WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba



policlinica





outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias






:: ‘farmacêutico’

MINISTÉRIO RECONHECE FARMACÊUTICOS COMO PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Barros: reconhecimento ao farmacêutico

O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira (24) duas medidas que visam melhorar a qualidade e o acompanhamento dos serviços farmacêuticos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A primeira é a inclusão do profissional farmacêutico no código de identificação do SUS, reconhecendo-os como profissionais da saúde. Com isso, os farmacêuticos terão melhores condições para acompanhar os tratamentos oferecidos pelo sistema, de forma a checar se a dosagem dos medicamentos está correta e se os resultados estão dentro do esperado.

A outra medida anunciada, durante a reunião plenária do Conselho Federal de Farmácia, foi o lançamento do projeto-piloto do Programa de Cuidados Farmacêuticos, que beneficiará pacientes portadores de hepatite e artrite reumatoide com orientações e acompanhamento sobre o uso racional de medicamentos. A expectativa é que além de se evitar os riscos de falhas no tratamento por conta do uso inadequado de medicamentos, o governo consiga economizar nos gastos com ações voltadas à saúde. O projeto-piloto será implementado inicialmente em São Paulo, na Bahia e no Distrito Federal. Até o final do ano será estendido a outros sete estados. :: LEIA MAIS »

JOGO DURO

Estabelecimento foi interditado por não ter farmacêutico.

Estabelecimento foi interditado por não ter farmacêutico.

Liderados pelo Ministério Público estadual, vários órgãos ligados área de saúde estão jogando duro contra farmácias. O objetivo é exigir cumprimento da lei que proíbe estes estabelecimentos funcionar sem profissional farmacêutico. Depois de autuar quatro farmácias e dar uma prazo para se adequar à exigência legal, a operação retornou a campo.

Três regularizaram a situação, mas uma não se adequou e foi interditada. A ação conjunto foi desenvolvida nesta semana. Além do MP, a operação é integrada pelo Conselho Municipal de Saúde, Vigilância Sanitária, Conselho Regional de Farmácia e Polícia Militar.

A promotora de Justiça, Karina Cherubini, explicou ao Pimenta que a ida em equipe das diversas instituições, “adotada desde 2008, tem sido proveitosa, pois evita justificativas como ” está na Visa [Vigilância Sanitária]“, o CRF autorizou, etc. O representante da instituição logo diz se a alegação é verdadeira ou não”.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia