WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate






alba










junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

editorias






:: ‘Governo Dilma’

APÓS VOTAÇÃO DO PMDB, ALMIR ESPERA MANTER NÍVEL DE RELAÇÃO COM RUI COSTA

Almir Melo entre os capas-pretas do PMDB baiano em votação ontem (Foto Divulgação).

Almir Melo entre os capas-pretas do PMDB baiano em votação ontem (Foto Divulgação).

O prefeito de Canavieiras, Almir Melo, do PMDB, foi um dos delegados estaduais baianos que votaram pelo desembarque do seu partido do Governo Federal, ontem (29), em Brasília.

Almir lembra ter apoiado o governador Rui Costa em 2014, quando o então candidato patinava nas pesquisas com 4% – embora o PMDB estivesse coligado com o candidato derrotado do DEM ao governo, Paulo Souto.

À época, Almir Melo apoiou os candidatos do seu partido – Geddel Vieira Lima ao Senado, Lúcio Vieira Lima à Câmara Federal, e Leur Lomanto à Assembleia Legislativa, sem qualquer constrangimento.

Agora, espera não sofrer retaliações por pensar de forma diferente do governador no plano nacional. Conta com uma convivência pacífica e produtiva, como foi até agora. Almir votou pela independência do seu partido (que espera tomar o poder central com a possível posse de Michel Temer) e é favorável ao impeachment de Dilma.

GOVERNO ANUNCIA CORTE DE 10 MINISTÉRIOS

Barbosa anuncia redução do número de ministérios (Foto José Cruz/Agência Brasil).

Barbosa anuncia redução do número de ministérios (Foto José Cruz/Agência Brasil).

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, anunciou hoje (24) que o governo vai reduzir o número de ministérios, baixando de 39 para 29 o total de pastas. A medida faz parte de um pacote de reforma administrativa apresentado a ministros durante a reunião da coordenação política com a presidenta Dilma Rousseff.

Os ministérios a serem extintos serão definidos até o fim de setembro por uma equipe do governo. “Nosso objetivo é chegar a uma meta de dez [ministérios]. Existem várias propostas possíveis para atingir essa meta. Precisamos ouvir todos os envolvidos, não tem nenhum ministério inicialmente apontado para ser extinto”, disse Barbosa.

– Esse é um processo que envolve todo o governo federal, todos os órgãos e autarquias, envolve também uma melhor governança de empresas estatais, é um processo que precisa ser construído a várias mãos, deve ser feito com participação dos diversos ministérios, dos diversos órgãos e estatais do governo – acrescentou.

A definição dos ministérios que serão extintos vai levar em conta critérios de gestão e políticos, como o atendimento a partidos da base aliada do governo, que comandam algumas pastas.

A reforma também inclui cortes em estruturas internas de órgãos, ministérios e autarquias – com a redução de secretarias, por exemplo; a diminuição dos cargos comissionados no governo, os chamados DAS; o aperfeiçoamento de contratos da União com prestadoras de serviços, entre eles de limpeza e transporte; e a venda de imóveis da União e a regularização de terrenos.

Atualmente, o governo tem 22 mil cargos comissionados. Segundo Barbosa, 74% são ocupados por funcionários públicos, mas cerca de 6 mil não são do quadro.

:: LEIA MAIS »

PROTESTOS CONTRA DILMA NA BAHIA

Os protestos contra o governo da presidente Dilma Rousseff serão realizados, ao menos, em 12 cidades baianas, dentre as quais Itabuna. A expectativa é de haja manifestações também em Barreiras, Brumado, Cachoeira, Camaçari, Conceição do Coité, Feira de Santana, Ilhéus, Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista.

A manifestação em Salvador começou nesta manhã e reuniu cerca de 4 mil pessoas, de acordo com a polícia militar. O número é a metade do registrado nos protestos em abril, quando pouco mais de 8 mil pessoas protestaram na orla de Salvador.

A manifestação em Itabuna está programada para o período da tarde. A concentração será no Jardim do Ó, região central da cidade.

GEDDEL COM CARGOS NO GOVERNO FEDERAL

Juvenal: na mira.

Juvenal: na mira.

Geddel Vieira Lima, ex-deputado federal e ex-ministro da Integração Nacional, puxa uma ala de peemedebistas que defendem o desembarque do PMDB do Governo Dilma. Antes, já havia defendido que o partido devolvesse todos os cargos do consórcio PMDB-PT.

Por causa disso, começa a surgir pressão grande para que peemedebistas indicados por Geddel e que ocupem cargo no governo seja ejetados. Um dos alvos da pressão tem sido o superintendente da Ceplac na Bahia, Juvenal Maynart.

Juvenal jogou papel importante na Ceplac, acha que já deu e, agora, só espera o Diário Oficial. Tem olho grande na vaga dele. E o chefe, Geddel Vieira Lima, joga, assim, para tirá-lo do cargo.

CNI/IBOPE: APROVAÇÃO AO GOVERNO DILMA ATINGE 40%

Dilma tem aprovação em alta, mas dentro da margem de erro (Foto Roberto Stuckert Filho).

Dilma tem aprovação em alta, mas dentro da margem de erro (Foto Roberto Stuckert Filho).

O Ibope divulgou hoje pesquisa de avaliação do governo da presidente Dilma Rousseff. O levantamento foi encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e revela que a aprovação ao governo saiu de 38% em setembro para 40% agora em dezembro.

O percentual dos que consideram a gestão regular atingiu 32% ante 33% em setembro, enquanto 27% reprovam a gestão. Eram 28% em setembro.

A pesquisa foi feita de 5 a 8 de dezembro e consultou 2.002 eleitores em 142 municípios. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais.

Reeleita em outubro último, a aprovação a Dilma alcança 52%, também em alta. O percentual é mais baixo que os 61% obtido por Fernando Henrique Cardoso ao final do seu primeiro governo. O recorde de aprovação pertence ao ex-presidente Lula (71%).

WAGNER NA COORDENAÇÃO POLÍTICA DO GOVERNO DILMA

Wagner confirma ministério na área política (Foto Pimenta).

Wagner confirma ministério na área política (Foto Pimenta).

Jaques Wagner trabalhará na coordenação política do futuro governo da presidente Dilma Rousseff. Foi o que ele disse hoje, em Buerarema. Embora não tenha dito em qual ministério, Wagner assim se pronunciou:

– Vou trabalhar na coordenação política.

Hoje, ele visitou os municípios de Buerarema, São José da Vitória e Almadina, onde entregou ônibus escolares novos e assinou ordem de serviço para reforma e cobertura da feira livre de Buerarema.

Wagner aproveitou para dizer que, se governo fosse olimpíada, o dele levaria medalha de ouro em praticamente todas as áreas. Citou programas e números como recuperação ou construção de estradas (8 mil quilômetros), construção de moradias populares (160 mil entregues e 100 mil em fase de conclusão), construção de cinco hospitais regionais e um em conclusão, redução do analfabetismo e aumento de 4 para 30 escolas técnicas.

APROVAÇÃO AO GOVERNO DILMA SOBE SEIS PONTOS

Dilma vê aprovação ao governo subir seis pontos.

Dilma: aprovação ao governo sobe 6 pontos.

Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (18) mostra que a administração da presidente Dilma Rousseff (PT) tem a aprovação de 38% dos eleitores – no levantamento anterior, divulgado em 17 de julho, o índice era de 32%. O percentual de aprovação considera os entrevistados que avaliaram o governo como “bom” ou “ótimo”.

A pesquisa mostra ainda que o índice dos que desaprovam a gestão, ou seja, consideraram o governo “ruim” ou “péssimo”, foi de 23% (era 29%). Dos ouvidos, 38% consideram o governo como “regular” (mesmo percentual anterior).

O resultado da pesquisa de avaliação do governo Dilma foi o seguinte:

– Ótimo/bom: 38%
– Regular: 38%
– Ruim/péssimo: 23%

A pesquisa Datafolha foi realizada nos dias 14 e 15 de agosto. Foram entrevistados 2.843 eleitores em 173 cidades do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso quer dizer que o instituto tem 95% de certeza de que os resultados obtidos estão dentro da margem de erro. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00386/2014. Do Portal G1.

IBOPE: APROVAÇÃO AO GOVERNO DILMA CAI 7 PONTOS

Do G1

O percentual de eleitores que considera o governo como “bom” ou “ótimo” caiu sete pontos percentuais em março deste ano na comparação com novembro do ano passado – passou de 43% de aprovação para 36% -, mostra pesquisa do Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria e divulgada nesta quinta-feira (27).

O levantamento atual foi realizado entre os dias 14 e 17 de março com 2.002 eleitores de 141 cidades brasileiras. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e a pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número BR-00053-2014 (em ano eleitoral, todas as pesquisas devem ser registradas).

POLICIAS FEDERAIS FAZEM “O DIA DAS BRUXAS”

Federais promoverão protesto no "Dia das Bruxas".

Federais promoverão protesto no “Dia das Bruxas”.

Policiais federais vão protestar amanhã (31) no “Dia das Bruxas”. Fantasiados, eles distribuirão panfletos à população em que cobram melhor política salarial e de carreira, além de mais investimentos na corporação.  Em Ilhéus, agentes e delegados farão panfletagem em frente à unidade, na Esperança.

A intenção é explicar “como o Governo Dilma tem promovido um boicote oficial aos Agentes Federais como castigo pelas operações anticorrupção”. As entidades que defendem os policias federais afirmam que há descaso do governo com os agente, escrivães e papiloscopistas da corporação.

Em material distribuído à imprensa, os federais afirmam que “atualmente, o Governo Dilma repassa as competências da Polícia Federal para o Exército, para a Força Nacional, e promove o sucateamento institucional do órgão, através do corte de investimentos, pelas terceirizações ilegais nos aeroportos, e principalmente pela desvalorização do investigador da PF em relação às demais carreiras públicas”.

CORTE DE 70% NO ORÇAMENTO DA CEPLAC

Ceplac sofre com corte gigantesco no orçamento de 2013.

Ceplac sofre com corte gigantesco no orçamento de 2013.

Sem rodeios nem cerimônia, o Governo Federal meteu o facão no orçamento da Ceplac. O órgão da lavoura cacaueira terá que sobreviver até o final do ano com um corte de 70% no seu orçamento, conforme fonte do PIMENTA.

A determinação do Governo Dilma ocorre em um momento em que a Ceplac retoma à condição de protagonista com as discussões sobre conservação produtiva e desenvolvimento sustentável.

Ontem, quando o superintendência do órgão na Bahia disse que 2013 é “um ano particularmente difícil para a Ceplac do ponto de vista do orçamento” deixou claro o aperto, mas poucos imaginavam a dimensão.

CNI/IBOPE: APROVAÇÃO A DILMA BATE NOVO RECORDE

Dilma atinge novos recordes de aprovação.

Dilma atinge novos recordes de aprovação.

A aprovação dos brasileiros ao Governo Dilma bateu novo recorde na pesquisa trimestral realizada pelo Ibope, sob encomenda da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Pelo levantamento, 63% dos brasileiros consultados avaliaram o governo como ótimo ou bom ante 62% nas pesquisas anteriores, realizadas em setembro e dezembro do ano passado. Para 29%, a gestão é regular e 7% a consideram ruim ou péssima.

Os resultados da pesquisa foram divulgados hoje e revelam, também, que a aprovação ao modo de governar e a confiança em Dilma registraram recordes. A CNI/Ibope apurou que 79% aprovam o governo e chega a 17% o universo dos que desaprovam. A confiança na presidente brasileira é de 75%. 22% dizem não confiar na petista.

A pesquisa CNI-Ibope foi feita entre os dias 8 e 11 de março, a partir de 2.002 entrevistas em 143 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais e o grau de confiança do estudo é de 95%.

O APRENDIZ 13

Direto do Kibeloco

NEGROMONTE (AINDA) É O PRÓXIMO DA MÁQUINA DE MOER MINISTROS

Carta Capital: ainda cabe... Negromonte.

Embora parte da bancada baiana do PP e o próprio ministro das Cidades, Mário Negromonte, tenham afirmando que a crise interna foi controlada e não haveria mais ameaça de “degola”, o ministro foi destaque em algumas das principais publicações do país. E sempre apontando como o próximo a cair.

A Istoé até traz o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meireles (PSD), como substituto de Negromonte na pasta das Cidades. A Época, das Organizações Globo, traz mais uma enrolada envolvendo dinheiro público e Negromonte.

Já a revista CartaCapital desta semana diz que, depois de Carlos Luppi (Trabalho), Negromonte é o próximo da linha de tiro. A publicação critica que, após as demissões, as denúncias de corrupção nesta ou naquela pasta somem do noticiário – como exemplos os casos de Orlando Filho no Esporte, Wagner Rossi na Agricultura e Pedro Novais no Turismo.

Por fim, a Carta Capital aconselha ao pepista “pernambuco-baiano”: é melhor colocar o cavanhaque de molho.

MUNIZ AFIRMA QUE CONTINUARÁ NO GOVERNO

Apesar da revista IstoÉ informar neste final de semana que o secretário-executivo do Ministério das Cidades, Roberto Muniz, estaria de malas prontas para deixar o Governo Dilma e rumaria para a iniciativa privada, o político baiano negou qualquer movimentação nesse sentido. A nota foi repercutida por este blog.

O secretário-executivo disse ao PIMENTA que não deixará o cargo. Permanecerá “exercendo plenamente a função” no governo federal. Além de ocupar o segundo escalão do Ministério das Cidades, Muniz é primeiro-suplente do senador baiano Walter Pinheiro (PT).

GOVERNO PREVÊ CONCURSO DA UFESBA EM 2012

A proposta orçamentária 2012 enviada pelo Governo Federal ao Congresso, ontem, prevê a realização de concurso público para contratar 1.755 funcionários e professores da futura Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba).

O vereador Wenceslau Júnior (PCdoB) acredita que este é um sinal claro de que o Governo Dilma “tem a intenção de implantar logo a Universidade, e iniciar urgentemente as suas atividades acadêmicas”.

Wenceslau antecipou que a Câmara de Vereadores local criará uma comissão para acompanhar a instalação da Ufesba, que terá campi em Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. Itabuna foi escolhida a sede administrativa (reitoria) da universidade.

DRAGON – MILAGREIRO

O NOVO (E FAMINTO) PC DO B

Octávio Costa | Revista Istoé

Até agora, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) não digeriu a nomeação do ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, para o comando da Autoridade Pública Olímpica (APO), que retirou do Ministério do Esporte o bilionário orçamento da Olimpíada de 2016.

Na briga pela manutenção de seu espaço no governo Dilma Rousseff, os comunistas batem o pé pelo controle da área do esporte. A irritação é tal que dirigentes do PCdoB ameaçam abandonar a base aliada, da qual fazem parte desde a primeira campanha presidencial de Lula em 1989.

Se no passado, movido por questões ideológicas, lutou pela criação de uma sociedade igualitária e chegou a promover a guerrilha rural contra a ditadura militar, o partido agora se empenha por questões bem mais comezinhas, como cargos no segundo escalão de ministérios e estatais. Mas continua a confiar que está no rumo certo. “Temos que nos defender”, diz o presidente do PCdoB, Renato Rabelo. Ele resiste à ideia de perder poder na Esplanada e diz que as negociações ainda não terminaram. “Nós mostramos à presidente Dilma Rousseff o papel que tivemos no governo Lula. Ela que julgue”, afirma Rabelo.

Assim que foi eleita, Dilma, durante a transição, fez contato com a cúpula comunista e sugeriu que o Ministério do Esporte fosse ocupado por uma mulher, seguindo o plano de ter maior representatividade feminina em seu governo.

O nome mais cotado era o da deputada federal Manuela D’Ávila (RS), política jovem com carisma e grande apelo junto ao movimento estudantil. Mas a sugestão foi vetada por Rabelo, sob o argumento de que pretende lançar Manuela como candidata à Prefeitura de Porto Alegre, em 2012. Dilma pensou então em Luciana Santos, prefeita de Olinda por dois mandatos e a primeira comunista a governar uma cidade no País.

Mas Rabelo também se recusou a liberá-la e insistiu na permanência de Orlando Silva na esperança de que mais à frente o ministro fosse indicado para ocupar a presidência da APO. Queria matar dois coelhos com uma cajadada só, com o Orlando na APO e outro apadrinhado no Esporte. E o resultado foi que o PCdoB teve de engolir o nome de Henrique Meirelles. E, se entornar o caldo, pode ficar de mãos abanando.

Embora tenha dado errado, a estratégia de Rabelo revela, com todas as cores, o pragmatismo abraçado pela cúpula comunista nos últimos anos. O mesmo realismo político que fez com que o deputado federal Aldo Rebelo (SP) seja defensor intransigente do novo Código Florestal, defendido pela bancada que representa os grandes latifundiários brasileiros. As bandeiras continuam vermelhas, trazem a foice e o martelo, mas os objetivos dos comunistas ficam bem mais rasos. Quanto mais pragmático é o PCdoB, mais se distancia de suas origens.

Para o sociólogo Anatólio Julião, a adaptação significou a aquisição de vícios tradicionais. “O PCdoB passou a fazer concessões para disputar eleições, a utilizar os mesmos mecanismos para arrecadação de recursos e agora enfrenta os mesmos problemas de outras legendas”, afirma Julião, filho de Francisco Julião, fundador das Ligas Camponesas.

Leia na íntegra

NÉO CORREIA – CARTÕES CORPORATIVOS

A BRIGA PELOS CARGOS DE 2º ESCALÃO

Da Tribuna da Bahia

A corrida pela ocupação do segundo escalão do governo Dilma Rousseff (PT) tem cada vez mais se intensificado, e, na Bahia não tem sido diferente a disputa pela conquista dos cargos federais. Além das citações referentes ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) para a Caixa Econômica Federal, de Fernando Schmidt com indicação forte para presidência da Sudene, e de César Borges (PR) para a Valec, a cada momento surgem outras personalidades do meio político baiano entre as cotadas para assumir espaços federais no estado.

Ontem, circulou nas rodas o nome do ex-deputado federal Edson Duarte (PV) para ocupar o Ibama. Entretanto, até então, os pretendentes a cargos negam as costuras em torno de seus nomes. No meio das especulações, os dirigentes estaduais de dez partidos (PT, PP, PDT, PCdoB, PSL, PRB, PTdoB, PSB e PV) se reúnem na próxima segunda-feira para uma nova rodada de conversa em torno da participação das legendas nos órgãos federais da Bahia. Além dessas siglas, há promessa de negociação também com o PMDB e o PR.

PC DO B DIZ QUE DENÚNCIAS CONTRA MINISTÉRIO DO ESPORTE SÃO FALSAS

A direção nacional do PCdoB emitiu nota classificando como “arremedo” de reportagem a série de matérias do Estadão sobre desvios e indícios de corrupção no programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte. Os dirigentes veem desejo “final” de golpear, por extensão, o Governo Dilma Rousseff.

A nota trata a série de reportagem como um “arranjo, um enredo mentiroso”. O Ministério do Esporte também rebateu o conteúdo publicado pelo Estadão e lamenta que a publicação não tenha ouvido o “outro lado”. Clique no “leia mais” e confira as reações de PCdoB e Ministério do Esporte.

:: LEIA MAIS »

GOVERNOS TIRAM 43 DEPUTADOS ELEITOS DA CÂMARA

Entre Negromonte e Florence, Popó corre risco de perder luta por vaga (Montagem Pimenta).

O ex-secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia, Afonso Florence (PT), foi eleito deputado federal e no dia 1º passou a integrar a equipe do governo de Dilma Rousseff, assim como o colega Mário Negromonte (PP). Florence é ministro do Desenvolvimento Agrário e Negromonte comanda a Pasta das Cidades.

Florence e Negromonte são dois dos 43 eleitos para a Câmara Federal que não vão exercer o cargo – pelo menos nesse início de legislatura. Do total, 36 assumirão secretarias estaduais e sete foram nomeados ministros pela presidenta da República, segundo levantamento feito pelo Valor.

Eles tomam posse na Câmara no dia 1º de fevereiro e, imediatamente, licenciam-se do mandato para votar aos seus postos de ministros da Dilma. Pela regra atual, o partido mais beneficiado com a vacância no legislativo federal seria o PRB, que teria mais 4 deputados à sua bancada na condição de suplentes.

Veja o caso de Acelino “Popó” de Freitas. Em dezembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) respondeu a uma consulta formulando que o mandato pertence ao partido, mas a decisão foi em caráter liminar. O ex-pugilista e campeão do mundo  assumirá o mandato se confirmado que a vaga pertence à coligação. Ele é do PRB e integrou o chapão com PT, PP, PDT, PHS, PSB e PCdoB.

Do contrário, se a vaga ficar mesmo com o partido, assumem Emiliano José e Zé Carlos da Pesc. Emiliano foi o petista mais votado entre os suplentes. Zé Carlos é o primeiro suplente do PP. O PRB elegeu apenas um deputado na Bahia, o bispo Márcio Marinho, da Igreja Universal.

JABES NA SECRETARIA NACIONAL DE HABITAÇÃO

Ex-prefeito de Ilhéus, Jabes deve assumir SNH.

O deputado federal reeleito Mário Negromonte (PP) começa a montar equipe para o Ministério das Cidades. O ex-prefeito de Ilhéus e ex-deputado federal Jabes Ribeiro é o nome escolhido para comandar a Secretaria Nacional de Habitação do ministério.

A definição ocorreu no almoço, ontem, no Barbacoa. O nome será sacramentado após uma radiografia a ser feita pela equipe da nova presidenta Dilma Rousseff.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia