WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
alba


jamile_yamaha

sintesi17

dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

editorias


:: ‘Fábio Lago’

FÁBIO LAGO SERÁ NICK EM “O OUTRO LADO DO PARAÍSO”, DA GLOBO

Fábio Lago interpretará Nick em "O Outro Lado do Paraíso", nova novela da Globo || Divulgação

Fábio Lago interpretará Nick em O Outro Lado do Paraíso, da Globo || Divulgação

Famoso por interpretar o traficante Baiano (Tropa de Elite), o ator ilheense Fábio Lago vai dar vida a um dono de salão de beleza em O Outro Lado do Paraíso, nova novela das 21h, da Globo. Escrita por Walcyr Carrasco, a trama estreia no próximo dia 23. No entanto, o preparo de Fábio Lago para o personagem já dura meses. Em entrevista ao jornal Extra, o ator contou que gosta de passar por mudanças extremas e de poder transitar entre o drama e o humor.

Na televisão e no cinema, ele tem uma extensa lista de personagens, todos eles muito diferentes entre si. “Por um personagem, faço o que for. Até tirar um dente, se valer a pena”, afirma Lago, que na época de Caras & Bocas (2009) divertiu o público com várias caracterizações, de cupido à baiana do acarajé, para que seu Fabiano seguisse a mulher sem ser descoberto.

Na pele de Nicácio – ou Nick, como prefere ser chamado – ele terá sobrancelhas delineadas, megahair de mechas louras, brincos nas duas orelhas, brilho labial, unhas esmaltadas e uma boa dose de feminilidade.

“Antes de a novela ir ao ar, resolvi levar o jeitinho do personagem às ruas. Saio de brincos e unhas pintadas, solto o cabelão… As pessoas me olham torto, confusas”, comenta. E arremata: “Estou adorando este estado gay”.

Fábio lembra que na pele do personagem a empatia do público tem sido muito grande. “A delicadeza é um chamariz num mundo tão machista”, defende. Extra/Correio24h

GRAVAÇÕES DE “GABRIELA” EM CANAVIEIRAS

A Rede Globo programou para o dia 5 de abril o início das gravações de Gabriela no sul da Bahia. Ao contrário do que se possa imaginar, as gravações, no entanto, devem rolar não em Ilhéus, mas na vizinha Canavieiras, conforme fonte deste blog. A emissora fluminense decidiu pela construção de cidade cenográfica reproduzindo a Ilhéus do Vesúvio e de pontos históricos e famosos no romance homônimo do escritor itabunense Jorge Amado.

Nesta semana, a equipe do remake da novela exibida na década de 70 gravou cenas no Piauí. Por enquanto, nomes como Juliana Paes e Humberto Martins estão definido para o elenco. Juliana interpretará Gabriela e Humberto será Nacib.

Do sul da Bahia, estão escalados o ilheense Fábio Lago e o itabunense Jackson Costa. Os dois já participaram de novelas globais. Lago até ganhou prêmio de ator revelação em 2009.

FÁBIO LAGO PARA INTERPRETAR TONICO BASTOS

Lago em Gabriela?

De Portugal e via Facebook, o ilheense Luisaldo Barreto comentava a escolha do ator Marcelo Serrado para o papel de Tonico Bastos no remake de Gabriela, que a Globo levará ao ar até o início do próximo semestre. Sem contestar a qualidade do artista que hoje faz sucesso interpretando o mordomo Crô, em Fina Estampoa, Luisaldo sugere o conterrâneo Fábio Lago para o papel: – Este personagem serviria bem a Fábio Lago.

Ilheense e aluno de Pedro Matos, Fábio Lago faz sucesso no teatro, interpretou personagens fortes no cinema (Tropa de Elite é exemplo) e em 2009 foi eleito o Ator Revelação ao interpretar o personagem Fabiano, na novela Caras & Bocas, também da Rede Globo. Talento é o que não falta ao ator.

PREMIAÇÃO

Ator participa da premiação

Será realizada logo mais, às 9 horas, no auditório do Instituto Municipal de Educação, centro de Ilhéus, a premiação do concurso literário com foco no desenvolvimento sustentável. A competição foi uma iniciativa do Comitê de Entidades Sociais em Defesa dos Interesses de Ilhéus e Região (Coeso), que contou com o apoio da Secretaria Municipal da Educação e da empresa Bamin.

Uma comissão de educadores analisou trabalhos nas categorias redação, frases e desenhos, sendo que os três primeiros colocados em cada uma delas receberão o prêmio do concurso. O evento faz parte da programação da Semana do Meio Ambiente.

O ator ilheense Fábio Lago, que também estimulou a iniciativa, estará presente na cerimônia de premiação.

REUNIÃO COM FÁBIO LAGO NA CÂMARA DE ILHÉUS

O ator Fábio Lago quer ampliar as discussões sobre um projeto ambiental a ser implantado em Ilhéus. A formatação da proposta será feita com a participação de vários segmentos da comunidade local e apoio do Coeso (Comitê de Entidades Sociais em Defesa dos Interesses de Ilhéus e Região).

Logo mais, às 14 horas, o ator estará na Câmara de Vereadores, em uma reunião com representantes do legislativo, Coeso, governo e entidades de classe. Uma comissão, presidida pelo próprio Fábio Lago, foi constituída para desenvolver o projeto, que tem como principal objetivo plantar espécies nativas da Mata Atlântica em áreas devastadas na região.

FÁBIO LAGO: “SE NÃO FOR DO INTERESSE DO ILHEENSE O DESENVOLVIMENTO, SEREI O PRIMEIRO A TIRAR O TIME DE CAMPO”

O ator ilheensee Fábio Lago chegou a Ilhéus na última quinta-feira, 10, com dois objetivos. Um deles foi comemorar o aniversário de 41 anos em companhia de sua família. O outro foi conversar com lideranças locais sobre o projeto do Complexo Intermodal Porto Sul.

Em uma reunião na sede do Sindicato dos Estivadores de Ilhéus, Lago ouviu diversas opiniões tanto sobre o Intermodal quanto acerca do terminal privativo da empresa Bahia Mineração. Particularmente, o artista inclina-se favoravelmente ao empreendimento, defendendo, porém, que ele seja implantado de uma forma que minimize os impactos ao meio ambiente.

Lago disse acreditar na importância dos investimentos que estão chegando a Ilhéus, como forma de dar novas perspectivas à comunidade local. Ele também pretende incentivar um projeto de reflorestamento em áreas degradadas da Mata Atlântica na região.

Sobre esses e outros assuntos (como o engajamento de colegas seus da Rede Globo em uma campanha contra o Porto Sul), Fábio Lago falou em entrevista concedida ao PIMENTA  e ao site JORNAL BAHIA ONLINE.

Há quem afirme que você esteja na contramão do que pensam os artistas da Rede Globo. Muitos já se posicionaram contrários ao Complexo Intermodal Porto Sul, alegando que o investimento traria sérios prejuízos às causas ambientais da região. Por que você decidiu defender o Complexo?
Primeiro não estou na contramão do que pensam os artistas da Rede Globo, porque não sei o que eles pensam, não parei para conversar sobre o Complexo Intermodal Porto Sul. E, segundo, te confesso que acho até normal que atores se engajem em campanhas que dizem respeito ao meio ambiente.  O que me incomodou ao ver a campanha, inclusive eu estava presente no dia que ela foi lançada, é que eles não conhecem profundamente a região em questão, nem o povo envolvido. Como sou filho apaixonado pela minha terra e sendo hoje o único artista que tem uma projeção em nível de imagem no contexto nacional, me senti na obrigação de pelo menos esclarecer o equívoco que a campanha “Porto Sul, não” representa.

Você deixa claro que não pretende ser um protagonista desta discussão, mas que será um ator importante no trabalho de consciência popular. Como você pretende se engajar nesta luta?
Quando digo que não quero ser um protagonista dessa discussão, tenho alguns motivos claros: Não sou ambientalista, não sou um político partidário, não sou técnico em construção de portos, rodovias e aeroportos, sou simplesmente um ator. Um ator popular. Além disso, tenho um dever como cidadão ilheense de me posicionar a respeito de um tema tão importante. Acredito numa nova cultura, numa cultura em que não há um único protagonista. No caso em questão, pretendo, com a minha popularidade, abrir os olhos (que estão fechados em alguns ilheenses) para uma das mais importantes oportunidades de crescimento, não só econômico e cultural, mas humano. Esse é meu maior interesse: o desenvolvimento do ser humano ilheense, elevando sua auto-estima e tentando criar uma consciência de que um indivíduo, mais outro indivíduo, mais um outro terceiro indivíduo, pode formar uma força agregadora que supera qualquer apatia do velho e caquético poder público. Mas para isso é preciso que a sociedade se organize e entenda que só existe um protagonista nessa história: ela mesma.

Achei, no caso da propaganda da Bamin, uma oportunidade incrível de investimento na minha região. Fazia pelo menos 25 anos que nada tão substancial acontecia por aqui.

Há algum tempo você apareceu numa propaganda da Bamin, uma das principais interessadas na consolidação deste projeto. Você não tem receio de te acusarem de estar a serviço da empresa?
Quando decidi ser ator eu tinha 16 anos, e o meu maior mestre, que se chamava Pedro Mattos, um dos maiores ativistas culturais que essa cidade já teve, era homossexual  e  não escondia isso de ninguém. Alguns amigos, alguns familiares e muita gente em Ilhéus torceu o nariz (preconceito puro) achando que eu era gay, porque eu fazia teatro com ele. Só tive o apoio, como sempre, da minha santa Mainha. Se tivesse parado para ouvir o que as pessoas pensavam de mim, eu não estaria aqui dando essa entrevista para você. Não me importo muito com o que as pessoas pensam sobre o que faço. Achei, no caso da propaganda da Bamin, uma oportunidade incrível de investimento na minha região. Fazia pelo menos 25 anos que nada tão substancial acontecia por aqui. Sou um ator. Faço teatro, cinema, TV e campanhas publicitárias em vários lugares do Brasil, mas essa campanha da Bamin era especial porque trazia a oportunidade de uma retomada da auto-estima do meu povo com os investimentos que a empresa prometia. Podia ser a Bamin, podia ser a Bavocê, Baeles, não me importava mesmo qual a empresa em questão. Sentia como artista, que deveria usar a minha imagem para me comunicar com meu povo, mesmo que ela sofresse críticas ou algum desgaste. Não me importo! O que me importa é essa discussão que estamos tendo agora, exercendo o que considero ser a maior conquista da nossa geração: a democracia. A Mata Atlântica nós podemos reflorestar.

O que você acha do movimento dos artistas contrários ao Porto Sul?
Acho um movimento perigoso e, ao mesmo tempo, necessário para essa discussão. Aprendi que, dependendo do ponto de vista, uma única árvore pode esconder uma floresta inteira. Você imagine alguém dizer para você que, num lugarzinho, ali no sul da Bahia, tem uma Mata Atlântica e uns corais que vão ser “destruídos” para construção de um porto que vai transportar minério de ferro. Talvez ouvindo uma afirmativa dessa, sem nenhum conhecimento de causa, cairia no mesmo erro e apoiaria um tipo de campanha como essa. Talvez se fosse para transportar passageiros para Itacaré e baía de Camamu, eles nem fossem contra, porque quando falaram em desmatar a mesma Mata Atlântica para fazer o Aeroporto Internacional de Ilhéus, não ouvi, nem li, nem vi nenhum ambientalista, nenhum artista de projeção nacional vestindo camisa, nem levantando a bandeira contra a construção de tal obra. Com isso, pretendo convidar os meus colegas e ambientalistas que encabeçam a campanha contra esse empreendimento, inclusive Caetano Veloso, que fez críticas ao Porto em sua coluna em um jornal, a virem conhecer a realidade da nossa região, ouvir o meu povo e debater sobre esse assunto aqui dentro da nossa terra, para que eles vejam a calamidade em que esse povo tão generoso se encontra, e ouvir a frase chocante de um jovem ilheense que me disse: “Estudar pra quê?”.

Serei a favor desse empreendimento e lutarei não só com unhas e dentes, mas com o coração e minha alma pelo nosso desenvolvimento humano.

Você acha que te diferencia deles o fato de ser daqui e conhecer como nenhum outro a realidade sócio-econômica da região?
Não tenho nenhuma dúvida disso. E até que meu povo me prove o contrário, serei a favor desse empreendimento e lutarei não só com unhas e dentes, mas com o coração e minha alma pelo nosso desenvolvimento humano.

Você tem um projeto de conscientização ambiental, de reflorestamento de áreas no sul da Bahia. Como pretende desenvolver esta sua proposta? E como engajar a sociedade nela?
É o que vim fazer aqui. Aglutinar. Encontrar atores que se comprometam junto comigo, com você, com toda sociedade para formalizarmos um projeto que visa o desenvolvimento humano. Tentando sensibilizar os empresários, o velho poder público, os líderes comunitários, estudantes, artistas e principalmente as crianças. O reflorestamento de áreas do sul da Bahia, limpeza de praias e manguezais, podem parecer apenas pequenas ações. Mas, meu amigo, eu aprendi a plantar uma árvore e te garanto, é estimulante e revitalizante. Espero que a sociedade entenda que é preciso o desenvolvimento, mas junto com esse vem a responsabilidade e comprometimento de cada cidadão.

A Rede Globo dá sinais bastante claros de que, talvez por interesse de alguns dos seus diretores, é contrária ao empreendimento. Aliás, é rotineiro matéria mostrando o lado negativo do Porto Sul. Você é funcionário da empresa. Não teme nenhum tipo de represália por estar contra ao que ela defende?
Não.

Não tenho interesse, nem autorização do meu povo para ser o defensor público número um de causa alguma. Ao contrário, quero ouvi-los.

Qual o sentimento de Fábio Lago, ilheense, ao abraçar esta causa?
Sentimento de responsabilidade com minha cidade e com o meu povo. Agora, quero deixar bem claro que não sou o único a defender essa causa. Não tenho interesse, nem autorização do meu povo para ser o defensor público número um de causa alguma. Ao contrário, quero ouvi-los. Porque se não for do interesse do povo ilheense o desenvolvimento, serei o primeiro a tirar o meu time de campo, com uma tristeza profunda no peito, mas respeitando o desejo da sociedade.

Que proposta você faria hoje aos artistas, colegas seus, para debater esse tema com mais profundidade e mais conhecimento sobre os dois lados da moeda?
Tive a impressão que alguns dos meus colegas de profissão que aderiram a campanha, não sabiam nem do que se tratava o projeto intermodal Porto Sul, pois, por acaso, estava presente no dia em que a campanha “Porto Sul, não”, foi lançada.  E eu questionei a um deles: Você conhece Ilhéus? A resposta foi clara: Não! Então, a proposta que faço é que venham debater sobre o tema e conhecer o povo mais acolhedor que eu conheço. O povo mais “boa praça” que eu conheço e muitas vezes, numa grande maioria, até apático. Esse último me incomoda profundamente. Acho que eles esqueceram de como eram corajosos e aguerridos nossos antepassados, quando expulsaram daqui os holandeses e os corsários franceses que queriam usurpar nossos bens e nossas riquezas. E é nessa força que estou apostando minha reputação, meu empenho e meu entusiasmo. Juntem-se a nós.

Essa é a maior ou talvez a última oportunidade de esperança de desenvolvimento humano que essa geração poderá ter nos próximos anos.

Em uma pequena frase, gostaria que você definisse o que representam estes investimentos para o povo daqui da região.
Quero deixar claro também que isso não será a salvação da lavoura, mas com o aumento da arrecadação, possivelmente surgirão novos empregos, aumentarão as perspectivas e auto-estima dos jovens, diminuirá a violência desenfreada, aumentará a qualidade de vida da população. Essa é a maior ou talvez a última oportunidade de esperança de desenvolvimento humano que essa geração poderá ter nos próximos anos.

ATOR FÁBIO LAGO VISITA ILHÉUS

Nazal entrega "Minha Ilhéus" a Fábio Lago (foto Clodoaldo Ribeiro)

O ator Fábio Lago se encontra em sua cidade natal, Ilhéus, onde pretende conhecer de perto os projetos do Complexo Intermodal Porto Sul e do Terminal da Bamin, e iniciar um projeto relacionado ao meio ambiente na zona norte.

Na visita à Terra da Gabriela, Lago encontrou-se com o fotógrafo, memorialista e chefe de gabinete do governo ilheense, José Nazal, de quem é amigo de longa data.

Nazal aproveitou para presentear o ator com a última edição do livro Minha Ilhéus, que traz informações e fotos históricas da cidade. O artista se emocionou com o presente.

ATOR DEFENDE O PORTO SUL

Fábio Lago quer criar frente de artistas em prol do Porto Sul

O ator ilheense Fábio Lago, conhecido por sua atuação em filmes, novelas e no seriado global “S.O.S. Emergência”, destoa dos colegas que outro dia se reuniram para malhar o Complexo Porto Sul na casa da  produtora Paula Lavigne, ex-mulher de Caetano Veloso.

Lago é um defensor convicto do porto que aguarda licença ambiental para ser construído no litoral norte de Ilhéus, mais precisamente na região da Ponta da Tulha.  Para deixar claro esse posicionamento, o ator esteve nesta quinta-feira na Assembleia Legislativa da Bahia e visitou gabinete de alguns deputados. Um deles foi o da deputada estadual Ângela Sousa, que é presidente da Comissão de Infraestrutura no legislativo estadual.

Na conversa com a parlamentar, Lago afirmou que entende a importância do Porto Sul para Ilhéus e manifestou a intenção de criar uma frente de artistas para defender o projeto. O ator foi convidado a voltar à Assembleia em março para falar na Comissão de Infraestrutura.

SEPARADOS NA MATERNIDADE

.

www.blogcravosemcanela.blogspot.com

Lucas Vitorino, do Cravo sem canela, não perdoou o também ilheense Fábio Lago, comparando-o à gracinha chamada Cid Guerreiro, que está entre as principais atrações do Carnaval de Ilhéus. Fabiaaannnooo…

FÁBIO LAGO PREMIADO COMO ATOR REVELAÇÃO

.

O ‘grapiúna’ Fábio Lago, que interpreta o cômico Fabiano, na novela Caras & Bocas, da Rede Globo, recebeu ontem o prêmio de Melhor Ator Revelação de 2009, do Arte Qualidade Brasil, no Citibank Hall, no Rio.

“Esse é um prêmio importantíssimo para mim. Sentir o gostinho de receber um prêmio com o voto do público é muito bom”, declarou o artista.

Fábio elogiou a riqueza do seu personagem na novela, que cresceu na trama e permitiu que o ator ilheense mostrasse todo seu talento na telinha.

Recentemente ele ficou duas semanas afastado das gravações, enquanto se recuperava de um atropelamento. “Foi difícil, mas agora está tudo bem”.

Com informações da coluna O Fuxico

APÓS CIRURGIA, FÁBIO LAGO PASSA BEM

Lago em papel do cômico Fabiano.

Lago no papel do cômico Fabiano.

Leitor do Pimenta e amigo do casal Alice e Fábio Lago informa que o ator ilheense e interprete do personagem Fabiano, da novela global Caras e Bocas, passa bem após cirurgia para reconstituição de três ligamentos que se romperam após o acidente de ontem à tarde (confira).

Lago passeava em Botafogo, no rio de Janeiro, quando foi atropelado por um VW Gol. O ator foi submetido a uma cirurgia no ombro na manhã deste sábado, no Hospital Copa D´Or. O ator pode receber alta neste domingo.

Fábio Lago é uma das grandes atrações da novela Caras e Bocas. Ele interpreta o divertido Fabiano, um baiano que desconfia da relação da sua mulher, Ivonete, com o suposto primo Adenor. Para tirar a dúvida, ele já se vestiu de oriental, freira, baiana e, por último, uma mulata de olhos azuis que segue os passos da mulher…

ATOR ILHEENSE FÁBIO LAGO SOFRE ACIDENTE

Ator ilheense interpreta Fabiano em Caras e Bocas (Foto João Miguel Júnior).

Ator ilheense interpreta Fabiano em Caras e Bocas.

Fábio Lago, o divertido Fabiano de “Caras & bocas”, foi atropelado no início da tarde, em Botafogo, e está sendo atendido no Hospital Miguel Couto, no Leblon.

Segundo sua empresária, Tânia, o ator estava andando de bicicleta, próximo à rua da Passagem, quando um Gol o atropelou.

“Na medida do possível, ele está bem, mas sente muitas dores”, contou Tânia. Segundo a assessoria do Hospital Miguel Couto, o ator Fábio Lago passou por exames e foi constatada uma luxação no ombro.

Foi colocado um cordão cervical e seu estado de saúde é estável. Fábio passa bem e será transferido para o Hospital Copa D’Or. Informações e foto do jornal Extra.

alba



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia