WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘Eleições’

AZEVEDO DIZ NÃO TEMER IMPUGNAÇÕES DE SUA CANDIDATURA

O prefeito de Itabuna e candidato à reeleição, Capitão José Nilton Azevedo, disse não temer os pedidos de impugnação à sua candidatura apresentados à Justiça Eleitoral pelo Ministério Público Eleitoral e o PC do B. As ações foram protocoladas na sexta-feira, 13.

Capitão Azevedo e o candidato a vice-prefeito Renato Costa (PMDB) fizeram um corpo-a-corpo pela Avenida do Cinquentenário.

Para o candidato à reeleição, a campanha começa bem. “Estamos começando a caminhada com muita humildade, confiando na avaliação positiva da população ao nosso trabalho”, disse Azevedo.

O prefeito afirmou que muitas obras estão sendo realizadas com recursos do governo federal numa prova de que os projetos apresentados pela sua gestão têm qualidade para a captação de recursos.

O candidato a vice-prefeito Renato Costa também se disse confiante na vitória pelas demonstrações de carinho que a chapa recebeu do público durante a caminhada pela artéria comercial da cidade.

O PT ESTÁ MALUFADO HÁ MUITO TEMPO

Ricardo Ribeiro | ricardo.ribeiro10@gmail.com

Quantas esperanças desfeitas diante da constatação de que, ao fim e ao cabo, o PT era só mais um partido interessado no poder pelo poder.

Que novidade existe no PT que malufa? A imagem que fulminou o resto de utopia e sonho que ainda existia em alguns petistas puros (ainda há uma meia dúzia) nada mais é do que a consagração de um processo de erosão moral que já acomete a legenda há bastante tempo. Atribua-se a cena indecente, mas coerente com a degradação petista, à falta de freios que tem marcado a atuação do ex-presidente Lula nos últimos lances políticos da Terra Brasilis.

A união com Maluf espanta por revelar que o PT realmente perdeu os cinco por cento de pudor que ainda lhe sobravam. Não pela aliança em si, que já estava celebrada e macomunada há muito, mas pela desfaçatez do ato, pelo seu potencial de escárnio e desprezo pela opinião pública. Não é batom na cueca, mas adultério explícito em plena Avenida Paulista, na hora de pico.

Como bem escreveu um jornalista, o PT não se aliou a um ex-adversário, mas a um ladrão incluído na lista de grandes corruptos catalogados pelo Banco Mundial. Um sujeito procurado pela Interpol, mas encontrado pelo Partido dos Trabalhadores (sic) para dar vazão a projetos eleitorais divorciados da moral e dos bons costumes.

É nisso que se transformou o PT, partido que já alimentou o sonho de que a política e o Brasil poderiam ser diferentes e faltava pouco para reivindicar para si um espaço na lista de sinônimos da palavra “ética”.

Quantas esperanças desfeitas diante da constatação de que, ao fim e ao cabo, o PT era só mais um partido interessado no poder pelo poder. Aliás, não era mais um, era sim o mais perigoso, pois conseguiu, durante tanto tempo, omitir sua verdadeira identidade, escondendo-se sob uma máscara de decência. E enganou a muitos, inclusive a este que vos escreve.

Esse PT mofado e malufado perdeu as bandeiras e a vergonha. Está irremediável, trágica e ridiculamente nu.

Ricardo Ribeiro é blogueiro e advogado.

EU VI – PEQUENOS NACOS DE CAMPANHAS ELEITORAIS!

Osias Lopes | osiaslopes@ig.com.br

Uma campanha eleitoral sempre significa muito e muita coisa que não somente o ponto alto da democracia, a liberdade de escolha de governantes, mas, fundamentalmente, se traduz no elevado gesto da sociedade tomando para si a o comando dos seus desígnios, ao seu modo e ao seu tempo.

É certo que uma campanha eleitoral vista por dentro tem menos colorido. Por vezes, parece negar-se à sua própria finalidade, tamanhas são as batalhas travadas em suas entranhas por egos altamente inflamados, os quais, quando não domados ao tempo e ao modo, quase sempre a levam à indesejada derrota. Nada a estranhar, pois, como declama Roberto Carlos em sua canção “somos seres humanos, só queremos a vida mais linda, não somos perfeitos, ainda” (música Seres Humanos).

Vi e vivi situações várias ao longo das campanhas eleitorais realizadas em Itabuna que pude acompanhar. Lembro-me quando ainda na pré-adolescência ouvia o “pisa na fulô” de Alcântara; assisti à vitória do histórico MDB em Itabuna com a eleição de José Oduque (eu e alguns colegas do turno noturno “filávamos” aulas para assistir aos comícios), com direito a comemoração ao som do marcante trio elétrico Tapajós “Caetanave” (isto em 1972!).

Na campanha posterior, escutei as avançadas propostas e proposições do inesquecível Mário Padre (meu primeiro voto para prefeito) em comícios com estrutura moderna onde se fazia uso até de projetores, numa didática cidadã para além daqueles tempos.

:: LEIA MAIS »

JORNAL DIZ QUE DENGUE DEVE PAUTAR ELEIÇÕES EM ITABUNA

O diário baiano A Tarde abordou as campanhas eleitorais de Itabuna e Ilhéus na série de reportagens sobre a pré-campanha nos 10 principais colégios eleitorais da Bahia.

A matéria assinada pelo repórter João Pedro Pitombo diz que o mosquito da dengue deve pautar os debates em Itabuna. O município registra mais de cinco mil casos da doença e duas mortes por dengue hemorrágica.

Na reportagem, o jornal traz breve perfil de pré-candidatos à prefeitura itabunense: Capitão Azevedo (DEM), que concorre à reeleição, e Juçara Feitosa (PT), também concorrente pela segunda vez, além da professora Acácia Pinho (PDT), que foi candidata à vice na chapa do ex-deputado Capitão Fábio, Claudevane Leite, o Vane do Renascer (PRB), e Wenceslau Júnior (PCdoB).

Zem Costa (PSOL), Roberto Barbosa (PP) e Pedro Eliodoro (PCB) ficaram de fora.

No caso dos concorrentes à prefeitura ilheense, os breves perfis são do ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP), da Professora Carmelita (PT) e de Cacá Colchões (PMDB).  A deputada estadual Ângela Souza (PSD), o sindicalista Adalberto Galvão (PSB) e Jorge Luís (PSOL) não tiveram a mesma sorte.

PP VAI CAIR NO COLO DO PT EM ITABUNA

O PT de Itabuna deverá anunciar em breve a entrada de um importante partido na aliança em torno da candidatura de Juçara Feitosa. A aquisição será o Partido Progressista (PP), que sofre forte pressão de um barbudo que mora em Ondina para abdicar do nome do empresário Roberto Barbosa.

Não terá jeito. Embora não desejem oferecer o apoio, os membros locais da legenda se verão obrigados a fazer o gesto de boa vontade, já que fazem parte da base do Governo do Estado e seu pré-candidato não demonstra fôlego para entrar na disputa em condições reais de vencer.

A mesma pressão é feita em outros partidos, como PCdoB e PRB, mas nesse caso as legendas têm, além de pré-candidatos mais competitivos que o do PP, uma forte resistência à ideia de apoiar a candidatura petista. Posicionamento que se acentuou após manobras inábeis e declarações desrespeitosas do deputado federal Geraldo Simões.

Pelo visto, ficará para o PP a tarefa de amenizar o complexo de rejeição do deputado e sua pré-candidata.

Leia mais no Blog Cena Bahiana

RECEITA PARA O SUCESSO ELEITORAL

Magno Santos, diretor da MS Consultoria, Marketing e Pesquisa, apresenta uma receita aparentemente simples para alcançar o sucesso eleitoral. Para ele, a campanha deve ser bem estrutura e o candidato precisa apresentar (boas) propostas e dispensar as agressões a adversários. Esses ingredientes, diz, são determinantes para o êxito de uma campanha política.

No sábado passado, 120 políticos e assessores participaram de evento em que Magno Santos e o procurador jurídico da prefeitura de Salvador e ex-consultor do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), André Carneiro, falaram sobre estratégias para vencer uma eleição.

Além das estratégias no antes e durante o período de campanha, Carneiro diz que outro período importante para o candidato é a fase pós-eleitoral, quando os candidatos precisam prestar contas à Justiça Eleitoral. Justamente por não prestar contas no pleito de 2010, 70 políticos baianos podem ficar de fora das eleições deste ano.

PLENÁRIA A UM PASSO DE “DESUNIFICAR”

A indefinição em torno do nome que representará a chamada Plenária Unificada na sucessão municipal ilheense já provoca inquietações no coordenador do grupo, o experiente José Henrique Abobreira. Em sua página no Facebook, ele manifestou o receio de que a plenária venha a se dissolver.

Segundo o Blog do Gusmão, foi estabelecido um prazo, vencido no dia 15 de abril, para que cada pré-candidato do grupo apresentasse uma pesquisa,  a qual seria um dos parâmetros para definir o escolhido. Mas até agora ninguém se reuniu para fazer uma análise conjunta do potencial eleitoral de cada um. Está todo mundo escondendo o jogo e fazendo movimentações isoladas.

Para Abobreira, se a plenária não apresentar um nome até o dia 30 (ou seja, na próxima segunda-feira), corre o sério risco de se “desunificar”.

BLOG SUSPENDE COMENTÁRIOS ATÉ AS ELEIÇÕES

Os comentários dos leitores são uma atração à parte e dão uma dinâmica muito interessante aos blogs, que  servem também como fórum de debates sobre os mais diversos temas. Cada leitor, com sua vivência, sua cultura e seu modo de ver e analisar o mundo, contribui nesta mídia de forma democrática, reservando-se ao blog o direito somente de evitar aqueles comentários que transgridem as regras do bom debate.

Moderar os comentários não é brincadeira e não é raro, quando o volume diário se conta na casa das centenas, que nos escape algum pitaco avançando o sinal. O moderador é humano e pode falhar, o que é um risco.

Não é por outra razão que um dos blogs mais polêmicos e irreverentes do sul da Bahia, O Sarrafo, decidiu suspender temporariamente os comentários. Segundo o administrador da página virtual, Guy Valério, a suspensão vigora até as eleições deste ano.

O blogueiro explica que o motivo é a falta de clareza na legislação sobre a atuação de sites e blogs em período eleitoral, bem como a possibilidade de responsabilização do administrador pelos comentários postados.

“Como não quero estar andando para o Fórum, nem tenho paciência para moderar certos tipos de comentários, resolvi bloqueá-los. Como sempre, o justo paga pelo pecador”, despachou o Sarrafo, determinando que o leitor poderá voltar a participar a partir de 8 de outubro.

CARMELITA FAZ CORPO A CORPO NA ZONA RURAL

Pré-candidata abraça a agricultora Maria Luciana Santos (foto divulgação)

Ainda não existe candidatura oficial, mas em Ilhéus todos os pré-candidatos estão investindo pesado no corpo a corpo. Neste domingo, 22, quem estava a pleno vapor foi a vereadora Carmelita Ângela (PT), que visitou o distrito de Maria Jape.

A pré-candidata petista reuniu-se com um grupo formado eminentemente por trabalhadores rurais e ouviu queixas diversas, principalmente relacionadas à má-conservação das estradas. De modo geral, os moradores da zona rural de Ilhéus também manifestam descrença nos políticos e suas promessas. Por isso, a petista preferiu ouvir.

“Quem vai dizer o que vocês querem não sou eu, que moro na cidade. Quem tem que dizer isso pra nós são vocês”, foi logo avisando Carmelita. Ao eximir-se de fazer promessas, a vereadora pelo menos evitou que alguém da comunidade gritasse algo como: “eu já ouvi essa conversa antes, minha senhora!”.

NOME DE RENATO COSTA ENTRA NO JOGO

Renato Costa deverá substituir Leninha como pré-candidato do PMDB a prefeito de Itabuna

Fonte ligada ao PMDB em Itabuna confirmou a este blog que a pré-candidatura da empresária Leninha Duarte “fez água” e o partido divulgará em breve o nome do médico Renato Costa, ex-deputado estadual, como o postulante peemedebista na sucessão municipal.

Há também uma tentativa de aproximação entre PMDB e PRB, que em Itabuna tem como pré-candidato o vereador Vane do Renascer, ex-petista que vem aparecendo bem nas sondagens eleitorais.

O PMDB poderá fazer com Vane um acordo parecido com o existente na frente de partidos formada por PDT, PCdoB, PRB, PV e PSC, que nos últimos dias enfrentou turbulências. A ideia é oferecer a cabeça da chapa majoritária ao nome que estiver melhor situado na disputa.

O PP DE JABES E O PT DE ALISSON. AINDA ROLA?

Jabes já declarou não querer aliança com o PT

Político da alta cúpula do jabismo participava de uma roda de bate-papo na “Praça do Teatro”, em Ilhéus, e não escondia o contentamento com as recentes pequisas de intenção de voto. Segundo ele, para o ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) perder as eleições, só se as campanhas adversárias tiverem extrema competência para fazer tudo certo e se o grupo jabista, em contrapartida, demonstrar a suprema incompetência para fazer tudo errado.

“É uma combinação difícil e nós estamos assistindo a tudo de camarote, só vamos entrar no jogo na hora certa”, declarou o político do PP, querendo dizer que a possibilidade de erro neste momento seria nula.

Por falar na política ilheense, há um grupo dentro do PT que anda pensando na hipótese de aliança com Jabes Ribeiro. Meses atrás, o ex-prefeito declarou que não queria se juntar com os petistas, já que estes faziam parte da atual administração municipal. A situação se complicou depois que o próprio prefeito se filiou ao partido e entregou ao PT a maior parte das secretarias.

Mas o grupo petista que ainda tenta o enlace com o PP é o do vereador Alisson Mendonça, que rompeu com o governo. A possibilidade de união, no caso, teria que ser por imposição da cúpula estadual do Partido dos Trabalhadores, já que 28 dos 31 membros do diretório municipal querem a candidatura da vereadora Carmelita Ângela a prefeita.

POLÍTICOS TÊM QUE SER ÉTICOS, MORAIS E COMPROMISSADOS

Walmir Rosário | ciadanoticia@ciadanoticia.com.br

 

Na eleição deste ano, um ingrediente vem esquentar ainda mais o debate: a exigência da comprovação do candidato ser um político “ficha limpa”.

 

As campanhas políticas se aproximam e a partir de junho próximo teremos os candidatos aos cargos executivos e parlamentares, em nível municipal. Enquanto as convenções não definirem quais são os escolhidos pelos diversos partidos e coligações como candidatos a prefeito e vereadores, todo cidadão com suas obrigações eleitorais em dia tem o direito de lançar seu nome à apreciação dos eleitores.

E é bom que assim o faça – no papel de pré-candidato –, no sentido de que os eleitores tenham tempo suficiente para analisar o passado desses políticos, desde a lisura com que tratou as finanças públicas quando ocupou cargos e mandatos, ou o compromisso com as causas da sociedade. Mesmo aqueles que ainda não tiveram a oportunidade de exercer cargos podem ser avaliados pela conduta ética e moral.
Como bem disse o filósofo André Comte-Sponville, “a moral é solitária (ela só vale na primeira pessoa); toda política é coletiva. É por isso que a moral não poderia fazer as vezes de política, do mesmo modo que a política não poderia fazer as vezes de moral: precisamos das duas, e da diferença entre as duas!”, ensinou.

Para ficar mais claro, vale a pena lembrarmos de mais um trecho do pensamento do filósofo no seu trabalho “Apresentação da Filosofia”, quando diz, textualmente: “Uma eleição, salvo excepcionalmente, não opõe bons e maus, mas opõe campos, grupos sociais e ideológicos partidos, alianças, interesses opiniões, prioridades, opções, programas…Que a moral também tenha uma palavra a dizer é bom lembrar (há votos moralmente condenáveis). Mas isso não nos poderia fazer esquecer que ela não faz as vezes nem de projeto nem de estratégia. O que a moral tem a dizer contra o desemprego, contra a guerra, contra a barbárie?”, reforça.

:: LEIA MAIS »

PSDB ESTADUAL QUER PRIORIZAR ALIANÇA COM O DEM EM ITABUNA

Uma reunião ocorrida há pouco em Salvador, com a presença de caciques estaduais do PSDB, definiu que o caminho dos tucanos em Itabuna terá como prioridade a aliança com o principal candidato de oposição ao PT. De acordo com o presidente do diretório estadual, Sérgio Passos, a opção preferencial em Itabuna, por enquanto, é de coligação com o prefeito Capitão Azevedo (DEM), que disputará a reeleição.

“Se Azevedo não puder ser candidato, por alguma razão, como um impedimento de natureza jurídica, aí nós iremos com a candidatura própria”, afirmou Passos. Nesse caso, ele diz que a opção recairia sobre o deputado estadual Augusto Castro, observado o critério da votação obtida pelo parlamentar em 2010.

A definição do diretório estadual esbarra na intenção do presidente do diretório municipal, José Adervan, de lançar o arquiteto Ronald Kalid como candidato. Adervan já se manifestou mais de uma vez que não aceitará a ingerência dos caciques do PSDB em seu terreiro.

Estavam na reunião que deliberou sobre os rumos dos tucanos em Itabuna, além de Sérgio Passos, os deputados federais Antônio Imbassahy e Jutahy Magalhães; o prefeito de Mata de São João, João Gualberto; o ex-deputado Murilo Mendes; o vereador Paulo Câmara, da Câmara de Salvador; e a vice-prefeita de Camaçari, Doutora Tereza.

ENQUETE DO POLÍTICOS DÁ VITÓRIA A AZEVEDO

O blog Políticos do Sul da Bahia realizou enquete sobre a sucessão municipal itabunense, perguntando em quem o internauta votaria se as eleições fossem hoje. Embora o site divulgue que o sistema de segurança da enquete impeça votos repetidos, é sempre bom frisar que esse tipo de consulta não tem valor estatístico nem caráter de pesquisa eleitoral, dando somente uma ideia imprecisa do cenário. Mas vale a pena conhecer os números.

Dos 3.170 votos, o prefeito Capitão Azevedo (DEM) obteve a maior votação, com 852 cliques (27% do total). A petista Juçara Feitosa ficou logo atrás, com 25% dos votos. Em terceiro, Wenceslau Júnior (PCdoB), que recebeu 12% das indicações.

A partir do quarto lugar, o placar foi o seguinte: Vane do Renascer (8%), Nenhum Deles* (7%), Acácia Pinho (4%), Ronald Kalid (3%), Leninha Duarte (3%), Coronel Santana (3%), Zem Costa (3%), Roberto Minas Aço (3%) e Pedro Eliodório (2%). Um detalhe a ser observado é que Santana não é candidato e, até o momento, apoia a reeleição de Azevedo.

* Esse candidato é bom!

O PC DO B TEM TODO O DIREITO DE ENTRAR NA DISPUTA

Ricardo Ribeiro | redacao@pimentanamuqueca.com.br

 

O PT de Itabuna vive o mal típico dos arrogantes, que conseguem enxergar o cisco no olho do outro, mas não percebem uma trave na própria visão.

 

PT e PCdoB, partidos que militam no mesmo campo, têm entre si uma relação de amor e ódio. Aliás, pode-se dizer que é mais de conveniência e arranca-rabos, pois a união das legendas sempre se deu muito mais pela necessidade de se fortalecer para viabilizar projetos eleitorais do que pela alegada afinidade programática, que fica somente na superfície.

A briga entre os partidos se dá principalmente quando o PCdoB, o polo mais frágil da relação, ensaia andar com as próprias pernas. Nesses momentos, o PT se arvora de um autoritarismo patriarcal e vê a liberdade dos comunistas como rebeldia. É bem o que acontece neste momento em Itabuna.

Wenceslau Júnior, vereador em terceiro mandato, militante comunista oriundo do movimento estudantil universitário, foi confirmado como o nome do PCdoB na disputa sucessória. Ele integra um bloco formado por cinco partidos (PCdoB, PRB,PV,PDT e PSC), onde há outros dois pré-candidatos: Vane do Renascer, do PV, e Acácia Pinho, do PDT. O compromisso é de que o melhor posicionado nas pesquisas e de maior capacidade para aglutinar os partidos da frente terá o apoio dos demais.

Para o PT, a estratégia do PCdoB é uma atitude destrambelhada, um acinte, um desacato à autoridade. Há pressões de todos os lados, desde os que lembram a posição dos comunistas de satélite do petismo nas esferas federal e estadual (o tom é sempre de ameaça) até aqueles petistas que procuram ironizar, diminuir e constranger os antigos aliados. Um deles utiliza velho ditado para alertar o PCdoB: “formiga quando quer se perder, cria asa”.

Há ainda os que relembram 1996, quando o PCdoB lançou candidatura própria em Itabuna e o nome então apoiado pelo PT, Renato Costa, perdeu para Fernando Gomes, à época no PTB. A pecha de laranja foi colocada pelos petistas inconformados, como se não houvesse outro caminho para os comunistas, senão o de ser uma sombra do PT.

Mais uma vez, repetem o argumento. Advertem que a divisão das esquerdas pavimentará o caminho do prefeito Capitão Azevedo (DEM) à reeleição, mas se esquecem de que a candidatura petista é fruto de imposição autoritária e não agrada aos partidos que historicamente têm se aliado ao PT. Caso Azevedo se reeleja, será por culpa dos comunistas ou da insistência em uma candidatura desagregadora?

O PT de Itabuna vive o mal típico dos arrogantes, que conseguem enxergar o cisco no olho do outro, mas não percebem uma trave na própria visão.

Ricardo Ribeiro é advogado e um dos blogueiros do PIMENTA.

“TODO CASAMENTO PRECISA TER TESÃO”

Ruy Carvalho diz que Jabes não faz o seu tipo

Numa conversa sobre possíveis alianças políticas em Ilhéus, o médico Ruy Carvalho, pré-candidato a prefeito pelo PRB, foi todo ternura ao falar de seu antigo partido, o PT.

Ao radialista Vila Nova, apresentador d’O Tabuleiro (Conquista FM), Carvalho disse que tem uma história de luta no Partido dos Trabalhadores que não pode ser abandonada. E afirmou: “ainda sou vermelho por dentro”.

O médico cogitou a possibilidade de aliança com o PT, mas fez a ressalva de que isso somente será possível se ele estiver na cabeça de chapa. “Quem vai estar com a caneta na mão sou eu”, salientou.

Quando o assunto foi Jabes Ribeiro (PP), Carvalho rechaçou qualquer chance de aliança e utilizou metáforas de alcova. “A gente não pode ir por interesse e sim por amor. Todo casamento tem que ter tesão”, mandou o pré-candidato do PRB, sem o menor receio de esconder que Jabes não faz o seu tipo.

UBALDO ESTÁ BEM NA FITA

De um lado, Ubaldo quando prefeito. Do outro, um cabo eleitoral de peso

Pesquisa feita no comecinho de abril sobre o cenário eleitoral em Itabuna traz um dado interessante. Como não expressa necessariamente intenção de voto, será divulgado aqui.

O levantamento procurou apurar o peso que o apoio de ex-prefeitos teria na opinião do eleitor e o resultado apontou forte respaldo de Ubaldo Dantas, que governou o município de 1982 a 1988 (naquele período, o mandato foi mais longo para alinhar as eleições no interior e nas capitais).

Nada menos que 37% das pessoas consultadas disseram que o apoio de Ubaldo a determinado candidato influenciaria positivamente na decisão do voto. Os que disseram que o mesmo apoio diminuiria a disposição de votar somaram 18% e os que declaram tal apoio como indiferente foram 33%. Outros 12 % disseram não saber.

BRINQUEDO NOVO

Elevado à condição de todo poderoso da rádio Difusora de Itabuna, o empresário Tiago Feitosa comemorava na última semana uma pesquisa que atestou o reconhecido poder de fogo da emissora. Como se sabe, a rádio tem a maior audiência na cidade e a pesquisa apenas confirma o que não é segredo para ninguém.

É também óbvio que o filho do deputado Geraldo Simões vê a Difusora como um forte instrumento para ajudar a candidatura da mãe, Juçara Feitosa, nome que representará o PT na disputa  pela Prefeitura de Itabuna.

E a família segue feliz…

 

PROPAGANDA ANTECIPADA

Presidente da OAB está preocupado com a propaganda ilegal

A grande quantidade de pré-candidatos às próximas eleições que andam por aí a infringir a lei com propaganda eleitoral antecipada já é motivo de preocupação para a subseção itabunense da OAB. Nos últimos pleitos e campanhas, a instituição tem sido vigilante na tentativa de evitar abusos, que neste ano, pelo que os sinais indicam, ocorrerão em maior intensidade.

Para tratar sobre a falta e compostura de alguns pré-candidatos e discutir meios de coibir ilegalidades já na pré-campanha, o presidente da OAB de Itabuna, Andirlei Nascimento, acompanhado de integrantes da subseção, fará uma visita às 16 horas de hoje (3) à promotora eleitoral Cinthia Lopes, no Escritório Regional do Ministério Público.

Os apressadinhos que se cuidem…








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia