WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba








novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

editorias






:: ‘Félix Jr.’

FÉLIX COBRA ESFORÇOS DO GOVERNO FEDERAL PARA MANTER FÁBRICA DA FORD NA BAHIA

Félix Jr. cobra esforços do Governo Bolsonaro por fábrica na Bahia || Foto Lúcio Júnior

Coordenador da bancada baiana no Congresso, o deputado federal Félix Jr. (PDT-BA) disse que o Governo Federal vai precisar tratar com muito cuidado a questão da fábrica da Ford, desenvolvendo os esforços necessários para a manutenção da unidade da montadora americana no Polo Industrial de Camaçari.

“A Ford e toda a sua cadeia de empresas sistemistas – fábricas que se instalaram no Polo Industrial em função da montadora americana – são de importância fundamental para a economia do nosso estado, principalmente na geração de emprego. Qualquer movimento contrário a esse funcionamento pode representar um grande baque na nossa economia”, disse Félix.

O Complexo Industrial Ford Nordeste gera hoje, segundo Félix, mais de 7,7 mil empregos diretos, além de 77 mil postos de trabalho indiretos. “Junto com os empregos, o estado foi beneficiado com a melhoria da infraestrutura nas áreas de transporte, educação, saúde e comunicação”, aponta o deputado.

REUNIÃO

O alerta acontece após uma reunião entre o secretário de Produtividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, e dirigentes da Ford na última sexta-feira (8) para tratar de assuntos relacionados ao fechamento fábrica de caminhões da montadora americana em São Bernardo (São Paulo).

Na reunião, o secretário teria dito que a unidade da Ford, em Camaçari, continuará recebendo incentivos tributários federais, além da prorrogação do regime especial automotivo do Nordeste, “até 2025”. A declaração foi interpretada como uma ameaça velada de retirada de incentivos, embora o Governo Federal negue qualquer intenção neste sentido.

SEM LULA NA DISPUTA, FÉLIX JR. CRÊ EM APOIO DE RUI COSTA E DO PT A CIRO GOMES

Félix cobra apoio do PT e crê em adesão de Rui a Ciro

Deputado federal e presidente do PDT baiano, Félix Jr. disse esperar o apoio do PT à candidatura de Ciro Gomes à presidência da República. O parlamentar, que é da base aliada do governador Rui Costa, cita que tanto o gestor baiano como o ex-governador Jaques Wagner já tornaram público a possibilidade de apoio.

– Quando eles abrem mão de ter candidato para apoiar um nome de outro partido, mostra visão globalizada da política – disse Félix Jr.

Mais que isso, Félix cobrou o PT, caso Lula não possa ser candidato. Para ele, “após dar apoio aos petistas por tanto tempo, chegou a hora da recíproca”.

– Esperamos que o PT agora tenha capacidade de apoiar o nosso partido, da mesma forma que apoiamos ele no passado. Principalmente, pelo fato de termos Ciro Gomes como candidato, o nome mais capacitado e mais qualificado à Presidência entre os concorrentes.

FÉLIX, PDT E A SUCESSÃO

marco wense1Marco Wense

A prioridade do oposicionismo baiano, tendo na linha de frente o DEM, PSDB e o PMDB, é a reeleição do prefeito soteropolitano ACM Neto. A sucessão em Itabuna vai girar em torno das articulações na capital.

Continua o impasse entre o deputado Félix Júnior, presidente estadual do PDT, e o médico Antonio Mangabeira, pré-candidato a prefeito de Itabuna na eleição de 2016.

A declaração de Félix – “quero o partido crescendo com honra e de forma independente, sem ser bengala de A ou B” – pressupõe que o comandante do pedetismo defende candidatura própria na sucessão municipal.

O problema é que Félix Mendonça Júnior diz uma coisa e toma decisões que vão de encontro ao que anda pregando. Ou seja, empurra o PDT para a dependência e o papel de coadjuvante.

Ora, ora, o melhor caminho para o fortalecimento de uma agremiação partidária, para mostrar sua existência e tirar a militância do ostracismo e do desânimo, é ter candidato à majoritária.

O presidente do brizolismo regional caminha na contramão. O PDT não pode se distanciar do eleitorado e, muito menos, destruir sua identidade para ser apêndice de outras legendas.

O PDT de Itabuna, por exemplo, tem a oportunidade de ter candidato próprio à sucessão do prefeito Claudevane Leite (PRB). E um pretendente como Antonio Mangabeira, que pode significar a tão esperada renovação política.

Se a decisão de não ter candidato já é dada como certa, como favas contadas, que o PDT deve apoiar o tucano Augusto Castro, então diga ao doutor Mangabeira: “Olhe, doutor, é melhor o senhor procurar outro partido”. Ponto final.

A prioridade do oposicionismo baiano, tendo na linha de frente o DEM, PSDB e o PMDB, é a reeleição do prefeito soteropolitano ACM Neto. A sucessão em Itabuna vai girar em torno das articulações na capital.

Vale lembrar que a professora Acácia Pinho, que comanda a provisória municipal, apoiou, de maneira até entusiasmada, o prefeiturável Augusto Castro (PSDB) na sua reeleição à Assembleia Legislativa.

Outro detalhe é que Félix Júnior sonha com a possibilidade, ainda que remotíssima, de ser o candidato a vice na chapa encabeçada por ACM Neto, sem dúvida a tábua de salvação do demismo nacional.

O PDT vai terminar sendo bengala dos democratas, peemedebistas e dos tucanos, com o discurso da independência e da honra se tornando cada vez mais frágil, inconsistente e contraditório.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

FÉLIX JR. ASSUME PRESIDÊNCIA DE COMISSÃO DE CULTURA

Felix presidirá comissão.

Felix presidirá comissão.

A Câmara dos Deputados definiu hoje o nome do novo presidente da Comissão de Cultura (CCULT) da casa. O pedetista baiano Félix Mendonça Júnior acabou eleito por unanimidade. A comissão é composta por 20 deputados titulares.

Félix se comprometeu a dar continuidade aos trabalhos da comissão e atender às demandas da área cultural. Além de um parlamentar baiano à frente da Comissão de Cultura na Câmara dos Deputados, também é do estado o titular do Ministério da Cultura, Juca Ferreira.

DEPUTADO QUE DEFENDE FUSÃO DA CEPLAC COM A EMBRAPA REBATE GERALDO

Felix defende fusão Ceplac-Embrapa.

Felix defende fusão Ceplac-Embrapa.

O deputado federal Félix Mendonça Jr (PDT) rebateu o colega Geraldo Simões (PT) e disse que a Embrapa trabalha com culturas como o café. Geraldo discorda da proposta de Félix de fundir a Ceplac com a Embrapa, criando a Embrapa-Cacau.

Hoje, o pedetista festejou resultados de pesquisa que com variedade de café mais resistente à seca. “A transformação da Ceplac em Embrapa Cacau é urgente”, disse Félix.

O parlamentar, que preside a Frente em Defesa da Lavoura Cacaueira, destacou notícia de que a Embrapa conseguiu aplicar o gene CAHB12, encontrado no café, em culturas como cana-de-açúcar, soja e algodão, fazendo-os resistir por até 45 dias sem água.

É MELHOR DESISTIR

Marco Wense

Na areia movediça da política, não há espaços para os ingênuos e os desprovidos de espírito público.

Os pré-candidatos a prefeito de Itabuna não podem ficar chateados com os comentários sobre suas pretensões políticas, que são legítimas e merecedoras de respeito.

Quem pretende entrar na vida pública, assumindo o poder pelo voto popular, sem dúvida o maior instrumento da democracia, não pode ficar tiririca com o pessoal da comunicação.

O projeto político interessa a todos. A vida privada, se fulano ou fulana gosta disso ou daquilo, aí incluindo a preferência sexual, é problema de cada um.

Comentários sobre o particular dos prefeituráveis, com picuinhas, insinuações maldosas e coisas outras, são ridículos. Não merecem nem a lata do lixo.

Até as freiras do Convento das Carmelitas, por exemplo, sabem que candidatura até o fim do processo eleitoral só com alguma possibilidade de vitória.

Quem não pontuar bem nas pesquisas, tendo como limite a primeira quinzena do mês de setembro, terá, compulsoriamente, que entrar no jogo da cúpula estadual das agremiações partidárias.

Os interesses lá de cima, que envolvem os chamados “mangangões”, os que se acham donos vitalícios dos partidos, são como grandes elefantes na frente de pequenas formigas.

Essa conversa de autonomia de diretório municipal para decidir sobre candidatura é conversa pra boi dormir. Se os diretórios não têm autonomia, imagine as coitadinhas das comissões provisórias.

Um acordo na sucessão soteropolitana, envolvendo os partidos de oposição ao governo Wagner, principalmente o PMDB, DEM e o PSDB, é mortal para as articulações interioranas.

Seria de uma ingenuidade gigantesca, de uma infantilidade inominável, alguém pensar que o ex-ministro Geddel não iria fazer um acordo com ACM Neto porque o PMDB de Itabuna pretende ter candidatura própria.

Ou, então, ACM Neto apoiando o candidato do PMDB em Salvador sem exigir como contrapartida o apoio do peemedebismo de Itabuna ao segundo mandato do prefeito Azevedo (reeleição).

Na areia movediça da política, não há espaços para os ingênuos e os desprovidos de espírito público. O melhor conselho é desistir, sob pena de ficar no meio do caminho.

PDT SEM CARGO

Acácia e Félix (Foto Política Livre).

Em decorrência de um acordo entre os deputados Félix Mendonça e Geraldo Simões, respectivamente patronos das pré-candidaturas de Acácia Pinho e Juçara Feitosa, o PDT ficou sem cargos no governo Wagner.

A dobradinha Félix e Geraldo, de olho também na sucessão do prefeito José Azevedo (DEM), deixou os pedetistas de Itabuna a ver navios. Muita gente insatisfeita nas hostes do brizolismo tupiniquim.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

PDT LANÇA ACÁCIA NA SEXTA

O PDT fará lançamento da pré-candidatura da professora Acácia Pinho nesta sexta (30) durante almoço na churrascaria Los Pampas. Acácia é a prefeiturável da legenda comandada por Alexandre Brust na Bahia. Ele e o deputado federal Félix Jr. estarão em Itabuna para também prestigiar a apresentação de pré-candidatos da legenda brizolista à Câmara de Vereadores.

Esta é a segunda tentativa de Acácia na política. Em 2007, ela se lançou pré-candidata pelo PRB e acabou vice do então peemedebista Capitão Fábio (PRP), que desistiu do pleito três dias antes para apoiar a petista Juçara Feitosa.

ACÁCIA NA PRESIDÊNCIA DO PDT

Em lugar de Professor Boy, professora Acácia Pinho no comando da comissão provisória do PDT itabunense. Essa foi a decisão vinda de Salvador e tomada pelo deputado federal Félix Mendonça Jr. Ex-secretária de Administração de Itabuna e ex-candidata a vice-prefeita, Acácia é a aposta do PDT para 2012, conforme o Agoranarede.net.

Acácia assumiu a presidência do PDT ontem e compõe a comissão provisória com o professor Boy, Marcelo Cafuringa, Marcos Wense e a advogada Jurandyr de Oliveira Lima.

O partido terá que, antes, regularizar pendências para poder entrar na disputa eleitoral de 2012, segundo o Agora. O foco, além da prefeitura, é a Câmara de Vereadores, onde pretende fazer, pelo menos, dois nomes. Em 2012, serão 21 cadeiras em disputa no legislativo municipal.

PROFESSOR BOY PRESIDIRÁ PDT ITABUNENSE

O PDT decidiu buscar em Salvador a solução para reorganizar o partido em Itabuna. O deputado federal Félix Jr. escolheu o professor Elenilson Doto, o Professor Boy, para presidir a comissão provisória da legenda brizolista no município sulbaiano. “Boy” é professor de química do colégio e curso Galileu, mas reside na capital baiana.

“O partido volta às suas raízes e terá um perfil mais ligado à educação, resgatando uma marca dos tempos de Leonel Brizola, deixando as “raposas” de lado”, assinala o empresário e articulista Marco Wense, que também participará da empreitada de reorganizar o PDT em Itabuna.

Wense está empolgado, a ponto de defender que o PDT tenha candidatura própria em 2012 para disputar a sucessão do prefeito Capitão Azevedo (DEM). O nome pode sair de um grupo de médicos com quem o deputado Félix Jr. vem conversando.

Há três meses, o deputado estadual Roberto Carlos esteve em Itabuna e convidou o médico oncologista Antônio Mangabeira para filiar-se ao partido e disputar a prefeitura. Mangabeira ficou de avaliar (relembre aqui).

AUGUSTO CASTRO FICA NO PSDB

O tucano Augusto Castro negou que esteja partindo para abrigar-se no PSD de Otto Alencar e Gilberto Kassab. “Sou tucano e assim pretendo permanecer”, rebateu, reafirmando ainda a sua condição de vice-líder do bloco PSDB/PR na Assembleia Legislativa baiana. No último final de semana, eram fortes os rumores de deserção tucana (reveja aqui).

O parlamentar lembra do seu “excelente relacionamento” com o deputado federal Félix Jr., que estaria fazendo a ponte entre Augusto e o PSD. O tucano diz que Félix não fez nenhum convite para ingresso no novo partido. “Ele sabe do meu compromisso com o PSDB e do meu interesse em contribuir para que ele se torne um partido ainda mais forte em nosso estado”.

PSD NAMORA TUCANO AUGUSTO CASTRO

Félix Jr. puxaria Augusto Castro (de amarelo) para o PSD.

Algumas legendas, principalmente de oposição, começam a contabilizar perdas com a fundação do Partido Social Democrático (PSD). No sábado, o PCdoB foi sacudido com a saída do deputado federal Edson Pimenta para a nova legenda e correu para segurar o deputado estadual Jean Fabrício Falcão, que tem base em Vitória da Conquista, no sudoeste baiano.

E as notícias que correm nos bastidores da política sul-baiana apontam para uma deserção no PSDB em nível estadual. Com o apoio do deputado e parceiro Félix Jr., o deputado estadual Augusto Castro estaria deixando o ninho tucano para abrigar-se no PSD, de Otto Alencar.

Os passos do deputado sul-baiano, aliás, apontam para uma saída, embora esteja bem acomodado no PSDB. A mudança teria mais a ver com as possibilidades abertas ao estar, de fato, na base governista – e ao lado do vice-governador Otto Alencar, xerifão do recém-criado PSD.

Félix Jr. negou ao PIMENTA que tenha dialogado com o tucano sobre essa possibilidade. “Com ele [Augusto Castro], não conservei nada”, diz o deputado federal. Pelo sim, pelo não, Félix complementa no Twitter, de forma enigmática: – Partidos querem ser donos dos deputados e eleitos. A Reforma Política deve resolver este assunto! Um eleito não pode ser escravo de partido!

É algo na linha do “para bom entendedor”…

FÉLIX JR. ELOGIA PDB, MAS FICARÁ NO PDT

A criação do Partido da Democracia Brasileira (PDB) despertou muita gente interessada em novo abrigo partidário. De origem diversa à do PDT, o deputado federal Félix Júnior afirma que apoia a criação da nova sigla, mas continuará na legenda brizolista.

– Apoio totalmente a criação do PDB, novo partido que terá Otto [Alencar] à frente na BA, uma excelente opção mas, ficarei no PDT, onde fui eleito! – disse, via Twitter.

Na Bahia, o PDB abrigará dissidentes de legendas oposicionistas, como DEM, PSDB e PPS, mas também de governistas, a exemplo do PP, de onde sai o vice-governador Otto Alencar. Este, será o manda-chuva do novo partido que, no plano nacional, tem como principal referência o prefeito Gilberto Kassab, de São Paulo.

FÉLIX JR. E PAULO CÂMERA DENUNCIADOS POR COMPRA DE VOTOS

Agenciador conhecido como Tafarel (de camisa laranja) teria cooptado eleitores no distrito de União Queimada

Matéria do Correio:

Quanto custa um voto? Na cidade de  Itajuípe, Sul do estado, o ‘confirma’ estava em promoção nessas eleições. Imagens em vídeo, as quais o CORREIO teve acesso, revelam um esquema de compra e venda de votos envolvendo os candidatos Félix Mendonça Júnior (deputado federal) e Paulo Câmera (deputado estadual), ambos eleitos pelo PDT. As gravações mostram que partidários dos dois candidatos compraram dezenas de votos de moradores em 3 de outubro por R$ 50 cada.

No vídeo, registrado com uma câmera oculta, os votos são negociados por dois homens da região, identificados como Reinaldo Félix, o Nadinho, e Orlandi Santos de Almeida, o Tafarel. Eles são apontados como responsáveis por cooptar, agenciar e pagar eleitores de União Queimada, distrito que fica na zona rural da cidade.

Tafarel aparece pagando eleitores e apontando em quais candidatos as pessoas deveriam votar em troca do dinheiro. “É esse aqui, ó. É 12.580 Paulo Câmera e 1.234 Félix Júnior”. Tafarel destaca que só devem ser pagas pessoas de confiança, votos certos. “Na hora de gastar, tem que ser na pessoa certa”. E acrescenta. “Aqui cada um consegue dois votos. Eu dou R$ 50 pra votar e ele consegue um da família. Se a gente passa de 150 votos, ele (o candidato) prometeu um churrasco”.

Clique aqui para ler o texto completo.

INSATISFEITO

(foto Frederico Silveira)

O deputado federal Félix Júnior lamentou, via Twitter, que apenas 2% dos votos obtidos no 3 de outubro tenham como origem o município onde nasceu, Itabuna.

O Pimenta quis saber mais. Esmiuçou. A crítica tinha alvo certo: o grupo que o apoiou na eleição em Itabuna – notadamente o deputado estadual eleito Coronel Santana (PTN) e o presidente do Itabuna, Ricardo Xavier -, além do prefeito Capitão Azevedo (DEM).

A vereadora soteropolitana Andréa Mendonça, ela também uma itabunense, explicou a este blog que a atuação do irmão no sul da Bahia se dará com um novo grupo. “Trabalharemos por Itabuna sim, mas com novas lideranças. E estamos apostando nisso”.

Por fim, mas não menos importante: Félix Mendonça, o pai e ex-prefeito de Itabuna, costumava ter sempre algo como 10 mil, 11 mil votos em Itabuna. O filho fez campanha forte por aqui, apoiou o time da cidade e, ao final, depositaram no cesto do candidato algo como 3,5 mil votos (exatos 3.484).

POLÍCIA PRENDE HOMEM COM 2 MIL SANTINHOS EM ITABUNA

Polícia apreende cerca de dois mil santinhos (Foto Fábio Roberto/Pimenta na Muqueca).

O agente funerário Genildo Avilez Mendes, 40 anos, foi detido, há pouco, com bandeiras e cerca de dois mil santinhos de candidatos a deputado. Genildo estava em um Fiat Strada, placa JPJ-7416, com licença de Itajuípe-BA. O material seria usado em boca de urna, prática proibida nas eleições.

O agente funerário tentou livrar-se do flagrante ao jogar os santinhos para o alto, na avenida Juracy Magalhães, centro, em Itabuna. Policiais militares apreenderam os santinhos e o veículo e levaram Genildo para o Complexo Policial.

Após assinar termo circunstanciado, o agente foi liberado. Caberá à Justiça Eleitoral determinar o que será feito com o Fiat Strada apreendido na operação. O material era dos candidatos a deputado Augusto Castro (estadual) e Félix Júnior (federal).

MAIS APREENSÕES

Ao final desta manhã, a Polícia Militar também apreendeu material de propaganda no bairro Jorge Amado, periferia de Itabuna. Homens foram detidos com aproximadamente 1.500 santinhos dos candidatos a deputado Fábio Lima (PTdoB), Caduda Braga (PSDB) e João Almeida (PSDB).

Atualizado às 12h13min

ALELUIA ATACA FÉLIX JR. E DIZ QUE JW “COMPROU O IBOPE”

As dezenas de pessoas que compareceram ao comício de Paulo Souto, na antiga praça da feira de Itajuípe, assistiram – perplexas – ao discurso do deputado federal José Carlos Aleluia.

Candidato ao Senado e mal nas pesquisas, Aleluia disse em praça pública que o governador Jaques Wagner “comprou o Ibope” e todos os demais institutos de pesquisa. E afirmou que o petista não será mais que o terceiro colocado nas urnas no município sul-baiano.

Após fazer propaganda do seu projeto Justa Causa, Aleluia não usou de meias palavras, também, para chamar o ex-aliado Félix Júnior de “empreiteiro comprador de votos”. Félix disputa uma vaga à Câmara Federal.

– Tem um moço aí, cheio de fotografia na cidade, o Félix Júnior. É empreiteiro comprador de votos. O que ele fez aqui?

Mais comedido, o ex-governador Paulo Souto preferiu falar de propostas de governo, mas lamentou as traições sofridas nesse processo eleitoral.

O democrata disse que vem acumulando muitas decepções e agradeceu à lealdade do prefeito de Itajuípe, Marcos Dantas, que continuou ao seu lado mesmo sendo do PP, partido da base aliada do governador Jaques Wagner.

TEM COMITÊ PRA TODO MUNDO

O empresário Félix Mendonça Jr., candidato a deputado federal pelo PDT, fez dobradinha com dois candidatos a deputado estadual em Itabuna: um é o peemedebista Renato Costa e o outro é o Coronel Gilberto Santana (PTN).

E para não ter briga, Mendonça mandou providenciar dois comitês, cada um para dividir com um aliado diferente.

Nesta terça-feira, às 19 horas, o empresário inaugura o comitê que irá compartilhar com Renato Costa, na Avenida Fernando Cordier, 416, centro da cidade. Na sexta, dia 13, será a vez de abrir o comitê montado para abrigar a dobradinha com Santana.

Esta segunda sede ficará bem próxima da outra, só que na Avenida Firmino Alves, que em verdade é um prolongamento da Fernando Cordier.

A LISTA DO CAPITÃO

Ganhou destaque na mídia da capital (leia) uma afirmação do secretário de Administração de Itabuna, dando conta de que o prefeito Capitão Azevedo irá exonerar os secretários que não seguirem a sua “cartilha política”. Com isso, Gilson Nascimento quis se referir à orientação do prefeito sobre os votos nas próximas eleições. Pelo novo “decreto”, quem não fizer campanha para os indicados de Azevedo, descerá na velha e providencial “tábua de graxa”.

A história conquistou rapidamente status de piada entre políticos baianos, a exemplo do pré-candidato a deputado federal Félix Mendonça Jr., que perguntou se foi instalada a ditadura em terras grapiúnas. Mas o que deixa muita gente curiosa é o fato de que o prefeito até hoje não revelou de maneira clara para que lado vai, politicamente falando.

Precisa fazê-lo a fim de que os secretários possam escolher entre a tábua de graxa e a tábua de salvação…








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia