WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba










novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

editorias






:: ‘ensino’

UESC É 51ª EM RANKING NACIONAL E LIDERA ENTRE AS UNIVERSIDADES ESTADUAIS BAIANAS

Uesc, em Ilhéus, é a líder baiana entre as universidades estaduais e a 51ª no País

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) aparece em primeiro lugar entre as instituições de ensino superior estaduais na Bahia e em décima colocação no Nordeste brasileiro no Ranking Universitário Folha (RUF) de 2018. Quando consideradas todas as universidades do País, a Uesc aparece em 51º lugar. A nota média da Uesc é 64,85.

A universidade sul-baiana aparece em 51ª posição em nível nacional quando considerado apenas o item internacionalização. O ranking universitário leva em conta os desempenhos os indicadores ensino, pesquisa, mercado, inovação e internacionalização.

O RUF é liderado, no estado, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), que aparece, no geral, em 14º lugar, com nota média 87,16. Líder na Bahia, a UFBA é superada pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) no Nordeste. A universidade pernambucana é 10ª no ranking nacional e apresenta média 90,34, quando consideradas todas as áreas aferidas pelo RUF.

Com quatro anos, UFSB aparece em 178º lugar || Foto Gabriel Oliveira

Ainda novata no ranking e com apenas quatro anos de idade e conceito diferenciado de licenciatura e bacharelado, a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), com campi em Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas, obtém nota média 17,92, sendo avaliada apenas nas áreas de Ensino e Internacionalização. Aparece em 178º lugar.

O DESEMPENHO DAS ESTADUAIS BAIANAS

Depois da Uesc, a melhor posicionada entre as universidades estaduais baianas é a UEFS, em Feira de Santana, que aparece em 60º lugar, com nota média 62,50. Já em 89º lugar, a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), que tem campi em Vitória da Conquista, Jequié e Itapetinga, obtém nota 50,27. Em 99º lugar, a Universidade do Estado da Bahia (Uneb) apresenta nota 45,55.

O RUF avaliou 196 universidades brasileiras, públicas e privadas. A Universidade de São Paulo (USP) lidera o ranking, com nota 97,52, nota um pouco superior à obtida pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), 97,29, que ficou em segundo lugar. A universidade fluminense liderou o ranking nos anos de 2016 e 2017. (Do Pimenta.blog.br)

CONCURSO DO IF BAIANO OFERECE 80 VAGAS E ATÉ R$ 9,1 MIL DE SALÁRIO

Campus do IF Baiano em Uruçuca, na região sul do Estado.

Campus do IF Baiano em Uruçuca, na região sul do Estado.

O Instituto Federal Baiano (IF Baiano) fará concurso público para preenchimento de 80 vagas para docentes (básico, técnico e tecnológico) e técnicos-administrativos em Educação para os vários campi no estado. As inscrições começam na próxima quinta (9) e serão encerradas em 9 de abril, conforme edital retificado. Os salários variam de R$ 1.834,69 a R$ 9.114,67, a depender do cargo em disputa e titulação.

As inscrições devem ser feitas somente pelo site da fundação (clique aqui) e a taxa foi definida em R$ 100,00 para os cargos de nível E, R$ 80,00 para os de nível D e R$ 60,00 para o C. Para os cargos de professor, está fixada em R$ 150,00.

Das 80 vagas, 43 são reservadas a docentes e 37 para técnicos. O concurso possui cotas para negros e pessoas com deficiência em vários cargos em disputa.

As provas estão previstas para serem aplicadas em 9 de julho pela Fundação Cefet Minas, em Salvador. O candidato terá 6 horas para fazer o exame.

CARGOS

Os cargos oferecidos no concurso para nível E são Analista de Tecnologia da Informação, Economista, Médico Veterinário, Relações Públicas e Bibliotecário-Documentarista, com oferta de R$ 3.868,21 de salário.

Os cargos de nível D, que oferece R$ 2.294,81 de salário, são as de Tecnólogo em Cooperativas, Tecnólogo em Gestão Pública, Assistente em Administração, Revisor de Texto Braile, Técnico em Alimentos e Laticínios, Técnico em Contabilidade, Tradutor e Intérprete de Línguas e Sinais.

Para o nível C, o cargo é o de Assistente de Aluno, com R$ 1.834,69. O IF Baiano oferecerá auxílios transporte, alimentação (R$ 458,00) e plano de saúde para todos os níveis.

DOCENTES

O concurso reserva 43 vagas para professor, sendo 13 vagas para área de Música, 10 para Atendimento Educacional Especializado, 3 para Matemática, 1 para História, 2 para Língua Inglesa, 2 para Agronomia, 1 para Engenharia Química, 1 para Gastronomia, 4 para Meio Ambiente e 2 para Cooperativismo, conforme edital corrigido. O salário base é R$ 4.234,77. A depender da titulação do docente, a remuneração pode chegar a R$ 9.114,67.

O prazo de validade do concurso será de um ano, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. Da Redação.

BRASIL E EDUCAÇÃO EM 241 TONS DE CINZA

PROF ELTON OLIVEIRAElton Oliveira | srelton@hotmail.com

 

Alterar toda a atual política educacional nacional e criar um novo ensino eficiente em 120 dias é, no mínimo, criar uma educação e uma escola do tipo “para inglês ver” na mais latina das Américas.

Como educador, preocupa-me a Medida Provisória enviada pelo governo Michel Temer (PMDB) para a reforma do Ensino Médio num prazo de 120 dias. A mesma põe fim à obrigatoriedade de aulas de artes, educação física, espanhol, filosofia, música e sociologia que fazem parte do atual currículo nacional.

O Brasil é o único país da América do Sul que não fala o Espanhol. Como uma nação continental e agora potência emergente, precisamos nos integrar mais ao Mercosul, assumir a nossa identidade latina. Retirar o Espanhol do ensino é sobretudo uma busca pelo isolamento. A quem isto interessa?

A obrigatoriedade do Inglês e a exclusão do Espanhol da grade oficial de ensino simboliza e reforça a identidade de colônia de periferia de terceiro mundo. Se o Espanhol, Inglês e Português fossem ensinados de forma eficiente e com qualidade, poderíamos, num futuro próximo, transformar o Brasil no líder do Cone Sul (Austrais), assustador para quais interesses?

Numa análise global de 360°(super eficientes) da educação feita no Fórum Econômico Mundial (Davos, Suíça – 2016), com base no Relatório Sobre Capital Humano utilizando o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que analisou 130 países, temos na liderança do ranking:

1. Finlândia
2. Noruega
3. Suíça
4. Japão
5. Suécia

:: LEIA MAIS »

FACULDADE ABRE 16 VAGAS PARA PROFESSORES

unime marcaA Unime abriu seleção para contratar 16 professores em diferentes áreas do conhecimento. Também estão sendo contratadas pessoas portadoras de necessidades especiais para a área administrativa. As vagas para docentes são para os campi de Salvador e Lauro de Freitas.

De acordo com a instituição, estão sendo selecionados docentes para as áreas de Serviço Social, em Salvador, e Jogos Digitais, Gastronomia e Engenharias Mecânica e Elétrica para o campus de Lauro de Freitas. As pessoas portadoras de necessidades especiais vão atuar na unidade de Salvador.

Os interessados devem acessar o edital da seleção no site da Unime. O currículo e documentação exigida devem ser entregues no setor de recursos humanos da unidade para a qual deseja ser o interessado deseja ser contratado. Mais informações podem ser obtidas através do telefone (71) 3879-9100 (Salvador) e (71) 3378-8900 (Lauro de Freitas).

ITABUNA: ANO LETIVO COMEÇA EM MAIO

Dinalva afirma que calendário foi aprovado pelo CME (Foto Pedro Augusto).

Dinalva afirma que calendário foi aprovado pelo CME (Foto Pedro Augusto).

A rede municipal de ensino de Itabuna encerrou nesta quarta (31) o ano letivo de 2015, após quase oitenta dias de greve e paralisações dos educadores no período. Hoje, a Secretaria de Educação divulgou o calendário para o novo ano letivo. As aulas começam em 18 de maio nas 100 unidades escolares. O encerramento das aulas de 2016 está previsto para 8 de fevereiro de 2017.

Segundo a secretária municipal de Educação, Dinalva Melo, o calendário foi aprovado pelo pelo Conselho Municipal de Educação (CME) e assegura o cumprimento dos 200 dias letivos. Estão programados 18 sábados letivos e sextas-feiras com aulas durante período integral, além da suspensão do recesso do período junino para que a carga horária seja efetivamente cumprida.

UFSB PROMOVE 2ª ETAPA DE FORMAÇÃO PARA OS CIEs

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) inicia nesta segunda-feira, 15, a segunda etapa de formação de profissionais que atuarão em seus Complexos Integrados de Educação (CIEs). A primeira etapa da formação aconteceu no período de 1º a 4 deste mês. Participam professores de Itabuna, Porto Seguro e Itamaraju.

Entre os temas que fazem parte da capacitação, estão educação em tempo integral, planejamento participativo e metodologia de projetos.

Os CIEs propõem inovações como o Encontro de Saberes, que introduz conhecimentos e práticas de comunidades tradicionais do sul da Bahia na grade curricular de seus cursos.

ESTADO CONVOCA 1.015 PROFESSORES APROVADOS EM SELEÇÃO DO REDA

Mais de mil professores são convocados (Foto ilustratitva).

Mais de mil professores são convocados (Foto ilustratitva).

A Secretaria da Educação do Estado convoca mais 1.015 professores aprovados no Pro­cesso Se­le­tivo Sim­pli­fi­cado pelo Re­gime Es­pe­cial de Di­reito Ad­mi­nis­tra­tivo (Reda) em que irão atuar na Educação Básica. Até agora, 3.891 professores assinaram a convocação do Estado. A ação faz parte do programa Educar para Transformar que visa melhorar a educação pública na Bahia. A relação com o nome dos novos convocados está disponível no Diário Oficial e também pode ser acessada no Portal da Educação, o www.educacao.ba.gov.br

O secretário da Educação do Estado da Bahia, Osvaldo Barreto, destaca que a contratação dos professores Reda vai trazer vários benefícios para os estudantes e para os professores. “Com os professores, que passaram por uma seleção, estamos garantindo a se­gunda meta do pro­grama Educar para Trans­formar, que busca ga­rantir que todas as cri­anças e jo­vens te­nham de­sem­penho ade­quado às suas sé­ries e su­cesso na tra­je­tória es­colar”, afirmou Osvaldo Barreto.

O secretário ressaltou que, além disso, com o processo seletivo, “os pro­fes­sores irão fazer parte do sis­tema in­te­grado de re­cursos hu­manos do Es­tado, tendo vantagens como o pa­ga­mento pre­visto em ta­bela pu­bli­cada pela Se­cre­taria da Fa­zenda do Es­tado, ao plano de saúde Planserv e terão direito ao 13º sa­lário e fé­rias após um ano de tra­balho”, afirmou.

A partir da convocação, o pro­fessor tem um prazo de dez dias para as­sumir, caso não o faça, abrirá o precedente para a con­vo­cação de outros aprovados, de acordo com o nú­mero de vagas que foram dis­po­ni­bi­li­zadas. Do total de 6.145 vagas para esta se­leção Reda, 4.616 são para a Edu­cação Bá­sica, 1.282 para a Edu­cação Pro­fis­si­onal e 247 para a Edu­cação In­dí­gena. Vale des­tacar, que 30% das vagas foram re­ser­vadas aos can­di­datos ne­gros e 5% às pes­soas com de­fi­ci­ência.

EM CANAVIEIRAS, JUDÔ APROXIMA PAIS DE ALUNOS E ESCOLA

Alunos em disputa de judô na escola canavieirense (Foto Wagnevilton Ferreira).

Alunos em disputa de judô na escola canavieirense (Foto Wagnevilton Ferreira).

O esporte integra e, em Canavieiras, está ajudando a aproximar pais de alunos da Escola Benício Machado. Trinta alunos participaram, no final de semana, da oficina de artes marciais do Programa Mais Educação, em que o aluno tem oficinas culturais, esportivas e de acompanhamento pedagógico.

Os atletas foram divididos por equipe. A equipe A sagrou-se campeã com 14 pontos, enquanto a equipe B somou 5 pontos. O campeonato contou com a participação do atleta canavieirense Arnou Lobo, atual vice-campeão brasileiro, que atuou como monitor nas atividades desenvolvidas durante o dia.

Segundo a diretora Rosângela Cruz, as atividades colaboram para o desempenho escolar e têm melhorado o ambiente na escola, conforme contou a diretora Rosângela Cruz. “Como resultado dessas, oficinas, observamos que os alunos estão mais envolvidos com a dinâmica da escola, já que para participar, é necessário que eles estejam bem na sala de aula e sobretudo nas relações interpessoais”, ressalta.

O professor de artes marciais e monitor da oficina, Edimerson Simplício, salientou que por meio do Mais Educação os estudantes têm a oportunidade de aprender um esporte que, além de exercitar o corpo, trabalha a disciplina e a concentração. “Nossa finalidade é proporcionar a esses jovens a oportunidade de exercer controle sobre si mesmo e um diálogo com seu próprio corpo”, disse o professor.

Edimerson explica que os alunos do projeto estão se preparando para a Copa Nissei de Judô, que será realizada no dia 4 de outubro, no Ginásio de Esportes de Canavieiras (Geca).

:: LEIA MAIS »

PARA DINALVA, RETOMADA DE GREVE DOS PROFESSORES É “TEMERÁRIA”

Dinalva considera temerária retomada de greve (Foto Pedro Augusto).

Dinalva considera temerária retomada de greve (Foto Pedro Augusto).

A secretária de Educação de Itabuna, Dinalva Melo, apelou a professores para que repensem a ideia de retomar a greve, suspensa no final de julho, após 72 dias de paralisação. Para ela, a retomada é “temerária e prejudicial às crianças e jovens da rede de ensino de Itabuna”. A análise foi divulgada em nota da Prefeitura de Itabuna. A paralisação será retomada na segunda (14).

– A greve de 72 dias deflagrada no primeiro semestre já resultou em um enorme prejuízo para todos: alunos, professores e governo. Para poder ser cumprido, o atual ano letivo será estendido até março do ano que vem. O que peço, agora, é que pensem nestes jovens – conclamou Dinalva.

Ainda por meio de nota, Dinalva ressaltou tentativa de restabelecer o diálogo, com reunião convocada para a próxima quarta (16). Segundo a secretária, o governo tentará mostrar à categoria o quanto é “temerária e prejudicial às crianças e jovens da rede de ensino de Itabuna” a nova paralisação.

Dinalva Melo assegura que as condições de reajuste oferecidas pelo governo municipal são “as possíveis diante de um cenário de crise, no qual muitos municípios enfrentam dificuldades até mesmo para manter em dia sua folha de pagamento”.

A greve foi decidida pelos professores na última quarta (9), em assembleia realizada na sede da Usemi. Os profissionais pedem reajuste de 13,01%. A prefeitura concedeu reajuste de 8%. A questão foi parar na Justiça do Trabalho.

No final de julho, o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5), em Salvador, considerou a greve ilegal e abusiva. Mas, na semana passada, o Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília, suspendeu o acórdão do TRT até uma nova decisão. Com isso, os profissionais decidiram retomar a greve, a partir da próxima segunda (14).

ILHÉUS SEM REAJUSTE DESDE 2012

Dos grandes municípios sul-baianos, apenas Itabuna concedeu reajuste a professores. A Prefeitura de Ilhéus não concede reajuste aos profissionais da educação desde 2012, alegando, assim como Itabuna, estouro do limite da folha de pagamento. De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, o poder executivo deve gastar, no máximo, até 54% das suas receitas com folha de pessoal.

PROFESSORES DE ITABUNA RETOMAM GREVE DIA 14

greveOs professores da rede municipal de Itabuna entrarão em greve, novamente, a partir da próxima segunda-feira (14). A decisão foi tomada em assembleia realizada na tarde desta quarta (9), no União dos Servidores Municipais de Itabuna (Usemi).

Os docentes retornaram à sala de aula no início de agosto, após o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5) considerar a greve abusiva e ilegal. Na semana passada, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) suspendeu, temporariamente, a decisão do tribunal regional.

Com isso, os educadores decidiram entrar em greve até que o governo negocie ou até que o TST se pronuncie. Os professores paralisaram as atividades por 72 dias. Eles pedem reajuste de 13,01% para os níveis II e III.

O governo ofereceu 8% e informou que não há como conceder reajuste maior, sob pena de não ter como quitar salários futuros. O percentual de 13,01% equivale ao concedido, nacionalmente, para os educadores sem graduação (Piso nacional do magistério).

PORQUE “DEL” EMOCIONA – E DÁ EXEMPLO

Del e a diretora da faculdade, Odília Moliterni.

Del e a diretora da faculdade, Odília Moliterni.

A história de comprometimento e superação do massoterapeuta Adevaldo Sarmento (Del), de 37 anos, sempre emocionou quem tem ou já teve contato com ele e conhece sua história. Massoterapeuta há 14 anos, Del perdeu a visão em um acidente de carro. A tragédia não o impediu de dar mais um passo à frente. Hoje, está entre os 12 novos bacharéis de Fisioterapia da 10ª turma do curso da Unime Itabuna.

Ele enfrentou todas as etapas da graduação com afinco e determinação, conforme colegas de academia e professores. A deficiência visual não o impediu de realizar o seu sonho.

O massoterapeuta decidiu cursar Fisioterapia por incentivo dos clientes, colegas de trabalho e familiares e fascínio pela profissão. “A fisioterapia é uma carreira linda por nos permitir cuidar das pessoas e acompanhar a recuperação delas, e para a qual, é necessário apenas ter o conhecimento nas mãos”, disse ele.

Del afirma identificar-se muito com o curso. E há um detalhe a mais na escolha feita. “Essa profissão me concede certa liberdade, porque em determinadas áreas o deficiente visual consegue atuar com total independência”.

Del entre colegas e professores na formatura em Fisioterapia.

Del (ao fundo) entre colegas e professores na formatura em Fisioterapia.

SEM TRATAMENTO DIFERENCIADO

Del nunca teve a pretensão de receber tratamento diferenciado, na universidade, por causa de sua condição. Buscava, afirma, ser tratado como um aluno comum e ter suas limitações respeitadas. E, assim, fez o possível para demonstrar a sua capacidade e obter resultados positivos por mérito próprio.

– Eu não faltava às aulas, os professores disponibilizavam todo o material utilizado em sala de aula. Sempre estive em dia com os assuntos para não acumular conteúdo e eu também escaneava os livros das disciplinas e estudava com o auxílio de programas de voz.

Já com o “canudinho” em mãos, Del não se esquece do universidade acadêmico. Afirma sentir-se grato pelo apoio recebido dos professores, da instituição e dos amigos. Emocionou-se ao ouvir os aplausos na cerimônia de colação de grau. Felicidade ainda maior ao saber que todos aplaudiram, de pé, o exemplo de determinação e superação.

PRÉ-ESCOLA: BRASIL PRECISA INCLUIR 18,6% DAS CRIANÇAS DE 4 E 5 ANOS

Brasil ainda precisa incluir mais de 18,6% na pré-escola, de acordo com MEC (Foto Elza Fiúza/AB).

Brasil ainda precisa incluir mais de 18,6% na pré-escola, de acordo com MEC (Foto Elza Fiúza/AB).

Mônica Tokarnia | Agência Brasil

No ano que vem, a educação infantil, para crianças de 4 e 5 anos, será obrigatória no Brasil e o país deverá ofertar vagas a todos os que têm essa idade e estão fora da escola. Para cumprir a meta de universalização da pré-escola, que está no Plano Nacional de Educação (PNE), o país tem de incluir  18,6% das crianças nessa faixa etária, conforme dados disponíveis no portal Planejando a Próxima Década, do Ministério da Educação (MEC).

“Os números mostram evolução e, mesmo assim, preocupam”, diz a coordenadora-geral do movimento Todos pela Educação, Alejandra Meraz Velasco. De acordo com o movimento, em números absolutos, é preciso ainda incluir aproximadamente 790 mil crianças dessa faixa etária na pré-escola – responsabilidade que cabe aos municípios, com apoio dos estados e da União, e às famílias, que têm de matricular as crianças.

Segundo Alejandra, para além de simplesmente incluir, é preciso ofertar educação de qualidade às crianças. “É recente a passagem da primeira infância para a educação, em alguns locais ainda se mantém a ideia de que o ensino infantil é simplesmente um local onde as crianças ficam. Nesse momento de expansão. é importante reforçar a proposta pedagógica da etapa.”

O QUE ENSINAR

“É preciso que a criança na pré-escola tenha um ambiente acolhedor, que possibilite a leitura em rodas de conversa, onde possa recontar uma história que o educador está contando para ela, onde possa interagir”, afirma o gerente de programas da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, Eduardo Marino.

Para Marino, a rotina da criança deve incluir jogos focalizados, leituras, brincadeiras. Não é como as demais etapas com disciplinas e com estudantes sentados em fileiras. Também é importante que se tenha um educador como referência, e não vários professores. “É importante que a criança tenha contato com música, ritmo, que se prepare bem na fase da pré-alfabetização, na iniciação de raciocínio lógico e matemático.”

A professora e pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP) Zilma de Moraes Ramos de Oliveira destaca a importância do contato com outras crianças e também com outros ambientes e materiais, respeitando o cuidado com a segurança.

“Uma criança em casa pode brincar de faz de conta, mas quanto está em um ambiente que propicia isso, pode brincar de faz de conta de coisas novas. As outras crianças podem acenar com possibilidades”, diz. Ela acrescenta que o contato com a diversidade também é importante nessa fase. “A criança vê que o outro não pensa como ela, tem costumes diferentes e passa a ter uma maior abertura”, diz.

Quanto ao papel do professor, Zilma diz que o educador deve aprender a interagir com a criança e escutar o que ela está falando. “Pode às vezes parecer engraçado e parecer que está falando de coisas diferentes, mas quando se estuda e se para para pensar, faz todo sentido o que a criança está falando. Frases que pareciam confusas ou engraçadas merecem ser observadas. E, quando se trata de bebês, é nas minúcias que estão as pistas do que está acontecendo com eles.”

SITUAÇÃO NOS MUNICÍPIOS

“Está sendo feito um grande esforço para aumentar a oferta de vagas”, afirma o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Alessio Costa Lima. “Por mais que em 2016 não venhamos a atingir 100% de inclusão, sabemos que possivelmente não atingiremos, mas o percentual de crianças não atendidas será pequeno”, acrescenta.

Ele diz ainda que a atual situação econômica do país impossibilita os municípios de aumentar os investimentos em educação. “As redes não estavam preparadas para atender à demanda existente.

O Ministério da Educação (MEC) informa que presta ajuda suplementar, por meio de repasses do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Quanto ao que é ensinado, a Base Nacional Comum Curricular incluirá os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da educação infantil. A proposta preliminar da base será publicada em 15 de setembro. O MEC diz que irá se reunir também com as Undimes estaduais para organização do debate com as redes municipais e apoio ao calendário que vem sendo construído com os estados.

SEMANA DA EDUCAÇÃO INFANTIL

Desde abril de 2012, a semana do dia 25 de agosto passou a ser considerada a Semana Nacional da Educação Infantil e o dia 25, o Dia da Educação Infantil. As datas foram instituídas por lei sancionada pela presidenta Dilma Rousseff em homenagem ao aniversário da médica Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança. Zilda Arns foi uma das vítimas do terremoto que devastou o Haiti, em janeiro de 2010.

BAHIA LANÇA O SELO “AMIGO DA EDUCAÇÃO”

Ao lado de Marcelo Nilo e artistas, Rui lançou selo Amigo da Educação (Foto Manu Dias).

Ao lado de Marcelo Nilo e artistas, Rui lançou selo Amigo da Educação (Foto Manu Dias).

Rui Costa reafirmou hoje (25) que vê a família e a educação como os principais pilares da sociedade. O governador baiano lançou, em solenidade no Teatro Castro Alves, em Salvador, o selo “Amigo da Educação”. Este será concedido às empresas que investirem em escolas públicas.

Rui já visitou 109 escolas na Bahia desde quando assumiu e garantiu que continuará a caminhada, mas é preciso a participação da sociedade para fortalecer a educação e construir uma sociedade mais justa e mais igual. O anúncio do selo Amigo da Educação foi feito durante o 28º Fórum [B+], na manhã desta terça-feira (25), que conta com a presença de artistas baianos que têm iniciativas que transformam a sociedade, como Margareth Menezes e Carlinhos Brown, e cerca de mil alunos da rede estadual de ensino.

O encontro dedica esta edição ao projeto Educar para Transformar como forma de ajudar na criação de uma rede de parcerias entre empresários, escolas e famílias. A parceria com o setor empresarial é um dos eixos centrais do Pacto Pela Educação do Governo do Estado.

Exemplos de como organizações podem ajudar a melhorar a qualidade de ensino nas escolas baianas estão sendo apresentados no teatro. No fórum, Rui também disse acreditar que o voluntariado seja essencial para o fortalecimento da educação.

PAIS INFLUENCIAM MAIS NO DESEMPENHO DOS ALUNOS DO QUE INFRAESTRUTURA DA ESCOLA

ESCOLA FAMÍLIA

Da Agência Brasil

O envolvimento dos pais e o nível socioeconômico das famílias têm maior influência no desempenho dos estudantes do ensino fundamental no Brasil do que a infraestrutura das escolas e o fato de os estabelecimentos estarem localizadas no campo ou na cidade. É o que mostra o Terceiro Estudo Regional Comparativo e Explicativo (Terce), lançado hoje (30) pelo Escritório Regional de Educação da Unesco para a América Latina e o Caribe.

O estudo também considera a disponibilidade de material escolar e a pontualidade dos professores como fatores que melhoram o desempenho. “Não se observam diferenças de desempenho entre escolas urbanas públicas, urbanas privadas, nem rurais, depois de considerar todos os fatores de contexto social, de aula e escolares. O mesmo ocorre com a infraestrutura, que não mostra relações significativas com o desempenho”, diz o estudo.

O Terce avalia o desempenho escolar no ensino fundamental – do 4º ao 7º ano do ensino fundamental, no Brasil; e da 3ª à 6ª série, nos demais países – em matemática, linguagem (leitura e escrita) e ciências naturais. Os primeiros resultados do Terce foram divulgados no ano passado. Nesta divulgação, o estudo incluiu os fatores associados à aprendizagem em cada país.

IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA

De acordo com o estudo, no Brasil, o desempenho dos estudantes melhora quando os pais acompanham os resultados obtidos na escola, apoiam os filhos e chamam a atenção deles. O desempenho, no entanto, piora, quando os pais supervisionam e ajudam sempre nas tarefas escolares, tirando a autonomia dos filhos.

Segundo o estudo, os estudantes que vivem em regiões desfavorecidas têm desempenho pior, independentemente das condições da própria casa. No entanto, se os pais têm altas expectativas e incentivam os filhos quanto ao que será capaz de alcançar no futuro, ele obtêm melhores resultados.

O Terce mostra ainda que frequentar a pré-escola, desde os 4 anos, melhora o desempenho dos estudantes. Por outro lado, faltar à escola diminui o desempenho.

Em relação às novas tecnologias, os estudantes do 7º ano que usam computadores na escola com frequência tendem a conseguir pontuações menores em matemática. Já os que utilizam o computador fora do contexto escolar tendem a ter melhores resultados em todas as provas.

O Terce é um estudo de desempenho da aprendizagem em larga escala realizado em 15 países (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana e Uruguai), além do estado de Nuevo León (México). Mais de 134 mil crianças do ensino fundamental participaram da avaliação.

BAIXO DESEMPENHO

O desempenho dos estudantes brasileiros no ensino fundamental é igual à média dos demais estudantes de países avaliados pelo Terce em escrita e em ciências naturais em todos os níveis e em leitura, no 4º ano, e em matemática, no 7º. O país supera a média em matemática, no 4º ano, e em leitura, no 7º ano.

:: LEIA MAIS »

SUL DA BAHIA TERÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM CHOCOLATARIA GOURMET

Dirigentes do Cabruca e da Faculdade de Ilhéus assinarão convênio.

Dirigentes do Instituto Cabruca e da Faculdade de Ilhéus assinarão convênio.

A Faculdade de Ilhéus terá curso de pós-graduação em chocolataria gourmet. Para isso, a instituição de ensino e o Instituto Cabruca assinarão convênio, na próxima sexta (31), durante o III Seminário Floresta de Chocolate, no Centro de Convenções de Ilhéus.

De acordo com as duas instituições, o convênio para implantação do curso vem sendo discutido desde maio. O diretor da faculdade, Almir Milanesi, considera a pós em chocolataria gourmet “um grande desafio”.

A professora Juliana Argolo informou que há aproximadamente três semestres, o curso de Nutrição introduziu o tema chocolate em suas disciplinas da área de alimentos, como Tecnologia de Alimentos e Vigilância Sanitária.

O MARISCO DA VEZ

Sabe aquela velha história da batalha entre o rochedo e o mar? O marisco desta vez é o aluno da rede pública municipal em Itabuna.

Diante da notícia de que a greve dos professores foi considera ilegal e abusiva pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), centenas de alunos foram estudar. O tribunal havia determinado retorno imediato dos professores à sala de aula.

Na sexta, os professores decidiram recorrer da decisão do TRT fora de sala de aula. A greve está mantida até que o Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília, se pronuncie.

Hoje, frustração para pais e alunos desavisados. Resultado: centenas de estudantes foram à escola nesta quarta (29). E, claro, encontraram portas fechadas, a exemplo do Imeam. A greve completou 68 dias hoje.

VANE OFERECE 8% DE REAJUSTE A PROFESSORES

Vane: dificuldades.

Vane: 8% de reajuste.

O prefeito Claudevane Leite apresentou nova contraproposta de reajuste salarial aos professores. O governo ofereceu 8% de reajuste, parcelado em duas vezes, sendo 5% retroativo a abril e 3% em novembro.

Antes, Vane ofereceu 6,41% parcelado em três vezes e, depois, melhorou para 7% parcelado em duas vezes. As duas propostas foram rejeitadas pelos professores. A categoria faz paralisação de 72 horas, que será encerrada nesta quarta-feira. As aulas serão retomadas na quinta (14).

Os professores cobram reajuste linear de 13,01%. O percentual é o oferecido aos professores que recebem piso básico. A nova contraproposta do governo municipal será analisada pela categoria amanhã, na Câmara de Vereadores.

PROFESSOR RELACIONA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE COM MAIOR FORMAÇÃO, DIZ ESTUDO

Professores defendem maior formação para educação de qualidade (Foto Ilustrativa).

Professores defendem maior formação para educação de qualidade (Foto Ilustrativa).

Estudantes que não aprendem o adequado em matemática ou em português é o que se percebe ano após ano, quando são divulgados os resultados de avaliações como a Prova Brasil. Mas o que pensam os professores de escolas públicas? Uma pesquisa inédita da Fundação Lemann em parceria com a Instituto Paulo Montenegro e o Ibope Inteligência mostra que os professores consideram positivas as avaliações externas e defendem a formação para melhorar o trabalho em sala de aula. Muitos dizem que não são consultados na hora de implementar programas ou políticas nas escolas.

O levantamento mostra que 80% dos professores acreditam que ter formação específica para orientar o trabalho a partir das avaliações externas inluencia positivamente a educação em escolas públicas. Para 66% dos professores, saber o que é esperado que os alunos aprendam a cada ano facilita o trabalho do professor. Disponibilizar materiais didáticos digitais de qualidade é visto como algo positivo por 92% dos professores – mesmo percentual que acha positiva a capacitação profissional para a aplicação dessas tecnologias em sala de aula.

“Professor é uma profissão que foi escolhida, geralmente se faz licenciatura sabendo que se quer ser professor”, diz o coordenador de Projetos da Fundação Lemann, Ernesto Faria. “Um ponto é garantir condições de trabalho para que o professor não perca essa expectativa. Se o professor não vê retorno, pode se desmotivar, pode deixar de ter essa gana de fazer o aluno aprender”, acrescenta.

A pesquisa Conselho de Classe – A Visão dos Professores sobre a Educação no Brasil foi feita com profissionais do ensino fundamental de escolas públicas. Foram feitas mil entrevistas, em 50 municípios das cinco regiões brasileiras, entre os dias 19 de junho e 14 de outubro de 2014. A margem de erro é 3 pontos percentuais, e o nível de confiança, 95%.

Quando o assunto é ser consultado para a implementação de programas e políticas na escola onde trabalha, cerca de um terço (34%) diz não ter tido a possibilidade de opinar, 20% disseram ter a possibilidade de opinar apenas após a implementação; 45% atestam terem sido consultados antes e 1% não sabe ou não respondeu.

Dentro da própria escola, 56% dizem que sempre têm a opinião levada em consideração por diretores, coordenadores e pedagogos, 41% são ouvidos algumas vezes e 3% nunca. Em relação à Secretaria de Educação à qual a escola está vinculada, as porcentagens passam para 13% sempre; 61% algumas vezes e 23% nunca. Pelo Ministério da Educação (MEC), 4% dizem ser sempre levados em consideração, 55%, algumas vezes e 40% nunca. O 1% restante em cada categoria não soube ou não respondeu.

:: LEIA MAIS »








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia