WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘economia’

PRODUÇÃO INDUSTRIAL CRESCE NA BAHIA

Sete dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) tiveram queda na produção industrial na passagem de outubro para novembro de 2014. A maior queda foi observada no Amazonas (-4%), segundo dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional, divulgados hoje (13).

Houve quedas também em Minas Gerais (-2,6%), Santa Catarina (-1,9%), no Ceará (-1,2%), Rio Grande do Sul (-0,9%) e em Goiás (-0,1%). Principal polo industrial do Brasil, o estado de São Paulo também teve redução na produção: -2,3%. A queda média nacional foi 0,7%.

Por outro lado, sete locais tiveram alta na produção nesse tipo de comparação: Pernambuco (5,3%), o Rio de Janeiro (2,5%), Espírito Santo (1,7%), a Região Nordeste (1,0%), Paraná (0,9%), o Pará (0,8%) e a Bahia (0,6%). Informações da Agência Brasil.

SEBRAE DISPONIBILIZA TOTENS NO SUL DA BA

Empresário Tomáz experimenta totem do Sebrae em Ilhéus (Foto Maurício Maron).

Empresário Tomáz experimenta totem do Sebrae em Ilhéus (Foto Maurício Maron).

Renata Lima | Agência Sebrae

Diretor de uma clínica médica popular no bairro do Malhado, em Ilhéus, o administrador Tomáz Campos Gomes foi nesta segunda-feira, dia 12, ao Ponto de Atendimento do Sebrae, em busca de orientações para aperfeiçoar o seu negócio. Desta vez, além do atendimento padrão dos técnicos da instituição, ele foi surpreendido com mais um serviço à sua disposição.

A novidade, um totem com informações sobre as soluções empresariais disponibilizadas pelo Sebrae, foi testada pelo microempresário, que, a partir de agora, pode consultar online quais os serviços e produtos que melhor atendem as suas necessidades. “Este equipamento facilitou bastante a busca”, elogiou. Com mais de dez especialidades médicas na clínica, Tomáz explica que, pelo fato de ter um perfil popular, as consultas custam apenas a metade da média cobrada por outras clínicas. A meta é ampliar os negócios. “Por isso vim em busca de ideias aqui no Sebrae”, explicou.

Além dos pontos de atendimento do Sebrae em Ilhéus e Itabuna, os totens também foram instalados nas Câmaras dos Dirigentes Lojistas (CDL) dos municípios de Ubaitaba, Camacan e Buerarema, no sul da Bahia.  “A proposta é que, em um futuro próximo, o Microempreendedor Individual também possa imprimir seu boleto através do totem. Por isso, os Balcões do Empreendedor de Ilhéus e Itabuna também vão ganhar o equipamento”, assegura Michel Lima, gestor do Posto de Atendimento do Sebrae de Itabuna.

O analista do Sebrae explica ainda que  “o objetivo do totem é que o cliente possa ter acesso rápido a uma série de informações padronizadas, com uma lista de oportunidades de negócio”. Através da nova ferramenta, o interessado pode acessar informações sobre como abrir o próprio negócio, como melhorar a empresa já existente e até mesmo avaliar o trabalho do Sebrae, acessando online a Ouvidoria da instituição.

Hoje, quem acessa o totem obtém informações úteis sobre o planejamento, legalização e administração do seu negócio, além de uma série de oportunidades. “Podem ser verificados, por exemplo, os cuidados para montar um restaurante, uma padaria, ou lanchonetes. São mais de cem atividades catalogadas”, informa Lima.

Endereços dos totens Sebrae no sul da Bahia:

PA Sebrae Ilhéus – Praça José Marcelino, 100, Centro
PA Sebrae Itabuna – Rua Paulino Vieira, 175, Centro
CDL Camacan – Rua Antônio Pereira dos Santos, 382 – Centro
CDL Buerarema – Rua Cristovaldo Monteiro de Almeida, 42 – Centro
CDL Ubaitaba – Rua Carregador Policarpo, 30 – Centro

IGUATEMI DE SALVADOR AGORA SERÁ SHOPPING DA BAHIA

Iguatemi terá nova fachada a partir de amanhã (Foto Google).

Iguatemi terá nova fachada a partir de amanhã (Foto Google).

O Shopping Iguatemi vai investir cerca de R$ 3 milhões na campanha de divulgação e mudança da sua  marca. A partir desta quinta-feira, 8, o centro de compras mais antigo do estado passa a ser chamado de Shopping da Bahia. O valor  será aplicado em uma campanha publicitária protagonizada por cantores, líderes religiosos e personalidades que, segundo a empresa, fizeram parte da história do shopping.

Administrado pelo Aliansce Shopping Centers, o Iguatemi de Salvador utilizava desde 1975 a  marca da Iguatemi Shopping Centers, que atualmente é uma das empresas do Grupo Jereissati, de capital aberto e que nasceu no Ceará.  Para  utilização da marca, cerca de R$ 20 mil eram pagos anualmente.

Segundo o diretor da Aliansce Shopping Centers para o Norte e Nordeste, Ewerton Visco, a mudança de nome vem da vontade  das duas empresas de assumirem as suas identidades.

“Queríamos ter  uma identidade própria, ter no nosso principal equipamento uma identidade mais próxima da Aliansce. Isso fez com que a gente assumisse o nome Shopping da Bahia”, afirma o executivo. Leia maisA Tarde.

COMÉRCIO DE ITABUNA FUNCIONA ATÉ AS 22H

Comércio de Itabuna funciona até as 22 horas nesta segunda e na terça, dias 22 e 23.

Comércio de Itabuna funciona até as 22 horas nesta segunda e na terça, dias 22 e 23 (Foto arquivo).

O consumidor terá ainda mais tempo para as compras no comércio de Itabuna nesta segunda e terça (dias 22 e 23). As lojas abrem às 9 horas e fecham somente às 22 horas.

A expectativa é de maior movimento com a véspera do Natal e após o desempenho ruim por causa da chuva na semana passada. Na sexta, as ruas centrais de Itabuna se transformaram em caos com o temporal no final da tarde e início da noite.

O consumidor, porém deve ficar atento ao horário de atendimento na véspera do Natal (dia 24), quando as lojas atenderão das 9h até as 18h. O horário também será especial no último dia do ano (31), com funcionamento das 8h30min às 17h.

FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO

Dias 22 e 23 – 9h às 22h
Dia 24 – 9h às 18h
Dia 31 – 8h30min às 17h

ANALISTAS REDUZEM EXPECTATIVA DE CRESCIMENTO DO PIB

Sede do Banco Central.

Sede do Banco Central.

Investidores e analistas do mercado financeiro reduziram mais uma vez a expectativa de crescimento da economia em 2014. A nova projeção indica alta de 0,16% do Produto Interno Bruto (PIB). Na avaliação anterior, a estimativa era 0,18%. Para 2015, os economistas esperam aumento de 0,69%. A projeção era, até então, 0,73%. O PIB é a soma de todas os bens e riquezas de um país.

Para o câmbio, a projeção subiu de R$ 2,55 para R$ 2,60, com taxa básica de juros em 11,5% ao ano, no fim de 2014. Não houve alteração na expectativa para a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que foi mantida em 6,38%. O mercado financeiro prevê, porém, alta nos preços administrados, com uma mudança de 5,3% para 5,4%. Esses preços são aqueles controlador pelo governo, como as tarifas de energia elétrica. Houve, ainda, redução na estimativa da Dívida Líquida do Setor Público, que passou de 36% do PIB para 35,9%.

No setor externo, aumentou o pessimismo para o déficit em conta-corrente, que subiu de US$ 84,23 bilhões para US$ 85 bilhões, com o saldo da balança comercial negativo em US$ 1,6 bilhão e mantendo-se a expectativa dos investimentos estrangeiros diretos de US$ 60 bilhões. Informações da Agência Brasil.

MAIOR PROPORÇÃO DE EMPRESAS DE ALTO CRESCIMENTO ESTÁ NO NORTE E NORDESTE

A concentração de empresas de alto crescimento é maior nas regiões Norte e Nordeste. Do total de empresas do Nordeste, 11,4% são de alto crescimento, responsáveis por 21,7% do pessoal ocupado, proporção que cai para 10% das empresas e 15,1% do pessoal na Região Sul. Os estados com as maiores proporções de empresas de alto crescimento são Maranhão (13,4%), Roraima (12,5%) e Ceará (12,4%), enquanto a menor proporção está em Minas Gerais, com 9,3%.

Os dados estão no estudo Estatística de Empreendedorismo 2012, divulgado hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Empresa de alto crescimento é aquela que tem a partir de dez pessoas assalariadas e apresenta crescimento de pelo menos 20% no quadro de pessoal por um período de três anos. O instituto analisou dados do Cadastro Central de Empresas (Cempre) e pesquisas estruturais do IBGE nas áreas de indústria, comércio, serviços e construção.

O IBGE destaca que entraram na análise os dados do triênio 2010, 2011 e 2012, portanto posteriores à crise econômica global de 2008 e 2009 e que, no período avaliado, o empreendedorismo como promotor do crescimento econômico ganhou destaque, pois “é um instrumento importante no aumento da produtividade, competitividade e geração de postos de trabalho”. Informações da Agência Brasil.

COMÉRCIO ESTICA HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Comércio de Itabuna abre em horário especial.

Comércio de Itabuna abre em horário especial.

O consumidor terá mais tempo para fazer compras no comércio de Itabuna até o natal. Hoje, as lojas abrem às 8h30min e fecham somente às 19h30min. O funcionamento das 8h30min às 19h30min vale até a próxima sexta-feira (12).

O horário estendido é resultado de acordo dos sindicatos patronal e de empregados. No sábado (13), o consumidor terá mais quatro horas para compras com as lojas abertas das 9h às 17h.

O comércio ampliará ainda mais o horário de funcionamento do dia 15 até o dia 19, quando as lojas abrem das 9h até as 22h.

No sábado 20, o comércio funcionará das 9h às 18h, enquanto nos dias 22 e 23 abrirá das 9h às 22h. Na véspera do Natal, o funcionamento vai das 9h às 18h. Confira, abaixo, todas as datas até o final de ano.

Horário do comércio

Dias 8 a 12 – 8h30min às 19h30min

Dia 13 – 9h às 17h

Dias 15 a 19 – 9h às 22h

Dia 20 – 9h às 18h

Dia 21 – 15h às 20h

Dias 22 e 23 – 9h às 22h

Dia 24 – 9h às 18h

Dia 31 – 8h30min às 17h

PIB CRESCE 0,1% E ECONOMIA BRASILEIRA SAI DE RECESSÃO TÉCNICA

Da Agência Brasil

O Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cresceu 0,1% no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o período anterior. A soma do PIB no trimestre correspondeu a R$ 1,29 trilhão. No segundo trimestre, a economia brasileira caiu 0,6%. Os dados foram divulgados hoje (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, a economia brasileira recuou 0,2%. No ano, o PIB acumula alta de 0,2%. Já no período de 12 meses, a taxa acumulada de crescimento é de 0,7%.

Na comparação do terceiro com o segundo trimestre deste ano, entre os setores produtivos da economia, a principal alta foi observada na indústria:  1,7%. Os serviços também tiveram crescimento (0,5%). Por outro lado, a agropecuária recuou 1,9%.

Pelo lado da demanda, o crescimento de 0,1% foi puxado pela formação bruta de capital fixo, ou seja, os investimentos, e pela despesa de consumo do governo, ambos com alta de 1,3%. O consumo das famílias caiu 0,3%.

No setor externo, as exportações tiveram um crescimento menor (1%) do que as importações (2,4%).

JOAQUIM LEVY DESCARTA PACOTES ECONÔMICOS E PROMETE TRANSIÇÃO SUAVE

Futuro ministro da Fazenda descarta pacote econômico (Foto Wilson Dias/Ag. Brasil).

Futuro ministro da Fazenda descarta pacote econômico (Foto Wilson Dias/Ag. Brasil).

O futuro ministro da Fazenda, Joaquim Levy, prometeu uma transição suave na política econômica do governo. Em entrevista coletiva após ter o nome confirmado pela presidenta Dilma Rousseff, ele negou que haverá pacotes nas próximas semanas e prometeu trabalhar em parceria com a equipe econômica atual até que as novas medidas estejam formuladas.

“Não temos pressa de fazer um pacote com medidas relâmpago. Algumas coisas vêm sendo discutidas no caminho de diminuir as despesas, mas acho que a capacidade de cooperação entre os diversos órgãos deve levar a gente a fazer medidas. Elas vão ser, não digo graduais, mas sem pacotes, sem nenhuma grande surpresa”, declarou. O novo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, informou que quaisquer novas medidas serão anunciadas com transparência, incorporando sugestões e ideias da equipe atual.

Levy garantiu ter recebido autonomia para promover mudanças na política econômica. Segundo ele, a própria nomeação indica confiança da presidenta Dilma Rousseff. “A autonomia está dada. Acho que há suficiente grau de entendimento e de maturidade dentro da própria equipe [do governo]. A gente vai ver, dia a dia, como ocorre, mas acho que essa questão vai se responder de forma muito tranquila.”

Sobre eventuais nomes para equipe econômica, Levy reiterou que o Tesouro não divulgará nenhum nome nos próximos dias. “É muito importante manter o processo e o rito. A experiência da transição é boa e positiva. Não estamos em nenhuma agonia. Essa é uma maneira boa de lidar com desafios do novo governo, que só começa em 1º de janeiro”, acrescentou o futuro ministro da Fazenda.

:: LEIA MAIS »

FGV: CONFIANÇA DA INDÚSTRIA AUMENTA EM NOVEMBRO

O Índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), aumentou 3,6% em novembro, na comparação com outubro. O índice subiu de 82,6 para 85,6 pontos, o maior patamar desde junho.

A alta foi determinada pela melhora da percepção sobre o estado dos negócios em novembro. Após seis quedas consecutivas, o Índice da Situação Atual avançou 8,3%, chegando a 85,9 pontos, o maior nível desde junho. O Índice de Expectativas teve queda de 0,6%, registrando 85,4 pontos.

O indicador de situação atual dos negócios avançou 12,4% entre outubro e novembro, passando de 74,4 para 83,6 pontos, o maior nível desde julho. A proporção de empresas que consideram a situação atual boa aumentou de 7,8% para 12,8%, enquanto a parcela de empresas que a avaliam como fraca caiu de 33,4% para 29,2%.

O indicador de emprego previsto recuou 2,7% sobre o mês anterior. Houve diminuição na proporção de empresas prevendo aumento no total de pessoal ocupado nos três meses seguintes, de 14,5% para 12,2%. A parcela das que preveem diminuição subiu de 19,7% para 20,0%.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada ficou em 82,7% em novembro, um leve crescimento perante outubro, quando o nível havia sido de 82%.

SICOMÉRCIO COMPLETA 25 ANOS

Dirigentes empresariais e lojistas na solenidade dos 25 anos do Sicomércio (Foto Clodoaldo Ribeiro).

Dirigentes empresariais e lojistas na solenidade dos 25 anos do Sicomércio (Foto Clodoaldo Ribeiro).

O Sindicato do Comércio Varejista de Ilhéus (Sicomércio) completou 25 anos de fundação e reuniu políticos e dirigentes empresariais e lojistas para celebrar as lutas travadas pela entidade. Para o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia (Fecomércio-BA), Carlos de Souza Andrade, “tem se fortalecido e ampliado suas perspectivas de crescimento”.

Já o presidente da CDL de Ilhéus, Paulo Ganem, aproveitou para lembrar a trajetória da entidade e também homenageou Antônio Costa, dirigente da entidade. “O Sicomércio conta com um presidente e uma diretoria de fibra, que colocam sempre a melhoria e o crescimento do setor, em primeiro lugar”.

O presidente do Sicomércio, Antônio Costa, enumerou conquistas da entidade e citou a atuação para implantar, em Ilhéus, o Centro de Lazer e Cultura do Sesc, “que vai beneficiar comerciários de Ilhéus e vários municípios circunvizinhos”. O município também será contemplado com o Núcleo do Senac, que vai oferecer capacitação para os empregados do comércio e para a comunidade em geral.

 

PESQUISADOR DIZ QUE “DESENVOLVIMENTO EMPOBRECEDOR” GERA ARRASTÕES EM ITACARÉ

PROF ELTON OLIVEIRAO aumento do fluxo turístico ocorrido nos últimos anos no município de Itacaré, no litoral sul da Bahia, e a falta de planejamento da atividade turística, têm provocado um desenvolvimento “empobrecedor”, que ameaça o ciclo turístico na região. O diagnóstico é do economista Elton Silva Oliveira e já havia sido levantado em sua tese desenvolvida no mestrado em Cultura e Turismo, do extinto programa Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), em convênio com a Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Membro convidado do Núcleo de Turismo e Desenvolvimento Regional (NTDR) da Uesc, Elton aponta os impactos socioambientais e econômicos do turismo e seus reflexos no desenvolvimento de Itacaré. Priorizando os aspectos qualitativos em detrimento dos quantitativos, devido ao caráter social do tema, o pesquisador considera que “o turismo em Itacaré tem se caracterizado por ser ecologicamente predatório, economicamente concentrador, socialmente iníquo e culturalmente alienante”.

Revela que houve uma melhora sensível no IDH do município, mas, por outro lado, condena a forma como a atividade se estabeleceu ali, gerando aumento do custo de vida, degradação ambiental, elevação dos índices de criminalidade, prostituição, tráfico de drogas, violência, especulação imobiliária, importação de mão-de-obra e ocupação urbana desordenada (favelas).

O aumento da violência tem inquietado a população de Itacaré. O número de assaltos, furtos e homicídios vem crescendo significativamente, observa o pesquisador. Várias pousadas foram assaltadas e agora os residentes também são vítimas dos delinquentes.

No último Sábado, dia 22 de novembro de 2014, na parte da manhã, um grupo de surfistas foi vítima de um “arrastão” que ocorreu na praia da “Engenhoca”. Os mesmos tiveram capas, celulares, óculos, pranchas e equipamentos de surf roubados pelos delinquentes.

Como ainda não nos encontramos na alta temporada, cabe ao Governo do Estado da Bahia, a Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia, a Secretaria de Turismo do Estado da Bahia, a Polícia Militar através dos Comandos de Operações da Cipe Cacaueira e do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), tomar providencias e desenvolver patrulhamento efetivo na área, tendo em vista se tratar de um destino de turistas internacionais, ressalta o pesquisador.
:: LEIA MAIS »

ESTIMATIVA DE CRESCIMENTO CAI PARA 0,5% NESTE ANO

Da Agência Brasil

A equipe econômica reduziu de 0,9% para 0,5% a previsão oficial de crescimento da economia brasileira para este ano. O número consta do Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias, divulgado hoje (21) pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

A estimativa de inflação oficial, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), para 2014, aumentou de 6,2% para 6,45%, próximo do teto da meta: de 6,5%. Apesar de o relatório ser divulgado pelo Planejamento, as projeções em relação à economia são de autoria da Secretaria de Política Econômica, do Ministério da Fazenda.

Apesar da redução na estimativa de crescimento, a projeção para o Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país) está mais otimista que as previsões do mercado.

Segundo a última edição do boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central, os analistas projetam crescimento de apenas 0,21% para o PIB brasileiro neste ano. Em relação à inflação, no entanto, a estimativa oficial é mais pessimista. As instituições preveem IPCA de 6,4% para 2014.

O governo também reduziu, de 3% para 2%, a estimativa de crescimento para 2015, e aumentou de 5% para 6,1% a previsão de IPCA para o próximo ano. Os valores constam de mensagem enviada ao Congresso Nacional.

Os números vão orientar a elaboração do Orçamento Geral da União para o próximo ano, atualmente em tramitação na Comissão Mista de Orçamento do Congresso. As estimativas também estão mais otimistas que as das instituições financeiras, que acreditam em crescimento de 0,8% e inflação de 6,4% no ano que vem.

ATIVIDADE ECONÔMICA CRESCE 0,4% EM SETEMBRO, DIZ BC

A atividade econômica apresentou crescimento de 0,4% em setembro, percentual já dessazonalizado (ajustado para o período). É o terceiro mês consecutivo em que o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado hoje (17), registra aumento. Em julho, o crescimento dessazonalizado foi 1,5%. Em agosto, houve alta de 0,27%

Na comparação com agosto de 2013, o índice apresenta queda dessazonalizada de 0,24%.No acumulado do ano, em valores já ajustados, houve aumento de 0,01% na atividade econômica. Considerando os últimos 12 meses, o aumento do IBC ficou em 0,6%.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária. Da Agência Brasil.

EMPRESÁRIOS PODEM AGENDAR CONSULTA PARA ADESÃO AO SIMPLES NACIONAL

Simples_NacionalAs micro e pequenas empresas – aquelas que faturam até R$ 3,6 milhões por ano – já podem fazer o agendamento do Simples Nacional pelo site da Receita Federal. O processo tem como objetivo facilitar o ingresso no sistema de tributação diferenciado, pois permite a verificação prévia de pendências jurídicas e fiscais que podem interferir na adesão. O agendamento vai até 30 de dezembro.

As novas 140 atividades beneficiadas com a revisão da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa poderão solicitar, apenas no mês de janeiro, a adesão ao sistema de tributação, que unifica oito impostos em um único boleto e reduz, em média, a carga tributária em 40%.

Entre os beneficiados pela universalização do Simples Nacional, estão médicos, advogados, corretores, engenheiros, consultores e arquitetos. A expectativa é que mais de 450 mil empresas das novas atividades aceitas no Simples Nacional optem por esse sistema a partir do próximo ano.

Para fazer o agendamento, basta que o empresário acesse o link “Agendamento” da opção “Pelo Simples Nacional” no site da Receita Federal. Não existindo pendências, a solicitação da opção para 2015 estará confirmada e o registro será gerado no dia 1º de janeiro.

Os donos dos pequenos negócios que ainda não fazem parte deste sistema simplificado, e que perderem o prazo de agendamento, poderão pedir a adesão ao Simples Nacional a partir de janeiro, juntamente com as novas categorias.

Os prazos de agendamento e de pedido de adesão não são válidos para empresas recém-criadas, que têm até 30 dias depois da liberação do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) para aderir ao regime.

:: LEIA MAIS »

GOVERNO ANUNCIARÁ INCENTIVOS À INDÚSTRIA

Caffarelli confirma anúncio de incentivos para a indústria.

Caffarelli confirma anúncio de incentivos para a indústria.

Horas depois de Dilma Rousseff anunciar medidas para impulsionar a economia, em discurso após o anúncio de sua reeleição para a Presidência da República, o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Paulo Rogério Caffarelli respondeu hoje positivamente às perguntas de repórteres sobre a aprovação de novas medidas de apoio à indústria.  “Que medidas [teremos] para [incentivar] a indústria [brasileira]?”, indagaram os jornalistas. “Teremos várias”, disse Caffarelli.

O boletim semanal Focus, divulgado hoje pelo Banco Central, informa que analistas e investidores mantiveram em 0,27% a expectativa de crescimento da economia para 2014. Para Caffarelli, apesar das previsões do mercado não há razões para pessimismo. “Podemos esperar que a economia ficará cada vez melhor”, acrescentou.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, também demonstrou bom humor ao se dirigir aos jornalistas, durante a chegada  hoje pela manhã ao seu gabinete: “Ainda estou rouco de tanto aplaudir ”, disse, referindo-se à vitória da presidenta Dilma Rousseff. Da Agência Brasil.

TEIXEIRA DE FREITAS GANHA SHOPPING E CINEMA COM 4 SALAS DIGITAIS

Fachada do PátioMix em Teixeira de Freitas (Foto Divulgação).

Fachada do PátioMix em Teixeira de Freitas (Foto Divulgação).

O extremo-sul da Bahia ganhou nesta quinta (23) o seu primeiro shopping center de porte médio, o PátioMix, em Teixeira de Freitas. Marisa, Lojas Americanas, Le Biscuit, C&A, Riachuelo, Samsung e Cacau Show são algumas das grandes marcas no empreendimento.

O centro de compras tem 17,8 mil metros quadrados de área construída e conta com cerca de 70 lojas, dentre elas 5 âncoras e 4 megastores, além de cinema Multiplex com 4 salas 3D e total de 640 lugares. O cinema do PátioMix será administrado pela rede Cinesercla.

A estrutura do shopping, horizontalizado, possui praça de alimentação, área de play e estacionamento com 480 vagas. A rede de shoppings Pátio Mix investiu cerca de R$ 95 milhões no novo empreendimento.

REQUALIFICAÇÃO DA RUI BARBOSA É RETOMADA APÓS DOIS ANOS

Obras da Rui Barbosa são retomadas quase dois anos depois (Foto Gabriel Oliveira).

Obras da Rui Barbosa são retomadas dois anos depois (Foto Gabriel Oliveira).

As obras do Calçadão Rui Barbosa foram retomadas pela prefeitura, ontem (13). Iniciada em junho de 2012, a requalificação foi paralisada após a derrota eleitoral do ex-prefeito Capitão Azevedo, provocando prejuízo para lojistas e consumidores.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, o município investirá R$ 140.332,25 para concluir a obra de uma das vias mais famosas do comércio regional. A requalificação seguirá os moldes da primeira etapa, mas com piso tátil para deficientes visuais (baixa visão) e cegos.

A obra é comemorada pelos lojistas. “Essa obra vai mudar tudo por aqui. Até o ânimo dos comerciantes vai melhorar. Espero um movimento significativo nas vendas depois de tudo pronto”, diz o comerciante Antônio Azevedo.

A prefeitura não informou se a Câmara de Dirigentes Lojistas de Itabuna (CDLI) prestou contas dos recursos destinados à obra, relativa ao período inicial, de 2012, quando foi paralisada. Naquele período, para dar celeridade à requalificação, a CDLI assumiu a responsabilidade da obra.

IBGE: PRODUÇÃO AGRÍCOLA NO NORDESTE CRESCERÁ 34,9% EM 2014

Produção agrícola deverá ter alta de 34,9% em 2014 (Foto Tiago Queiroz/AE).

Produção agrícola deverá ter alta de 34,9% em 2014 (Foto Tiago Queiroz/AE).

Do Estadão

Após dois anos de prejuízos com a estiagem, a Região Nordeste deve ter um salto em 2014 de 34,9% na sua produção agrícola, em relação ao ano passado, segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de setembro, divulgado nesta quinta-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A safra da Região Norte deve aumentar 9,2% no ano, enquanto a Região Centro-Oeste terá expansão de 4,3%. Na direção oposta, a Região Sul terá resultado 0,3% inferior ao de 2013. No Sudeste, a queda será de 12,5%, devido aos problemas com a seca. “Teve estiagem na Região Sudeste, que pegou um pouquinho de Goiás e Paraná”, explicou Mauro Andreazzi, gerente da Coordenação de Agropecuária do IBGE.

Este ano, o Centro-Oeste foi responsável por 81,8 milhões de toneladas do volume da produção nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas. O Sul respondeu por 72,8 milhões de toneladas; o Sudeste, por 17,3 milhões de toneladas; o Nordeste, por 16,1 milhões de toneladas; e o Norte, por 5,4 milhões de toneladas.

“No próximo levantamento já vamos começar a ter o prognóstico da safra para o ano que vem”, lembrou Andreazzi. O Mato Grosso foi o maior produtor nacional de grãos em 2014, com uma participação de 24,4% na safra nacional, seguido pelo Paraná (18,6%) e Rio Grande do Sul (15,8%).

SERASA: ATIVIDADE COMERCIAL VOLTA A CRESCER EM SETEMBRO

Panorâmica do comércio de Itabuna.

Panorâmica do comércio de Itabuna.

A atividade do comércio voltou a crescer (0,9%) em setembro depois de recuo em agosto, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio. Na comparação com setembro de 2013, a alta foi 5,2%. Com os resultados, o movimento dos consumidores no comércio acumulou, no período de janeiro a setembro de 2014, alta de 4,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

A alta da atividade no comércio, em setembro, foi concentrada em dois segmentos: 0,9% no ramo de tecidos, vestuário, calçados e acessórios; e expansão de 0,8% nas lojas de móveis, eletroeletrônicos e equipamentos de informática. Já os demais setores acusaram queda em suas movimentações: recuo de 0,7% em supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas; queda de 2,1% em combustíveis e lubrificantes; recuo de 1,3% em veículos, motos e peças; e queda de 1% nas lojas de material de construção.

No período acumulado de janeiro a setembro deste ano, a atividade varejista cresceu 4,1%, liderada pelo setor de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (expansão de 4,3%) e combustíveis e lubrificantes, com alta de 2,2%. O segmento de móveis, eletroeletrônicos e equipamentos de informática expandiu 1,2% e o de veículos, motos e peças acumulou crescimento de 0,8%, no mesmo período. O setor de tecidos, vestuário, calçados e acessórios subiu 0,7%, de janeiro a setembro. As vendas de lojas de material de construção retraíram 3,1%.

Segundo os economistas da Serasa Experian, medidas de estímulo ao crédito anunciadas pelo governo, no final de agosto, e o período sazonal propício a inflação estão entre os fatores que impulsionaram o movimento dos consumidores nas lojas em setembro deste ano.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia