WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘fábricas’

NESTLÉ CONFIRMA AO GOVERNO QUE PODE FECHAR FÁBRICA EM ITABUNA

Multinacional emprega 240 funcionários em Itabuna, onde está há 35 anos

Andreyver Lima

A Nestlé confirmou que estuda fechar sua unidade em Itabuna. A informação foi postada na rede social pelo Governo da Bahia, após um seguidor cobrar explicações sobre uma suposta saída da empresa da cidade. Os planos de encerrar as atividades deixaria 240 desempregados.

A possível desativação da fábrica já foi pauta de debate na Câmara de Itabuna em 2015, com presença de membros do legislativo, representantes da Prefeitura, pecuaristas e sindicalistas. Na época a Nestlé emitiu nota negando as intenções de encerramento das atividades.

Como justificativa para seu novo posicionamento, a empresa diz que está fazendo novos investimentos na ampliação de sua unidade em Feira de Santana, responsável pelo abastecimento da região Nordeste.
O Governo se comprometeu em fazer uma reunião com a direção da empresa, para tratar da situação de Itabuna, mas afirma que a fábrica não deixará o Estado.

Numa rede social, governo confirmou plano da Nestlé para Itabuna

SINDICATO PROMETE MOVIMENTO

Ativa há mais de 35 anos, a unidade em Itabuna produz a linha Nescau, Nesquik e Farinha láctea de 200ml.
Na tentativa de evitar o fechamento, o SindAlimentação, movimento sindical que representa os trabalhadores, promete fazer mobilizações no sentido de chamar a atenção do Governo.

“Estamos chamando a atenção dos vereadores, prefeito e governo do estado. Tudo indica que vai ser fechada, vamos organizar e fazer movimento de trabalhadores na Câmara. Itabuna não pode perder essa fábrica”, disse um dos diretores do SindAlimentação.

PENALTY ESPERA GOVERNO PARA DEFINIR FUTURO DE FÁBRICAS NO SUL DA BAHIA

Penalty diz aguardar decisão do governo para definir estratégias para unidades do sul da Bahia

Os próximos meses devem definir o futuro da Penalty na Bahia e de mais de 600 funcionários. A Cambuci, dona da marca, negocia com o governo baiano a prorrogação dos incentivos fiscais obtidos para se instalar em Itabuna e em Itajuípe. As duas fábricas estão em operação no sul da Bahia há quase 20 anos.

Desde o início do ano e com a negociação dos incentivos municipais em Itabuna, circulam rumores de uma saída da Penalty do sul da Bahia. O projeto até contaria com plano de desinvestimento, com transferência de maquinário e parte do pessoal para a unidade da empresa na Região Metropolitana de João Pessoa, na Paraíba.

Ao PIMENTA, a direção da Cambuci/Penalty informou que “aguarda a decisão do Governo da Bahia sobre a prorrogação de incentivos fiscais para finalizar o planejamento das estratégias” para as suas unidades fabris nos próximos anos. Porém, sinaliza que pode mudar os rumos no Estado. “A empresa segue atenta a novas oportunidades e movimentações do mercado”.

AMPLIAÇÃO

O Governo da Bahia também foi procurado pelo site. Por meio da assessoria, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, João Leão, disse que o governo “não foi formalmente comunicado” sobre eventual intenção da empresa em fechar as unidades. A Secretaria não comentou sobre a prorrogação dos incentivos, embora reforce que está atenta e aberta ao diálogo.

Ainda segundo o secretário, a Cambucy/Penalty possui, assinados e no governo, dois projetos de ampliação das unidades em Itabuna e Itajuípe. “A SDE [Secretaria de Desenvolvimento Econômico] está atenta e aberta ao diálogo com os investidores para evitar qualquer ameaça de perda dos postos de trabalho”, informou ao PIMENTA.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia