WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
alba





abril 2018
D S T Q Q S S
« mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘eleições 2018’

LANÇAMENTO DA PRÉ-CANDIDATURA DE RAFAEL MOREIRA TERÁ PRESENÇA DA CÚPULA DO PODEMOS

Rafael Moreira durante filiação ao Podemos e posse como presidente do diretório itabunense

O empresário Rafael Moreira lançará pré-candidatura a deputado estadual no próximo dia 4 de maio, em Itabuna. O ato reunirá as cúpulas nacional e estadual do Podemos, no plenário da Câmara de Vereadores, às 19h.

O senador e pré-candidato a presidente da República, Álvaro Dias, e a deputada federal e presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, confirmaram participação no evento,  além do deputado federal Bacelar, segundo afirmou Rafael ao PIMENTA.

“Rafa” Moreira filiou-se ao Podemos em março, após convite de Bacelar, que é presidente estadual do partido, quando também foi oficializado como presidente do diretório itabunense.

PLANO REGIONAL

A filiação do empresário itabunense faz parte de um plano de fortalecimento do Podemos no sul da Bahia, que conta com prefeitos, vices e vereadores na região. O partido integra a base de apoio ao governador Rui Costa.

A INCÓGNITA PRESIDENCIAL DE 2018

Áureo Júnior | aureojunior1996@gmail.com

 

 

Neste sentido podemos inferir que, se Lula não puder registrar sua candidatura, a alternativa mais racional para o PT chegar ao poder novamente é ser vice em uma dobradinha Ciro-Haddad (PT) ou Ciro-Wagner(PT).

 

No presente ano podemos ter uma disputa presidencial sem a polarização PT x PSDB que foi constante nas últimas eleições. Se com Lula na disputa só resta saber quem será o seu adversário no segundo turno, sem ele a competição fica muito embolada entre Jair Bolsonaro (PSL), Marina Silva (Rede), Joaquim Barbosa (PSB), Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT). Como todos os citados estão pontuando razoavelmente bem, dificilmente abrirão mão de candidatura própria.

Neste sentido podemos inferir que, se Lula não puder registrar sua candidatura, a alternativa mais racional para o PT chegar ao poder novamente é ser vice em uma dobradinha Ciro-Haddad (PT) ou Ciro-Wagner(PT), pois esses dois nomes citados pelo partido para uma eventual candidatura atingiram somente 2% dos votos na última pesquisa do Datafolha.

Podemos também notar que o deputado Bolsonaro vem há muito tempo mantendo sua base de votos, que gira em torno de 15%, porém não consegue decolar. Situação essa que tende a piorar com o início dos debates, pois o mesmo tem limitações para argumentar sobre alguns assuntos como economia, por exemplo.

Também é importante lembrar que, embora não sejam protagonistas, temos outros candidatos muito interessantes, com uma boa oratória e que certamente vão enriquecer os debates, como Guilherme Boulos(PSOL), Manuela D’ávila(PCdoB), João Amoêdo(NOVO), Flávio Rocha(PRB) e o próprio presidente Michel Temer(MDB).

Áureo Júnior é estudante de Pedagogia na Faculdade Educacional da Lapa (Fael).

DESISTÊNCIA DE ACM NETO PODE SIGNIFICAR FIM DO CARLISMO, AFIRMA DAVIDSON

Davidson diz que desistência de Neto deixa eleição de Rui mais fácil

O deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB) considera que a desistência do prefeito ACM Neto em concorrer ao governo estadual contra o governador Rui Costa (PT) significa “o fim do carlismo”. O termo é utilizado para designar o grupo formado em torno de ACM. “Essa abdicação [do cargo de] liderança da oposição por parte dele pode significar o fim do carlismo na Bahia. O carlismo sempre mostrou uma determinação no enfrentamento e essa fraqueza que Neto apresentou pode demonstrar o fim dessa linhagem de disputa aguerrida que o grupo fazia na Bahia”, argumentou.

De acordo com o deputado, a desistência de Neto fortalece o grupo de Rui Costa. “Essa desistência é resultado do êxito administrativo de Rui Costa e da força que o grupo tem”, opinou. Por acreditar que a eleição ficou “mais fácil”, o PCdoB irá pleitear uma vaga ao Senado Federal na chapa majoritária. “Nós estamos disputando vaga, vamos continuar com esse pleito., mas sempre condicionado à manutenção da unidade. Vamos consolidar uma chapa de deputados estaduais extremamente competitiva e com a desistência de Neto, queremos uma vaga para o Senado”, afirmou.

De acordo com o comunista, os nomes que concorrem internamente no partido para a vaga são Alice Portugal, Daniel Almeida e o ex-prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho. Sobre a desistência de Neto, Davidson Magalhães ainda criticou o prefeito, afirmando que a opção de não ir às urnas “significa que ele é uma liderança que não é capaz de se sacrificar pelo grupo. As vezes a eleição pode estar perdida, mas ele precisa aglutinar o grupo. Com a decisão, várias forças já estão em processo de dispersão”, disse. Do Bahia Notícias.

O BODE EXPIATÓRIO DE ACM NETO

Ladeado por Lúcio e Geddel, ACM Neto pode não disputar governo em 2018

Pelo que deixa escapar à mídia, o prefeito ACM Neto (DEM) encontrou um bode expiatório para continuar no comando da quarta mais populosa capital brasileira e não disputar a eleição a governador da Bahia.

Neto deverá jogar na conta dos irmãos Vieira Lima a culpa por não disputar o pleito estadual em 2018. Reuniu-se com o deputado federal Lúcio Vieira Lima para que o parlamentar deixasse o MDB, migrando para um partido nanico.

Lúcio estaria resistindo à ideia.

Neto quer o tempo de televisão do partido do aliado, mas não quer Lúcio no palanque. Quer evitar o desgaste de ser associado aos homens dos R$ 51 milhões apreendidos pela Polícia Federa.

Há quem imagine que, para não perder ainda mais espaço político, Neto vá disputar o Senado Federal, deixando a vaga de governador para o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo, também do DEM.

O FUTURO DE CACÁ COLCHÕES

Cacá Colchões deverá ser candidato a deputado federal || Foto Alfredo Filho/Arquivo

O empresário Cacá Colchões (PP) terá definido, ao final desta semana, sua candidatura a deputado federal. Ex-vice e segundo colocado na disputa pela Prefeitura de Ilhéus em 2016, o empresário não se empolga em entrar na disputa por uma cadeira em Brasília. Pedido de família. Prefere continuar à frente da empresa, que tem imagem sólida em Ilhéus e cresceu rapidamente em Itabuna, onde está desde o ano passado e já abriu segunda loja.

Porém, o partido já sinalizou que o deseja na disputa. Ancorado em uma proposta de formação de chapão da base aliada do governador Rui Costa, o PP quer fazer ao menos cinco deputados. Cacá está entre as prioridades e, sendo candidato, a promessa é de que o nome dele será trabalhado não apenas regionalmente, mas no Estado.

ATROPELADO PELA VAIDADE

Marco Wense

 

O vereador Guinho, que faz um bom trabalho no Legislativo, está sendo atropelado pela vaidade. O eleitor não costuma perdoar os ingratos.

 

O vereador Enderson Guinho, eleito pelo PDT do ex-prefeiturável Antônio Mangabeira, presidente do diretório municipal, pode ir para o PR.

Segundo o blog Ipolítica, o edil estará em Salvador na próxima semana para uma conversa com o deputado federal José Carlos Araújo, dirigente-mor estadual da legenda.

Guinho, que só chegou no Legislativo de Itabuna graças aos votos de legenda do Partido Democrático Trabalhista, foi sufragado por 669 eleitores.

O vereador, que é pré-candidato a deputado estadual, abandona o partido que o elegeu e lhe deu todo o apoio, dando um chega-pra-lá nos companheiros.

O motivo alegado é que a cúpula estadual do PDT resolveu se juntar com outras legendas, incluindo aí o PT, na eleição proporcional para à Assembleia Legislativa, o chamado “chapão”.

O problema de Guinho não é o PT, já que o vereador sempre demonstrou ser um simpatizante do partido, mas sim um caminho mais fácil para alcançar seus interesses pessoais.

Para frear a fúria de alguns pedetistas, Guinho insinua que o PR pode apoiar Mangabeira na sucessão municipal de 2020, como se esse inconsistente argumento servisse para amenizar a ingratidão.

O vereador Guinho, que faz um bom trabalho no Legislativo, está sendo atropelado pela vaidade. O eleitor não costuma perdoar os ingratos.

Outro ponto é que o PR está caminhando a passos largos para apoiar ACM Neto (DEM). Guinho vai ter que rever seu voto na reeleição de Rui Costa.

Em tempo: a suplente do PDT, a fisioterapeuta Sandra Rihan, pode questionar o mandato do vereador Enderson Guinho.

Marco Wense edita O Busílis.

O ALVO DE LUKAS PAIVA É 2020

Lukas Paiva não disputará vaga à Assembleia Legislativa

O vereador Lukas Paiva (PSB) dificilmente sairá candidato a deputado estadual, como querem líderes do DEM baiano, dentre eles ACM Neto. O presidente da Câmara de Ilhéus já não era tão simpático à ideia. Aí, veio o fechamento da “janela partidária” para vereadores por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), reforçando argumentos de Lukas. Ele teria que disputar vaga à Assembleia Legislativa baiana pelo PSB, e não pelo DEM. Para completar, o PSB permanecerá na base do governador Rui Costa.

Por enquanto, o vereador pensa em fortalecer o projeto de disputar a Prefeitura de Ilhéus em 2020. O presidente pertence à base do prefeito Mário Alexandre (Marão), mas tem fortes críticas à gestão do médico. Lukas contará com o apoio do DEM para o seu projeto em 2020, para o qual poderá migrar no ano das eleições municipais, se mantida a legislação em vigor.

QUEREM MAIS, MUITO MAIS

Marco Wense

 

Tiram dinheiro da educação, da saúde, enfim, de tudo que é indispensável para o bem-estar do cidadão para satisfazer os parlamentares e seus respectivos partidos.

 

Não satisfeitos com os R$ 1,7 bilhão de recursos para bancar suas campanhas, os senhores deputados e senadores se articulam para ampliar o fundo público eleitoral.

O mais revoltante é o governo criar um teto para os gastos, alegando um rombo nas contas públicas, e ficar na calada da noite alimentando “o quero mais”.

Tiram dinheiro da educação, da saúde, enfim, de tudo que é indispensável para o bem-estar do cidadão para satisfazer os parlamentares e seus respectivos partidos.

Da saúde, tiraram R$ 350,5 milhões, o suficiente, segundo cálculos do jornal Estadão, para arcar com a construção de 150 novas Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) ou financiar 859 Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Da educação, R$ 121,8 milhões, o que corresponde a 34% de todos os pagamentos que o governo realizou no ano passado no Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância).

O PRB é a legenda que vai receber a maior diferença em relação a eleição de 2014, a “mixaria” de R$ 56,8 milhões a mais em 2018.

O MDB, antigo PMDB, partido sob o comando do senador Romero Jucá, é quem mais vai desfrutar da dinheirada pública, a “ninharia” de R$ 234,3 milhões.

Pois é. E ainda acham pouco, querem mais, muito mais.

Marco Wense é editor d´O Busílis.

TRF4 JULGA RECURSO DE LULA HOJE

Lula terá recurso julgado nesta segunda || Foto Rovena Rosa/AB

O recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a decisão em segunda instância, que aumentou a pena no caso do triplex em Guarujá, em São Paulo, chamado de embargos de declaração da apelação criminal, será julgado nesta segunda-feira (26), em sessão da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), sediado em Porto Alegre. A sessão está prevista para começar às 13h30min.

O desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator da Operação Lava Jato no TRF4, incluiu o processo em mesa para julgamento na última quarta-feira (21). Estarão julgando o recurso os três desembargadores titulares do colegiado. São eles: o relator Pedro Gebran Neto, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. De acordo com nota divulgada pelo TRF4, os embargos de declaração têm um rito de julgamento rápido.

“No julgamento, não há sustentação oral das defesas, nem do Ministério Público Federal (MPF) e o relator pode ou não se pronunciar, fazendo um breve relato do pedido e um resumo do voto. Na sequência, votam os outros dois integrantes da turma”, informa o tribunal.

A ordem do processo na sessão dependerá, segundo o TRF4, da existência de pedido de preferência por parte das defesas. Caso isso aconteça, o julgamento dos embargos poderá ocorrer no início. Caso contrário, será julgado após as sustentações orais.

Na sexta-feira (23), o Supremo Tribunal Federal (STF) emitiu o salvo-conduto para evitar a eventual prisão de Lula até o dia 4 de abril, quando a Corte voltará a julgar o pedido de habeas corpus (HC) feito pela defesa de Lula. A emissão do documento é uma formalidade cumprida para efetivar a liminar concedida na quinta-feira (22) durante sessão do STF para julgar o HC.

O documento foi assinado pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, e foi enviado ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, e ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre. Com informações da Agência Brasil.

ACM NETO E SEUS DILEMAS

Marco Wense

 

 

Portanto, todo cuidado é pouco com o deputado Lúcio, que já avisou que vai permanecer no MDB e que os incomodados procurem outra legenda.  

Como não bastasse a indecisão de ser ou não candidato ao governo da Bahia, o prefeito ACM Neto tem pela frente o presidente Temer e o deputado Lúcio Vieira, ambos do MDB.  

A autoridade máxima do Poder Executivo, que chegou ao cargo com o impeachment de Dilma Rousseff, tem um alto índice de rejeição, beirando aos 90%.  

O parlamentar baiano, depois do “bunker” de R$ 51 milhões, vive pelos cantos, até históricos correligionários se afastam do ex-chefe.  

O problema é que o alcaide soteropolitano não pode prescindir do bom tempo do MDB no horário eleitoral, sem falar que qualquer atitude de menosprezo a Lúcio pode provocar a ira do irmão Geddel.  

O ex-ministro não vai aceitar que Lúcio seja jogado na sarjeta. O que se comenta, nos bastidores de Brasília, é que Geddel pode insinuar uma delação se a perseguição política contra o mano se tornar um fato.  

Portanto, todo cuidado é pouco com o deputado Lúcio, que já avisou que vai permanecer no MDB e que os incomodados procurem outra legenda.  

ACM Neto vai ter que suportar essas duas “malas”. Como presidente nacional do DEM, partido que integra a base aliada do Palácio do Planalto, terá até que carregá-las.  

Saindo candidato na disputa com o governador Rui Costa (PT-reeleição), Neto tem que rezar muito para que impopularidade de Temer e Lúcio não contamine sua campanha.  

Marco Wense é editor d´O Busílis e da Coluna Wense, no Diário Bahia.

TEMER QUER DISPUTAR REELEIÇÃO

Temer anuncia disposição em disputar pleito || Foto Antonio Cruz/Agência Brasil/Arquivo

Informação do Estadão revela disposição de Michel Temer (PMDB) disputar a reeleição presidencial. “Apesar dos baixos índices de aprovação do seu governo – 6% segundo o último levantamento do Instituto Ibope -, o presidente acha que ninguém melhor do que ele será capaz de defender seu legado e sua própria honra”.

A publicação aponta que o “patamar de popularidade é um obstáculo pesado para sua candidatura”, porém acha que sua situação “poderá melhorar” com a confirmação de recuperação da economia e outras medidas que pretende adotar ainda neste ano.

BOLSONARO ESPERA APOIO DE 20% DOS DEPUTADOS FEDERAIS ATÉ AGOSTO

Bolsonaro espera apoio de 20% dos deputados

O pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) tem como meta chegar ao início da campanha, em agosto, com o apoio de ao menos 100 deputados federais. Isso seria equivalente a quase 20% dos 513 assentos da Câmara, segundo o site Poder360.

Os cálculos, de acordo com a publicação, são feitos por responsáveis pela articulação política do presidenciável. A contabilidade atual é que Bolsonaro é apoiado por 44 deputados de vários partidos na Casa. O objetivo é chegar a 50 até o fim de março.

Ainda de acordo com a publicação, o apoio de parlamentares e de outras siglas é fundamental para a sustentação a Bolsonaro devido às limitações do PSL, que possuía apenas 3 deputados antes da abertura da janela partidária, na semana passada. O partido pode chegar a 15 parlamentares filiados ao final da janela, em abril.

RUI: LEÃO PODERÁ ESCOLHER ENTRE VAGA A VICE OU AO SENADO

Rui diz que Leão tem prerrogativa e continuam juntos || Reprodução

João Leão (PP) poderá escolher se continuará como vice na chapa à reeleição do governador Rui Costa ou se disputará uma vaga ao Senado Federal. “Ele deve optar aí ao longo dos dias. Não tem pressa. A convenção [dos partidos] é lá para julho”, afirmou Rui em entrevista à Rádio Sociedade, hoje (12), ao confirmar ser a escolha da posição na chapa uma prerrogativa do hoje vice-governador baiano. Há cerca de dois meses, Leão afirmou ao PIMENTA que prefere continuar na posição de vice (reveja aqui).

O petista ainda reagiu ao afirmar que Leão é seu “grande amigo pessoal”. E completou: “A gente continua junto para queimar a língua de muita gente”. Ao ser questionado se uma das vagas ao Senado será para o presidente da Assembleia Legislativa, Angelo Coronel (PSD), Rui mandou abraço ao aliado e sinalizou que a chapa será definida no prazo das convenções. “Não precisa agonia. Tem um ditado que eu gosto de usar (“O apressado come cru”). Tem que esperar o tempo da política”.

LULA PARA WAGNER: “NÃO RECUE”

Lula com Wagner durante visita a Cruz das Almas (BA) em 2017 || Foto Gilvan Rodrigues

O ex-presidente Lula telefonou para o secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, o ex-governador Jaques Wagner, ainda na segunda-feira (26), momentos após a Operação Cartão Vermelho, da Polícia Federal, vasculhar o apartamento do “Galego”, como o líder do PT chama o petista que derrotou o carlismo nas urnas por três vezes seguidas.

“Não recue”, foi o conselho passado por Lula ao amigo Wagner, revelou a Folha nesta noite de terça (27).

A mensagem tornada pública, na verdade, é mais dor de cabeça para o PT, que detonou a superintendência baiana da PF e acusou a corporação de conluio com a TV Bahia, emissora pertencente à família de ACM Neto (DEM), prefeito de Salvador.

Ainda de acordo com a matéria, o ex-presidente orientou o amigo e Plano B do PT nacional a não desistir de seus projetos políticos. Wagner é pré-candidato ao Senado pelo PT baiano, mas poderia concorrer à presidência da República, caso Lula não tivesse nome confirmado na disputa de outubro deste ano.

DESISTÊNCIA DE CANDIDATURA É “ESPECULAÇÃO ABSURDA”, AFIRMA ACM NETO

ACM Neto durante desfile do Alavontê, hoje à tarde || Foto Max Haack/Agência Haack

O prefeito de Salvador, ACM Neto, disse neste domingo (11) que não vai “deixar para a última hora” para decidir sobre a candidatura a governador da Bahia. Durante coletiva hoje à tarde, o prefeito classificou como “especulação absurda” informação publicada pelo Estadão sobre suposta desistência da disputa pelo Palácio de Ondina.

– Não conversei com o Estado de São Paulo. Algumas notas que são publicadas… Existe uma torcida para que eu não seja [candidato]. Com todo respeito ao trabalho da imprensa, o que está na cabeça do povo é outra coisa. O povo não está pensando em eleição [agora].

O prefeito foi procurado pelo jornal antes da publicação da nota ontem (10), mas informou que não comentaria o assunto.

IRRITAÇÃO

Ainda durante a entrevista hoje à tarde, o prefeito de Salvador jogou para março a decisão se será ou não candidato a prefeito. Ao ser questionado por um repórter sobre as negociações com o PP e o diálogo dos progressistas com o governador Rui Costa, ACM Neto demonstrou irritação: – Eu não sou comentarista de decisão ou acerto do governador.

A CANDIDATURA DE HUCK

Marco Wense

 

Agora, no maior cinismo do mundo, o tucano mais exótico, de plumas mais coloridas e bico reluzente, passa a ser o principal incentivador da candidatura de Luciano Huck.

 

O padrinho político da candidatura do global Luciano Huck ao Palácio do Planalto é Fernando Henrique Cardoso, sociólogo e ex-presidente da República.

FHC, como é abreviadamente chamado, é o tucano (PSDB) mais exótico do tucanato, sem dúvida o de plumas mais coloridas e bico reluzente.

O engraçado é que FHC dizia que o prefeito de São Paulo, João Doria, estava tendo um comportamento condenável em relação ao governador Geraldo Alckmin, ambos do PSDB.

Doria se autoproclamava presidenciável da legenda, querendo tomar o lugar do seu criador, daquele que foi responsável pela sua eleição para o Palácio do Anhangabaú.

Alckmin, mesmo contra algumas lideranças do partido, elege o “poste”, que logo é picado pela mosca azul e começa a sabotar a pré-candidatura presidencial do chefe do Executivo estadual.

FHC, percebendo a traição de Doria, aconselha Alckmin a assumir o comando nacional do PSDB, se fortalecendo para ser o nome da legenda na sucessão de Temer.

Agora, no maior cinismo do mundo, o tucano mais exótico, de plumas mais coloridas e bico reluzente, passa a ser o principal incentivador da candidatura de Luciano Huck.

Como o anzol da infidelidade partidária só pega peixes pequenos, os tubarões ficam isentos de qualquer questionamento. Não são taxados de ingratos, traidores e oportunistas de plantão.

Fernando Henrique Cardoso, também conhecido como o “Príncipe da Privataria”, é um, digamos, João Doria mais lapidado, mais traiçoeiro.

A candidatura de Luciano Huck é o sonho de FHC, que se dane o PSDB, Alckmin e todo o tucanato.

Marco Wense é editor d´O Busílis.

BOLSONARO NÃO É EXEMPLO DE POLÍTICO PARA O BRASIL, AFIRMA RUI COSTA

Rui diz que Bolsonaro não é exemplo de político para o país

O governador Rui Costa avaliou o cenário eleitoral nacional em 2018 e disse acreditar que o pré-candidato Jair Bolsonaro não passe dos 15%, 16% dos votos. “Não é exemplo de político para o Brasil. Acho  que o teto [de voto] dele é esse, 15%, 16%”, afirmou o governador durante entrevista à Rádio Metrópole FM, há pouco.

Para o gestor baiano, Bolsonaro é dos candidatos que pregam ódio, raiva e acham que “a solução pro Brasil é na arma”. Na avaliação de Rui, o país precisa de presidente que saiba discutir sobre temas como saúde, finanças, política econômica e investimentos em infraestrutura no pais e passe confiança aos investidores. “Não é com retórica, bravata que a gente vai conseguir”, completou. O novo presidente, afirma, deverá ser quem tem capacidade de unir e liderar o país.

O governador fez críticas à condenação de Lula (“sem provas”) e disse que os aliados do presidente Michel Temer terão dificuldades nas eleições deste ano. Ele ainda abordou a disputa estadual e, usando a linguagem do futebol, afirmou que seu time tem bons jogadores. “Eu tenho craques para colocar em campo. Tem treinador que falta jogador”, disse, alfinetando o pré-candidato do DEM ao governo do estado, ACM Neto, que tenta fisgar nomes da base aliada adversária.

“BANDIDO SAI DANDO ADEUSINHO”

Ainda durante a entrevista, Rui defendeu mudança na Lei de Execução Penal. “Sou defensor de mudar a lei de execução penal. Sou contra alguém que tira a vida de outra pessoa ter regressão de pena. Mata o pai, a mãe e com 3 anos está em liberdade provisória. Prende e solta. Não é possível. O criminoso que foi pego com arma, assaltando, ele sai antes da delegacia que o policial. Sai dando ‘adeusinho’ e o policial fica preenchendo requerimento e o cara sai antes. Isso desestimula a ação policial”, disse.

AZEVEDO AGUARDA ABRIL CHEGAR

Azevedo deixa a decisão para abril

O ex-prefeito Capitão Azevedo vai esperar abril chegar para definir o rumo a tomar nas eleições de 2018.

As costuras dentro do grupo de ACM Neto são para que ele seja candidato em dobradinha com o empresário Samuca Franco, que é amigo pessoal do prefeito de Salvador e líder do DEM baiano.

Ao PIMENTA, Azevedo disse que aguardará o limite do prazo para definir se será candidato e, sendo candidato, por qual partido disputará a eleição deste ano.

O ex-prefeito de Itabuna no período de 2009 a 2012 concorreu a uma vaga à Assembleia Legislativa pelo DEM em 2014. Obteve 17.670 votos.

FALTAM SÓ OITO MESES: DÁ TEMPO PARA INVENTAR UM CANDIDATO?

Ricardo Kotscho

 

Pontificam na cena pública tipos como Carlos Marun e Cristiane Brasil, retratos de um país que já não se dá ao respeito e, se o Judiciário serviu para tirar Lula da parada, não se mostra capaz de fabricar o candidato procurado por FHC, que joga para o eleitorado o desafio de encontrar um nome capaz de unir o país.

 

“A pátria precisa tanto de líderes como de instituições. E principalmente de um eleitorado que leve ao poder quem tenha visão de país e de mundo”.

A descoberta acima foi feita pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em seu artigo dominical publicado no Globo e no Estadão.

Até aí estamos de acordo, mas a pergunta que a maioria do eleitorado está se fazendo é: quem?

A apenas 250 dias de irmos às urnas, pela primeira vez desde a redemocratização estamos no breu absoluto, com o cenário eleitoral ainda absolutamente indefinido.

O país continua dividido ao meio após a segunda condenação e o provável impedimento pela Justiça de Lula, o pré-candidato que lidera todas as pesquisas, participar da disputa.

Seus adversários comemoraram a derrota do ex-presidente no TRF-4 ao verem o campo livre para eleger o sucessor de Temer, mas descobriram que estão sem um candidato competitivo, como fica claro no artigo de FHC.

Mais de um terço dos eleitores responderam aos pesquisadores do Datafolha que ainda não têm candidato ou não pretendem votar em ninguém.

Depois de afirmar que a eleição sem Lula “produz certo alvoroço para saber como se distribuirão seus votos”, o ex-presidente tucano constata o óbvio: “E assim será a cada nova pesquisa eleitoral que apareça. As eleições, entretanto, virão”. Não diga.
Os nomes até aqui testados pela direita governista _ Alckmin, Meirelles, Maia e Doria _ não conseguem passar de um dígito nas pesquisas, mesmo sem Lula na lista de candidatos.

É por isso que FHC voltou a falar tanto em Luciano Huck, que já havia desistido de concorrer, mas isso não pode ser levado a sério.

A Presidência da República não é um programa de auditório que distribui oferendas.

Não dá para inventar um candidato em tão curto espaço de tempo.

Quem for eleito vai herdar um país destroçado, tanto econômica como politicamente, a exigir medidas urgentes para evitar o caos social que já se desenha no horizonte com mais de 12 milhões de desempregados e o colapso nas áreas de saúde, educação e segurança pública.

A tal “ponte para o futuro” produziu em dois anos um retrocesso de décadas nas condições de vida da maioria da população e dos direitos dos trabalhadores.

O tal do ajuste fiscal só fez aumentar o rombo nas contas públicas confirmado no orçamento deste ano.

Até agora, nenhum pré-candidato ou partido foi capaz de apresentar programa mínimo de governo, muito menos um projeto de país.
Continuamos sendo um deserto de homens e de ideias, discutindo o varejo do poder, a distribuição de verbas e cargos.

Pontificam na cena pública tipos como Carlos Marun e Cristiane Brasil, retratos de um país que já não se dá ao respeito e, se o Judiciário serviu para tirar Lula da parada, não se mostra capaz de fabricar o candidato procurado por FHC, que joga para o eleitorado o desafio de encontrar um nome capaz de unir o país.

Este candidato simplesmente não existe até onde minha vista alcança. Bom domingo.

Vida que segue.

Ricardo Kotscho é editor do Balaio do Kotscho.

ROSEMBERG: “VIMOS O PORQUÊ DE RUI SER O MELHOR GOVERNADOR DO BRASIL”

O governador Rui Costa e o deputado estadual Rosemberg Pinto, na AL-BA

Deputado que liderou a bancada do PT na Assembleia Legislativa da Bahia por dois anos e meio, Rosemberg Pinto disse, nesta quinta (1º), que Rui Costa, por meio de prestação de contas em mensagem à Casa, mostrou “o porquê” de ter sido apontado como o melhor governador do país. Foi, aponta Rosemberg, o gestor estadual que mais cumpriu promessas de campanha, conforme levantamento feito pelo Portal G1.

Para o parlamentar petista, nos últimos três anos, o chefe do Executivo baiano fez diversas realizações, em especial em 2017, ano marcado por uma crise econômica e política no país. “Rui conseguiu realizar ainda mais do que nos dois anos anteriores”, destacou Rosemberg, ao apontar que o líder baiano apresentou para este ano um conjunto significativo de obras nas áreas de saúde, educação, infraestrutura e segurança pública. “Isso vai mudar significantemente a vida dos baianos e das baianas em 2018”, comemorou.

Durante seu discurso, o governador Rui Costa afirmou que “ninguém faz nada sozinho” e agradeceu aos deputados estaduais pelo apoio. “Quando foi preciso, lá no início do governo, [os deputados] aprovaram medidas que a princípio pareceram duras, mas que eram absolutamente necessárias para melhorar as contas do Estado”, lembrou o mandatário baiano.

REELEIÇÃO DE RUI E CANDIDATURA DE LULA

Para Rosemberg, o colegiado teve papel fundamental na aprovação de projetos considerados de grande importância para a sociedade baiana. “Nós, do Partido dos Trabalhadores, junto com os diversos partidos que formam uma aliança para o desenvolvimento da Bahia, vamos reeleger o governador Rui Costa e vamos lutar para eleger o presidente Lula, para que possamos resgatar o desenvolvimento do Brasil”, finalizou.

WAGNER: “EU NÃO SOU CANDIDATO A PRESIDENTE”

Wagner, que aparece em pesquisa Datafolha, diz não disputar presidência || Foto Antonio Cruz/A.Brasil-Arquivo

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), Jaques Wagner, voltou a negar qualquer intenção de disputar a eleição para Presidência da República este ano. Nesta quarta-feira (31), ele apareceu com 2% das intenções de voto em uma pesquisa divulgada pelo Datafolha.

Wagner foi colocado na lista de candidatos em um cenário sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como representante do PT. “Eu não sou candidato a presidente. O Datafolha está simulando nomes. Tenho quase certeza que esses votos são basicamente votos de baianos e nordestinos, mas eu definitivamente não trabalho com essa hipótese. Meu candidato é Lula”, garantiu o secretário em entrevista ao Bahia Notícias nesta quarta.

Ele reforçou que Lula deve tentar viabilizar sua candidatura até não poder mais apresentar recursos à Justiça. “Eu fico grato por quem se lembra do meu nome, mas não é real. Sou candidato a senador e meu candidato a presidente é ele [Lula]”, disse o secretário estadual. Ele disse ainda que o PT “não necessariamente” vai lançar um candidato ao Palácio do Planalto caso Lula fique impedido e cogitou a hipótese de apoiar um nome de um partido aliado. No entanto, Wagner ressaltou que o cenário pode mudar daqui até a eleição. “É muito difícil pensar num cenário porque está muito longe”, explicou. Informações do Bahia Notícias.

ILHÉUS TEM PLANTÃO PARA CADASTRAMENTO BIOMÉTRICO NESTE DOMINGO

Prazo para cadastramento biométrico encerra-se na quarta (31)

O eleitor ilheense que ainda não fez o cadastramento biométrico deve ficar atento ao prazo final, que é a próxima quarta (31). Neste domingo, o posto de cadastramento da Biblioteca Pública, na Praça Castro Alves, centro, atenderá das 8h às 18h, no último plantão antes do encerramento do prazo inicial estabelecido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA).

O cadastramento biométrico em Ilhéus já é obrigatório para as eleições de 2018. Quem não o fizer, poderá ter o título cancelado, conforme o presidente do TRE-BA, José Edivaldo Rocha Rotondano.

Para o cadastramento, o eleitor deverá apresentar originais e cópias de documento oficial com foto, comprovante de residência e o título. Como documentos pessoais, são aceitos Carteira de Identidade e passaporte ou Carteira de Trabalho, além de carteira emitida por órgãos criados por lei federal, a exemplo da carteira da OAB, Crea ou CRM, por exemplo. Confira, ainda, artigo de José Nazal sobre o recadastramento em Ilhéus.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia