WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias






:: ‘Eleições’

CAMAMU VAI ÀS URNAS

Da Coluna Tempo Presente, A Tarde

Camamu vai às urnas neste domingo numa reedição da eleição para prefeito de outubro (que foi anulada pela Justiça).

Quatro candidatos estão na disputa: Emiliana da Mata (PP), Luizinho de Tapuia (PSB), Nélia (PRP) e Gilmar (PSOL). A disputa está polarizada entre os dois primeiros.

O jornalista Chico Vasconcelos (PMDB), o único ficha-limpa entre os cinco que disputaram em outubro, desistiu.

SERPA E A SUCESSÃO DE 2016

marco wense1Marco Wense

 

Como a eleição para o Parlamento é tida como favas contadas, o Partido Comunista do Brasil não é a legenda mais apropriada para Serpa. O PCdoB tem um compromisso com a reeleição do prefeito Vane.

 

O leitor, seja ele um Helenilson Chaves ou um morador da Bananeira, tem todo o direito de fazer a seguinte observação: já vem Marco Wense com a sucessão de 2016. Tenha santa paciência!!!

O vai-e-vem dos políticos, as declarações, a conversa nos bastidores, os encontros e as especulações inerentes ao processo político terminam avalizando e justificando o “intempestivo” comentário.

Em entrevista ao jornalista Paulo Lima, na Rádio Nacional, o agora tenente-coronel Serpa deixou entrelinhado que, se for eleito deputado estadual, é candidato a prefeito de Itabuna na eleição de 2016.

E mais, palavras dele: “já fui convidado para ser candidato em Itapetinga e Jequié.” Não citou Itabuna, mas ficou implícito que o desejo-mor é o comando do Centro Administrativo Firmino Alves.

Como a eleição para o Parlamento é tida como favas contadas, o Partido Comunista do Brasil não é a legenda mais apropriada para Serpa. O PCdoB tem um compromisso com a reeleição do prefeito Vane.

Outro detalhe é que o militar não quer disputar espaço político dentro do PCdoB, já que Aldenes Meira, presidente da Câmara de Vereadores, é também pré-candidato a deputado estadual.

Portanto, as condições de Serpa para uma dobradinha com Davidson Magalhães, candidatável a deputado federal, são duas: 1) só ele como o candidato do PCdoB no sul da Bahia. 2) sua candidatura a prefeito de Itabuna.

Serpa deve se filiar a um partido que integra a base aliada do governo Wagner. Descartando o PCdoB, tem o PSB e o PDT, já que o PMDB de Renato Costa e o PSDB de Adervan são legendas de oposição.

Como existe a possibilidade da senadora Lídice da Mata sair candidata ao governo do Estado pelo PSB, dando palanque ao presidenciável Eduardo Campos, fica o PDT da professora Acácia Pinho.

Se o bom Serpa me pedisse um modesto conselho, diria que o PDT do saudoso e inesquecível Leonel Brizola é a melhor opção, não só para o legislativo estadual como para o executivo municipal.

:: LEIA MAIS »

EFEITOS DA RENÚNCIA EM IPIRÁ

Com a renúncia já confirmada da prefeita de Ipirá, Ana Verena Colonezzi (PP), não é somente o vice Ademildo Almeida (PT) que fica bem na fita. Na verdade, o grupo político que conquistou a Prefeitura em outubro experimenta forte desgaste por conta da atitude da eleita, que entrou no páreo 30 dias antes no lugar do ficha suja Antônio Colonezzi. O grupo é ligado ao deputado estadual Jurandy Oliveira (PRP).

Quem cresceu no meio dessa confusão foi Marcelo Brandão (DEM), que perdeu a eleição no ano passaado por apenas 49 votos. Na Assembleia, quem se afina com Brandão é o deputado Augusto Castro (PSDB).

JONAS PAULO GARANTE: “O PT É GENEROSO”

Jonas Paulo rebate Lídice

A senadora Lídice da Mata (PSB) se coloca como possível nome na disputa pela sucessão de Jaques Wagner e afirma que chegou a hora do PT ceder espaço aos alados. Lídice chegou a criticar a “avareza” do PT, afirmando que a tradição do partido tem sido a de “não abrir mão”.

A queixa da senadora teve resposta do presidente do diretório estadual do PT, Jonas Paulo. Em entrevita à Tribuna, ele declarou que o PT tem sido generoso com os parceiros políticos e citou a própria eleição da socialista para o Senado como um exemplo. O petista também mencionou a escolha de Gildásio Penedo (PSD) para o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e a presidência da Assembleia Legislativa, ocupada por Marcelo Nilo (PDT) como provas de que seu partido divide o bolo.

Lídice pode mudar o discurso e dizer que o PT cede alguns espaços para acomodar os aliados e mantê-los em sua órbita. Na cúpula do poder, porém, são “outros quinhentos”.

PROJETO QUER REDUZIR CAMPANHA ELEITORAL

campanhaleitoral2Do site Última Instância

Um projeto de lei na Câmara dos Deputados pretende reduzir o tempo de propaganda eleitoral obrigatória. Atualmente, a legislação prevê 90 dias para a campanha eleitoral. A proposta quer diminuir esse tempo em até 50%, porém não pretende reduzir a duração das inserções no rádio e na televisão.

A lei eleitoral em vigor permite a propaganda a partir do dia 5 de julho. O PL 4592/12, de autoria do deputado Claudio Cajado (DEM-BA), reduz de 90 para 45 dias o tempo para pleitos municipais. “Nas campanhas locais para prefeito e vereadores, a maioria dos candidatos já é conhecida do eleitorado”, justifica o parlamentar.

Para as demais eleições — presidente, governador, senador, deputados estaduais, federais e distritais —, a redução é de 90 para 60 dias.

Leia mais

O PSB E 2014

O presidente do PSB, Eduardo Campos, orientou ontem os líderes no Senado, Rodrigo Rollemberg (DF), e na Câmara, Beto Albuquerque (RS), a não entrarem no jogo de interesses do PT e do PMDB. Acha que 2013 é ano de o PSB marcar posição. De temperamento calmo, comentou que o ex-presidente Lula está muito afobado para encontrar solução eleitoral para 2014. Da coluna de Ilimar Franco, n´O Globo.

A DISPUTA EM CAMAMU

Rosemberg aposta na vitória de Luizinho em Camamu

Rosemberg aposta na vitória de Luizinho em Camamu

As novas eleições que serão realizadas em Camamu no próximo dia 3 de março, em virtude da anulação do pleito de outubro, trazem uma disputa acirrada entre os candidatos Luizinho (PSB) e Emiliana de Zequinha da Mata (PP). O crescimento da candidatura de Luizinho tem deixado muito apoiadores animados.

É o caso do deputado estadual Rosemberg Pinto (PT), que aposta na vitória de Luizinho.

45 CIDADES SEM DATA DE ELEIÇÃO

A Tarde

Até agora, 45 dos 59 municípios brasileiros que tiveram o resultado da última eleição para prefeito anulado continuam sem data para o novo pleito. A revogação da disputa  nessas cidades ocorreu porque o candidato que obteve mais de 50% dos votos válidos teve o registro de candidatura indeferido em última instância.

Na lista das 14 cidades que já definiram calendários, Guarapari, no Espírito Santo, será a primeira a conhecer o novo prefeito, no próximo dia 3 de fevereiro. Um mês depois, dia 3 de março, é a vez de mais dez cidades resolverem a pendência: entre elas, está Camamu, na Bahia.

CAMAMU TERÁ NOVA ELEIÇÃO

As eleições realizadas no dia 7 de outubro em Camamu, no baixo-sul da Bahia, não valeram e um novo pleito terá que ser organizado para a escolha do futuro prefeito do município. Em outubro, quem venceu a disputa foi Emiliana de Zequinha da Mata (PP), ungida candidata na véspera do pleito, em substituição ao irmão, atingido em pleno voo pela Lei da Ficha Limpa.

A decisão de que um novo processo eleitoral deverá ocorrer é do juiz João Paulo Guimarães Neto, que levou em consideração o fato de que mais da metade dos votos dos eleitores foi destinada aos candidatos Ioná Queiroz (PT) e Américo José da Silva (PSD), que tiveram seus registros indeferidos.

“A realização da nova eleição é a medida que mais se harmoniza com a legislação eleitoral”, sustenta o magistrado, baseando-se no artigo 224 do Código Eleitoral e no artigo 64, inciso III, da Resolução 23.372, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ainda existe possibilidade de recurso contra a decisão.

OTTO ALENCAR REÚNE A TROPA

Depois conquistar o segundo maior número de prefeituras baianas para o PSD, o vice-governador e presidente da legenda no Estado, Otto Alencar, apresentou as armas a Jaques Wagner. Nesta segunda-feira, 26, em um encontro no Fiesta Convention Center, Otto e seus 70 eleitos mostraram ao barbudo de Ondina que têm planos ambiciosos para 2014.

A mira está direcionada para a governadoria, tanto que Otto frisou no encontro a afirmação de Wagner de que o candidato poderá ser alguém de fora do PT. Em tese, porque na prática isso será muito difícil de se concretizar.

O fato é que Lula quer Sérgio Gabrielli e, se for assim, Otto se contentará, de bom grado, com um mandato de oito anos no Senado.

PITACOS E PREVISÕES DE JOÃO SANTANA

Marqueteiro do PT desde 2006, o baiano João Santana disse em entrevista publicada nesta segunda-feira, 26, na Folha de São Paulo, que Lula seria o melhor candidato ao governo paulista em 2014. Segundo ele, uma chapa com Lula na cabeça e Gabriel Chalita (PMDB) na vice seria “imbatível”. A aposta só não se tornará realidade porque o ex-presidente não admite a hipótese da tal candidatura, segundo ressalvou o próprio Santana.

O publicitário prevê ainda que Dilma será reeleita no primeiro turno, o que até hoje nenhum petista conseguiu nas eleições para a Presidência da República.

Outra aposta: Fernando Haddad, que acaba de conquistar a Prefeitura de São Paulo, será presidente do Brasil em 2022, com reeleição assegurada em 2024.

Palavra de Nostradamus… Ou melhor, João Santana!

OS CRISTÃOS NOVOS DO PT

Matéria publicada na edição deste domingo, 25, do jornal A TARDE, mostra como foi intenso o troca-troca de partidos antes das eleições 2012. Um dos casos de “intensa rotatividade” se viu no PT, partido que conquistou o maior número de prefeituras, porém com 60% de “cristãos novos”.

Leia trecho da reportagem:

“Partido que venceu em mais cidades na Bahia este ano – 93 no total – o PT elegeu 38 prefeitos cuja filiação data de antes da ascensão do governador Jaques Wagner ao poder. Os outros 55 filiaram-se ao partido nos últimos cinco anos, sendo que 32 destes filiaram-se somente no ano passado”.

BAIXA NO COLÉGIO ELEITORAL DA OAB

Quando Andirlei Nascimento venceu a disputa pela presidência da subseção da OAB em Itabuna, no ano de 2009, havia 886 advogados aptos a votar na cidade. Esse número sofreu uma queda de quase 35%.

Nesta quinta-feira, 22, apenas 579 dos 1.012 advogados inscritos na subseção poderão votar. Os demais ficam de fora do processo eleitoral em razão de pendência com a anuidade.

A seccional baiana da Ordem havia estabelecido prazo até o dia 23 de outubro para que os advogados em débito regularizassem sua situação.

NOME PARA A PRESIDÊNCIA

Virou lugar comum entre os eleitos para a futura composição da Câmara de Vereadores de Itabuna atribuir, cada um a si mesmo, a condição de potencial candidato à presidência. Alguns, porém, são considerados fora do páreo, seja pela inexperiência (caso da campeã de votos, Soldada Valéria, do PSC), seja pelo peso da desconfiança (situação do reeleito Ruy Machado, do PTB, preferido por setores do grupo do prefeito eleito, Vane do Renascer).

No meio dessa selva de possibilidades, quem aparece com alguma chance é o radialista Nadson Monteiro (PPS). O estilo conciliador e seu equilíbrio já agregam apoios e podem fazer com que ele, mesmo sendo um “marinheiro de primeira viagem”, chegue à presidência.

Tem gente bastante acostumada com a leitura da política local apostando nessa possibilidade.

ELEIÇÃO DA OAB

Evento programado para a noite desta terça-feira, 6, no Hotel Palace, marcará o lançamento da chapa “OAB Mais Forte, Mais Atuante”, que disputará as eleições para a subseção da Ordem dos Advogados em Itabuna. A candidatura é encabeçada pelo atual presidente, Andirlei Nascimento.

A solenidade começa às 20 horas.

ELEIÇÃO, NETO E O CARLISMO

Marco Wense

É razoável dizer que a eleição do democrata cutucou o adormecido eleitorado que ainda é fiel ao ex-chefe.

 

Cada agremiação partidária analisa os resultados da eleição de 2012 como lhe convém. Nenhuma legenda admite o enfraquecimento pós-processo eleitoral.

As respectivas lideranças lançam mão de diferentes argumentos – alguns consistentes, outros sem qualquer solidez – para mostrar que seu partido saiu fortalecido do pleito.

Nacionalmente, podemos apontar o PSB de Eduardo Campos, governador de Pernambuco, e o recém-criado PSD, do prefeito Gilberto Kassab (SP), como os dois principais destaques.

O PSB foi a sigla que mais cresceu desde 2008. Ganhou mais 40% de prefeituras. Derrotou o PT em cidades importantes, como Belo Horizonte, Recife e Fortaleza.

E mais: além de protagonizar grandes vitórias sobre o PT da presidenta Dilma Rousseff e do ex-Lula, o PSB foi o principal vencedor nos 100 municípios mais pobres.

O novato PSD, uma mistura heterogênea de políticos de qualquer espécie, depois de eleger quase 500 prefeitos, se transformou em uma força política relevante.

:: LEIA MAIS »

GUERRA NA OAB

Da coluna Tempo Presente (A Tarde):

O apoio do ex-presidente da OAB, Dinailton Oliveira, à candidatura de Luiz Viana Queiroz, agitou a eleição da OAB-BA.

Sem rádio e tevê, os aliados de Antônio Menezes, candidato da situação, atacam em websites e redes sociais na internet, dizendo que ‘Dinailton tem três contas rejeitadas’.

Ontem, Luiz  Viana ganhou liminar junto à Comissão Eleitoral, que proíbe ‘propagandas ofensivas e panfletos apócrifos’, sob pena de multa diária de R$ 10 mil se não forem retiradas em 12 horas. É clima de guerra.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia