WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)’

ENEM 2018: PIEDADE E GALILEU LIDERAM RANKING EM ILHÉUS E ITABUNA; VEJA MÉDIA POR ESCOLA

Ciomf aparece entre os melhores da rede pública no sul da Bahia || Foto Pimenta

O Instituto Nossa Senhora da Piedade puxa o pelotão dos melhores colégios do eixo Ilhéus-Itabuna em desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018. Fundado há 103 anos, o colégio ilheense obteve média 637,27. É seguido de perto pelo Galileu, de Itabuna, com 632,31.

Logo após, vêm Colégio Vitória, de Ilhéus, com 624,83, e Ação Fraternal de Itabuna (AFI), com 624,00. A média é o resultado das notas obtidas nas provas com questões objetivas e de Redação.

ESCOLAS PÚBLICAS

O Colégio da Polícia Militar de Itabuna é o de melhor desempenho entre as escolas públicas, com 595,19. O campus ilheense do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia  (IFBA) é o segundo entre as unidades públicas do eixo, com 592,75. Ainda há o CPM de Ilhéus, com 531,39.

Ainda dentre as escolas públicas em Itabuna, aparece o Ciomf em segundo, com 516,12, e o Colégio Modelo, com 512,54.  Em Ilhéus, vêm o Eduardo Catalão, com 522,25, e o Colégio Modelo, com 518,20, todos eles da rede estadual.

BAHIA E BRASIL

Na Bahia, o ranking é liderado pelo Bernoulli, da rede particular, com média 743,83. Com 767,76, o Farias Brito, de Fortaleza, Ceará, é o líder no ranking nacional. O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é aplicado anualmente, pelo Ministério da Educação, e envolve as escolas públicas e particulares de todo o país.

O PIMENTA montou o ranking a partir das médias divulgadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Clique no “Leia Mais”, a seguir, e confira as médias das escolas em Ilhéus e em Itabuna. :: LEIA MAIS »

PLÁGIO NO ENEM: QUESTÃO DE MATEMÁTICA JÁ HAVIA SIDO APLICADA EM VESTIBULAR DA UFPR

Questão já havia sido aplicada em vestibular da UFPR

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou hoje (12) que uma das questões da prova de Matemática e suas Tecnologias do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 foi anulada por já ter sido usada em um vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR) em 2013, descumprindo os requisitos de ineditismo e sigilo do exame.

“A questão foi elaborada em 2012 para o Inep, por um professor que, à época, estava vinculado à UFPR. No entanto, posteriormente, em 2013, a questão foi utilizada no vestibular da própria Universidade, para ingresso em 2014, o que não deveria ter ocorrido”, informou o órgão por meio de comunicado à imprensa.

Segundo o Inep após constatar a repetição, o Ministério da Educação (MEC) instaurou uma sindicância para apurar responsabilidades, que pode resultar em processos administrativo, cível e até criminal.

O reitor da UFPR, Ricardo Fonseca, colocou a Instituição à disposição para colaborar com a apuração. A Universidade tem um Acordo de Cooperação Técnica assinado com o Inep para integrar o processo de elaboração e revisão de itens do Banco Nacional de Itens (BNI).

A questão anulada tem número diferente a depender do caderno de prova do Enem 2018. Nos cadernos amarelo, laranja e verde, é a número 150. No caderno Azul, 163, no Cinza, 170 e no Rosa, 180. Com informações da Agência Brasil.

ENEM 2015: APLICATIVOS PARA CORREÇÃO DE REDAÇÃO AUXILIAM CANDIDATOS

Sites e aplicativos auxiliam com dicas e correção de redações (Reprodução).

Sites e aplicativos gratuitos auxiliam com dicas e correção de redações (Reprodução).

Yara Aquino | Agência Brasil

Fazer mais de uma redação por semana, para treinar, é recomendação frequente de professores aos estudantes que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Como nem sempre os candidatos têm acesso a professores para corrigir os textos e dar dicas para melhorar a escrita, surgem como opções os aplicativos e sites para correção de redações.

O serviço é pago e a proposta é que os estudantes usem os aplicativos para enviar os textos, por foto ou digitados, e a redação é corrigida seguindo os critérios do Enem. O estudante recebe a nota e comentários dos corretores com análise do texto, indicando correções. Os preços variam e há opções de pacotes, nos quais quanto maior o número de redações, menor o valor por unidade corrigida.

Entres os aplicativos disponíveis, está o Redação Online, pelo qual o estudante escolhe o tema, dentre os sugeridos, e também pode escrever sobre outros assuntos. O texto é digitado na plataforma ou o estudante envia uma foto da redação, e os corretores dão retorno em até três dias. É preciso informar se a intenção é se preparar para o Enem ou vestibular para que o corretor adote os critérios de cada caso. Cerca de 90% da procura é de quem vai fazer Enem. A assinatura básica, de R$ 9,90, dá direito à correção de quatro redações, e o pacote de oito correções sai por R$ 15,90.

Pelo aplicativo Imaginie, o estudante pode enviar uma foto da redação e o texto corrigido é devolvido em até sete dias. A primeira correção é gratuita, e para as demais o custo é de R$ 9,90. Para o pacote de dez redações o custo unitário fica R$ 6,99. Outra opção é o Redação Nota 1000, plataforma online em que o texto deve ser digitado no site e enviado para correção, com resposta em até cinco dias, ao custo de  R$ 14,90.

O coordenador de cursinho e criador do Redação Online, Otávio Auler, diz que os aplicativos são uma boa oportunidade de treino, sobretudo para quem não tem acesso fácil a professores e vive em cidades sem cursos preparatórios.

:: LEIA MAIS »

MEC PROPÕE DISCUTIR MUDANÇA NO ENEM

enem 2014 1O ministro da Educação, Cid Gomes, pretende discutir a possibilidade de tornar públicas as questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), liberando ao público um banco de dados com mais de 70 mil questões de todas as áreas. Com isso, a prova poderia ser feita por computador, aplicada em terminais em todo o país.

Hoje (9), em Recife, ele comentou a proposta, uma alternativa que simplificaria e manteria a confiabilidade do exame. De acordo com o ministro, tornar público não faria o exame mais fácil. Seria necessário ser “um gênio para memorizar todas as questões”. A prática, segundo o Ministério da Educação (MEC), já ocorre em outros países.

“Existe um esforço violento para fazer com que 7 milhões de pessoas sentem para fazer uma prova e isso, naturalmente, gera uma série de complicações”, disse. A intenção é que o exame não ocorra apenas uma vez por ano, mas que o candidato possa se inscrever e tenha um tempo para ir ao local de prova e fazê-la.

Não há prazo para colocar em prática o novo modelo. Cid Gomes ainda vai debater a proposta com técnicos e acadêmicos e com a sociedade, antes de apresentá-la para análise da presidenta Dilma Rousseff.

O Enem é usado como forma de ingresso em instituições públicas e de obter bolsas de estudo em instituições particulares e financiamento estudantil, além de ser critério para o programa de intercâmbio Ciência sem Fronteiras e ser usado para certificar o ensino médio.

Em 2014, mais de 6,2 milhões de candidatos fizeram o Enem em mais de 1,7 mil cidades.

MEC DIVULGA OS GABARITOS DO ENEM; CORREÇÃO DE REDAÇÕES COMEÇA NA SEGUNDA

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta terça à noite, 6, os gabaritos das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As provas foram aplicadas no sábado e no domingo, dias 3 e 4.

O ministério divulgou que 5.683 professores iniciam, na próxima semana, a correção das redações do Enem, que teve como tema em 2012 a imigração no Brasil no Século XXI. A redação será examinada por dois corretores, segundo nota do MEC.

Caso as notas atribuídas pelos corretores a uma redação apresentem diferença maior que 200 pontos, o texto será submetido a um terceiro corretor. Persistindo a diferença maior que 200 pontos, uma banca avaliará o exame.

Confira os links dos gabaritos clicando no :: LEIA MAIS »

ROBINSON ALMEIDA VÊ EMOÇÃO E DESEQUILÍBRIO NA GREVE DOS PROFESSORES

Robinson: ganhos para o educador.

O secretário estadual de Comunicação, Robinson Almeida, anunciou que a Secretaria da Educação vai detalhar, ainda na manhã desta quarta-feira, 20, o plano de atividades dos 250 professores convocados para aplicar aulas aos alunos do 3º ano do ensino médio na capital.

A mesma medida será adotada nas principais cidades do interior, inclusive com “aulões” pela TV Educativa, com o professor Jorge Portugal e vídeos on demand no site da SEC. A preocupação do governo estadual é que os alunos voltem às aulas para se preparar para o Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) e para concursos vestibulares.

Almeida pediu que os pais conversassem com os professores estaduais em greve há 70 dias para que retornem às atividades pelo prejuízo causado ao direito ao aprendizado dos alunos.

Na entrevista ao programa Panorama 6-4-0, da Rádio Difusora de Itabuna, o secretário respondeu ao radialista Orlando Cardoso que os líderes da greve adotaram tom emocional e até desequilibrado por rejeitar a proposta de reajuste de 7% em novembro e 7% em abril de 2013.

Segundo ele, os ganhos reais ficam entre 22% e 26%, enquanto seus colegas sergipanos suspenderam a greve de 59 dias com apenas 6,5% de reajuste nos contracheques.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia