WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba

workshop










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Geraldo Simões’

ALISSON VAI ROMPER COM NEWTON LIMA

Vereador diz que fez acordo com Newton, mas quem governa é Bahia

O secretário de Governo de Ilhéus, Alisson Mendonça, disse há pouco ao PIMENTA que entregará nesta quarta-feira, 29, seu pedido de exoneração ao prefeito Newton Lima. Afirmou também que está rompendo politicamente com o governo, alegando que entrou na administração por acordo com Newton, mas quem governa de fato o município é o secretário de Finanças, Jorge Bahia.

No domingo, 26, Alisson estava no mesmo palanque de Newton no distrito de Inema, onde o prefeito inaugurou a pavimentação de uma rua. No evento, o gestor declarou que o secretário estaria entre os três possíveis pré-candidatos a prefeito de Ilhéus pelo PT. Os outros seriam a vereadora Carmelita Ângela e o deputado federal Josias Gomes, que também estavam no distrito.

O anúncio de Newton é visto como parte de um plano que pretende levar a vereadora Carmelita a ser a vice numa chapa encabeçada por Jabes Ribeiro (PP). Essa pelo menos é a tese do grupo de Alisson, ligado ao deputado federal Geraldo Simões.

Um detalhe nessa briga é que hoje à tarde o suplente de Alisson Mendonça na Câmara, Rafael Benevides, tomou posse no mandato. Ele vinha protestando porque o presidente do legislativo, Dinho Gás, não supria a vaga deixada pelo titular. O presidente finalmente o fez, mas a alegria de Benevides vai durar pouco.

PT (É CLARO) SE DIVIDE NA SUCESSÃO DE NEWTON LIMA

Pouco importa que o prefeito de Ilhéus, Newton Lima (PT), tenha proclamado que o seu candidato à sucessão será pinçado da “lista tríplice” formada pelo deputado federal Josias Gomes, o secretário de Governo Alisson Mendonça e a vereadora Carmelita Ângela (confira). O fato é que nada está certo e o ninho petista em Ilhéus se encontra no mais completo alvoroço.

Em disputa, as correntes ligadas a Josias Gomes, de um lado, e ao também deputado Geraldo Simões, do outro. Até aí, nenhuma novidade. Porém, novo mesmo é que o grupo de Geraldo vislumbra artimanhas do arco da velha na proclamação de Inema.

A interpretação do grupo geraldista é de que a lista tríplice é cortina de fumaça e faz parte de uma estratégia pela qual o nome petista para a sucessão será o da vereadora Carmelita. Mas não para a cabeça de chapa e sim para (aí vem bomba!) ser a vice de Jabes Ribeiro (PP).

“Mas como?”, perguntarão petistas espantados, principalmente porque Ribeiro tem dito cobras e lagartos da companheirada e afirmado que os vê quase como leprosos com os quais não arriscaria sequer um cumprimento, quanto mais uma chapa. Além de tudo, o artífice da manobra, Josias Gomes, enfrentaria resistências em seu próprio grupo para emplacar o apoio.

Como em política até o impossível é relativo, os petistas ortodoxos (se é que ainda existem) que se cuidem. Geraldo Simões, que é pós-graduado nessas tretas, já tomou as providências dele. Diz que seu grupo mantém o nome de Alisson Mendonça e ainda apresenta novamente o empresário Nilton Cruz, que caminhava para fora do páreo.

A briga vai ser feia!

ROTA DE COLISÃO

O deputado Geraldo Simões está na iminência de enfrentar uma situação inusitada no PT itabunense. É que a presidente do diretório local, Miralva Moitinho, já disse a várias pessoas que está rompida com o parlamentar e não pretende voltar a ser aliada de Geraldo. Ou seja, o deputado poderá ter contra si, em um ano eleitoral, a presidente do diretório que ele tem comandado há muitos anos.

Foi o deputado quem levou a professora à presidência do PT, assim como foi ele também quem a indicou para a direção da Direc 7, cargo do qual Miralva se viu exonerada no final de janeiro. Magoada, ela fala até em se apresentar como pré-candidata a prefeita.

A ex-diretora da Direc reuniu-se no último sábado, 18, com o deputado federal Josias Gomes, mas ainda não definiu se vai se juntar ao seu grupo, que se contrapõe a Geraldo dentro do PT. A decisão deverá ser tomada no próximo sábado, 25.

A EXONERAÇÃO “DOEU”

Josias ofereceu o ombro para Miralva chorar

Quando perguntado sobre o estado de espírito da ex-diretora da Direc 7, Miralva Moitinho, pós-exoneração, o deputado federal Geraldo Simões (PT) diz que a correligionária, que é presidente do PT em Itabuna, “acusou o golpe”. Em outras palavras, significa que Miralva está magoada e ressentida com a saída da Direc, apesar da explicação de Geraldo de que havia incompatibilidade entre o cargo no órgão da educação e a presidência do diretório do partido.

Como a tal incompatibilidade só foi percebida após longo tempo de Miralva acumulando os dois cargos, o argumento não foi bem assimilado pela professora, que não age como “bom cabrito”, aquele que não berra.

Nos bastidores petistas, Miralva se associa a um grupo que se opõe a Geraldo Simões, com estímulo, apoio e entusiasmo do deputado Josias Gomes, também do PT. Amanhã (18), em pleno carnaval, Miralva e Josias estarão de pierrô e colombina num encontro para alinhavar estratégias.

Do que é capaz um coração magoado…

STF CONFIRMA VALIDADE DA “FICHA LIMPA” EM 2012

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou favorável à aplicação da Lei Ficha Limpa em 2012. Por enquanto, o placar está 6 a 1 e faltam apenas os votos de quatro dos 11 ministros do Supremo.

A votação havia sido suspensa ontem (15), quando o placar marcava 4 a 1 pela validade aplicação da lei nestas eleições. A Ficha Limpa torna inelegível, por oito anos, todo político condenado por órgão colegiado (tribunais de contas, por exemplo, em julgamentos confirmados pelas câmaras municipais). Até agora, somente o ministro Dias Toffoli votou parcialmente contrário à validade da Ficha Limpa em 2012.

Geraldo e Azevedo: atingidos pela decisão (Montagem Pimenta).

A medida pode deixar fora do páreo, em Itabuna, o prefeito Capitão Azevedo (DEM) e o deputado federal Geraldo Simões (PT). Ambos têm contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e podem ficar de fora da disputa de outubro. A Câmara de Vereadores precisa votar as contas de 2004 de Geraldo. Azevedo tem duas para serem analisadas pela Casa (2009 e 2010).

Para participar da disputa eleitoral e conseguir tomar posse, o político precisa ter a conta aprovada. Na Câmara, começa a se fortalecer a ideia de que as contas sejam julgadas apenas em novembro, mês subsequente ao período eleitoral. Um grupo de cidadãos planeja pressionar os vereadores locais caso a votação seja protelada para favorecer os dois políticos.

Atualização: As contas do ex-prefeito Geraldo Simões ainda pendentes de julgamento são as do exercício de 2002, mas estas foram aprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (confira nota).

QUEM VAI PARA A SECRETARIA DE GOVERNO?

A Câmara de Vereadores de Ilhéus retoma os trabalhos nesta quarta-feira, 15, com o vereador Alisson Mendonça (PT) de volta à sua cadeira na casa. Mendonça deixa a Secretaria de Governo, na qual o prefeito Newton Lima ainda não sabe quem vai colocar.

A Secretaria é objeto de mais uma disputa entre os grupos dos deputados federais Josias Gomes e Geraldo Simões (ver outra na nota abaixo). O primeiro quer a pasta para o ex-diretor da Direc 6, Ednei Mendonça, mas enfrenta oposição do correligionário.

Devido a essa queda-de-braço, por enquanto a Secretaria de Governo ficará sem comandante.

GERALDO SIMÕES E FERNANDO GOMES

Montagem impagável do Blog do Gusmão (aqui resgatada) mostra um "casamento" entre Geraldo e Fernando, tendo Azevedo como testemunha

Da coluna Política, Gente, Poder (Diário Bahia)

Geraldo Simões & Fernando Gomes, lideranças populares, expressivos líderes, políticos das últimas décadas aqui de Itabuna, ex-prefeitos carismáticos, com votos. Eles classudamente conversando. Criminalidade nenhuma, espanto algum.

Geraldo Simões & Fernando Gomes. Amável leitor, atento leitor. Surpreendentemente, quase pânico é o senhor Fernando Gomes ingressar no PT. Ele será recusado? Ele será aceito? Não quero perceber, não quero pensar, não quero saber.

GERALDO FAZ ELOGIOS A MIRALVA

Miralva ainda não digeriu bem a exoneração

Enquanto uma corrente petista tenta capitalizar a insatisfação da professora Miralva Moitinho, exonerada da Direc 7, o deputado federal Geraldo Simões (PT) procura mais uma vez afagar a “pupila” e evitar o surgimento de uma rebelião em seu quintal.

No último fim de semana, circularam rumores de que Miralva poderia se apresentar como alternativa à Juçara Feitosa como a indicada petista para a sucessão municipal. O combustível dessa articulação seria o ressentimento da ex-titular da Direc, que também estaria ainda mais irritada por causa da suposta afirmação do deputado Geraldo Simões de que ela não teria voto e seria desagregadora.

Em contato com o PIMENTA, Geraldo nega a afirmação e elogia a professora. Segundo o deputado, Miralva fez um bom trabalho e foi uma das dirigentes mais longevas entre os comandantes de Direcs no atual governo.

E por que tirou, tirou por quê?

Geraldo diz que havia incompatibilidade entre o cargo de coordenadora da Direc e a presidência do PT em Itabuna, também ocupada por Miralva. Ele insiste que a professora continuará à frente do partido no município e terá “um papel muito importante” na campanha de Juçara Feitosa.

 

REBULIÇO NO PT ITABUNENSE

Miralva canta: "Por que não eu?"

Diante de problemas como o da terceirizada World Service, que atormentam trabalhadores da educação na área da Direc 7, petistas itabunenses já indagam se as deficiências daquele órgão estadual tinham realmente como causa exclusiva a gestão da professora Miralva Moitinho…

Um grupo de filiados, visivelmente insatisfeito com a saída de Miralva e nomeação de Rita Dantas para a coordenação da Direc, aponta equívocos na transição e prepara uma ofensiva contra o deputado federal Geraldo Simões, que controla o partido na cidade.

Um dos descontentes, que pede para não ter seu nome revelado, leva a sério a possibilidade de que Miralva venha a se colocar como alternativa à Juçara Feitosa como indicada do PT à sucessão municipal. “Geraldo e Juçara dizem que ela (Miralva) não tem votos e desagrega. Será?”, provoca o petista.

Não custa lembrar que a cada eleição um grupo de petistas se rebela contra Geraldo Simões, mas sempre acaba vencido pelo poder do cacique. Em 2012, a história tende a se repetir da mesma forma… Ou não!

AS MULHERES

Marco Wense

 Todas elas já mostraram que são competentes, seja na vida pública ou na iniciativa privada.

Que digam tudo das mulheres que pretendem disputar a prefeitura de Itabuna: que são vaidosas, se vestem mal, não tem carisma, densidade eleitoral ou qualquer coisa. Quem tem boca fala o que quer.

Mas não digam que essas mulheres não seriam boas prefeitas. Todas elas já mostraram que são competentes, seja na vida pública ou na iniciativa privada.

Juçara Feitosa fez um bom trabalho como secretaria de Desenvolvimento Social no então governo Geraldo Simões, com destaque para o programa Viva Maria.

A professora Acácia Pinho revolucionou a secretaria de Administração no governo Fernando Gomes, dando dignidade, respeito e autoestima ao servidor público.

A simpática Leninha Alcântara, com muita determinação, luta e perseverança, venceu todos os obstáculos inerentes ao campo empresarial.

Acácia Pinho, prefeiturável do PDT, vai ser a grata surpresa da sucessão municipal. A pedetista sonha todos os dias com o início dos debates entre os candidatos.

O PMDB NA FRENTE

A frente aí não diz respeito aos resultados das pesquisas eleitorais, que no momento apontam a petista Juçara Feitosa e o prefeito Azevedo nas primeiras posições.

O PMDB é o mais novo integrante da frente partidária formada pelo PDT, PCdoB, PRB, PV, PSC e o PP do também prefeiturável Roberto Barbosa, o Roberto Minas Aço.

Para onde for o PMDB, o PPS vai atrás. Mariana Alcântara, que é filha da neopeemedebista e pré-candidata Leninha, preside o diretório local da legenda.

Fora da frente, o PSB e o PSD do vice-governador Otto Alencar. Os dois partidos já decidiram pelo apoio ao candidato do PT, seja Geraldo Simões ou Juçara Feitosa.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

SÓ COM GERALDO

Marco Wense

Da base situacionista, o PCdoB tem alguma chance com o PP de Roberto Barbosa se houver uma contrapartida na cidade de Ilhéus, com os comunistas apoiando a candidatura de Jabes Ribeiro ao Palácio do Paranaguá.

O deputado federal Geraldo Simões ainda acredita em uma composição entre petistas e comunistas na sucessão do prefeito Azevedo (DEM).

Geraldo tem motivos de sobra para ficar esperançoso. O tititi entre o PT e o PCdoB, com troca de farpas entre suas lideranças – a mais recente foi entre o parlamentar e Davidson Magalhães –, sempre existiu.

Na última eleição (2008), o ex-vereador Luis Sena foi o indicado para compor a chapa majoritária encabeçada pela petista e ex-primeira dama Juçara Feitosa.

Os comunistas juram por todos os santos que essa sucessão municipal é diferente, já que a opinião de que o PCdoB deve ter candidatura própria é avassaladora entre militantes e simpatizantes.

No PCdoB, no entanto, há também os pragmáticos, os que caminham pela estrada de que o partido só deve ter candidato se o cenário apontar uma possibilidade de vitória.

A viabilidade eleitoral, como condição imprescindível para a disputa do Centro Administrativo, só será alcançada com uma coligação envolvendo legendas da base aliada do governo Wagner e de oposição.

Da base situacionista, o PCdoB tem alguma chance com o PP de Roberto Barbosa se houver uma contrapartida na cidade de Ilhéus, com os comunistas apoiando a candidatura de Jabes Ribeiro ao Palácio do Paranaguá.

Do lado oposicionista, descartando aí o PSDB e, obviamente, o DEM do prefeito Azevedo, só o PMDB presidido pelo médico Renato Costa. Vale lembrar que o peemedebismo tem Leninha Alcântara como pré-candidata.

O trunfo do deputado Geraldo Simões é o governador Jaques Wagner. O parlamentar aposta em uma efetiva participação do chefe do Executivo no processo sucessório.

O problema é que o empenho pessoal de Wagner para que os partidos aliados fiquem com o candidato do PT, principalmente o PCdoB e o PDT, só com uma condição: que o candidato seja Geraldo Simões.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

GERALDO DIZ QUE WAGNER VALORIZA A PM

Em pronunciamento hoje (7), na Câmara, o deputado federal Geraldo Simões (PT) listou avanços que segundo ele o governo Jaques Wagner promoveu em favor da Polícia Militar na Bahia. O parlamentar citou que a gestão atual implantou a gratificação de Condições Especiais de Trabalho (CET) e acabou com a redução da Gratifição por Atividade Policial (GAP) em função da aposentadoria.

Outra medida favorável mencionada pelo petista foi a criação do Prêmio por Desempenho Policial, a partir de 2012, e o aumento do auxílio-alimentação em 80%. Na lista, apareceram ainda as 2.928 viaturas e mais de 10 mil coletes à prova de bala adquiridos, além da reestruturação da carreira, com reflexos no realinhamento das gratificações.

O deputado afirmou que vê com estranheza a “radicalização e violência da greve” que, segundo ele, é “altamente politizada”. Simões condenou a ação de grevistas armados, que “deixam a população sem o mínimo de serviços de segurança” e defendeu o “bom senso e a negociação que ponha fim à paralisação”.

DAVIDSON X GERALDO

Ânimos exaltados entre petistas e comunistas em Itabuna. Ontem, o presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães, concedia entrevista a uma emissora de rádio e afirmava que o PT está desgastado em Itabuna e deveria abrir mão da disputa e apoiar o nome do PCdoB na sucessão municipal. Os cururus têm em Davidson e Wenceslau Júnior os nomes para a peleja.

Davidson não esqueceu da derrota sofrida por Juçara Feitosa em 2008, quando Capitão Azevedo (DEM) venceu o pleito por diferença de quase 12 mil votos. E disse que cabe a Geraldo, depois daquela derrota acachapante, calçar as sandálias da humildade.

Hoje, o ex-prefeito e deputado federal Geraldo Simões saiu em defesa do seu latifúndio. Disse ao blog Políticos do Sul da Bahia, de João Matheus, que Davidson é empregado do governo baiano e não ficaria bem discutir com um aliado. Porém, foi na jugular:

– Davidson não é a pessoa mais qualificada para dar conselho sobre a política de Itabuna, já que tem muito tempo que ele brigou com as urnas.Prova disso é que tem muito tempo que foi morar em Salvador.

DOIS PETISTAS EM ROTA DE COLISÃO

Se as relações entre os deputados federais Geraldo Simões e Josias Gomes (ambos do PT) já não são boas  há muito tempo, nos últimos dias se deterioraram ainda mais. O mau-humor evidente entre os dois se ampliou com a briga pelo cargo de coordenador da Direc 6, em Ilhéus, que era ocupado pelo professor Ednei Mendonça, ligado a Josias.

Geraldo Simões e o deputado estadual Rosemberg Pinto lutaram pela Direc e conseguiram a exoneração de Ednei. Mas a conquista ficou pela metade, já que os dois não conseguiram emplacar sua indicada, a professora Ana Maria Oliveira.

Enquanto em Itabuna a substituição de Miralva Moitinho pela professora Rita Dantas se deu sem traumas, em Ilhéus a troca emperrou no crivo do secretário Osvaldo Barreto, que não teria aprovado o nome da escolhida pelos “donos” do cargo em Ilhéus.

E Josias não conseguiu digerir até hoje a queda de seu aliado. Tanto que em recente evento público ignorou  solenemente o companheiro Geraldo, fato presenciado por várias testemunhas.

DE MÃOS DADAS

Marco Wense

O ex-prefeito Fernando Gomes, o comprador João Botti e o deputado federal Geraldo Simões. Sem dúvida, os principais protagonistas da transação comercial envolvendo a Rádio Difusora.

Nilton Cruz, presidente da ACI de Ilhéus, e Tiago Feitosa, filho do parlamentar, ficam como coadjuvantes. Raimundo Vieira foi o articulador, o articulador-mor da inusitada aproximação dos ex-prefeitos, que agora são aliados na sucessão de 2012.

PS – A coordenação política da nova Rádio Difusora vai ficar sob a batuta dos jornalistas Eduardo Anunciação e Daniel Thame, profissionais de inteira confiança do deputado Geraldo Simões.

COMENTE JÁ! »

BOATOS

Com a proximidade do dia da eleição, os boatos, que são inerentes ao processo eleitoral, vão crescer em projeção geométrica.

O último é que Tom Ribeiro, do programa Alerta Total, na telinha da TV Cabrália, teria sido convidado para ser o vice na chapa encabeçada pela petista Juçara Feitosa.

Tom é filiado ao PRB, o mesmo partido do prefeiturável Claudevane Leite, o vereador Vane do Renascer. Na política, existe o boato e o “boato”.  Com e sem aspas.

COMENTE JÁ! »

AZEVEDO, CASTRO E SANTANA

Na medida em que o deputado Geraldo Simões se aproxima de Fernando Gomes, o prefeito José Nilton Azevedo fica cada vez mais refém dos deputados estaduais Augusto Castro (PSDB) e do coronel Santana (PTN).

Uma coligação com o PMDB do médico Renato Costa passa a ser imprescindível para o projeto de reeleição do demista. O PSDB continua firme com a pré-candidatura de Ronald Kalid.

Santana e Castro vão pedir o céu ao chefe do Executivo. O céu tem que ser de brigadeiro. Nada de nuvens cinzentas.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

GERALDO DIZ QUE NÃO TERÁ CAÇA ÀS BRUXAS NA DIFUSORA

Deputado não esconde que terá forte influência na administração da rádio Difusora

O deputado federal Geraldo Simões reuniu ontem (27) militantes de sua tendência no PT – a Articulação CNB – para definir estratégias da campanha eleitoral que se avizinha. Em conversa com o PIMENTA, o parlamentar afirmou que tem três motivos principais para agradecer a Deus nos últimos dias: a posse do vereador Júnior Brandão (ex-PR e hoje no PT), pesquisas eleitorais que colocariam Juçara Feitosa em situação confortável e a compra da rádio Difusora “por pessoas que têm relações com a gente”.

No que diz respeito à Difusora, as “relações” com o novo proprietário são tão próximas, que Geraldo se sente à vontade  para dizer como será a administração da rádio. Segundo ele, “não haverá caça às bruxas e de vez em quando vou dar minha palavrinha para falar o que tenho feito por esta cidade e esta região”.

O petista afirmou que antes a rádio só fazia “elogiar o prefeito, como se a cidade estivesse um céu, e não me deixava falar, assim como ninguém do PT”. Ele disse ainda que a rádio continuará a dar espaço à gestão municipal e até elogiar o governo do prefeito Capitão Azevedo “quando merecer”.

ALIANÇAS – O deputado falou também sobre as articulações para reunir partidos em torno da candidatura de Juçara Feitosa. Indicou ter pretensões de congregar todas as legendas que apoiam Wagner e Dilma, num arco que incluiria PCdoB e até mesmo o PMDB, que só apoia a presidente, mas faz oposição ao governador. Questionado se o vereador Vane do Renascer (PRB) poderia ser o vice na chapa petista, respondeu: “tudo é possível”.

 

GS DIZ QUE MIRALVA AGORA TERÁ TEMPO PARA FAZER CAMPANHA

Encerrado seu período à frente da Diretoria Regional de Educação (Direc) 7, a professora Miralva Moitinho terá tempo para cuidar da campanha da pré-candidata do PT à Prefeitura de Itabuna, Juçara Feitosa. Foi essa a mensagem que o deputado federal Geraldo Simões transmitiu à Miralva, que é presidente do diretório petista no município. A exoneração foi antecipada pelo PIMENTA (confira aqui).

Num encontro que teve hoje com a professora, Simões passou anestésico no machucado, fazendo elogios à gestão de Miralva na Direc 7, que – segundo ele – é uma das melhores da Bahia. “Ela cumpriu seu papel com êxito e agora vamos contar com um novo nome à frente da instituição”, anunciou o deputado, antecipando-se ao Diário Oficial.

Segundo o Blog do Thame, a substituta de Miralva Moitinho será a também professora Rita Dantas.

MIRALVA SERÁ EXONERADA DA DIREC 7

Miralva perde força no grupo de Geraldo e será exonerada.

A presidente do PT de Itabuna, Miralva Moitinho, será exonerada do cargo de diretora da Direc 7. O decreto será publicado amanhã (24) ou, no máximo, em 30 dias.

O decreto sairia neste final de semana, mas o secretário estadual da Educação, Osvaldo Barreto, ligou para a dirigente e afirmou que não tem como prática “exonerar sem antes informar” à vítima.

Miralva se reúne com diretores aliados na região da Direc 7 para decidir se aceita a “exoneração a pedido” ou tira, imediatamente, 30 dias de férias e sai assim que retornar.

A exoneração, conforme fontes petistas, foi pedida pelo deputado federal Geraldo Simões após receber “um bilhão” de queixas contra Miralva. O parlamentar também seguiu orientações de sua esposa, Juçara Feitosa, para que exonerasse Miralva para não ter prejudicar ainda mais os projetos políticos do grupo.

A leitura interna, no PT, é de que Miralva cai mesmo porque, há muito, vinha agindo e negociando como uma outra força dentro do PT.

Pelo decreto que seria publicado no último sábado, sabe-se que a professora Rita Dantas, muito próxima ao casal Simões, foi escolhida como substituta.

Um grupo de petistas tentará salvar Miralva. Puro pragmatismo, nada de solidariedade à “companheira”. O próprio gesto do secretário Osvaldo Barreto vai nesse sentido. Ele é de grupo antagônico ao do deputado Geraldo Simões.

É MELHOR DESISTIR

Marco Wense

Na areia movediça da política, não há espaços para os ingênuos e os desprovidos de espírito público.

Os pré-candidatos a prefeito de Itabuna não podem ficar chateados com os comentários sobre suas pretensões políticas, que são legítimas e merecedoras de respeito.

Quem pretende entrar na vida pública, assumindo o poder pelo voto popular, sem dúvida o maior instrumento da democracia, não pode ficar tiririca com o pessoal da comunicação.

O projeto político interessa a todos. A vida privada, se fulano ou fulana gosta disso ou daquilo, aí incluindo a preferência sexual, é problema de cada um.

Comentários sobre o particular dos prefeituráveis, com picuinhas, insinuações maldosas e coisas outras, são ridículos. Não merecem nem a lata do lixo.

Até as freiras do Convento das Carmelitas, por exemplo, sabem que candidatura até o fim do processo eleitoral só com alguma possibilidade de vitória.

Quem não pontuar bem nas pesquisas, tendo como limite a primeira quinzena do mês de setembro, terá, compulsoriamente, que entrar no jogo da cúpula estadual das agremiações partidárias.

Os interesses lá de cima, que envolvem os chamados “mangangões”, os que se acham donos vitalícios dos partidos, são como grandes elefantes na frente de pequenas formigas.

Essa conversa de autonomia de diretório municipal para decidir sobre candidatura é conversa pra boi dormir. Se os diretórios não têm autonomia, imagine as coitadinhas das comissões provisórias.

Um acordo na sucessão soteropolitana, envolvendo os partidos de oposição ao governo Wagner, principalmente o PMDB, DEM e o PSDB, é mortal para as articulações interioranas.

Seria de uma ingenuidade gigantesca, de uma infantilidade inominável, alguém pensar que o ex-ministro Geddel não iria fazer um acordo com ACM Neto porque o PMDB de Itabuna pretende ter candidatura própria.

Ou, então, ACM Neto apoiando o candidato do PMDB em Salvador sem exigir como contrapartida o apoio do peemedebismo de Itabuna ao segundo mandato do prefeito Azevedo (reeleição).

Na areia movediça da política, não há espaços para os ingênuos e os desprovidos de espírito público. O melhor conselho é desistir, sob pena de ficar no meio do caminho.

PDT SEM CARGO

Acácia e Félix (Foto Política Livre).

Em decorrência de um acordo entre os deputados Félix Mendonça e Geraldo Simões, respectivamente patronos das pré-candidaturas de Acácia Pinho e Juçara Feitosa, o PDT ficou sem cargos no governo Wagner.

A dobradinha Félix e Geraldo, de olho também na sucessão do prefeito José Azevedo (DEM), deixou os pedetistas de Itabuna a ver navios. Muita gente insatisfeita nas hostes do brizolismo tupiniquim.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

MAIS ATUANTES

Pesquisa da empresa Sócio-Estatística realizada nos dias 12 e 13 de janeiro, com 714 entrevistados, revela quais parlamentares a população itabunense vê como os mais atuantes. Entre os estaduais, quem aparece na frente, com 18% das opiniões, é o tucano Augusto Castro, seguido pelo Coronel Gilberto Santana (PTN), com 11,8%.

Já entre os deputados federais, o deputado Geraldo Simões (PT) foi apontado por 27,7% dos entrevistados como o de melhor desempenho, seguido de perto por “Não sabe” (24,1%) e ainda por “Nenhum deles”, que foi a alternativa escolhida por 18,3% das pessoas consultadas na pesquisa.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia