WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba

unesul bahia

uniftc






janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias


:: ‘funcionalismo’

ITACARÉ ABRE 189 VAGAS EM PROCESSO SELETIVO; SALÁRIO CHEGA A R$ 3 MIL

Prefeitura de Itacaré abre processo seletivo

A Prefeitura de Itacaré publicou, nesta terça-feira (5), edital no Diário Oficial do Município do Processo Seletivo Simplificado para a contratação de 189 servidores temporários para a educação. As vagas são para professores de vários níveis e disciplinas, auxiliar de serviços gerais, auxiliar administrativo, pedagogo, merendeira e coordenador pedagógico.

De acordo com o edital, as inscrições serão somente presencialmente, começam nesta quarta-feira (6) e prosseguem até sexta-feira (8), sempre das 8h às 14h, na Secretaria Municipal de Educação, na Praça da Bíblia, s/n, Centro. No ato da inscrição, os candidatos devem deixar currículos e títulos. A contratação será pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda).

A remuneração para o cargo de professor é de R$ 1.328,00 por 20 horas semanais de trabalho. O salário para coordenador pedagógico é de R$ 3 mil para 40 horas semanais. Para os demais cargos, o salário é de R$ 998,00 por jornada de 40 horas. O contrato será de nove meses, podendo ser prorrogável por igual período.

DOCUMENTOS EXIGIDOS

Os candidatos devem apresentar via original de currículo datado e assinado; original e cópia de CPF; original e cópia do RG, com no máximo 10 anos de expedição e em bom estado de conservação; original e duas cópias de Documento Oficial Comprobatório de Escolaridade completa ou de habilitação exigida para provimento do cargo pretendido.

Os candidatos devem ainda apresentar  original e cópia de documento complementar quando exigido no requisito de escolaridade do cargo; original e duas cópias de títulos (especialização, mestrado ou doutorado – não sendo admitidos títulos de atualização, extensão, seminários, capacitações) e Comprovantes de Tempo de Serviço.

SINDSERV CHAMA FERNANDO DE “AUTORITÁRIO” POR MUDAR REGIME JURÍDICO SEM DEBATE

Wilmaci Oliveira preside o Sindicato dos Servidores de Itabuna || Foto Divulgação

A diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv) emitiu nota na qual informa ter sido surpreendida pela decisão do prefeito Fernando Gomes de enviar à Câmara de Vereadores projeto que altera o regime jurídico dos servidores e servidoras municipais de Itabuna. “A surpresa se justifica na medida em que o Sindserv, representante legítimo dos trabalhadores, não foi convidado para nenhuma reunião que tivesse a referida alteração como pauta”, informa a nota da entidade presidida por Wilmaci Oliveira.

Para a direção do Sindserv, “tal postura reforça o caráter autoritário do governo. Cabe lembrar que o prefeito cancelou, por decreto, a nomeação da comissão que discutiria a criação do Plano de Cargos e Salários da categoria. E eis que, no final do ano, na calada da noite, por assim dizer, envia para a Câmara algo tão sério como um projeto de mudança de regime jurídico sem nenhuma discussão prévia com o sindicato e/ou com a categoria, maiores interessados no tema”.

O Sindserv encerra a nota informando de solicitação à presidência da Câmara de Vereadores para que “somente aprecie a matéria após profundo debate com o sindicato e com os trabalhadores do serviço público municipal”.

PRESIDENTE DO SINDSERV DIZ QUE PREFEITURA DEIXA FUNCIONALISMO SEM VALE TRANSPORTE

Wilmaci, do Sindserv, denuncia falta de vale transporte.

Wilmaci, do Sindserv, denuncia falta de vale transporte.

A direção do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv) denunciou a nova gestão por não repassar o vale transporte ao funcionalismo. O município não está fornecendo vale municipais nem intermunicipais. No início do ano, a prefeitura cortou o fornecimento do vale intermunicipal, por meio de decreto. Após pressão, a medida foi revista pelo prefeito Fernando Gomes.

De acordo com a presidente do Sindserv, Wilmaci Oliveira, servidores estão faltando ao trabalho, principalmente os que residem foram de Itabuna, por não poder custear o deslocamento. O fornecimento do vale é obrigação do município. “O que a gente percebe é que falta empenho do executivo para resolver essa demanda”, critica Wilma.

Apesar de entraves burocráticos junto à Rota, devido a pendências da gestão passada, segundo a presidenta do Sindserv, ela acredita que a questão poderia ser resolvida. “Bastava à prefeitura chamar a Rota e a AETU (Associação das Empresas de Transportes Urbanos de Itabuna) para identificar as dívidas pendentes e abrir um processo administrativo para efetuar os pagamentos”, explica.

Wilmaci vê o governo municipal com outras prioridades. “Estão mais interessados numa Reforma Administrativa, que a médio prazo comprometerá o pagamento dos salários dos servidores; no carnaval em meio a uma crise hídrica; na demissão em massa dos trabalhadores do Hospital de Base, com fechamento do setor de psiquiatria e enfermarias. Tudo isso é mais importante para o governo do que resolver o problema dos vales transportes”, alfineta.

FARINHA POUCA…

Gilnay Santana não conseguiu reeleição.

Gilnay Santana não conseguiu reeleição.

Parte dos servidores municipais de Ibicuí recebeu salário de setembro somente no final de outubro. Após a eleição, houve greve por causa do atraso de salário. A fúria dos servidores aumentou após uma espiada na prestação de contas enviada pelo município ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Dirigentes sindicais viram, no sistema eletrônico do tribunal, provas de que o salário da prefeita Gilnay Santana vem sendo pago em dia. O salário de agosto, por exemplo, caiu na conta dia 9 de setembro, enquanto os servidores faziam greve e pressão para receber o devido.

O espaço está aberto para que a prefeita, querendo, se pronuncie.

ITABUNA: GREVE DOS SERVIDORES CHEGA AO FIM; SINDICATO ACIONA MUNICÍPIO

Assembleia que decidiu fim da greve dos servidores, hoje (Foto Divulgação).

Assembleia que decidiu fim da greve dos servidores, hoje (Foto Divulgação).

A greve dos servidores municipais de Itabuna chegou ao fim, nesta quinta (9), após 30 dias de movimento paredista. O governo municipal não concedeu reajuste de salário e decidiu ampliar o tíquete alimentação para todos os servidores, o que antes era restrito a quem recebia até R$ 1,1 mil.

Pela proposta aprovada, os servidores que recebem até R$ 1.500,00 de salário terão direito ao tíquete no valor de R$ 120,00, enquanto os que recebem salários acima de R$ 1.500,00 passarão a ter direito a R$ 40,00, por mês. As novas regras passam a valer a partir de setembro. Vale destacar que antes apenas os servidores que recebiam até R$ 1.100,00 tinham direito ao benefício, no valor de R$ 80,00.

A presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv), Wilmaci Oliveira, reconhece que o desfecho não foi o esperado, mas antecipa que a entidade entrará com ação para garantir correção das perdas salariais.

Segundo a assessoria do Sindserv, o processo é o de número 0000480-282016.5.05.0462, podendo ser acompanhado por qualquer servidor. A primeira audiência está marcada para o dia 28 de agosto, às 9 horas, na Justiça do Trabalho.

A negociação resultou, também, na criação de comissão que discutirá a implantação do Plano de Cargos Carreira e Salários (PCCS) dos servidores, a exemplo do que ocorreu recentemente no Hospital de Base. “O PCCS trará segurança para os servidores, que não mais ficarão reféns das mudanças na administração municipal”, afirmou Wilma.

 

BUERAREMA: FUNCIONÁRIOS DA SAÚDE DEFLAGRAM GREVE

Servidores da Saúde em Buerarema deflagram greve (Foto Divulgação Sintesi).

Servidores da Saúde em Buerarema deflagram greve (Foto Divulgação Sintesi).

Os funcionários da Secretaria de Saúde de Buerarema deflagraram greve por tempo indeterminado, a partir do dia 21, caso o município não pague o salário de dezembro. A decisão foi tomada em assembleia realizada ontem (13), no auditório do Sesp.

De acordo com o secretário de comunicação do Sintesi, João Evangelista, o governo municipal atribuiu o atraso à troca de secretário na Saúde. O secretário de Administração, Tiago Barreto, informou aos dirigentes do Sintesi que a nova secretária está entregando os dados necessários para autorizar o pagamento.

Para os servidores e a direção do Sintesi, o atraso se deve “à falta de planejamento do gestor, que termina desrespeitando a todos”. A crítica é direcionada ao prefeito Guima Barreto e ao secretário de Administração, Tiago Barreto, que é filho do prefeito.

A Secretaria de Saúde de Buerarema era comandada, até a semana passada, por Samuel Chaves. Ele entregou o cargo, após bater de frente com o filho do prefeito, Tiago Barreto. Chaves pediu exoneração, segundo informações, por discordar do destino do dinheiro da saúde na virada do ano. O site não conseguiu falar com o ex-secretário nem com o titular da Administração.

VICE DO SINDSERV APONTA “DESORDEM ADMINISTRATIVA” NA PREFEITURA DE ITABUNA

Siomara: desordem administrativa na Prefeitura de Itabuna (Foto Divulgação).

Siomara: desordem administrativa na Prefeitura de Itabuna (Foto Divulgação).

A vice-presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna, Siomara Santos, acredita que há desordem administrativa na Prefeitura de Itabuna. Para ela, a crise política e financeira e diminuição na arrecadação não bastam para justificar as dificuldades em se pagar salários em dia no município. “Comete-se erros primários, situações que até uma dona de casa minimamente organizada poderia resolver”, critica Siomara.

Este mês o pagamento dos servidores efetivos da administração e da saúde foi fragmentado, nem todos haviam recebido até esta terça-feira (15). De acordo com ela, a cada dia a gestão dá uma “desculpa” diferente para justificar os atrasos.

– Disseram que pagariam a todos no dia 10/12; depois deu problema com a senha do diretor financeiro da saúde, que ainda não estava habilitada; depois que habilitou a senha e o banco se recusou a receber o arquivo porque havia expirado o horário. Ou seja: falta planejamento, além de muito desrespeito com os trabalhadores. Estamos fartos de tanta incompetência – desabafa.

O Sindserv está promovendo manifestação, no estacionamento do Centro Administrativo Firmino Alves, para pressionar a prefeitura de Itabuna a regularizar salários. Ontem (14), os servidores aprovaram paralisação até que os salários caiam na conta, respeitando o limite prudencial de 30%.

A prefeitura informou aos sindicalistas que o salário dos efetivos foi totalmente pago hoje, restando os contratos, cuja previsão é dia 20. Siomara diz que o sindicato estuda acionar o Ministério Público do Trabalho para que a prefeitura assine Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), no qual se comprometa a pagar salário em dia. Há ameaça de greve dos servidores, segundo a dirigente sindical.

PREFEITURA E SINDICATOS FECHAM ACORDO PARA PAGAMENTO DE SALÁRIO

Cerqueira diz que pagamento de salário é prioridade (Wilson Oliveira).

Cerqueira diz que pagamento de salário é prioridade (Wilson Oliveira).

O secretário da Fazenda de Itabuna, Marcos Cerqueira, informou que os sindicatos representativos dos servidores (Sindserv) e dos professores (Simpi) fecharam acordo, ainda ontem (6), para a quitação de salário de setembro. A informação do acordo foi divulgada nesta quarta e vai de encontro a a nota em que o Sindserv convoca para assembleia dos servidores (confira abaixo).

Hoje, a prefeitura pagou mais de R$ 2,5 ,milhões a servidores efetivos das áreas da Administração, Educação (MDE) e Assistência Social. Quanto aos professores, município efetuou pagamento de R$ 2,8 milhões, de acordo com a assessoria, sem os descontos. Parte dos servidores da Saúde tem calendário diferenciado de pagamento, dependendo de repasses do Ministério da Saúde.

O acordo de pagamento de salário foi fechado com os servidores ontem, numa reunião de Cerqueira, prefeito Claudevane Leite e a secretária de Educação, Dinalva Melo, com os sindicatos. Ainda não receberam salário servidores comissionados e contratados.

:: LEIA MAIS »

CONCURSOS OFERECEM 31,3 MIL VAGAS. SALÁRIO PODE CHEGAR A R$ 24 MIL

concursosA semana começa com 120 concursos públicos com inscrições abertas e 31.315 vagas pelo país. A oportunidade com o maior salário é oferecida pela Procuradoria-Geral do Rio Grande do Norte, com remuneração de R$ 23.997,18.

O levantamento da Folha Dirigida aponta 18.029 vagas para cargos que exigem nível superior, 6.099 para profissionais de nível médio, 2.997 para nível técnico e 4.190 para quem tem nível fundamental.

Na Bahia, prefeituras (Mucuri e Luís Eduardo Magalhães) e Ministério Público Estadual (MP-BA) abriram concurso. Confira vagas e editais no “leia mais”, abaixo.

:: LEIA MAIS »

PREFEITURA PAGA CONTRATADOS DA SAÚDE

A diretoria de finanças da Secretaria da Saúde de Itabuna informou que o salário de fevereiro dos contratados estaria disponível já neste sábado (15). Na última quinta, Wilmaci Oliveira, do Sindserv, denunciou o atraso no pagamento.

Segundo a Secretaria de Comunicação de Itabuna, “a demora” no pagamento “decorreu da necessidade de complementação financeira do Fundo Nacional da Saúde ao Fundo Municipal da Saúde”.

PREFEITURA DÁ “CANO” EM CONTRATADOS

Wilmaci Oliveira 2Wilmaci Oliveira, presidente do Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais de Itabuna (Sindserv), denunciou a Prefeitura de Itabuna por não pagar em dia os contratados da área da Saúde.

– Todos os trabalhadores contratados já receberam, menos os da saúde. Por que esta discriminação? – questiona Wilmaci. A cutucada é para o secretário da Fazenda, Marcos Cerqueira.

O número maior de vítimas está nos postos de saúde, segundo levantamento do Sindserv. Wilmaci também questiona, novamente, o contrato da prefeitura de Itabuna com a E&L. A empresa é acusada de prestar péssimo serviço na área de RH para o município:

– O inferno continua e os erros persistem. O sistema continua apresentando as mesmas falhas: descontos indevidos, resgate de empréstimos que já foram pagos… Tá mangueado – irrita-se a dirigente sindical.

JABES, O ILUSIONISTA

 (Foto Pimenta).

(Foto Pimenta).

Os servidores municipais ilheenses estão ainda mais irritados com o prefeito Jabes Ribeiro. Enquanto demita 70 servidores concursados em janeiro, Jabes pagava, de uma só vez, R$ 22 mil em salários ao irmão John.

Esse é um ponto. Junte-se a isso, a proposta de cortar 20% do salário de 90% dos servidores municipais. A proposta de corte foi exatamente quando dizia a representantes do funcionalismo que iria conceder a reposição inflacionária (5,84%).

Ajustando a calculadora e partindo do exemplo de um funcionário que recebe hoje R$ 2 mil, o faz-me-rir saltaria para R$ 2.116,80. Porém, o corte de 20% fará com que o salário caia para R$ 1.693,44, isso sem incluir os descontos previdenciários e de transporte. Ou seja, belo golpe de Jabes.

Haverá assembleia dos servidores na próxima segunda (30) e os ânimos exaltados prenunciam continuidade da greve.

Jabes, aliás, não consegue convencer nem mesmo os aliados. Dos cinco sindicatos de servidores, apenas o dos professores (APPI) possui grande ligação com o PT. Os demais – incluindo o mais representativo, o Sinsepi – têm em seus respectivos comandos dirigentes ligados a partidos da base do prefeito, a exemplo de PCdoB e PSB, e ligados às centrais Força Sindical e CTB.

SERVIDORES REJEITAM CORTE DE SALÁRIO E GREVE CONTINUA EM ILHÉUS

Servidores rejeitam proposta que cortava salários (Foto Fábio Bomfim/Ilhéus 24h).

Servidores rejeitam proposta que cortava salários (Foto Fábio Bomfim/Ilhéus 24h).

Os servidores ilheenses decidiram manter a greve iniciada em 22 de julho. A assembleia foi realizada nesta manhã de quarta (25), no Ginásio de Esportes Herval Soledade. Os servidores consideraram a proposta do prefeito Jabes Ribeiro indecente, pois acabava anulando a reposição inflacionária.

O prefeito acenou com reposição de 5,84%, mas cortando 20% do salário de 90% dos trabalhadores. Cobrindo a assembleia, o Ilheús 24h informa que a proposta foi considerada indecente pelos servidores. Neste momento, há manifestação do funcionalismo na região central.

OUVE OS SERVIDORES, MARACAJÁ!

(Foto Eduardo Martins).

(Foto Eduardo Martins).

Servidor da Prefeitura de Ilhéus sugere ao presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Paulo Maracajá, um espacinho para escutar o funcionalismo da Terra de Gabriela. “Talvez, ouvindo nosso relato, Maracajá seja solidário à nossa causa, pois o prefeito que chora pitangas lá em Salvador é o mesmo que aumentou o número de cargos comissionados e os salários dos mesmos”, pontua.

E o mesmo servidor conclui o raciocínio lembrando que Jabes Ribeiro tem firmado contratos suspeitos, fartamente denunciados pela oposição ou mesmo pelos sindicatos do funcionalismo. A greve geral já dura mais de 50 dias.

A alfinetada no presidente do TCM tem a ver com entrevista que Maracajá deu à Tribuna da Bahia e disse estar preocupado com a situação de Ilhéus (relembre), a partir dos relatos feitos a ele pelo prefeito Jabes Ribeiro. E a alfinetada tem a ver com o conflito de números entre o prefeito e servidores. Os sindicatos dizem que o gasto com pessoal corresponde a, aproximadamente, 55% das receitas líquidas, enquanto Jabes fala em até 68%. A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) estipula percentual máximo de 54%.

Os servidores já apresentaram ao prefeito sugestões para redução de despesas e a contradição entre discurso e prática na gestão municipal. Até mesmo uma lista com os altos salários e a ampliação de cargos de confiança – que são de livre nomeação – foi vazada…

PREFEITO SOLICITA PARECER DO TCM

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) foi chamado a dar a palavra final sobre a polêmica instalada em Ilhéus em torno das despesas da Prefeitura que devem ser consideradas como gasto com a folha de pagamento. Nesta quarta-feira, 31, o prefeito Jabes Ribeiro esteve com o presidente da corte de contas, Paulo Maracajá, e solicitou um parecer acerca da matéria.

Ribeiro tem números que indicam um impacto de 78% das receitas com a folha de pessoal (leia entrevista com o prefeito). Os servidores, em greve há quase duas semanas, duvidam dos números oficiais.

Como já tem uma ideia do que dirá o TCM, o prefeito espera contar com esse respaldo para convencer o funcionalismo.

SERVIDORES DE ILHÉUS DEFLAGRAM GREVE GERAL

Greve geral em Ilhéus mobiliza cerca de 4,5 mil servidores.

Greve geral em Ilhéus mobiliza cerca de 4,5 mil servidores.

Após três dias de paralisações na semana passada, os servidores municipais de Ilhéus decidiram hoje (22), em assembleia, deflagrar greve geral. A assembleia foi realizada em frente ao Palácio Paranaguá, sede do governo. O funcionalismo cobra do prefeito Jabes Ribeiro a apresentação de proposta de reajuste salarial.

Com a deflagração da greve geral, serão mantidos apenas serviços essenciais e respeitado o limite mínimo de 30% do funcionalismo em serviço. O município conta com cerca de 4,5 mil servidores representados por cinco sindicatos – Sinsepi, Sindiguarda (vigilantes), Sindiacs (agentes comunitários de saúde), Sintran (trânsito) e APPI/APLB-Sindicato (professores).

De acordo com o comando da greve geral, o governo apresenta números irreais dos gastos com funcionalismo.

– A cada momento são divulgados índices diferentes e contraditórios confirmando os erros da equipe da Prefeitura, o que acabou levando com que os trabalhadores não mais acreditassem nas planilhas apresentadas pelo prefeito Jabes. Os números da folha de pagamento apresentados pelo governo municipal não são verdadeiros e não refletem a realidade financeira do – afirma em nota o comando da greve.

O prefeito Jabes Ribeiro recorre ao índice de gasto com pessoal, que estaria hoje acima de 70%, nas contas do governo, e abaixo de 55% nos cálculos feitos pelos sindicatos.

Em contato com o PIMENTA, a assessoria do prefeito cita uma determinação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) para que considere, no item gasto com pessoal, também os terceirizados de setores como coleta de lixo e até prestadores de serviço na saúde.

ILHÉUS: FUNCIONALISMO APROVA PARALISAÇÃO GERAL

Servidores decidem por paralisação geral nos dias 17 e 18.

Servidores decidem por paralisação geral nos dias 17 e 18.

Servidores municipais de seis diferentes categorias em Ilhéus decidiram, há pouco, por uma paralisação geral, nos dias 17 e 18, para forçar o prefeito Jabes Ribeiro a assinar a campanha salarial deste ano.

A paralisação geral foi decidida com a participação de filiados do Sinsepi, Sindiguarda (vigilantes), Sindiacs (agentes comunitários de saúde), Sintran (trânsito) e da APPI/APLB-Sindicato (professores).

O comando dos servidores diz que a paralisação foi decidida por causa da “falta de transparência da administração com relação aos números da folha de pagamento e a ausência de uma proposta concreta de reajuste salarial”.

OUTRO LADO

Há pouco, a prefeitura emitiu nota para explicar que os gastos com terceirizados devem ser incluídos na lista de despesa com pessoal. A nota afirma que os gastos com terceirizados, na lógica do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), devem ser incluídos em sua totalidade.

O município, conforme a nota, teria optado por incluir apenas 50%. Este é um dos fatores que pesam para que o município decida qual percentual de reajuste conceder. A discussão com os sindicatos não evoluiu, gerando a paralisação geral de dois dias na próxima semana.

GREVES AFETAM SALVADOR

ACM Neto enfrenta primeira onda de greves por reajuste salarial.

ACM Neto enfrenta greves por reajuste salarial.

O funcionalismo municipal em Salvador deflagrou greves que já afetam as áreas de saúde, trânsito e limpeza urbana. Os servidores querem 15% de reajuste salarial e o prefeito ACM Neto (DEM) acena com 6,59%.

A paralisação ocorre às vésperas da Copa das Confederações, competição organizada pela Fifa e que tem Salvador como uma das cidades-sedes.

A organização sindical calcula adesão de 90% à paralisação. A greve pode “engrossar”, caso os professores também resolvam aderir ao movimento. Com informações da Folha.

CONCURSOS PÚBLICOS OFERECEM MAIS DE 36,6 MIL VAGAS

concurso públicoConcursos públicos em aberto no país oferecem um total de 36.683 vagas em todo o país. A maior remuneração é a do concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), de São Paulo: R$ R$ 21.766,15.

Na Bahia, o concurso da Polícia Civil teve período de inscrições reaberto. O prazo se encerra no próximo domingo, 31. São oferecidas 400 vagas para investigador, 100 para escrivão e 100 para delegado. O salário pode superar os R$ 9,1 mil, caso de vaga para delegado com jornada de 40 horas.

As vagas disponíves levam em conta, também, as seleções públicas abertas em municípios como Barreiras (BA). O levantamento de vagas é da publicação especializada Folha Dirigida. Para conferir todas as vagas e editais, basta clicar no link “leia mais”, abaixo.

:: LEIA MAIS »

GREVE: SERVIDORES E REPRESENTANTES DA PREFEITURA NEGOCIAM NO MPT

Prefeito se queixa de redução de receita (Foto Pimenta).

Prefeito se queixa de redução de receita (Foto Pimenta).

Representantes da Prefeitura de Itabuna e do funcionalismo estão reunidos em audiência no Ministério Público do Trabalho (MPT) neste momento. A nova rodada de negociações é tentativa de pôr fim à greve iniciada ontem, 29.

O funcionalismo cobra o pagamento do salário de dezembro. A audiência mediada por procuradores do Trabalho começou no início da tarde e, conforme previsão, deve ser encerrada em até uma hora.

Ouvida há pouco pelo PIMENTA,  Wilmaci Oliveira, do Sindicato dos Servidores de Itabuna (Sindserv), disse que a proposta de parcelamento foi melhorada e se discute ajuste final.

O resultado da audiência será apresentado aos servidores em assembleia na porta do MPT. O governo melhorou a proposta, mas diferenciando-a de acordo com setores (saúde, educação e administrativo). O fim da greve pode ser decidido ainda hoje.

PREFEITO ALEGA QUEDA DE RECEITA

O prefeito Vane do Renascer autorizou a equipe a novas negociações e a reduzir o número de parcelas. O pagamento “fatiado”, explica o prefeito, se deve à queda de receita do município.

Ele comparou a receita obtida no mesmo período em 2012 (R$ 23 milhões) com a previsão para este mês (R$ 18 milhões). Ainda assim, disse que este valor é na previsão “mais otimista”. Só a dívida com a folha, deixada pelo ex-prefeito Capitão Azevedo, atinge R$ 11,3 milhões.

–  Sei que os servidores são vítimas da situação deixada pela administração anterior, mas a prefeitura precisa pensar também na cidade como um todo. Contamos com a compreensão de todos – disse, por meio de sua assessoria, ao falar de uma nova proposta de acordo.

GREVE DO FUNCIONALISMO ENTRA NO 2º DIA

A greve dos servidores municipais em Itabuna entra no segundo dia e, ainda, longe de um desfecho. Os servidores cobram o pagamento do salário de dezembro. No primeiro encontro, o governo acenou com a proposta de parcelar o atrasado em até 16 vezes, o que aumentou a insatisfação dos servidores.

A gestão municipal alega que o ex-prefeito Capitão Azevedo (DEM) deveria ter deixado previsão de recursos ou saldo em caixa para o pagamento do salário, o que não ocorreu. A dívida atinge aproximadamente R$ 11,3 milhões.

As negociações têm a participação das secretarias de Administração, da Fazenda e do Planejamento e do Sindicato dos Servidores Municipais (Sindserv). O prefeito Claudevane Leite participa de encontro nacional dos prefeitos, em Brasília, e tem retorno previsto a Itabuna apenas para a amanhã, dia 31.

ACORDO NO HOSPITAL DE BASE

Hospital de Base Luís E. MagalhãesA direção do Hospital de Base de Itabuna e os servidores municipais fecharam acordo para o pagamento do salário atrasado de dezembro. Pela negociação, o pagamento do salário de janeiro será feito na próxima segunda, 28, e o de dezembro será quitado em 10 de fevereiro, segundo a direção do Sindicato dos Servidores Municipais (Sindserv).

O médico Paulo Bicalho, presidente da fundação que mantém o hospital, disse que obteve adiantamento de recursos por parte da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), o que permitiu a negociação. O acordo foi aprovado em assembleia nesta manhã de quinta, 24.

MAIS NEGOCIAÇÃO

Se no Hospital de Base a situação parece resolvida, longe está a solução para os servidores dos outros setores da administração municipal. Os servidores farão assembleia no auditório do Sindicato dos Comerciários, na Avenida do Cinquentenário, para decidir se entram em greve.

Até lá, a direção do Sindserv espera proposta “mais razoável” da prefeitura. O prefeito Vane do Renascer chega a Itabuna no final da tarde de hoje, quando deve se reunir com secretários para discutir o pagamento do atrasado. O parcelamento do salário de dezembro em 16 vezes foi rejeitado pelo funcionalismo. O novo governo enfatiza que se trata de dívida da gestão do ex-prefeito Capitão Azevedo (DEM), que não deixou recurso em caixa para quitá-la.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia