WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


Postos Universal - banners blogs vertical (2)

banner-site-150x300px

jamile_yamaha

sintesi17

outubro 2017
D S T Q Q S S
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias


:: ‘Hospital de Base de Itabuna’

ACIDENTE NA BR-415 DEIXA UM MORTO E FUNCIONÁRIO DO HOSPITAL DE BASE FERIDO

Nilson Barros viajava no GM Corsa e ficou ferido

Nilson Barros viajava no veículo que colidiu de frente com um Sandero.

Terceiro veículo envolvido no acidente.

Terceiro veículo envolvido no acidente.

Um acidente grave, envolvendo pelo menos três carros de passeio, deixou uma pessoa morta e duas feridas. O acidente ocorreu na tarde deste sábado (12), na Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), no Bairro Banco da Vitória, nas imediações do Condomínio Morada do Porto, em Ilhéus.

Uma das vítimas foi identificada como Nilson Barros. Funcionário do Hospital de Base de Itabuna, ele foi levado por uma equipe do Samu para o Hospital Geral Luiz Viana Filho, em Ilhéus.

Segundo informações extraoficiais, Nilson está consciente e fora de perigo. A outra vítima do acidente que viajava com o servidor foi um homem conhecido como Pica Pau, que não resistiu aos ferimentos e faleceu no local. Pica Pau também trabalhava no hospital itabunense.

O carro em que estavam colidiu de frente com um Renault Sandero, sendo lançado para fora da pista e prensado numa árvore, numa das margens do Rio Cachoeira. O terceiro veículo foi um GM Prisma. Além de Nelson e Pica Pau, uma mulher também ficou ferida no acidente. Atualizado às 20h46min.

Veículos colidiram frontalmente na Ilhéus-Itabuna

Veículos colidiram frontalmente na Ilhéus-Itabuna

IDENTIFICADAS VÍTIMAS DE ACIDENTE NA ILHÉUS-ITABUNA

POR ACORDO, AMERICANAS REFORMARÁ ENFERMARIAS E VAI AMPLIAR CENTRO DE RADIOTERAPIA

Lojas Americanas fecha acordo após condenação na Justiça do Trabalho.

Lojas Americanas fecha acordo após condenação na Justiça do Trabalho.

Acordo Eloína Machado.

Eloína Machado homologou acordo.

O montante de R$ 3,3 milhões, que será pago pelas Lojas Americanas em face de um acordo num processo trabalhista, será destinado para a área de saúde pública de Itabuna. O valor será aplicado na ampliação do Centro de Radioterapia do Hospital Manoel Novaes, além da aquisição de equipamentos e a reforma de três enfermarias do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães.

O acordo foi homologado pela juíza Eloína Maria Barbosa Machado, da 2ª Vara do Trabalho de Itabuna,  nesta quinta-feira (18), numa ação movida pelo Ministério Público do Trabalho, relativa a danos morais coletivos.

A juíza havia condenado a rede de Lojas Americanas a pagar os R$ 3 milhões há três anos (relembre aqui).

O pagamento será dividido em 10 parcelas iguais, a vencer a cada dia 12. Ainda segundo os termos do acordo, a realização das obras na área da saúde fica sujeita à fiscalização, a qualquer tempo, pela Justiça do Trabalho. Atualizado às 22h29min.

PAULO BICALHO NA SESAB

Bicalho foi nomeado para cargo na Sesab.

Bicalho foi nomeado para cargo na Sesab.

Elogiado pelo trabalho desenvolvido no Hospital de Base e na Secretaria de Saúde de Itabuna, o médico Paulo Bicalho acaba de ser nomeado diretor de Gestão da Rede Própria da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) pelo governador Rui Costa.

O cargo está na estrutura da Superintendência de Atenção Integral à Saúde da Sesab. A nomeação foi publicada na edição desta quinta (16) do Diário Oficial do Estado.

EMENDA DE R$ 1 MILHÃO ASSEGURA OBRAS E EQUIPAMENTOS PARA O HOSPITAL DE BASE

Vane, Davidson, vereadores e superintendente da Caixa assinaram convênio (Foto Lucas França-Secom).

Vane, Davidson e superintendente da Caixa assinaram convênio (Foto Lucas França-Secom).

O Hospital de Base de Itabuna ganhará mais 22 leitos nos próximos dias, elevando para 184 a sua capacidade de internações simultâneas de pacientes, anunciou o prefeito Claudevane Leite (Vane do Renascer). O novo espaço de atendimento será utilizado para desafogar o pronto socorro.

A obra será tocada com recursos próprios e inclui, segundo Vane, reforma completa do espaço que está sendo preparado para os novos leitos, a instalação de um sistema central de climatização e de equipamentos de última geração que garantam mais segurança no acompanhamento clínico dos pacientes.

O hospital também adquiriu dois aparelhos para hemodiálise. São seminovos e vieram do Hospital Ana Nery, em Salvador, por meio de uma parceria da Secretaria de Saúde da Bahia com a Prefeitura de Itabuna. “Agora passaremos a fazer aqui o atendimento a pacientes renais crônicos, com um dos aparelhos ficando na UTI do hospital”, disse o prefeito. Antes, o paciente precisava ser encaminhado para hospital da Santa Casa ou para Salvador para o tratamento.

Bicalho, Nascimento, Vane e Davidson assinam convênio (Foto Lucas França).

Bicalho, Nascimento, Vane e Davidson assinam convênio (Foto Lucas França).

EMENDA ASSEGURA R$ 1 MILHÃO PARA HOSPITAL

Ainda ontem, o prefeito, acompanhado de vereadores, secretários e do deputado Davidson Magalhães (PCdoB-BA), participou de assinatura de convênio que destina R$ 750 mil para reforma da UTI ou do centro cirúrgico do Hospital de Base, além de R$ 250 mil para aquisição de novos equipamentos.

A verba total de R$ 1 milhão foi obtida por meio de emenda do deputado Davidson Magalhães. O superintendente regional da Caixa Econômica, Marcus Vinícius Nascimento, disse que o governo federal “tudo fará para agilizar a licitação da obra”, principalmente por este se tratar de um setor sensível.

HBLEM: SILVANE PROMETE NOVO ESPAÇO PARA A IMPRENSA

Silvane diz que hospital não cerceará trabalho da imprensa (Foto Lucas França).

Silvane diz que hospital não cerceará trabalho da imprensa (Foto Lucas França).

Silvane Chaves, presidente da Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna (Fasi), assegurou que a instituição entregará um espaço exclusivo para o trabalho da imprensa no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem). Segundo ele, o espaço será disponibilizado na próxima semana e terá pontos de energia elétrica para equipamentos eletrônicos e acesso à internet, além de mobiliário.

O presidente disse que o espaço que era ocupado pelos profissionais situa-se em área da Hemodinâmica, objeto de uma demanda judicial em andamento, desde 2003 (entenda aqui). “Não há nenhum cerceamento ao trabalho da imprensa. Ao contrário, sempre mantivemos bom relacionamento com repórteres e editores dos veículos de comunicação da cidade e afirmo e reafirmo que neste hospital temos respeito por jornalistas”.

HOMEM É EXECUTADO EM FRENTE AO HOSPITAL DE BASE

Homem foi executado a tiros em frente ao Hospital de Base.

Homem foi executado a tiros em frente ao Hospital de Base.

Um homem de 44 anos foi executado em frente à guarita do Hospital de Base de Itabuna. O crime ocorreu por volta das 19h30min deste domingo (24).

Gilson Rosa Guimarães  ia buscar a companheira no hospital, mas criminosos que seguiam em um Fiat Pálio interceptaram o carro que ele dirigia, um Ford Fiesta, e atiraram na cabeça da vítima.

O homem ainda foi socorrido e levado para o hospital, mas não resistiu. Os criminosos nada roubaram da vítima. Gilson levou, pelo menos, dois tiros. O caso é tratado como execução.

BARRETO OU MEDAUAR NO HBLEM

Humberto-Barreto-foto-PimentaOs médicos Humberto Barreto e Paulo Medauar são os nomes mais cotados para substituir Paulo Bicalho no comando do Hospital de Base de Itabuna. Isso, caso Bicalho aceite comandar a Secretaria de Saúde de Itabuna em lugar de Eric Ettinger, que deixa a Pasta na próxima sexta (23).

Medauar ocupava direção médica do Hospital de Base. Medauar já foi secretário da Saúde de Ilhéus em governos anteriores de Jabes Ribeiro.

Humberto Barreto contaria, hoje, com a aprovação do prefeito Claudevane Leite e é especialista em saúde pública e comando a Pasta na década de 90. Comandou a Diretoria de Planejamento da Secretaria de Saúde, no início do governo. Deixou o cargo em junho de 2013, por divergências com o então secretário Renan Araújo, exonerado menos de dois meses depois por Vane.

CONTAS APROVADAS

Presidente da Fasi, Paulo Bicalho.

Presidente da Fasi, Paulo Bicalho.

As contas do exercício fiscal 2014 do Hospital de Base Luís Eduardo MagalhÃes, relativas à gestão do diretor-presidente da Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna (Fasi), Paulo Bicalho, foram aprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Os conselheiros seguiram o voto apresentado pelo relator, Fernando Vita.

MINISTÉRIO PÚBLICO ACUSA HOSPITAIS DE ILHÉUS E DE ITABUNA DE FRAUDE TRABALHISTA

Santa Casa de Itabuna é acusada de fraude trabalhista.

Santa Casa de Itabuna é acusada de fraude trabalhista.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) moveu ação em que acusa de fraude trabalhista as Santas Casas de Misericórdia de Itabuna e de Ilhéus, Hospital de Base de Itabuna e Maternidade Bartolomeu Chaves. As fraudes, de acordo com o procurador do Trabalho Ilan Fonseca, ocorrem na contratação de médicos por meio de empresas, a chamada pejotização.

“Não dá para imaginar hospital sem médico”, afirma o procurador do Trabalho que move ação contra o Hospital e Maternidade Bartolomeu Chaves, em Ilhéus. A pejotização, ilegal, visa mascarar uma relação de trabalho, é alvo de outras ações do MPT na região, contra as Santas Casas de Misericórdia de Itabuna e Ilhéus e o Hospital de Base de Itabuna.

Em todos os casos, o órgão pede que a Justiça determine o fim dos contratos de trabalho mascarados de contrato de prestação de serviço e, no caso das unidades públicas, a realização de concurso público para substituir os médicos e outros profissionais contratados por meios de pessoas jurídicas.

A procuradora Sofia Vilela, autora da ação contra a Santa Casa de Itabuna, que administra dos hospitais Calixto Midlej Filho, Manoel Novaes e São Lucas, além da Clínica de Radioterapia de Itabuna, informa que “há mais de 25 anos, a Santa Casa vem fraudando direitos sociais fundamentais dos trabalhadores”.

Segundo a procuradora, a fraude consiste em obrigar médicos a “constituir pessoas jurídicas, como sócios, com a finalidade de lhes tirar direitos trabalhistas como o reconhecimento do vínculo empregatício, férias anuais remuneradas, 13º salário, jornada de trabalho fixada em lei, recolhimento do FGTS, descanso semanal  remunerado, dentre outros direito”. Ela deu entrada na ação, no último dia 1º de junho, na 3ª Vara do Trabalho de Itabuna.

Para a também procuradora do trabalho Ana Raquel Pacífico, que deu entrada em ação semelhante contra a Santa Casa de Misericórdia de Ilhéus, mantenedora do Hospital São José, “a terceirização ilícita praticada pela Santa Casa implica em transferência de atividades próprias a terceiros e este descumprimento reiterado da legislação laboral sem dúvida reflete na qualidade dos serviços por ela prestados”.

Ela também aponta indícios de fraudes no valor pago a alguns funcionários. “Tem um funcionário que recebe mais de R$ 100 mil mensais e outro com salário de R$180 mil em um hospital em que há um histórico de precarização dos serviços prestados, havendo falta de medicamentos e má qualidade no atendimento aos usuários”.

Direção do Hospital de Base é acusada de fraude.

Direção do Hospital de Base é acusada de fraude.

QUALIDADE DOS SERVIÇOS

“O que o MPT busca nessas ações é primeiramente fazer com que a legislação trabalhista brasileira seja respeitada, e em consequência disso, que a qualidade dos serviços médicos à população possa de fato melhorar, uma vez que relações de trabalho lícitas são o primeiro passo para que se busque o equilíbrio financeiros dessas instituições tão importantes para a sociedade do sul do estado”, avalia a procuradora Sofia Vilela.

Já o procurador Ilan Fonseca, salienta que, “é muito conveniente para os administradores afirmar que os profissionais de saúde (médicos) não tinham interesse em serem contratados com CTPS assinadas. Isto se dá, efetivamente, porque os salários que são fixados pelos hospitais são aviltantes, o que força estes profissionais a se submeterem a regimes de contratação fraudulentos que, mais uma vez, somente beneficiam estes mesmos estabelecimentos de saúde.”

O Hospital de Base de Itabuna também está na mira do MPT, que tem ação civil pública correndo na 1ª Vara do Trabalho do município contra a Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna (Fasi), com o mesmo objetivo das demais. Entre os pedidos elaborados para corrigir os erros da fundação, estão a decretação judicial de nulidade dos contratos de prestação de serviços médicos celebrados entre a Fasi e profissionais de saúde diretamente com pessoa física ou por meio de pessoa jurídica, deixar de terceirizar serviços ligados à sua atividade-fim e a realização de concurso público para a contratação de médicos sob o vínculo empregatício.

PACIENTE CORRE RISCO DE FICAR PARAPLÉGICO

Jurandir aguarda por cirurgia há quase um mês.

Jurandir aguarda por cirurgia há quase um mês.

O publicitário e radialista Carlos Santiago publicou um desabafo que é, ao mesmo tempo, um pedido de ajuda ao seu irmão Jurandir Santiago. Há quase um mês, o irmão do publicitário está internado no Hospital de Base de Itabuna à espera de uma cirurgia. Jurandir caiu de uma laje e sofreu lesão na coluna.

Carlos diz ter sido informado que médicos especialistas do hospital em Itabuna não fazem a cirurgia por não receberem do estado pelo procedimento. E, assim, preferem empurrar o problema para Salvador, a fim de que a cirurgia seja feita na capital baiana. Porém, a Central de Regulação do Estado se nega a transferir o paciente por que Itabuna, no entendimento da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), tem capacidade para realizar o procedimento.

O jogo de empurra já dura semanas e, com o passar do tempo, aumenta ainda mais o risco de Jurandir ficar paraplégico. Carlos questiona: “Se meu irmão não andar mais, a culpa é de quem?

A situação é desumana, desalentadora. O desabafo de Carlos foi publicado por ele mesmo em uma rede social. Por lá, muita gente revela sua indignação e solidariza-se com o radialista e o irmão dele que sofreu acidente. Até quando essa situação vai perdurar?

Com a palavra, o secretário de Saúde de Itabuna, Eric Ettinger.

 

COM ETTINGER, SAÚDE REDUZ EM R$ 5 MILHÕES REPASSE PARA HOSPITAL DE BASE

Hospital de Base teve queda nos repasses com Eric secretário.

Hospital de Base teve queda nos repasses com Eric secretário.

Dados do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) revelam que os repasses orçamentários para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem) caíram em mais de R$ 5 milhões. A queda ocorreu depois que o bioquímico Eric Ettinger, ex-provedor da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, assumiu a Secretaria de Saúde. Os dados foram publicados nesta quinta (21) pelo Blog do Gusmão.

De janeiro a junho do ano passado, período em que a Saúde era comandada pelo médico Plínio Adry, o Hospital de Base recebeu mais de R$ 22 milhões. No período de julho a dezembro do ano passado, já sob a gestão de Eric, os repasses caíram para R$ 16.560.871,74.

O Hblem é municipal e tem como instituição mantenedora a Fundação de Assistência à Saúde de Itabuna (Fasi). A instituição é referência em politraumatismo no sul da Bahia e atende pacientes de mais de 120 municípios, além de ser um dos maiores hospitais públicos do Estado.

REPASSE À SANTA CASA CRESCE R$ 9 MILHÕES

Ainda de acordo com documentos do TCM, enquanto o Hospital de Base teve queda de arrecadação, os repasses aumentaram em mais de R$ 9 milhões para a Santa Casa de Itabuna, instituição antes comandada pelo atual secretário (relembre clicando aqui).

Até agora o secretário não se posicionou publicamente quanto ao aumento de repasses para a instituição filantrópica, o que deverá acontecer agora diante das novas revelações baseadas em documentos enviados pelo município à corte estadual de contas.

O blog informa ter tentado entrar em contato, por telefone, com o secretário, mas as ligações deram na caixa. O espaço está aberto para as devidas e necessárias explicações do gestor público.

HOSPITAL DE BASE REGISTRA NOVO FURTO DE RESPIRADOR PULMONAR

Respirador pulmonar, no canto inferior, é o quarto furtado do Hospital de Base

Respirador pulmonar, no canto inferior, é o quarto furtado do Hospital de Base.

Do BA24horas

O Hospital de Base de Itabuna, o maior do Sul da Bahia, entra mais uma vez nas páginas policiais. Passado mais de um ano do misterioso furto de três respiradores pulmonares, nesta terça-feira (28), divulgou-se que um quarto aparelho foi surrupiado na unidade de saúde.

Cada aparelho custa cerca de R$ 45 mil e tem um tamanho razoável, o que torna difícil entender como alguém pode ter saído com um deles do hospital sem chamar atenção. A polícia civil investiga o o sumiço dos primeiros três equipamentos e há informações de que existe uma lista de suspeitos encabeçada por funcionários do próprio Base.

A rapinagem no hospital virou assunto hoje na Câmara Municipal, onde o vereador Carlito do Sarinha (PTN) anunciou que irá coletar assinaturas para a instalação de uma Comissão Especial de Inquérito com o fim de investigar o caso.

Leia a íntegra clicando aqui.

ITAJUÍPE: ACIDENTE COM MICRO-ÔNIBUS DEIXA 2 MORTOS E 14 FERIDOS

Acidente ocorreu próximo ao Trevo de Itajuípe e deixou dois mortos.

Acidente ocorreu próximo ao Trevo de Itajuípe e deixou dois mortos.

Duas pessoas morreram e 14 ficaram feridas em um acidente com micro-ônibus da Prefeitura de Ipiaú, por volta das 6h desta sexta-feira (24), próximo ao trevo de acesso a Itajuípe, trecho sul-baiano da BR-101. O veículo estava a caminho de Itabuna e trazia pacientes para exames em clínicas do município. Chovia no momento em que o micro-ônibus capotou.

Uma paciente morreu presa às ferragens do micro-ônibus e outra faleceu no Hospital de Base de Itabuna. Elas foram identificadas como Maria de Lurdes dos Santos e Judite Cordeiro de Oliveira.

Os feridos também foram encaminhados para a unidade de saúde de Itabuna. O hospital fica a menos de 20 quilômetros da tragédia. O motorista do ônibus, Gutemberg de Almeida, de 34 anos, está entre os feridos.

A relação de pacientes tem, ainda, Ângela Maria Neri Lemos, 57 anos; Antonio Cristiano, 59; Gérson de Souza, 37; Gilson de Souza Santos, 52; Ivone dos Santos, 56; Joélio Santos, 33; Jorge Artur do Nascimento, de 70; Luciana Souza de Jesus, 29; Mayane Ventura dos Santos, 28; Nilza Oliveira Santos, 33; Rafael Neves de Souza, 22; Rogério Santos da Silva, 35;  e Wagner Andrade. Atualizado às 11h15min.

Estado de conservação dos pneus do ônibus chamou atenção.

Estado de conservação dos pneus do ônibus chamou atenção.

 

STERING É INVESTIGADA APÓS NOVO EPISÓDIO DE INTOXICAÇÃO ALIMENTAR

Operários de outra obra foram atendidos no Hospital de Base (Foto Wilson Oliveira/Arquivo).

Operários de outra obra foram atendidos no Hospital de Base (Foto Wilson Oliveira/Arquivo).

Trabalhadores da construção civil foram internados hoje de manhã no Hospital de Base de Itabuna com quadro de intoxicação alimentar, após ingerir achocolatado servido pela empresa Stering Cozinha Industrial Ltda. Os operários trabalham na construção de um conjunto habitacional do Minha Casa, Minha Vida em Ferradas, em Itabuna.

É o terceiro caso de intoxicação em massa envolvendo operários que consomem refeições produzidas pela Stering, de Ilhéus. Por isso, a Diretoria da Vigilância Sanitária da Secretaria da Saúde de Itabuna notificou a Vigilância Sanitária da 7ª Diretoria Regional de Saúde do Estado (Dires) e a Vigilância Sanitária de Ilhéus para que investiguem a empresa.

Após ser acionada pela direção do Hospital de Base, a Vigilância Sanitária de Itabuna suspendeu o fornecimento de alimentação pela empresa no canteiro de obras, mandou fiscais sanitários recolher amostras do produto suspeito e fez as notificações.

Há um mês, 54 operários da construção civil de um canteiro de obras da Cidadelle Empreendimentos, na rodovia Ilhéus-Itabuna, também foram atendidos no hospital depois de consumir alimentos produzidos pela Stering Cozinha Industrial no café da manhã.

CADÊ OS RESPIRADORES?

No primeiro plano, um exemplar dos equipamentos furtados do hospital.

No primeiro plano, um exemplar dos equipamentos furtados do hospital.

Faz mais de quatro meses que larápios espertos levaram quatro respiradores pulmonares artificiais do Hospital de Base de Itabuna.

Até agora, a direção do hospital não conseguiu localizar os equipamentos, avaliados em quase R$ 200 mil. Nem a polícia prendeu os autores da façanha.

Por que façanha?

Cada equipamento pesa, em média, 40 quilos. Os quatro foram levados assim… sem que nenhuma alma visse. Alguém fechou o olho.

FURTO NO HOSPITAL DE BASE

Respiradores como este, na foto, sumiram do hospital (Foto Divulgação).

Respiradores como este, na foto, sumiram do hospital (Foto Divulgação).

Final de semana agitado no Hospital de Base de Itabuna. Quatro aparelhos respiradores pulmonares sumiram e a polícia civil deverá ser acionada pela direção do hospital.

Os aparelhos foram doados ao município pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) e seriam utilizados nos atendimentos de emergência e na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). De acordo com o site Políticos do Sul da Bahia, o prejuízo alcança R$ 184 mil.

Este é o segundo roubo de aparelho de médio porte ocorrido na estrutura da Saúde em Itabuna. No ano passado, equipamentos odontológicos avaliados em aproximadamente R$ 300 mil foram levados de um galpão da prefeitura no São Caetano.

APÓS ACIDENTE, PROFESSOR SOFRE COM HOSPITAL DE BASE SEM ORTOPEDISTA

Professor sofreu fratura ao cair de escada na Ufesba e sofre para ser atendido no Hblem.

Professor sofreu fratura ao cair de escada na Ufesba e aguarda para ser atendido no Hblem.

O professor Virgílio Alberto sofreu acidente no campus da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba), em Itabuna, hoje. A queda provocou duas físsuras na tíbia, conforme exames feitos nesta tarde no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem).

Após sentir muitas dores e ser medicado, o professor aguarda o atendimento de um médico ortopedista. A espera ocorre em uma maca. A direção do hospital foi acionada, mas o especialista de sobreaviso até agora não compareceu à unidade médico-hospitalar.

Virgílio Alberto é assessor da Secretaria de Planejamento, comandada pelo vice-prefeito Wenceslau Júnior. Apesar da interferência do próprio vice-prefeito e de outros agentes do alto escalão, o especialista ainda não apareceu. Pelo menos, até há pouco.

– Precisamos do médico para avaliar o quadro do paciente e determinar os procedimentos de urgência – afirmou uma das pessoas que acompanham Virgílio.

Se com um assessor direto do vice-prefeito está assim, imagine com o cidadão comum…

ENFIM, SALÁRIO (ATRASADO) NA CONTA

Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães(1)Os funcionários do Hospital de Base de Itabuna finalmente receberam o salário de dezembro do ano passado. O depósito em conta foi feito nesta tarde de terça, 26, após a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) efetuar o repasse dos valores.

Wilmaci Oliveira, do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna (Sindserv), disse que o pagamento do salário foi efetuado “graças à mobilização dos trabalhadores”.

Os funcionários do hospital paralisaram as atividades na última quinta, mas retornaram ao batente com a promessa do diretor do Hblem, Paulo Bicalho, de quitar a dívida deixada pelo ex-prefeito Capitão Azevedo (DEM) assim que a Sesab antecipasse repasse de verba.

VANE ANUNCIA FÁBRICA DA DEL VALLE E PROGRAMA PARA 10 MIL CRIANÇAS E JOVENS

(Fotos Gabriel Oliveira)

(Fotos Gabriel Oliveira)

O prefeito Claudevane Leite (Vane do Renascer) disse que estão adiantadas as negociações do governo estadual para que a fábrica de sucos Del Valle, da Coca-Cola Company, seja instalada em Itabuna. A unidade deverá se instalar no Distrito Industrial, às margens da BR-415. Uma área de 72 hectares foi desapropriada pelo governador Jaques Wagner para criar o distrito e abrigar indústrias como a Del Valle.

Durante entrevista exclusiva ao PIMENTA, o prefeito itabunense também revelou a criação do que considera o maior programa social da história do município. A iniciativa envolverá 10 mil crianças e adolescentes em atividades de inclusão por meio do esporte e deverá começar “nos próximos meses”. É uma das cartadas para tentar diminuir os índices de violência no município e integra as ações do programa Cidade de Paz, prometido em campanha.

Vane também comentou sobre a força do PCdoB no governo e negou que os comunistas tenham sido desleais. “Eu desafio aqui os meios de comunicação ou qualquer pessoa a dizer onde foi que o PCdoB avançou sinal”.

A entrevista também aborda duas questões caras nesse início de governo: a nomeação – e exoneração – de azevedistas e as dívidas deixadas pelo ex-prefeito Capitão Azevedo (DEM).  Apenas com a Marquise, cita, foram R$ 12 milhões não pagos, além de R$ 1 milhão com a Oi, o que deixou prefeitura e redes de educação e saúde sem telefone e internet, afetando, por exemplo, a marcação de exames e consultas. Confira principais trechos da entrevista.

BLOG PIMENTA – A mudança foi o lema da sua campanha, mas a sua gestão manteve quadros e situações do governo passado. Com isso, não há uma quebra de expectativa? O senhor não acha que faltaram ações de impacto que marcassem a diferença de um momento para o outro?

CLAUDEVANE LEITE – Eu acredito que houve choque de gestão com a revisão, agora, de todos os contratos feitos de 2009 para cá. Conseguimos reduzir o valor da maioria dos contratos. Dos cargos comissionados, nós preenchemos apenas 40%, o que é muito difícil um prefeito fazer. Quanto aos comissionados do governo anterior, foram 9, 10 pessoas, não era uma multidão e, até onde eu sei, não eram pessoas envolvidas com nada de errado. Nós terminamos por exonerá-las,  exatamente porque a opinião pública não aceitava. [A nomeação] talvez tenha sido um equívoco. Os que ficaram são efetivos e quem errou vai responder. Vamos enviar [as provas] para o Ministério Público estadual.

BP – Numa entrevista, o senhor disse que nomeou algumas das pessoas do governo passado, apresentadas pelos seus secretários,  sem mesmo conhecê-las. Essa surpresa se deu também com o ex-secretário José Alencar?

CL – Não. José Alencar é um bom técnico, tem trânsito muito bom no governo federal e tinha uma boa equipe de planejamento, de projetos. No primeiro momento, a gente precisou ficar com algumas pessoas aqui para passar informações de projetos. Chegamos e não tínhamos conhecimento de como estavam os projetos. Uma dessas pessoas foi José Alencar, que ficou e nos ajudou muito.

BP – Essa necessidade seria um indicativo de que não houve transição efetivamente?

CL – Houve transição, trabalhamos, mas, efetivamente, o governo anterior não encaminhou todas as informações. Até agora, eles não passaram as informações contábeis. Marcam a data e não cumprem. Estamos em nossa auditoria interna e vamos contratar empresa.

BP – Fará auditoria externa?

CL – Exatamente. Estamos conversando com várias empresas. Vamos fechar essa auditoria externa até a próxima semana.

Vane entrevista Pimenta5 foto Gabriel Oliveira______________

NOMEAÇÃO DE AZEVEDISTAS: Foram 9, 10 pessoas, não era uma multidão. Nós terminamos por exonerá-las,  exatamente porque a opinião pública não aceitava.

 

BP – Nos levantamentos internos, o que já foi detectado?

CL – O comprometimento das finanças, as dívidas deixadas, sem dúvida, são os maiores problemas. Itabuna está no Cadin [Cadastro de Inadimplentes] e, por isso, não pode pleitear muitos dos convênios federais por causa da inadimplência. Só de INSS, são R$ 250 milhões em dívidas. Isso é histórico, vem de muito tempo. Temos dívida de R$ 19 milhões com empresas de lixo. São R$ 12 milhões com a Marquise e R$ 7 milhões da Torre.

BP – Como será solucionado este impasse com a Marquise, que tem contrato até setembro?

CL – A Marquise está trazendo muita dificuldade para gente. Aqui em Itabuna, já encontramos empresas que podem fazer o serviço pela metade do preço da Marquise, mas com qualidade. Óbvio que iremos ver isso por meio de licitação. Ainda falando dos problemas encontrados, o ex-prefeito também não pagou os servidores, que precisam receber, mas como é que você paga R$ 11 milhões nessa dificuldade? Outro problema muito grave é com a telefônica Oi. Deixaram R$ 1 milhão de débito. A gente não tem como quitar R$ 1 milhão de um dia para o outro. Em janeiro, tivemos um mês infeliz. Nossa arrecadação caiu de R$ 23 milhões, em janeiro de 2012, para R$ 18 milhões em 2013. 70% da nossa frota estava praticamente sem funcionar, inclusive a patrulha mecânica, equipamento novo. Temos também o alto percentual gasto com a folha de pagamento. Apenas a folha dos efetivos já é muito alta e isso é extremamente preocupante.

BP – Muitos municípios têm sofrido com esse aumento do percentual de gasto com a folha não pelo empreguismo, mas por causa da queda de arrecadação. Qual a saída para aumentar receita?

CL – Nós temos que trabalhar com austeridade e buscar aumentar a receita própria, mas sem aumento ou criação de impostos, e vamos fazer isso. Volto a dizer que cortamos as funções gratificadas e deixamos de preencher 60% dos cargos comissionados como medidas de economia. Mas vamos ter que contratar para a saúde, educação, assistência social. Precisamos estruturar a saúde para que todos os postos estejam funcionando em março. A saúde está sendo preparada para receber a Plena.

______________Vane entrevista Pimenta 6 Foto Gabriel Oliveira

DÍVIDAS E GESTÃO: Nossa perspectiva é de um cenário melhor a partir de abril, mas já estamos fazendo muito dentro do possível. Nós pegamos uma prefeitura com débito e sem dinheiro em caixa.

BP – O retorno do Comando Único estaria condicionado, ainda, ao pagamento de dívidas deixadas em 2008, quando o município perdeu a gestão plena?

CL – Este não é um complicador para que o comando único retorne. O mais importante é melhorar a atenção básica. Nós estamos acelerando para que isso aconteça.

BP – O senhor traz um retrato de “terra arrasada”. Há perspectiva de quando o governo começa a trabalhar dentro de um cenário mais otimista?

CL – Tivemos uma melhora em fevereiro, mas nossa perspectiva é de um cenário melhor a partir de abril, mas já estamos fazendo muito dentro do possível. Nós pegamos uma prefeitura com débito e sem dinheiro em caixa. Estamos regularizando a dívida com o servidor, contratamos 150 pessoas para varrição de ruas, poda, jardinagem e estamos com operação tapa-buracos e iluminando as vias. A cidade não está melhor, mais limpa, por causa desse problema com a Marquise, que faz a coleta de resíduos sólidos. O Hospital de Base já deu uma melhorada, mesmo com toda a dificuldade. As consultas médicas estão sendo marcadas. Gente que estava há oito meses sem marcar exame já  está conseguindo.

BP – Mas quem procurou marcar consulta no início de fevereiro enfrentou dificuldades.

CL – Com certeza, mas isso foi por causa do sistema que é ligado à Oi, a quem a prefeitura deve R$ 1 milhão. Esse foi um problema operacional, que já estamos regularizando. A gente começou a limpar a cidade, tapar os buracos e limpar canais. O canal do São Caetano há seis anos que não passava por limpeza e nós começamos a limpar. E o da Califórnia, também. Então, a gente acredita que de abril em diante a gente comece a avançar muito mais.

BP – As feiras livres de Itabuna sempre foram sujas, mas hoje estão ainda mais. O centro comercial está muito sujo. O que fazer?

CL – O centro comercial é um condomínio e precisa dar uma resposta. Diante da dificuldade toda que temos, estamos fazendo grande esforço. Queria antecipar que, na conversa com o governador Wagner, nós tratamos da revitalização das feiras livres. Outro assunto foi a volta do Comando Único do SUS. A gente não quer apenas melhoramento, mas fazer revitalização total das feiras. As feiras são questão de saúde pública e um pedido de Itabuna. As feiras do São Caetano e Califórnia têm canais sujos, com ratos, urubus… Nós solicitamos ao governador, e ele pediu para encaminhar projeto. Pensamos em feira com estacionamento, pavimentos e que as pessoas que trabalham lá possam aumentar sua renda.

Vane entrevista Pimenta5 foto Gabriel Oliveira______________

FEIRAS LIVRES: As feiras são questão de saúde pública. A gente não quer apenas melhoramento, mas fazer revitalização total das feiras.

 

 

BP – Esses projetos das feiras livres implicam em mudança de local?

CL – Não temos intenção de mudança de local. Pedimos mais algumas coisas ao governador, a exemplo dos canais e apoio para a pavimentação dos bairros.

BP – Na última entrevista ao blog, ainda na condição de prefeito eleito, o senhor falou que um dos assuntos da audiência seria a geração de empregos, atração de indústrias. Isso foi tratado?

CL – Sim, o governo já desapropriou área de 72 hectares para a Sudic. Virá uma empresa para cá. Estou muito preocupado porque 90% das pessoas que vêm à Prefeitura estão em busca de emprego. Nesses 50 dias de governo, já me reuni com mais de 20 empresários. Todas essas 20 virão para Itabuna? Não, mas tentaremos trazê-las. Nós fomos o primeiro prefeito da Bahia que criou a Sala do Empreendedor, com o Sebrae, para que o pequeno empreendedor saia de lá com tudo prontinho, tenha também acesso a crédito, junto com a Caixa [Econômica Federal]. Essa semana, também, já tivemos com o Banco do Povo, para que a prefeitura possa dar suporte financeiro para que possamos expandir o microcrédito. A visão nossa é ampla, estamos preocupados com a questão da saúde, da educação, do emprego, da violência.

BP – Qual a empresa que ocupará essa área do distrito industrial?

CL – É a indústria de sucos Del Valle (da Coca-Cola) e já é uma negociação que está bem adiantada. Mas temos também aquela área onde funcionou a Kildare, que eu penso em utilizar para instalar uma incubadora de pequenas e médias empresas. Hoje nós temos diversas empresas interessadas naquele espaço e nós estamos avançando nisso, embora ainda haja uma questão judicial a ser resolvida. Mas estamos muito preocupados com a questão do emprego e renda em Itabuna.

BP – Existe possibilidade de negociação amigável com os Kaufmann, que reivindicam os galpões?

CL – Na verdade, hoje a Prefeitura tem o domínio da área, mas ainda há questões a serem vencidas.

Vane entrevista Pimenta 7 foto Gabriel Oliveira______________

VIOLÊNCIA E CIDADE DE PAZ: A cada ano a violência aumenta e isso é uma coisa que nos deixa extremamente preocupados. O ano de 2013, particularmente, começou dando sinais de que será pior nesse aspecto.

BP – Como o governo está se mobilizando para transformar em realidade o projeto Cidade de Paz, que foi um de seus compromissos de campanha?

CL – Na última década, os índices mostram que a cada ano a violência aumenta e isso é uma coisa que nos deixa extremamente preocupados. O ano de 2013, particularmente, começou dando sinais de que será pior nesse aspecto. Nós vamos procurar resolver isso, fazendo políticas públicas. Temos feito diversas reuniões com nossos secretários e todas as ações, principalmente na cultura, na Fundação Marimbeta, Secretaria de Esportes, de Educação, é visando promover programas e projetos voltados à inclusão social. O que precisamos fazer é trabalhar a criança e o adolescente para reduzir sua vulnerabilidade. Estamos articulando junto ao Pronatec [Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego] a atração de diversos cursos profissionalizantes. Além da ampliação da renda, queremos oferecer esse treinamento e mais opções no que se refere ao esporte e à cultura.

BP – Já existe algum projeto pelo menos em vias de ser concretizado?

CL – Nós ainda não estamos divulgando na imprensa, mas nos próximos meses vamos lançar um programa que vai atender 10 mil crianças e adolescentes. Será o maior programa social da história de Itabuna. Somente na Vila Olímpica, sede da Usemi (União dos Servidores Municipais de Itabuna) e no Itabunão (Estádio Luiz Viana Filho),  teremos vaga para 3 mil crianças praticarem esportes. Outras 2 mil serão acolhidas na Fundação Marimbeta e mais 5 mil pela Ficc [Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania]. Será o primeiro grande passo que daremos em relação às políticas públicas de inclusão, mas também de prevenção. Itabuna terá uma programação cultural e esportiva que jamais teve. Queremos fazer grandes festivais culturais e muitas competições esportivas para que, nos próximos anos, em vez de ver a  violência aumentar, possamos vê-la diminuir.

CLIQUE NO LINK ABAIXO E CONFIRA TODA A ENTREVISTA
:: LEIA MAIS »

ITABUNA REGISTRA 30 HOMICÍDIOS EM 2013

Itabuna caminha para fechar fevereiro como um dos meses mais violentos da história. Hoje, atingiu a marca de 18 homicídios com a morte do jovem Lucas da Silva Soares, baleado, ontem à tarde, no Bairro Mangabinha (confira aqui). Até agora, o município registra 30 homicídios em 2013.

Lucas foi socorrido por uma equipe do Samu 192 para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem), ontem, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu hoje pela manhã.

alba



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia