outubro 2014
D S T Q Q S S
« set    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  



pm ilheus

:: ‘homicídios’

SSP ANALISA ÍNDICE DE HOMICÍDIOS NO SUL DA BAHIA

Barbosa durante coletiva hoje à noite (Foto Carla Ornelas).

Barbosa participa da reunião em Ilhéus (Foto Carla Ornelas).

A cúpula da segurança pública da Bahia se reúne nesta sexta-feira (17), em Ilhéus, para discutir os índices de homicídios no Sul do Estado. O encontro está marcado para as 9 horas, no auditório da Faculdade Madre Thaís.

Estarão presentes o secretário estadual da Segurança Pública, Maurício Barbosa; o comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Alfredo Braga de Castro; e o delegado chefe da Polícia Civil, Hélio Jorge Oliveira Paixão. Também participam da reunião os representantes da Região Integrada de Segurança Pública do Sul da Bahia, comandantes de unidades operacionais da PM e delegados de polícia.

As autoridades pretendem analisar os dados referentes aos crimes contra a vida e planejar novas ações para diminuir os índices da criminalidade.

HOMEM É EXECUTADO NO ODILON

Carlos foi executado a tiros (Reprodução).

Carlos foi executado a tiros (Reprodução).

Um homem de 33 anos foi assassinado nesta manhã de domingo (20) no Bairro Odilon, em Itabuna. Carlos Silva dos Santos levou vários tiros na cabeça e no pescoço.

Carlos não teve chance de escapar do executor. A vítima foi executada dentro de casa. A polícia ainda não identificou nem prendeu o autor dos disparos.

Por meio de boletim, a Polícia Militar informou que o corpo do homem foi encontrado por volta das 6 horas da manhã deste domingo.

O local do crime foi isolado pela PM, à espera de equipe do Departamento de Polícia Técnica (DPT), que já efetuou o levantamento cadavérico.

NÚMERO DE ASSASSINATOS TEVE MAIOR ELEVAÇÃO NO PERÍODO DE PAULO SOUTO EM ITABUNA

violênciaO número de homicídios nos últimos anos em Itabuna é praticamente o mesmo ou menor que o registrado em meados da década passada, quando o democrata Paulo Souto era o governador da Bahia.

Conforme dados do Mapa da Violência e da Secretaria de Segurança Pública, no período de 2002 a 2006, o município sul-baiano experimentou a maior elevação do número de mortes violentas, principalmente com o uso de arma de fogo.

De acordo com o Mapa da Violência, divulgado pelo Instituto Sangari, Itabuna registrou 92 homicídios em 2002. No primeiro ano do governo de Souto, em 2003, este número saltou para 100. Já em 2004, foram registrados 118 mortes violentas.

A escalada do crime no município registrou pico em 2005, quando Itabuna teve 156 homicídios. Já em 2006, caiu para 143 (relembre aqui).

De lá para cá, apenas em 2012 o número total de homicídios foi maior que o registrado em 2005: 176 ante 156. Ano passado, foram 128 homicídios, número menor que os 147 registrados em 2010. No comparativo 2005-2011, ficou estável: 156 e 157 homicídios, respectivamente.

Independente da queda ou manutenção da taxa de assassinatos, o município vive situação epidêmica de homicídios.

A partir deste sábado (10), o município registrará visitas frequentes de candidatos ao governo ou de discursos de seus apoiadores. Restará a quem sofre com esta onda de violência cobrar medidas exequíveis. Claro está que não se resolve questão de segurança pública apenas com repressão, contratação de policiais, compra de armamento etc.

50 ANOS DE 31 DE MARÇO DE 1964 E O BRASIL DE HOJE

professor júlio c gomesJulio Cezar de Oliveira Gomes | advjuliogomes@ig.com.br

Há um Brasil que chora, cotidianamente, por um dilúvio de sangue que jorra das capitais e do interior deste país.

Para uns, golpe. Para outros, revolução. O fato é que há cinquenta anos um movimento militar arrancou o presidente João Goulart do Palácio do Planalto e impôs àquele Brasil um governo composto por uma estranha junta militar.

O resto da história, já se sabe. O regime de exceção se impôs pela força das armas e da máquina governamental por vinte e cinco longos anos, até que sob a pressão da imensa maioria dos brasileiros pelo fim da Ditadura, foi eleito, de forma indireta, um presidente civil, em 1985; e depois promulgada a Constituição de 1988, pondo fim ao Período Militar.

Entretanto, o que há de novo neste aniversário de 31 de março de 1964 não é a comemoração dos militares, que sempre a fizeram, de forma mais ou menos ostensiva, mas um clamor pela volta dos militares ao poder, que ecoou fortemente por todos os meios de comunicação.

Causa estranheza que em um Brasil muito mais desenvolvido economicamente, muito mais escolarizado e com chances de ascensão social infinitamente maior do que as que existiam na década de 1960, 70 e 80, este clamor tenha sido ouvido. Mas foi.

Penso mesmo que, se o povo não aderiu ao apelo do retorno à Ditadura, foi justamente por esta compreensão de que a vida melhorou, e muito.

Porém, o mesmo povo que se recusou a aderir à Marcha da Família também se recusa a defender o regime democrático, em uma clara demonstração de desprestígio da democracia junto àqueles que mais deveriam defendê-la: o povo.

Observo, especialmente, que o discurso de que a Ditadura assassinou cruelmente seus opositores – e assassinou de fato – não comove mais às pessoas. Por que será?

:: LEIA MAIS »

BANDIDOS ROUBAM E MATAM JOVEM EM ITABUNA

Augusto estava em um bar quando foi morto (Reprodução álbum pessoal).

Augusto tinha apenas 18 anos (Reprodução).

Itabuna registrou neste final de semana uma tentativa de morte e dois homicídios. Às 3h da madrugada deste domingo (16), na Rua A, no Bairro Novo São Caetano, Augusto César Lemos Borba, de 18 anos, foi atingido por um tiro. O disparo atingiu a cabeça do jovem, que faleceu no local.

O amigo de Augusto César, Tássio Barbosa de Oliveira, 27 anos, sofreu três tiros nas costas, sendo encaminhado para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem), onde ficou internado.

A polícia investiga as circunstâncias dos crimes, ocorridos na porta de um bar onde os amigos, segundo informações, compravam bebida. Dois homens tomaram carteiras e objetos das vítimas e, na sequência, efetuaram quatro disparos. Augusto é filho de uma funcionária da Rádio Morena FM e enteado de um policial militar. Que o Senhor conforte Cicy Lemos e família.

DISCUSSÃO E MORTE EM ITAMARACÁ

Ontem à noite (15/3), por volta das 20h50min, Fábio Oliveira Barbosa, de 26 anos, foi morto a tiros por um homem até agora identificado apenas como sendo guarda municipal e também residente na Vila de Itamaracá. Os dois teriam discutido e Fábio acabou levando quatro tiros.

SETEMBRO SANGRENTO EM ITABUNA

Policias e curiosos observam corpo de menor assassinado nesta manhã na Bananeira (Foto Radar).

Policias e curiosos observam corpo de menor assassinado nesta manhã na Bananeira (Foto Radar).

O crime não dá trégua em Itabuna. Setembro registra 14 assassinatos, média de quase um crime por dia. Nesta manhã de terça, o adolescente André Ribeiro dos Santos, conhecido como André “Piu-Piu”, foi executado a tiros na Rua Santa Maria, na Bananeira.

O jovem levou oito tiros, cinco deles na cabeça, segundo o site Radar Notícias. A Polícia afirma que o jovem tinha envolvimento com o mundo do crime e agia em um bairro próximo ao local onde foi assassinado, o Lomanto.

NOITE VIOLENTA COM 2 MORTES EM ITABUNA

Jovem foi assassinado na Rua Felícia de Novaes (foto Plantão Itabuna)

Após um período relativamente tranquilo em Itabuna, o mês de setembro chegou com a violência voltando a fazer parte da rotina da cidade. De acordo com o site Plantão Itabuna, dois homicídios foram registrados na noite desta quinta-feira, 12, nos bairros São Caetano e Fátima.

No São Caetano, próximo à feira livre, um rapaz de aproximadamente 18 anos, ainda não identificado, foi executado a tiros. O jovem era negro e trajava camisa branca e bermuda colorida.

A outra vítima foi Rafael Santos Gomes, de 24 anos. Ele passava de moto pela rua Felícia de Novaes, no bairro de Fátima, quando dois homens em outra motocicleta se aproximaram e fizeram os disparos. O Samu chegou a ser acionado, mas não houve tempo de salvar o rapaz. Um amigo que estava na garupa, mas não foi atingido, disse que Rafael agonizou no asfalto até morrer.

BAHIA É VICE EM HOMICÍDIOS NÃO CONTABILIZADOS

Levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revelou mais de 130 mil homicídios não contabilizados no Brasil nos últimos 15 anos, representando média de 8,6 mil mortes por ano.

O estudo leva em conta os dados de 1996 a 2010. Estas mortes apareciam como tendo “causa indeterminada” nos registros do Ministério da Saúde.

De acordo com o estudo, a Bahia é o estado com o segundo maior número de “mortes ocultas” no período de 2007 a 2010. Na média, para cada grupo de 100 mil habitantes, a Bahia registrou 10,9 assassinatos não contabilizados, segundo números divulgados ontem no Fantástico (Globo).

O líder é o Rio de Janeiro, com média de 16,2 homicídios a cada 100 mil habitantes. Na sequência, vêm Rio Grande do Norte, com 7,7, Pernambuco, com 5, e Roraima (4,2). Os dois maiores estados do país, Minas Gerais e São Paulo, apresentam a mesma taxa de 4,1 homicídios não contabilizados no período de 2007 a 2010.

O estudo foi desenvolvido pelo pesquisador Daniel Cerqueira, do Ipea. Para chegar a esta conclusão, Daniel apurou os dados de mortes por causas indeterminadas no banco de dados do Ministério da Saúde, o Datasus.

SSP ANUNCIA QUEDA DA VIOLÊNCIA NA BAHIA

Itabuna terá diagnóstico socioeconômico viabilizado pelo Sebrae (Foto José Nazal).

Itabuna teve redução de 20% nos crimes violentos (Foto José Nazal).

Números divulgados nesta quinta-feira, 25, pelo secretário da Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, atestam que houve queda no índice de crimes violentos no Estado durante o primeiro semestre de 2013. Os números foram apresentados na Assembleia Legislativa.

Segundo os registros oficiais, houve queda de 10,8% na ocorrência de “crimes violentos letais intencionais”. Nessa definição, estão incluídos homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. A redução no índice se deu na comparação com o primeiro semestre de 2012.

O interior baiano contribui significativamente para a redução. A cidade de Bom Jesus da Lapa foi a que teve a maior queda nos registros, com 58%, à frente de Juazeiro, com 45%. Itabuna também apresentou uma diminuição significativa nos homicídios e crimes afins: 20%, coincidindo o resultado com a transferência de internos do Conjunto Penal da cidade, de onde tem sido ordenada grande parte dos assassinatos.

Na Região Metropolitana de Salvador, a queda no primeiro semestre ficou em 20,5%.

REGIÃO DE JEQUIÉ VÊ REDUÇÃO DOS HOMICÍDIOS

jequie

Dados informados pelo 19º Batalhão da Polícia Militar, cuja sede fica na cidade de Jequié, sudoeste baiano, indicam uma significativa redução do número de homicídios cometidos no primeiro semestre de 2013, se comparado ao mesmo período do ano anterior.

Segundo a estatística do 19º BPM, houve 26 assassinatos de janeiro a junho de 2013, enquanto em 2012 o número chegou a 39. A queda nos registros desse tipo de crime, que atinge principalmente os jovens do sexo masculino, é de 33,3%.

Comandante daquele batalhão, o Tenente-Coronel Valci Serpa atribui o resultado ao reforço no combate ao tráfico de drogas e ao porte ilegal de armas.

MORTE NO FONSECA

Itabuna registrou o 40º homicídio do ano ontem, 24, por volta das 22 horas, no Bairro Fonseca. Antonio Genésio dos Santos Filho, 41, foi assassinado a tiros na localidade conhecida como Baixa Fria, após ser perseguido por dois homens.

Uma equipe do Samu 192 foi acionada para prestar socorro à vítima, que não resistiu aos tiros. A polícia militar diz que uma guarnição fez buscas, mas não conseguiu prender os envolvidos no homicídio.

GOVERNO DETERMINA INVESTIGAÇÃO RIGOROSA DE ASSALTO CONTRA TURISTAS EM ITACARÉ

Apesar dos alertas emitidos pelo empresariado e a insatisfação dos itacareenses, o Governo Baiano determinou somente agora uma ação mais efetiva, das polícias civil e militar, contra a onda de violência no município que está entre os principais destinos turísticos da Bahia.

Há pouco, o Jornal Bahia Online publicou em primeira mão que a Companhia de Policiamento Especializado (Cipe-Cacaueira) iniciou a caça aos bandidos que assaltaram 1o biólogos brasileiros e 7 turistas estrangeiros, numa trilha entre as praias da Ribeira e Prainha, no último sábado, 16.

A ação da Caerc resultou na prisão de um traficante e morte de outro criminoso. Autoridades em segurança pública que estão em Itacaré nesta tarde, informou ao JBO que a ação vai continuar.

Empresários, estudantes e sociedade civil organizada farão, amanhã, 19, protesto contra a crescente violência no município (confira mais aqui).

O delegado de Polícia Civil em Itacaré afirmou que a delegacia local conta com apenas um agente por dia e não possui delegado plantonista. As queixas de final de semana, então, devem ser prestadas a 60 quilômetros de distância, em Ilhéus, onde fica a região da PC.

ITABUNA REGISTRA 30 HOMICÍDIOS EM 2013

Itabuna caminha para fechar fevereiro como um dos meses mais violentos da história. Hoje, atingiu a marca de 18 homicídios com a morte do jovem Lucas da Silva Soares, baleado, ontem à tarde, no Bairro Mangabinha (confira aqui). Até agora, o município registra 30 homicídios em 2013.

Lucas foi socorrido por uma equipe do Samu 192 para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem), ontem, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu hoje pela manhã.

ADOLESCENTE É ASSASSINADA POR HOMENS ENCAPUZADOS NO SANTO ANTÔNIO

Uma jovem de aproximadamente 14 anos acaba de ser assassinada a tiros na Rua Macário dos Reis, Bairro Santo Antônio, em Itabuna. De acordo com testemunhas, a adolescente Bárbara Rosa caminhava pela rua quando dois homens encapuzados, dentro de um carro, efetuaram os disparos.

O crime ocorreu por volta das 20h15min. Há pouco, uma ambulância do Samu 192 chegou ao local. A equipe médica constatou a morte da jovem que, segundo moradores, tem envolvimento com o tráfico de drogas. Policiais civis e militares chegaram ao local há pouco. A vítima era bastante conhecida no bairro e residia na Rua Pau Brasil.

FERIADÃO COM 5 HOMICÍDIOS

Este foi o quinto homicídio no feriadão de Carnaval. Na madrugada de sábado, 10, após uma briga em um bar na região do São Caetano, foram assassinados os irmãos Reinaldo e Roque de Jesus Brito, de 34 e 35 anos. Reinaldo morreu ao ser atingido por golpes de faca. Cerca de três horas depois, Roque foi executado a tiros, quando retornava para casa.

O terceiro homicídio ocorreu no Sarinha. Anderson Nascimento de Carvalho, 19, acabou executado por engano, conforme testemunhas. Outro assassinato ocorreu no Vale do Sol. Um homem de prenome Robson levou tiros, além de ser apedrejado.

ENQUANTO ISSO, EM ITABUNA…

bandeira-brancaO governador Jaques Wagner comemora a redução dos índices de criminalidade nas áreas cobertas pelo programa Pacto Pela Vida, que implanta um novo modelo de gestão na área da segurança, com avaliação de metas.  Em Feira de Santana, por exemplo, o resultado é vistoso, com 50% de queda do número de homicídios em janeiro.

Wagner tratou do tema no programa de rádio Conversa com o Governador, veiculado em emissoras da Bahia nesta terça-feira, 5. Ainda segundo o gestor baiano, houve queda de 16% do índice de assassinatos cometidos no mesmo período na Região Metropolitana e 9% em Salvador.

Na verdade, como são apenas os dados de um mês, não é possível saber se há consistência na redução, mas já é um alento. Só não se sabe ainda por que em Itabuna, outra grande cidade do Estado, a matança não dá trégua.

ITABUNA: DOIS HOMICÍDIOS EM “CARNAVAL” DE BAIRRO

Juliano Couto foi a primeira vítima no Carnaval do Conceição

Juliano Couto foi a primeira vítima no Carnaval do Conceição

No último dia de uma festa carnavalesca realizada no bairro da Conceição, o mais antigo de Itabuna, quem entrou na folia foi a violência. O evento, organizado pelo vereador Glaby Carvalho de Andrade, o Glebão (PV), terminou com dois homicídios, ambos cometidos neste domingo, 3.

A primeira vítima se chamava Juliano de Oliveira Couto, 24 anos, e tinha passagem pela polícia por roubo. Ele foi baleado por volta das 15 horas, quando se encontrava na porta de um bar, em frente ao Itabuna Esporte Clube. Os autores do homicídio foram dois homens que estavam em uma moto Honda CB 300.

De acordo com o site Portal Sul da Bahia, após o crime houve recomendações para que a festa fosse encerrada, o que não ocorreu. Mais tarde, às 22h40, bandidos fizeram disparos de pistola entre os foliões. Em seguida, perseguiram um homem que tentou fugir pela rua Ruy Penalva de Farias, mas acabou sendo morto a cerca de 100 metros da praça onde acontecia a festa.

O site informa que, algumas horas antes deste segundo homicídio, policiais militares haviam feito nova recomendação para que a festa terminasse, mas foram vaiados pelos foliões.

 

ITABUNA CHEGA A 160 HOMICÍDIOS

A cidade de Itabuna, uma das mais violentas do País, chegou neste sábado, 8, à marca de 160 homicídios cometidos em 2012, número que supera o de assassinatos registrados no ano anterior (148). A violência crescente assusta até mesmo a polícia, que na noite deste sábado, 7, encontrou o corpo de um adolescente de 13 anos, atingido por pelo menos quatro tiros no rosto.

Segundo o site Radar, o crime foi cometido no bairro Novo Fonseca e o menor já era conhecido da polícia pela prática de delitos na região do São Caetano. Ao ver o corpo no chão, um policial teria murmurado: “os jovens estão se acabando”.

Na manhã deste sábado, outro homicídio na cidade. A vítima foi o padeiro Franklin Rodrigues Sena, de 34 anos. Ele foi baleado na Avenida Itajuípe, bairro Santo Antônio, quando seguia de bicicleta para o trabalho. Testemunhas disseram que dois homens em uma moto abordaram Franklin Rodrigues e um deles fez os disparos. Cinco tiros acertaram o padeiro.

 

PROJETOS INOVADORES PARA COMBATER A VIOLÊNCIA EM ITABUNA

Elton Oliveira | srelton@hotmail.com

Com relação aos recursos para o Projeto Colmeia (Unidade para Menores), poderíamos inovar buscando novas fontes de financiamentos que já estão disponíveis.

O município de Itabuna figura entre as cidades mais violentas do Brasil no “Mapa da Violência”, um levantamento do Instituto Sangari e Ministério da Justiça. De acordo com o mesmo estudo, Itabuna ficou em 8º lugar no ranking nacional da violência e 3º no estadual para jovens de até 19 anos.

Itabuna tem registrado mais de 200 homicídios por ano, o que, para alguns especialistas no assunto, é índice de cenário de guerra, superiores inclusive aos registrados, atualmente, na Síria.

Além dos homicídios, é crescente o número de registros de atos infracionais em nosso município e não existe aqui instalada uma estrutura adequada para tratar desses casos. Consequentemente, os jovens (menores) infratores têm de ser liberados sem cumprir suas medidas socioeducativas, o que tem causado na população local e nesses delinquentes uma sensação de impunidade.

As causas da violência no município de Itabuna são inúmeras. Mas podemos apontar como principais as seguintes: a) falta de emprego e oportunidade para os mais jovens; b) falta de qualificação e capacitação profissional entre os jovens; c) o consumo e tráfico de drogas, sobretudo do “crack”; d) o consumo de bebidas alcoólicas precocemente; e) desagregação familiar; f) crescimento e ocupação urbana desordenada, a “favelização”; g) falta de políticas públicas, com foco na socialização dos jovens por meio da cultura, esporte, lazer e recreação; e h) infrações e delitos cometidos por menores, sem a devida punição por parte das autoridades competentes. Esta última vem causando muita intranquilidade junto aos comerciantes e moradores, tanto da periferia quanto das áreas centrais da nossa na cidade.

Diante de tal cenário, se faz necessário a criação urgente, por iniciativa do Legislativo Municipal, de um projeto para a instalação de uma Unidade para Menores o qual poderíamos batizá-la de Projeto Colmeia, para os que cometem atos infracionais e que cumprem medidas socioeducativas de internação e semiliberdade.

:: LEIA MAIS »

JOVENS SÃO EXECUTADOS EM ITABUNA

Dois adolescentes foram assassinados a tiros ontem, 22, no bairro Santo Antônio e no Loteamento 7 de Setembro (Bairro Santa Clara), às margens da BR-101, em Itabuna. As vítimas foram identificadas como Alefe de Moraes, 16, e Leandro Sales Evangelista, 17.

Alefe foi assassinado quando passava pela região da Pedreira J. Macêdo, no final da Rua José Monstans, no Santo Antôio. Já Leandro, foi executado com 18 tiros. O crime ocorreu próximo ao Motel Carinhoso.

ITABUNA VOLTA À ROTINA DE ASSASSINATOS

Itabuna registrou três homicídios em menos de 24 horas. O último ocorreu no início desta tarde de quarta, 27, quando homens mataram um jovem conhecido como Diego Buldogue, em um bar na Rua Hercília Teixeira, no Conceição. Diego estava em um campo de futebol, quando saiu em disparada após sofrer o primeiro disparo. Ele estava com um revólver calibre 38 na cintura.

O primeiro assassinato desta quarta ocorreu por volta das 2h, na Rua Tomé de Souza, na Califórnia. Kléber Marques Silva, 28, foi assassinado com três tiros nas costas. A terceira vítima foi assassinada ontem à tarde. Ainda não identificado pela polícia, o homem conhecido apenas como “Panqueca” foi baleado quando passava pela Rua Montes Claros, próximo à TV Santa Cruz. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Hospital de Base de Itabuna.

30 MIL JUNTOS PELA PAZ

Um grupo de entidades e clubes de serviço de Itabuna quer levar 30 mil itabunenses às ruas na Passeata pela Paz. A manifestação está prevista para o dia 21 de junho, às 9h, com concentração no Jardim do Ó, região central de Itabuna.

Os detalhes da passeata começam a ser definidos em reunião do Grupo de Ação Comunitária (GAC), amanhã, 14, às 12h, no auditório do Itabuna Palace Hotel. O município registrou quase 80 homicídios em menos de seis meses.

APÓS “CALMARIA”, ITABUNA REGISTRA TRÊS HOMICÍDIOS EM MENOS DE 24H

Passados 14 dias sem nenhum registro, Itabuna computou três homicídios em menos de 24 horas. Por volta do meio dia desta quinta-feira, 24, o lavador de carros Márcio Batista dos Santos foi atacado a tiros pelo carona de uma moto. O crime ocorreu na Rua Felícia de Novaes, no Fátima.

Na noite de ontem aconteceram dois homicídios no bairro São Roque, vitimando Leandro Francisco e Erinaldo Carvalho. Os dois rapazes estavam em um bar em companhia de quatro colegas quando foram executados. Dois homens que chegaram ao local em um carro preto são apontados como os autores dos disparos.

SEGURANÇA EM DEBATE

Depois que o recrudescimento da violência foi debatido há 10 dias, a Associação Comercial e Empresarial de Itabuna convidou autoridades para sua reunião de segunda-feira, 28, às 19 horas. O tema voltará à pauta e um documento deverá ser elaborado e votado para ser entregue ao secretário estadual da Segurança Pública, Maurício Barbosa, e ao delegado-chefe da Polícia Civil, Hélio Jorge Paixão.