aleluia ilheus



abril 2014
D S T Q Q S S
« mar    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  


itao

:: ‘garota de programa’

“JEFINHO” GANHAVA R$ 10 MIL COMO ‘CAFETÃO’

"Jefinho" fatura até R$ 10 mil como cafetão (Foto Arquivo Pessoal/Pimenta).

Segundo o Diário Bahia, edição de hoje, Jeferson Cabral e Silva, 25, acusado de matar a ex-namorada Camila Vieira, na última terça, 9, trabalha há vários anos como agenciador (cafetão) de garotas de programa em Itabuna e na capital baiana. A publicação ouviu fontes próximas ao cafetão e estas disseram que os rendimentos mensais de “Jefinho” com o agenciamento alcançava a cifra de até R$ 10 mil por mês.

Ainda ontem, a defesa do acusado de matar a garota de programa informou que ele teria cometido uma “besteira” e iria se entregar à polícia. Não sem antes tentar habeas corpus. Não há dúvidas da autoria dos disparos fatais contra Camila porque o crime foi presenciado por, pelo menos, dois funcionários do motel onde ocorreu o assassinato.

Leia mais sobre o caso (clique aqui)

http://www.pimentanamuqueca.com.br/?p=37655

SE A MODA PEGA…

A 'pimentinha' Mosterd queria ser famosa de qualquer jeito. Conseguiu

A 'pimentinha' Mosterd queria ser famosa. Conseguiu

Quantas adolescentes se tornam prostitutas e usam como ponto de partida para os programas a escola em que estudam? Foi o que aconteceu com a holandesa Maria Mosterd.

Ainda estudante, ela se tornou uma garota de programa, mas em vez de ficar quieta, “conformada com seu destino”, decidiu ir à luta. Por homens? Também, mas não só.

Mosterd processou a escola em que estudou, na cidade de Zwolle, como a grande vilã pela sua má formação. O colégio Thorbecke seria culpado por “falhar no seu ensino” e por “deixá-la se tornar” uma garota de programa. Recebeu como sentença um sonoro “tome vergonha nessa cara”. Mas, nem assim, desistiu de lutar.

Escreveu um livro de memórias e agora é a versão holandesa da nossa Bruna Surfistinha.  Daqui uns dias vira filme.