WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: ‘economia’

DILMA DIZ QUE CRESCIMENTO É “OBSESSÃO”

Dilma participou de eventos no Rio de Janeiro hoje (Foto Tânia Rego/Ag. Brasil).

Dilma participou de eventos no Rio de Janeiro hoje (Foto Tânia Rego/Ag. Brasil).

A presidenta da República, Dilma Rousseff, disse hoje (12), no Rio de Janeiro, que o crescimento econômico é uma “obsessão”. Ela voltou a reconhecer que o país passa por um momento de dificuldade e ressaltou que o ajuste fiscal é uma forma de melhorar as contas públicas, sem abrir mão de políticas sociais e de parcerias com o setor produtivo. Na estimativa da presidenta, com essas medidas o país voltará a crescer até o final deste ano.

Em discurso, na inauguração das obras de ampliação do Terminal Portuário do Rio, Dilma disse que o país esgotou todos os recursos para combater a crise econômica de 2009, sem repassar os custos, como o desemprego, para a população. Destacou, entre as medidas adotadas pelo governo, o crédito subsidiado e a desoneração fiscal, que evitaram a “redução violenta da taxa de crescimento”, como ocorreu em outros países.

“Trouxemos para as contas públicas os problemas que, de outra forma, recairiam sobre a sociedade, os trabalhadores”, afirmou. A partir de agora, explicou, outras medidas são necessárias. “Estamos fazendo o que todo mundo faz, quando se trata de algum problema em casa: reajustando nossas contas para prosseguir crescendo. Acreditamos que isso se dará nos próximos meses, chegando ao final do ano”.

Para alavancar investimentos, além do ajuste fiscal, Dilma falou sobre a necessidade de incentivar parcerias com o setor privado, “facilitando a viabilidade de investimentos”. Ela disse que já estão previstos 38 empreendimentos privados na área portuária, somando cerca de R$ 11 bilhões. Citou, como exemplo, a parceria para ampliação dos terminais do Rio.

“Uma das consequências mais importantes [desses investimentos] será o surgimento de um novo mapa logístico e a implantação de várias alternativas, racionalizando custos de transporte”, destacou,e prometeu também “um novo projeto de concessões” de aeroportos, hidrovias e rodovias, para resolver gargalos e reduzir o chamado “custo Brasil”.

:: LEIA MAIS »

RENDIMENTO MÉDIO DOMICILIAR DO BRASILEIRO ATINGE R$ 1.052,00

dinheiro2Da Agência Brasil

O rendimento nominal domiciliar per capita médio do brasileiro foi R$ 1.052,00 no ano passado. As estimativas de rendimento nominal domiciliar per capita em 2014, com a média do país e de cada uma das 27 unidades da federação, foram divulgadas hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tendo por base a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua.

Os maiores rendimentos nominais domiciliares estão todos localizados nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste. Em São Paulo, que tem o maior parque industrial do país, o valor é R$ 1.432. Goiás, tem rendimento nominal domiciliar, por pessoa, de R$ 1.031. O Distrito Federal tem o maior rendimento nominal domiciliar per capita entre as 27 unidades da federação, com R$ 2.055. A menor renda por pessoa foi registrada em Alagoas (R$ 604).

Atrás do Distrito Federal e de São Paulo, estão os três estados do Sul: Rio Grande do Sul, com R$ 1.318; Santa Catarina, com R$ 1.245, e o Paraná, com R$ 1.210. Em seguida está o Rio de Janeiro (R$ 1.193).

Todos os estados do Norte e Nordeste têm rendimento nominal familiar per capita abaixo dos R$ 1 mil, como valores de R$ 604, em Alagoas, e R$ 758, em  Sergipe.

As informações divulgadas pelo IBGE serão encaminhadas ao Tribunal de Contas da União e as estimativas de rendimento domiciliar per capita servirão de base para o rateio do Fundo de Participação dos Estados (FPE), conforme definido pela Lei Complementar 143, de julho de 2013.

:: LEIA MAIS »

CARNAVAL MOVIMENTA ATÉ R$ 1 BILHÃO NA BAHIA, DIZ SECREETÁRIO

Nelson PelegrinoO governo baiano estima que o Carnaval deste ano deva movimentar, pelo menos, R$ 1 bilhão, dos quais R$ 750 milhões apenas em Salvador. A folia atrai para a Bahia, neste ano, 700 mil turistas, movimento 30% superior ao do ano passado, segundo o secretário estadual de Turismo, Nelson Pelegrino.

A indústria turística, diz Pelegrino, emprega em torno de 200 mil pessoas, direta e indiretamente. Salvador registra, de acordo com o secretário, taxa de ocupação de 95% em hotéis próximos aos circuitos da folia em Salvador (Dodô, Osmar e Batatinha) e 80% naqueles fora dos espaços da folia. No Litoral Norte, a ocupação está em torno de 95% e, em Porto Seguro, no extremo-sul da Bahia, atinge 90%.

Pelegrino acredita que o carnaval pode ser ainda mais valorizado em sua riqueza e diversidade cultural. “O Governo da Bahia tem contribuído decisivamente neste processo. Este ano, investiu R$ 75 milhões, assegurando ao público que participa da festa um forte esquema de segurança”.

VIRADA DE PÁGINA, LARGADA PARA OS LUCROS

Secagem de cacau abandona o velho estilo (Foto Prazeres da Mesa).

Secagem de cacau abandona o velho estilo (Foto Prazeres da Mesa).

Quase 30 anos após a derrocada da lavoura cacaueira em um ambiente que combinou preços internacionais baixos e surgimento da vassoura-de-bruxa, produtores sul-baianos estão dando a volta por cima apostando em cacau fino e produção de chocolate com alto teor de cacau. A virada de página é tema de reportagem da revista especializada Prazeres da Mesa, da Editora 4Capas.

Os produtores conseguem até mais que 5,5 mil dólares por tonelada de cacau gourmet ante os 3 mil dólares do cacau comum, reforça a publicação. Para chegar lá, houve muita ousadia, como conta a Prazeres da Mesa.

“Em 2010, quando levou suas amêndoas de cacau para competir no Salão do Chocolate, em Paris, o fazendeiro baiano João Tavares foi obrigado a engolir a prepotência dos adversários. “Os brasileiros eram considerados produtores de cacau ordinário”, diz. Mas foi ele quem riu por último – faturou um dos prêmios Cocoa of Excellence. “No ano seguinte, voltei lá e ganhei de novo, só para não deixar dúvida.”

Tavares também inovou com a criação de cochos redondos para fermentação de cacau. “Nos cochos quadrados convencionais, a temperatura nunca é a mesma no centro e nos cantos. Quando notei isso, inventei os modelos cilíndricos e fui chamado de louco”. 70% da produção de cacau de Tavares é, hoje, classificada como de altíssima qualidade e 40% das amêndoas são exportadas para três países, dentre eles Bélgica, famosa pelos seus chocolates.

Há produtores que investem em produção de chocolates finos. Além de cooperativas – a Agroindustrial de Cacau Fino é uma delas -, há exemplos como dos produtores, como Diego Badaró, precursor deste movimento, Leandro Almeida, da Mendoá, e Henrique Almeida, da Sagarana, que conta com 30 pontos de venda na Bahia, São Paulo e Brasília.

Do mix da Sagarana, um tablete de 40 gramas custa R$ 16,00. Mas parte da produção ganha a marca Babette, empresa baiana do belga Laurent Rezette. Com até 67% de cacau, a Babette será comercializada em grandes do varejo mundial, como Carrefour e Walmart.

DESEMPREGO CAI E FECHA 2014 EM 6,8%

carteira(1)A taxa de desocupação fechou o ano passado em 6,8%, registrando queda em relação a 2013, quando a taxa de desocupação foi 7,1%. Em 2012, a taxa ficou 7,4%. Os dados foram divulgados hoje (10), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e indicam um desemprego maior em relação à Pesquisa Mensal de Emprego (PEM), também do IBGE, que foi 4,8%. A pesquisa é calculada em seis das principais regiões do país.

No quarto trimestre do ano passado, a taxa de desocupação fechou em 6,5% em todo o país, registrando queda em relação aos 6,8% do terceiro trimestre. Quando comparado com o quarto trimestre de 2013, com 6,2%, a taxa de desocupação cresceu.

Os dados divulgados indicam que a população desocupada recuou na passagem do terceiro para o quarto trimestre, passando de 6,7 milhões para 6,5 milhões de pessoas. Entre a população ocupada houve aumento do terceiro para o quarto trimestre, passando de 92,3 milhões para 92,9 milhões. No quarto trimestre de 2013, a população ocupada era 91,9 milhões de trabalhadores.

No que diz respeito à população desocupada, do terceiro para o quarto trimestre do ano passado o número passou de 6,1 milhões para 6,5 milhões de trabalhadores.

Abrangendo maior número de regiões do país, a Pnad Contínua substituirá a atual Pesquisa Mensal de Emprego (PME), que abrange apenas as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Recife. Informações da Agência Brasil.

QUEDA DE 19 PONTOS EM POPULARIDADE SURPREENDE GOVERNO DILMA

Dilma: queda de 19 pontos percentuais.

Dilma: queda de 19 pontos na popularidade.

Do Estadão

Após o anúncio do aumento no preço dos combustíveis, do pacote de ajuste fiscal e da sucessão de denúncias envolvendo a Petrobras, o Palácio do Planalto já esperava que a popularidade da presidente Dilma Rousseff fosse cair. A dimensão da queda, porém, surpreendeu até os auxiliares mais pessimistas.

A queda de 19 pontos na avaliação positiva do governo, segundo pesquisa Datafolha divulgada ontem (caiu de 42% para 23% entre dezembro e fevereiro), é reconhecida como “muito ruim”.

Para revertê-la, a aposta é criar uma agenda positiva o quanto antes. No curto prazo, a ideia é explorar os programas sociais voltados para a classe média, com os lançamentos do Mais Especialidades e da terceira fase do Minha Casa, Minha Vida.

Para o líder do PT na Câmara, Sibá Machado (AC), o governo precisa deixar claro que não será o trabalhador quem vai pagar a conta do ajuste fiscal. Para ele, parte da queda de popularidade da presidente pode ser atribuída à mobilização das centrais sindicais contra as mudanças no seguro-desemprego, o que teria gerado descontentamento quem costuma apoiar o PT.

PESQUISA DA UESC APONTA QUEDA NO CUSTO DA CESTA BÁSICA EM ITABUNA E ILHÉUS

Banana puxou queda no custo da cesta.

Banana puxou queda no custo da cesta.

O custo da cesta básica registrou queda em janeiro nos dois maiores municípios do sul da Bahia, segundo a pesquisa mensal de preços feita pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). A queda maior ocorreu em Ilhéus.

Segundo a pesquisa feita pelo curso de Economia da Uesc, o custo em Ilhéus caiu 1,94%, variando de R$ 242,26, em dezembro, para R$ 237,56 no mês seguinte. Contribuíram para a queda a banana, que ficou 19,41% mais barata, segundo a pesquisa, além do feijão (-7,88) e o tomate (3,01%). Caminharam em sentido contrário, registrando alta, o pão (5,28%) e o óleo (5%).

A queda em Itabuna ficou em 0,77%, passando de R$248,28 em dezembro, para R$246,36 em janeiro. Produtos que puxaram para baixo o valor da cesta básica foram a carne, queda de 11,78%, a banana (11,07%), o açúcar (0,58%) e o leite (0,44%). A queda poderia ser maior, mas o feijão registrou alta média de 25% e teve como aliado o tomate (alta de 19,42%). Da Redação.

SUPERMERCADOS TÊM AUMENTO DE 2,24% NAS VENDAS

Supermercados esperam aumento de 2% nas vendas em 2015.

Supermercados esperam aumento de 2% nas vendas em 2015.

As vendas em supermercados cresceram 2,24% em 2014 em comparação com 2013, de acordo com balanço divulgado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Conforme os números, foi o desempenho mais fraco desde 2006, quando o setor enfrentou retração de 1,59%. Em dezembro, as vendas tiveram alta de 2,94% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Na comparação com novembro, o movimento no último mês de 2014 registrou crescimento de 20,62%.

Para o presidente da Abras, Fernando Yamada, o crescimento foi possível pelos baixos níveis de desemprego. O desempenho foi um pouco abaixo das projeções iniciais da entidade, que esperava uma expansão de 3% no ano. “Embora tenha crescido menos que 2013, o resultado das vendas em 2014 foi positivo, principalmente pelo desempenho geral da economia brasileira”, analisou.

A estimativa da Abras é de crescimento de 2% para 2015. Yamada ponderou que a estimativa é otimista e pode ser revista, caso haja queda significativa dos indicadores econômicos. “Pelos indicadores, o desemprego ainda vai se manter dentro da faixa que achamos positiva, de 5,7%. Se o nível de renda não cair mais, manteremos a perspectiva”, ressaltou.

A expectativa é que os supermercados continuem com resultados satisfatórias em segmentos como alimentos, bebidas, higiene e beleza. “Há um forte apelos para produtos que tragam satisfação pessoal”, destacou Fábio Gomes da Silva, diretor de Atendimento da Nielsen, empresa que presta serviços de consultoria à Abras.

Segundo ele, há uma tendência de parte da população em continuar comprando em supermercados como forma de compensar a redução de padrão em outras formas de consumo. “No momento em que as pessoas estão endividadas, pressão inflacionária e taxa de juros crescente, se elas têm de abrir mão de algumas coisas, cortam parte do consumo fora do lar. Isto leva o consumidor aos supermercados”. O setor faturou R$ 272,2 bilhões em 2013. Os 84 mil supermercados brasileiros empregam aproximadamente 1,7 milhão de pessoas em todo o país.

HOTÉIS PREVEEM CARNAVAL RUIM

Preocupação no trade turístico soteropolitano em relação ao carnaval. A ocupação na rede hoteleira de Salvador para a folia está abaixo das expectativas, segundo o blog Farol Econômico, do Correio.

O blog assinado pelo jornalista Donaldson Gomes informa que a média de reservas está em 60% em toda a cidade, conforme pesquisa da ABIH-BA e da Salvador Destination. Esse percentual alcança 82% em hotéis do circuito Barra e despenca para 38% no Corredor da Vitória – Campo Grande.

Presidente da ABIH-BA, José Manoel Garrido sugere, segundo o blog, “quebrar” os pacotes de cinco ou sete dias em períodos menores, além de oferecer descontos nas diárias.

– Os hotéis do circuito estão aceitando reservas de duas noites, ao contrário do que acontecia antes, quando se fechava pelo período do Carnaval. Além disso, já existem promoções com descontos de até 10% no valor das diárias.

PRODUÇÃO INDUSTRIAL CRESCE NA BAHIA

Sete dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) tiveram queda na produção industrial na passagem de outubro para novembro de 2014. A maior queda foi observada no Amazonas (-4%), segundo dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional, divulgados hoje (13).

Houve quedas também em Minas Gerais (-2,6%), Santa Catarina (-1,9%), no Ceará (-1,2%), Rio Grande do Sul (-0,9%) e em Goiás (-0,1%). Principal polo industrial do Brasil, o estado de São Paulo também teve redução na produção: -2,3%. A queda média nacional foi 0,7%.

Por outro lado, sete locais tiveram alta na produção nesse tipo de comparação: Pernambuco (5,3%), o Rio de Janeiro (2,5%), Espírito Santo (1,7%), a Região Nordeste (1,0%), Paraná (0,9%), o Pará (0,8%) e a Bahia (0,6%). Informações da Agência Brasil.

SEBRAE DISPONIBILIZA TOTENS NO SUL DA BA

Empresário Tomáz experimenta totem do Sebrae em Ilhéus (Foto Maurício Maron).

Empresário Tomáz experimenta totem do Sebrae em Ilhéus (Foto Maurício Maron).

Renata Lima | Agência Sebrae

Diretor de uma clínica médica popular no bairro do Malhado, em Ilhéus, o administrador Tomáz Campos Gomes foi nesta segunda-feira, dia 12, ao Ponto de Atendimento do Sebrae, em busca de orientações para aperfeiçoar o seu negócio. Desta vez, além do atendimento padrão dos técnicos da instituição, ele foi surpreendido com mais um serviço à sua disposição.

A novidade, um totem com informações sobre as soluções empresariais disponibilizadas pelo Sebrae, foi testada pelo microempresário, que, a partir de agora, pode consultar online quais os serviços e produtos que melhor atendem as suas necessidades. “Este equipamento facilitou bastante a busca”, elogiou. Com mais de dez especialidades médicas na clínica, Tomáz explica que, pelo fato de ter um perfil popular, as consultas custam apenas a metade da média cobrada por outras clínicas. A meta é ampliar os negócios. “Por isso vim em busca de ideias aqui no Sebrae”, explicou.

Além dos pontos de atendimento do Sebrae em Ilhéus e Itabuna, os totens também foram instalados nas Câmaras dos Dirigentes Lojistas (CDL) dos municípios de Ubaitaba, Camacan e Buerarema, no sul da Bahia.  “A proposta é que, em um futuro próximo, o Microempreendedor Individual também possa imprimir seu boleto através do totem. Por isso, os Balcões do Empreendedor de Ilhéus e Itabuna também vão ganhar o equipamento”, assegura Michel Lima, gestor do Posto de Atendimento do Sebrae de Itabuna.

O analista do Sebrae explica ainda que  “o objetivo do totem é que o cliente possa ter acesso rápido a uma série de informações padronizadas, com uma lista de oportunidades de negócio”. Através da nova ferramenta, o interessado pode acessar informações sobre como abrir o próprio negócio, como melhorar a empresa já existente e até mesmo avaliar o trabalho do Sebrae, acessando online a Ouvidoria da instituição.

Hoje, quem acessa o totem obtém informações úteis sobre o planejamento, legalização e administração do seu negócio, além de uma série de oportunidades. “Podem ser verificados, por exemplo, os cuidados para montar um restaurante, uma padaria, ou lanchonetes. São mais de cem atividades catalogadas”, informa Lima.

Endereços dos totens Sebrae no sul da Bahia:

PA Sebrae Ilhéus – Praça José Marcelino, 100, Centro
PA Sebrae Itabuna – Rua Paulino Vieira, 175, Centro
CDL Camacan – Rua Antônio Pereira dos Santos, 382 – Centro
CDL Buerarema – Rua Cristovaldo Monteiro de Almeida, 42 – Centro
CDL Ubaitaba – Rua Carregador Policarpo, 30 – Centro

IGUATEMI DE SALVADOR AGORA SERÁ SHOPPING DA BAHIA

Iguatemi terá nova fachada a partir de amanhã (Foto Google).

Iguatemi terá nova fachada a partir de amanhã (Foto Google).

O Shopping Iguatemi vai investir cerca de R$ 3 milhões na campanha de divulgação e mudança da sua  marca. A partir desta quinta-feira, 8, o centro de compras mais antigo do estado passa a ser chamado de Shopping da Bahia. O valor  será aplicado em uma campanha publicitária protagonizada por cantores, líderes religiosos e personalidades que, segundo a empresa, fizeram parte da história do shopping.

Administrado pelo Aliansce Shopping Centers, o Iguatemi de Salvador utilizava desde 1975 a  marca da Iguatemi Shopping Centers, que atualmente é uma das empresas do Grupo Jereissati, de capital aberto e que nasceu no Ceará.  Para  utilização da marca, cerca de R$ 20 mil eram pagos anualmente.

Segundo o diretor da Aliansce Shopping Centers para o Norte e Nordeste, Ewerton Visco, a mudança de nome vem da vontade  das duas empresas de assumirem as suas identidades.

“Queríamos ter  uma identidade própria, ter no nosso principal equipamento uma identidade mais próxima da Aliansce. Isso fez com que a gente assumisse o nome Shopping da Bahia”, afirma o executivo. Leia maisA Tarde.

COMÉRCIO DE ITABUNA FUNCIONA ATÉ AS 22H

Comércio de Itabuna funciona até as 22 horas nesta segunda e na terça, dias 22 e 23.

Comércio de Itabuna funciona até as 22 horas nesta segunda e na terça, dias 22 e 23 (Foto arquivo).

O consumidor terá ainda mais tempo para as compras no comércio de Itabuna nesta segunda e terça (dias 22 e 23). As lojas abrem às 9 horas e fecham somente às 22 horas.

A expectativa é de maior movimento com a véspera do Natal e após o desempenho ruim por causa da chuva na semana passada. Na sexta, as ruas centrais de Itabuna se transformaram em caos com o temporal no final da tarde e início da noite.

O consumidor, porém deve ficar atento ao horário de atendimento na véspera do Natal (dia 24), quando as lojas atenderão das 9h até as 18h. O horário também será especial no último dia do ano (31), com funcionamento das 8h30min às 17h.

FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO

Dias 22 e 23 – 9h às 22h
Dia 24 – 9h às 18h
Dia 31 – 8h30min às 17h

ANALISTAS REDUZEM EXPECTATIVA DE CRESCIMENTO DO PIB

Sede do Banco Central.

Sede do Banco Central.

Investidores e analistas do mercado financeiro reduziram mais uma vez a expectativa de crescimento da economia em 2014. A nova projeção indica alta de 0,16% do Produto Interno Bruto (PIB). Na avaliação anterior, a estimativa era 0,18%. Para 2015, os economistas esperam aumento de 0,69%. A projeção era, até então, 0,73%. O PIB é a soma de todas os bens e riquezas de um país.

Para o câmbio, a projeção subiu de R$ 2,55 para R$ 2,60, com taxa básica de juros em 11,5% ao ano, no fim de 2014. Não houve alteração na expectativa para a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que foi mantida em 6,38%. O mercado financeiro prevê, porém, alta nos preços administrados, com uma mudança de 5,3% para 5,4%. Esses preços são aqueles controlador pelo governo, como as tarifas de energia elétrica. Houve, ainda, redução na estimativa da Dívida Líquida do Setor Público, que passou de 36% do PIB para 35,9%.

No setor externo, aumentou o pessimismo para o déficit em conta-corrente, que subiu de US$ 84,23 bilhões para US$ 85 bilhões, com o saldo da balança comercial negativo em US$ 1,6 bilhão e mantendo-se a expectativa dos investimentos estrangeiros diretos de US$ 60 bilhões. Informações da Agência Brasil.

MAIOR PROPORÇÃO DE EMPRESAS DE ALTO CRESCIMENTO ESTÁ NO NORTE E NORDESTE

A concentração de empresas de alto crescimento é maior nas regiões Norte e Nordeste. Do total de empresas do Nordeste, 11,4% são de alto crescimento, responsáveis por 21,7% do pessoal ocupado, proporção que cai para 10% das empresas e 15,1% do pessoal na Região Sul. Os estados com as maiores proporções de empresas de alto crescimento são Maranhão (13,4%), Roraima (12,5%) e Ceará (12,4%), enquanto a menor proporção está em Minas Gerais, com 9,3%.

Os dados estão no estudo Estatística de Empreendedorismo 2012, divulgado hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Empresa de alto crescimento é aquela que tem a partir de dez pessoas assalariadas e apresenta crescimento de pelo menos 20% no quadro de pessoal por um período de três anos. O instituto analisou dados do Cadastro Central de Empresas (Cempre) e pesquisas estruturais do IBGE nas áreas de indústria, comércio, serviços e construção.

O IBGE destaca que entraram na análise os dados do triênio 2010, 2011 e 2012, portanto posteriores à crise econômica global de 2008 e 2009 e que, no período avaliado, o empreendedorismo como promotor do crescimento econômico ganhou destaque, pois “é um instrumento importante no aumento da produtividade, competitividade e geração de postos de trabalho”. Informações da Agência Brasil.

COMÉRCIO ESTICA HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Comércio de Itabuna abre em horário especial.

Comércio de Itabuna abre em horário especial.

O consumidor terá mais tempo para fazer compras no comércio de Itabuna até o natal. Hoje, as lojas abrem às 8h30min e fecham somente às 19h30min. O funcionamento das 8h30min às 19h30min vale até a próxima sexta-feira (12).

O horário estendido é resultado de acordo dos sindicatos patronal e de empregados. No sábado (13), o consumidor terá mais quatro horas para compras com as lojas abertas das 9h às 17h.

O comércio ampliará ainda mais o horário de funcionamento do dia 15 até o dia 19, quando as lojas abrem das 9h até as 22h.

No sábado 20, o comércio funcionará das 9h às 18h, enquanto nos dias 22 e 23 abrirá das 9h às 22h. Na véspera do Natal, o funcionamento vai das 9h às 18h. Confira, abaixo, todas as datas até o final de ano.

Horário do comércio

Dias 8 a 12 – 8h30min às 19h30min

Dia 13 – 9h às 17h

Dias 15 a 19 – 9h às 22h

Dia 20 – 9h às 18h

Dia 21 – 15h às 20h

Dias 22 e 23 – 9h às 22h

Dia 24 – 9h às 18h

Dia 31 – 8h30min às 17h

PIB CRESCE 0,1% E ECONOMIA BRASILEIRA SAI DE RECESSÃO TÉCNICA

Da Agência Brasil

O Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cresceu 0,1% no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o período anterior. A soma do PIB no trimestre correspondeu a R$ 1,29 trilhão. No segundo trimestre, a economia brasileira caiu 0,6%. Os dados foram divulgados hoje (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, a economia brasileira recuou 0,2%. No ano, o PIB acumula alta de 0,2%. Já no período de 12 meses, a taxa acumulada de crescimento é de 0,7%.

Na comparação do terceiro com o segundo trimestre deste ano, entre os setores produtivos da economia, a principal alta foi observada na indústria:  1,7%. Os serviços também tiveram crescimento (0,5%). Por outro lado, a agropecuária recuou 1,9%.

Pelo lado da demanda, o crescimento de 0,1% foi puxado pela formação bruta de capital fixo, ou seja, os investimentos, e pela despesa de consumo do governo, ambos com alta de 1,3%. O consumo das famílias caiu 0,3%.

No setor externo, as exportações tiveram um crescimento menor (1%) do que as importações (2,4%).

JOAQUIM LEVY DESCARTA PACOTES ECONÔMICOS E PROMETE TRANSIÇÃO SUAVE

Futuro ministro da Fazenda descarta pacote econômico (Foto Wilson Dias/Ag. Brasil).

Futuro ministro da Fazenda descarta pacote econômico (Foto Wilson Dias/Ag. Brasil).

O futuro ministro da Fazenda, Joaquim Levy, prometeu uma transição suave na política econômica do governo. Em entrevista coletiva após ter o nome confirmado pela presidenta Dilma Rousseff, ele negou que haverá pacotes nas próximas semanas e prometeu trabalhar em parceria com a equipe econômica atual até que as novas medidas estejam formuladas.

“Não temos pressa de fazer um pacote com medidas relâmpago. Algumas coisas vêm sendo discutidas no caminho de diminuir as despesas, mas acho que a capacidade de cooperação entre os diversos órgãos deve levar a gente a fazer medidas. Elas vão ser, não digo graduais, mas sem pacotes, sem nenhuma grande surpresa”, declarou. O novo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, informou que quaisquer novas medidas serão anunciadas com transparência, incorporando sugestões e ideias da equipe atual.

Levy garantiu ter recebido autonomia para promover mudanças na política econômica. Segundo ele, a própria nomeação indica confiança da presidenta Dilma Rousseff. “A autonomia está dada. Acho que há suficiente grau de entendimento e de maturidade dentro da própria equipe [do governo]. A gente vai ver, dia a dia, como ocorre, mas acho que essa questão vai se responder de forma muito tranquila.”

Sobre eventuais nomes para equipe econômica, Levy reiterou que o Tesouro não divulgará nenhum nome nos próximos dias. “É muito importante manter o processo e o rito. A experiência da transição é boa e positiva. Não estamos em nenhuma agonia. Essa é uma maneira boa de lidar com desafios do novo governo, que só começa em 1º de janeiro”, acrescentou o futuro ministro da Fazenda.

:: LEIA MAIS »

FGV: CONFIANÇA DA INDÚSTRIA AUMENTA EM NOVEMBRO

O Índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), aumentou 3,6% em novembro, na comparação com outubro. O índice subiu de 82,6 para 85,6 pontos, o maior patamar desde junho.

A alta foi determinada pela melhora da percepção sobre o estado dos negócios em novembro. Após seis quedas consecutivas, o Índice da Situação Atual avançou 8,3%, chegando a 85,9 pontos, o maior nível desde junho. O Índice de Expectativas teve queda de 0,6%, registrando 85,4 pontos.

O indicador de situação atual dos negócios avançou 12,4% entre outubro e novembro, passando de 74,4 para 83,6 pontos, o maior nível desde julho. A proporção de empresas que consideram a situação atual boa aumentou de 7,8% para 12,8%, enquanto a parcela de empresas que a avaliam como fraca caiu de 33,4% para 29,2%.

O indicador de emprego previsto recuou 2,7% sobre o mês anterior. Houve diminuição na proporção de empresas prevendo aumento no total de pessoal ocupado nos três meses seguintes, de 14,5% para 12,2%. A parcela das que preveem diminuição subiu de 19,7% para 20,0%.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada ficou em 82,7% em novembro, um leve crescimento perante outubro, quando o nível havia sido de 82%.

SICOMÉRCIO COMPLETA 25 ANOS

Dirigentes empresariais e lojistas na solenidade dos 25 anos do Sicomércio (Foto Clodoaldo Ribeiro).

Dirigentes empresariais e lojistas na solenidade dos 25 anos do Sicomércio (Foto Clodoaldo Ribeiro).

O Sindicato do Comércio Varejista de Ilhéus (Sicomércio) completou 25 anos de fundação e reuniu políticos e dirigentes empresariais e lojistas para celebrar as lutas travadas pela entidade. Para o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia (Fecomércio-BA), Carlos de Souza Andrade, “tem se fortalecido e ampliado suas perspectivas de crescimento”.

Já o presidente da CDL de Ilhéus, Paulo Ganem, aproveitou para lembrar a trajetória da entidade e também homenageou Antônio Costa, dirigente da entidade. “O Sicomércio conta com um presidente e uma diretoria de fibra, que colocam sempre a melhoria e o crescimento do setor, em primeiro lugar”.

O presidente do Sicomércio, Antônio Costa, enumerou conquistas da entidade e citou a atuação para implantar, em Ilhéus, o Centro de Lazer e Cultura do Sesc, “que vai beneficiar comerciários de Ilhéus e vários municípios circunvizinhos”. O município também será contemplado com o Núcleo do Senac, que vai oferecer capacitação para os empregados do comércio e para a comunidade em geral.

 

PESQUISADOR DIZ QUE “DESENVOLVIMENTO EMPOBRECEDOR” GERA ARRASTÕES EM ITACARÉ

PROF ELTON OLIVEIRAO aumento do fluxo turístico ocorrido nos últimos anos no município de Itacaré, no litoral sul da Bahia, e a falta de planejamento da atividade turística, têm provocado um desenvolvimento “empobrecedor”, que ameaça o ciclo turístico na região. O diagnóstico é do economista Elton Silva Oliveira e já havia sido levantado em sua tese desenvolvida no mestrado em Cultura e Turismo, do extinto programa Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), em convênio com a Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Membro convidado do Núcleo de Turismo e Desenvolvimento Regional (NTDR) da Uesc, Elton aponta os impactos socioambientais e econômicos do turismo e seus reflexos no desenvolvimento de Itacaré. Priorizando os aspectos qualitativos em detrimento dos quantitativos, devido ao caráter social do tema, o pesquisador considera que “o turismo em Itacaré tem se caracterizado por ser ecologicamente predatório, economicamente concentrador, socialmente iníquo e culturalmente alienante”.

Revela que houve uma melhora sensível no IDH do município, mas, por outro lado, condena a forma como a atividade se estabeleceu ali, gerando aumento do custo de vida, degradação ambiental, elevação dos índices de criminalidade, prostituição, tráfico de drogas, violência, especulação imobiliária, importação de mão-de-obra e ocupação urbana desordenada (favelas).

O aumento da violência tem inquietado a população de Itacaré. O número de assaltos, furtos e homicídios vem crescendo significativamente, observa o pesquisador. Várias pousadas foram assaltadas e agora os residentes também são vítimas dos delinquentes.

No último Sábado, dia 22 de novembro de 2014, na parte da manhã, um grupo de surfistas foi vítima de um “arrastão” que ocorreu na praia da “Engenhoca”. Os mesmos tiveram capas, celulares, óculos, pranchas e equipamentos de surf roubados pelos delinquentes.

Como ainda não nos encontramos na alta temporada, cabe ao Governo do Estado da Bahia, a Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia, a Secretaria de Turismo do Estado da Bahia, a Polícia Militar através dos Comandos de Operações da Cipe Cacaueira e do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), tomar providencias e desenvolver patrulhamento efetivo na área, tendo em vista se tratar de um destino de turistas internacionais, ressalta o pesquisador.
:: LEIA MAIS »








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia