WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias






:: ‘eleições 2014’

AÉCIO OCUPOU CARGO NA CÂMARA, AOS 17 ANOS, MESMO MORANDO NO RJ, DIZ TERRA

Aécio Neves ocupou cargo na Câmara morando no Rio, aos 17 anos (Foto Orlando Brito/D. do Poder).

Aécio Neves ocupou cargo na Câmara morando no Rio, aos 17 anos (Foto Orlando Brito/D. do Poder).

Do Portal Terra

Tem circulado na última semana nas redes sociais a informação de que o candidato à presidência Aécio Neves (PSDB) ocupou um cargo de secretário de gabinete parlamentar na Câmara dos Deputados entre 1977 e 1981, portanto, quando o mineiro tinha entre 17 e 21 anos e, segundo sua biografia oficial, morava no Rio de Janeiro.

Em sua biografia, porém, o candidato cita seus primeiros passos na política em 1981, quando foi convidado pelo avô, Tancredo Neves, para trabalhar em sua campanha para governador de Minas Gerais.

Segundo o site de sua campanha, aos 10 anos, Aécio se mudou para o Rio de Janeiro, onde passou a adolescência e o início da vida adulta. Informação conflitante com o site da Câmara dos Deputados, que confirma Aécio como secretário de gabinete parlamentar entre 1977 e 1981, antes de se tornar secretário particular de Tancredo, mesmo não morando em Brasília.

O período conflitante da biografia do candidato coincide com o intervalo de tempo em que o pai de Aécio, Aécio Cunha, atuou como deputado federal pela Arena (1963 – 1979) e pelo PDS (1983-1987), partidos de apoio ao regime militar.

O Terra entrou em contato com a assessoria de imprensa de Aécio Neves, que não havia se posicionado até a publicação da matéria.

Confira íntegra no portal Terra

“PORTAS DO PT ESTÃO ABERTAS PARA VANE”

Everaldo diz que portas do PT estão abertas para retorno de Vane.

Everaldo diz que portas do PT estão abertas para retorno de Vane.

Everaldo Anunciação, presidente estadual do PT, confirmou o que este blog havia antecipado em junho. O partido escancarou as suas portas para o retorno do prefeito Claudevane Leite. “Essa definição, se vem ou não, vai ser muito pessoal, dele, de Vane. Ele foi vereador do PT, tem história de vida com o Renascer e possui plena identidade com o partido”, disse Everaldo em entrevista ao Difusora News, apresentado por Joel Filho e Ricardo Bacelar. “A hora que [ele] quiser retornar, as portas estão abertas”.

No entendimento de Everaldo, o PT pode ajudar muito Vane a “fazer uma coalizão pelo desenvolvimento de Itabuna”. No primeiro contato, o prefeito itabunense alertou que aquela era conversa, definição para depois da eleição de Rui Costa ao governo baiano.

Agora, as forças estão concentradas na reeleição de Dilma Rousseff à presidência da República. De acordo com Everaldo, Vane disse querer “virar o jogo para dar maioria a Dilma, para a gente garantir esses projetos [para Itabuna]”.

Everaldo, porém ressalta a necessidade de discussão interna, no PT municipal, “para não fraturar o partido, criar desarmonia”. O dirigente estadual diz que seu esforço e posicionamento pessoal é pelo retorno do prefeito ao partido. “Vane tem projeto coletivo”, acrescenta, concluindo que a conjuntura para 2016 dirá qual será o candidato da esquerda à prefeitura de Itabuna. No projeto eleitoral, Everaldo não deixou de citar um aliado antigo, o PCdoB.

Vane deixou o PT em 2011, após perceber que não teria espaço para disputar prévias e ser candidato a prefeito pelo partido. A legenda tinha como candidata posta a esposa do deputado federal Geraldo Simões, Juçara Feitosa. Vane filiou-se ao PRB e acabou eleito prefeito, superando o candidato à reeleição, Capitão Azevedo (DEM), enquanto Juçara terminou a disputa em terceiro lugar.

PERVERSA PARCIALIDADE

marco wense1Marco Wense

A parcialidade da chamada “grande imprensa”, principalmente neste segundo turno, é lamentável.

A parcialidade da chamada “grande imprensa” com a disputa presidencial, deixando de lado a indispensável isenção na cobertura jornalística, é algo lamentável.

Concordo até que os meios de comunicação tenham sua preferência por uma determinada candidatura. Essa escolha, no entanto, não pode prejudicar e nem deturpar o noticiário político, sob pena de perda de credibilidade.

Quer apoiar uma candidatura, tudo bem. Mas faça editorialmente. O leitor ou telespectador tem o direito de mudar de canal ou não comprar o jornal que manifesta opinião contrária da sua.

Alguns “jornalões”, principalmente do eixo Rio-São Paulo, vêm tendo um comportamento deplorável na sucessão presidencial, distorcendo, escondendo os fatos e manipulando informações a favor do candidato Aécio Neves (PSDB).

Não se fala mais do mensalão tucano-mineiro, que foi o embrião do mensalão petista, nem do escândalo do metrô no governo Alckmin, que de acordo com o promotor responsável pelo caso, Marcelo Mendroni, envolveu bilhões de reais.

São dois escândalos que só serão lembrados depois da eleição, já que dizem respeito a Minas, terra do candidato Aécio Neves, e a São Paulo, onde o presidenciável teve uma boa votação no primeiro turno.

dilmaA presidente Dilma Rousseff, que busca legitimamente o segundo mandato, termina tendo razão quando diz que o PSDB gosta de jogar a sujeira para debaixo do tapete, alimentando a grande aliada dos criminosos engravatados, sem dúvida a impunidade.

Em relação à roubalheira na Petrobras, o governo da presidente Dilma fez o que tinha de ser feito. A eficiente e honrosa Polícia Federal prendeu os abutres do dinheiro público. Os larápios da coisa pública deveriam apodrecer na cadeia, sem dó, piedade e compaixão.

E as manchetes? É aí que o parcialismo se mostra escancarado. Um dos jornalões sapecou: “O PT foi o partido mais votado nas prisões de SP”. No Nordeste, os desinformados votam em Dilma. Em São Paulo, os ladrões.

Armínio Fraga, já anunciado por Aécio Neves como seu ministro da Fazenda, abriu a boca e disse: “O salário mínimo está muito alto no Brasil”.  Silêncio total. Nem uma manchetinha e, muito menos, qualquer comentário.

Se fosse Guido Mantega que dissesse tamanha prova de que tucano não gosta de trabalhador, os “jornalões” dariam a manchete no alto da primeira página e com letras graúdas: “O salário mínimo está muito alto no Brasil, diz Mantega”.

Concluo dizendo que a eleição presidencial de 2014 vai ficar na história política da República do Brasil como a que juntou toda a imprensa do Rio e de São Paulo contra uma candidatura. A chamada “grande imprensa”.

Só um “coração valente” para suportar toda essa perversa parcialidade.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

VOX POPULI: DILMA TEM 45% E AÉCIO SURGE COM 44%

Aécio e Dilma aparecem empatados em pesquisa Datafolha.

Aécio e Dilma aparecem empatados em pesquisa Vox Populi.

Pesquisa Vox Populi, encomendada pela TV Record, Record News e R7, indica que a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, e o candidato Aécio Neves (PSDB) estão tecnicamente empatados na corrida ao Palácio do Planalto. A petista, porém, aparece um ponto percentual à frente do tucano, segundo o levantamento divulgado nesta segunda-feira (13).

Em relação às intenções de voto, Dilma Rousseff tem 45% e Aécio Neves aparece com 44%. Os brancos e nulos são 5% do total, enquanto que os eleitores indecisos também somam 5%. Como a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, os dois candidatos estão empatados tecnicamente.

Considerando apenas os votos válidos, ou seja, sem as intenções votos em branco e nulo e os eleitores que não sabem em quem vão votar, outro empate técnico: Dilma aparece com 51% e Aécio totaliza 49%.

A pesquisa ouviu 2.000 eleitores em 147 cidades de todas as regiões do País entre o sábado (11) e domingo (12). A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-01079/2014.

DEPUTADOS CONTINUAM EM CAMPANHA

Assembleia Legislativa baiana.

Assembleia Legislativa baiana.

Da Tribuna da Bahia

Em meio às contas de quem sai e quem permanece na legislatura 2015/2018, diante da proclamação provisória dos resultados, os parlamentares eleitos adiaram o retorno das atividades, principalmente, a perspectiva de realizarem votações na Assembleia Legislativa.

O segundo turno presidencial que leva para o embate a presidente Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) é uma das motivações. Pelo menos no PT e na bancada da oposição, o clima de campanha prossegue pelos próximos 15 dias. Estão na pauta projetos que geraram discussões, durante todo o ano, a exemplo das Leis de Organização Básica da Polícia Militar e dos Bombeiros.

Está para ser apreciado o projeto que disciplina a atividade de despachante documentalista, as chamadas emplacadoras, da Bahia junto ao Detran; o projeto que cria a entrância especial do Judiciário para as cidades de Alagoinhas, Paulo Afonso e Porto Seguro; os projetos de estruturação do TCE e do TCM e a proposta que pede autorização do empréstimo de R$ 800 milhões do PAC mobilidade para a aplicação na construção da Linha 1 – Tramo 3 do metrô, que ligará Cajazeiras, Águas Claras e Pirajá. Confira

WAGNER DIZ QUE AÉCIO “NÃO TEM MUITO APREÇO PELO TRABALHO”

Wagner diz que Aécio não tem apreço pelo trabalho (foto Pimenta).

Wagner diz que Aécio não tem apreço pelo trabalho (foto Pimenta).

O governador baiano, Jaques Wagner (PT), concedeu entrevista à Folha desta segunda (13). Nela, aborda a política nacional, eleições de 2014, necessidade de reforma política e corrupção.

Wagner diz, na entrevista, que Aécio “não tem muito apreço pelo trabalho” e vê em Dilma Rousseff, presidente e candidata à reeleição, pessoa “muito mais qualificada, trabalhadora e determinada” do que o senador mineiro.

Para o petista, a campanha tucana erra ao bater na tecla corrupção. “Não reconheço em Aécio Neves alguém que possa dar aula de ética. O povo sabe que tem santo e tem diabo em todos os partidos”, disse. E cita a derrota do tucano no próprio estado (Minas Gerais): “O povo mineiro não é bobo”. Lá, apenas Antônio Anastasia, candidato tucano ao senado, venceu. Perderam Aécio e Pimenta da Veiga, que disputou o governo.

Ainda provocando, o governador baiano disse que Aécio não foi quem pensou em choque de gestão em Minas, pois “estava no Rio [de Janeiro] passeando. Para sentar na cadeira de presidente, tem que trabalhar muito. E ele (Aécio) não tem muito apreço pelo trabalho”.

O governador baiano também faz autocrítica e considera que o PT precisa refletir sobre o seu desempenho em São Paulo. Acredita que a eleição de Rui Costa ao governo da Bahia se deu porque algo foi plantado. Wagner considera que Lula terá bala na agulha para 2018, na sucessão de Dilma Rousseff – ou de Aécio.

“O LEMBRADOR” NA CAMPANHA GAÚCHA

Lembrador nas versões gaúcha e baiana em campanhas estaduais petistas.

Lembrador nas versões gaúcha e baiana em campanhas estaduais petistas.

Uma das grandes sacadas do programa eleitoral de TV do governador eleito da Bahia, Rui Costa (PT), foi o quadro O Lembrador. Nele, o personagem interpretado pelo ator baiano Felipe Mago fazia comparativos das gestões do PT na Bahia com as de Paulo Souto (DEM). A cada contraponto, dizia ser a figurava que lembrava o que o eleitor não podia esquecer – na hora do voto.

O quadro ganhou corpo e repercutiu para além da Bahia. Ganhou um “irmão” gaúcho, que estrela a campanha à reeleição de Tarso Genro (PT). Ponto para a equipe do publicitário baiano Sidônio Palmeira, que comandou o marketing das campanhas vitoriosas de Jaques Wagner e, agora, de Rui Costa.

Confira os personagens. O baiano tem veia cômica, enquanto o gaúcho é mais comedido. Confira.

RUI ANUNCIARÁ SECRETARIADO EM DEZEMBRO

Rui Costa: anúncio do secretariado em dezembro.

Rui Costa: anúncio do secretariado em dezembro.

Rui Costa, governador eleito da Bahia, antecipou que aproveitará poucos nomes do atual secretariado de Jaques Wagner. Na visita a Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, ele disse que mudará “muita coisa”.

O ex-secretário da Casa Civil definirá a equipe até dezembro, quando serão anunciados os nomes do primeiro escalão, informa o Blog do Anderson. Rui acompanha o governador Jaques Wagner na entrega de mais de mil moradias do Minha Casa, Minha Vida em Conquista.

A expectativa é de que nomes do Sul da Bahia integrem a equipe do futuro governador. Dentre os mais cotados, está o ex-presidente da Bahiagás Davidson Magalhães, derrotado na disputa por vaga na Câmara dos Deputados. O comunista ficou na segunda suplência do chapão proporcional governista.

DILMA E WAGNER CRITICAM DISCRIMINAÇÃO DO PSDB CONTRA NORDESTINOS

Dilma durante trajeto até à Colina Sagrada nesta quinta (Foto Mateus Pereira).

Dilma durante trajeto até à Colina Sagrada nesta quinta (Foto Mateus Pereira).

Marival Guedes

A presidenta Dilma Rousseff, em visita hoje (9) a Salvador, criticou os ataques discriminatórios que o nordeste vem sofrendo por causa da expressiva quantidade de votos que ela obteve nesta região. A discriminação é alimentada por setores do PSDB, do candidato Aécio Neves, a  exemplo das declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em entrevista ao portal UOL, um dia após o primeiro turno das eleições.

O ex-presidente tucano disse que “o PT está fincado nos menos informados, que coincide de ser os mais pobres. Não é porque são pobres que apoiam o PT, é porque são menos informados”, atacou. Dilma disse que não se pode deixar de valorizar a diversidade e considerou muito grave atribuir a sua votação ao discurso de que as pessoas que votaram nela não são qualificadas, são desinformadas, não sabem o que estão fazendo.

Essa é uma conversa velha, disse, e afirmou: “vim aqui dizer que não só agradeço, mas eu respeito extremamente essas pessoas, esses cidadãos e cidadãs que votaram em mim e me orgulham muito esses votos”. A presidenta pontuou ainda que “sem o Nordeste, sem a Bahia, este país não seria a nação que nós amamos, não seria o país que defendemos e pelo qual lutamos todos os dias.”.

Acompanhando a presidente-candidata, Wagner criticou o que classificou de mentiras, proferidas pelos opositores durante a campanha e a discriminação após a derrota. “Mentiram muito, mas a mentira tem pernas curtas, disse Wagner em tom de desabafo.
Para o governador, “a palavra encanta, mas o que sustenta é o trabalho realizado”. Ele agradeceu o apoio e disse que ficou muito gratificado por ter elegido um jovem para governar a Bahia.

DISCRIMINAÇÃO

Quanto à discriminação contra o povo nordestino, o governador disse que, “no desespero, eles estão destilando o ódio. Isso é preocupante. Não vamos tirar o valor da paz interna do nosso povo, do nosso país. Somos todos brasileiros, cada região com suas características”.

Rui Costa, eleito governador com 54,53%, agradeceu e reafirmou compromissos. Disse que não vai descansar “até o dia da eleição para que Dilma tenha mais votos que teve no primeiro turno”. A presidente venceu em todos os municípios baianos, com exceção de Buerarema, que receberá as visitas do governador Jaques Wagner e Rui Costa na próxima semana.

No encontro, representando as prefeituras, discursou a prefeita de Nova Redenção, Ana Guadalupe. onde Dilma teve 87,69% dos votos e Rui 88,70%. Ela agradeceu a atenção que os governos Wagner e Dilma deram aos municípios e disse confiar que o projeto terá segmento.

O vice-governador eleito, João Leão destacou os programas sociais e os investimentos em infraestrutura a exemplo das obras da Ferrovia de Integração Leste Oeste.

:: LEIA MAIS »

“AMISTAD” E O NORTE/NORDESTE BRASILEIRO

claudio_rodriguesCláudio Rodrigues | aclaudiors@gmail.com

Existem grupos de eleitores que, diante da disputa eleitoral, estão demonstrando, por meio das redes sociais, todo o sentimento de raiva, racismo, preconceito e repulsa a essas duas regiões e seus habitantes, como se nós fôssemos as sub-raças que Adolf Hitler tanto pregou e levou o mundo a Segunda Grande Guerra.

Acabo de assistir ao filma Amistad, baseado em fatos reais, do diretor Steven Spielberg com roteiro de David Franzoni. A sinopse do filme é a seguinte: Costa de Cuba, 1839. Dezenas de escravos negros se libertam das correntes e assumem o comando do navio negreiro La Amistad. Eles sonham retornar para a África, mas desconhecem navegação e se veem obrigados a confiar em dois tripulantes sobreviventes, que os enganam e fazem com que, após dois meses, sejam capturados por um navio americano, quando desordenadamente navegaram até a costa de Connecticut.

Os africanos são inicialmente julgados pelo assassinato da tripulação, mas o caso toma vulto e o presidente americano Martin Van Buren (Nigel Hawthorn), que sonha ser reeleito, tenta a condenação dos escravos, pois agradaria aos Estados do Sul e também fortaleceria os laços com a Espanha, pois a jovem Rainha Isabella II (Anna Paquin) alega que tanto os escravos quanto o navio são seus e devem ser devolvidos.

Mas os abolicionistas vencem, e o governo apela e a causa chega a Suprema Corte Americana. Este quadro faz o ex-presidente John Quincy Adams (Anthony Hopkins), um abolicionista não assumido, sair da sua aposentadoria voluntária, para defender os africanos.

Mas o que tem a ver uma história de 1839, nos Estados Unidos, com o Norte/Nordeste do Brasil?

A resposta é o segundo turno das eleições presidências entre os candidatos Dilma Rousseff e Aécio Neves. Existem grupos de eleitores que, diante da disputa eleitoral, estão demonstrando, por meio das redes sociais, todo o sentimento de raiva, racismo, preconceito e repulsa a essas duas regiões e seus habitantes, como se nós fôssemos as sub-raças que Adolf Hitler tanto pregou e levou o mundo a Segunda Grande Guerra.

Para se ter uma ideia dos absurdos, um grupo que se declara profissionais da classe médica, com quase cem mil seguidores, denominados de “Dignidade Médica”, defende a castração química dos nordestinos e nortistas e até mesmo o holocausto dos moradores das regiões Norte e Nordeste do País. Já outros defendem a construção de muros separando Norte e Nordeste do Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Será que uma disputa eleitoral dentro dos princípios democráticos deve dividir um país e fazer com que irmãos desconheçam irmãos? Será que a melhoria na qualidade de vida dos habitantes dessas regiões, o acesso ao ensino superior e tecnológico, a uma melhor moradia e uma melhor distribuição de renda nessas regiões do Brasil, que por muitos anos foram esquecidas, pode gerar tanta raiva ao ponto de se pregar uma segregação?

Não muito distante, em Feira de Santana, um outro grupo de médicos procura casa em bairro nobre da cidade para abrir um Comitê Pró Aécio Neves. É um direito que o assiste, e temos que respeitar. Mas não seria mais prudente se esse mesmo grupo alugasse uma casa em um dos bairros carentes da cidade e lá dedicasse uma pequena parte de seu precioso tempo para atender seus moradores e através de seu trabalho “comunitário” fizesse sua política partidária?

Vale lembrar que boa parte desses senhores médicos estudou em instituições públicas bancadas com o dinheiro de todo brasileiro de todas as cinco regiões do País.

Eleição não é para dividir. O futuro presidente será presidente de todo o Brasil, de todos os brasileiros. Que, no próximo dia 26, cada um seja um pouco John Quincy Adams e que esse país realmente seja uma República Federativa. Pois, como disse o ex-presidente Getúlio Vargas, em sua carta testamento “Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém”.

Viva o Brasil. Viva o povo brasileiro.

Cláudio Rodrigues é empresário.

HORÁRIO ELEITORAL RECOMEÇA AMANHÃ

horario-eleitoral2O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, proclamou na sessão plenária desta terça-feira (7) o resultado oficial do primeiro turno das eleições para a Presidência da República.

A candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, obteve 41,59% dos votos válidos e Aécio Neves, do PSDB, recebeu 33,55%. A homologação do resultado abre oficialmente o segundo turno das eleições. A votação será no dia 26 deste mês.

Com a medida, o horário eleitoral no rádio e televisão recomeça quinta-feira (9), no bloco noturno da TV. Serão 40 minutos, divididos entre os candidatos à Presidência da República e aos governos estaduais. Dilma e Aécio terão dez minutos, cada um, no programa eleitoral. Os candidatos a governador terão direito a mais dez minutos, cada um.

A apuração da votação em todo o país foi concluída ontem (6), às 9h18. As últimas urnas apuradas foram nos municípios de Pauini e Guajará, ambos no Amazonas.

LIXO ELEITORAL E A HORA DE MUDAR

Sujeirada nas ruas em dia de eleições causa prejuízos (Foto Adriana Vieira/Pimenta).

Sujeirada nas ruas em dia de eleições causa prejuízos (Foto Adriana Vieira/Pimenta).

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) estima que, pelo menos, 27 toneladas de panfletos e santinhos tenham sido recolhidos das ruas de Itabuna desde a madrugada de segunda (6) e o início da manhã desta terça (7). Os santinhos e panfletos foram jogados entre as 23h do dia 4 e a manhã do dia das eleições, transformando as ruas da cidade em lixão.

Esta sujeirada toda reforça a necessidade de modificar a legislação eleitoral. Uma empresária itabunense estava acompanhada de uma amiga dinamarquesa no dia das eleições no município. A europeia ficou assustada com a sujeira nas ruas. Lá, é algo proibido…

BEM NA FITA

Anízio obteve votação expressiva para os seus candidatos.

Anízio: votação expressiva para os seus candidatos.

Tonho de Anízio, ex-prefeito de Itacaré, saiu fortalecido, destas eleições, para o seu projeto de retorno ao comando do município da Costa do Cacau em 2016. Não foi candidato, claro, mas deu votação considerada expressiva a quem ele apoiou.

O deputado federal Ronaldo Carletto (PP) obteve 1.614 votos no município, sagrando-se como o mais votado. Anízio apoiou dois nomes para deputado estadual, ambos do PSD: Ângela Sousa, com 1.448 votos, e Robério Oliveira, 532.

Ele agradeceu a votação aos seus candidatos e disse que os resultados obtidos reforçam o compromisso com a cidade e “dão forças para um futuro bem melhor para Itacaré”.

Anízio ainda cita os resultados das campanhas majoritárias. Dilma Rousseff  obteve 64,62% dos votos válidos, enquanto Rui Costa, eleito governador, alcançou 58,75%. Já o senador eleito, Otto Alencar, obteve 60,53%.

Ainda sem partido, a tendência é que Anízio filie-se ao PSD.

61,44%: DILMA VEM À BAHIA AGRADECER VOTAÇÃO

Dilma, ao lado de Rui Cota, retorna à Bahia nesta quinta-feira. (Foto Vaner Casaes/BAPress).

Dilma, ao lado de Rui, retorna à Bahia nesta quinta-feira. (Foto Vaner Casaes/BAPress-Arquivo).

A presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), estará em Salvador nesta quinta (9) para uma caminhada até a Igreja do Bonfim. Ela fará a atividade ao lado do governador eleito da Bahia, Rui Costa (PT), do senador eleito Otto Alencar, além do governador Jaques Wagner e de parlamentares. A petista enfrenta o tucano Aécio Neves neste segundo turno.

De acordo com a programação, a caminhada terá concentração às 9h, no Largo de Roma. “Ela vai agradecer ao povo baiano e ao Senhor do Bonfim a grande votação que teve neste estado”, diz o presidente do PT da Bahia, Everaldo Anunciação, coordenador da campanha de Dilma na Bahia.
Dilma venceu em praticamente todos os municípios da Bahia, onde obteve 61,44% dos votos. Ela foi derrotada apenas em Buerarema. A justificativa é a disputa por terras que envolvem indígenas e produtores rurais. Desde o ano passado, o município vive sob tensão. Mortes de produtores rurais e atos de vandalismo marcaram os últimos 18 meses na cidade.

ELEIÇÕES 2014 – RESULTADO FINAL NA BAHIA

eleições 2014O governador eleito da Bahia, Rui Costa (PT), fechou com 3.558.975 votos (54,53% dos votos válidos) e ganhou com frente superior a 1,11 milhão de votos de Paulo Souto, que obteve 2.440.409 (37,39%).

Clicando nos links abaixo, o leitor poderá conferir o resultado final para o Palácio de Ondina, Senado Federal, presidência e parlamentos estadual e federal, com os respectivos eleitos. A disputa presidencial será definida em segundo turno. Os nomes em negrito são os eleitos.

Presidente

Governador

Senador

Deputado Federal

Deputado Estadual

MAIS UMA GRANDE VITÓRIA

josias gomesJosias Gomes

É fundamental garantir mais uma vitória a Dilma, em 26 de outubro, para que as ações sociais e políticas tenham continuidade efetiva nos próximos quatro anos. Até aquela data, vale a mobilização de todos para garantir nova vitória do atual projeto brasileiro.

Termina o primeiro turno das eleições gerais deste ano de 2014 com mais uma vitória do PT e de seus aliados. Uma aliança que há 12 anos vem transformando a realidade brasileira com foco no desenvolvimento econômico sempre vinculado ao desenvolvimento social.

Agradeço aos eleitores baianos que me confiaram mais um mandato na Câmara dos Deputados, onde, pelos próximos quatro anos, buscarei repetir o mesmo trabalho que venho desempenhando ao longo de dois mandatos, um deles, a ser concluído em fevereiro próximo.

O agradecimento ao povo baiano também vale para a vitória do companheiro Rui Costa, futuro governador do Estado, que dará continuidade ao frutuoso trabalho do governador Jaques Wagner, e de Otto Alencar, futuro Senador da República como representante da Bahia, no Senado Federal.

Vale ainda, de maneira especial, agradecimentos pela maiúscula vitória obtida pela presidenta Dilma Rousseff, na Bahia, votos que, somados aos de todo o povo brasileiro, foram responsáveis pela importante vitória de Dilma nessa primeira fase das eleições 2014.

Mas, tem uma segunda fase na eleição presidencial, que é o segundo turno eleitoral, cujo pleito será realizado até final de outubro. E, mais uma vez, é preciso uma intensa mobilização popular para que as conquistas sociais já obtidas nos governos Lula e Dilma não se percam.

É fundamental garantir mais uma vitória a Dilma, em 26 de outubro, para que as ações sociais e políticas tenham continuidade efetiva nos próximos quatro anos. Até aquela data, vale a mobilização de todos para garantir nova vitória do atual projeto brasileiro.

E nem precisa falar da importância que vai ter a continuidade do governo Dilma para as ações administrativas do futuro governo de Rui Costa. Daí, a responsabilidade de todos nós para que a vitória da presidenta se transforme em realidade.

Nesse sentido, chamo a atenção de todos os companheiros e companheiras, de todos os militantes e de todo o povo baiano, para o fato de que a campanha do segundo turno já começa efetivamente nesta segunda-feira, 6.

Importante anotar, enfim, que o nosso adversário no segundo turno, que é ex-governador de Minas Gerais, perdeu em sua própria terra, tanto para a presidenta Dilma Rousseff, na disputa direta, quanto para o candidato dela a governador do estado.

Com efeito, o companheiro Fernando Pimentel, do mesmo PT de Dilma, é o novo governador de Minas Gerais, uma vez que o povo daquele importante estado brasileiro resolveu mostrar sua insatisfação com aquele que pretende dizer ao povo brasileiro que merece sua confiança. Uma confiança que o seu povo não tem a respeito dele.

É preciso pois, volto a afirmar, que estejamos todos mobilizados para evitar que aquele que os seus próprios conterrâneos rejeitam venha a implantar seus erros para o Brasil inteiro. Isto é o que deve nortear todos nós, a partir de agora.

Josias Gomes é deputado federal pelo PT e foi reeleito com 98.871 votos.

DERROTADO PELA 3ª VEZ, SOUTO DIZ QUE NÃO SABE O QUE DEU ERRADO

Souto: sem explicação.

Souto: sem explicação.

O candidato derrotado Paulo Souto (DEM) reconheceu na noite deste domingo, 5, que se surpreendeu com a vitória de Rui Costa no primeiro turno da eleição na Bahia. “Claro que foi uma surpresa. Não sou capaz de dizer o que houve”, afirmou.

Mesmo abatido com seu desempenho nas urnas, Souto destacou o resultado nas eleições legislativas para deputados estaduais e federais. “O Democrata continua a ser uma força política e está preparado para futuras batalhas”, disse.

O prefeito ACM Neto (DEM) teve discurso semelhante e ressaltou a participação do partido nas eleições proporcionais. “A oposição cresceu muito. Ampliamos na Assembleia (Legislativa) e na Câmara de Deputados. Isso mostra um equilíbrio na política na Bahia. Paulo Souto saiu vitorioso, ampliando o capital eleitoral da oposição na Bahia, assim como a perspectiva no futuro”, disse o prefeito, ressaltando que em 2010 o ex-governador teve 16% dos votos e conquistou mais do que o dobro na eleição deste ano.

“As urnas mostram um recado claro ao PT, que ele precisa ter mais atenção seja com Salvador, seja com a Bahia. Isso precisa ser entendido pelo governador eleito”, afirmou ele, sugerindo que a população está insatisfeita com os petistas. Leia mais n´A Tarde.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia