WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe





junho 2018
D S T Q Q S S
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

editorias






:: ‘homicídios’

APÓS “CALMARIA”, ITABUNA REGISTRA TRÊS HOMICÍDIOS EM MENOS DE 24H

Passados 14 dias sem nenhum registro, Itabuna computou três homicídios em menos de 24 horas. Por volta do meio dia desta quinta-feira, 24, o lavador de carros Márcio Batista dos Santos foi atacado a tiros pelo carona de uma moto. O crime ocorreu na Rua Felícia de Novaes, no Fátima.

Na noite de ontem aconteceram dois homicídios no bairro São Roque, vitimando Leandro Francisco e Erinaldo Carvalho. Os dois rapazes estavam em um bar em companhia de quatro colegas quando foram executados. Dois homens que chegaram ao local em um carro preto são apontados como os autores dos disparos.

SEGURANÇA EM DEBATE

Depois que o recrudescimento da violência foi debatido há 10 dias, a Associação Comercial e Empresarial de Itabuna convidou autoridades para sua reunião de segunda-feira, 28, às 19 horas. O tema voltará à pauta e um documento deverá ser elaborado e votado para ser entregue ao secretário estadual da Segurança Pública, Maurício Barbosa, e ao delegado-chefe da Polícia Civil, Hélio Jorge Paixão.

ALTO ÍNDICE DE HOMICÍDIOS LEVA GOVERNO A CRIAR DELEGACIA ESPECIALIZADA EM ITABUNA

Itabuna contará com uma Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) até o final deste semestre de 2012. Pelo menos, esta foi a promessa feita pelo diretor da DHPP, Arthur Gallas, da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

O município sul-baiano está entre os oito mais violentos do país para jovens na faixa dos 15 aos 29 anos de idade. Somente nos primeiros 100 dias de 2012, foram registrados 52 homicídios, média superior a uma morte a cada dois dias. Itabuna registrou 76,21 homicídios por 100 mil habitantes em 2011, quando o aceitável pelos organismos de segurança é, no máximo, 10 mortes violentas para cada grupo de 100 mil habitantes.

Vitória da Conquista e Feira de Santana são dois dos municípios que já contam com delegacias específicas para investigar casos de homicídios. Além de Itabuna, conforme Gallas, Juazeiro e Barreiras terão unidades para cuidar de homicídios.

O diretor das DHPPs no estado afirma que a ampliação do número de delegacias integra o conjunto de ações do programa Pacto pela Vida. As delegacias especializadas em homicídios também contarão com equipes do Serviço de Investigação em Local de Crime (SILC).

O modelo, explica Arthur Gallas, permite colher informações importantes para a identificação dos prováveis culpados em espaço de tempo bem menor.

Agora é aguardar para que a promessa saia – mesmo – do papel.

A CAPITAL DA MORTE

O nada honroso título  à cidade de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, foi dado pela Folha de São Paulo, edição impressa desta segunda-feira, 26, em matéria requentada que tem como base o Mapa da Violência 2012 elaborado pelo Instituto Sangari e Ministério da Justiça e divulgado em dezembro passado.

A cidade  baiana é apontada como a mais perigosa e violenta do País. Na média, entre 2008 e 2010, o município teve 146 homicídios por 100 mil habitantes. O prefeito José Eduardo Alencar (PSD), irmão do vice-governador Otto Alencar, apesar de já ter rebatido o estudo, dessa vez preferiu não dar entrevista, segundo relata o texto do jornal.

O mesmo estudo colocou Itabuna como a oitava cidade mais violenta em todo o País.

JOVEM É ASSASSINADO NO MARIA PINHEIRO

O padeiro Orlando Farias, de 19 anos, foi assassinado no início da noite deste domingo (25) na localidade conhecida como Baixa Fria, no bairro Maria Pinheiro, em Itabuna. O município está próximo de atingir a triste marca de 50 homicídios em menos de três meses. Orlando iria visitar a namorada e decidiu caminhar pela Baixa Fria, no Maria Pinheiro, onde já havia sofrido ameaça de morte.

O repórter Oziel Aragão esteve na cena do crime e contou a este blog que ficou comovido com o estado do irmão de Orlando, de apenas 10 anos. A Oziel, a criança disse que havia pedido ao irmão para não ir pela Baixa Fria. O jovem não ouviu o conselho do irmão e acabou morto com vários tiros na cabeça. O autor do homicídio não foi identificado nem preso pela polícia.

O dono da padaria onde o jovem trabalhava definiu Orlando como um “menino bom e que não tinha envolvimento com drogas”. Nos primeiros 85 dias deste ano, Itabuna atinge a triste marca de 48 homicídios.

ITABUNA ATINGE 40 HOMICÍDIOS EM 72 DIAS

Itabuna atingiu hoje a triste marca de 40 homicídios nos 72 primeiros dias de 2012 e três homicídios entre a noite de ontem e a manhã desta terça (13). A maioria dos assassinatos tem ligação com o tráfico e consumo de drogas, segundo a polícia.

Além do assassinato de Lucas Rocha dos Santos (veja aqui), dois homens foram assassinados no Novo Horizonte. Uma das vítimas foi vendedor ambulante de 61 anos, assassinado na rua Boa Vista. Antônio Bispo dos Santos, conhecido como Antônio Cebola, levou vários tiros, informa o repórter Oziel Aragão, da rádio Difusora.

SEIS HOMICÍDIOS EM MENOS DE 48H

O ajudante de pedreiro Arlécio Carlos de Oliveira, 33 anos, acabou assassinado no bairro São Caetano, nesta madrugada de sábado. Foi o quinto homicídio registrado em Itabuna desde o anúncio oficial de greve na Polícia Militar no município, ocorrido na noite da quinta-feira (2).

Arlécio foi assassinado a golpes de faca e teve o pescoço quase degolado. O corpo do ajudante de pedreiro está no Departamento de Polícia Técnica (DPT). Ocorreram quatro homicídios nas primeiras 12 horas após a deflagração da greve dos militares em Itabuna.

O sexto homicídio ocorreu há pouco na região da Califórnia. O homem ainda não foi identificado. Ele foi morto em frente à central de mototáxi onde trabalhava. Populares aguardam a chegada da polícia técnica para fazer o levantamento cadavérico.

APÓS GREVE DA PM, ITABUNA REGISTRA 3 HOMICÍDIOS

Itabuna registrou três homicídios desde a deflagração da greve da PM em Itabuna. Dois dos assassinatos ocorreram nesta manhã nos bairros Antique e Califórnia. Os mais de 470 policiais militares do 15º BPM em Itabuna aderiram à greve ontem à noite e todas as viaturas e homens estão aquartelados (confira aqui).

Neumara Pereira dos Santos foi assassinada na avenida Bionor Rebouças, no Antique. Já o mascate identificado como João Lopes foi morto a tiros dentro de uma casa na rua Serrinha, na Califórnia, executado a tiros. O terceiro homicídio ocorreu ontem à noite, no Fátima.

HOMEM É ASSASSINADO NA NOVA ITABUNA

Itabuna registrou ontem à noite o 12º assassinato do ano. Érico Pereira de Jesus, 20, foi assassinado no bairro Nova Itabuna, por volta das 20h, quando retornava para casa. Um homem não identificado disparou cinco tiros que atingiram a vítima no cabeça, braço e tórax. De acordo com o site Notícias da Cidade, Érico já havia sido preso por porte ilegal de arma. Nesta madrugada, a polícia prendeu quatro homens suspeitos de participação no crime.

ADOLESCENTE É EXECUTADO NO SANTO ANTÔNIO

Rômulo Guimarães Passos, 17, foi executado nesta tarde no bairro Santo Antônio, em Itabuna. O adolescente estava na travessa Guanabara quando homens efetuaram os disparos de dentro de um Fiat Pálio vermelho. 

A polícia ainda não conseguiu prender os envolvidos na execução. Não há informações se o adolescente era usuário ou traficante de drogas. Rômulo era aluno do colégio Josué Brandão e fazia pouco tempo que havia retornado para Itabuna, segundo o site Radar Notícias.

Com o assassinato do jovem, Itabuna atinge em janeiro a triste marca de 11 homicídios. O município registrou aumento de 6,8% no número de mortes violentas em 2011 quando comparado a 2010 (confira aqui). No segundo semestre do ano passado, a cidade registrou 90 assassinatos. De janeiro a junho do ano passado, foram 67.

ITABUNA REGISTRA 147 HOMICÍDIOS EM 2011

ÍNDICE DE HOMICÍDIOS É SUPERIOR AO DA CAPITAL BAIANA

Polícia técnica em frente a uma oficina onde ocorreram dois assassinatos na Avenida Juracy Magalhães (Foto Pimenta).

Assim como em 2010, Itabuna fechou 2011 com a triste marca de 147 homicídios. E, ao contrário dos anos anteriores, a escalada de mortes violentas se deu no segundo semestre.

Enquanto nos seis primeiros meses do ano passado houve queda de 33% do número de homicídio (67 ante 100 registrados em 2010), nos últimos seis meses de 2011 ocorreram 80 mortes.

Com estes números, a cidade atinge média de 71,35 homicídios por grupo de 100 mil habitantes. A maioria dos homicídios está relacionada ao tráfico de drogas (75%). Jovens na faixa de 15 a 25 anos são maioria das vítimas.

MAIS VIOLENTA QUE SALVADOR

Itabuna registrou em 2011 percentual de 71,35 homicídios por cada grupo de 100 mil habitantes, enquanto Salvador cravou 53,51. A capital, aliás, conseguiu reduzir o percentual. Em 2010, eram 61,26 homicídios (queda de 12,65%). Itabuna é apontada como oitava mais violenta do país, segundo levantamento do Ministério da Justiça e Instituto Sangari (relembre aqui).

Apesar de Itabuna possuir índice de homicídio por 100 mil habitantes mais elevado que Salvador, o governo baiano tem priorizado a capital baiana na inauguração das primeiras bases comunitárias.

Até agora a polícia sinaliza com a construção de uma Base Comunitária de Segurança na região do Monte Cristo, apontada pela polícia como a área mais violenta do município.

ILHÉUS REGISTRA 4 HOMICÍDIOS NO FINAL DE SEMANA

Quatro homicídios foram registrados neste final de semana em Ilhéus, dois deles na portaria de uma casa de eventos, a Gugo Fest, no Couto. Por volta das 4h do domingo, Erivaldo José Nascimento dos Santos, 15, e Jailton Nascimento, 32, foram baleados e morreram ainda no local.

Testemunhas apontam Roberto Silva Santos como autor dos disparos. Roberto foi identificado como segurança do local, segundo informa o Radar Notícias. Outras duas mortes ocorreram no Vilela e no Hernani Sá.

José de Jesus Figueiredo, 31, foi assassinado a tiros de pistola 380. A família do morto aponta suposta namorada de Figueiredo como mandante do crime. No Hernani Sá, o jovem Warlisson Santana foi executado a tiros e o suspeito é conhecido como Marcão, residente no Nelson Costa.

EX-DETENTO ASSASSINADO NA FRENTE DO FILHO

Mais um homicídio em Itabuna. Desta vez a vítima é um ex-detento que foi assassinado no início da noite de ontem, no bairro Maria Pinheiro. Carlos Andrade Lima de Jesus, que morava no bairro Daniel Gomes, levou nove tiros quando visitava o filho, na casa da ex-mulher. Os tiros atingiram a barriga e o braço. O assassinato ocorreu na frente do filho. Do Agora-Online.

GERALDO DIZ QUE ESTÁ IMPRESSIONADO COM O “CINISMO” DE AZEVEDO

Geraldo mira prefeito Azevedo.

O deputado federal Geraldo Simões (PT) disse ao PIMENTA que está “impressionado com o cinismo” do prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM). E explica: “ele empurra para os outros a culpa por todos os problemas do município”.

O parlamentar federal falava sobre a reação do governo municipal à reportagem da revista Veja. Geraldo lamentou a postura do prefeito ao tentar atribuir ao governo estadual a culpa pela liderança nacional em mortalidade infantil, conforme revelou a revista Veja.

O petista lembrou que na gestão de Azevedo Itabuna é “bicampeã brasileira de infestação de dengue” e enfrentou a maior epidemia da doença, em 2009, quando 14 pessoas morreram, além de ser apontada como a mais perigosa para jovens e a vice-líder em homicídios no país.

“PREFEITO FUJÃO”

Para Geraldo, em vez de “fugir dos problemas”, Azevedo tem que enfrentá-los e buscar soluções. “O itabunense não suporta mais conviver nessa situação. Em vez de atacar o governador, ele deveria estabelecer parcerias, mas para isso precisa governar, coisa que não faz”.

E completa:

– A gente não sabe se o prefeito é o soldado Pinheiro, a secretária Joelma [Reis] ou se é  [a articuladora política] Maria Alice [Pereira], porque Azevedo não assume nada. Não podemos ter prefeito fujão.

Itabuna perdeu a gestão plena da saúde, lembra Geraldo, porque havia desvio de recursos na gestão em que ele Azevedo vice-prefeito e preferiu se omitir. “Além disso, violência não se reduz só com policiamentos, mas com programas sociais que inexistem em Itabuna”.

Leia também:
AZEVEDO PÕE A CULPA NO ESTADO POR LIDERANÇA
NACIONAL EM MORTALIDADE INFANTIL

UMA VERGONHA PARA ITABUNA: MUNICÍPIO É CAMPEÃO EM MORTALIDADE INFANTIL E 2º EM HOMICÍDIOS

Itabuna aparece como campeã em mortalidade infantil (clique na foto para ampliar).

A edição desta semana da revista Veja não doura a pílula. Com base em estatísticas oficiais, traça um panorama dos municípios brasileiros acima de 200 mil habitantes. Nele, Itabuna faz feio. Muito feio! O município é apontado como o campeão de mortalidade infantil e o vice-campeão em homicídios.

O raio-x contempla áreas como saúde, educação, tecnologia, urbanismo, renda, turismo, saneamento e criminalidade. Neste mesmo panorama traçado pela revista, há exemplos na Bahia de como fazer: Camaçari é a vice-líder nacional em geração de empregos. Mas também existem municípios com educação básica muito ruins (Vitória da Conquista é 1º e Feira de Santana, 3º).

Gráfico mostra vice-liderança em homicídios no País.

Itabuna, na área materno-infantil, é comparada pela revista a uma cidade medieval. A revista lembra que o município sulbaiano não possui leito de UTI público e os disponíveis (sete) estão na rede privada. A maternidade Esther Gomes é apontada como insalubre:

– Os retratos dos partos realizados na maternidade Esther Gomes (Mãe Pobre) parecem ter saído das obscuras xilogravuras do artista suíço Jost Amman, da Idade Média. Tais condições podem ter causado a morte de Maria Lohane, ocorrida algumas horas depois de ter nascido, por asfixia. Sua mãe, Maria Regina de Oliveira, não se conforme em não contar com um hospital devidamente equipado para emergências.

O município, lembra a publicação da editora Abril, “tem a maior taxa de mortalidade infantil entre as 106 cidades pesquisadas. Foram 29,4 mortes em cada 1.000 nascidos”. E lembra que, embora precária, Itabuna recebe pacientes de 121 municípios próximos. No crime, a cidade apareceu com taxa de 113,8 mortes por 100 mil habitantes, batida apenas por Marabá (PA), com 125. Vitória da Conquista é a segunda neste item.

ITABUNA REGISTRA 4 MORTES NO FINAL DE SEMANA

O domingo ainda não acabou mas Itabuna registra um dos finais de semana mais violentos de 2011. Desde a tarde da última sexta-feira (16) ocorreram quatro homicídios. O primeiro teve como vítima o estudante Gileard Trindade da Cruz Sampaio, no bairro São Lourenço, no início da tarde de sexta (reveja aqui).

O segundo homicídio foi registrado em um bar no Jorge Amado, ontem à noite, quando o idoso Valdemir da Silva, 73, matou Aldo Oliveira, 24, a golpes de faca. Os dois teriam discutido. O jovem agrediu Valdemir, que vingou-se desferindo vários facadas no algoz.

Os outros dois assassinatos ocorreram neste domingo. Pela manhã, um trabalhador rural, nu, foi encontrado morto na Volta da Cobra. A vítima foi identificada como Joelson dos Santos Batista, 34.

No início desta tarde de domingo, a quarta morte violenta: Davi Oliveira estava na calçada da rua Castro Alves, quando um homem apareceu deflagrando vários tiros contra ele. A polícia não descobriu qual a motivação do crime.

Leia ainda
TRAFICANTE MATA TRÊS PESSOAS EM ITACARÉ

ITABUNA: 633 MORTES EM 4 ANOS E MEIO

Há mais de seis anos Itabuna é apontada sempre entre as cidades mais violentas do Brasil. A edição deste final de semana d´A Região fez um levantamento da carnificina na cidade dona do maior PIB do sul da Bahia: nos últimos quatro anos e meio, Itabuna registrou 633 mortes, 69 delas registradas entre janeiro e 8 de julho deste ano.

A publicação cita que o período mais violento foi o ano de 2009, quando foram ceifadas 161 vidas. Um alento é que, como já informamos aqui na quarta-feira (6), os números decaíram com a intensificação de operações policiais e a chegada do program Ronda no Bairro, a partir do segundo semestre do ano passado (confira aqui).

O programa, no entanto, ainda é considerado piloto e cobre apenas 18 bairros situados à margem direita do Rio Cachoeira (região do São Caetano). Do outro lado do rio, ocorre a maioria dos assassinatos deste ano. É a região que deverá receber em 2012 a primeira Base Comunitária de Segurança, a versão baiana das UPPs cariocas. A base será construída no Monte Cristo.

ITABUNA: MENOS HOMICÍDIOS EM 2011

Levantamento do site Radar Notícias junto à polícia civil indica uma redução do número de homicídios em Itabuna, neste primeiro semestre, na comparação com o mesmo período de 2010.

Pelos números oficiais, houve 67 assassinatos no município até o dia 30 de junho. No ano passado, até esta data a polícia já havia contabilizado 100 ocorrências de crime contra a vida.

O delegado Moisés Damasceno, titular da 6ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Corpin) atribui à redução às operações de combate ao tráfico de drogas e à prisão de bandidos perigosos.

VINTE CIDADES BAIANAS CONCENTRAM 80% DOS HOMICÍDIOS

Do Correio

Autoridades lançam programa Pacto pela Vida (Foto Manu Dias).

De todos os homicídios que acontecem na Bahia, 80% são registrados em apenas 20 dos 417 municípios baianos. Estes e outros dados foram citados nesta segunda-feira (6) durante o lançamento oficial do Programa Pacto Pela Vida, do governo do estado, no Centro de Convenções. O programa visa diminuir a violência, especialmente os homicídios, em toda Bahia.

Os dados são da pesquisa “Mapa da Violência 2011”, divulgada este ano pelo Instituto Sangari, e serviram de base para a criação do Pacto. A pesquisa é a mesma que apontou que Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, é a segunda cidade mais violenta do país. Itabuna é a campeão em homicídios na faixa dos 15 aos 24 anos na Bahia.

As cidades que concentram a violência no estado são Salvador, Feira de Santana, Camaçari, Itabuna, Lauro de Freitas, Vitória da Conquista, Simões Filho, Juazeiro, Dias D’Ávila, Porto Seguro Eunápolis, Barreiras, Candeias, Ilhéus, Paulo Afonso, Valença, Jequié, Casa Nova, Alagoinhas e Itaparica.

Durante o lançamento, também foi destacada a violência contra a mulher – a Bahia é o estado do Nordeste que mais registra agressão contra a mulher, com 30% dos casos. Em Salvador, são 25 queixas do tipo por dia.

O Pacto pela vida prevê mais investimentos na prevenção e combate à violência. Entre as ações, estão previstas a compra de 500 novas viaturas, contratação de 150 policiais civis, concurso para a polícia técnica e a convocação de policiais militares aprovados no último concurso.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia