WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias






:: ‘energia limpa’

PARQUE EÓLICO DA ENGIE ENTRA EM OPERAÇÃO EM UMBURANAS; INVESTIMENTO É DE R$ 1,8 BILHÃO

Parque Eólico da Engie no Estado da Bahia || Foto Divulgação

A Engie Brasil Energia anunciou, nesta quinta-feira (25), que o Conjunto Eólico Umburanas, localizado nos municípios baianos de Umburanas e Sento Sé, recebeu autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para entrar em operação comercial completa. A empresa investiu R$ 1,8 bilhão no empreendimento, formado por 18 parques eólicos.

Nos últimos 10 anos, mais de R$ 15 bilhões foram investidos no estado neste segmento e criados mais de 40 mil empregos diretos na fase de construção dos 157 parques que estão funcionamento. “Cada parque que entra em operação é uma conquista para Bahia, pois os bons ventos trouxeram desenvolvimento, emprego e renda, em especial para o nosso semiárido. No ranking dos cinco maiores municípios baianos, Sento Sé ocupa o primeiro lugar em geração de energia, com mais de 1.199 MW de capacidade instalada”, afirma o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, João Leão.

O Conjunto Eólico Umburanas possui 144 aerogeradores e acrescenta 360 MW à potência instalada total da companhia. No Brasil, se somados os outros empreendimentos do grupo, a Engie possui mais de 10 mil MW de potência instalada. “A geração eólica é a fonte de energia que mais cresceu no Brasil nos últimos anos. A Engie, como líder no setor privado de energia, tem acompanhado essa tendência. Concluímos o Conjunto Umburanas em tempo recorde, mostrando a eficiência da empresa na implantação de seus empreendimentos”, diz o diretor-presidente da Engie Brasil Energia, Eduardo Sattamini.

De acordo com a empresa, entre o início das obras civis, em novembro de 2017, e a entrada em operação comercial do primeiro parque, em janeiro de 2019, foram somente 13 meses. Em 2019, em apenas quatro meses, todos os 18 parques eólicos foram colocados em operação comercial, um feito inédito para a empresa.

Para o diretor de Geração da Engie Brasil Energia, José Luiz Laydner, os fatores decisivos para a eficiência e velocidade na execução das obras foram o comprometimento da equipe e o apoio irrestrito das demais áreas da empresa. “Temos um time forte, que faz a gestão de projetos em todos os seus aspectos, trabalhando com autonomia e de forma integrada”, destaca o diretor. :: LEIA MAIS »

ENGIE COMEÇA A MONTAR TORRES DO COMPLEXO EÓLICO CAMPO LARGO, NA BAHIA

Torres eólicas do Campo Largo começam a ser montadas em Umburanas

As primeiras torres do Complexo Eólico Campo Largo, em Umburanas, na Bahia, começaram a ser instaladas pela Engie Brasil. De acordo com a empresa, equipes trabalham em diferentes estágios de instalação de 18 torres. A previsão da Engie é de que as obras sejam concluídas em outubro deste ano. Cada torre tem 89 metros de altura e estão sendo fabricadas em Jacobina.

“A montagem eletromecânica representa uma etapa significativa da segunda metade da obra, pois engloba todos os componentes principais, como torre, nacelle, hub e pás. Ela complementa a fase anterior, ou seja, os guindastes utilizam as plataformas e as torres de aço são encaixadas nas fundações de concreto nas quais trabalhamos durante todo o ano de 2017”, destacou o gerente da obra, Murilo Boselli.

Torres de aerogeradores mudam paisagem de município baiano

De acordo com Boselli, quando a montagem dos componentes principais de algumas torres estiver finalizada, será iniciado o comissionamento dos aerogeradores, fase na qual eles serão testados e, logo após, a energia começará a ser gerada”. Na primeira fase, o Complexo Eólico Campo Largo, em Umburanas e Sento Sé, contará com 121 aerogeradores, com capacidade total instalada de 326,7 MW, devendo começar a operar comercialmente em janeiro de 2019.

No Brasil, segundo Boselli, a Engie é a maior produtora privada de energia elétrica no País, operando uma capacidade instalada de 10.898,8 MW em 31 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 6% da capacidade do País.

O grupo também atua na área geração solar distribuída e oferece serviços relacionados à energia, engenharia e integração de sistemas, atuando no desenvolvimento de sistemas de telecomunicação e segurança, iluminação pública e mobilidade urbana para cidades inteligentes, infraestruturas e a indústria de óleo e gás. Contando com 2.100 colaboradores, a Engie teve no Brasil em 2017 um faturamento de R$ 7 bilhões.

COMPLEXO SOLAR NA LAPA GERA ENERGIA PARA ATÉ 166 MIL LARES

Complexo tem capacidade para gerar energia para cidade de 166 mil habitantes || Foto Manu Dias

Complexo tem capacidade para abastecer cidade de 166 mil residências || Foto Manu Dias

Executivos da Enel Green Power, o governador Rui Costa e o prefeito Eures Ribeiro inauguraram, nesta quinta (28), o maior parque de energia solar do país, construído pela empresa italiana em Bom Jesus da Lapa. Composto por duas usinas, o parque tem capacidade de gerar anualmente cerca de 340 Gigawatt-hora (GWh), o suficiente para atender mais de 166 mil lares brasileiros em um período de 12 meses.

A energia produzida no complexo de Bom Jesus da Lapa será injetada diretamente na rede elétrica, auxiliando os estados que mais sofrem com a falta de chuvas. De acordo com o governador, as fontes renováveis vão trazer, ainda, oportunidades de emprego e desenvolvimento para a população da região.

Governador, Eures e executivas da Enel inauguram usina || Foto Manu Dias

Governador, Eures e executivas da Enel inauguram usina || Foto Manu Dias

POTENCIAL SOLAR E EÓLICO

Com temperaturas médias elevadas e altos índices de radiação, a Bahia é líder nacional em projetos para energia solar. De acordo com informações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), são 34 projetos, sendo sete já em operação, 11 em construção e 16 serão iniciados e finalizados até 2018. A atração dos projetos representa um investimento de mais R$ 4,1 bilhões. :: LEIA MAIS »

PEC ENERGIA INVESTIRÁ R$ 1 BI EM PARQUE EÓLICO NA BAHIA

Bahia ganhará mais um parque eólico.

Bahia ganhará mais um parque eólico.

A PEC Energia assinou protocolo de intenções para investir R$ 1 bilhão na implantação de parque eólico em Gentio do Ouro, no centro-norte da Bahia. O parque, de acordo com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, possui capacidade instalada de 205,85MW e geração de 500 empregos na fase de construção, além de outros 50 na operação.

O protocolo foi assinado pelo titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Jorge Hereda, e o diretor da PEC Energia, Gilberto Feldman. A empresa, conforme o estado, aderiu ao Programa ‘Primeiro Estágio, Primeiro Emprego’ criado pelo Governo do Estado.

Segundo Feldman, serão implantados sete parques eólicos na primeira fase do projeto. A previsão é de que o investimento na segunda etapa represente o dobro do que foi destinado à primeira fase. Quando à escolha do estado para instalação do empreendimento, ele disse que “a Bahia tem o maior potencial eólico do Brasil, onde encontramos hoje um dos melhores ventos do mundo”.

Ainda de acordo com Feldman, Gentio do Ouro foi escolhido por ser “município pouco explorado” e “grande potencial eólico”. Está prevista a instalação de uma “nova subestação, que leva o mesmo nome da cidade, [facilitando] o escoamento da energia”.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia