WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘Eleições’

PC DO B CONFIRMA VOO SOLO NAS ELEIÇÕES

Wenceslau, pré-candidato comunista em Itabuna

PCdoB e PT, aliados nacionais, estarão realmente em palanques diferentes este ano, nas eleições  em grande parte dos municípios de maior porte. Essa estratégia dos comunistas foi confirmada ontem (1º), no encontro do Comitê Central do partido, em São Paulo. Estavam reunidos os presidentes estaduais e lideranças da legenda que hoje completa 90 anos de atividade no Brasil.

Na Bahia, o PCdoB confirmou candidaturas próprias em Salvador, Itabuna, Vitória da Conquista, Juazeiro, Brumado, Guanambi e Lauro de Freitas.

Em Itabuna, os comunistas integram um bloco também formado por PV,PRB,PDT e PSC e sonham com a adesão do PMDB. O pré-candidato do partido é o vereador Wenceslau Júnior, mas há um acordo das legendas de se aglutinar em torno da candidatura mais forte.

Nesse caso, o cururu terá que estar na frente de Claudevane Leite (PRB) e Acácia Pinho (PDT). Se o PMDB entrar na “salada”, é preciso ver também como estará posicionada a pé-candidata Leninha Duarte.

A PLENÁRIA DIZ QUE CONTINUA UNIFICADA

Em nota enviada à imprensa, os partidos que integram a Plenária Unificada, em Ilhéus, atestam que permanecem juntos “em prol de uma Ilhéus sustentável”. Também afirmam que a aliança – apesar das defecções – mantém dez legendas: PCdoB, PMDB, PRB, PSD, PTdoB, PSC, PSDC, DEM, PTN e PSDB.

Além disso, a turma da Plenária alega que as dissidências no grupo não passam de desejo dos oponentes. Diz ainda que as reuniões dos representantes das legendas continuarão ocorrendo e em breve será anunciada a data para a divulgação do candidato a prefeito que contará com o apoio do conjunto.

Um dos representantes do bloco explica que na escolha do candidato serão obedecidos dois critérios: pontuação em pesquisa de opinião e maior capacidade de aglutinação. Neste último item, ganha pontos quem tiver treinamento e habilidade para controlar um balaio de gatos.

“MARKETING POLÍTICO GANHA ELEIÇÃO”, DIZ ESPECIALISTA

José Carlos Silva profere palestra sobre marketing político (Foto Josevaldo Lino).

O marketing político deve funcionar como o marketing empresarial nas organizações, defende o professor José Carlos Silva, integrante da graduação e pós-graduação da Universidade Regional da Bahia (Unirb), em Salvador, e da Universidade Federal da Bahia (UFBA). A preocupação com a imagem também é fundamental, mas é preciso cuidado para não descaracterizar o candidato.

Na sexta, José Carlos Silva foi o conferencista do seminário “Estratégias e táticas para as eleições 2012”, promovido pela Prospect Propaganda. O especialista conversou com o PIMENTA. Ele explica conceitos do marketing político e dá conselhos aos que almejam participar da disputa eleitoral, seja como candidato ou assessor.

PIMENTA – O que é marketing político?
José Carlos Silva – De maneira bem objetiva e clara é a arte de conquistar novos eleitores, novos voluntários e novos aliados para ajudar você a se dar bem nas eleições. Em síntese, é isto.

Quais são as ferramentas mais importantes para ganhar uma eleição?
Primeiro, ser bom produto político. Segundo, ter a melhor estratégia que se recomenda seja segmentada, voltada para a mulher, o jovem, aos idosos, revitalizar o comércio, o turismo etc. Por último, ter equipe capacitada.

Como o candidato não ser vendido como produto, um sabonete, por exemplo, e ser político de ideias?
Deve entender que ele não é materializado, que o problema do ser humano e dos eleitores de modo geral não está apenas no material ou na grana. Está no respeito, na dignidade e na emoção.

Marketing político ganha eleição?
Não tenho nenhuma dúvida. Até porque é uma ciência, queiramos ou não. É ciência aprovada mundialmente. O que não ganha eleição é malandragem política. Já ganhou. Hoje não ganha mais.

O sr. disse que esta será eleição judicializada. A Lei da Ficha Limpa deve preocupar os candidatos? 
Sem dúvida. É ampla, não há jurisprudência ainda sobre a lei. Então, qualquer arranhão, qualquer problema pode torná-lo inelegível. É um fato: muitos serão os que não participarão do processo por [serem] inelegíveis. Por isso, dissemos que é preciso, antes de tudo, consultar especialistas. E o especialista é o advogado da área eleitoral.

Além de contar com especialistas e manejar instrumentos do marketing eleitoral, o que é essencial ao candidato?
Transparência, cuidado com alianças. Às vezes é melhor andar só que mal acompanhado. Ter dignidade e respeitar os valores humanos.

A ORDEM DAS CONTAS

O prefeito de Itabuna tem sobre o próprio pescoço uma espada afiada, que é a votação de suas contas referentes ao exercício de 2009. O TCM já reprovou a gestão financeira do município e agora é a Câmara de Vereadores que deverá julgar o parecer do tribunal. Em caso de confirmação do mesmo, Azevedo poderá ficar fora da disputa sucessória.

A favor do prefeito, o fator tempo. A Câmara terá que correr, pois há outros pareceres do TCM a serem apreciados, sobre as contas  dos ex-prefeitos Geraldo Simões e Fernando Gomes. Segundo um experiente vereador, o Regimento determina que a votação obedeça a ordem cronológica. Ou seja, as contas mais antigas devem ser analisadas primeiro.

“Se formos muito rápidos, conseguiremos votar as contas do atual prefeito no mês de julho”, diz o vereador. Segundo ele, na próxima semana é possível que seja publicado o edital para a votação das contas de Geraldo, a primeira da fila.

A CANDIDATURA DE CARMELITA

Preferida pelo PT para a corrida sucessória, Carmelita quer atrair partidos da base de Jaques Wagner

O PT de Ilhéus já decidiu que não fará prévias para escolher seu candidato à sucessão do prefeito Newton Lima. A militância também definiu que o nome do partido na eleição será o da vereadora Carmelita Ângela, que será confirmada oficialmente num encontro municipal marcado para o dia 29 de abril.

Outro petista que pleiteava a candidatura era o empresário Nilton Cruz, mas ele acabou sendo atropelado pelo grupo ligado ao deputado federal Josias Gomes, que apoia a vereadora. Dos 31 membros do diretório, 28 já se manifestaram favoráveis a Carmelita.

Neste sábado (24), a partir das 9 horas, os petistas ilheenses reúnem na Câmara Municipal os pré-candidatos a vereador pelo partido. A intenção é iniciar discussões para a formação de uma boa chapa proporcional.

Outro objetivo é tentar atrair partidos da base do governador Jaques Wagner para apoiar a chapa do PT, o que esbarra em uma dificuldade: no momento, quase todas as legendas da base têm seus próprios pré-candidatos. E Carmelita, apoiada por um governo com quase 80% de rejeição – segundo pesquisas de consumo interno -, ainda não é uma candidata muito atraente.

CAMPANHA INCENTIVA ALISTAMENTO ELEITORAL

As emissoras de rádio e televisão de todo o Brasil começam a veicular a partir desta semana uma campanha de esclarecimento da Justiça Eleitoral para incentivar pessoas de 16 a 18 anos a tirar o título de eleitor. Nessa faixa etária o voto é facultativo. Quem tem 15 anos, mas fará 16 até o dia da eleição (7 de outubro), também poderá pedir o documento para votar pela primeira vez.

Para requerer o título de eleitor, basta ao jovem procurar um cartório eleitoral até o dia 9 de maio, munido de documento de identidade com foto e comprovante de residência. Não há necessidade de pagamento de taxas.

Outra campanha terá o objetivo de conscientizar os eleitores a não deixar para a última hora a atualização de seu cadastro eleitoral. Os cidadãos também têm até 9 de maio para regularizar a situação de seu título eleitoral. O prazo é determinado pela Lei 9.504/97, que prevê o fechamento do cadastro eleitoral 150 dias de antecedência das eleições.

ALISSON E RUY JUNTOS

Ruy Carvalho e Alisson Mendonça em Aritaguá

Depois de ser dispensado pelo PT como pré-candidato a prefeito de Ilhéus, o vereador Alisson Mendonça dá sinais de que está um tanto rebelde e não deverá marchar com o nome que tem a preferência do diretório petista, a vereadora Carmelita Ângela.

Neste domingo, Alisson e Carmelita compareceram ao Festival de Defumados de Aritaguá, na zona rural de Ilhéus,  mas cada um na sua. Ela, acompanhada pelos secretários de Governo Ednei Mendonça (seu marido) e de Desenvolvimento Urbano, Gerson Marques. Ele, colado ao pré-candidato a prefeito pelo PRB, o médico Ruy Carvalho.

Rota de colisão à vista.

ESPERTEZA.COM.BR

Ainda tem muito pré-candidato por aí apostando no cochilo da justiça e investindo pesado na propaganda eleitoral antecipada. Em Ilhéus, o caso que chama mais atenção é o de um comerciante, filiado ao PP, que deflagrou estratégia de marketing com o suposto objetivo de anunciar um novo blog. Para isso, espalhou outdoors por toda a cidade.

Detalhe: nas enormes placas de propaganda, tem foto do “blogueiro”, seu email etc. Tudo, menos o endereço do bendito blog. Ou seja, não conseguiu sequer disfarçar que a verdadeira intenção era somente colocar o “bloco na rua” antes da hora, em flagrante desrespeito à legislação.

Infelizmente, o blogueiro-candidato não está só. Como ele, há muitos.

SEM ACORDO

Vane afirma que contas serão votadas antes das eleições

Não se sabe se os articulistas políticos do governo Azevedo, se é que eles existem, estão atentos para o risco que rodeia a reeleição do prefeito do DEM. E esse perigo tem a ver com as contas de 2009, já reprovadas pelo TCM e à espera de votação na Câmara.

A vontade do governo é de que as contas sejam apreciadas somente em novembro, após o período eleitoral. Neste sábado, 17, o vereador Claudevane Leite, o Vane do Renascer, do PRB, afirmou a este blog que a possibilidade de votar as contas após as eleições é remota.

“Já está pacífico na Câmara que a votação deve ocorrer logo”, declarou o vereador, que é também pré-candidato a prefeito.

Com a Lei da Ficha Limpa, o gestor que for condenado por órgão colegiado se torna inelegível por oito anos.

O PODER DAS URNAS: CIDADES VIRAM CANTEIRO DE OBRAS EM ANO ELEITORAL

Do Uol

Ano de eleição municipal e a situação se repete em várias cidades do Brasil: de olho nas urnas, políticos lançam ou apressam obras que, em muitos casos, estavam paradas ou cujos cronogramas previam outras datas de inauguração, para não mencionar a necessidade ou a prioridade de algumas dessas obras.

São ruas com trechos interdidados, praças fechadas, recapeamentos de vias, calçadas onde a passagem de pedestres se torna quase impossível e outras variedades. Alguns municípios viram verdadeiros “canteiros de obras” nesta época. Pela legislação eleitoral, candidatos à eleição só podem participar de inaugurações de obras até o dia 7 de julho.

A prática de concentrar inaugurações de obras em anos eleitorais é recorrente no país e ruim para a gestão pública, avalia o professor do Departamento de Gestão Pública da FGV (Fundação Getúlio Vargas) Marco Antonio Teixeira.

“É muito comum os governantes do Brasil fazerem isso. Deixarem seu pacote de investimentos para o ano eleitoral, exatamente para aumentar a sua popularidade para ter condições de se reeleger ou de fazer o seu próprio sucessor”, diz.

Pesquisa do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada), com base em dados de 1995 a 2011, revela que o investimento público de prefeituras, governos estaduais e federal, sempre aumenta em ano de eleição. Em contrapartida, quando não há disputa por cargos, há contenção de despesas.

PT E PSDB UNIDOS A FAVOR DA “CONTA SUJA”

O Globo

Numa união insólita entre partidos governistas e de oposição, representantes de 18 legendas decidiram pedir ao Tribunal Superior Eleitoral que libere candidaturas de políticos que tiveram contas de campanha rejeitadas no último pleito.

O TSE decidiu barrar os registros desses políticos, numa iniciativa que reforça a Lei da Ficha Limpa. O primeiro a recorrer da decisão foi o PT. Ontem, partidos como PMDB, DEM, PSDB e PP assinaram uma moção de apoio aos petistas e vão levar o caso ao TSE.

Em apenas 3 estados – Rio, São Paulo e Minas -, 1.756 políticos tiveram contas reprovadas e estariam impedidos de concorrer. Os dirigentes partidários dizem que a proposta não prejudica a adoção da Ficha Limpa. Para especialistas, o TSE não deve ceder à pressão dos partidos, sob pena de prejudicar a lisura do pleito.

O DEM TEME O “TAPETÃO”

Ismerim criticou Juliana Burgos. O pai dela, na primeira fila, teve que ouvir a bronca

A bronca dirigida à procuradora-geral de Itabuna, Juliana Burgos, que se ausentou do encontro promovido pelo DEM para discutir questões jurídico-eleitorais, não foi à toa. O partido está certo de que os adversários preparam sutis armadilhas na tentativa de impugnar a futura candidatura do prefeito José Nilton Azevedo à reeleição.

A presidente local do DEM, Maria Alice, deixou claro durante o encontro que todas as pessoas envolvidas na campanha deverão estar atentas ao que pode e ao que não pode ser feito. E, como ninguém é de ferro, ao “como fazer” para não dar sopa ao inimigo.

A doutora Juliana, que não foi ao encontro da legenda ouvir o beabá do doutor Ademir Ismerim, fera em legislação eleitoral, demonstrou – com o perdão do trocadilho – um desdém imperdoável com questão que o Democratas reputa da maior importância. E por isso levou um belo puxão de orelha.

REBU EM CAMAÇARI

Da coluna Tempo Presente (A Tarde)

O radialista Marco Antônio, que em 2008 enfrentou o prefeito de Camaçari, Luiz Caetano (PT), nas urnas, é protagonista do primeiro escândalo das eleições deste ano.

Motivo: apresentador do programa De olho na cidade, na rádio Líder FM, ferrenho crítico de Caetano, de repente, sem dar qualquer satisfação, saiu do ar dizendo estar com ‘uma virose’  e mudou para o lado de Caetano.

Marco Antônio é do PRB, o partido do ex-prefeito José Tude. O rebu está instalado.

VANE: “NÃO TRABALHO PARA SER VICE”

Num bate-papo com o PIMENTA, o vereador Claudevane Leite, ou simplesmente Vane do Renascer, do PRB, fala sobre a pretensão de ser candidato a prefeito de Itabuna e do cortejo que recebe de outros candidatos, no intuito de tê-lo como vice. Vane afirma que tem recusado essas propostas e assegura que seu objetivo não é outro, senão o de encabeçar uma chapa. O ex-petista fala também sobre as contas do prefeito José Nilton Azevedo (DEM) e da crise moral que atinge o legislativo itabunense.

Confira:

 

PIMENTA – Muita gente duvida de sua candidatura e acha que você quer mesmo negociar uma vice. O que você tem a dizer a respeito?
Vane – Eu tive acesso a pesquisas de consumo interno que me colocam em uma posição bastante competitiva e olha que eu nem estou fazendo campanha. Tenho também um baixíssimo índice de rejeição. Meu sentimento é de que grande parcela dos itabunenses me quer como prefeito dessa cidade. O sonho de consumo de muito candidato por aí é que eu seja vice, mas você pode ter certeza de que não vou entrar nessa disputa para pleitar essa posição.

PIMENTA – O que já lhe ofereceram para tê-lo como vice?
Vane – Da parte do governo, já houve oferta de secretarias e a promessa de que eu seria o candidato à sucessão em 2016, o que eu recusei. Já houve sinalizações nesse sentido também do PT e eu rejeitei da mesma forma. Se todos querem fechar essa composição, é porque sabem que não estou mal.

PIMENTA – Mas o senhor faz parte de uma frente de partidos. Dentro desse grupo, não existe a possibilidade de negociar a formação da chapa?
Vane – Somente nesse caso, pois há um acordo entre o PRB, que é o meu partido, o PCdoB do vereador Wenceslau, o PDT da professora Acácia Pinho e mais o PSC e o PV. Dentro desse grupo, o acordo é o seguinte: quem estiver melhor terá o apoio dos demais.

PIMENTA – Que espaço o senhor espera preencher na política de Itabuna?
Vane – O espaço aberto pelos que estão insatisfeitos com a atual administração e ao mesmo tempo não querem o retorno do PT com a imposição do nome de Juçara Feitosa pelo deputado Geraldo Simões.

 

Há uma outra etapa das investigações, a que apura as fraudes com empréstimos consignados. Isso vai complicar muita gente.

 

PIMENTA – O prefeito Azevedo teve suas contas rejeitadas pelo TCM e agora a Câmara deverá apreciar o parecer do tribunal. Quais as chances disso ocorrer antes das eleições?
Vane – Na semana passada, eu fiz um pronunciamento em plenário cobrando a votação das contas, e confirmarei isso nesta semana, em um requerimento que encaminharei à mesa diretora da Câmara. Há uma manobra na casa para deixar a votação para depois das eleições, mas eu vou combatê-la. Se o parecer do TCM não for apreciado antes das eleições, o legislativo dará um atestado de imoralidade.

PIMENTA – O senhor quer dizer “mais um atestado de imoralidade”, porque esse legislativo já deu vários… Como o senhor se sente fazendo parte de uma Câmara de Vereadores tão mal-vista pela sociedade?
Vane – Hoje é muito difícil fazer parte do legislativo dessa maneira. Além da corrupção, há uma guerra pessoal travada lá dentro. A gente se sente muito mal, mas a comunidade nos deu esse mandato e temos que cumprir o nosso papel.

PIMENTA – No caso Loiolagate (esquema de corrupção que teria desviado mais de R$ 3 milhões dos cofres públicos), o senhor acha que cumpriu seu papel?
Vane – Como relator da Comissão Especial de Inquérito que investigou esse caso, é bom lembrar que foi nossa a iniciativa de procurar o Ministério Público. Não fomos omissos. Se não nos posicionássemos, o Ministério Público não faria nada. Até agora, tudo o que foi apurado pelo MP e pela Polícia Federal está baseado no trabalho da CEI.

PIMENTA – Mas até agora, tirando três vereadores afastados (um voltou amparado em liminar e dois continuam fora), as consequências dessas investigações são muito tímidas…
Vane – Só que ainda há uma outra etapa das investigações, a que apura as fraudes com empréstimos consignados. Isso vai complicar muita gente.

OUVINTE NÃO

O deputado federal Geraldo Simões (PT), que se tornou figurinha carimbada na rádio Difusora de Itabuna, deu entrevista há pouco no programa de estreia de Gerdan Rosário. Em resumo, o tema se restringiu às eleições municipais com a candidatura da esposa de Geraldo, Juçara Feitosa, e críticas ao governo Azevedo.

Alguns ouvintes reclamaram do veto do programa à participação do público.

Quem ligou na intenção de dar um pitaco ou fazer alguma pergunta ao entrevistado, ficou na vontade.

PT CONFIRMA INDICAÇÃO DE CARMELITA

Dos 31 membros do diretório, 27 indicam Carmelita para a sucessão

Membros do diretório do PT de Ilhéus confirmaram, em um manifesto, a indicação da vereadora Carmelita Ângela para disputar a sucessão no executivo municipal. O documento que defende esse nome é assinado por 27 membros do diretório, que tem 31 integrantes no total.

No manifesto, os petistas afirmam que “a escolha da companheira Carmelita constitui-se em um ato de afirmação política das raízes históricas do PT”.

O deputado federal Josias Gomes, ouvido pelo PIMENTA, declarou que o posicionamento da maioria do diretório demonstra, para ele, que não há divisão no PT de Ilhéus. “O que há é uma esmagadora maioria que caminha unida e um reduzidíssimo grupo de divergentes, o que é absolutamente normal”, diz.

No próximo sábado, 10, o PT ilheense realizará um encontro no qual será escolhido o novo presidente do diretório municipal. A arquiteta Marilene Lapa, que pertence ao grupo de Josias, é favorita.

EDNEI TOMA POSSE NA SEXTA-FEIRA

O professor Ednei Mendonça deverá tomar posse nesta sexta-feira, 3, no cargo de secretário de Governo de Ilhéus. Ele irá substituir o vereador Alisson Mendonça, seu correligonário no PT, que entrega a Secretaria para retornar ao legislativo.

Alisson anunciou ontem que não somente deixa o executivo, como também está rompendo com o prefeito Newton Lima. Ele fez críticas ao governo, afirmando que o prefeito do município, de fato, é o secretário de Finanças Jorge Bahia. “Nós fizemos um acordo com Newton, mas quem governa é o secretário”, disparou.

Além de ir para a Secretaria de Governo, Mendonça, que faz parte do grupo do deputado federal Josias Gomes, vê sua esposa, a vereadora Carmelita Ângela, ser indicada pela executiva municipal do PT como candidata à sucessão de Newton Lima.  Oficialmente, a escolha ainda depende do prefeito, mas a preferência do partido pelo nome de Carmelita fortalece a vereadora.

Segundo fontes petistas, foi essa indicação do diretório e a suposta intenção do prefeito de aceitá-la que teria levado Alisson Mendonça a romper com a administração municipal. O vereador anunciou seu retorno à Câmara para a próxima semana.

TIRIRICA QUER DISPUTAR ELEIÇÃO COM SERRA

O palhaço Tiririca, que é também deputado federal e foi o puxador de votos do PR no estado de São Paulo na eleição de 2010, pensa em disputar a prefeitura paulistana este ano. O Partido da República, que não sabia se apoiava Fernando Haddad (PT) ou José Serra (PSDB), optou por apresentar o folclórico pré-candidato. De acordo com a legenda, a decisão de seu a partir de sugestões recebidas de eleitores.

O PR é aliado do PT no plano federal, mas tem fortes ligações com o tucanato paulista. Sair com Tiririca seria uma maneira de evitar problemas nas duas relações… Ou aumentar o poder de barganha e garantir bons cargos no futuro.

Quem sabe Tiririca venha a desistir da candidatura para se tornar, talvez, o secretário da Educação da Prefeitura de São Paulo…

JABES DIZ NÃO AO PT

Apesar de ser cacique de um dos partidos da base de apoio do governador Jaques Wagner, o PP, Jabes Ribeiro tem sido duro na negociação de alianças para as eleições deste ano, quando se coloca a possibilidade de apoio ao Partido dos Trabalhadores.

Ontem (27), em reunião do conselho político que discute as possíveis coligações nos muniçipios, Jabes foi veemente ao recusar a possibilidade de que o PP apoie o PT em Itabuna. Diz que seu partido tem candidato, o empresário Roberto Barbosa. Pelo menos por enquanto…

Em Ilhéus, onde é pré-candidato a prefeito, Jabes também não quer conversa com o PT e já declarou até não aceitar o apoio de quem faça parte do governo petista de Newton Lima.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia