WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: ‘Ideb’

NENHUM ESTADO BRASILEIRO ATINGE A META DO IDEB NO ENSINO MÉDIO

Brasil não consegue melhorar a qualidade da educação|| Foto MEC

Nenhum estado brasileiro atingiu a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017, no ensino médio. Além disso, cinco estados apresentaram redução no valor do índice. Os dados foram apresentados nesta segunda-feira (3) pelo Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Após três edições consecutivas sem alteração, o Ideb do ensino médio avançou apenas 0,1 ponto no ano passado. Apesar do crescimento observado, o país está distante da meta projetada. De 3,7 em 2015, atingiu 3,8 em 2017. A meta estabelecida para 2017  foi de 4,7. “Foi um crescimento inexpressivo. Estamos muito distantes das metas propostas. É mais uma notícia trágica para o ensino médio do Brasil”, destacou o ministro da Educação, Rossieli Soares.

Até 2015, os resultados do ensino médio, diferentemente do ensino fundamental, eram obtidos a partir de uma amostra de escolas. A partir da edição de 2017, o levantamento  passou a ser aplicado a todas as escolas públicas e, por adesão, às escolas privadas. Pela primeira vez o Inep passou a calcular Ideb para as escolas de ensino médio. Apesar do crescimento observado, o país está distante da meta projetada. Neste cenário, cinco estados tiveram redução no valor do Ideb. O registro positivo vai para o Espírito Santo, estado com o melhor desempenho no país.

:: LEIA MAIS »

COARACI PRIORIZA EDUCAÇÃO E BATE META DO IDEB

Secretária afirma que modelo adotado prioriza o professor

Secretária afirma que modelo adotado prioriza o professor

Coaraci comemora o resultado alcançado no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2013. Enquanto a meta proposta pelo MEC era de 3,8, o município alcançou 4,1, uma nota que está longe do ideal, mas demonstra que há um esforço para melhorar.

Para se ter uma ideia, em 2005 o Ideb de Coaraci estava em minguados 2,1. Desde então, a prefeitura adotou a educação como prioridade e tem procurado valorizar os professores.

Na visão da secretária Leninha Vila Nova Cavalcante, “os resultados estão relacionados a um envolvimento coletivo e à centralidade na figura do professor”.

A prefeita Josefina Castro (PT) diz que a opção tem sido apostar na escola como ponte para o desenvolvimento da cidade. “Nós apostamos na educação como principal instrumento de promoção social e construção de uma cidade melhor”, prega Josefina Castro.

No elevador do Ideb, algumas escolas de Coaraci chegaram a andares ainda mais altos. Com índices de 4,8 e 5,5, respectivamente, a Maria Barreto Santiago e a Escola do Rotary já bateram as metas previstas para os anos de 2019 e 2021.

IDEB DO ENSINO FUNDAMENTAL EM ITABUNA FICA ABAIXO DA META

No círculo vermelho, a nota obtida pelo município; no preto, a meta para 2011.

Os números divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) revelam que o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2011 da rede municipal de Itabuna ficou bem abaixo da média nas séries finais do Ensino Fundamental.

De acordo com o MEC, os alunos do equivalente à 8ª série obtiveram média 3,2, enquanto que a meta estipulada era 3,8. A média nacional em 2011 foi 4,01.

A média registrada no ano passado em Itabuna é a mesma de 2009 e superior ao Ideb de 2007. Itabuna somente conseguiu melhor desempenho para séries finais do Ensino Fundamental em 2005: nota 3,3.

Os números do município são melhores quando levado em conta o desempenho de alunos do equivalente à 4ª série. A meta para 2011 era 3,9, mas Itabuna obteve nota 4,3.

O Ensino Fundamental é de responsabilidade do município. O PIMENTA não conseguiu contato com o secretário de Educação de Itabuna, Gustavo Lisboa. A série histórica de índices do Ideb mostra que o município nunca atingiu a meta na série final do Ensino Fundamental.

FOCO NA QUALIFICAÇÃO

Itabuna espera fechar 2012 com 85% dos professores da rede municipal com nível superior. De acordo com números divulgados estrategicamente neste sábado, 15, Dia do Professor, a rede possuía 1.017 professores sem licenciatura. Hoje são 547, mas 250 destes cursam faculdade e a maior parte pega o canudo ao final do próximo ano.

O secretário de Educação, Gustavo Lisboa, e o prefeito Capitão Azevedo (DEM) citam a valorização econômica dos profissionais, com reajustes superiores ao reivindicado pelo sindicato da categoria, como outro item importante para melhorar a qualidade da educação. O município tem baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), segundo o Ministério da Educação (MEC).

NILO PEÇANHA, RETRATO DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

Alunos usam paredes para denunciar estado de escola.

O município de Nilo Peçanha, no baixo-sul da Bahia, é um perfeito retrato da educação no Brasil. Uma comissão composta por promotores estaduais e procuradores federais traçou um diagnóstico das 50 escolas públicas do município e descobriu o que havia por lá:  os professores não apenas davam aula, também eram responsáveis pela limpeza das escolas e preparo da merenda dos alunos.

Quadro apoiado em mesa esconde buraco na parede.

Escolas não têm água potável, energia elétrica, banheiros, mesas e cadeiras. Na Brincando e Aprendendo, por exemplo, falta até parede e a merenda é preparada na casa do vizinho. Apesar dessa realidade, o município recebeu R$ 5 milhões em verbas federais para a educação.

O procurador da República, Eduardo El Hage, solicitou à Controladoria-Geral da União (CGU) uma radiografia para descobrir como esse dinheiro foi aplicado. Segundo ele, o levantamento nas escolas tem o objetivo de identificar as dificuldades encontras e apontar soluções a serem tomadas pelo poder público e a comunidade.

A Secretaria de Educação de Nilo Peçanha terá até dia 21 para apresentar um relatório com as providências tomadas diante do caos identificado no município. De acordo com o Ministério da Educação, Nilo Peçanha está entre os 10 municípios com os piores desempenhos na educação básica (Ideb).

Comissão integrada por promotores públicos visita escola do município.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia