa, porque o tempo passou e as obras não começaram. No início do ano, a própria OAS divulgou em redes sociais ter assinado a ordem de serviço para início da duplicação.

Até aqui, o governo tem mantido silêncio sobre as razões de a promessa ainda não ter saído do papel. Em janeiro, Rui argumentava que precisava do “ok” do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit). Agora, nem isso.

Fala, Rui!

Atualização às 11h34min – E Rui falou… Segundo o governador, o projeto já foi enviado para o Dnit. “Eles têm de dar o de acordo”. O governo baiano também encaminhou o projeto para o TCU. Oremos, então…

SEIS MESES DEPOIS, DUPLICAÇÃO DA RODOVIA ILHÉUS-ITABUNA (AINDA) NÃO SAIU DO PAPEL

Rui Costa durante a assinatura da ordem de serviço, em outubro passado

Março já passou. Abril, também. E a duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), no sul da Bahia, ainda não saiu do papel quase sete meses depois de assinada a ordem de serviço para a execução do projeto executivo pelo governador Rui Costa. O contrato foi assinado em outubro (relembre).

Houve atraso na apresentação do projeto executivo por parte da OAS, que venceu a licitação em Regime Diferenciado de Contratação (RDC). Orçada em R$ 105 milhões, a obra também depende de liberação do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit).

A APOSENTADORIA DE SAULO PONTES

Saulo: aposentadoria em março?

O engenheiro Saulo Pontes fez promessa pública de se aposentar tão logo começassem as obras de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna. A promessa tem janeiros. Saulo possui mais de 40 anos de serviço público estadual. Começou no extinto Derba, onde tornou-se diretor. Desde 2015, comanda a Superintendência de Infraestrutura de Transporte da Bahia (SIT).

Na última sexta, ele acompanhava o Rui Costa em Ilhéus. O governador falava de prazo para início das obras da rodovia, quando a reportagem do PIMENTA questionou se a construção da nova pista na margem direita começaria em 20 fevereiro, data que constava anteriormente. Rui disse que preferia não cravar, mas, otimista, apostava em começo das obras em março.

O repórter se dirigiu a Saulo e brincou:

– Pelo jeito, a aposentadoria vai demorar…

Ele, sorridente, seguiu o chefe:

– Nada! [A obra] começa em março.

OS MUITOS PAIS DA BR-415

Walmir Rosário 3Walmir Rosário | wallaw2008@outlook.com

 

É uma pena que uma estrada tão anunciada e cancelada como essa continue com com os defeitos congênitos, que poderiam ter sido corrigidos antes do começo da obra.

 

A Bahia reedita mais uma campanha política acirrada com a luta travada entre as candidaturas do governador Rui Costa (PT) à reeleição, e a do atual prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) ao Palácio de Ondina. Uma das mais recentes disputas é a duplicação da BR-415, no trecho entre Ilhéus e Itabuna, anunciado pelo Governo do Estado como se fosse sua, embora os recursos tenham origem no Governo Federal.

A eleição ainda será no próximo ano, mas já pega fogo em todo o Brasil e na Bahia não poderia ser diferente, pelo contrário, aqui começa mais cedo, haja vista a dualidade das candidaturas. E faz tempo que é assim, com os eleitores e simpatizantes de Antônio Carlos Magalhães e um seu adversário, seja lá de que corrente política for, mas unidas (ou coligadas) para tentar derrotar os adversários de sempre.

E não é de hoje que o palanque é armado em Itabuna em 1985, a exemplo do que lançou Waldir Pires (PMDB) ao Governo da Bahia, que no ano seguinte ganhou para Josaphat Marinho (PFL) por uma avalanche de votos: perto de 1,5 milhão. Se antes o palanque foi montado na praça Adami, agora foi deslocado para a avenida Juracy Magalhães, na saída para a Ilhéus, cidade vizinha amada ou odiada, de acordo com os interesses.

E o motivo da discórdia é a chamada duplicação da BR-415, trecho que será construído pela margem direita do rio Cachoeira, mas sem o fôlego suficiente para segui-lo até sua foz. O projeto é antigo, elaborado pelo Derba, revisto pelo DNIT, e, de certa forma, é um grande vetor de desenvolvimento regional, por desbravar uma área que produz cacau, café, gado (leite e corte) e produtos de subsistência.

Sim, mas onde está o motivo da refrega entre os possíveis candidatos ao Governo Estado da Bahia? No anúncio do “pai da criança”. Pela primeira vez todos os candidatos que se apresentar como tal, mesmo sem o certificado do DNA. Ou melhor, a genética financeira aponta que o Governo Federal é o pai e mãe da criança, pois gerou e vai custear todas as despesas de criação até que se dê por independente.

E não é de hoje que a fecundação da criança é insistentemente anunciada, mas sem resultados positivos. Pelos meus cálculos, está já é a quarta vez que os coitados dos jornalistas anunciam a data do nascimento, mas a mãe União cismava em não dar a luz ao rebento. De tanto anunciarem, os governadores baianos petistas se acostumaram e se consideraram (em verdade, se consideram) o verdadeiro pai da criança.

Nessa renhida disputa, o governador do Estado considera o rebento como seu, por ter sido a duplicação anunciada durante os governo de Lula e Dilma, embora nunca executada. Assim como a BR-415, outras obras com recursos do Governo Federal são executadas pelo Governo do Estado e Municípios, como se fossem de recursos próprios e não oriundos de transferências, seja a que título forem.

E os petistas – que não são graça e sabem utilizar a mídia no formato os fins justificam os meios – massacraram o presidente da República, “golpista” no entender deles, como se não quisessem executar a obra. E os arroubos não foram poucos, com afirmações falaciosas do tipo: “Se o governo golpista não fizer, nós faremos”, embora grande parte dos recursos federais já esteja disponível na conta.

Mais uma vez, a turma do Temer “apanha como mala velha pra tirar a poeira”, sem ter qualquer culpa registrada em cartório, e não soube ou sabe contra-atacar e promover sua defesa. De forma atabalhoada, cancelou a vinda do ministro dos Transportes a Itabuna e se apresentar no palanque como o verdadeiro pai da criança. Nos comunicados petistas, a culpa teria sido de ACM Neto, que agiria nos mesmos moldes do avô, embora nem cabeça branca ainda tenha.

E essa confusão toda tem todo o motivo para tanto. A obra, embora não seja uma duplicação de verdade, é importante para o desenvolvimento econômico e social, não só de Itabuna e Ilhéus, mas da região cacaueira como um todo. A atual BR-415 se tornou uma avenida comercial, industrial e serviços, além de ser nosso caminho do nosso pequeno mas atuante aeroporto e poderá nos oferecer novos rumos.

Só que, no meu modesto entendimento, a duplicação de verdade começaria em Itabuna, no bairro da Conceição, e se estenderia até a cidade de Ilhéus e não terminaria no meio da estrada. A nova estrada terá 17,98 quilômetros de extensão, embora a distância entre as duas cidades meçam quase 30 quilômetros. Uma perna nasce menor do que a outra e antes do bairro ilheense do Banco da Vitória o tráfego se congestionará de novo. Deveria ter sido feito um enxerto ou uma prótese para corrigir a deficiência.

É uma pena que uma estrada tão anunciada e cancelada como essa continue com com os defeitos congênitos, que poderiam ter sido corrigidos antes do começo da obra. Até porque o fluxo do tráfego não é apenas das duas cidades e sim de toda uma região, que sempre teve a vocação para produzir e ser grande, mesmo que seu povo abdique da política, entregando-a de bandeja aos povos de outras regiões, contentando-se apenas com a economia.

Eu, como sou um otimista incorrigível, acredito que a obra seja concluída, porém muitos ainda são como São Tomé: têm que ver para crer.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado

DE PROTAGONISTA A FIGURANTE

claudio_rodriguesCláudio Rodrigues | aclaudiors@gmail.com

 

A missão de Geraldo é deixar o papel de figurante e ao menos ganhar o papel de coadjuvante nas eleições do próximo ano.

 

Todos que acompanham filmes, séries e novelas sabem que existe o artista principal. Era assim que minha avó chamava os protagonistas das tramas. Mas, no mundo do entretenimento dos filmes e novelas, não existe apenas o protagonista. Há, também, os atores coadjuvantes. E os figurantes, aqueles que fazem parte da cena apenas na figuração, entram mudos e saem calados. Ou seja, o papagaio de pirata.

Na política, também existem os protagonistas e os figurantes. Isso ficou registrado na última segunda-feira (9), quando o governador Rui Costa esteve em Itabuna para assinar o contrato para a construção da duplicação da Rodovia Jorge Amado (BR 415), que liga as duas principais cidades do sul do Estado, a Rodovia Ilhéus/Itabuna. A imagem do prefeito Fernando Gomes, neoaliado do governador Rui Costa e, consequentemente do PT, o prefeito de Itabuna era o protagonista da solenidade, recebendo todos os afagos dos políticos “capas-pretas” presentes.

No mesmo evento, o ex-prefeito e ex-deputado Gerado Simões não passava de um mero figurante no palanque armado na avenida Juracy Magalhães. Sentado nas fileiras ao fundo, Simões era apenas mais um, na cena onde Gomes, ao lado de Rui, era o artista principal, o protagonista.

Ceplaqueano e líder sindical, um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores em Itabuna, Geraldo surgiu para a política da Bahia como o novo e viveu seus momentos de protagonista. Nas eleições municipais de 1988, foi o candidato a vereador mais votado, porém não assumiu o mandato em função do coeficiente eleitoral. Na eleição seguinte, assume o mandato de deputado estadual.

Eis que, em 1992, contrariando todos os prognósticos, Simões vence a eleição para prefeito de Itabuna, numa verdadeira “zebra”. De uma tacada, derrota o então imbatível Fernando Gomes, seu candidato Oduque Teixeira e, de quebra, o ex-prefeito e também candidato Ubaldo Dantas.

Durante sua gestão, Geraldo e seu grupo político sofrem perseguição implacável por parte do todo-poderoso ACM. Mesmo com todo tipo de boicote, faz uma boa administração, o que lhe garante o primeiro mandato para a Câmara Federal nas eleições de 1998. As portas estavam abertas para a volta ao comando do município no ano 2000.

Em sua segunda passagem no comando do município, Geraldo estava no ápice do sucesso político. Coordenou a campanha vitoriosa de Lula à presidência da República, em 2002, e nos bastidores era cotado para compor uma chapa majoritária ao Senado ou ao Governo da Bahia.

Derrotado na campanha pela reeleição, dois anos depois, em 2006, consegue um novo mandato de deputado federal e é convidado a assumir a Secretaria de Agricultura da Bahia, pelo então governador Jaques Wagner. Em 2008, contrariando a tudo e a todos, lança a esposa como candidata a prefeita, é derrotado. Tempos depois, não consegue renovar o mandato de deputado federal e no último pleito municipal como candidato a prefeito sofre uma derrota acachapante, obtendo pouco mais que oito mil votos.

Hoje, Geraldo Simões está sem grupo político, sem credibilidade com profissionais do mercado de comunicação e, acima de tudo, sem carisma e prestígio junto à cúpula de seu partido. A missão de Geraldo é deixar o papel de figurante e ao menos ganhar o papel de coadjuvante nas eleições do próximo ano. Uma missão quase impossível.

Cláudio Rodrigues é consultor.

RUI CRITICA “MESQUINHEZ” DE TEMER E ACM NETO E GARANTE DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA

O governador Rui Costa manteve a solenidade de assinatura da ordem de serviço da duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415) para as 9h da próxima segunda (9), na Avenida Juracy Magalhães, no antigo Posto Cachoeira, em Itabuna. Ele divulgou um vídeo chamando os sul-baianos para o ato, apesar das manobras do Governo Temer com o prefeito de Salvador, ACM Neto, para adiar a ordem de execução do serviço.

– A Bahia é muito maior que a mesquinhez de alguns. A região vai demonstrar a sua força, a sua autoestima e vai dizer bem alto: a Bahia, a Região do Cacau não fica de joelhos. Esta duplicação será feita por nós, pelos baianos – disse Rui em vídeo em uma alusão à ação de aliados de Temer e ACM Neto.

De acordo com o noticiário, aliados de ACM Neto e do Governo Temer fizeram manobras, ontem (5), para que a assinatura da ordem de serviço ocorresse em Brasília e não em Itabuna, para onde estava originalmente programada. Seria uma forma de retirar o “ganho” político para o governador.

Hoje, por meio de vídeo, Rui Costa disse que a obra sairá do papel, mesmo se não houver dinheiro federal. “A duplicação vai ser feita, seja com recurso federal, seja com recursos da Bahia. Sabe por quê? A região precisa gerar emprego, gerar renda, melhorar a vida do povo”. Confira o vídeo abaixo.

UM NOVO CICLO DE DESENVOLVIMENTO

Geraldo Simões 3Geraldo Simões

O então ministro da Educação, Aloizio Mercadante, chegou a anunciar, num encontro de reitores, que a reitoria da UFSB seria em Porto Seguro. Fizemos gestões junto ao ex presidente Lula e à presidente Dilma, além do governador Jaques Wagner, para que Itabuna ficasse com a reitoria, o que de fato aconteceu.

O Sul da Bahia vive um dia histórico nesta segunda-feira, 8 de setembro, com duas importantes conquistas: o início das atividades da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), no campus Jorge Amado, em Itabuna, que também é a sede da reitoria; e o anúncio, pelo ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, e pelo governador Jaques Wagner, da licitação para a realização das obras de duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna.

A Universidade Federal do Sul da Bahia começou a ganhar corpo em 2003, quando, como prefeito de Itabuna,  solicitamos a implantação de uma universidade federal em Itabuna ao então presidente Lula. Em 2004, chegou-se a ventilar a implantação de um campi da Universidade Federal da Bahia (Ufba), como foi eleito outro candidato, este não se interessou pela proposta.

Como deputado federal, iniciamos a mobilização junto à bancada baiana no Congresso Nacional para que a reitoria e o campus principal fossem em Itabuna, ação retomada assim que tomamos conhecimento de que a presidenta Dilma Rousseff pretendia implantar uma universidade federal no Sul da Bahia.

O então ministro da Educação, Aloizio Mercadante, chegou a anunciar, num encontro de reitores, que a reitoria da UFSB seria em Porto Seguro. Fizemos gestões junto ao ex presidente Lula e à presidente Dilma, além do governador Jaques Wagner, para que Itabuna ficasse com a reitoria, o que de fato aconteceu.

Participamos na Câmara dos Deputados e acompanhamos no Senado, todo o processo que culminou na sanção da presidente Dilma, criando a universidade que hoje dá seus primeiros passos. Certamente, se consolidará como umas das principais instituições de ensino superior do país, beneficiando milhares de jovens sul-baianos e criando em torno de si toda uma cadeia que impulsiona a economia nas cidades em que ela está inserida.

A duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna é a consolidação de um sonho de várias décadas e terá impacto positivo nas duas maiores cidades do Sul da Bahia, que, longe de serem rivais, se completam em suas atividades socioeconômicas e em suas potencialidades

Desde nosso mandato como deputado estadual, na década de 90, como líder da bancada do PT, trabalhamos por essa obra. Mas, infelizmente, apesar de sucessivas promessas,  a proposta foi ignorada pelos sucessivos governos calistas, incapazes de compreender a importância da duplicação e de retribuir o muito que essa região contribuiu com o estado nos tempos em que o cacau era a base da economia baiana.

:: LEIA MAIS »

DNIT E INEMA AUTORIZAM DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA

Ainda sem informar quando começam as obras, o pré-candidato ao governo baiano pelo PT, Rui Costa, ex-secretário da Casa Civil, disse que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) autorizou o Estado a executar as obras de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna. A obra já conta, também, com autorização do órgão ambiental estadual, o Inema.

A duplicação ocorrerá com a construção de nova pista à margem direita do Rio Cachoeira. O trecho de 17,98 quilômetros terá três pontes de interligação, na região da Ceplac, Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e no Banco da Vitória.

Nesta nova configuração, o Dnit e o Derba desistiram de uma quarta ponte, que interligaria o Semianel Rodoviário, na região da Churrascaria Los Pampas, à nova pista.

De acordo com o pré-candidato petista, a obra já conta com recursos de R$ 68 milhões dos R$ 180 milhões previstos. O início da duplicação ainda será anunciado pelo governador Jaques Wagner, o que poderá ocorrer até o aniversário de Itabuna, em 28 de julho, ou ainda nesta semana, nos festejos do aniversário de Ilhéus (28 de junho).

Abaixo uma projeção feita por Pablo Joaquim e Wallace Silva para o PIMENTA em setembro do ano passado.

Plotagem aponta o traçado da nova pista (Projeção Projeção traz o traçado da nova pista (confira seta) da Rodovia Ilhéus-Itabuna (Projeção Pablo Joaquim e Wallace Silva).

Plotagem aponta o traçado da nova pista (Projeção de Pablo Joaquim e Wallace Silva para o Pimenta).

RDC AFUGENTA EMPRESAS E ATRASA OBRAS FEDERAIS

Do Brasil Econômico

O Regime Diferenciado de Contratação (RDC), criado pelo governo federal para realizar obras para a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016 em regime de urgência, está afugentando empresas contratadas sob o modelo. De acordo com associações de empreiteiras, elas têm evitado e até desistido de celebrar contratos feitos neste molde.

Somente no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), 28 obras foram aprovadas pelo RDC neste ano, em um total de R$ 1,5 bilhão. Nenhum dos contratos foi assinado.

Desde 2012, R$ 3,5 bilhões foram aprovados, mas apenas R$ 1,1 bilhão será pago. Os R$ 2,4 bilhões restantes são de companhias que, após reavaliar os projetos depois de vencer a concorrência, desistiram de assinar o acordo.

Apimentada – A notícia publicada pelo Brasil Econômico é ruim para o Sul da Bahia. Baseando-se na aplicação do RDC, o ex-ministro dos Transportes Paulo Sérgio Passos apostava no início das obras de duplicação da Ilhéus-Itabuna (BR-415) ainda neste ano. Resta saber qual a saída a ser encontrada pelo governo para este imbróglio.

PONTE E RODOVIA PODEM SAIR DO PAPEL EM 2013

Passos promete início de obra em 2013 (Foto Manu Dias).

Ontem, o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, disse que a obra de duplicação da BR-415, no trecho Ilhéus-Itabuna, deverá começar somente no segundo semestre de 2013.

O governo federal ainda conclui o projeto executivo da obra e o processo de licenciamento ambiental para licitar e dar inicio à obra. A promessa do ministro baiano nascido em Muritiba foi feita durante homenagens na festa do centenário da Associação Comercial de Ilhéus.

Também durante os festejos, o governador Jaques Wagner anunciou a abertura de licitação para construir a ponte interligando o centro à zona sul de Ilhéus (Ilhéus-Pontal), em um investimento de R$ 120 milhões. A promessa é de que a ponte fique pronta entre setembro e outubro de 2014.

GOVERNO CANCELA VERBA DE DUPLICAÇÃO DA RODOVIA ILHÉUS-ITABUNA

Em primeira mão

Dilma e Chiavon (foto) assinam decreto.

Mais um duro golpe no sul da Bahia e contra o projeto de duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna. Decreto publicado na edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira, 31, cancelou verbas no valor de R$ 19 milhões do projeto de duplicação da Rodovia Ilhéus–Itabuna (BR-415), no DNIT.

A medida foi assinada pela presidenta Dilma Roussef e pela secretária-executiva do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Eva Chiavon, ex-titular da Casa Civil da Bahia.

O decreto abre no Orçamento Fiscal da União, em favor dos ministérios dos Transportes e da Integração Nacional, crédito suplementar no valor global de R$ 1.104.568.546,00.

O crédito foi aberto a partir do cancelamento de verbas para diversos projetos e obras, como a duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna. A obra é prometida há décadas por vários governadores, inclusive Jaques Wagner.

Decreto cancela R$ 19 milhões destinados ao projeto de duplicação (Reprodução Pimenta).

PASSOS CONFIRMA DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA

Audiência teve participação de senadores e deputados baianos (Foto Divulgação).

O senador Walter Pinheiro, por meio de sua assessoria, relata audiência que teve nesta quinta-feira (18) com o ministro dos Transportes, o baiano Paulo Sérgio Passos. E dele obteve a confirmação de que a rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415) será duplicada.

Paulo Sérgio Passos assumiu o ministério há um mês, após a queda de Alfredo Nascimento. O novo ministro falou da retomada das obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste e de recuperação de várias rodovias baianas, a exemplo da BR-030, entre Carinhanha e Cocos, além das BRs 020, 235 e 242.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia