WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba








novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

editorias






:: ‘Gualberto’

SEGUNDO GUALBERTO, TROCA-TROCA ESTÁ NA BASE DE 4 DEPUTADOS POR 1 MINISTÉRIO

João Gualberto disse que tem deputado negociando com Dilma e Temer

João Gualberto disse que tem deputado negociando com Dilma e Temer

Não é segredo que o governo da presidente Dilma está recorrendo à distribuição de cargos na tentativa de recompor sua base de apoio na Câmara dos Deputados. O esforço e as negociações se intensificaram desde que o executivo passou a ter certeza do desembarque do PMDB, confirmado ontem (29).

O que ainda não se conhece são os pormenores das articulações. Hoje, em discurso na tribuna da Câmara, o deputado federal João Gualberto, presidente do PSDB da Bahia, fez ironia com a situação. Segundo o tucano, a tabela de troca está na base de quatro deputados para um ministério.

O deputado acusou o governo de “recorrer a negociatas para preservar seu projeto de poder”. Disse ainda que há deputados que estão negociando simultaneamente com Dilma e com o vice-presidente Michel Temer, a fim de se garantir diante de qualquer desfecho.

JOÃO GUALBERTO E A MÁXIMA DE QUE “ÁGUA E ÓLEO NÃO SE MISTURAM”

Tucano diz que diferenças entre PSDB e PCdoB são inconciliáveis (Foto Gabriel Seixas)

Tucano diz que diferenças entre PSDB e PCdoB são inconciliáveis (Foto Gabriel Seixas)

“Água e óleo não se misturam”… Está aí uma verdade cientificamente comprovada, mas que nem sempre vale na política nacional, onde a luta pelo poder costuma fazer com que muitos deixem de lado certas diferenças.

Há cerca de 15 anos, a frase que abre esta nota foi proferida num discurso em Itabuna, pelo ex-senador César Borges. À época, Geraldo Simões (PT) disputava a eleição com Fernando Gomes, então no PTB, partido este que se encontrava na órbita do extinto PFL (hoje DEM). Borges usou a máxima para frisar o inconciliável antagonismo entre os respectivos grupos, mas quem diria que ele mesmo viria, em futuro não tão distante, aliar-se ao antes execrado PT. Ou seja, nos jogos de interesse e mandraquismos da política, água e óleo…

Agora, o mesmo dito é afirmado com veemência pelo presidente estadual do PSDB, deputado federal João Gualberto, para rechaçar qualquer possibilidade de união entre tucanos e comunistas na próxima disputa municipal em Vitória da Conquista. Já o deputado federal Daniel Almeida (PCdoB), sem medo de ser pragmático, diz que aceitaria “de bom grado” o apoio tucano ao correligionário Fabrício Falcão.

Outra máxima muito apreciada na política é a de que “os inimigos de hoje serão os amigos de amanhã”. Em um ambiente governado pelos interesses, nem sempre republicanos, há muito mais exemplos para confirmar isso do que para atestar a veracidade do que dizem os Borges e os Gualbertos.

JUTAHY DIZ QUE SE SENTE VITORIOSO

Jutahy diz que oposição construiu chapa forte (foto George Gianni)

Jutahy diz que oposição construiu chapa forte (foto George Gianni)

Apesar de ter defendido o nome de João Gualberto (PSDB) para o posto de vice de Paulo Souto (DEM), o tucano Jutahy Magalhães Jr. afirma que não se considera vencido.

“Eu me sinto vitorioso, pois sempre acreditei que Paulo Souto é o melhor candidato ao governo. E Geddel Vieira Lima é o melhor candidato ao Senado. Por isso nossa chapa é a mais forte”, disse Jutahy ao blog Políticos do Sul da Bahia. O tucano declarou ainda que João Gualberto não criou empecilho para a indicação de Joaci Góes para a vice da oposição

Resolvido o impasse com o PMDB, a oposição busca demonstrar que segue unida e sem arestas para a disputa. Quanto ao catapultado Gualberto, não se sabe ainda o que ocorrerá. Candidaturas à Câmara de Deputados ou à Assembleia Legislativa são cogitadas.

 

AUGUSTO ELOGIA GUALBERTO E NEGA PREJUÍZO PARA O PSDB

Augusto-Castro12-300x221Em seu perfil no Facebook, o deputado estadual Augusto Castro (PSDB) escreveu que a troca do ex-prefeito de Mata de São João, João Gualberto, pelo empresário e escritor Joaci Góes, na chapa oposicionista que disputará o governo estadual, não implicou em perdas para os tucanos.

“A substituição foi feita por ajustes nas negociações e viabilizou a definição da chapa com a participação do PSDB na vice”, argumenta o deputado. Segundo Augusto, o ex-prefeito João Gualberto é uma liderança expressiva no tucanato baiano e “teve papel importante no crescimento do PSDB na Bahia”.

 “O nosso partido tem muito a agradecer a João Gualberto, que comandou com competência, por oito anos, um dos mais atraentes roteiros turísticos da Bahia e do Nordeste ”, registrou o deputado. A chapa, com Paulo Souto (DEM) na cabeça, Joaci Góes (PSDB) na vice e Geddel Veira Lima (PMDB) como candidato ao Senado, será apresentada formalmente na próxima segunda-feira (14), em Salvador.

TUCANO DIZ QUE OPOSIÇÃO ESTÁ UNIDA

De cima para baixo, em sentido horário: Gualberto, Paulo Souto, Aleluia, Geddel. Um deles será o candidato da oposição

De cima para baixo, em sentido horário: Gualberto, Paulo Souto, Aleluia, Geddel. Um deles será o candidato da oposição

No campo oposicionista, seguem as discussões para definir um nome que representará o bloco na disputa pelo Governo da Bahia. Dos quatro nomes colocados – Paulo Souto (DEM), Geddel Vieira Lima (PMDB), José Carlos Aleluia (DEM) e João Gualberto (PSDB), os dois primeiros despontam como favoritos e é possível que a definição saia até fevereiro.

Para o deputado estadual tucano Augusto Castro, a unidade estará assegurada seja quem for o nome que encabece a disputa. Ele afirma que o caminho é repetir a receita que deu certo para a oposição na capital do estado em 2012. “A união contra o PT garantiu a eleição de ACM Neto para prefeitura de Salvador. Dessa vez a unidade do grupo oposicionista garantirá a vitória para o governo do Estado”, diz o parlamentar.

A expectativa é de que no mês que vem sejam também definidos os outros dois nomes da chapa majoritária (os candidatos a vice e ao Senado). Segundo Castro, o PSDB “acatará a decisão que for tomada pelos partidos de oposição, que estão caminhando juntos”. Naturalmente, ele acrescenta que o PSDB continua no páreo, com Gualberto pleiteando a cabeça de chapa.

O CANDIDATO DA OPOSIÇÃO

paulosoutoAo que tudo indica, o ex-governador Paulo Souto (DEM) será confirmado em breve como o candidato da oposição ao governo da Bahia. A chapa seria complementada com o empresário João Gualberto (PSDB) no posto de vice e o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), como candidato ao Senado.

A escolha de Souto leva em conta sua posição até o momento favorável nas pesquisas de intenção de voto, o que lhe confere maiores chances de unificar os oposicionistas. Há possibilidade de que a chapa seja confirmada até o dia 31 deste mês.

SOMENTE DOIS: GEDDEL E PAULO SOUTO

marco wense1Marco Wense

 

A possibilidade de Geddel apoiar a candidatura presidencial do governador de Pernambuco vai terminar sendo o fator decisivo para que a escolha recaia sobre seu nome.

 

A dúvida em relação ao candidato da oposição à sucessão do governador Jaques Wagner fica restrita a Geddel Vieira Lima (PMDB) e Paulo Souto (DEM).

Se mensurada em porcentagem, diria que o tucano João Gualberto fica sem pontuação. O democrata José Carlos Aleluia não chega aos 5%. Os dois são meros coadjuvantes do processo sucessório.

Uma possível desistência de Paulo Souto, sob a alegação de problemas pessoais e de saúde, torna Geddel o único nome com viabilidade eleitoral para enfrentar o petista Rui Costa.

A cúpula do DEM, tendo na linha de frente o senador Agripino Maia (RN), presidente nacional da legenda, pressiona o ex-governador para que saia candidato.

Como o DEM é aliado incondicional do PSDB, do lado do presidenciável Aécio Neves, fica a preocupação com Geddel, que pode apoiar Eduardo Campos (PSB) se não for o candidato da oposição ao Palácio de Ondina.

A possibilidade de Geddel apoiar a candidatura presidencial do governador de Pernambuco vai terminar sendo o fator decisivo para que a escolha recaia sobre seu nome.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

GUALBERTO ALTERA A “ORDEM DOS FATORES”

João Gualberto é pré-candidato ao governo do estado pelo PSDB (foto Gabriel Seixas)

João Gualberto é pré-candidato ao governo do estado pelo PSDB (foto Gabriel Seixas)

Os adversários do governo Jaques Wagner trabalham em busca do consenso, com a expectativa de divulgar sua chapa majoritária quinze dias após o anúncio das candidaturas oficiais. Há alguns dias, o peemedebista Geddel Vieira Lima definiu sua chapa dos sonhos, na qual ele próprio seria o cabeça, ficando a vice para o empresário João Gualberto (PSDB), ex-prefeito de Mata de São João, e o ex-governador Paulo Souto (DEM) como postulante ao Senado.

Hoje em Itabuna, onde teve contato com a imprensa em companhia do deputado federal Jutahy Jr., ambos  a convite do deputado estadual Augusto Castro, Gualberto disse que concorda com os nomes lembrados por Geddel, mas sugeriu outra combinação. Naturalmente, com ele como candidato a governador.

“Geddel falou da chapa dos sonhos dele. Nos meus sonhos, ela é um pouco diferente”, disse o empresário que construiu fama de bom gestor. Logo em seguida, ele procurou afastar a polêmica: “estamos muito unidos e ainda é cedo para decidir.

TUCANO PAVIMENTA TERRENO

Gualberto tem feito palestras sobre gestão pública

Gualberto tem feito palestras sobre gestão pública

O empresário João Gualberto, ex-prefeito de Mata de São João, vai procurando abrir caminho para se fortalecer e ser escolhido como candidato da oposição ao Governo da Bahia. Filiado ao PSDB, Gualberto tem feito palestras pelo interior, sempre abordando gestão pública.

O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) aposta no crescimento do correligionário como nome para unificar os partidos que se opõem ao atual governo. “Defendemos a unidade para a próxima eleição e, como queremos vencer com um bom gestor, o PSDB está no páreo”, diz o parlamentar.

Castro joga mais confete no empresário. Segundo ele, “é de conhecimento público o êxito da administração de Gualberto no município que tem os melhores roteiros turísticos do litoral norte, como  Praia do Forte, Imbassahy e Sauípe”.

LUISLINDA TUCANA

luislindaColuna Tempo Presente (A Tarde)

Depois de ter conversado com a senadora Lídice da Mata e admitir a possibilidade de disputar o Senado pelo PSB, a desembargadora aposentada Luislinda Valois fixou o prumo em direção oposta. Com honras e pompas, filiou-se ao PSDB ontem.

O ato foi em Brasília, sob as bênçãos do senador Aécio Neves, do deputado Jutahy Júnior e do pré-candidato do partido ao governo baiano, João Gualberto. Em suma, sinalizou à esquerda, mas dobrou à direita.

Ela vai tentar se eleger deputada federal.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia