WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Helenilson Chaves’

DOIS ITABUNENSES QUE NOS ORGULHAM

Daniel Thame | danielthame@gmail.com

 

Helenilson Chaves e Rafael Andrade foram homenageados com a Comenda 2 de Julho, outorgada pela Assembléia Legislativa da Bahia.

 

Helenilson Chaves é empresário e herdou do pai, Manuel Chaves, o espírito empreendedor e o amor imensurável por Itabuna.

Entre várias realizações, construiu o Shopping Jequitibá num momento em que a cidade estava mergulhada na sua pior crise. Dez anos depois, o shopping foi duplicado e está em processo de ampliação.

Helenilson, sem fazer alarde, mantém projetos de inclusão social que beneficiam crianças e adolescentes carentes, na sua inabalável fé de que desenvolvimento não pode ser dissociado de educação.

Rafael Andrade é médico oftalmologista, profissão em que seguiu os passos do pai, Vável Andrade. É considerado um dos maiores especialistas em retina do Brasil.

Poderia exercer a profissão, com imensos ganhos financeiros, nos grandes centros como São Paulo e Rio de Janeiro, mas preferiu ficar em Itabuna, onde montou o Centro Avançado em Retina e Vítreo do Hospital de Olhos Beira Rio.

Rafael é o idealizador e coordenador do Mutirão do Diabético de Itabuna , o maior programa de prevenção e tratamento da doença em todo o Brasil, que anualmente atende milhares de pessoas. Graças ao Mutirão, Itabuna é considerada a Capital Brasileira da Prevenção do Diabetes.

Duas gerações de itabunenses que servem de exemplo para todas as gerações.

:: LEIA MAIS »

A UNIÃO ENTRE CAPITAL E TRABALHO

No blog Língua de Fogo, o sindicalista Ricardo Carvalho defende uma chapa inusitada para disputar a sucessão municipal em Itabuna. Ela seria encabeçada pelo ex-vereador Luís Sena (PCdoB), tendo como vice o empresário Helenilson Chaves, espécie de ícone do empreendedorismo na cidade.

“Seria a união entre o trabalho e o capital, entre cidadãos que já demonstraram inúmeras vezes compromisso com a nossa cidade”, defende Carvalho.

O sindicalista e defensor da aliança comunisto-empresarial aproveita para cutucar o PT, “inimigo íntimo” do PCdoB. Segundo ele, a chapa “seria o ideal para derreter de vez as mentiras propagandeadas pelo núcleo de boateiros petistas de que o PCdoB não fala sério quando divulga que terá candidato próprio”.

INAUGURAÇÃO COM CRÍTICAS À GESTÃO MUNICIPAL

Azevedo, Lia Chaves, Helenilson e Manoel Neto na inauguração da nova ala (Foto Pimenta).

O empresário Helenilson Chaves fez críticas diretas à gestão municipal durante a inauguração da nova ala do Shopping Jequitibá, hoje pela manhã. O presidente do Grupo Chaves citou a “miséria total” na periferia itabunense e deu a receita para que a cidade possa atrair mais empreendimentos. “Precisamos de uma cidade limpa e organizada para que as pessoas se sintam motivadas para investir aqui”, observou. Helenilson disse que é preciso sonhar e realizar.

O discurso foi feito ao lado do prefeito Capitão Azevedo, que destacou a capacidade empreendedora do Grupo Chaves e a geração de empregos com o investimento de R$ 20 milhões.  O primeiro centro de compras de Itabuna foi inaugurado há 11 anos e nesta quarta inaugurou uma nova ala com 9,1 mil metros quadrados e 27 lojas, oito das quais abriram hoje.

SHOPPING INAUGURA EXPANSÃO HOJE

Perspectiva dimensiona o "novo" Shopping Jequitibá.

A primeira expansão do Shopping Jequitibá será inaugurada nesta quinta (30), às 8h30min, pelo diretor-presidente do Grupo Chaves, Helenilson Chaves, e o diretor da Aliansce Shopping Centers, Ewerton Visco, que administra o centro de compras itabunense. A nova ala tem mais de 9,1 mil metros quadrados e representa investimento de R$ 20 milhões, trazendo novas marcas e outras quatro âncoras (C&A, Riachuelo, Le Biscuit e Centauro).

HELENILSON: “NÃO PODEMOS NOS ACOVARDAR”

Helenilson defende empreendedorismo (Foto Pimenta).

O Grupo Chaves bateu o martelo e vai inaugurar as obras de expansão do Jequitibá Plaza Shopping no dia 2 de junho.  O anúncio foi feito na tarde deste sábado pelos empresários Helenilson Chaves e Manoel Chaves Neto, durante encontro com empresários e políticos sul-baianos no canteiro de obras.

O grupo investe R$ 20 milhões na expansão que contará com 27 novas marcas, num total de 50 operações (lojas). O shopping ganhará mais 7,2 mil metros quadrados de área construída e ganhará outras 320 vagas de estacionamento, de acordo com o projeto apresentado.

Helenilson Chaves abriu a apresentação com uma homenagem aos pais. E lembrou que o pai, Manoel Chaves, sempre incutiu na família a cultura empreendedora. Ele também falou de “risco, ousadia e esperança” e completou: “não podemos nos acovardar”.

A plateia era formada, além de empresários, por políticos como o prefeito Capitão Azevedo (DEM), o deputado federal Josias Gomes (PT) e o presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães. Quando abordou a necessidade de ousar e a crença numa nova era, Helenilson observou que “investir é olhar também para o seu próximo como merecedor de oportunidades”.

O evento também teve uma palestra sobre varejo, tendências de mercado e relações de consumo com o publicitário Luiz Alberto Marinho, sócio da Brandworks e especialista em marketing no segmento shoppings centers. Marinho destacou o poder de compra da classe C (C1 e C2), que hoje corresponde a 53% da população brasileira e, segundo estudos, tem uma média de R$ 1 mil de “sobra” para gastar, todo mês.

Luiz Marinho ainda chamou a atenção dos empresários na palestra ao destacar a necessidade de valorização dos vendedores. E o recado para os lojistas: “o vendedor é o nosso principal cliente”, disse ao explicar que o comerciário é quem faz a abordagem à clientela e, por isso mesmo, deve ser bem tratado.

O JOGO ABERTO DE HELENILSON NA CONTUDO

O empresário Helenilson Chaves é a capa da Contudo que chega às bancas neste sábado. O homem que investe investe R$ 20 milhões na expansão do Jequitibá Plaza Shopping fala sobre a nova fase do centro de compras que completará 11 anos em maio. Sempre apontado como prefeiturável de Itabuna, também fala sobre economia sul-baiana e política.

Também justifica porque desistiu de disputar a prefeitura de Itabuna, embora confesse que já foi um dos seus sonhos. E se fosse candidato, diz, não aceitaria apoio de político nenhum.

– Na hora que você chega no poder, ave Maria! Aí é que você vê – diz.

Na entrevista concedida à jornalista Celina Santos, editora da Contudo, Helenilson Chaves vai mais longe na sua avaliação sobre os cinco últimos prefeitos de Itabuna. E diz que José Oduque Teixeira foi o melhor.

– Oduque deu uma lição de moral. Oduque foi uma pessoa extremamente consciente da responsabilidade que ele tinha como prefeito. Não deixava comprar nada na loja dele.

A entrevista tem trechos ainda mais contundentes e que fazem valer a pena ir à banca mais próxima, em Ilhéus ou Itabuna. O valor do exemplar é apenas R$ 2,00. A edição ainda trata sobre o Entroncamento da Morte, como está sendo conhecido o trecho do viaduto localizado em frente à Churrascaria Los Pampas, na rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415).

OBRAS DE EXPANSÃO DO SHOPPING JEQUITIBÁ SERÃO INAUGURADAS ATÉ 15 DE MAIO

Helenilson Chaves fala sobre economia e
investimento e diz que “fase é muito boa”

Helenilson: investimentos e crença na região.

As obras de expansão do Jequitibá Plaza Shopping serão inauguradas até o dia 15 de maio, conforme anunciou o empresário Helenilson Chaves em entrevista ao PIMENTA. O Grupo Chaves está investindo R$ 20 milhões na obra que dotará o centro de compras de 50 novas lojas, dentre elas âncoras e megastores como C&A, Le Biscuit, Riachuelo e Centauro.

As obras foram iniciadas há cinco meses e vão empregar diretamento cerca de 300 operários, no pico. Hoje são aproximadamente 200 trabalhadores. A parte de fundação está concluída. Quando inauguradas, em maio, somente as novas lojas vão gerar algo em torno de 600 novos empregos diretos.

A previsão é de um acréscimo de 30% de novos consumidores por mês no empreendimento por onde já circulam cerca de 510 mil, mensalmente. “É uma fase muito boa”, define Helenilson. Ele lembra que é preciso ousadia “para fazer um investimento que vai dobrar e atrair novas empresas”.

Entusiasmado com a economia sul-baiana, Helenilson também afirma que “as pessoas precisam se esforçar para trazer mais indústrias para cá e, consequentemente, garantir mais empregos e mais consumo” na região. E dá uma dica também sobre como tornar mais atraentes os negócios na região: ele defende, por exemplo, incentivos na importação pelo porto público de Ilhéus. Mãos à obra, então, Sir Jaques Wagner e lideranças locais…

O empresário revela que a expansão do shopping estava nos planos desde o início. “Já esperávamos por isso. Estava faltando somente um estímulo”, confidencia, ao mesmo tempo em que cita um provérbio de origem latina: “Aos audaciosos, a fortuna ajuda”. Ou se é ousado, ou…

Leia também: SHOPPING TERÁ MAIS DE 120 LOJAS

SHOPPING TERÁ MAIS DE 120 LOJAS

Nova área terá 7,2 mil m² e previsão é inaugurá-la até dia 15 de maio (Foto Pimenta).

O shopping passará a quase 130 lojas e se tornará um dos maiores da Bahia e contará com 820 vagas de estacionamento. As salas de cinema vem em 2012, conforme já anunciado. A nova área em construção tem aproximadamente 7,2 mil metros quadrados, que se soma à área já construída (14.052 m²).

O salto também é possível pela associação com a Alliansce Shopping Centers, que administra o centro de compras. Uma das lojas que chegam, a Riachuelo, seguirá padrões de outras filiais no país e terá mais de um piso e escada rolante.

O empresário lembra do impacto positivo que o empreendimento causou na economia local. “Veja quantos prédios foram construídos, empregos para pedreiro, engenheiros”, completa. Helenilson tem razão. O shopping é apontado como o propulsor da explosão imobiliária na região do Jardim Vitória, que rapidinho se tornou o metro quadrado mais valorizado do sul da Bahia.

Nilton: shopping provocou boom imobiliário.

O corretor imobiliário e advogado Nilton Borges lembra que o metro quadrado de um terreno no Jardim Vitória custa hoje, na média, R$ 1 mil, sendo que em qualquer outras regiões da cidade varia entre R$ 300,00 e R$ 500,00. “Hoje é a área mais valorizada da cidade”, diz Nilton.

O metro quadrado de um prédio de nível médio fica em torno de R$ 2,5 mil e um de padrão luxo situa-se entre R$ 3,5 mil a R$ 4 mil no bairro, segundo o corretor e conselheiro do Creci-BA. Somente imóveis em algumas ruas do Zildolândia ou Castália se aproximam destes valores.

GRUPO CHAVES À CAÇA DOS PAPAGAIOS

Um dos mais tradicionais e ricos grupos empresariais da região cacaueira está enfrentando problemas de caixa e resolveu deflagrar uma campanha para receber o dinheiro que lhe devem. Na TV, já é exibido um comercial que conclama os devedores da Companhia Brasileira de Exportação – um dos braços do Grupo Chaves – para saldar os seus passivos.

O assunto é tema da matéria de capa do Diário Bahia deste fim de semana, com reportagem da competente Celina Santos, editora do jornal. O DB apurou que o montante dos “papagaios” que Helenilson Chaves luta para receber alcança R$ 50 milhões.

O grupo enfrenta problema de liquidez desde o ano passado. As dívidas envolvem negócios que vão desde a agropecuária a empreendimentos na área de construção. Dentre os devedores do grupo consta a prefeitura de Itabuna.

Dono da Ecolimp, da área de limpeza pública, Helenilson revelou ao Pimenta, ano passado, que o município lhe deve R$ 1,6 milhão pelos serviços prestados nos últimos quatro meses de 2008, último governo do ex-prefeito Fernando Gomes. Azevedo entrou, mas nega-se a quitar o ‘papagaio’.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia