WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘eleições 2010’

E AINDA RECLAMAM DE TIRIRICA

É APOIO OU ENCOSTO?

Argôlo desfila com Azevedo pelo centro de Itabuna. Será que não queima o filme?

Fala sério! A essa altura do campeonato, o que vale mesmo uma manifestação de apoio do prefeito de Itabuna a qualquer candidato?

Na semana passada, Azevedo desfilou com ACM Neto (DEM) pela principal avenida da cidade. Já nesta quarta-feira, 29, teve como par o também candidato a deputado federal Luiz Argôlo (PP).

Somente para a Câmara dos Deputados, o chefe do executivo local já manifestou apoio a Roberto Britto, Félix Mendonça Jr., Paulo Magalhães e mais uma penca de nomes. Em tese, Azevedo está ao lado de todos aqueles que, segundo a sua ótica, estão “ajudando Itabuna”.

Só não se sabe o que ganha um candidato ao desfilar com um prefeito que mais parece a Geni da música de Chico Buarque. Aquela que dava (apoio, no caso de Azevedo) pra todo mundo…

COPA DO MUNDO, EU?

(foto Frederico Silveira)

Para os itabunenses que o classificam como candidato da numerosa categoria “copa do mundo” – aqueles que chegam à cidade durante a campanha, em busca de votos, e depois desaparecem -, o empresário Félix Mendonça Jr. se defende na hora.

Mendonça, que postula mandato de deputado federal pelo PDT, assegura que Itabuna será uma das principais bases de seu mandato parlamentar, naturalmente caso seja eleito.

“Em 2012, por exemplo, não abrirei mão de participar intensamente das eleições municipais”, adianta o pedetista. Não se sabe se essa participação será em forma de apoio ou com uma eventual candidatura do próprio, que faz questão de enfatizar a sua condição de nativo de Itabuna.

O EFEITO DOS R$ 600,00 PARA O MÍNIMO

Ailson Oliveira

Não acredito que a queda da candidata Diilma Roussef para Presidente da República deva ser atribuída em maior peso às denúncias de quebra de sigilo da esposa de Serra e às críticas de Lula à imprensa. O apelo dos R$ 600,00 para o mínimo no próximo ano exerce mais peso no processo eleitoral.

Na campanha passada, Lula enfrentou denúncias de todo tipo envolvendo pessoas influentes do PT e base aliada e mesmo assim venceu a eleição com facilidade.

Pode parecer imbecilidade para alguns analistas, mas acho que a última cartada de aumento do mínimo para 600 reais está fazendo efeito. Da relação de tiros dados pela campanha de Serra para chegar ao segundo turno, creio que está é a mais forte e a que mais tem surtido efeito, pois os dados do Datafolha mostram que Dilma perdeu votos entre aqueles que ganham dois salários mínimos.

A campanha de Dilma percebeu isso e já está fazendo críticas a essa proposta no horário eleitoral quando afirma que se trata de apenas mais uma promessa que não será cumprida.

A campanha de Dilma tem munição para combater o apelo de aumento do mínimo. Basta insistir nas comparações entre os governos Lula/Dilma e FHC/Serra. Assim, ficará mais fácil os eleitores não cederem às propostas eleitoreiras.

Nesses últimos dias de campanha eleitoral, creio que o aumento do mínimo para R$ 600,00 será foco de discussão. Aguardemos, pois, os novos desdobramentos desse apelo serrista.

Ailson Oliveira é professor de Filosofia (UNEB).

CNI/IBOPE: DILMA TEM VANTAGEM DE 9 PONTOS; PETISTA VENCERIA NO 1º TURNO

Do blog de Fernando Rodrigues

Pesquisa realizada pelo Ibope sob encomenda da CNI (Confederação Nacional da Indústria) nos dias 25 a 27 de setembro indica que Dilma Rousseff (PT) está com 50% contra 41% de todos os seus adversários somados. Se a eleição fosse hoje, a petista venceria no primeiro turno.

Para ganhar no primeiro turno é necessário ter, pelo menos, 50% mais 1 de todos os votos válidos (os dados apenas aos candidatos, descontados os brancos e os nulos).

A pesquisa Ibope dá 27% para José Serra (PSDB). A candidata Marina Silva (PV) aparece com 13%. Os outros candidatos nanicos somados têm 1%. Há também 4% de brancos e nulos e 4% de indecisos.

Essa pesquisa Ibope foi realizada ao longo de 3 dias (25, 26 e 27). Não pode ser comparada com a pesquisa Datafolha, realizada apenas no dia 27 e que deu Dilma com 46%, Serra com 28% e Marina com 14%.

Ainda assim, o levantamento do Ibope (com 3.010 entrevistas e margem de erro máxima de 2 pontos percentuais) é um indicador de que o desfecho da eleição continua pendendo mais para o lado de Dilma Rousseff.  Por esse levantamento, a chance de a petista ganhar no primeiro turno está dada como fora da margem de erro.

WENCESLAU FAZ CORPO-A-CORPO EM URUÇUCA

Wenceslau Júnior conversa com alunos do Ifet

O comunista Wenceslau Júnior, candidato a deputado estadual, faz peregrinação pelos municípios do sul da Bahia, procurando convencer o eleitorado da importância do voto regional e em candidatos afinados com o chamado “time de Lula”.

Wenceslau esteve na manhã desta terça-feira na cidade de Uruçuca, onde visitou os alunos do Instituto Federal de Educação (Ifet), trabalhadores da fábrica de palmito Inaceres e se encontrou ainda com diretores do Sindicacau.

Além do voto regional, o candidato tem pregado compromisso com políticas de geração de emprego e renda e voltadas à educação, como por exemplo a luta pela instalação de uma universidade federal no sul da Bahia.

O QUE DIZEM AS PESQUISAS

Do Estadão | por José Roberto Toledo

Pesquisa Datafolha feita nesta segunda-feira aponta queda de Dilma Rousseff (PT) e real possibilidade de haver segundo turno na corrida presidencial. Segundo o instituto, ela perdeu 3 pontos entre quinta-feira e ontem. Mantido esse ritmo de queda, haveria segundo turno, uma vez que a petista, nos números do Datafolha, já entrou na margem de erro de uma vitória em turno único.

Na média das quatro sondagens mais recentes, porém, Dilma ainda ganharia no primeiro turno, com 55% dos votos válidos. Entraram no cálculo da média duas pesquisas feitas pelo Datafolha, uma do Ibope e outra do Vox Populi, todas concluídas nos últimos quatro dias. A média tem a vantagem de diluir eventuais pontos fora da curva em uma sequência de pesquisas, mas é mais lenta para detectar mudanças bruscas de tendência do eleitorado.

Na sondagem feita nesta segunda, o Datafolha aponta uma queda das intenções de voto de Dilma para 46% do total de votos, ou 51% dos válidos. Segundo o instituto, o desgaste da petista, antes limitado aos segmentos mais rico e escolarizado, alcançou o eleitorado que ganha de 2 a 5 salários mínimos. É a primeira vez nesta eleição que uma pesquisa indica uma mudança de voto que desce a pirâmide social. Até então havia sido no sentido contrário.

Em comparação ao levantamento anterior do mesmo instituto, aumentaram os eleitores sem candidato (indecisos e quem pretende votar branco ou nulo), de 8% para 11%. É como se uma parte do eleitorado de Dilma, diante das denúncias e das críticas de Lula à imprensa nas últimas semanas, tivesse ficado em dúvida e estivesse repensando seu voto.

:: LEIA MAIS »

PARA JOSIAS, A FOLHA “QUER GANHAR NO GRITO”

O petista Josias Gomes, ex-presidente do partido na Bahia e candidato a deputado federal nestas eleições, vê relação direta entre a incisiva campanha da grande imprensa contra a candidatura de Dilma Rousseff e a queda da postulante à sucessão de Lula nas pesquisas (veja o último Datafolha).

Há semanas, publicações como o jornal Folha de São Paulo e a revista Veja, além dos telejornais da Rede Globo, mantêm uma cobertura do processo político sem o menor interesse pela imparcialidade. É só incenso para verdes e tucanos e surra de “umbigo de boi”, sem refresco, na escolhida de Lula.

Em seu Twitter, Josias Gomes afirma que “a Folha quer ganhar no grito”. E arremata: “daqui pra frente, só pra quem tem sangue frio”.

DATAFOLHA: DILMA 46%; SERRA 28%; E MARINA, 14%

A pesquisa Datafolha divulgada nesta madrugada pela Folha revela que a ex-ministra Dilma Rousseff (PT) caiu de 49% para 46% das intenções de voto, enquanto José Serra (PSDB) manteve-se com 28% e Marina Silva (PV) oscilou de 13% para 14%.

Em votos válidos, Dilma tem 51%, Serra 32%, e Marina aparece com 16%. O percentual de indecisos atinge 7% e brancos e nulos somam 3%. Os demais candidatos têm, juntos, 1%.

A margem de erro da pesquisa, aplicada nesta segunda (27), é de 2 pontos percentuais. O jornal não divulgou dados como número de eleitores consultados nem protocolo da pesquisa.

Se o Datafolha estiver correto, é segundo turno à vista…

PESQUISA É MOMENTO E/OU TENDÊNCIA

Ailson Oliveira | ailsonoliveira@hotmail.com

Mesmo com o crescimento de Paulo Souto a essa altura da campanha, o quadro na Bahia ainda é de estabilidade

É grande a confiança dos candidatos que não estão bem nas pesquisas realizadas pelos institutos IBOPE, DATAFOLHA e VOX POPULI de ir para o segundo turno, sob o argumento de que é possível ocorrer uma virada e lembram a eleição de Jaques Wagner para Governador da Bahia.

Para os que acreditam em mudança de cenário eleitoral e insistentemente dizem que o Ibope errou grosseiramente, informo que as pesquisas, do Ibope, indicavam crescimento de Wagner e queda de Paulo Souto desde quando foram definidas oficialmente as candidaturas.

Quando João Durval era pré-candidato, tinha 11%, Wagner apenas 7% e Paulo Souto 63%, segundo o Ibope.

Na pesquisa de 27 de julho, Souto aparecia com 56% e Wagner com 13%. Em 14 de agosto, Souto 52% e Wagner 16%. Em 11 de setembro, Souto 50% e Wagner 26%. Em 20 de setembro, Souto 48% e Wagner 31% e no dia 30 de setembro, véspera da eleição, Souto aparecia com 51% e Wagner com 41%. Como a margem de erro foi de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, haveria possibilidade de segundo turno. Na ocasião, o Ibope ouviu 2.002 eleitores. O levantamento foi registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número 24209/2006.

No dia da eleição, o Ibope fez pesquisa de boca de urna e o resultado foi Wagner com 49% dos votos válidos e Paulo Souto com 43% dos votos válidos. Átila Brandão (PSC) apareceu com 4%, Rosana Vedovato (PSL), com 1%, Antônio Albino (PSDC), com 1%, Hilton Coelho (PSOL), com 1%, Antônio Eduardo (PCO) com 1% e Tereza Serra (Prona), com 0% dos votos válidos.

Como a margem de erro era de dois pontos percentuais para mais ou para menos, o Ibope não garantiu a eleição de Wagner no primeiro turno, embora isso poderia acontecer de fato.

Os dados apresentados revelam que pesquisa é tendência devido ao crescimento de Wagner e estagnação de Paulo Souto e é momento, porque com a possibilidade de segundo turno, por certo, cresceu a impolgação da militância petista e aliados de Wagner, bem como, fez alguns eleitores (que votaria em Souto porque pensavam que a eleição já estava decidida), a pensar e mudar o voto. Isso se explicaria a vitória no primeiro turno.

Mesmo com o crescimento de Paulo Souto a essa altura da campanha, o quadro na Bahia ainda é de estabilidade se considerarmos que os resultados estão dentro da margem de erro da pesquisa. Mas como a vantagem não é muito grande, não custa coisa alguma sonhar acordado.

Ailson Oliveira é professor de Filosofia na Uneb

GEDDEL AINDA ACREDITA EM SEGUNDO TURNO

Geddel: crença no segundo turno (Foto Ari Rodrigues).

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) é dos poucos que ainda creem na possibilidade de uma mudança no quadro eleitoral baiano e aposta em segundo turno, embora as pesquisas apontem reeleição do petista Jaques Wagner (PT).

Houve quem achasse graça do vaticínio do peemedebista, na praça do bairro Santo Antônio, em Itabuna, quando ele disse que voltaria ao município, no dia 4 de outubro, e nele iniciaria a campanha do segundo turno. Geddel talvez tenha se empolgado com a pesquisa Ibope, de sexta, que o mostrou empatado com Paulo Souto (DEM), em 15%, mas a anos-luz de Wagner, com 52%.

O peemedebista, claro, tratou de “lembrar do filme” de 2006, quando as pesquisas apontavam reeleição de Souto, que dormiu de cabeça inchada e tendo de passar o bastão estadual ao petista Wagner, vitorioso naquela disputa e contrariando todas as aferições de institutos.

MARINA ATINGE 13% NO VOX POPULI

A pesquisa diária feita pelo Vox Populi (tracking) aponta a candidata Marina Silva (PV) pela primeira vez com 13% das intenções de voto. A verde atinge seu maior percentual na corrida presidencial. Dilma Rousseff (PT) manteve os 49% registrados ontem, assim como José Serra (PSDB) estabilizou em 24%.

A pesquisa tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais. Marina tem 17% das intenções de voto no Sudeste e Norte/Centro-Oeste do país. Os números exibidos até aqui mostram Dilma ainda levando a disputa no primeiro turno. 10% dos eleitores se revelam indecisos e 3% imaginam votar em branco ou nulo.

O Vox Populi ouve 500 eleitores a cada dia, em todas as regiões, e os índices compõem uma base de 2.000 pessoas. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), protocolo 27.428/10.

ESPIÃO NA PARADA GAY

Testemunhas juram que o cidadão ao fundo, lado esquerdo, é o petista Senildo Paulo (foto Radar Notícias)

Responda quem puder:o rapaz que se encontra nesta foto, ao fundo, com óculos na cabeça, é ou não o petista Senildo Paulo? A imagem foi captada ontem (26), na Parada Gay de Ilhéus e, segundo testemunhas oculares, o militante do PT invadiu o território de Leo Kret, candidata a deputada estadual  pelo PR, para angariar uns votinhos junto ao público LGBT para Fátima Nunes (postulante do PT a um cargo na Assembleia Legislativa) e Josias Gomes (que disputa mandato na Câmara Federal).

Leo Kret, também presente, não se privou de subir no trio elétrico e pedir voto escancaradamente. Já o espião do PT entrou na pipoca da parada e optou por uma estratégia mais eficaz: o corpo-a-corpo.

DEBATE NA RECORD

Os quatro principais candidatos à Presidência da República debatem, neste momento, na TV Record (TV Itapoan). Dilma Rousseff, Marina Silva, José Serra e Plínio de Arruda Sampaio participam de confronto com previsão para durar duas horas.

Acompanhe do twitter do Pimenta (@seupimenta).

A LIÇÃO DO DEM BAIANO

O DEM divulga inserção nos intervalos comerciais das tevês baianas sobre o último Datafolha em que Wagner aparece com 48% (tinha 53%) e Paulo Souto com 21% (ante 16% na pesquisa anterior do mesmo instituto).

Uma voz diz que Wagner caiu 5 pontos, enquanto Souto subiu cinco.

Para fechar, o locutor democrata diz que a diferença entre eles caiu “doze pontos“.

Ou seja, conseguiram fazer com que 5+5 seja igual a 12.

GEDDEL E SOUTO NO SEGUNDO TURNO

Com o empate registrado entre Geddel (PMDB) e Paulo Souto (DEM) na última pesquisa (cada um com 15%, e Wagner com 52%), o Ibope fará três simulações de segundo turno na pesquisa com campo de 29 de setembro a 2 de outubro, véspera do Dia D. Eis os cenários que serão apresentados aos 2.002 eleitores:

1º cenário – Wagner x Geddel
2º cenário – Geddel x Souto
3º cenário – Wagner x Souto

A pesquisa, contratada pela Rede Bahia, será divulgada no BA-TV do dia 2, e tem margem de erro de 2 pontos percentuais. Será a maior já feita em solo baiano desde o início da corrida eleitoral, O registro foi feito ontem, conforme disponibilizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Esta semana que se inicia terá ainda, pelo menos, duas pesquisas. O Datafolha consulta 1.170 eleitores nos dias 28 e 29. O Vox Populi ouvirá mil eleitores, nos dias 25 a 27 de setembro, afora as de boca de urna.

“EU SEI FAZER (DE) CONTA”

TIRIRICA PODE SER ANALFABETO

Na campanha, Tiririca popularizou o bordão "pior que tá não fica"

O palhaço Tiririca, candidato a uma vaga na Câmara dos Deputados e provável fenômeno eleitoral, está na mira do Ministério Público. Segundo reportagem da Época que circula neste fim de semana, há fortes indícios de que Tiririca seja analfabeto.

A revista tentou submeter o candidato a um questionário, o que deu certo enquanto as perguntas foram lidas pelo repórter. No momento em que pediram a Tiririca para ler as questões, “o bicho pegou”.

PIOR QUE TÁ, FICA – O MP poderá obrigar o palhaço a fazer um teste para ver se ele sabe ler e escrever. Colegas de profissão e funcionários da Record, onde Tiririca participa de um programa humorístico, dizem que ele é analfabeto. Se realmente for, estará proibido de manter a candidatura, por conta de impedimento constitucional.

GEDDEL ESNOBOU TV CABRÁLIA

Do Cia da Notícia

Geddel deu "zig" na TV Cabrália.

Apesar de vir anunciando a participação de todos os candidatos num programa de entrevista com 15 minutos de duração, a TV Cabrália não vai poder cumprir sua promessa aos telespectadores nesta sexta-feira (24).

Simplesmente, o candidato a governador pelo PMDB, Geddel Vieira Lima esnobou o espaço concedido pela direção da Cabrália, emissora que alcança grande parte da população baiana e praticamente todo o Norte e Nordeste.

Desde o dia 5 de agosto que a Direção da Cabrália iniciou os contatos com a coordenação da campanha de Geddel, e para tanto ofereceu a alternativa da gravação ser realizada no estúdio da emissora em Itabuna, ou em Salvador, nas instalações da TV Itapoan.

Geddel estará em Itabuna neste sábado, 25, quando participa de carreata, a partir das 10 horas.

Leia mais no Cia da Notícia

A ALEGRIA DE GERALDO

O deputado federal Geraldo Simões (PT) disputa a reeleição e faz cálculos de ter na casa dos 35 mil votos em Itabuna e estima sair das urnas, no estado, com 150 mil votos. É sério candidato a mais votado do PT na Bahia, rivalizando com nomes como Valmir Assunção e Rui Costa.

As pesquisas no centro-sul mostram o petista com até 40% das intenções de voto em alguns municípios, principalmente em localidades onde conta com apoio de prefeitos bem avaliados.

Para completar a alegria, o candidato aparece na relação do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) como provável reeleito. A sua preocupação restringe-se a não perder o ritmo de busca por votos e a validade dos seus argumentos na Justiça Eleitoral, para manutenção do registro de candidatura.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia