WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias






:: ‘futebol’

INTERMUNICIPAL: ITABUNA VENCE NA ESTREIA E URUÇUCA GOLEIA ILHÉUS POR 6 A 0

futebolItabuna venceu Coaraci por 1 a 0 na partida de estreia no Intermunicipal de Futebol 2014. A partida foi disputada no Estádio Luiz Viana Filho. O placar surpreendeu pela força do adversário.

Em Ilhéus, Uruçuca não teve dó: sapecou 6 a 0 na seleção da casa, em pleno Estádio Mário Pessoa. Surpresa também em Camacan. A seleção da casa segurou a forte Ibicaraí, arrancando um empate em 1 a 1.

A rodada foi aberta no último dia 10, em Itajuípe, quando a seleção local bateu Buerarema por 2 a 0. Itajuípe foi campeã do Intermunicipal do ano passado. A competição deste ano reúne 80 equipes, distribuídas em 20 grupos. Sessenta seleções avançam à próxima fase (três por grupo).

Clique no leia mais, abaixo, e confira todos os resultados e a classificação por grupo

:: LEIA MAIS »

ITAJUÍPE VENCE BUERAREMA NA ESTREIA

Seleção campeã do Intermunicipal do ano passado, Itajuípe bateu Buerarema, por 2 a 0, em sua estreia na competição deste ano. As duas seleções folgam no próximo domingo (17), quando a rodada será complementada com mais 39 jogos. Camacan e Ibicaraí, que estão no mesmo grupo de Itajuípe e Buerarema, jogarão em Camacan.

A Seleção de Itabuna estreará contra Coaraci, em casa, no próximo domingo, às 15h, no Estádio Luiz Viana Filho. Ilhéus enfrentará Uruçuca, no Mário Pessoa, no mesmo horário. A competição deste ano terá participação de oitenta equipes. Sessenta avançam à segunda fase. A previsão da Federação Baiana de Futebol é de encerramento do Intermunicipal em 21 de dezembro.

ITAJUÍPE E BUERAREMA ABREM INTERMUNICIPAL

Seleção de Buerarema fez série de amistosos para o Intermunicipal (Foto Pimenta).

Seleção de Buerarema fez série de amistosos para o Intermunicipal (Foto Pimenta).

O confronto Itajuípe x Buerarema abre neste domingo (10) o maior Campeonato Intermunicipal dos últimos tempos. De acordo com a Federação Baiana de Futebol, oitenta seleções participarão do torneio deste ano. O jogo de abertura será às 15h, no Estádio Humberto Badaró, em Itajuípe, seleção campeã do Intermunicipal 2013.

A expectativa é grande para o confronto. Buerarema fez uma série de amistosos e jogos-treino com seleções e times do sul da Bahia. Do outro lado, Itajuípe entra em campo com a vantagem de atuar em casa, grandes investimentos na contratação de atletas e ser a última campeã.

As duas equipes estão em um “grupo da morte”. Além das duas seleções, a forte Ibicaraí e Camacan completam o Grupo 15. Três passam à próxima fase. Ontem, Buerarema fez um coletivo para definir a equipe que vai a campo.

ITABUNA E ILHÉUS

A rodada inaugural será complementada no próximo domingo (17). As seleções das principais cidades do sul da Bahia caíram em um grupo forte. Ilhéus e Itabuna estão no Grupo 14, que ainda tem Uruçuca e Coaraci. Uruçuca vem treinando forte e Coaraci é das mais tradicionais seleções da competição.

ESPERANÇA NO BAHIA

O desempenho do Bahia diante do Corinthians, ontem à noite, reacendeu a esperança de que o time consiga se reajustar no Campeonato Brasileiro. O time bateu os corintianos, na Fonte Nova, por 1 a 0, na partida de volta pela Copa do Brasil. O gol foi contra, mas o Bahia jogou melhor que o adversário por quase toda a partida, embora tenha havido maior equilíbrio no segundo tempo. O Esquadrão de Aço atuou com time reserva, contando apenas com quatro titulares. Abaixo, confira melhores lances da partida em vídeo do Esporte na Rede, de Miguel Brusell.

BAHIA EMPATA COM O GALO EM MINAS

Ainda não foi desta vez que o Bahia fez as pazes com a vitória no Brasileirão 2014. Diante do Atlético Mineiro no estádio Independência, o Esquadrão saiu na frente com um gol de Titi, fez um bom primeiro tempo, mas não conseguiu segurar o Galo na noite deste sábado (19).

Os donos da casa empataram na etapa final com um gol de Luan e completaram o empate em 1 a 1, no duelo da 11ª rodada. O resultado não agrada nenhum dos lados e deixa o Bahia ainda sob a ameaça do Z-4.

Com a sequência sem vitórias ampliada, o Tricolor, agora com nove pontos e ainda na 16ª colocação, segue ameaçado pela zona do rebaixamento, podendo terminar a rodada no indesejado grupo. O Galo, que também queria subir na tabela, não saiu da 11ª posição, a mesma que começou a partida, com 15 pontos. Com informações do Correio.

SÃO PAULO VENCE O BAHIA POR 2 A 0

O Bahia perdeu por 2 a 0 para o São Paulo nesta quarta (16), na Fonte Nova, na retomada do Brasileirão de Futebol. Os gols foram marcados pelo goleiro Rogério Ceni e Alan Kardec.

Ceni abriu o placar em cobrança de falta cometida pelo zagueiro Titi. Kardec estreou no time paulista marcando. Os dois gols foram feitos no primeiro tempo. Enquanto o São Paulo colou no Cruzeiro, líder com 19 pontos, o Bahia continuou na 16ª colocação. Confira os gols do jogo.

BEROLA VAI JOGAR NOS EMIRADOS

Berola deixa o Atlético-MG para jogar nos Emirados.

Berola deixa o Atlético-MG para jogar nos Emirados.

Do A Região Online

O ex-jogador do Itabuna Neto Berola foi apresentado como reforço do time Al Wasl, dos Emirados Árabes. Ele foi emprestado pelo Atlético Mineiro até 10 de junho de 2015.

A diretoria do time de Minas Gerais não revelou os valores da negociação. O salário do atacante Neto Berola também não foi divulgado. O jogador declarou que está muito feliz com a nova experiência.

Neto Berola iniciou a carreira profissional no Itabuna e logo depois foi negociado com o Vitória. Em 2010 foi vendido ao Atlético Mineiro, onde nunca se firmou como titular, mas sempre foi uma boa opção.

SOUTO ATACA DE COMENTARISTA DE FUTEBOL

Para Souto, CBF precisa mudar (Foto Valter Pontes).

Para Souto, CBF precisa mudar (Foto Valter Pontes).

O ex-governador Paulo Souto (DEM) concedeu entrevista hoje à Rádio 100, de Salvador, quando voltou a atacar de comentarista de futebol, como fazia nos tempos de Rádio Sociedade.

O candidato ao governo baiano preferiu falar de Seleção Brasileira. Para ele, Felipão não é um técnico moderno e “talvez seja a hora de um técnico estrangeiro na seleção”.

O democrata acredita que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) “tem que mudar bastante” e o “resultado ruim” da seleção na Copa do Mundo “impõe mudanças”.

Souto apontou defasagem do futebol brasileiro em relação, por exemplo, ao europeu. “Ficamos para trás na preparação física e no aspecto tático. Os dirigentes brasileiros precisam abrir os olhos”.

FIFA DÁ 9,25 A COPA NO BRASIL

Blatter: "9,25 porque não existe perfeição".

Blatter: “9,25 porque não existe perfeição”.

Da Agência Brasil

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, evitou comparações entre a Copa do Mundo do Brasil e edições anteriores do evento, mas afirmou que as próximas terão muita dificuldade para superar o Mundial de 2014, pela qualidade do futebol apresentado.

Questionado sobre a nota que daria à Copa no Brasil, depois de ter dado 9 à da África do Sul, Blatter brincou e atribuiu 9,25 ao evento, porque “não existe perfeição”. “Foi uma Copa muito especial, e o que fez esta Copa tão especial foi a qualidade do futebol e a intensidade dos jogos”, disse o presidente da Fifa.

Ele destacou o fato de ter havido poucas lesões de atletas e times jogando ofensivamente desde a primeira fase.  “Não se pode comparar esta Copa a qualquer outra. Cada uma tem a sua própria história, mas posso dizer que esta foi excepcional.”

Como grandes momentos do Mundial, Blatter apontou o jogo de abertura (Brasil e Croácia, no Itaquerão, em São Paulo), no qual disse “ter sentido que algo mudaria no país”, e a goleada da Holanda sobre a Espanha (na Arena Fonte Nova, em Salvador) na estreia das duas seleções. “Quando vi o jogo em que o campeão do mundo defendia o título contra a Holanda, eu sabia que algo muito especial estava acontecendo nesta Copa do Mundo”, afirmou o presidente, que agradeceu ao povo brasileiro pelo modo como acolheu o evento.

Blatter considerou normal o fato de ter sido vaiado quando sua imagem aparecia nos telões dos estádios e disse que também foi aplaudido: “Você tem que viver com isso”, disse ele.

URUÇUCA BATE O CONQUISTA POR 4 A 2

Jogo de forte marcação foi vencido pela Seleção de Uruçuca (Foto Divulgação).

Jogo de forte marcação foi vencido pela Seleção de Uruçuca (Foto Divulgação).

A Seleção de Uruçuca aplicou 4 a 2 no Vitória da Conquista, ontem (13), em mais um amistoso de preparação para o Campeonato Intermunicipal de Futebol 2014. A partida foi disputada no Estádio Municipal Ferreirão, em Uruçuca.

Os gols da seleção sul-baiana foram marcados por Romário (2), Elvis e Marconi, enquanto Felipe e Vander Capixaba descontaram para o “Bode” do Sudoeste, que se prepara para a disputa da Série D do Brasileiro de Futebol.

A seleção completou 15 jogos invicta em casa, segundo o treinador Moisés Alves, sendo 12 vitórias e três empates.

– Nosso time manteve o ritmo de marcação forte no meio durante todo o jogo, soubemos valorizar a posse de bola e sermos eficientes na conclusão – disse ele.

A seleção começou há 15 dias os treinamentos visando o Intermunicipal deste ano. “Os resultados começam a aparecer mesmo contra um adversário tão qualificado”, enfatizou o técnico. A prefeita Fernanda Silva garantiu à Liga Uruçuquense de Futebol o apoio à seleção na disputa do Intermunicipal.

COPA 2014: FINAL HISTÓRICA NO MARACANÃ

2404478_FULL-LNDVinte e quatro anos depois, Alemanha e Argentina voltam a fazer final de Copa do Mundo. Justamente no “País do Futebol”, o Brasil. O confronto será logo mais, às 16h, no Maracanã. Alemães chegam à final após impor um massacre aos donos da casa, na terça (8), quando bateram a Seleção Brasileira por 7 a 1. Os argentinos superaram a Holanda nos pênaltis, após 0 a 0. Quem será campeã?

PRESIDENTE DO BAHIA CRITICA CBF E DEFENDE “DEVOLVA MINHA SELEÇÃO”

ferererer

Fernando Schmidt, presidente do Bahia (Foto Evilásio Jr.)

Do Bahia Notícias

O presidente do Esporte Clube Bahia, Fernando Schmidt, eleito ao cargo após intervenção judicial, defendeu, em entrevista ao programa Acorda Pra Vida, da Rede Tudo FM 102,5, nesta sexta-feira (11), que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) deve passar por um processo de fiscalização e aumento de transparência após a derrota do time canarinho por 7 a 1 para a Alemanha. “Para mim, a gestão na CBF é uma caixa-preta”, criticou.

Ele defende que, assim como aconteceu com o tricolor, na campanha “Devolva meu Bahia”, a Seleção precisa voltar para as mãos da população. “A Seleção precisa ser devolvida para o povo brasileiro, porque é público e não privado”, justificou. O dirigente esportivo recorda que o Esquadrão de Aço sofreu duas grandes derrotas em campo, o que aflorou nos torcedores a vontade de mudança: “Houve apoio popular e as pessoas deixaram de ser vítimas. O que a população quer é que a Seleção volte a ser dela e a ser bem dirigida”.

O resultado da última terça-feira (8) no Mineirão, segundo Schmidt, não é culpa do técnico Luiz Felipe Scolari ou dos jogadores, mas sim da situação atual do futebol brasileiro. “Tem que ter instrumentos de controle para que o clube possa seguir suas funções”, explicou. Ele lembra que, há cerca de um ano, foi apresentada na Câmara Federal a Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte, que estabelece uma espécie redemocratização do futebol no país. “Não se podia mais tratar as entidades como capitanias hereditárias. O exemplo maior é o CBF”, acusou.

Questionado se contrataria Felipão ou o jogador Fred para o clube se tivesse condições financeiras, ele foi taxativo: “Não”. Schmidt apostou ainda que, na próxima partida do Brasil contra Holanda, no sábado (12), a Seleção não passará por um novo susto. “Algo me diz que não haverá nova goleada”, arriscou.

Segundo o dirigente, o afastamento do PT e PSB nas eleições estaduais, do qual é filiado, não afetou a gestão do Bahia, a cinco meses do fim do mandato de transição. “Não há racha. Procuramos separar futebol e política. Não estamos apoiando ninguém”, afirmou.

“PERDE PROS ARGENTINOS E FICA SE OFERECENDO”…

Momentos após a derrota da Holanda para a Argentina na Copa 2014, um holandês fez graça diante das câmeras da Band em um link no Jornal da Band. Baixou as calças e posicionou-se de forma a não fugir das lentes em um restaurante no Rio de Janeiro. O apresentador Ricardo Boechat, conhecido pela elegância e suas tiradas, não deixou passar em branco:

– Perde pros argentinos e ainda fica se oferecendo em rede nacional. Laranja, segura a onda – disse, sorridente.

ARGENTINA FARÁ FINAL CONTRA ALEMANHA

Romero defendeu dois pênaltis e levou Argentina à final (Foto Getty Images-Fifa).

Romero defendeu dois pênaltis e levou Argentina à final (Foto Getty Images-Fifa).

Após a decepção brasileira no Mineirão ontem, havia quem torcesse por um Brasil x Argentina na disputa pelo terceiro lugar na Copa 2014. O duelo sul-americano ficará para depois. Os hermanos bateram os holandeses nos pênaltis (4 a 2), após empate em 0 a 0 no tempo normal e prorrogação. Sobressaiu-se a garra de Sergio Romero, autor de duas defesas e herói da classificação argentina no Itaquerão (SP). E assim eles encaram os alemães na finalíssima, no próximo domingo (13), no Maracanã, templo onde o Brasil não teve o privilégio de pisar nesta copa. Infelizmente.

COMO O TÉCNICO PERDEU O JOGO

walmir rosárioWalmir Rosário | wallaw1111@gmail.com

O esperado hexa chegou, mas de forma diferente, apenas na diferença dos seis gols no humilhante placar de sete a um. Um dia para se esquecer. Mas ainda nos resta a disputa do terceiro lugar. O céu não é mais o nosso limite.

Na década de 1980 os torcedores brasileiros gritavam a uma só voz: “Bota ponta, Telé; bota ponta, Telé!”. Este ano, deveríamos ter gritado, exigido: “Bota meio de campo, Felipão; escala o time certo, Felipão!”. E por isso deixamos de disputar o primeiro lugar na Copa do Mundo dentro na própria casa.

É triste, mas verdadeiro. Podem até dizer que passou a hora de buscar os culpados, da caça às bruxas! E não é isso que queremos, mas é nosso dever analisar os fatos e informar ou explicar para a grande torcida brasileira porque perdemos a Copa do Mundo de 2014.

Ainda nos resta a disputa do terceiro lugar, mas não nos satisfaz. Estrela maior tem o Neymar, que escapou do escabroso vexame do chamado Mineiraço, numa alusão à nossa derrota para o Uruguai no ano de 1950 no Maracanã, o “Maracanaço”. Não acredito que tenha sido maldição, mas incompetência.

Pra começo de conversa, o técnico escalou os jogadores errados para as posições equivocadas. Se determinado atleta joga bem pela direita, Felipão o escalou pela esquerda. Ou seja, em vez de inovar, tentou inventar. E o resultado não poderia ser outro: uma humilhante goleada por sete a um.

Não poderemos tirar o brilho da vitória alemã, seleção aplicada. Vimos, para nossa tristeza, nosso desalento, erros individuais inconsequentes, por jogarem nas posições erradas. A culpa é exclusiva do comandante Felipão.

O técnico brasileiro, desde antes do jogo, pensou que poderia blefar com os alemães, a imprensa, os torcedores, mas enganou ele mesmo. A sua soberba e seu sentimento egoísta não deixaram que ele reconhecesse o erro e mudasse o estilo de jogo. Pura teimosia.

Felipão menosprezou o meio de campo, a “alma” de qualquer equipe, e a característica de jogar da seleção alemã. Em declarações dadas às redes de rádios e TV, deixou transparecer que essa partida representaria a “sua forra” contra os alemães, colocando na sua conta os resultados negativos, inclusive quando treinava a seleção portuguesa. É muita empáfia.

Quedou-se silente a Seleção Brasileira frente ao poderio futebolístico alemão. Ao contrário do estilo de treinamento dos brasileiros, os alemães fizeram o seu retiro de concentração em Santo André, um povoado do Sul da Bahia, aberto à população nativa, participando da vida social.

Os brasileiros preferiram o estilo da exclusão, do posicionamento intramuros. Esquecemos o futebol alegre, característica tradicional dos nossos atletas. Demos, de graça, essa qualidade que sempre nos distinguiu aos alemães. Tomara que isso não prejudique essa brilhante geração de jogadores.

O esperado hexa chegou, mas de forma diferente, apenas na diferença dos seis gols no humilhante placar de sete a um. Um dia para se esquecer. Mas ainda nos resta a disputa do terceiro lugar. O céu não é mais o nosso limite.

Walmir Rosário é editor do Cia da Notíciawww.ciadanoticia.com.br

FELIPÃO: “O RESPONSÁVEL FUI EU”

Felipão diz ser o responsável pelo vexame (Fotomontagem Brasil 247).

Felipão diz ser o responsável pelo vexame (Fotomontagem Brasil 247).

O técnico Luiz Felipe Scolari disse em entrevista coletiva que o Brasil sofreu “um apagão, branco total” nesta terça (8), para resumir: “Foi o pior jogo da minha vida”. A Alemanha sapecou 7 a 1 no selecionado brasileiro em pleno Mineirão.

“Acho que demos o nosso melhor, mas perdemos para uma grande equipe que teve a qualidade de, em seis ou sete minutos, definir o jogo, com três ou quatro gols, de forma fantástica”, disse Felipão. “Quem é o responsável pelas escolhas? Eu. O resultado catastrófico pode ser dividido por toda o grupo. Mas a responsabilidade, a escolha da parte tática e da forma de jogar, fui eu. O responsável fui eu”, admitiu o técnico.

Para Felipão, houve um descontrole dos jogadores após o primeiro gol alemão. “Isso não é normal, mas acontece. Perdemos um jogo, mas para uma grande seleção. Nem eles [alemães] sabem o que aconteceu. Foram cinco bolas e cinco gols”, disse. “Ficamos em pânico e as coisas foram acontecendo”, acrescentou.

De acordo com o técnico, o resultado não seria diferente se Neymar tivesse jogado hoje. O atacante ficou de fora do Mundial após sofrer uma fratura na terceira vértebra lombar, na partida de sexta-feira (4) contra a Colômbia. “Tudo o que a Alemanha fazia hoje dava certo”, ressaltou Felipão, destacando que a “Alemanha fez sua melhor partida no Mundial, enquanto o Brasil fez a sua pior”.

Segundo o técnico, o Brasil agora terá que aprender com os erros cometidos na partida. “Se foi uma derrota catastrófica, a pior derrota do mundo da seleção brasileira, temos que aprender com isso”, acrescentou, ressaltando que pelo menos 14 jogadores desse grupo poderão estar na próxima Copa. Felipão disse que, agora, o foco será o jogo de sábado, quando o Brasil disputa o terceiro lugar contra o perdedor do jogo de amanhã (8) entre Argentina e Holanda. Agência Brasil.

INACREDITÁVEL!

BRASIL 1 X 7 ALEMANHA

Alemães comemoram chocolate impiedoso aplicando no Brasil (Foto Getty Images/Fifa).

Alemães comemoram chocolate impiedoso aplicando no Brasil (Foto Getty Images/Fifa).


Desta vez, não houve Maracanazzo. Infelizmente. Foi um dia para esquecer. Em pleno Mineirão, o Brasil sofreu a sua mais impiedosa derrota em copas do mundo. Os alemães jogaram como se estivessem em um treino e, brincando, aplicaram 7 a 1 nos brasileiros naquela que tem sido, até aqui, a “Copa das Copas”. A seleção canarinho, restará a disputa pelo honroso terceiro lugar, no sábado, diante de Argentina ou Holanda.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia