WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias






:: ‘Governo Vane’

WENCESLAU: EVANGÉLICOS BOICOTARAM PCdoB NO GOVERNO VANE

Wenceslau aponta boicote de evangélicos ao PCdoB.

Wenceslau: boicote de evangélicos.

Wenceslau Júnior, ex-vice-prefeito de Itabuna, acusou a banda evangélica do Governo Vane, que comandava cargos de primeiro e segundo escalões, de ter boicotado o PCdoB. “Algumas coisas que poderiam ser construídas a quatro mãos deixaram de ser feitas [por causa do boicote]“, explica.

O vice-prefeito também era secretário de Planejamento do governo. Ao contrário do dito pelo prefeito em entrevistas, Wenceslau reafirma que o governo era dividido. “Foi um governo com muita tensão interna”.

As revelações foram feitas em entrevista publicada na edição de final de semana do Diário Bahia. O ex-vice-prefeito também fala de ações do seu partido no governo e projetos tocados pela pasta que ele comandou. Confira a íntegra.

ARRUMA A MALA AÊ!

Manu BerbertManuela Berbert | manuelaberbert@yahoo.com.br

O Governo Vane não disse a que veio. Vai embora sem fazer a menor diferença ou falta. Sinto muito que, em tempos de criatividade aflorada, a população tenha esquecido de cantarolar a saudosa Arruma a mala aê.

 

Há quatro anos trabalhei como jornalista contratada na campanha de reeleição do então prefeito, Capitão Azevedo. É visível, em todos os finais de governo, a correria para maquiar as falhas e/ou concluir o que se tem condições, embora a gente precise, principalmente como cidadãos, respirar fundo para compreender toda essa prática falida que se instalou na política.

Há poucos dias da eleição, lembro que comentei com um dos colegas de jornada que tinha a sensação, nos bairros da periferia, que a população via em Azevedo uma espécie de Sassá Mutema, alguém que teria ganhado popularidade, transformando-se em O Salvador da Pátria (nome de uma obra global fictícia), mas que teria se perdido um pouco. O povo gostava dele, se identificava com ele, mas clamava pelo que poderia ter sido feito e não foi. Confesso que passei algumas noites pensando naquilo tudo e esse foi um dos motivos pelo quais optei por não trabalhar nas eleições desse ano.

Vane foi eleito, inclusive com o apoio de muita gente que trabalhava na gestão de Azevedo, tanto na prefeitura quanto nas demais instituições envolvidas. A expectativa, criada pelo marketing da campanha, prometia mudança. Só isso, e foi o bastante. Não me recordo de projetos citados naquele momento ou, pelo menos, algum que tenha chamado a atenção da população. Itabuna queria somente mudar, por compreender que há oito anos nada consistente teria sido feito pelo poder público.

Se a sensação lá atrás foi essa, a de agora é simplesmente muito mais dolorosa. Separando completamente o homem Claudevane Leite do Governo Vane, considero este último o mais medíocre já vivenciado nos últimos trinta anos. E a sua apatia para a reeleição deixou claro a sua consciência da própria inabilidade.

O cenário atual é vergonhoso. Salvo algumas melhorias no trânsito (embora a população não concorde com todas) e a gestão do último secretário de Saúde (especialmente no Hospital de Base), o Governo Vane não disse a que veio. Vai embora sem fazer a menor diferença ou falta. Sinto muito que, em tempos de criatividade aflorada, a população tenha esquecido de cantarolar a saudosa Arruma a mala aê.

Cabe certinho!

Manuela Berbert é publicitária e colunista do Diário Bahia.

MENSAGEM DO PSD ALFINETA GOVERNO VANE E CITA SLOGAN DE UBALDO DANTAS

 

Mensagem natalina do PSD itabunense alfineta Governo Vane (Reprodução).

Mensagem natalina do PSD itabunense alfineta Governo Vane (Reprodução).

O diretório do PSD itabunense atacou de oposição neste final de ano, apesar de integrar o Governo Vane. A mensagem distribuída nas redes sociais e veiculada em outdoors em vários pontos de Itabuna traz desejo de “feliz natal” e “próspero ano novo”. E fecha em letras garrafais com “DIAS MELHORES VIRÃO”.

O trecho final lembra a campanha do ex-prefeito Ubaldo Dantas, quando disputou a Prefeitura de Itabuna pela segunda vez, em 1992. À época, o município ganhava espaço no noticiário nacional por causa do seu prefeito-marajá, Fernando Gomes, denúncia de corrupção e críticas à gestão. Dias melhores virão era slogan de Ubaldo contra o prefeito-marajá e o seu candidato, José Oduque Teixeira.

O deslize do PSD gerou comentários dentro da prefeitura. O partido é da base do prefeito Vane do Renascer e tem um de seus membros na presidência da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), Roberto José. que aparece na foto da mensagem, junto com o senador Otto Alencar e a deputada estadual Ângela Sousa.

Roberto é pré-candidato a prefeito e há quem deduza que a mensagem já seja parte do trabalho do presidente da FICC para separar a sua imagem da do governo. O próprio dirigente da fundação cultural, que tem gestão reconhecida, divulgou a imagem nas redes sociais.

PCdoB COMEMORA NOMEAÇÃO DE ABRAÃO

Davidson espera faturar espólio no trânsito.

Davidson é o dono do espólio do trânsito.

A nomeação de Abraão Ribeiro para a Secretaria de Transporte e Trânsito de Itabuna (Settran) foi comemorada pelo PCdoB. E como uma vitória diante do ex-titular da Pasta Roberto José. Abraão está hoje no PROS.

Ao final da manhã de segunda, o prefeito Vane Renascer tentava empurrar a posse de Abraão para o outro dia. A turma do PROS se mobilizou. A do PCdoB, também. E a agenda foi mantida.

Abraão tomou posse e, para os cururus, está sacramentado o apoio do PROS ao governo e ao pré-candidato do PCdoB ao governo municipal. Por ora, o nome é Davidson Magalhães. O partido que se achega ao governo terá quase 2 minutos de TV no horário eleitoral.

Para o PCdoB, o parto foi difícil, mas importa que o “bebê” nasceu. E alguém saiu derrotado no processo. Embora tenha optado pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), Roberto José esperava manter o seu poder sobre a Settran. O motivo é claro. A secretaria é uma máquina de votos. Que, agora, estará a serviço do seu adversário interno na luta pelo Centro Administrativo Firmino Alves.

 

CENÁRIO MENOS ÁRIDO

 

Sondagens e pesquisas eleitorais feitas nos últimos dias fizeram brilhar os olhos de candidaturas da base do Governo Rui Costa em Itabuna. Ninguém da turma lidera, mas o fato é que o cenário ficou menos árido.

A torcida dos pré-candidatos é para que esta seja uma tendência. E, também, torcer para que o Governo Dilma não caia e possa ganhar fôlego, rezar pela execução das obras prometidas pelo Governo Rui Costa e orar (muito!) por menos trapalhadas na Gestão Vane. Ontem, houve mais uma: fatiamento do salário dos professores (o governo alega não ter dinheiro em caixa.

Do outro lado, ataque aos adversários. Rui Costa, com melhor avaliação, será o alvo preferido para que não “puxe” seus aliados em Tabocas City. Há muita água para passar por debaixo da ponte.

PUBLICAÇÃO TRAZ RAIO-X DO GOVERNO VANE

Publicação traz dados dos 30 meses de gestão (Reprodução).

Publicação traz dados dos 30 meses de gestão (Reprodução).

A Secretaria de Comunicação de Itabuna lançou, nesta semana, a primeira edição de informativo com as principais ações da gestão do prefeito Claudevane Leite. O jornal possui 28 páginas coloridas e destaca as principais ações do Governo Vane em 30 meses. É um raio-x sob a perspectiva da gestão.

O primeiro jornal apresenta dados oficiais da administração, programas e projetos desenvolvidos pelo governo municipal, além de ações de fomento à geração de emprego e renda. O jornal foi produzido pela Secom.

De acordo com o secretário de Comunicação de Itabuna, Gilvan Rodrigues, o informativo terá circulação regular. O secretário vê a publicação como mais uma forma de prestação de contas “de um governo que preza pela transparência administrativa, com ética e austeridade”.

Segundo ele, o jornal será distribuído nas escolas, entre lideranças e entidades comunitárias, e poderá ser encontrado, também, em repartições públicas e na Biblioteca Municipal Plínio de Almeida, no Espaço Cultural Josué Brandão, onde também funciona o Arquivo Municipal. A publicação também pode ser conferida aqui.

SUBSTITUIÇÃO SÓ EM JULHO

A Secretaria de Comunicação Social de Itabuna (Secom) enviou nota ao PIMENTA esclarecendo que o vereador César Brandão foi apresentado ao prefeito Claudevane Leite pela secretária de Administração, Mariana Alcântara, como seu possível substituto na Pasta, enquanto ela estiver em licença maternidade.

Ainda de acordo com nota da Secom, o nome do vereador e líder do Governo na Câmara foi referendado pelo PPS, porém aguarda definição do prefeito Claudevane Leite. Independente de quem for escolhido, a mudança só deve ocorrer em julho.

CASTRO DESCARTA ALIANÇA COM O PCdoB E COLA IMAGEM DE VANE NOS COMUNISTAS

augusto castroPosicionando-se como candidato a prefeito de Itabuna, o deputado estadual Augusto Castro (PSDB) descartou qualquer possibilidade de aliança com o PCdoB em 2016. Numa entrevista ao Programa Resenha da Cidade (Rádio Difusora), o tucano fez questão de associar a imagem do Governo Vane com os comunistas.

– O PCdoB tem lado – disse Augusto, enfatizando que os comunistas comandam algumas das principais secretarias do governo, dentre elas Saúde e Educação.

Castro, relembrando entrevista do deputado federal Davidson Magalhães, disse que pode conversar sobre ações e projetos para Itabuna, mas nada a ver com a composição eleitoral em 2016. Concluiu que o PCdoB também é governo estadual, enquanto ele integra a bancada oposicionista.

A estratégia tucana é clara: colar a imagem de desgaste do Governo Vane no PCdoB, que pode ir para o pleito com Wenceslau Júnior, hoje vice-prefeito, ou com o deputado federal Davidson Magalhães.

INGRATIDÃO DO PT COM GERALDO?

Castro também comentou sobre a situação política do ex-deputado federal Geraldo Simões. O petista tem sido vetado em cargos estaduais e até mesmo federais pelo comando estadual do PT. Para Augusto, o fato é estranho, pois, lembra ele, Geraldo deu guarida a nomes como Everaldo Anunciação, Josias Gomes e Jonas Paulo, quando foi prefeito de Itabuna. “Há algo de estranho aí”, disse.

REPROVAÇÃO AO GOVERNO VANE ATINGE 68,44% EM ENQUETE

Prefeito é aprovado por apenas 23% em e (Foto Pimenta).

Prefeito tem baixa aprovação em enquete (Foto Pimenta).

Vai muito mal a relação do Governo Vane com a população. Encerrada a nossa enquete e computados os 1.093 votos, a reprovação à gestão do prefeito Claudevane Leite (PRB) atingiu 68,44%.

Dos votos, 50,32% consideraram o governo “péssimo”, enquanto 10,25% avaliaram a gestão como ruim. O percentual de regular negativo atingiu 7,87%.

De acordo com a enquete, 8,05% têm como apenas “regular” o governo. Devido ao alto índice de rejeição, este regular tende ao negativo.

Conforme a enquete, o percentual dos que aprovam o governo atinge 23,51%. Deste universo, 11,53% avaliam a gestão como boa. Para 5,76%, o governo é ótimo. Outros 6,22% avaliam como regular positivo.

O percentual de 68,44% está quase dez pontos percentuais registrados em uma pesquisa de opinião encomendada pelo governo a um instituto local. A pesquisa do governo mostrou que 76% reprovam o Governo Vane.

DETONANDO O NÚCLEO

aldenes entrevistaO presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Aldenes Meira, e o seu partido, o PCdoB, não economizam artilharia contra o “núcleo duro” do Governo Vane.

Ao fazer avaliação de 2014, Aldenes deixou implícito que não ficará barato o aperto sofrido. Criticou o fato do prefeito manter “secretários com superpoderes”. Os alvos: Oton Matos (controlador-geral), Marcos Cerqueira (Fazenda) e Silas Alves (chefe de Gabinete).

Se os dois lados não se entenderem, o Governo Vane terá acabado lá em 30 de novembro, quando o PCdoB conseguiu manter o controle da presidência da Câmara, enquanto os “Homens de Vane” decidiram apoiar o ex-presidente Ruy Machado – e se deram mal.

PREFEITURA COMEÇA A DEMITIR CONTRATADOS

claudevane leiteO prefeito Claudevane Leite deve anunciar na próxima segunda (1º) quantos e quais serão os demitidos e exonerados  – entre contratados e comissionados – do governo. Vane não vai esperar até lá.

Funcionários contratados da Secretaria de Desenvolvimento Urbano foram demitidos na semana passada. São a parte fraca da história. Recebem pouco mais de um salário mínimo.

O maior número de demissões e exonerações será na área da saúde. O “bisturi” não será nada cirúrgico. Existem setores que serão obrigados a demitir em torno de dez contratados.

O argumento mais forte no geral é a queda de receita e, na saúde em especial, é a frustração da previsão de receita. O Governo Vane foi inábil ao negociar os termos da municipalização da saúde, perdendo quase R$ 2 milhões em receita por mês.

MHF: GOVERNO VANE É REPROVADO POR 46,9%

Vane: avaliação negativa, segundo MHF (Foto Pimenta).

Vane: avaliação negativa, segundo MHF (Foto Pimenta).

Do BA24Horas

O governo do prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, segue mal avaliado pela população. Pelo menos é o que se percebe nos números de pesquisa realizada pela empresa de consultoria MHF, nos dias 8 e 9 de abril.

De acordo com o levantamento, no qual foram ouvidas 1.200 pessoas, o governo municipal soma 46,9% de avaliações ruim e péssima. Para 23,3%, o governo é regular e 6,1% o avaliam como ótimo. Para 17,8%, a gestão é considerada boa.

Dos entrevistados que consideram o governo ruim ou péssimo, 39,1% optaram por não informar o motivo de sua avaliação. Outros 26,9% disseram que o governo “não faz nada”. O primeiro setor nominado na lista de insatisfações é o da saúde, com 15,1% de lembrança negativa.

A pesquisa também apurou os maiores problemas da cidade na visão dos entrevistados. Violência (42,1%), precariedade da saúde (35,8%) e deficiência da limpeza (7,1%) encabeçam a lista.

Atualizado às 12h05min (15/04)

VANE DESCARTA MUDANÇA NA EQUIPE

A gestão do prefeito Claudevane Leite é reprovada por 57,2% dos itabunenses, segundo pesquisa Tecnodados. Apesar da rejeição desenfreada, o prefeito descartou, hoje, qualquer mudança em seu secretariado. 

Referindo-se à troca do médico Renan Araújo por Plínio Adry na Secretaria da Saúde, Vane disse que a mudança necessária já havia sido feita.

GOVERNO ITABUNENSE “TRAVA” MERCADO IMOBILIÁRIO

ITBIA sanha arrecadatória na Prefeitura de Itabuna está gerando clima de revolta entre corretores, imobiliárias e donos de imóveis. Apesar da legislação municipal determinar um percentual a ser descontado sobre a transferência de imóveis, a nova gestão vem usando cálculos bem acima dos praticados por gestões anteriores, segundo denunciam profissionais do mercado imobiliário.

A falta de critérios faz com que a cobrança do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) varie até 100% na transferência de um imóvel em um mesmo bairro e com o mesmo padrão. A chiadeira é grande no mercado imobiliário.

Profissionais do mercado citam exemplo de um imóvel com valor venal de R$ 20 mil. Nas gestões anteriores, o cálculo para venda fazia com que esse valor saltasse para R$ 40 mil. Hoje, este mesmo imóvel tem valor de R$ 70 mil nos cálculos dos burocratas do Governo Vane. E o governo passou a abocanhar não mais 2%, mas 3% do negócio.

– É reclamação geral de quem comprou imóvel desde janeiro para cá. Já houve caso de pessoas que desistiram do negócio por causa do valor do imposto. O mercado está sendo punido em um jogo sem regras da atual gestão – diz experiente corretor imobiliário assustado com a “sanha arrecadatória” do governo municipal.

As críticas também são quanto à demora para a liberação do negócio. Se antes a transação era concluída em uma manhã, agora leva, na média, dois dias. “Pagamos mais caro e temos um serviço mais lento”, critica dono de imóvel.

POR ENQUANTO, SILÊNCIO

silêncio2

A Prefeitura de Itabuna parece ter optado pelo silêncio em relação à denúncia de falhas no sistema de emissão online de contracheques. O governo foi procurado pelo PIMENTA por duas vezes ontem. Até agora, a secretária de Administração, Mariana Alcântara, nada disse a respeito. Nem ela nem qualquer outro preposto do Governo Vane.

Também há silêncio por parte da empresa contratada pelo município para operar o serviço, a capixaba E&L.

Como mostrado pelo blog (relembre aqui), falhas do sistema expõem dados de servidores na rede.

O contrato da Prefeitura de Itabuna com a E&L é questionado internamente, pois o mesmo serviço de emissão de contracheque era feito a custo zero pelos servidores da área de Tecnologia do governo. A mesma empresa também abocanhou o serviço de emissão de nota fiscal eletrônica, substituindo o sistema também criado pelos servidores municipais.

O silêncio do governo somente faz aumentar suspeitas quanto às motivações do contrato do município com a empresa capixaba. A E&L também opera na Prefeitura de Ilhéus.

BUSÃO EM ITABUNA: MOVIMENTO REJEITA CONVITE PARA INTEGRAR COMISSÃO TARIFÁRIA

Estudantes foram às ruas cobrar melhorias no transporte público em Itabuna (Foto Pimenta).

Estudantes foram às ruas cobrar melhorias no transporte público em Itabuna (Foto Pimenta).

O Comando Popular Itabuna (CPI) rejeitou convite para integrar comissão que estudará a tarifa de ônibus no município. Numa nota distribuída hoje, o CPI acusa o Governo Vane de  querer “institucionalizar a luta” pela redução da passagem e “engessar o movimento popular”. O comando também enxerga no convite para compor a comissão uma tentativa de “transferir responsabilidades” e “prorrogar decisões políticas”.

O movimento cobra do governo “ações concretas e imediatas” pela melhoria do transporte público no município. A tarifa de ônibus em Itabuna custa R$ 2,20. As ações do movimento brecaram o reajuste para R$ 2,50, em junho, quando centenas de estudantes secundaristas e universitários foram às ruas, sob o grito de ordem “se a tarifa aumentar, Itabuna vai parar”.

O município tem uma das frotas mais antigas da Bahia. Veículos com 14 anos são colocados pelas empresas para atender a população.

Movimento que não tem líderes, assim como o Passe Livre (MPL), o Comando Popular de Itabuna cobra a meia passagem para pré-vestibulandos, estudantes de ensino a distância, cursos profissionalizantes e de pós-graduação. Um documento com a pauta foi entregue aos representantes do município no dia 5 de julho.

O CPI tem entre as reivindicações o passe livre para estudantes, desempregados e idosos e melhoria na qualidade do serviço, além de regulamentação do serviço mototáxi, investimento em mobilidade urbana e o fim da dupla função para motoristas (“motocobra”). Outro ponto polêmico defendido pelo movimento é a municipalização do transporte público.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia