WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba

unesul bahia

uniftc






janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias


:: ‘educação’

#MOVIMENTESEUMUNDO

ÚNICA REDAÇÃO NOTA MIL DO ENEM NA BAHIA É DE ESTUDANTE DE VITÓRIA DA CONQUISTA

João Pedro quer cursar medicina

João Pedro Silva Bonfim, de 19 anos, é o dono da única nota 1.000 na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) da Bahia. O jovem mora na cidade Vitória da Conquista, no sudoeste do estado, e sonha em cursar medicina na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).

Quando criança, João Pedro sonhava em ser astronauta, mas decidiu escolher ser médico, por causa da estabilidade financeira e para cuidar dos familiares. “Quando eu era pequeno eu queria ser astronauta. Era um sonho de criança, queria descobrir o espaço, porque é um local que ninguém conhece. Ia ser legal descobrir o novo, mas o tempo foi passando e eu fui perdendo o interesse, os olhos pararam de brilhar”, contou o estudante.

“Ano passado eu tentei aplicar em medicina, e esse ano eu vou tentar de novo. A segunda opção é a área de linguagens, que eu gosto bastante. Pode ser Letras ou Relações Internacionais. Eu tenho visto que [medicina] é uma área valorizada no mercado”.

:: LEIA MAIS »

AUDIÊNCIA DISCUTE E CÂMARA VOTARÁ MILITARIZAÇÃO DE ESCOLAS MUNICIPAIS EM ITABUNA

Audiência reuniu vereadores, pais, professores, alunos e PMs na Câmara

Com o plenário da Câmara lotado de professores, diretores e estudantes, audiência pública buscou colher da comunidade o olhar sobre a implantação do Vetor Disciplinar nas escolas municipais. Afinal, deverá ser votado pelos vereadores neste período extraordinário o projeto (nº 055/2019, do Executivo) que estabelece normas para a gestão compartilhada entre o Município e a Polícia Militar como alternativa por mais segurança em escolas da rede em Itabuna.

Além do Instituto Municipal de Educação Aziz Maron (Imeam), adotado em 2019 como projeto-piloto, a proposta contemplará outras quatro unidades: CAIC (Centro de Atenção Integral à Criança) Jorge Amado, do bairro Jardim Primavera; Escola Lourival Vieira, em Ferradas; Escola Margarida Pereira, no Pedro Jerônimo; e Escola Flávio Simões, no Califórnia.

O projeto final a ser votado tem, até então, o acréscimo de 22 emendas, assinadas pelos vereadores relatores da matéria, Babá Cearense (PSL) e Beto Dourado (PSDB), mais Júnior Brandão (PT). Professores por formação, Beto e Júnior ponderaram que não gostariam de ver em tela tal interferência no processo educativo.

Brandão ponderou se, ao invés do Vetor Disciplinar, não seria possível adotar modelos de escolas com resultados reconhecidos na cidade. Babá, por sua vez, disse ter ficado claro nas visitas às citadas escolas – e até no entorno delas – o quanto a chegada do Vetor Disciplinar é esperada.

DIREITO DE ENSINAR

Para a diretora do Imeam, Wildes Alvarenga, mudanças expressivas foram percebidas na comunidade escolar, a partir do momento em que o referido vetor foi implantado. Citou números para traduzir a nova realidade: eram 437 alunos e hoje são 1.225. Grande parte migrou do Ciso, após a Prefeitura romper contrato com o colégio após o fim do ano letivo de 2018. “A inserção do vetor foi o grande motivo para a confiança dos pais, está sendo uma parceria valorosa. O lema era pelo direito de aprender. O Vetor garante ao professor o direito de ensinar”, comparou.

Imeam foi primeiro escola a implantar disciplina militar em Itabuna || Foto Divulgação

Segundo Maria da Conceição Araújo Lagariça, representante do Departamento de Educação Básica, foram selecionadas regiões com mais problemas decorrentes da violência, a fim de definir as escolas com a cooperação entre município e PM. “Foi a solução mais viável no momento e a implantação só vai se viabilizar com a adesão dos pais. Para aqueles que não desejarem, o município garante o acesso até uma escola que não tenha o vetor, inclusive dando vale-transporte”, explicou.

“RECONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE”

O professor Érico José dos Santos, há 18 meses diretor da Escola Margarida Pereira, mencionou a expectativa de mudanças numa unidade em que muitas famílias não podem frequentar por causa da criminalidade. Informou sobre a parceria com grupos de estudo da Uesc (Universidade Estadual de Santa Cruz), a atual retomada da confiança e a consulta que mostra 82,75% dos pais favoráveis ao Vetor Disciplinar naquele colégio.”Os alunos estão vivendo um momento de reconstrução da identidade”, observou.

Jairo Araújo (PCdoB) também lamentou que estejamos num momento de recorrer a tais expedientes, sobretudo por questões de segurança, e chamou a atenção para o impacto financeiro da implantação do Vetor Disciplinar – aproximadamente R$ 300 mil por escola a cada ano. Em contrapartida, o vereador Ronaldão (PMN) lembrou a situação de perigo que tem rondado o dia-a-dia dos professores, o que torna menos importante considerar o impacto financeiro em vista.

“RESPEITO AO PROFESSOR”

A audiência, solicitada pelo já citado Junior Brandão, foi presidida pelo edil Robson Sá (PP), e também teve à mesa a presidente do Conselho Municipal de Educação, Rosemary Santiago, que reconheceu os já corrigidos pontos de ilegalidade no projeto; apontou deficiências como falta de infraestrutura e de equipamentos nas unidades escolares e ressalvou, sobre a complexidade dos fatores causadores da violência: “Estamos levando para a escola uma questão social! E a escola não tem esse poder”.

O capitão Carlos Araújo, representando a Polícia Militar, frisou a importância de o projeto ter tido o envolvimento de quem concorda e de quem discorda. “É importante a participação de todos, durante a aplicação do modelo: professores, pais, alunos. Porque não adianta aplicar um modelo, seja ele qual for, sem a participação de todos os segmentos integrantes desse processo”, sublinhou. :: LEIA MAIS »

ITABUNA: ESTADO ROMPE CONTRATO E COLÉGIO CISO FECHA AS PORTAS

Ciso fechará as portas depois de não renovação de convênio com o Estado

O reordenamento na rede estadual de educação fez mais uma vítima. Nesta sexta-feira (17), a direção do Colégio Ciso, um dos mais tradicionais do interior da Bahia, anunciou o encerramento de suas atividades depois do rompimento de contrato de aluguel da Secretaria Estadual de Educação (SEC-BA) com o Ciso. “Portanto, não funcionaremos”, informou a direção da instituição de ensino em sua página numa rede social. Já em novembro de 2018, o estado sinalizava a não renovação do convênio (relembre aqui).

Os alunos do Ensino Médio, conforme o Ciso, serão orientados para matrícula nos colégios Inácio Tosta Filho (Regular) e Valdelice Pinheiro (Integral), enquanto os do Ensino Fundamental serão transferidos para a rede municipal, preferencialmente no Colégio Estadual Luís Eduardo Magalhães (Celem), no Parque Boa Vista.

Uma reunião com os pais, alunos ou responsáveis está agendada para as 8h30min da próxima segunda-feira (20). “Tirem suas dúvidas e levem suas sugestões, se esforcem por comparecer. Divulguem!”, convoca o aviso da direção do Ciso.

A unidade de ensino também possuía turmas da rede municipal até o ano letivo de 2018, quando o prefeito Fernando Gomes decidiu romper o contrato com a escola depois de o vereador Júnior Brandão votar contra os interesses do governo municipal.

OUTRO LADO

A Secretaria Estadual de Educação emitiu nova em que afirma que havia 983 estudantes da rede estadual matriculados no Ciso e a estrutura, como informamos na matéria, é alugada. Eles serão absorvidos em escolas estaduais e municipais. Confira, no Leia Mais, a íntegra da nota. :: LEIA MAIS »

SAI RESULTADO FINAL DO PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NO IFBA

A matrícula na unidade de Ubaitba será em janeiro|| Foto Aleilton Oliveira

O departamento de seleção de estudantes divulgou o resultado definitivo do processo seletivo para ingresso, no primeiro semestre de 2020, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) para cursos técnicos integrados e subsequentes.

São 5.594 vagas nas unidades de Barreiras, Brumado, Camaçari, Euclides da Cunha, Eunápolis, Feira de Santana, Ilhéus, Irecê, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Porto Seguro, Salvador, Santo Amaro, Seabra, Simões Filho, Ubaitaba, Valença e Vitória da Conquista.

Metade das vagas foram destinadas a estudantes que cursaram o ensino fundamental e/ou médio em escolas públicas, e 5% para candidatos com deficiência. Os candidatos aprovados devem agora ficar atentos às datas para realização de suas matrículas. Para mais informações acesse o calendário de matrículas clicando aqui.

Os candidatos que estão aptos, mas não foram convocados na primeira lista, devem ficar atentos: após o período de matrículas, novas listas serão divulgadas. Como cada campus tem um período de matrícula, as próximas chamadas devem ser acompanhadas diretamente no site do seu campus.

ITABUNA PERDE A PROFESSORA ELIANE DUTRA

Eliane Dutra faleceu nesta sexta no Hospital de Base de Itabuna

Familiares, amigos e alunos e ex-alunos usaram as redes sociais para lamentar a perda prematura da professora e engenheira ambiental Eliane Dutra, nesta sexta-feira (20), em Itabuna. A profissional lecionava em cursos técnicos da rede estadual, principalmente no antigo Polivalente de Itabuna (Ceep), além de ser tutora no polo itabunense da Uniasselvi.

Eliane faleceu ontem, após ser internada no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem) com quadro hemorrágico. Admirada pelo alunado e pelos colegas de profissão, Eliane Dutra lecionava principalmente em disciplinas da área de Segurança do Trabalho em Itabuna.

Entre profissionais da educação em Itabuna e alunos e ex-alunos, o clima é de comoção e de lamento com a morte de Eliane, que atuou na área do ensino e em empresas como a Trifil, como engenheira de Segurança do Trabalho, além de ser assistente administrativa no SAC em Itabuna.

VELÓRIO

O corpo será velado no Pax Paulo Preto, na Rua Antônio Muniz, Centro. O sepultamento está previsto para as 9h deste domingo (22), no Cemitério Campo Santo, em Itabuna.

COLÉGIO FÉLIX MENDONÇA, DE ITABUNA, GANHA PRÊMIO NACIONAL DE ESCOLA CIDADÃ 2019

Projeto do Félix Mendonça, de Itabuna, ganha prêmio nacional || Foto Divulgação

O Colégio Estadual Félix Mendonça, em Itabuna, no Litoral Sul da Bahia, conquistou o primeiro lugar do Prêmio Escola Cidadã 2019, promovido pela Controladoria Geral da União (CGU). A iniciativa busca incentivar o debate sobre a importância de mobilizar no ambiente escolar temas voltados à ética, integridade, honestidade, cidadania e combate à corrupção. Neste ano, o tema foi “Faça o que é certo, ainda que ninguém veja!” e contou com a participação de 818.317 estudantes e 27.665 professores de 4.049 escolas em 1.192 municípios de todo o Brasil.

Para o projeto foram promovidos palestras e debates sobre ética, moral, integridade e honestidade, o que levou os estudantes a pensarem ações para serem executadas na comunidade. Foram realizadas visitas a albergues, abrigos e núcleos; doação de roupas; e manutenção de praças.

Os estudantes também visitaram a Câmara Municipal para questionamentos sobre planejamento estratégico para a cidade e tiveram aula pública no lixão, com posterior distribuição de agasalhos e itens alimentícios. Ainda promoveram arrecadação e doações feitas pelos pais e empresários locais para doações. As ações possibilitaram o protagonismo juvenil despertando o espírito de liderança, planejamento e conscientização dos alunos.

A diretora do Félix, Rose Guerra, falou sobre a importância do projeto para a unidade escolar. “O projeto da CGU possibilita fomentarmos no ambiente escolar uma reflexão profunda em relação às ações que realizamos diariamente. Incluir o projeto no PPP da unidade escolar nos possibilita o resgate dos valores morais e éticos e sua efetiva prática pelos estudantes para que eles reflitam e atuem de forma coesa, tornando-se agentes de transformação do meio em que vivem pelas boas práticas de suas ações. Não há formação plena e cidadã senão houver conscientização e ação”, afirmou.

O estudante Iago Oliveira Alves, 16 anos, contou como o projeto contribuiu para sua formação. “Os projetos da Controladoria-Geral da União são essenciais para o pensamento cidadão dos estudantes. Além de incentivar a leitura e a escrita, chamam atenção para temas recorrentes na atualidade, envolvendo a ética, a cidadania, a reflexão, e isso nos possibilita desenvolver ações eficazes em prol da sociedade”, ressaltou.

Professora de Filosofia, Priscila Trindade falou das possibilidades da inserção do projeto na proposta político-pedagógica da escola. “Os projetos estimulam e desenvolvem o protagonismo estudantil, bem como as competências no campo conceitual, atitudinal e procedimental. Os alunos discutem, pesquisam, elaboram conceitos e têm oportunidade de concorrer nas modalidades do concurso. Sem dúvida, é uma grande oportunidade para a escola no desenvolvimento de uma educação integral e integrada na formação do estudante cidadão”, destacou.

DOS CURSOS TÉCNICOS DO SENAI-BA PARA UM MUNDO DE OPORTUNIDADES

Contratado como mecânico de uma concessionária, Alexandre atribui peso à qualidade do SENAI Bahia || Foto Valter Pontes

Qualificação profissional de alta qualidade aliada à orientação
dos estudantes para o trabalho acelera acesso ao mercado.

Aluno do curso técnico em Manutenção Automotiva na unidade Dendezeiros, Alexandre Oliveira, 20, é só empolgação. Contratado como mecânico de uma concessionária, ele comemora seu primeiro emprego formal, em meio à lenta retomada econômica do país, e atribui um peso grande desta conquista à qualidade reconhecida do SENAI Bahia.

“A gente percebe que as empresas preferem contratar estudantes e ex-alunos do SENAI, pela qualidade de quem vem desta casa”, conta Alexandre. Ele destaca que, além de um conhecimento técnico atualizado, obtido com aulas teóricas e práticas, em ambientes montados com equipamentos de ponta, outro diferencial da instituição é o desenvolvimento de habilidades exigidas pelo mercado de trabalho industrial.
“Há um cuidado permanente com as normas de segurança, com a nossa conduta no ambiente industrial e com a postura profissional que precisamos desenvolver para termos bom desempenho no trabalho”, explica Alexandre.

O depoimento de Alexandre se conecta com o de quem recruta com frequência estudantes do SENAI. “Recentemente, contratei três. Além de terem uma ótima base técnica, são comprometidos e motivados a aprender com as novidades”, afirma Francisco Pinto, gerente geral de pós-vendas de um grupo que administra nove concessionárias de automóveis na Bahia.

A instituição, que faz parte do maior complexo de Educação da América Latina, forma profissionais para diversas áreas da indústria brasileira, desde 1942. Para isto, aposta em formatos educacionais diferenciados e inovadores, com experiências reais do dia a dia de trabalho de uma indústria.

Alunos desenvolvem projetos com simulação e programas de ponta || Foto Marcelo Gandra/Coperphoto/Sistema FIEB

JORNADA DE INOVAÇÃO

A partir de 2020, o SENAI-BA aposta no fortalecimento das atividades voltadas ao desenvolvimento da inovação e empreendedorismo em seus cursos, com a utilização de novas tecnologias, entre as quais Realidade Virtual e Realidade Aumentada. A instituição também está implantando laboratórios maker e investe em diversas atividades que estimulam, entre os estudantes, a resolução de problemas reais, como o Grand Prix de Inovação e Desafio SENAI de projetos Integradores, além de competições voltadas ao reconhecimento dos projetos desenvolvidos pelos alunos, como o Prêmio Theoprax.

A metodologia Theoprax, adotada do Instituto Fraunhofer, da Alemanha, pelo SEBAI-BA, há mais de dez anos, representa mais um diferencial na execução de soluções de alunos aplicadas na indústria. Ao caminhar junto com o avanço das tecnologias na área educacional, o SENAI passará a adotar, em seus cursos profissionalizantes, uma plataforma on-line de ensino que permite acompanhamento individualizado. O primeiro curso a ser oferecido de forma piloto por meio da ferramenta é o Técnico em Mecânica, com conteúdo desenvolvido pela Unidade de Inovação e Tecnologias Educacionais – ITED, do SENAI Bahia.

A tecnologia desenvolvida aqui será aplicada em outros estados. “Com este passo, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial será a primeira instituição de educação profissional do país a utilizar uma plataforma de ensino adaptativo”, revela Rodrigo Vasconcelos, diretor do SENAI-BA.

Daniela Carneiro, do Senai, conquista medalha na Rússia || Foto José Paulo Lacerda

DE OLHO NA CHINA

Apaixonado por carros desde criança, Alexandre se encontrou com sua vocação profissional no Curso de Manutenção Automotiva, e já trabalha na sua área de interesse. A motivação o impulsionou a se “aplicar” nas disciplinas e, depois de uma bateria de avaliações, ele foi escolhido para representar a Bahia na seletiva nacional que definirá os competidores que vão representar o Brasil na WorldSkills 2021, torneio que acontecerá em Shangai, China. “É uma oportunidade imperdível! ”, comemora.

Na competição realizada este ano, em Kazan, na Rússia, os estudantes do SENAI-BA Daniela Carneiro, Ítalo Gonçalves e Edmilson Souza conquistaram a medalha de bronze nas ocupações em que competiram (Química e Mecatrônica, respectivamente). Foi a primeira participação da Bahia no torneio mundial de educação profissional e o aproveitamento foi total.

O Brasil fez bonito, mais uma vez, e ficou entre os países com a melhor educação profissional do mundo. A delegação brasileira de 63 jovens conquistou o terceiro lugar no ranking geral de pontos da WorldSkills, a olimpíada mundial de profissões técnicas.

Se não tivesse optado por um curso técnico no SENAI, Daniela, não teria alcançado esta vitória. Ela iniciou a graduação em Química numa instituição pública, mas sentiu necessidade de migrar para o Técnico em Química, para ter uma base prática mais sólida antes de começar a atuar no campo de trabalho. “E vejam onde cheguei. Treinamos muito para conquistar o pódio, e valeu a pena!”, celebra, orgulhosa.

FLEXIBILIDADE PARA SE FORMAR

Neste processo de inscrições para os cursos técnicos, são oferecidas 4.653 vagas, em 17 cursos diferentes, nas modalidades presencial e semipresencial. “Nesta segunda opção, o aluno pode acompanhar todo o curso num ambiente virtual de aprendizagem que dispõe de todos os recursos necessários, precisando comparecer à unidade escolhida uma vez por semana para fazer as aulas práticas”, explica a gerente de Educação Profissional do SENAI-BA, Patrícia Evangelista.

Outra novidade é o CREDItec – crédito educacional para os alunos dos cursos técnicos. Por meio da parceria com a Fundacred, o aluno paga 50% da mensalidade enquanto estuda. Já os outros 50% ele começa a pagar após a conclusão do curso, diretamente para a Fundacred. O estudante pode escolher quantos semestres ele quer contratar, de uma instituição com uma das mais baixas taxas de crédito educacional do país. ‘É mais uma forma de viabilizar a formação profissional e aumentar a competitividade dos alunos no mercado de trabalho”, afirma Rodrigo Vasconcelos.

Há vagas nos municípios de Alagoinhas, Barreiras, Camaçari, Feira de Santana, Ilhéus, Juazeiro, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Salvador (Unidades: CIMATEC e Dendezeiros), Teixeira de Freitas, Serrinha e Vitória da Conquista. O edital com a lista completa de cursos, vagas disponíveis, valores das mensalidades para cada município e descontos, dentre outras informações, estão disponíveis no site www.tecnicosenai.com.br.

Informe

INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MÉDIO LEVA ESTUDANTES A IREM ALÉM DA SALA DE AULA

Alunos do Programa de Iniciação Científica em Tecnologias Verdes da Escola SESI Djalma Pessoa || Fotos Gilberto Jr/Copeprhoto/Sistema Fieb

Experiência do SESI Bahia com pesquisa no ensino médio, iniciada em 2012, vem colecionando resultados e premiações em competições científicas pré-universitárias do Brasil e do mundo

À vontade entre reagentes, tubos de ensaios e microscópios, eles estão buscando compreender os fenômenos naturais e sociais e encontrar soluções que extrapolam as experiências de sala de aula. Estamos falando de estudantes com idades entre 15 e 18 anos que têm em comum o gosto pela ciência e encontraram nas escolas da Rede SESI de Educação na Bahia o ambiente propício para desenvolver estas habilidades, seja nas ciências exatas, humanas ou em linguagens.

Tudo começou a ganhar forma a partir de 2012. Neste ano, o laboratório deixou de ser apenas um espaço de atividades complementares às aulas de química, física e biologia para funcionar como um espaço de produção de ciência, dando origem ao Programa de Iniciação Científica da Rede SESI. Desde então, de lá saíram projetos como a telha ecológica, feita com o reaproveitamento de resíduos da casca de coco, uma pesquisa com microalgas, que reduz a concentração de CO2 no ambiente, do bioplástico produzido a partir da fécula de mandioca e uso da casca de laranja como catalisador para a indústria de fármacos. Ou ainda, na área de humanas, pesquisa sobre as subjetividades em sala de aula, lançando um olhar sobre a mulher professora na Escola SESI, e desenvolvimento de um software para gerenciar o percurso formativo dos estudantes.

Laboratório da escola SESI Djalma Pessoa é dedicado à pesquisa em Tecnologias Verdes || Foto Gilberto Jr./Coperphoto/Sistema FIEB

Atualmente, o programa tem mais de 200 estudantes inscritos de todas as sete escolas da capital e interior e, em 2020, este número irá chegar a 500 alunos. A principal novidade é que o SESI Bahia passará a oferecer aos seus estudantes bolsas de iniciação científica.  “A bolsa não é o fim, mas um meio de fomentar ainda mais o engajamento dos estudantes que também precisam ser desafiados a gerir recursos para colocar em prática suas ideias”, explica a gerente de Educação e Cultura do SESI Bahia, Cléssia Lobo.

Coordenador do Programa de Iniciação Científica da Rede SESI, o professor Fernando Moutinho explica que o espaço do laboratório é usado para desenvolver competências e habilidades que vão além de experiências científicas. “O programa de iniciação científica e a inserção do estudante no desenvolvimento soluções para aplicações reais permitem que a gente trabalhe inovação e empreendedorismo – no sentido da capacidade de mobilizar recursos e pessoas para atingir um objetivo e colocar as hipóteses em prática”, detalha Moutinho. Para ele, neste ambiente, o estudante desenvolve capacidades socioemocionais, aprende a gerir conflitos, improvisar materiais e métodos, a lidar com a diversidade, além de exercitar a proatividade, o trabalho em equipe e habilidades técnico-científicas.

PIONERISMO LEVA ESCOLA BAIANA A COLECIONAR
PRÊMIOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

Nicole (esquerda) e Yasmin foram premiadas no final de outubro com pesquisa com microalga, voltada para a produção agrícola || Foto Gilberto Jr./Coperphoto/Sistema FIEB

A Escola SESI Djalma Pessoa, de ensino médio, foi responsável por desenvolver a experiência da iniciação científica na Rede SESI, colecionando importantes resultados. O principal deles foi a conquista, em 2018, de uma premiação internacional, quando três alunos da escola foram selecionados para participar da Intel-ISEF, maior feira pré-universitária internacional de ciências, que reúne estudantes de vários países nos Estados Unidos. Um deles, Gabriel Negrão, voltou de lá com uma premiação: o 3º lugar no Prêmio Especial da Sociedade de Espectroscopia de Pittsbourgh e menção honrosa da American Chemical Society dos Estados Unidos.

Pesquisa que criou um biofilme para ajudar na germinação de grãos conquistou o 3º lugar na categoria Bioquímica e Química na Mostratec 2019 || Foto Gilberto Jr./Coperphoto/Sistema FIEB

Em 2019, a escola voltou a se destacar com uma pesquisa que desenvolveu um biofilme a partir da biomassa de microalga que ajuda a potencializar a germinação de sementes. A pesquisa conquistou o 3º lugar na categoria Bioquímica e Química na Mostratec 2019, realizada no final do mês de outubro. A Mostratec é uma das mais importantes feiras de ciências realizadas no Brasil e uma das portas de entrada para a Intel-ISEF. Na defesa do projeto estavam as estudantes Yasmin Teles Fonseca e Nicole Melo de Almeida que são orientadas pelo professor Fernando Moutinho e co-orientadas pela professora Jamile da Cruz Caldas.

Nicole de Almeida conta como foi gratificante participar de todo o processo, desde a elaboração da pesquisa, passando pela aceitação do projeto pela Mostratec e a participação do evento em si. “A experiência foi completa. Entendemos como funciona uma grande feira de ciência e tivemos a oportunidade de estar em contato com pessoas que debatem o tema que a gente estuda. Se fosse resumir o processo inteiro até a premiação, a palavra que mais representa é amadurecimento”, resume a estudante.

ESCOLA BAIANA É A FINALISTA DO PAÍS EM
PRÊMIO INTERNACIONAL VOLTADO PARA EDUCAÇÃO

Estudantes têm à disposição uma estrutura equipada para desenvolver experimentos e suas pesquisas || Foto Gilberto Jr./Coperphoto/Sistema FIEB

A pesquisa que desenvolveu um biofilme para ajudar na germinação de sementes e foi premiada na Mostratec 2019 faz parte da linha de pesquisa em Tecnologias Verdes do laboratório de ciências da Escola SESI Djalma Pessoa. Além desta pesquisa, o laboratório desenvolve outros experimentos. Um deles é voltado para a absorção de metais pesados no descarte de pilhas usando a quitosana.

Outras duas pesquisas tratam do uso das Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC’s) no combate à proliferação das larvas do mosquito Aedes Aegypti, através do tensoativo obtido do extrato da folha de araçá (Psidium Cattleianum) e um protótipo sistemático de reutilização da água que é descartada no processo de destilação.

Com o capital intelectual acumulado desde 2012, a Escola SESI Djalma Pessoa foi a única de ensino médio do Brasil selecionada entre os finalistas do Prêmio Zayed de Sustentabilidade. A instituição baiana concorre com representantes do México e da Colômbia.

Os alunos do programa de Iniciação Científica têm a oportunidade de vivenciar na prática a rotina de laboratório || Foto Gilberto Jr./Coperphoto/Sistema FIEB

O projeto inscrito pelo SESI Bahia é bastante ambicioso e visa ampliar o Programa de Iniciação Científica em Tecnologias Verdes. A ideia é proporcionar aos estudantes da escola a construção de conhecimento em educação ambiental a partir da experimentação prática e prototipagem de projetos autorais de pesquisa e engenharia aplicada em tecnologias sustentáveis. Outro viés é contribuir também para a formação de professores para desenvolver o ensino da iniciação científica no ensino médio.  A proposta também prevê oferecer às escolas da rede pública, situadas no entorno da Escola SESI Djalma Pessoa, a oportunidade de inserir os estudantes em um programa de iniciação científica.

Espaço do laboratório da Escola SESI Djalma Pessoa abriga diversas pesquisas e tem atualmente 30 estudantes inscritos || Foto Gilberto Jr./Coperphoto/Sistema FIEB

O resultado do Prêmio Zayed será conhecido no dia 13 de janeiro de 2020 e se o SESI for vencedor será premiado com o valor de US$ 100 mil para investir no programa de pesquisa da escola. “Nosso objetivo é impulsionar ainda mais o trabalho de iniciação científica na escola e tornar o SESI uma referência na formação de estudantes e capacitação de professores nesta área”, destaca a gerente Cléssia Lobo. Este ano, em seu décimo segundo ciclo anual de premiação, o Prêmio recebeu um recorde de 2.373 inscrições de 129 países.

Para o professor Fernando Moutinho, que elaborou o projeto que concorre ao Prêmio Zayed, estar entre os 30 projetos finalistas é uma realização. De acordo com o professor, a Fundação Zayed é uma instituição conhecida mundialmente pelo engajamento ambiental e por reconhecer iniciativas de educação para os objetivos do desenvolvimento sustentável. “A educação do SESI Bahia estar inserida neste ambiente da indústria, posiciona a Rede SESI de Educação com viés tecnológico e inovador, dialogando com a sustentabilidade. Participar de um grupo tão seleto de projetos finalistas, com uma relevância mundial na área de educação científica em  que sempre busquei trabalhar, é uma realização”, diz Moutinho.

Experiência de fazer parte do programa de pesquisa inclui criar protótipos e usar ferramentas de mensuração || Foto Gilberto Jr./Coperphoto/Sistema FIEB

O Prêmio Zayed de Sustentabilidade foi lançado em 2008 com o nome Prêmio Zayed Future Energy por iniciativa de líderes dos Emirados Árabes com o objetivo de incentivar e fortalecer a inovação em energias renováveis e homenagear o fundador da premiação, o xeique Zayed bin Sultan Al Nahyan.

FTC ABRE INSCRIÇÕES PARA MEGA REVISÃO ENEM 2019; AULÕES SÃO GRATUITOS

Aulões gratuitos em cinco municípios da Bahia e um de Pernambuco em outubro || Foto Pedro Augusto

A maior e mais tradicional revisão do Norte e Nordeste para o Exame Nacional do Ensino Médio, a Mega Revisão ENEM FTC, deve reunir 15 mil estudantes em seis unidades da Rede FTC na Bahia e em Pernambuco nesta quinta edição. Os eventos gratuitos vão ocorrer em outubro e os interessados já podem fazer as inscrições por meio do site megarevisao.ftc.br. No site, também é possível conhecer os professores participantes, além da programação completa.

A Mega Revisão ENEM FTC busca proporcionar gratuitamente aos estudantes a oportunidade de tirar suas dúvidas com professores que possuem grande experiência na preparação para provas dos principais vestibulares do país, sobretudo o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O diferencial do evento, que se tornou referência, é a abrangência dos conteúdos tratados.

Os participantes recebem dicas de todas as disciplinas fundamentais – História, Geografia, Filosofia, Sociologia, Química, Biologia, Física, Matemática, Língua Portuguesa e Redação. “Na Mega Revisão ENEM FTC, há um projeto pedagógico por trás das aulas e o time de professores é montado com cuidado para levar aos participantes os melhores conteúdos com uma metodologia realmente eficaz”, ressalta o mestre em Educação professor Ricardo Carvalho, coordenador pedagógico das Mega Revisões FTC.

O aulão 2019 da Mega Revisão ENEM FTC será realizado em Itabuna no dia 23 de outubro. Antes, ocorre em Petrolina (PE) no próximo dia 17. No dia 19, é a vez de Jequié, no sudoeste baiano, receber o evento. Já no dia 24, os estudantes de Vitória da Conquista poderão participar dessa grande revisão. Em Salvador, a atividade está programada para o dia 29. A última cidade a receber a Mega Revisão é Feira de Santana, no dia 30 de outubro.

Ao se inscrever, o estudante receberá por e-mail um código de barras que vai funcionar como um ingresso para o evento. Para entrar nos espaços, será necessário apresentar esse documento impresso ou na tela do celular, além do documento de identificação.

CONHECIMENTO EM MOVIMENTO

Em 2019, a Rede FTC celebra seus 20 anos de experiência educacional voltada para a formação de profissionais colaborativos, inovadores, empreendedores e conscientes de seu papel social. Em ações como a Mega Revisão, a Instituição estende seu compromisso com a movimentação do conhecimento àqueles que estão buscando uma oportunidade para começar seu curso de graduação.

“A Mega já entrou nos calendários de alunos e educadores das regiões onde o evento é realizado. E muito nos orgulha saber que nosso trabalho pode significar uma porta de entrada para a realização dos propósitos profissionais das mais de 50 mil pessoas que participaram dessas 4 edições da Mega Revisão ENEM”, comemora Milena Oliveira, Diretora de Marketing da Rede FTC.

Além de ser aplicada no Sistema de Seleção Unificado, o disputado Sisu, uma boa nota no ENEM pode também ser utilizada para entrar em instituições privadas, como a Rede FTC. A Instituição oferece 40 opções de cursos de graduação em suas 10 unidades. Além das unidades em Salvador (Paralela, Comércio e Lapa), a Rede também atua em diversas cidades do Brasil – Feira de Santana, Vitória da Conquista, Itabuna, Jequié, Eunápolis, Juazeiro (BA), São Paulo (SP) e Petrolina (PE).

SERVIÇO
O quê: Mega Revisão ENEM FTC
Datas: 29/10 (Salvador) | 17/09 (Petrolina), 19/10 (Jequié), 23/10 (Itabuna), 24/10 (Vitória da Conquista), 30/10 (Feira de Santana)
Horário: 13h (Jequié) e 17h (demais unidades)
Inscrições: megarevisao.ftc.br

SESI ANUNCIA AMPLIAÇÃO DA REDE DE EDUCAÇÃO NO INTERIOR DA BAHIA

Após expandir a rede de Ensino Médio para o interior, o
SESI agora vai ampliar presença do Ensino Fundamental II

Escola deve estimular os estudantes a viverem novas experiências em sala de aula, no SESI, alunos têm contato desde cedo com a iniciação científica || Foto Valter Andrade/Coperphoto/Sistema FIEB

Nos últimos cinco anos, o Serviço Social da Indústria na Bahia (SESI Bahia) ampliou a oferta de vagas de ensino médio no interior. A partir de 2020, a instituição também passará a oferecer o ensino fundamental, a partir do 6º ano (clique aqui e saiba mais). A expansão do ensino fundamental começou em 2019, na Escola SESI João Ubaldo Ribeiro, do município de Luís Eduardo Magalhães, quando foram abertas 134 vagas do 6º ao 9º ano.

No próximo ano letivo, haverá novas vagas também em Barreiras, Vitória da Conquista, Ilhéus e Feira de Santana, totalizando 560 novos alunos de ensino fundamental. Atualmente, o SESI Bahia tem mais de 7.000 estudantes matriculados na capital e interior.

A gerente de Educação do SESI Bahia, Cléssia Lobo, explica que a ampliação da rede atende a uma demanda dos pais que conhecem a metodologia educacional do SESI. “Nossa intenção é levar para o ensino fundamental todo o referencial de educação que o SESI oferece, incluindo educação tecnológica com robótica, ambientes de aprendizagem inovadores, com laboratórios, metodologias ativas e atividades de cultura, já a partir do 6º ano do ensino fundamental. No 9º ano, os alunos também começam a ter aulas de iniciação científica, o que é um diferencial do SESI”, destaca a gerente de Educação.

Laís Cerqueira, de 11 anos, vem descobrindo novas formas de aprendizagem com uso de metodologias inovadoras || Foto Valter Andrade/Coperphoto/Sistema FIEB

DESAFIOS EM EDUCAÇÃO

O modelo de educação do SESI é a síntese de mais de 50 anos de tradição em educação na Bahia com base em um programa nacional que é adotado em todo o país. Aliado a isso, um processo de formação contínua das equipes pedagógicas assegura uma atualização constante dos profissionais de educação.

Na avaliação de Cléssia Lobo, a escola enfrenta um grande desafio nos dias atuais que é tornar-se atrativa aos olhos de uma juventude hiperconectada e que tem vários focos de interesse mediados pela tecnologia. “Entender o que pensam as novas gerações e conquistar o interesse dos jovens pelos estudos é um desafio que permeia todo o processo pedagógico nos dias atuais. Atento a isso, o SESI Bahia tem apostado em novas tecnologias e metodologias em sala de aula, de forma a tornar mais interessante a experiência de aprendizagem, colocando o estudante como protagonista do seu aprendizado”, reitera Cléssia.

SESI oferece ensino fundamental na sua rede há mais de 50 anos na Bahia || Foto Valter Andrade/Coperphoto/Sistema FIEB

A estudante Laís Apoena Miranda de Cerqueira, de 11 anos, aluna do 7º ano, da Escola SESI Bernardo Martins Catharino, ingressou na rede SESI em 2019. “Conhecia alunos que faziam parte da escola SESI e queria muito estudar aqui. Ao chegar, vi que a escola me oferecia muitas possibilidades e que me desafia a aprender”, sintetiza a estudante, que elogia a instituição. “Fiquei impressionada com a estrutura da escola e com a forma de ensinar dos professores, que utilizam materiais diferentes e tornam as aulas mais interessantes”, detalha.

Laís, que passou por outras escolas, enxerga que o SESI pode oferecer a ela várias oportunidades. “Aqui eu vejo que posso ampliar meus estudos e experimentar outras possibilidades para aprender”, complementa.

IF BAIANO OFERECE 86 VAGAS EM CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TRÊS CAMPI

IF Baiano abre inscrições para pós em três campi

O Instituto Federal Baiano (IF Baiano) está com inscrições abertas para três cursos de pós-graduação, sendo dois Lato Sensu e um Stricto Sensu.São 86 vagas para os campi de Itapetinga, Catu e Serrinha, com períodos diferentes para inscrição, que são gratuitas.Do total, 30 vagas são para a região do sudoeste da Bahia.

Para o curso de Mestrado Profissional em Ciências Ambientais (MPCA) do campus Serrinha, o candidato pode se inscrever até o dia 7 de outubro.  O curso MPCA oferta 16 vagas e tem como público-alvo graduados ou graduandos que irão concluir o curso até a data prevista para matrícula, em curso superior reconhecido pelo MEC, na área de Ciências Ambientais ou área correlata à área de concentração do curso pretendido.

MAIS VAGAS EM ITAPETINGA E CATU

O período de inscrição para os cursos de especialização em Ensino de Ciências Naturais e Matemática do campus de Itapetinga e o de Educação Científica e Popularização das Ciências do campus DE Catu é de 3 a 13 de setembro e 5 de setembro a 4 de outubro, respectivamente.

:: LEIA MAIS »

UFSB SUSPENDE VIAGENS DE ALUNOS E DESLIGA AR-CONDICIONADO, APÓS CORTES DO MEC

UFSB sofre com o cortes feitos pelo MEC

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) suspendeu viagens de alunos, aquisição de materiais de consumo e desligou ar-condicionado dos campi após os contingenciamentos do orçamento da Educação. A instituição tem campus nas cidades de Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas.

As informações foram divulgadas após um levantamento feito pelo G1. Conforme a UFSB, a medida foi tomada após o dia 5 de agosto, quando a universidade recebeu cerca de 6% do custeio discricionário. O valor equivale a R$ 868.927 e não atende às demandas contratuais da instituição.

Segundo a instituição, os materiais de consumo que tiveram as compras suspensas, como carteiras, quadros, itens de limpeza, atendem laboratórios, capacitação de servidores entre outros serviços.

O desligamento do ar-condicionado foi feito para evitar possíveis cortes de energia por falta de pagamento.

A UFSB informou que, atualmente, funciona em unidades adaptadas, locadas e cedidas pelos governos federal, estadual e municipal. As reformas e manutenções prediais, além das construções de novas salas de aulas e laboratórios, estão suspensas em todos os campi.

A Universidade Federal do Sul da Bahia tem uma dívida de mais de R$ 6,2 milhões. Conforme a instituição, a dívida é relacionada a obras de infraestrutura, como manutenção de salas de aulas e laboratórios, que foram licitadas e iniciadas em 2017, algumas têm mais de 50% de execução.

Ainda de acordo com a UFSB, para que a universidade consiga cumprir as obrigações contratuais, ela necessita de cerca R$ 1,2 milhões ao mês. Em agosto deste ano, a instituição fechará o mês com aproximadamente R$ 350 mil com notas fiscais em aberto. A situação não deve mudar nos próximos dois meses, afirmou a instituição.

A universidade ressaltou que, passados 8 meses do ano, foram liberados apenas 20% do orçamento de investimento previsto para o ano inteiro. O orçamento de emendas, também relativo a investimento, continua 100% bloqueado, informou a instituição. As informações são do G1-BA.

ALUNO DE ESCOLA PÚBLICA BAIANA VENCE MOSTRA NACIONAL DE CIÊNCIAS DA SBPC

Maicon e o professor Jorge: prêmio nacional na SBPC

Maicon Douglas dos Santos, de 17 anos, aluno do 3º ano no Colégio Estadual Edvaldo Brandão Correia, em Salvador, conquistou o 1º lugar na área de Ciências Exatas e da Terra, na I Mostra Nacional de Feiras de Ciências, que integrou a programação da 71ª reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O evento foi realizado até sábado (27), na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul (MS). A conquista foi pelo projeto “Razão celeste: um jogo sobre Astronomia”, que alia tecnologia e astronomia.

A reunião da SBPC é considerada o principal evento na área de pesquisa acadêmica do país, no qual são apresentados trabalhos e debates realizados por professores, estudantes e cientistas de todo o Brasil. O jogo desenvolvido por Maicon Douglas, no âmbito Projeto Ciência na Escola da Secretaria da Educação do Estado, teve o objetivo de inserir no contexto escolar uma ferramenta didático-lúdica que abordasse a Astronomia como um tema transversal por meio de seus conceitos e os da Física.

Maicon falou sobre o significado da premiação. “Eu estou muito feliz, não só pelo prêmio, mas por um conjunto de coisas que me aconteceram, como apresentar meu trabalho na SBPC, trocar experiências com outras pessoas e mostrar o valor da escola pública. Agora, sinto-me no dever de levar aos meus colegas um incentivo e a motivação de que nós podemos ir mais além”, afirmou no clima de comemoração.

O jogo premiado foi criado com o software Game Maker Studio. Nele, o participante joga em interfaces que ilustram, em 2D e 3D, o Sistema Solar, facilitando o entendimento das relações entre seus astros, da sua fragmentação e da sua movimentação. O jogador explora os planetas por meio de espaçonaves que podem ser melhoradas com a obtenção da moeda Astrocoim e que são recebidas como recompensa pelos acertos nas respostas do quiz presente no jogo.

O professor e orientador Jorge Lucio dos Santos também destacou a importância do projeto e do evento. “Com este jogo, outros estudantes poderão se preparar melhor para a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) através do acesso por computador ou celular com sistema Android. Estou muito contente por esta conquista e pela oportunidade do meu aluno poder ter contato com outros jovens que desenvolvem pesquisas de alto nível, e com o reconhecimento internacional”, comentou.

RECONHECIMENTO

Esta não é a primeira vez que o projeto ganha destaque em feiras científicas de nível nacional. O jogo já foi apresentado no Encontro de Jovens Cientistas da Bahia (CJC), que aconteceu na Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 2018, no qual conquistou o 2º lugar na modalidade jogos e rendeu uma credencial para participar da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE) e, também, da SBPC.

O projeto também conquistou este ano o 2º lugar em competição de jogos digitais no Simpósio de Jogos Eletrônicos em Educação (SJEEC), sendo o único estudante da Educação Básica participante. Já na Expo Nacional MILSET Brasil 2019, realizado em Fortaleza, o projeto ganhou o 1º lugar na categoria Ciências Exatas e da Terra, no qual recebeu credencial para participar da MILSET AMLAT, que será realizada na Argentina, em 2020.

ENEM 2018: PIEDADE E GALILEU LIDERAM RANKING EM ILHÉUS E ITABUNA; VEJA MÉDIA POR ESCOLA

Ciomf aparece entre os melhores da rede pública no sul da Bahia || Foto Pimenta

O Instituto Nossa Senhora da Piedade puxa o pelotão dos melhores colégios do eixo Ilhéus-Itabuna em desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018. Fundado há 103 anos, o colégio ilheense obteve média 637,27. É seguido de perto pelo Galileu, de Itabuna, com 632,31.

Logo após, vêm Colégio Vitória, de Ilhéus, com 624,83, e Ação Fraternal de Itabuna (AFI), com 624,00. A média é o resultado das notas obtidas nas provas com questões objetivas e de Redação.

ESCOLAS PÚBLICAS

O Colégio da Polícia Militar de Itabuna é o de melhor desempenho entre as escolas públicas, com 595,19. O campus ilheense do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia  (IFBA) é o segundo entre as unidades públicas do eixo, com 592,75. Ainda há o CPM de Ilhéus, com 531,39.

Ainda dentre as escolas públicas em Itabuna, aparece o Ciomf em segundo, com 516,12, e o Colégio Modelo, com 512,54.  Em Ilhéus, vêm o Eduardo Catalão, com 522,25, e o Colégio Modelo, com 518,20, todos eles da rede estadual.

BAHIA E BRASIL

Na Bahia, o ranking é liderado pelo Bernoulli, da rede particular, com média 743,83. Com 767,76, o Farias Brito, de Fortaleza, Ceará, é o líder no ranking nacional. O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é aplicado anualmente, pelo Ministério da Educação, e envolve as escolas públicas e particulares de todo o país.

O PIMENTA montou o ranking a partir das médias divulgadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Clique no “Leia Mais”, a seguir, e confira as médias das escolas em Ilhéus e em Itabuna. :: LEIA MAIS »

CONSELHO DE EDUCAÇÃO PRESTARÁ HOMENAGEM À EX-REITORA DA UESC RENÉE ALBAGLI

Renée Albagli será homenageada pelo Conselho de Educação

A professora Renée Albagli, reitora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) no período de 1996 a 2003, será homenageada pelo Conselho Estadual de Educação da Bahia (CEE/BA) no próximo dia 30. Ela vai receber a Comenda de Honra Professor Felipe Serpa, em solenidade às 14h, no Museu Eugênio Teixeira Leal, na Rua do Açouguinho, nº1, no Pelourinho, em Salvador.

A Comenda de Honra Professor Felipe Serpa é concedida em reconhecimento público às relevantes contribuições para o desenvolvimento da Educação no Brasil e no Estado da Bahia. Além de reitora da Uesc, a professora Renée foi presidente do Conselho Estadual de Educação do Estado da Bahia por dois mandatos e membro do conselho no período de 2004 a 2012.

Na mesma Portaria nº 27/2019, o CEE/BA outorga a Comenda de Honra Professor Felipe Serpa, além da professora Renée Albagli Nogueira, aos professores Edvaldo Machado Boaventura e Iraci Silva Picanço (ambos post mortem). Todos nomes foram eleitos pelos votos dos conselheiros, de acordo com os critérios da Resolução CEE, Nº 144, de 22 de agosto de 2017.

URUÇUCA: PREFEITURA INVESTE EM FORMAÇÃO E CAPACITAÇÕES DE PROFESSORES

Educadores participam de curso de formação da rede municipal em Uruçuca

A Prefeitura de Uruçuca, no sul-baiano, investe na formação e capacitação continuada dos professores da rede municipal. Nesta última semana, a Secretaria de Educação de Uruçuca promoveu, no Salão Paroquial, uma formação direcionada aos educadores das áreas de Geografia e História.

A formação teve como foco as Regiões Brasileiras e foi ministrada pela professora Tereza Genoveva Nascimento Torezzani, coordenadora do Colegiado de Geografia da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). Segundo a Secretaria de Educação, a formação teve como objetivo o fortalecimento de metodologias e práticas em sala de aula e um suporte para o Projeto Cultural da Rede sobre as Regiões Brasileira, que terá a culminância em setembro.

MORRE A PROFESSORA RITA FONTES, AOS 100 ANOS

Professora Rita Fontes faleceu na madrugada desta quinta

A professora Rita Fontes, de 100 anos, faleceu por volta das 2h da madrugada desta quinta-feira (11), em Itabuna. Um dos maiores ícones da educação do município sul-baiano, Tia Rita, como também era conhecida, estava internada no Hospital Calixto Midlej Filho, onde faleceu.

Maria Rita de Almeida Fontes, nome de batismo de Tia Rita, completou 100 anos em 6 de maio passado. A educadora manteve por muitos anos uma das principais referências em educação no município, o Colégio Gato de Botas (Nossa Senhora da Glória), foi colunista social e também vereadora de Itabuna. A família ainda divulgará local de velório e horário de sepultamento do corpo da educadora itabunense.

BAHIA ABRE MAIS DE 20 MIL VAGAS PARA CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO

Inscrições em cursos técnicos de nível médio vão até o próximo dia 14 || Foto Claudionor Jr.


A Secretaria da Educação do Estado abriu inscrições, nesta quinta-feira (4), para mais de 20 mil vagas de cursos técnicos de nível médio. As vagas são para os Centros Estaduais e Centros Territoriais de Educação Profissional, além de unidades compartilhadas na capital e em mais 97 municípios dos 27 Territórios de Identidade, entre os quais estão Feira de Santana, Vitória da Conquista, Itabuna, Gandu, Ipiaú, Ilhéus e Jequié. As inscrições seguem até dia 14 de julho.

Ao todo, são 45 cursos disponibilizados nas formas de oferta Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrada à Educação de Jovens e Adultos (Proeja Médio) e Subsequente ao Ensino Médio (para quem já concluiu o Ensino Médio na rede pública e quer voltar a estudar).

Entre os cursos estão Administração, Segurança do Trabalho, Logística, Meio Ambiente, Agroecologia, Agropecuária, Enfermagem, Nutrição e Dietética, Análises Clínicas, Edificações, Eletrotécnica, Informática, Contabilidade, Farmácia, Química, Cozinha, Alimentos, Panificação, Recursos Humanos, Edificações, Desenho da Construção Civil, Rede de Computadores, Secretariado, Conservação e Restauro, Artes Visuais, instrumento Musical, Documentação Musical e Regência.

Do total ofertado, 12.510 vagas são para os cursos na forma de articulação Subsequente ao Ensino Médio. Neste caso, os estudantes devem acessar o Portal da Educação (link ao final) para fazer a inscrição no sorteio eletrônico. O resultado será divulgado no dia 16 de julho e os contemplados devem comparecer às unidades escolares para as quais se inscreveram para efetuar a matrícula no período de 18 e 19 de julho.

As demais 7.720 vagas são para cursos na forma de articulação PROEJA Médio, direcionada a jovens com mais de 18 anos, que concluíram o Ensino Fundamental. Para este público, a matrícula é feita diretamente nas unidades escolares ofertantes de Educação Profissional, com vagas disponíveis, no período de 18 e 19 de julho. No ato da matrícula, o estudante deve apresentar documentos como o original do histórico escolar; originais e cópias da cédula de identidade ou certidão de registro civil, do CPF e do comprovante de residência. Nos dois casos, as aulas serão iniciadas no dia 29 de julho.

O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Ezequiel Westphal, falou sobre o impacto destas ofertas na formação dos jovens e adultos. “Estes cursos dão oportunidades para estudantes que concluíram o Ensino Médio na rede pública e buscam uma formação profissional e aos alunos que buscam um curso profissional articulado à Educação de Jovens e Adultos”, destacou. Acesse o edital e as unidades ofertantes com os respectivos números de vagas no Portal da Educação, o www.educacao.ba.gov.br.

SÃO JOÃO É TEMA DE ENCERRAMENTO DE SEMESTRE DO “SARAHDO” NO COSTA DO CACAU

Atividades do Sarahdo contemplam pacientes estudantes internados no HRCC

Durante a última semana que antecedeu o São João, o programa Sarahdo (Serviço de Atendimento à Rede em Ambiências Hospitalares e Domiciliares) encerrou suas atividades do primeiro semestre de 2019, no Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, com o tema sobre os festejos juninos.

O projeto da Secretaria de Educação do Estado da Bahia desenvolve ações pedagógicas voltadas para o Ensino Médio e o público do EJA (Educação de Jovens e Adultos) para pacientes e acompanhantes de hospitais. No HRCC, a iniciativa começou em setembro de 2018, de segunda a quinta-feira, todas as tardes. Na sexta, os professores realizam o planejamento das aulas.

De acordo com Aline Gomes, professora de apoio do hospital, este mês as festividades juninas foram escolhidas para trabalhar em diferentes áreas do conhecimento. “A gente escolhe um tema de interesse coletivo, independente da série e idade, para que a pessoa possa falar sobre, compreender, e, a gente faz abordagem a partir das diversas disciplinas, todo tema é eleito a partir de uma intenção pedagógica”, disse.

Pacientes do Costa do Cacau no Sarahdo têm atividades de fechamento do semestre

A docente ainda relata que as atividades do Sarahdo têm influência sobre a reação dos pacientes. “Temos vários casos aqui, por exemplo, que são emblemáticos, de pessoas deitadas enroladas nas cobertas e depois do nosso encontro, o paciente já está mais animado, senta, conversa sobre outras coisas, a gente acredita que isso tenha um impacto positivo na recuperação desses pacientes”, afirmou.

A equipe que atua no HRCC conta com mais três professores – Daniela Oliveira, de Língua Inglesa e Artes; Mário Bastos, de Português de Literatura; e Samira Bueno, de Matemática, Ciências da Natureza, que engloba Química, Física e Biologia.

FIES ABRE MAIS DE 46 MIL VAGAS EM CURSOS SUPERIORES EM FACULDADES PRIVADAS

Mais de 46 mil vagas são abertas

Desta terça-feira (25) até o dia 1º de julho, os interessados em concorrer a uma vaga em curso superior presencial por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) podem se inscrever no site do programa. A segunda edição de 2019 oferta 46.600 vagas em instituições de ensino privadas de todo país, segundo o Ministério da Educação (MEC).

Para participar do processo seletivo, o candidato precisa ter feito uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a partir de 2010, e ter alcançado média igual ou superior a 450 pontos nas questões. Também deve ter tido nota superior a zero na redação.

Entre as condições, é necessário possuir renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até três salários mínimos, além de estar matriculado em um curso superior cadastrado no programa e que seja reconhecido pelo Ministério da Educação. Candidatos inadimplentes ou que já tenham sido contemplados anteriormente não podem participar.

:: LEIA MAIS »

ITABUNA: ALUNOS DO CETEP FAZEM CAMPANHA PARA QUE ESTADO RECONTRATE PROFESSOR

Adelson Menezes é referência pelo amor à educação e projetos desenvolvidos

Domingos Matos || O Trombone

O fim do contrato de um professor com o Estado está comovendo a comunidade escolar do Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep) do Litoral Sul II e do Colégio Estadual Presidente Médici. Contratado pela modalidade Regime Especial de Direito Administrativo, o chamado Reda, o professor Adelson Menezes teve o vínculo encerrado no último dia 13, após o período de quatro anos.

Ocorre que, para os alunos, Adelson Menezes não é “um” professor, mas “o” professor. Apesar de ser contratado para lecionar disciplinas ligadas à área de Ciências da Natureza (as famosas Exatas), ele conseguiu unir toda a escola em torno de diversos projetos de leitura, interpretação, escrita e reescrita de textos, no sentido amplo.

Mais que isso, ajudou, diretamente, a diversos estudantes a ingressar no ensino superior, com seu método extensivo – e encantador. “Gosto de trabalhar com projetos. Desenvolvemos o de leitura, que teve uma grande repercussão, um de matemática e, recentemente, desenvolvi outro, voltado para a afetividade, buscando melhorar as relações intra e interpessoais dos alunos, minimizando episódios de violências na escola”, afirma Menezes.

Os futuros profissionais em formação no Cetep não compreendem – e não aceitam – a interrupção desse sonho que é adquirir o conhecimento de forma prazerosa, em razão do que eles imaginam ser apenas uma formalidade burocrática. O que, por sua vez, pode ser encarado como mais um indicativo do poder que adquiriram com o conhecimento a que tiveram acesso: o questionamento cidadão faz parte do amadurecimento intelectual.

Adelson: projetos e premiações

Os projetos desenvolvidos pelo professor Adelson são “Leitura vai, escrita vem: colhendo produções no chão da escola” (Língua Portuguesa e Redação); “Matematizando o cotidiano com qualidade e ousadia” (Matemática); e “Promoção de vivências e afetos como ferramentas de valorização das relações sociais e das individuais do aluno” (promoção da saúde emocional).

O professor ganhou prêmios e certificações por seu trabalho, mas diz que o envolvimento dos alunos, o carinho que tem demonstrado e a forma como eles tem demonstrado esse carinho, compensa todo esforço. “Valeu a pena tudo que investi, de livros a materiais, tudo que me dediquei, quando vejo que despertei nesses alunos a vontade de conhecimento e, até, quando vejo a qualidade do que eles têm escrito, nessas mensagens que passam ao governador e que também me mandam. Na verdade, fico emocionado com tudo isso”.

Confira a íntegra n´O Trombone



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia