WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba










novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

editorias






:: ‘Geraldo Simões’

INADIMPLENTE

Chiadeira geral entre candidatos a vereador na coligação da petista Juçara Feitosa. Partidos estão cobrando do esposo de Juçara, Geraldo Simões, o cumprimento de acordos para esta largada de campanha. Chamou a atenção de observadores a ausência de PTdoB e PHS do ato de inauguração do comitê central de.Juçara, na última sexta, 27.

Há ameaça de debandada geral. O PTdoB, por exemplo, recorreu ao deputado Augusto Castro para garantir material de campanha. Candidatos repetem que, mais uma vez, Geraldo se confirma como “inadimplente da palavra”, expressão cunhada pelo ex-aliado Renato Costa. Do lado do petista, o que se ouve é que não há dinheiro…

BAIXA NA RÁDIO DIFUSORA

O jogo político dentro da Rádio Difusora, recentemente comprada pelo grupo do deputado federal Geraldo Simões, provocou baixa importante nesta semana. Desta vez, foi na área comercial. A funcionária tinha vários anos de empresa e era considerada o cérebro da emissora.

Contactada pelo PIMENTA, a profissional confirmou o pedido de demissão, mas preferiu não ver seu nome citado nem falar das razões de ter pedido desligamento da emissora. Respeitamos.

Certo é que cresce cada vez mais o nível de insatisfação na emissora. A avaliação interna é de que a rádio vem sendo usada exclusivamente para promover Geraldo e a esposa, Juçara Feitosa, abandonando o dever de informar.

Imagine se não fosse concessão pública…

QUAL FOI A RESPOSTA DE DILMA?

Ontem, deputados federais do PT tiveram jantar com a presidente Dilma Rousseff. O itabunense Geraldo Simões participou do convescote. A assessoria do parlamentar informou que Geraldo fez convite à presidente para que ela visite Itabuna e dê aquela forcinha na campanha da petista Juçara Feitosa.

Somente duas pessoas sabem qual foi a resposta da presidente: ela própria e o deputado.

Por falar em Geraldo, hoje a Comissão de Ética da Câmara dos Deputados sorteará o relator do caso da venda de emendas entre deputados baianos (relembre aqui). O deputado itabunense será investigado sob a acusação de ter negociado com João Bacelar uma emenda de R$ 3 milhões para Casa Nova (BA). GS negou a venda.

LISTA DE FICHAS-SUJAS DO TCM TRAZ AZEVEDO, MOACIR LEITE, GERALDO E FERNANDO GOMES

Ex-prefeitos Geraldo Simões e Fernando Gomes e prefeito Azevedo estão na lista dos fichas-sujas do TCM (Fotomontagem Pimenta).

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) liberou, finalmente, a lista dos políticos fichas-sujas na Bahia. A relação traz 915 nomes com contas rejeitadas no período de 2004 a 2010. De Itabuna, os principais nomes são os do prefeito Capitão Azevedo (DEM) e dos ex-prefeitos Geraldo Simões (PT) e Fernando Gomes (PMDB).

Azevedo figura na lista por ter as contas de 2009 e 2010 rejeitadas e constar uma representação criminal ao Ministério Público estadual contra ele. Geraldo teve contas rejeitadas em 2004 pelo TCM, mas foram aprovadas pela Câmara de Vereadores. Fernando Gomes teve todas as contas do último mandato (2005, 2006, 2007 e 2008) rejeitadas pelo tribunal.

CONFIRA LISTA COMPLETA AQUI

O tribunal informou que alguns gestores com contas rejeitadas no período de 2004 a 2011 conseguiram liminar judicial para excluir os respectivos nomes da lista, dentre eles está o ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, que disputa o quarto mandato na Terra de Gabriela. Ele alega que suas contas, embora rejeitadas pelo TCM, foram aprovadas pela Câmara de Vereadores.

Confira alguns dos nomes do sul da Bahia que constam da lista:

Adailton Ramos Magalhães (Dai da Caixa), ex-prefeito de Ubatã
Agilson Muniz (sem partido), ex-prefeito de Ubatã
Adriano Clementino (PMDB), prefeito de Barro Preto
Alexandre Almeida (PMDB), prefeito de Ubaitaba
Alfredo Melo (PV), ex-presidente da Emasa-Itabuna
Alisson Mendonça (PT), vereador de Ilhéus
Antônio Costa, o Professor Costinha (sem partido), ex-presidente do Hblem
Antônio José do Prado, prefeito de Pau Brasil.
Antônio Mário Damasceno (PCdoB), prefeito de Itacaré
Capitão Azevedo (DEM), prefeito de Itabuna
Carlos Amilton Pereira, o Garrafão, ex-prefeito de Floresta Azul
Clóvis Loiola (PSDC), vereador e ex-presidente da Câmara de Itabuna
Dejair Birschner (PP), prefeito de Una
Dilson Argolo, o Dika (PTdoB), ex-prefeito de Uruçuca
Domingos Marques, Domingão (PSDB), prefeito de Aurelino Leal
Edvaldo Lima, o Galego (DEM), ex-prefeito de Itaju do Colônia
Edson Dantas (PSB), ex-presidente da Câmara de Itabuna
Geraldo Simões (PT), ex-prefeito de Itabuna e deputado federal
Isaías Mendes, ex-presidente da Emasa-Itabuna
Jailson Nascimento (PMN), vereador e ex-presidente da Câmara de Ilhéus
Jarbas Barbosa (PSB), ex-prefeito de Itacaré
Jeová Nunes (PT), prefeito de São José da Vitória
Joaquim Gally Galvão, o Gima (PR), ex-prefeito de Coaraci
José Bispo dos Santos, o Zé Pretinho (PDT), ex-prefeito de Una
José Mendonça (PP), vereador e ex-prefeito de Ipiaú
Maria José da Gama, ex-presidente da Fundação Marimbeta
Marcos Dantas (PP), prefeito de Itajuípe
Mardes Monteiro (PT), prefeito de Buerarema
Moacir Leite Júnior (PP), prefeito de Uruçuca
Newton Lima (PT), prefeito de Ilhéus
Orlando Filho (PRTB), ex-prefeito de Buerarema
Pedro Jackson Brandão, Pedrão (PSB), ex-prefeito de Itapé

VENDA DE EMENDAS NO BOM DIA BAHIA

O deputado federal Chico Alencar (PSOL-RJ) será um dos entrevistados do programa Bom Dia Bahia, da Rádio Nacional, neste sábado, 30, das 8h às 8h30min.

O deputado fluminense vai falar do pedido que protocolou para que três colegas de parlamento sejam investigados por venda de emendas ao Orçamento Geral da União (OGU).

Geraldo Simões (PT-BA), João Carlos Bacelar (PR-BA) e Marcos Medrado (PDT-BA), segundo denúncia d´O Globo, participavam de esquema que beneficiava bases eleitorais de Bacelar. A venda das emendas ocorria em troca de dinheiro para campanhas eleitorais.

A VOLTA DO CIPÓ DE AROEIRA

Cláudio Rodrigues | claudiorodrigues10@yahoo.com.br

As acusações contra Simões pelo TCU são de fazer inveja ao também deputado, ex-prefeito e ex-governador de São Paulo, Paulo Salim Maluf.

Nos últimos meses, uma grande nuvem negra anda pairando sobre a cabeça do deputado federal e ex-prefeito de Itabuna Geraldo Simões. É como se todas as maldades que o político realizou com aliados e não-aliados estivesse sob o efeito bumerangue.

As últimas vitimas das maldades de Simões, ao menos que eu tenha conhecimento, foram a professora Miralva Moitinho, atual presidente do PT itabunense e ex-diretora da Direc 7 – que sofreu fritura até ser exonerada e teve a sua gestão à frente do órgão investigada por uma sindicância, e o jornalista Ricardo Ribeiro.

Profissional exemplar e de um caráter ímpar, Ricardo prestava serviços para uma empresa privada de mineração e foi sumariamente demito a pedido do “todo poderoso” deputado. Isso, porque o mesmo não gostou do que o rapaz escreveu em um site de notícias.

Depois dessas maldades, Geraldo começou a viver seu inferno astral. Um “grupo” ligado ao parlamentar adquiriu a rádio Difusora, líder isolada da programação AM e que era de propriedade do ex-prefeito Fernando Gomes, até então adversário quase mortal do parlamentar, pela “bagatela” de R$ 3,5 milhões, segundo a imprensa local.

Depois da troca de comando, o Ibope da emissora despencou e nem mesmo a competência do diretor de programação J. Pimentel conseguiu frear a queda, e o que era para ser uma poderosa arma de campanha e política, não vai passar de mais um bem patrimonial para o “grupo” do deputado.

Sua esposa e pré-candidata a prefeita da cidade, amarga uma rejeição do tamanho do Alto da Lua, e até o momento não conseguiu atrair nenhum partido de expressão e muito menos um nome de peso para a composição de vice-prefeito. Pelo visto, vai disputar com o candidato do PCB, Pedro Heliodoro, quem vai ficar com a lanterna na mão.

Como diz o ditado, “urubu quando está de azar, o de cima suja o de baixo”. O deputado teve seu nome citado em gravações de conversas entre familiares do também parlamentar João Carlos Barcelar, sobre venda de emendas parlamentares do Orçamento da União.

O fato ganhou repercussão nacional e o deputado deve ser investigado pelo Conselho de Ética da Câmara Federal. Como inferno pouco é bobagem, o nobre deputado consta na Lista dos Políticos Fichas Sujas, que foi divulgada semana passada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). As acusações contra Simões pelo TCU são de fazer inveja ao também deputado, ex-prefeito e ex-governador de São Paulo, Paulo Salim Maluf.

Como cantou Vandré nos tempos da Ditadura, “madeira de dar em doido vai descer até quebrar. É a volta do cipó de aroeira no lombo de quem mandou dar”.

Cláudio Rodrigues é empresário.

PTB ANUNCIA ADESÃO À CHAPA DE AZEVEDO

Rui confirma preferência do PTB pelo prefeito Azevedo (Foto Pimenta).

Os líderes do PTB de Itabuna vão anunciar a adesão partidária à chapa do prefeito Capitão Azevedo (DEM), candidato à reeleição, tendo como candidato a vice o médico Renato Costa (PMDB).  O partido trabalhista vai lançar 11 candidatos a vereador em aliança com o PRTB.

A chapa proporcional, contudo, deve ter a adesão de mais dois partidos mantidos em sigilo, segundo o vereador e presidente da Câmara Municipal, Rui Machado. A participação no grupo político do prefeito Azevedo foi apontado pelo vereador ao PIMENTA como um dos fatores determinantes para a aliança política de seu partido com o DEM nas eleições deste ano.

Machado disse ter amizade pessoal com o deputado federal Geraldo Simões (PT-BA), mas realçou que na política cada sigla deve lutar pelos seus interesses. “Pessoalmente, tenho admiração por Geraldo. Mas estou agindo politicamente na busca de preservar o espaço político do PTB e de seu quadro político”, afirmou Rui.

LEVA APENAS O TEMPO DE RÁDIO E TV

Del Gally: “levado a pulso”.

O verbo trair vem sendo conjugado em todos os tempos e modos possíveis nestes últimos dias de fechamento de coligações partidárias em Itabuna. Veja o caso do PTdoB. O partido foi para os braços da pré-candidata Juçara Feitosa (PT) não sem antes fazer juras de amor – e de votos! – ao prefeito Capitão Azevedo (DEM).

Ou seja, vai para Juçara em busca de coligação que garanta, pelo menos, um eleito. O PTdoB fechará coligação proporcional (vereador) com PHS, PRP e PSD. Um dos pré-candidatos que foram para a petista, mas com o “coração” em Azevedo, chama-se “Del Gally”.

– A situação verdadeira é que nós não fomos para lá [para Juçara]. Nós fomos carregados, a pulso, a trancos e barrancos – disse o pré-candidato ao PIMENTA.

Ele cita, porém, que foi entre os partidos da aliança petista que o PTdoB conseguiu a melhor coligação proporcional. Antes da conversa com o PT, ontem, os 18 pré-candidatos do PTdoB conversaram com Azevedo, no sábado, 23, quando foram “liberados” para buscar a melhor coligação.

É como diria aquele deputado de “Casa Nova”, para coligar não se precisa de beijo na boca…

LISTA DE FICHAS-SUJAS DO TCU TEM GERALDO, FERNANDO E SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO

Geraldo, Vita, Fernando e Valderico são estrelas da lista do TCU (Montagem Pimenta).

O Tribunal de Contas da União (TCU) encaminhou hoje à Justiça Eleitoral a lista de gestores que tiveram contas julgadas irregulares nos últimos anos. O período de trânsito em julgado abrange desde 7 de outubro de 2004 ao próximo dia 7 de outubro.

A lista consiste na relação de pessoas físicas que tiveram contas julgadas irregulares por decisão válida contra a qual não caiba mais recurso. As informações subsidiam a declaração de inelegibilidade, feita pela Justiça Eleitoral.

O período considerado para a elaboração da lista são os oito anos anteriores à realização de cada eleição. Apesar de ter publicado no seu site, por volta das 18h20min, o TCU preferiu indicar um link para a página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde pode ser consultada.

A lista dos fichas-sujas tem nomes regionais como os ex-prefeitos de Itabuna, Fernando Gomes Oliveira e o atual deputado federal Geraldo Simões, além do atual secretário de Planejamento, FernandoVita.

A LISTA SUL-BAIANA

A lista é extensa, mas dela pode se destacar: Almenísio Braga Lopes, ex-prefeito de Ubatã, sete contas; Antonio Carlos Farias Nunes, ex-prefeito de Gandu, cinco contas; o pré-candidato Sérgio Costa da Silva, ex-prefeito de Barro Preto, duas contas; e Dilson Argolo, ex-prefeito de Uruçuca, duas contas.

Outros nomes são Dilson Batista Santiago, ex-prefeito de Itamaraju, uma conta; Durval José de Santana, ex-prefeito de Pau Brasil; Edineu Oliveira dos Santos, ex-prefeito de Itororó, quatro contas; Henrique Oliveira, ex-prefeito de Ibicaraí, seis contas; e Valderico Reis, ex-prefeito de Ilhéus.

De Porto Seguro, José Ubaldino Alves Pinto e o filho, José Ubaldino Alves Pinto Júnior. A lista também tem Paulo Ernesto Ribeiro da Silva, Paulo Dapé, ex-prefeito de Eunápolis, nove contas; Paulo Martinho, ex-prefeito de Itajuípe, uma conta; Roberto Setúbal, ex-prefeito de Itacaré, uma conta; Ruiverson Lemos Barcelos, ex-prefeito de Ibirapitanga, nove contas; Urbano José dos Santos, ex-prefeito de Itapé, uma conta; e Zairo Jacques Pinto Loureiro, prefeito de Canavieiras.

CÂMARA APROVA CONTAS DE GERALDO POR 11 A 1

Geraldo: contas aprovadas.

Se vive inferno astral com as denúncias de negociata com emendas parlamentares, o petista Geraldo Simões, pelo menos, tem algo a comemorar. Por 11 votos a 1, a Câmara de Vereadores aprovou as contas do exercício 2002 do período em que ele foi prefeito de Itabuna, Geraldo Simões (PT). A votação foi encerrada há pouco.

Apenas o vereador Raimundo Pólvora (DEM) apresentou votou contra, justificando irregularidades elencadas no parecer do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que acatou pedido de reconsideração do ex-gestor.

O único ausente da sessão que votou as contas do petista foi o vereador Solon Pinheiro (DEM), que sequer apresentou justificativa ou licença médica, conforme informações da Mesa Diretora.

JULGAMENTO POLÍTICO

Mesmo em conflito político com o PT, em razão das eleições desse ano, o vereador Wenceslau Júnior (PCdoB) disse que seus pares deveriam agir como julgadores isentos e imparciais e ter discernimento de homens públicos. “O julgamento aqui é político e assim sempre será”, rebateu o vereador Roberto de Souza (PR).

DEPUTADO NEGA VENDA DE EMENDA E AFIRMA QUE CANCELOU VERBA

O deputado federal Geraldo Simões tenta amenizar os estragos sofridos com reportagem d´O Globo de hoje que o aponta como envolvido em negociatas com emendas orçamentárias.

Por meio de sua assessoria, o parlamentar – criticado por destinar poucos recursos a Itabuna – disse que a emenda de R$ 3 milhões para Casa Nova, citada na reportagem, foi suspensa em dezembro de 2011.

Segundo o parlamentar, a decisão de corte foi dele próprio já que, dos R$ 13 milhões em emendas, o governo federal acenou com a liberação de apenas R$ 9 milhões. Ele cita que teve direito a R$ 50 milhões em emendas. “Por que só cancelaria esta?”.

Queimado com o episódio, o parlamentar afirma ter destinado recursos para outros locais, além de Casa Nova, onde não teve boa votação. Diz que faz parte de estratégia para ampliar a base eleitoral.

Nos bastidores, o parlamentar acusa perseguição das Organizações Globo por ter sido dos mais ativos nos ataques ao conglomerado da Família Marinho, que é contrária ao Porto Sul. Os ataques mais veementes ocorreram na série de audiências públicas em fins de maio e início de junho.

Pode ser, pode não ser. Contra ele pesam as gravações de uma ressentida ex-esposa de empresário e parlamentar – no caso, João Bacelar (PR). Isabela Suarez detona o esquema do ex-marido em conversas com a ex-cunhada Lílian Bacelar, algoz do deputado republicano.

Confira mais clicando aqui.

BOMBA NA POLÍTICA ITABUNENSE

A edição de hoje d´O Globo traz uma bomba que estoura no colo do deputado federal Geraldo Simões (PT). O deputado sul-baiano é citado em gravações da ex-esposa do também deputado federal João Bacelar (PR-BA), Isabela Suarez, com a cunhada Lílian. E o diálogo aponta que Geraldo vendia emendas parlamentares à construtora de João Bacelar.

Diálogo entre Isabela e Lílian:

— Desse cara do PT, com certeza ele (Bacelar) compra emenda. O nome dele é Geraldo alguma coisa. Federal da Bahia. Se procurar, na hora você vai achar: Geraldo. Com certeza, com certeza. Eles operavam com o filho dele — disse a empresária.

Geraldo negou a acusação:

— Isso eu ouço falar desde que era menino, mas fique certo que não é meu caso.

Outros deputados são citados como ativos no esquema, a exemplo de Marcos Medrado e o ex-deputado Fernando de Fabinho. Confira reportagem no link

PR ESTÁ PRÓXIMO DE JUÇARA

Irmãos Pontes de Souza vão a aniversário. Fecham aliança?

Os irmãos Saulo e Roberto Pontes de Souza são os convidados especiais do aniversário do educador Adeum Sauer, neste sábado, 9. Não será um encontro para o tradicional “parabéns” e “apagar velinhas”. Terá algo mais.

Os irmãos receberam aviso de Salvador para que deem um jeitinho de selar acordo eleitoral com o PT da prefeiturável Juçara Feitosa e do seu consorte Geraldo Simões.

A ordem partiu do vice-presidente de Governo do Banco do Brasil, o ex-senador César Borges, presidente regional do PR.

O próprio deputado federal Geraldo Simões, aquele a quem um dia Borges direcionou o “Água e óleo não se misturam”, já havia antecipado a possibilidade de acordo entre PR e PT também em Itabuna.

Hoje o PR está no governo do prefeito Capitão Azevedo (DEM). Até há pouco mais de um mês, os republicanos marchariam com o prefeito, mas as negociações em Brasília e na Bahia levaram a uma mudança de rota também em Itabuna.

Roberto de Souza é vereador e tem a esposa à frente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), órgão ligado à Prefeitura de Itabuna e, por consequência, sob as ordens de Azevedo.

O prefeito poderá exonerar a presidente da Ficc, Sandra Ramalho, como também poderá fazer ouvido de mercador, afinal, precisa do voto de Roberto de Souza na Câmara. Fica com o voto nas contas e projetos e – possivelmente – perderá o tempo de TV (1min30s).

Fato é que, neste sábado, Roberto e Saulo – que também tem poderes no PSD – estarão no aniversário de Adeum para prosear com a turma do deputado.

A pulada de cerca está se configurando.

GRAMACHO: PARECER DAS CONTAS DE GERALDO SAI ATÉ SEXTA-FEIRA

Gramacho promete relatório até sexta.

Somente na sexta-feira, 1º, quando o expediente da Câmara Municipal se dá apenas meio turno, entre as 8 e 13 horas, é que o vereador Milton Gramacho pretende entregar o relatório das contas do exercício de 2002 do ex-prefeito Geraldo Simões. Nesta quarta-feira, 30, o relator disse ao PIMENTA que seu prazo regimental se encerra apenas no sábado, 2.

Gramacho disse ainda que instruiu sua assessoria a notificar o ex-prefeito, para que depois não alegue cerceamento de defesa na apreciação das contas.  O vereador foi orientado a fazer a notificação apenas por ter sido noticiado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que, no julgamento das contas de Prefeito, o poder de controle e fiscalização é da Câmara de Vereadores, o que exige “plenitude de defesa e do contraditório”.

Ainda estão pendentes de apreciação as contas de 2007 e 2008 do ex-prefeito Fernando Gomes e do ex-presidente do Legislativo, Edson Dantas, e as do exercício de 2009 do atual prefeito Capitão Azevedo, que não devem ser julgadas até as eleições em outubro.

DANIEL ALMEIDA CONFIRMA DIÁLOGOS COM GS, MAS DESCARTA ALIANÇA PC DO B-PT EM ITABUNA

O presidente estadual do PCdoB, deputado federal Daniel Almeida, confirmou ao PIMENTA que o colega Geraldo Simões o procurou para tratar de aliança eleitoral comunista em Itabuna, mas ressalvou: “decisão passa pelo diretório municipal”.

O dirigente também comentou os planos do partido para as eleições na Bahia em 2012 (“queremos ultrapassar a marca de 30 prefeitos eleitos”) e o mal-estar no partido com a punição pública ao sindicalista Rui Oliveira, líder da greve dos professores estaduais.

Confira os principais trechos da entrevista concedida nesta noite de segunda, 28, logo após reunião do partido. “Discutimos tática eleitoral em Salvador e em toda a Bahia”, enfatizou.

PIMENTA – O partido terá candidatura própria em Itabuna?

DANIEL ALMEIDA – Temos como prioridade a eleição em Salvador, com Alice Portugal, e em alguns municípios, dentre eles Itabuna. Trabalhamos para construir a candidatura de Wenceslau [Júnior]. Nesse momento, estamos construindo uma frente [PCdoB, PRB, PSC, PDT e PV] da qual o PT não participa.

A frente é para valer?

Vamos insistir na construção da candidatura e de projeto inovador dentro dessa frente. Essa polarização dos últimos anos [PT x DEM] não tem produzido os resultados que Itabuna necessita. Nós temos conversado com todos os partidos da base governista, mas em Itabuna insistimos na necessidade desse caminho novo. Wenceslau é alternativa necessária e viável.

O deputado Geraldo Simões tenta apoio do PCdoB. Disse, em entrevista, que a conversa no partido se dá com o senhor.

Converso com Geraldo todos os dias, são temas variados. Ele já demonstrou interesse em conversar sobre aliança, mas a decisão passa pelo diretório municipal, que tem autonomia e confiança para conduzir a tática eleitoral.

O PCdoB elegeu 18 prefeitos na Bahia em 2008. Qual é o cenário para 2012?

Queremos ultrapassar a marca de 30 prefeitos eleitos. No sul da Bahia, manter Gandu e Itacaré e conquistar outras, como Uruçuca, Itabuna, que é a principal cidade. Temos situação muito favorável em Itagibá e Camacan.

O PCdoB reconhece as reivindicações dos professores. Isso não pode levar dirigente do partido – e Rui é dirigente– a fazer discurso de ataque ao governo.

Como o partido explica a retirada do nome do deputado Jean Fabrício em Conquista, no sudoeste?

Quando lançamos Fabrício, levamos em conta a eleição em dois turnos. Houve afunilamento muito forte dos partidos [da base] em torno de Guilherme Menezes. Por essa razão, achamos que deveríamos somar nessa direção. Nunca nos afastamos do projeto.

Avançando em outro campo, a reprimenda ao professor Rui Oliveira não pegou mal para o partido?

O PCdoB reconhece as reivindicações dos professores. Isso não pode levar dirigente do partido – e Rui é dirigente– a fazer discurso de ataque ao governo, que se soma à oposição para fragilizar o projeto do qual participamos. Isso não tem nada a ver quanto ao reconhecimento do papel da APLB e das reivindicações dos professores. Da mesma forma, reconhecemos que o governo deve dialogar.

A greve de agora se aproxima da paralisação de 55 dias de 2007. Na opinião do senhor, o que está faltando desta vez?

Penso que é necessário ter mais sensatez por parte do governo e dos trabalhadores. O tensionamento que verificamos hoje não vai levar ninguém à vitória. Vai levar a resultado que contabiliza derrota para professores, governo, sociedade, sindicato e suas lideranças. O melhor caminho é o diálogo.

“POR CIMA”: GERALDO REVELA COMO QUER CONQUISTAR O PC DO B

Geraldo: "sem paixão nem beijo na boca"

O ex-prefeito e deputado federal Geraldo Simões deixou claro, ontem, como quer conquistar o apoio do PCdoB para o projeto eleitoral da sua esposa, Juçara Feitosa, que disputará a Prefeitura de Itabuna pela segunda vez. Não mais negocia com os comunistas em Itabuna. Acusa rancor por parte do pré-candidato Wenceslau Júnior e diz que não conversa mais com Davidson Magalhães por que este trouxe à luz diálogo tenso que mantiveram por telefone.

O que o ex-deputado disse em entrevista logo após o encontro municipal petista mostra dificuldade em dialogar. Sobre Wenceslau:

– O ressentimento [de Wenceslau] é fruto da natureza de algumas pessoas que a qualquer percalço busca responsabilizar os outros.

Geraldo também afirma que Davidson agiu de forma incorreta ao revelar conteúdo de conversa que mantiveram durante afastamento de Wenceslau. O afastamento se deu em ação movida Ministério Público estadual:

– Fiz uma ligação telefônica para jogar água fria na fervura. Ele [Davidson]  levou o teor à imprensa – reclamou o deputado.

O parlamentar diz que agora só está conversando com o presidente estadual do PCdoB, Daniel Almeida. Ou seja, decisão de aliança, se ocorrer, só por cima, sem diálogo com o diretório municipal comunista:

– A possibilidade da conversa, portanto, existe diante das responsabilidades que temos com os destinos de Itabuna. O mesmo se dá com o PDT, PRB e PR.

SEM PAIXÃO NEM BEIJO NA BOCA

Ainda na entrevista, o parlamentar, deixando latente as dificuldades para atrair grandes legendas para o arco de alianças em favor da esposa, larga mais esta: “fazer aliança política não requer paixão nem beijo na boca”. Vendo-se diante de uma frase bem ao estilo carlista, tentou amenizar (ou jogar água na fervura, como diz). “Mas se precisa responsabilidade e compromissos com a cidade”.

O vereador e pré-candidato Wenceslau Júnior diz contar com o respaldo da direção estadual do PCdoB e considera difícil aliança com o PT em Itabuna. A entrevista com o comunista foi feita na sexta, 25, e será publicada nesta terça, 29.

MIRALVA NEGA DIVERGÊNCIA COM DEPUTADO E DIZ QUE PT CONVERSA COM PPS E PMDB

Juçara discursa tendo ao lado a presidente do PT local, Miralva Moitinho (Foto Pimenta).

A presidente do diretório itabunense do PT, Miralva Moitinho, disse que o partido tem apoios fechados de PHS, PSB, PRP e PTdoB para as eleições de 2012 e dialoga com outras duas legendas. “Estamos ainda conversando com PMDB e PPS e abertos ao diálogo partidário. Por decisão do Diretório Nacional não coligaremos com DEM e PSDB”, disse ela no encontro municipal que ocorre na Câmara de Vereadores.

Ainda no encontro, Miralva indicou mudança de postura e agiu diplomaticamente ao tentar negar mal-estar com o deputado federal Geraldo Simões (PT-BA), a quem é atribuído pedido de investigação das ações da professora na Direc 7.

– Não há ressentimentos, não sou disso. Há discordâncias normais, como há respeito às decisões. O PT é partido de grandeza, mobilidade e respeito às opiniões divergentes – afirmou.

Miralva anunciou a sua permanência na presidência do PT local e disse que estará à frente da coordenação política da campanha petista em Itabuna. O encontro municipal serve para homologar o nome de Juçara Feitosa como candidata a prefeita pela legenda.

Na pauta do Encontro Municipal do PT estão a definição das diretrizes do programa de governo e atuação legislativa e política de alianças. Na parte da manhã, o encontro atraiu representantes de pequenos partidos, como o lojista Antonio Badaró Bathomarco, do (PTdoB), e o ex-candidato a deputado estadual Fábio Lima (PHS).

Fábio fez discurso criticando a administração do prefeito Capitão Nilton Azevedo pela má-utilização dos recursos federais em obras paralisadas ou com andamento lento no município.

TIA MIMI FICA…

Miralva: "fico".

A presidente do PT de Itabuna, Miralva Moitinho, abortou a pré-candidatura a vereador do filho, Edmundo Moitinho. A revelação foi feita ao site Itabuna Notícias.

Ela também desistiu de pedir afastamento da presidência do partido, numa reação às últimas manobras do casal Juçara Feitosa-Geraldo Simões contra ela. Até agora ela não engoliu a investigação aberta nas suas contas à frente da Direc 7.

O Itabuna Notícias também informa que a Câmara deverá votar nesta semana as contas do ex-prefeito Geraldo Simões, exercício de 2002. O relatório está sob a responsabilidade do líder do Governo na Casa, Milton Gramacho.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia