novembro 2014
D S T Q Q S S
« out    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  




:: ‘golpe da lista telefônica’

GOLPE DA LISTA TELEFÔNICA FAZ VÍTIMAS NO SUL DA BAHIA

Vítima em Itabuna conta como agem
as quadrilhas de golpe milionário

Prejuízo é de até R$ 10 mil por pessoa ou empresa

Golpe da lista telefônica é antigo, mas faz vítimas.

Empresas de fachada voltaram a mirar Itabuna e o sul da Bahia para lucrar com o antigo “Golpe da Lista Telefônica”. Algumas das vítimas perdem entre R$ 800,00 e mais de R$ 1 mil, a depender do porte da empresa e da quantidade de linhas telefônicas fixas. Os estelionatários se identificam como funcionários da Portal Nível Brasil ou Guia Express.

Uma empresária itabunense, vítima do golpe, contou ao PIMENTA como é abordagem dos estelionatários. A primeira ligação que deu origem ao infortúnio ocorreu no dia 26 de fevereiro deste ano, quando a vítima recebeu a ligação de uma mulher que se identificava como Pamela, operadora de telemarketing da Portal Nível Brasil.

Logo no início da conversa, a estelionatária dizia que, “devido as listas estarem sendo extraviadas, precisava confirmar alguns dados para fazer as entregas [das listas]”. E aí, pediu sinal de fax para enviar o formulário de autorização e tinha um papo envolvente. “Assim que recebi o fax, ela já ligava novamente e eu questionei que nunca precisei disso para receber as listas e o porquê de um valor estabelecido no fax”.

A resposta da atendente surpreendeu e, ao mesmo tempo, iludiu a vítima:

–  Ela respondeu que este valor (R$ 898,00) corresponde à soma dos 12 meses que pagamos de assinatura no decorrer do ano. Eu conferi a conta telefônica e o valor realmente correspondia. Reenviei o fax, assinado por mim -, lamenta.

Mais de 20 dias depois do envio de fax, conta a vítima, a Portal Nível Brasil começou a disparar ligações para cobrar a suposta dívida de R$ 898,00. As ligações são feitas por uma mulher que se identifica como Verônica ou Veronia. A estelionatária inicia, então, uma pressão psicológica. Cobra a dívida e ameaça colocar o nome da empresa da vítima no Serasa ou protestar, por ter a assinatura da vítima.

– Quando desliguei [o telefone] e joguei o nome da Portal Brasil na internet, vi quantos depoimentos de [vítimas] do golpe. Apesar do cuidado que tomamos, eles agem muito rápido ao passar o fax – diz. A agilidade no envio do documento é, justamente, para a vítima não ter tempo de descobrir que se trata de um golpe.

A empresária resolveu contar o seu drama para alertar contra o golpe e impedir que mais pessoas sejam lesadas pelo esquema que rouba milhões de reais por ano em todo o Brasil. O esquema envolve até supostos cartórios e advogados para pressionar a vítima do golpe.

ALERTAS

A recomendação repassar os dados pessoais ou da empresa na primeira ligação. Primeiro, deve-se reunir o maior número possível de informações sobre a empresa e o operador de telemarketing que está fazendo a ligação.

Eles sempre pedem sinal de fax para enviar o documento e solicitar que sejam preenchidas as informações, acompanhada de assinatura da vítima e pressionam para que a resposta seja imediata. Evite respondê-lo. É reunindo as informações sobre a sua empresa e com a assinatura do responsável que os estelionatários dão início ao golpe. Sem elas, os estelionatários nada poderão fazer.

O envio da lista por empresas como a TeleListas, por exemplo, não é cobrado. E anunciar em lista telefônica requer o mesmo cuidado. A TeleListas criou um serviço de alerta no próprio site para prevenir empresas e pessoas físicas contra o golpe. O alerta pode ser conferido na página do TeleLista na internet (clique aqui).

Também tenha o máximo cuidado se, em vez da do envio, o operador esteja oferecendo anúncio em lista telefônica, casos em que o golpe pode render ainda mais dor de cabeça, pois o prejuízo pode alcançar R$ 10 mil. Se o leitor caiu no golpe, melhor correr em busca do Procon e, claro, acionar um advogado – o mais rápido possível – para tentar cancelar o contrato fajuto.