julho 2014
D S T Q Q S S
« jun    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  




:: ‘eleições 2014’

RUI COSTA DIZ QUE IBOPE CAMINHA PARA SER DESMORALIZADO

Rui Costa diz que eleitor vai "desmentir Ibope" nas urnas.

Rui Costa (PT) diz que eleitor vai “desmentir Ibope” nas urnas (Foto Divulgação)

Com apenas 8% das intenções de voto na pesquisa Ibope/Rede Bahia, o candidato a governador da Bahia pelo PT, Rui Costa, afirmou que o instituto caminha para ser, novamente, desmoralizado nas eleições baianas, a exemplo de 2006 e 2010.

- Não esperava outro resultado. Na Bahia, o mesmo instituto foi desautorizado pelo povo nas últimas eleições, em 2006 e 2010. Pelo visto, está caminhando para uma nova desmoralização – disse.

A pesquisa de hoje mostra Rui com percentual de intenções de voto inferior ao do primeiro levantamento sobre a disputa ao governo baiano feito pelo Ibope para a Rede Bahia, da família do ex-senador Antônio Carlos Magalhães.

Naquele levantamento, Rui tinha 8%. Paulo Souto (DEM) e Lídice da Mata (PSB) apareciam com iguais percentuais de hoje: 42% e 11%, respectivamente.

Ainda em uma nota, o candidato petista lembrou que a pesquisa foi divulgada, coincidentemente, no dia em que Paulo Souto inaugura comitê de campanha em Salvador. Rui Costa ainda enfatiza que a pesquisa foi contratada pela família de apoiadores de Paulo Souto. “O sentimento do povo é completamente diferente do resultado desta pesquisa”, disse Rui.

TEMENDO RESULTADOS, PAULO SOUTO BARRA PESQUISA VOX POPULI

Do BA 24horas

A coligação do candidato Paulo Souto (foto) acionou a justiça para barrar divulgação de pesquisa realizada pelo Vox Populi na Bahia. Motivo alegado: o questionário associa os postulantes a determinados políticos. A pesquisa foi contratada pela TV Aratu e Jornal A Tarde.

Curioso é que, em fins de maio, o Ibope fez a consulta da mesma forma e, na ocasião, quando sua imagem era associada à de Lula, Rui Costa dobrava as intenções de voto (de 9 para 18%). Outro fato interessante é que o candidato do DEM busca exaustivamente colar sua imagem à do prefeito de Salvador, ACM Neto.

A ação de Souto para barrar a pesquisa do Vox Populi confirma o que já se comenta nos bastidores: há uma preocupação cada vez maior da coligação do ex-governador com o crescimento do petista, na medida em que a população o associe a Lula.

O temor aumenta pelo fato de que, enquanto Paulo Souto é conhecido por mais de 90% dos baianos, o nível de conhecimento de Rui Costa é bem menor, o que amplia suas possibilidades de crescer ao longo da campanha eleitoral. Souto, por outro lado, já teria alcançado seu “teto”.

Leia mais no BA24horas

A ESPERANÇA DE LÍDICE

marco wense1Marco Wense

Para que ocorra uma debandada em favor da ex-prefeita soteropolitana, é imprescindível a combinação concomitante de dois fatores: Lídice na frente de Rui e um crescimento de Paulo Souto com ameaça de vitória logo na primeira etapa eleitoral.

A candidata do PSB ao Palácio de Ondina, senadora Lídice da Mata, sabe que sua passagem para um eventual segundo turno, disputando a eleição com Paulo Souto, só com o voto útil dos petistas.

Essa pontinha de esperança é assentada em uma situação quase que improvável: um desastre na campanha do PT com Rui Costa estagnando nas pesquisas de intenção de votos.

Com ou sem dois turnos, o voto útil evita que o principal adversário chegue ou permaneça no poder. Centenas de petistas impediram a reeleição do Capitão Azevedo (DEM) votando em Vane do Renascer, hoje prefeito de Itabuna pelo PRB.

Francamente, como diria o saudoso Leonel Brizola, não acredito em um segundo turno sem a presença do candidato do governismo e do governador Jaques Wagner.

Para que ocorra uma debandada em favor da ex-prefeita soteropolitana, é imprescindível a combinação concomitante de dois fatores: Lídice na frente de Rui e um crescimento de Paulo Souto com ameaça de vitória logo na primeira etapa eleitoral.

Não sei se os socialistas procederiam da mesma forma em relação a um pífio desempenho de Lídice, votando em Rui Costa para impedir a eleição do democrata no primeiro round.

Essa dúvida decorre da sucessão presidencial, já que o PSB nacional, com seu candidato a presidente, governador Eduardo Campos (PE), está mais próximo do DEM e do PSDB.

O PSB de hoje é diferente do de priscas eras, como diria o inesquecível jornalista Eduardo Anunciação. É tomado por um, digamos, viés socialista tucano-democrata.

Para Lídice, a esperança do voto útil. Para o PT, que o ex-presidente Lula continue como forte cabo eleitoral.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

OPOSIÇÃO E BASE ALIADA NA EXPECTATIVA

Da Coluna Satélite, do Correio

Líderes da oposição e da base aliada no estado estão numa ansiedade daquelas em relação aos dados da nova pesquisa do Datafolha sobre a corrida presidencial, a maior realizada pelo instituto este ano.

Apesar do interesse na radiografia das intenções de voto nos candidatos ao Planalto, o interesse nas duas alas é maior em relação aos índices do eleitorado por estado.

Para ambos os lados, as estatísticas regionalizadas são as únicas capazes de apontar horizontes confiáveis para DEM e PT na disputa pelo governo baiano.

CIDADES MENORES CONCENTRAM 66,2% DO ELEITORADO BAIANO

São 10.185.416 milhões de votos em disputa por seis candidatos ao cargo de governador da Bahia, segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Dos 417 municípios do estado, em 407 estão 6.749.352 milhões de eleitores, ou 66,2% do total.

São cidades em que o número de pessoas com título regularizado varia de 97.482 mil, como em Teixeira de Freitas, na região sul, até os 2.771 mil de Catolândia, oeste baiano.

“Em uma eleição proporcional, geral, esses municípios representam um eleitorado mais importante até do que o total de outros estados. A Bahia é tão grande que esses municípios não podem ser desprezados. Todo município é um voto em potencial”, conta Maurício Amaral, coordenador de Eleições do TRE. Sergipe, por exemplo, até 2013 tinha 1.416.809 de eleitores.

Das 407 cidades, 141 têm menos de 10 mil eleitores aptos ao voto no dia 5 de outubro. Do G1/BA.

RUI COSTA OBTÉM APOIO DE 24 PREFEITOS DO LITORAL SUL

Prefeitos e lideranças sul-baianas estiveram com o vice de Rui Costa, João Leão (Foto Divulgação).

Prefeitos e lideranças sul-baianas estiveram com o vice de Rui Costa, João Leão (Foto Divulgação).

O petista Rui Costa obteve o apoio de 24 dos 26 prefeitos do Território Litoral Sul na disputa pelo governo baiano. Boa parte esteve hoje em reunião com o candidato a vice na chapa petista, Rui Leão (PP), no Palace Hotel.

Rui terá apoios, também, de prefeitos de partidos de coligações adversárias, como os peemedebistas Almir Melo, de Canavieiras; e Ferlu Mansur, de Arataca; além de Gilka Badaró (PSB), de Itajuípe, e Claudevane Leite (PRB), de Itabuna.

- Estamos preparando comitês, material e mobilizando os movimentos sociais e lideranças comunitárias. Vamos com força para as ruas – disse Lenildo Santana (PT), prefeito de Ibicaraí e presidente da Associação dos Municípios do Sul, Extremo-Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc).

SOUTO ATACA DE COMENTARISTA DE FUTEBOL

Para Souto, CBF precisa mudar (Foto Valter Pontes).

Para Souto, CBF precisa mudar (Foto Valter Pontes).

O ex-governador Paulo Souto (DEM) concedeu entrevista hoje à Rádio 100, de Salvador, quando voltou a atacar de comentarista de futebol, como fazia nos tempos de Rádio Sociedade.

O candidato ao governo baiano preferiu falar de Seleção Brasileira. Para ele, Felipão não é um técnico moderno e “talvez seja a hora de um técnico estrangeiro na seleção”.

O democrata acredita que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) “tem que mudar bastante” e o “resultado ruim” da seleção na Copa do Mundo “impõe mudanças”.

Souto apontou defasagem do futebol brasileiro em relação, por exemplo, ao europeu. “Ficamos para trás na preparação física e no aspecto tático. Os dirigentes brasileiros precisam abrir os olhos”.

LÍDICE DEFENDE ENSINO MÉDIO EM TEMPO INTEGRAL

lídice da mataA candidata ao governo baiano pelo PSB, Lídice da Mata, defendeu hoje o financiamento público de campanhas eleitorais no país. Para ela, esta é uma forma de democratizar o acesso ao poder.

- O cidadão comum tem que ter direito de se candidatar para representar o povo. O sistema político de hoje não permite, por exemplo, a participação de mais mulheres e negros na política – disse ela.

A candidata da coligação Um novo caminho para a Bahia concedeu entrevista ao Band Cidade e se apresentou como a “terceira via”, movimento político que levou Tony Blair ao poder na Inglaterra.

Lídice também falou de educação ao defender ensino médio em tempo integral na rede pública estadual, o que colocaria os alunos do ensino público em condições de igualdade com os do ensino privado, no entendimento da candidata.

CAMPANHA AO GOVERNO BAIANO DEVERÁ CUSTAR R$ 133,6 MILHÕES

Da Luz, Rui Costa, Renata Mallet, Marcos Mendes, Lídice da Mata e Paulo Souto.

Da Luz, Rui Costa, Renata Mallet, Marcos Mendes, Lídice da Mata e Paulo Souto.

Seis candidatos disputam o governo baiano nas eleições de 2014. São eles Lídice da Mata (PSB), Marcos Mendes (PSOL), Paulo Souto (DEM), Renata Mallet (PSTU), Rogério Da Luz (PRTB) e Rui Costa (PT).

De acordo com as previsões de gasto informadas pelos comitês dos candidatos, a campanha mais cara será a de Rui Costa. O limite de gastos do petista é R$ 65 milhões.

O democrata Paulo Souto vem em segundo, com limite de gasto de R$ 38 milhões, seguido de Lídice da Mata, com R$ 20 milhões.

A campanha de Rogério Da Luz limitou os gastos de campanha a R$ 10 milhões. Os mais modestos foram Marcos Mendes, com R$ 500 mil, e Renata Mallet, com R$ 150 mil.

JOÃO BACELAR: PRIMOS HOMÔNIMOS DISPUTAM USO DE NOME NAS ELEIÇÕES

Primos homônimos disputam nome João Bacelar (Montagem Pimenta).

Primos homônimos disputam nome João Bacelar (Montagem Pimenta).

Evandro Éboli | O Globo

Primos de primeiro grau, os deputados federal João Carlos Bacelar (PR-BA) e estadual João Carlos Bacelar (PTN) estão em pé de guerra na Bahia. Nesta eleição, os dois decidiram disputar uma vaga à Câmara dos Deputados.

Os dois querem usar na campanha e nas urnas o nome completo, de João Carlos Bacelar, o que não é permitido. É um ou outro. Até então havia um acordo entre os primos. O Bacelar federal vinha utilizando apenas João Bacelar. E o Bacelar estadual, o nome completo.

— Esse pacto valia apenas com ele concorrendo a estadual e eu, a federal. Quem tem o direito de usar o nome completo sou eu, que sou federal. E João Carlos Bacelar era meu pai, que me pediu, no leito de morte, para honrar e usar seu nome como político — disse o Bacelar federal.

O Bacelar estadual replica:

— Quem tem a preferência sou eu, que já uso o nome completo há várias eleições, desde 92. Foi um pacto que fizemos e que ele quer rever agora — conta o Bacelar estadual, que já foi secretário de Educação e culpa os pais e os tios pela confusão: — A culpa é dos nossos pais, que me batizaram com o nome do meu tio. Ele é um primo querido, mas politicamente somos bem diferentes.

Leia mais aqui

RUI COSTA PROMETE GRUPAMENTO AÉREO NO OESTE

Rui, ao centro, defende unidade do Graer no Oeste (Foto Divulgação).

Rui, ao centro, defende unidade do Graer no Oeste (Foto Divulgação).

O candidato a governador da Bahia pelo PT, Rui Costa, prometeu a instalação de uma unidade do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) no Oeste do estado já no próximo ano, caso seja eleito. Ontem, Rui visitou Barreiras, acompanhado dos candidatos a vice-governador, João Leão, e ao Senado, Otto Alencar.

Segundo ele, além do Graer, a proposta é criar mais três companhias na região, “como forma de facilitar o combate à ação de bandos armados” e auxiliar na apuração de crimes.

O petista acredita que o desenvolvimento do Oeste baiano será ainda mais acelerado com a entrada em operação da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), que beneficiará, também, a região sul-baiana. A ferrovia deve entrar em operação até o final do próximo ano. Rui também citou ações e propostas nas áreas de infraestrutura e saúde.

DILMA TERÁ MAIS QUE O DOBRO DE TEMPO DE AÉCIO NO HORÁRIO ELEITORAL

horário eleitoral tvO Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou hoje (10) a estimativa de tempo que os 11 candidatos à Presidência da República terão no horário eleitoral no rádio e na televisão, que começa no dia 19 de agosto. Os números serão apresentados aos partidos em audiência pública na quarta-feira (16). Após as coligações tomarem conhecimento da minuta, o plano de divulgação definitivo será colocado em votação no plenário do tribunal.

Segundo os dados, a coligação Com A Força do Povo, da candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT), terá 11 minutos e 48 segundos. A coligação Muda Brasil, do candidato Aécio Neves (PSDB), ficou com 4min31s. Eduardo Campos (PSB), da Coligação Unidos pelo Brasil, terá um 1min49s.

O restante do tempo no rádio e na TV ficou dividido entre o PSC, do Pastor Everaldo (um minuto e oito segundos); PV, de  Eduardo Jorge (um minuto e um segundo); PSOL, da candidata Luciana Genro (51 segundos), e Eymael, do PSDC (47 segundos). Os candidatos Levy Fidelix (PRTB), Zé Maria (PSTU), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) terão 45 segundos para expor suas ideias.

O bloco de 20 minutos que será destinado aos que disputam a Presidência da República foi dividido de acordo com o número de partidos e coligações que registraram candidaturas ao cargo e a suas representações na Câmara dos Deputados.

O TSE definirá a primeira ordem de exibição dos programas em sorteio no dia 5 de agosto. Nos programas seguintes, a ordem seguirá o critério de rodízio. Caso a disputa vá para segundo turno, o bloco de 20 minutos será dividido de forma igualitária entre as coligações. Informações da Agência Brasil.

ELEIÇÕES 2014: TCM INCLUI AZEVEDO NA LISTA DOS FICHAS SUJAS

Azevedo: dor de cabeça (foto Pimenta)

Azevedo: dor de cabeça (foto Pimenta)

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) divulgou, no final desta tarde (7), a lista com o nome de gestores municipais que tiveram contas rejeitadas no período de 2005 a 2012.

A lista contém vários nomes sul-baianos, dentre eles o ex-prefeito José Nilton Azevedo (Capitão Azevedo). O ex-gestor teve o seu nome incluído por ter todas as contas rejeitadas – 2009 a 2012.

Azevedo pode ficar impedido de disputar a eleição deste ano, quando pretende concorrer a uma das 63 vagas na Assembleia Legislativa baiana.

Na semana passada, o juiz substituto da Vara da Fazenda Pública, Marcos Bandeira, havia proibido o TCM de incluir o nome de Azevedo na lista dos fichas sujas. A decisão, como se vê, não foi acatada pela corte de contas.

A lista dos fichas sujas foi entregue pelo presidente do TCM, Francisco de Souza Andrade Netto, ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), desembargador Lourival Almeida Trindade.

Tribunal inseriu Azevedo na lista dos fichas sujas (Reprodução Pimenta).

Tribunal inseriu Azevedo na lista dos fichas sujas (Reprodução Pimenta).

CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PODEM GASTAR MAIS DE 916 MILHÕES

Dilma Rousseff, Aécio Neves e Eduardo Campos vão gastar mais.

Dilma Rousseff, Aécio Neves e Eduardo Campos vão gastar mais.

Os 11 candidatos à Presidência da República que concorrem às eleições deste ano informaram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que devem gastar juntos R$ 916,7 milhões durante a campanha eleitoral. O número expressa o limite de despesas que eles pretender ter, informação que candidatos que concorrem a todos os cargos  em disputa devem informar obrigatoriamente à Justiça Eleitoral, ao pedirem os registros de candidatura.

De acordo com as informações entregues ao TSE, a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), declarou que o limite de gastos de sua campanha será R$ 298 milhões. Aécio Neves (PSDB) pretende gastar R$ 290 milhões. Eduardo Campos (PSB) previu limite de R$ 150 milhões.  Eduardo Jorge (PV) gastará até R$ 90 milhões.

O limite de gastos do candidato Pastor Everardo (PSC) é R$ 50 milhões. José Maria  Eymael (PSDC) declarou R$ 25 milhões e Levy Fidelix (PRTB) informou gastos  de até R$ 12 milhões. Os candidatos à Presidência que devem gastar menos na campanha são  José Maria de Almeida (PSTU), R$ 400 mil; Luciana Genro (Psol), 900 mil; Rui Costa Pimeira (PCO), R$ 300 mil, e Mauro Iasi (PCB), R$ 100 mil.

:: LEIA MAIS »

DATAFOLHA: DILMA CRESCE 4 PONTOS E VAI A 38%. AÉCIO TEM 20% E CAMPOS, 9%

Dilma Rousseff, Aécio Neves e Eduardo Campos na pesquisa Datafolha.

Dilma Rousseff, Aécio Neves e Eduardo Campos na pesquisa Datafolha.

O Datafolha divulgou nesta noite de quarta (2) o resultado do mais recente levantamento que aponta alta de 4 pontos percentuais nas intenções de voto da presidente Dilma Rousseff (PT) na comparação com a pesquisa anterior, feita no período de 3 a 5 de junho (relembre aqui).

Dilma saiu de 34% para 38%, mesmo percentual que registrava em abril. Aécio Neves (PSDB) foi de 19% a 20%, enquanto Eduardo Campos (PSB) saltou de 7% para 9%. Pastor Everaldo Pereira (PSC) continuou com 4%, enquanto José Maria (PSTU) foi de 1% para 2%.

Mauro Iasi (PCB), Eduardo Jorge (PV) e Luciana Genro (PSOL) aparecem com 1% das intenções de voto. O percentual de votos brancos e nulos caiu de 17% para 13%.

O levantamento, no entanto, ainda mostra tendência de segundo turno na corrida presidencial. Isso, porque Dilma tem mesmo percentual de intenções de votos da soma dos seus adversários, exatamente 38%.

A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais. O Datafolha informa ter ouvido 2.857 eleitores em 177 municípios na terça e nesta quarta (dias 1º e 2). O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 194/2014.

JUSTIÇA SUSPENDE RESULTADO DE SESSÃO QUE REJEITOU CONTAS DE AZEVEDO

Azevedo: alívio.

Azevedo: alívio, pelo menos, temporário.

O juiz substituto da Vara da Fazenda Pública de Itabuna, Marcos Bandeira, deferiu liminar em que suspende o resultado da sessão que reprovou as contas de 2011 do ex-prefeito José Nilton Azevedo (DEM).

O legislativo analisou as contas em 13 de dezembro do ano passado. Azevedo foi derrotado por 11 a 10. A maioria seguiu a recomendação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que recomendou a rejeição às contas.

A defesa alegou que o ex-prefeito não foi notificado pessoalmente para a apresentação de sua defesa, como informa o Políticos do Sul da Bahia. A notificação foi entregue numa das residências de Azevedo, mas quem a assinou foi uma outra pessoa, identificada no processo como Mirela Gonçalves. A divulgação de edital em jornal local não foi aceito como prova da convocação para apresentar defesa.

O juiz entendeu que houve cerceamento de defesa que poderia impedir Azevedo de disputar a eleição de 2014 e ainda proibiu o TCM de incluir Azevedo na lista dos gestores inelegíveis.

Ele pretende disputar uma vaga a deputado estadual. A liminar foi deferida ontem e dá 15 dias para que a presidência da Câmara de Vereadores de Itabuna apresente a sua defesa. Confira o inteiro teor clicando aqui.

PR CONFIRMA APOIO A CHAPA GOVERNISTA

Executiva estadual do PR confirma apoio à Rui Costa.

Executiva estadual do PR confirma apoio a Rui Costa.

O PR baiano deu fim às incertezas. Após a executiva nacional decidir pela coligação com a presidente Dilma Rousseff (PT), o diretório estadual confirmou apoio ao petista Rui Costa, que disputa o governo baiano, além do candidato ao Senado, Otto Alencar (PSD), por unanimidade.

O partido também teve mudanças no comando estadual. Saiu o deputado federal José Rocha e entra João Bacelar. Ambos participaram da decisão, ontem (30).

EVERALDO COSTURA RETORNO DE VANE AO PT

Everaldo trabalha pelo retorno de Vane ao PT.

Everaldo trabalha pelo retorno de Vane.

Silenciosamente, a direção estadual do PT trabalha pelo retorno do prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, ao partido. O gestor deixou a legenda, em 2011, para disputar o governo municipal, já que o comando do partido trabalhava a candidatura da esposa de Geraldo Simões, Juçara Feitosa. Encontrou abrigo no PRB, mas não esperava que, na última hora, o partido fosse cair nos braços adversários. A legenda de Bispo Marinho apoiará o democrata Paulo Souto.

Ontem, o presidente do PT baiano, o ilheense-itabunense Everaldo Anunciação, tomou café da manhã com Vane. O PIMENTA apurou que o retorno de Vane não é descartado e pode ocorrer no período pós-eleições de 2014. Este, aliás, é o sonho de Everaldo. E, também, do deputado federal Josias Gomes.

Não se sabe se dependerá do resultado das urnas, mas a eleição do nome petista na disputa ao Palácio de Ondina, Rui Costa, reforçaria essa possibilidade.

CONVENÇÃO HOMOLOGA NOME DE RUI COSTA, QUE FALA EM VITÓRIA NO 1º TURNO

Rui Costa, João Leão e Otto Alencar observam participantes de convenção.

Rui Costa, João Leão e Otto Alencar observam participantes de convenção.

Um clima de euforia tomou conta do PT baiano com a convenção que homologou tanto a candidatura de Rui Costa a governador como as de João Leão (PP) a vice e Otto Alencar (PSD) a senador. No Parque de Exposições de Salvador, o partido conseguiu reunir mais de 10 mil pessoas, dentre elas Jaques Wagner, Lula e Dilma Rousseff.

Além dos partidos dos membros da chapa majoritária, o evento também garantiu o apoio do PCdoB, PDT e PTB à candidatura de Rui. O PR ainda fará convenção no dia 30, mas o governador Jaques Wagner assegura que os republicanos marcharão com o nome governista. O presidente do PT baiano, Everaldo Anunciação, disse que o evento reforçava a confiança na vitória do projeto governista.

Rui Costa, apesar de aparecer em terceiro na única pesquisa registrada até agora, a do Ibope, feita em maio, fala em vitória no primeiro turno. Disse que as mais de 10 mil pessoas foram ao evento sem receber dinheiro, o que seria uma estocada no adversário. Souto reuniu 1,2 mil pessoas em sua convenção, na semana passada (veja aqui).

A confiança em vitória no primeiro turno, diz Rui, estaria nas realizações do governo federal no período de Lula e Dilma e nas gestões de Jaques Wagner (1997 a 2014) no governo baiano.

O candidato citou programas como o Água para Todos, que levou água para cerca de 4 milhões de baianos, segundo as contas do ex-secretário da Casa Civil, cinco novas universidades federais, dentre elas a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), mais de 8 mil quilômetros de novas estradas ou de rodovias recuperadas e a construção de mais de 180 mil residências.

 

....

Wagner, Otto, Dilma, Leão, Lula e Rui Costa na convenção nesta sexta.

LULA E DILMA

A presidente Dilma Rousseff defendeu “bom combate”, sem xingamentos, e disse que os adversários apelam para o ódio e a mentira.

- Eles disseram que não ia ter Copa, que os estádios não ficariam prontos, que o povo não conseguiria chegar aos estádios e que os aeroportos iriam se transformar num caos. E nada disso aconteceu, nada disso está acontecendo. Eles subestimaram até o povo brasileiro, que está dando um show de bola, dentro e fora dos estádios – afirmou.

O ex-presidente Lula citou números dos governos do PT na União e na Bahia e disse que é preciso fazer comparações, para convencer o eleitor. “Porque não temos o direito de permitir retrocessos”, completou. “Nós nos acostumamos a comer contrafilé e agora queremos passar a comer filé. Nós deixamos de viajar de pau de arara e precisamos nos acostumar a viajar de avião”.